15 set17:47

Bombacha e vestido de prenda substituem terno em audiência crioula


Os tradicionais terno e gravata usados nas audiências e julgamentos nos fóruns foram substituídos pela bombacha e vestido de prenda em Carazinho na noite de quarta-feira. Sob a luz da chama crioula, uma ação real de usucapião foi julgada em uma audiência diferente. A juíza, promotores, advogados, representantes do Ministério Público, testemunhas e as partes da ação compareceram pilchados. No lugar do fórum, o CTG Rincão Serrano.

Nas conversas e na sentença, os versos gaúchos tomaram o lugar da linguagem burocrática. O projeto de realização das audiências crioulas surgiu da necessidade de se aproximar a comunidade do poder judiciário. A juíza Marlene Marlei de Souza explica que uma pesquisa realizada pela Associação de Magistrados Brasileiros apontou que uma minoria da população tem acesso ao que realmente acontece no fórum.

- As pessoas em geral estão muito afastadas disso. Inclusive quando as pessoas são chamadas para prestar depoimentos elas chegam intimidadas e muitas vezes com grande dificuldade de manifestar aquilo que sabem. Isso prejudica muito o esclarecimento da verdade para que o juiz possa proferir uma decisão justa – complementa.

As audiências crioulas são realizadas sempre durante a Semana Farroupilha, em uma parceria da UPF, Poder Judiciário e prefeitura.

______________________________
Fonte: Assessoria de Imprensa UPF

Por

Um Comentário »

  • Vinícia Wedy disse:

    Isso é um absurdo!Ridículo mesmo!Esse país é uma palhaçada!

Comentários