clicRBS
Nova busca - outros

Sustentabilidade

06 dez14:42

Instalação de boia dá início à operação de limpeza do Rio Passo Fundo

Leandro Becker | leandro.becker@zerohora.com.br

Após 40 dias de impasse, começou na tarde desta terça-feira a operação que removerá cerca de 20 toneladas de lixo no Rio Passo Fundo, no norte do Estado. A primeira etapa prevê a instalação de uma boia para testar a capacidade de contenção de resíduos a pelo menos quatro quilômetros do local poluído.

Ela foi colocada em um trecho do rio próximo à Câmara de Vereadores, que concentra resíduos de grande parte da cidade. Segundo o secretário municipal de Meio Ambiente de Passo Fundo, Clóvis Alves, a boia instalada nesta terça-feira ficará de forma permanente na área e terá limpeza periódica.

Outros dois modelos semelhantes, além de redes, serão usados a partir de amanhã para a limpeza da parte poluída do rio. O trabalho deve iniciar às 8h, se não chover. A remoção dos resíduos, porém, ainda depende autorização do Departamento Estadual de Florestas e Áreas Protegidas (Defap), que deve se manifestar até o fim da tarde.

Na última sexta-feira, o município demarcou o local da retirada de vegetação nativa para a entrada das máquinas na área. Quatro dias antes, a assinatura de um termo de coperação mediado pelo Ministério Público definiu a remoção do lixo que encobre mais de cem metros do Rio Passo Fundo.

Além da instalação de boias de contenção em pelo menos oito pontos da cidade, para evitar novo acúmulo de detritos, o acordo prevê a recuperação da área desmatada, a instalação de um sistema de aeração da água e o desenvolvimento um projeto de educação ambiental.

Em 26 de outubro, ZH mostrou o impressionante acúmulo de lixo sobre o rio. Em alguns pontos, era impossível ver a água. Os resíduos incluiam desde isopor até garrafas plásticas e bolas de futebol. Em maio deste ano, oito toneladas de lixo foram retiradas a cerca de 50 metros do local.

Comente aqui
02 dez09:16

Projeto Patrulheiro Ambiental Mirim forma 29 alunos


Vinte e nove alunos do projeto Patrulheiro Ambiental Mirim se formaram em Passo Fundo na quinta-feira. Cerimônia foi realizada na Estadual Anna Luisa Ferrão Teixeira.

Projeto de Educação Ambiental é promovido pelo Comando Ambiental da Brigada Militar. Durante as aulas, foram abordados os conteúdos Cidadania Ambiental, Flora, Fauna, Ecossistemas, Resíduos e visitas orientadas.

Com o recebimento dos certificados, os Patrulheiros Ambientais Mirins serão multiplicadores dos conhecimentos de Educação Ambiental e protetores da natureza. 

Com esta turma, o 3ºBABM formou este ano 286 Patrulheiros Ambientais Mirins na sua área de ação, que abrange os municípios das regiões Norte, Noroeste e Serra do Rio Grande do Sul.


Comente aqui
01 dez14:29

Vereadores pedem CPI para investigar transporte e destinação do lixo em Passo Fundo


Vereadores de Passo Fundo pediram na sessão de ontem a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito para investigar o serviço de transporte e destinação do lixo.

Desde o início de novembro, os resíduos são levados para os aterros de Palmeira das Missões e Minas do Leão. Há suspeitas de que o material não esteja sendo pesado ao sair do aterro municipal, além de outras irregularidades.

O requerimento para abertura da CPI foi assinado por quatro vereadores, Patric Cavalcanti, Rafael Bortoluzzi, Márcio Tassi e Aristeu Dalla Lana. O pedido vai ser analisado pelo presidente da casa.

RBS TV PASSO FUNDO

1 comentário
29 nov16:15

Acordo define retirada de lixo acumulado no Rio Passo Fundo

Atualizada às 16h44min

Leandro Becker | leandro.becker@zerohora.com.br


Após um mês de impasse, um termo de coperação assinado na manhã de segunda-feira garantiu a retirada das cerca de 20 toneladas de lixo que encobrem o Rio Passo Fundo, no norte do Estado. A remoção deve ocorrer na próxima semana e levar até quatro dias em um trecho de aproximadamente cem metros.


A demarcação da área para retirar mata ciliar e permitir a entrada de máquinas para remover o lixo será feita na sexta-feira pelo município. A remoção dos resíduos deve ser autorizada na próxima segunda-feira pelo Departamento de Florestas e Áreas Protegidas (Defap). Não há estimativa de custo para a operação.

Mediado pelo Ministério Público, o acordo prevê a instalação de três barreiras de contenção para evitar que os resíduos avancem pelo rio. O termo ainda prevê a recuperação da área desmatada, a instalação de um sistema de aeração da água e que o município desenvolva um projeto de educação ambiental para prevenir novos focos.

