clicRBS
Nova busca - outros

História

17 ago08:19

ULBRA comemora 11 anos com exposição do Projeto Pró-memória


Para celebrar os 11 anos da Universidade Luterana do Brasil – Campus Carazinho, na terça-feira, dia 16, a Universidade apresentou à comunidade o resultado da pesquisa Institucional Pró-Memória Carazinho através de um resgate histórico do desenvolvimento do município, acerca das instituições, processos, movimentos, atores e sujeitos sociais.

É através da extensão universitária que a ULBRA traz até a comunidade o resultado do trabalho construído através dos professores e acadêmicos, mas também da comunidade, fonte preciosa de informações para a reconstrução da própria história.

O diretor da ULBRA Carazinho, Valdemar Sjlender, mencionou a feliz coincidência de o Museu e a ULBRA estarem completando 39 anos nesse mês de agosto, apenas com 13 dias e diferença, sendo que a ULBRA aniversaria hoje, 16 de agosto, e o Museu Olívio Otto, no dia 29 de agosto.

- Pelas manifestações da vida, podemos observar o quanto é importante a Universidade continuar interagindo com a comunidade, desenvolvendo atividades e projetos como esse do Pró-Memória. Estes projetos reforçam a importância de uma universidade inserida no contexto da comunidade. Dessa forma, a universidade contribui para resgatar a história, com isso, situar o presente e, ao mesmo tempo, contribuir para projetar o futuro – ressalta.

Comente aqui
14 jun15:59

Especialização História do Brasil Contemporâneo será oferecida em Passo Fundo

Atendendo a uma demanda da comunidade regional e à necessidade de atualização e aprofundamento acadêmico, a Universidade de Passo Fundo (UPF) passa a oferecer, a partir do segundo semestre, a especialização em História do Brasil Contemporâneo. As inscrições ao curso já estão abertas.

Além dos licenciados e bacharéis em História, a pós-graduação também contempla a área de interesse de outros profissionais, como graduados em ciências sociais e humanas, pesquisadores, políticos e gestores de acervos.

O curso propicia o aprofundamento de conhecimentos específicos e gerais sobre História do Brasil Contemporâneo. Suas disciplinas abordam os diferentes momentos da história nacional, métodos e técnicas de pesquisa, artes e movimentos sociais, entre outros assuntos. As aulas serão realizadas semanalmente aos sábados, das 8h às 12h10min e das 13h30min às 17h40min, com início em 13 de agosto.

A especialização é coordenada pelas professoras Gizele Zanotto e Ironita Policarpo Machado.

Inscrições

O período de inscrições se estende até 21 de julho. As inscrições podem ser feitas no site  da UPF, onde também constam outras informações. A seleção entre os inscritos será feita entre 22 e 25 de julho, com base nos documentos e currículos apresentados.

No dia 26, serão conhecidos os selecionados, que deverão se matricular de 03 a 13 de agosto.

Os telefones (54) 3316-8330, da secretaria de Especializações do IFCH e o e-mail especializacao@upf.br, estão à disposição para o esclarecimento de dúvidas. 

Comente aqui
25 mai18:47

Circuito de Cinema, Cultura e Psicanálise debate “Adeus, Lenin”


Durante a abertura do XI Circuito de Cinema, Cultura e Psicanálise, na noite de terça-feira, foi exibida a película do diretor alemão Wolfgang Becker, “Adeus, Lenin”.

Em seguida, quatro profissionais das áreas de história, filosofia, psicanálise e semiótica conduziram os debates em torno de temáticas presentes no filme. O evento é uma parceria entre a Faculdade de Artes e Comunicação da Universidade de Passo Fundo (UPF) e o Projeto Associação Científica de Psicanálise.

As discussões da noite giraram principalmente em torno da mentira.

- O signo da mentira permeia toda a narrativa do filme – explica a professora da FAC Maria Goretti Betencourt, ao falar do ponto de vista semiótico.

A psicanalista Cláudia Concolatto, integrante do Projeto Associação Científica de Psicanálise, seguiu a análise fazendo pontuações sobre o impacto da história no psiquismo.

- Realidade histórica e subjetividade estão entrelaçados no filme, assim como na vida – disse.

O historiador e professor do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH), Astor Diehl, que presenciou a queda do Muro de Berlim, desenvolveu sua fala em torno do que disse ser a representação da grande mentira do século XX. Segundo o professor, o passado é uma construção feita pelo homem.

Encerrando a exposição dos debatedores, o filósofo e professor do IFCH, Gerson Trombetta, elaborou sete teses sobre a mentira, discorrendo sobre temas como a mentira nos jogos sociais e a “montagem” que podemos fazer a partir de fatos.

- A matéria-prima da verdade e da mentira é exatamente a mesma – explica.

