clicRBS
Nova busca - outros
29 ago17:03

Marcelino Freire participou da última manhã da Jornadinha

Priscila Dalzotto, Colaboradora

Um sobrevivente. Foi assim que Marcelino Freire definiu-se. Os adolescentes que estavam no Circo da Cultura nesta manhã, ficaram encantados com a simplicidade do escritor. Pernambucano de uma família com 14 filhos, ele enfrentou as dificuldade do sertão nordestino desde cedo.

Quando foi questionado sobre uma de suas obras, o livro Contos Negreiros, ele comentou:

- Esse livro traz o preconceito em todos os sentidos. O que apresento em Contos Negreiros é uma maneira de mostrar que não estou satisfeito. Mostro no livro situações que me incomoda.

A estudante de Sarandi, Giulia Gentilini, deu sua opinião sobre a obra.

- Achei que o livro mostrou a realidade, que o preconceito realmente existe entre nós. Consegui fazer associações com o mundo atual, que tornou a leitura interessante – disse a jovem.

Marcelino se mostrou otimista com as novas tecnologias e as variadas formas de comunicação. Segundo ele, a internet veio acrescentar. Atualmente o blog eraOdito, criado por Marcelino está entre os mais influentes no Brasil. Vivendo a mais de vinte anos em São Paulo, Freire também é o organizador da Balada Literári,  que terá sua 6° edição em novembro. O evento reúne shows de artistas conhecidos e muita literatura.

Finalizando a conversa o escritor falou sobre o prazer de escrever e o que o inspira:

- Eu escrevo pra me vingar de uma sociedade que não funciona, de uma política que não melhora ou até de um amor que foi embora. Escrever é meu prazer. Encontro inspiração na rua, na fala das pessoas e nas frases ditas em conversas.

Por

Comentários