Comente aqui
25 nov15:31

"Situação do lixo no rio Passo Fundo é pior do se imaginava" diz especialista

Mais de 20 toneladas de lixo estão acumuladas no rio Passo Fundo, somente em um dos focos de lixo, próximo a barragem do Arroio Miranda. Para que os órgãos ambientais definam uma forma de intervenção para remover os resíduos, foi realizada na manhã desta sexta-feira uma vistoria no local.

A área é de difícil acesso e a quantidade de lixo impressionou o Ministério Público e o Comitê de Bacias. Segundo o presidente do CBHPF, Claud Goellner, a situação é pior do que se imaginava.

- O lixo está aumentando a cada dia em função do represamento. A retirada tem que ser imediata. Com certeza há mais de 20 toneladas – avaliou Goellner.

A vegetação da área que sofreu uma intervenção há seis meses no primeiro foco de lixo encontrado se regenera rápido, mas ainda tem muitos resíduos nas margens que também precisarão ser removidos.

O promotor de Justiça Paulo Cirne disse que a vistoria foi um modo de avaliar de perto a situação.

- Era necessário uma verificação conjunta de todos os órgãos para definir a melhor forma de intervenção no local para remoção dos resíduos – salientou Cirne.

O próximo passo será a realização de um acordo entre todas as partes visando o menor impacto possível. O promotor disse que o modo de intervenção ainda está sendo analisado e será divulgado nos próximos.

Com informações da Assessoria de Imprensa CBHPF

Comente aqui
23 nov12:21

Usos da bacia do Rio Passo Fundo serão discutidos em dezembro

O Comitê de Gerenciamento da Bacia Hidrográfica do Rio Passo Fundo (CBHPF) analisará os usos da água na bacia do Rio Passo Fundo. No dia 14 de dezembro, a sociedade terá a oportunidade de conhecer os usos definidos e validar essas escolhas. O evento será realizado no Auditório da Faculdade de Direito da Universidade de Passo Fundo (UPF), às 9h.

Durante o mês de setembro, os representantes dos setores usuários escolheram, através de  audiências públicas, a qualidade e os tipos de utilização dos recursos hídricos na bacia baseados no estudo que apontou a situação atual da água.

Os desejos de utilização apontados nas audiências foram: o abastecimento para o consumo humano, a preservação do equilíbrio natural das comunidades aquáticas, a recreação de contato primário (natação, esqui aquático, mergulho), dessedentação de animais, pesca amadora e recreação de contato secundário (atividades em que o contato com a água é esporádico).

Segundo o presidente do CBHPF, Claud Goellner esses apontamentos serão utilizados para a elaboração do enquadramento que é a definição dos usos futuros para as águas, que condicionarão a qualidade, através das Classes de Uso. Esta condição de qualidade da água deverá ser alcançada ou mantida, ao longo do tempo, em um trecho do rio, de acordo com os usos predominantes pretendidos.

SERVIÇO
Consolidação dos usos da água
Data: 14/12/2011
Local: Faculdade de Direito da UPF
Horário: 9h
Endereço: Campus I, na BR 285, Km 171, no Bairro São José
Informações: (54) 3316-8153

Informações: Assessoria de Imprensa CBHPF

Comente aqui
15 nov16:50

Ambientalistas buscam análise antes da retirada do lixo do rio Passo Fundo

Fábio Lehmen | fabio.lehmen@rbstv.com.br


Impasse entre município e órgãos ambientais ainda impede retirada do lixo do rio Passo Fundo. Órgãos buscam análise detalhada sobre retirada do lixo antes de qualquer intervenção na mata.

Técnicos do Departamento de Florestas e Áreas Protejidas (DEFAP) realizaram o mapeamento do rio para identificar os pontos de poluição.

O município encaminhou pedido de licença ambiental para o DEFAP há 15 dias. A intenção é intervir na mata para a remoção dos resíduos. A secretaria de Meio Ambiente já demarcou as áreas que serão usadas para que as máquinas tenham acesso ao rio.

No entanto, o DEFAP alega que esta intervenção traria danos a árvores nativas.

- Nossa preocupação é que a intervenção na mata para a retirada de lixo cause um impacto muito grande – afirma a coordenadora da Agência Ambiental Florestal Maria Helena Benedetti.

Para o presidente do Comitê de Gerenciamento da Bacia Hidrográfica do Alto Jacuí, Claud Ivan Goellner, a situação do rio Passo Fundo é crítica e precisa de uma análise criteriosa antes de qualquer solução emergencial

- Isto nada mais é do que um dos reflexos desta má gestão histórica do lixo em Passo Fundo. Uma intervenção precipitada no sentido de apagar incêndio, sem uma análise técnica mais detalhada, além de não resolver o problema poderá agravá-lo -  exlpica Goelliner.