Comente aqui
28 jan07:11

Passo Fundo comemora 154 anos de emancipação


Em 28 de janeiro de 1857, há 154 anos, Passo Fundo teve a emancipação de seu território oficializada. Hoje, o território original abriga 107 municípios. Fundada pelo cabo Manuel José das Neves, nas terras da Fazenda Nossa Senhora da Conceição Aparecida, significou a retomada da povoação da região onde hoje fica a cidade.

Após quase ser arrasada pela Revolução Farroupilha, reergueu-se e chegou a vila em 7 de agosto em 1857, quando foi instalada, sob a presidência de Manuel José de Araújo, a Câmara Municipal, com poderes executivos e legislativos.

Anos depois, no final do século, seu território foi palco de uma das mais sangrentas batalhas da Revolução Federalista: a Batalha do Pulador. Em abril de 1964, o governador Ildo Meneghetti estabeleceu em Passo Fundo o governo do Estado do Rio Grande do Sul por quatro dias devido ao Golpe Militar de 1964.

Hoje, Passo Fundo é conhecida como a capital do Planalto Médio, sendo a cidade pólo da região. É a quarta cidade que mais cresce no estado e tem o nono maior PIB. Passa por importantes transformações econômicas e vive processo de industrialização constante. Exemplo disto foi o recente anúncio da instalação na cidade de uma grande empresa do ramo metal-mecânico americana.

Comente aqui
16 nov16:37

Passo Fundo sedia V Seminário de História Regional

O Programa de Pós-Graduação em História (PPGH) da Universidade de Passo Fundo (UPF) promove, nesta quinta-feira (18) e nesta sexta-feira (19), o IV Seminário de História Regional. O evento tem como objetivo reunir profissionais da história e áreas afins para discutir a produção acadêmica contemporânea e apresentar pesquisas. Objetiva também criar um espaço para a formação e ampliação de redes de pesquisadores, bem como oportunizar o contato entre profissionais, mestrandos, doutorandos, bolsistas de iniciação científica e alunos de graduação de diversas áreas do conhecimento. A programação acontece no Auditório do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, no Campus I.

Convidada para a solenidade de abertura do evento, a professora Mercedes García Rodrigues, de Havana, Cuba, irá ministrar aulas no Mestrado em História, nos dias 16 e 17 de novembro. A solenidade de abertura, no dia 18, às 19h30min, terá como tema “A História Regional: balanço
Historiográfico”.

As inscrições para o seminário ainda podem ser realizadas no site da UPF, no menu Eventos e Cursos. O valor do investimento para ouvintes
UPF é de R$ 10,00 e R$ 30,00 para a comunidade externa. Outras informações sobre o evento podem ser consultadas no site do Simpósio ou pelo telefone (54) 3316-8339.


Comente aqui
08 nov08:02

Passo Fundo verá o premiado filme "Em teu nome"

A Secretaria de Desporto e Cultura (SEDEC), com apoio da Beterraba Filmes, apresenta nos dias 10 e 11 de novembro, no Teatro Municipal Múcio de Castro, o filme “Em Teu Nome”, que conta a história real do passo-fundense João Carlos Bona Garcia. A exibição faz parte da programação da Goio-en Mostra Audiovisual.

A produção se utiliza da época da ditadura militar para refletir sobre as transformações vividas pelas pessoas nessa época conturbada. Com um tratamento humanista no roteiro, o filme foge do desgaste que essa temática tem sofrido na cinematografia brasileira, dando outro tratamento à década de 70 e seus acontecimentos.

A história pessoal de Bona, que ingressou no movimento estudantil aos 17 anos, influenciado pelos ideiais das revoluções Russa e Cubana, serve para compreender uma época recente do Brasil e da América Latina através de um personagem poético que busca responder as dúvidas pessoais espelhado no momento difícil do país.

O diretor Paulo Nascimento dirigiu os longametragens “Diário de um Novo Mundo” (vencedor dos Kikitos de Melhor Roteiro e Filme do Júri Popular em 2005), “Valsa para Bruno Stein” (Kikito de Melhor Atriz para Ingra Liberato em 2007) e o infantil A Casa Verde. E com “Em teu nome” participou do 17º Raindance Film Festival (Londres) e da mostra competitiva do Amazonas Film Festival 2009, além do 37º Festival de Cinema de Gramado onde conquistou os kikitos de: Melhor Diretor, Melhor Ator, Melhor Música e Prêmio especial do júri.

Em teu nome foi filmado em locações no Brasil, Chile, Marrocos e França e terá sessões gratuitas na próxima semana, às 19h30min no Teatro Municipal Múcio de Castro. As senhas podem ser retiradas na SEDEC.


Comente aqui
13 out16:04

Inicia exposição de objetos usados na Batalha do Pulador


Os objetos usados na encenação da batalha mais sangrenta da revolução Federalista, a do Pulador, estão expostos no 3º andar do Bella Cittá Shopping. São armas, roupas e acessórios usados por maragatos e chimangos. O acervo é do grupo de Cavaleiros do Mercosul, que também exibe um vídeo com a encenação da batalha. O material fica em exposição até o dia 20 de outubro.

