clicRBS
Nova busca - outros
24 mai13:50

Nova rodada de discussões sobre mobilidade urbana envolve diferentes entidades

Um novo encontro para debater o tema da mobilidade urbana em Passo Fundo reuniu, no último dia 19 de maio, diferentes representantes de entidades junto à sede da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL).

A ação fez parte do Projeto Circulando Cidadania, coordenado pela Universidade de Passo Fundo (UPF) e que conta com a participação de diferentes instituições da sociedade civil e poder público, que devem resultar em contribuições ao Plano Municipal de Mobilidade Urbana.

A pauta do encontro do dia 19 foi a apresentação do projeto do anel viário central, encaminhado pela Prefeitura ao BID, e que deve começar a ser implementado ainda no segundo semestre de 2011. O engenheiro da Prefeitura Gustavo Henrich foi o responsável pela apresentação das ações previstas. O anel viário prevê a pavimentação e sinalização de vias já existentes que fazem a ligação entre as quatro grandes regiões da cidade.

Uma pesquisa realizada pela Prefeitura apontou que cerca de 70% das pessoas que transitam pelo centro de Passo Fundo não têm como destino a área central. Por isso, de acordo com o secretário de Segurança Pública do Município Marcio Patussi, a expectativa é de que com a conclusão das obras do anel viário e a conscientização das pessoas, o fluxo de automóveis na área central seja reduzido em até 50%.

Outra iniciativa apresentada por Henrich, que deve ter impacto direto na questão da mobilidade urbana da cidade, é a remodelação do componente semafórico do município, integrando os semáforos a uma central informatizada, que facilitará a definição dos fluxos nos diversos horários.

Ampliação dos debates

A vice-reitora de Extensão e Assuntos Comunitários da UPF Lorena Consalter Geib destacou que o projeto, que começou restrito à UPF, está sendo ampliado a partir de novas discussões e da participação de diferentes lideranças, em busca de alternativas para uma cidade com mobilidade urbana adequada.

- Estamos preparando um seminário em que os grupos de trabalho devem ser organizados para a elaboração dos subprojetos que vão servir de subsídio ao Plano Municipal de Mobilidade Urbana – argumenta.

A vice-reitora agradeceu ao CDL pela cedência do espaço para a realização do encontro que teve, entre outras proposições, a ideia de que as obras de trânsito estejam interligadas a obras de saneamento básico, de sinalização para portadores de deficiência, de construção de vias de transporte alternativo, como as ciclovias, e de melhorias quanto ao deslocamento do transporte coletivo, com a destinação de uma pista preferencial para os coletivos urbanos.

Na próxima quinta-feira, dia 26 de maio, uma nova reunião vai congregar os representantes de entidades para debaterem o tema. Além de professores e gestores da UPF, participaram do encontro desta quinta-feira representantes da Secretaria Municipal de Educação, Secretaria Municipal de Segurança Pública, Secretaria Municipal de Planejamento, Corpo de Bombeiros, Polícia Rodoviária Federal, CDL, Associação dos Pais e Amigos dos Surdos, Vida Urgente, Fresol, Coleurb, Acisa e Câmara de Vereadores.

Por

Comentários