Comente aqui
09 nov20:15

Retirada do lixo sobre a água do rio Passo Fundo não tem prazo

Fábio Lehmen | fabio.lehmen@rbstv.com.br


Está sem prazo a retirada do lixo sobre a água do rio Passo Fundo. Uma reunião durante a tarde no Ministério Público não chegou a um acordo para o fim do impasse entre município e Departamento de Florestas e Áreas Protegidas. Administração pública terá cinco dias para apresentar uma alternativa.

A imprensa não teve acesso à reunião, que durou cerca de uma hora. No encontro, participaram o Ministério Público, Secretaria Municipal do Meio Ambiente e o Departamento de Florestas e Áreas Protegidas.

Segundo o DEFAP, a licença para a retirada do lixo não pode ser emitida, pois as máquinas provocariam danos à mata. Além disso, conforme o DEFAP, o município teria descumprido as regras para recuperar a área onde uma operação retirou lixo no fim de abril deste ano.

- Lamentamos a posição do DEFAP e acreditamos que o solo sustenta a intervenção de uma máquina para fazer a retirada do lixo, pois já realizamos um processo assim antes, em uma área próxima ao local – afirma o secretário de Meio Ambiente Clóvis Alves.

O Ministério Público deu prazo de cinco dias para que o município apresente uma alternativa para a remoção dos resíduos.

O DEFAP não quis se manifestar, mas afirmou que o laudo emitido pelo técnicos aponta que o uso de máquinas causaria danos ao meio ambiente.

>> Relembre


Situação do rio Passo Fundo foi capa do jornal Zero Hora no dia 26 de outubro. Leia a matéria Rio Passo Fundo agoniza no lixo, do repórter Leandro Becker e assista ao vídeo da reportagem:

Comente aqui
24 out15:35

Comitês de Gerenciamento das Bacias Hidrográficas do Alto Jacuí e do Rio Passo Fundo participarão de encontro no Maranhão

Os Comitês de Gerenciamento das Bacias Hidrográficas do Alto Jacuí (COAJU) e do Rio Passo Fundo (CBHPF) estarão presentes no XIII Encontro Nacional de Comitês de Bacias (ENCOB) entre os dias 24 e 28 de outubro, em São Luís, no Maranhão. 

O evento anual é realizado pelo Fórum Nacional de Comitês de Bacias Hidrográficas (FNCBH). Os secretários executivos do CBHPF, Carlos Banês Bressan e do COAJU, Alcindo Neckel representarão os comitês no encontro nacional. O ENCOB tem como objetivo discutir políticas públicas dos recursos hídricos. O tema desse ano é “Os desafios dos Comitês de Bacia na construção de pactos pelas águas”.

O evento abrange todos os segmentos que tem ligação direta ou indireta com a questão dos recursos hídricos, tais como usuários, municípios, sociedade civil representativa da indústria, agricultura, estudantes, Universidades, ONGs, entre outros.

________________________
Fonte: Imprensa COAJU

Comente aqui
19 out07:50

Projeto incentiva descarte consciente de medicamentos vencidos

Promover a destinação adequada de medicamentos vencidos é uma atitude que preserva o meio ambiente e protege a população de possíveis danos à saúde. Por meio de uma parceria entre Panvel e Universidade de Passo Fundo (UPF), o Programa Destino Certo passa a beneficiar a comunidade de Passo Fundo e região.

O Destino Certo já recolheu mais de 4,5 toneladas de produtos com prazo de validade vencido. Cada quilo de medicamentos jogados fora corretamente deixa de contaminar 450 mil litros de água.

O diretor de Varejo da Panvel Luiz Antônio D’Amado dos Santos  relatou que o programa já está presente em Porto Alegre, Florianópolis, Curitiba e agora também em Passo Fundo, com perspectivas de ser expandido.

- Essa iniciativa é considerada referência nacional. Com a colaboração da população tenho certeza que vamos fazer com que todos os medicamentos vencidos cheguem ao local adequado - afirmou.

Santos explicou ainda que o programa foi idealizado por um grupo de farmacêuticas da empresa.


Onde entregar os medicamentos?

Em Passo Fundo, quatro filiais da Panvel estão participando do projeto e podem receber medicamentos vencidos, sem custos para quem for entregá-los. A comunidade pode entregar esses produtos na Panvel do Centro de Convivência da UPF, na Panvel da Avenida General Netto, 170, na filial da Moron, 1513, e na farmácia localizada no Bourbon Shopping. A Panvel do Centro de Convivência da UPF atende das 8h30min às 22h30min.

Como proceder

– Retire os comprimidos e cápsulas das embalagens originais e coloque-os em uma embalagem descartável;
– Mantenha os medicamentos líquidos e pastosos (pomadas) em suas embalagens originais;
– Leve-os até uma dessas filiais da Panvel. Os medicamentos vencidos serão encaminhados para uma empresa especializada, que fará a inutilização e o descarte correto.

_________________________________
Fonte: Assessoria de Imprensa da UPF

Comente aqui