História

A Batalha do Pulador foi o combate mais importante e sangrento da Revolução Federalista, ocorrida onde hoje se localiza o distrito de Pulador. A batalha foi entre duas facções, representadas pelos maragatos/federalistas e os pica-paus/republicanos.

Segundo historiadores, no dia 27 de junho de 1894, na localidade chamada Pulador, cerca de 4.500 homens entraram em violento combate, que perdurou por seis horas com grande número de baixas de ambas as partes, terminando com pica-paus e maragatos, já sem munição. O saldo de mortos e feridos diverge, dependendo do historiador, mas estima-se que foram de 800 a 1000 mortos. Os sobreviventes, de ambos os lados, buscaram esconder-se em matos próximos. Não houve vencedor nesta batalha.

Encenação da Batalha

Anualmente, a Batalha do Pulador é encenada por tradicionalistas do grupo Cavaleiros do Mercosul. A 5ª encenação está programada para o dia 24 de outubro, às 14h e deve contar com cerca de 600 figurantes. A expectativa é de reunir 20 mil pessoas no distrito de Pulador. A encenação dura cerca de duas horas e acontece em seis atos. Todo o evento exigiu um investimento de R$ 80 mil.

Comente aqui
08 out10:48

Mostra na Biblioteca Pública celebra curso de História

Objetivando resgatar a história e a promoção da cultura e literatura no município, a Prefeitura Municipal está promovendo na Biblioteca Pública Arno Viuniski, juntamente com o curso de História da Universidade de Passo Fundo, uma exposição chamada “História: Ideias em Movimento”. Das 9h às 17 horas, acontece diariamente uma exposição composta de diversas temáticas, proporcionando um olhar abrangente e instigante sobre a História, o Ensino e a Pesquisa. Essa mostra está celebrando os 40 anos do Curso de História Licenciatura Plena da UPF e reúne trabalhos dos acadêmicos de diversos níveis.

Comente aqui
05 out18:11

Movimentos de resistência em debate durante Semana Acadêmica da História da UPF


A 4ª Semana Acadêmica do curso de História também comemora os 40 anos do curso de graduação e os 10 anos do Programa de Pós-Graduação em História (PPGH). Para a coordenadora do curso professora Ironita Machado, a importância maior do evento se deve justamente à organização interna dos estudantes na promoção da Semana Acadêmica, desde a escolha temática até o arranjo de toda a programação.

A coordenadora do PPGH professora Ana Luiza Setti Reckziegel destacou a importância da Semana Acadêmica enquanto espaço de discussão de posições plurais que oportunizam enriquecimento fora da sala de aula e também ampliam a autonomia dos acadêmicos, futuros profissionais da área.

Na opinião do acadêmico Dilceu Roberto Pivatto Jr., do oitavo nível, que se envolveu na coordenação, a Semana Acadêmica é fundamental como um momento de integração entre intelectuais e estudantes e de aprendizado fora da sala de aula.

A programação da Semana Acadêmica está disponível para consultas no blog do curso.

Comente aqui
04 out17:03

Projeto "Cultura de Paz" mobiliza alunos do Ensino Fundamental


A violência nas escolas é um assunto que preocupa pais e professores e leva cada vez mais os educadores a priorizar a cultura de paz e o respeito aos direitos humanos no ambiente escolar. Para oportunizar a discussão e contribuir para uma noção de paz e segurança, promovendo o respeito entre crianças e jovens, o Colégio Marista Conceição está trabalhando com a 8ª série (turmas 181 e 182) o Projeto Cultura de Paz.

O tema do projeto é “O recurso da violência: a inexistência do diálogo como alternativa de superação das diferenças”, e envolve as disciplinas de artes, educação para o pensar, ensino religioso, história e o Serviço de Orientação Escolar.

Os objetivos do projeto são: favorecer o respeito universal, proporcionar uma avaliação crítica em relação aos conflitos mundiais, e aprofundar os estudos no documento da ONU (Organização das Nações Unidas) com o título “Declaração e Programa de Ação sobre uma Cultura de Paz”.

Na fase preparatória do projeto, os alunos conheceram, através das aulas expositivas e dialogadas, o ambiente de rivalidades que se desenvolveram a partir do século XX, e que culminou com dois conflitos mundiais.

Na segunda fase, o professor de história Diego Baccin recriou um ambiente lúdico de conflito entre os participantes, para que os alunos vivenciassem de modo “empírico” a guerra. As turmas da 8ª série foram ao Daniel Tênis Clube, em Passo Fundo, para jogar paintball, um esporte onde duas ou mais equipes competem entre si, usando carregadores de bolas que soltam tinta ao atingir o adversário.

Para a terceira fase, que será de avaliação, haverá um ambiente de troca de experiências entre o que foi trabalhado em sala de aula e o vivenciado na atividade do jogo de paintball.
- Com isso, os alunos perceberão a ineficácia do recurso da guerra como forma de resolver os conflitos e as diferenças – diz o professor Diego Baccin.


Comente aqui