Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "fãs"

A sombrinha que ajuda a dar informações aos fãs

07 de novembro de 2010 0

Sabe quando você chega em algum lugar meio perdido sem saber onde é o fim da fila? O que se faz habitualmente é perguntar para alguém onde termina a espera. Pois imagine responder à mesma pergunta várias vezes por hora. A empresária Marinês de Quadros resolveu poupar esforço: na manhã deste domingo, ela aguardava na fila do estádio Beira-Rio a abertura dos portões.

Constantemente indagada sobre onde é o fim da fila de seu setor, ela resolveu deixar um recadinho bem claro para os demais fãs que se aglomeram em frente ao estádio.

Todo esse esforço sob o sol forte tem um nome que não é Paul, e sim Leonardo, o filho beatlemaníaco de 15 anos (acima na foto com a mãe). Ele pediu de presente de aniversário o ingresso. Ou seja, Marinês estava na fila apenas para acompanhar o filho enquanto os portões não abrem.

- Vou comprar uma camiseta dizendo “estive NA FILA do Paul McCartney” – brinca.

RECADO AOS FÃS: não é permitido entrar no show portando sombrinhas ou guarda-chuvas.

Guardas-chuvas salvam público do sol forte no Beira-Rio

07 de novembro de 2010 2

O sol não dá trégua nesta manhã de domingo para quem aguarda a hora da abertura dos portões no Beira-Rio para o show de Paul McCartney. Quem já está nas filas se protege como pode: vale papelão na cabeça, busca por uma sombra enquanto o amigo guarda lugar ou até mesmo apelar para a compra de guarda-chuvas grandes.

Um dos ambulantes que aproveita o calor para vender seus produtos é Afonso Celso Trindade. O guarda-chuva preto como o que se vê na foto acima foi batizado pelo vendedor de “sombrero” (chapéu típico mexicano). O preço é salgado: R$ 15.

- Apertando cabem 3, até 4 pessoas aí embaixo. É para a família toda – propagandeia Afonso.

O vendedor ficará até as onze da noite no entorno do Beira-Rio vendendo seus protetores solares improvisados. Quando o sol baixar, o produto muda: ele vai vender camisetas.

ATENÇÃO: não é permitida a entrada com sombrinhas ou guarda-chuvas no show.

LEIA MAIS
:: Público aguarda desde cedo no Beira-Rio

Fãs compram megafone para cantar em homenagem a Paul

06 de novembro de 2010 2

Para chamar a atenção do ídolo, vale tudo.

Foi com esse pensamento que os fãs que estão em frente ao hotel em que Paul McCartney está hospedado fizeram uma compra inusitada na tarde deste sábado. Juntando pouco mais de R$ 100 entre os que estavam no local, eles adquiriram um megafone.

Com o aparelho, eles cantam adaptações de sucessos dos Beatles. All You Need is Love, por exemplo, virou All We Need is Paul!

Eles querem ficar na grade

05 de novembro de 2010 2

Para alguns fãs de Paul e dos Beatles, garantir um bom lugar no show de domingo não basta. Tem que ser O Melhor Lugar. Em volta do Beira-Rio, grupos de jovens aglutinavam-se pelos portões, começando a fila o quanto antes.
—  Quero ficar grudada na grade — disse Mayara Fraga, 16 anos.
A menina chegou ontem à noite ao estádio com o namorado Tiago Pereira. Dividiram um colchão inflável para guardar lugar em um dos acessos ao gramado livre para duas amigas que chegariam hoje. O revezamento é regra geral para os da frente da fila _ e há certas regras. É preciso guardar uma certa proporção: receber, na hora do show, uma dezena de amigos para os quais se guardou lugar é garantia de confusão.
—  Todo mundo já sabe quantos amigos vão vir, então vamos cuidar para ninguém perder a noção —  disse Letícia Radaelli, 23 anos.
Letícia sonha ver Paul cantando “Maybe I’m Amazed”, do primeiro disco solo, composta para sua falecida esposa Linda. Outros, bem mais jovens, esperam clássicos dos Beatles. É o caso de Guilherme Abbott, 16 anos, que matou aula com autorização dos pais para garantir um bom lugar no gramado livre.
—  Paul era o mais loucão dos Beatles, o que gritava nas músicas. Gostaria de ver também as baladas como Hey Jude —  diz Guilherme, que guardava lugar para a namorada, que estudava na manhã de sexta.
Colega de Guilherme, Marina Barbosa garantia lugar para seis amigos. O plano era ir dormir em casa para, no sábado, voltar à fila e ficar direto até o show.
—  Hey Jude vai ser mesmo muito emocionante —  previa a estudante.

Fãs já fazem fila por ingressos para ver Paul McCartney

06 de outubro de 2010 0

– Meu Deus!
Foi isso o que disse a assinante de Zero Hora Luciana Castilhos, 35 anos, ao receber seu exemplar cedo da manhã de quinta-feira, 30 de setembro de 2010. Era o final de uma espera de mais ou menos 15 anos, quando ela pela primeira vez foi “apresentada” à música dos Beatles: a chance de ver um show de Paul McCartney em Porto Alegre, no próximo dia 7 de novembro, no Estádio Beira-Rio.
– Já tinha ouvido, claro, mas foi um ex-namorado que me mostrou a discografia toda, e daí me apaixonei – conta ela, escorada na grade que a separa do começo da realização de seu grande sonho.
Luciana (à esquerda na foto acima) é a primeira na fila para a compra dos ingressos do show de Paul em Porto Alegre, no pátio do Estádio Beira-Rio. Ela se posicionou em frente ao portão de número 6 por volta de 1h da manhã desta quarta-feira, véspera do início da venda dos ingressos.
– Minha mãe me incentivou. Ela disse: “Filha, tu tens que ir cedo para pegar um lugar bom, tu é baixinha como eu”. Daí eu botei minha filha na cama, peguei meu carro e vim para cá – conta Luciana.
A noite, segundo Luciana, foi tranquila.
– O pessoal da segurança do Inter ficou aqui em volta a noite toda. Disseram que ficavam monitorando pelas câmeras do estádio – conta, dizendo que dormiu no carro, “mas sempre de olho na minha cadeira”.
A importância de Paul e dos Beatles também ficou clara na explicação de Camila Gomes, estudante de Letras de 19 anos, a segunda na fila, desde as 8h da manhã no pátio:
– Pelo que eles fizeram na história da música, não tinha como não vir – disse a mais nova sócia colorada, título feito na manhã de quarta-feira.
– Eu vim com a carteira do meu primo para comprar os ingressos, mas um diretor do Inter (o Diretor de Administração do clube, Alexandre Silveira Limeira) me convenceu de que eu tinha de me associar, daí eu fui lá e fiz!
Colorada fanática, disse que só precisava de uma desculpa.
– Beatles é Beatles, não é? Não tinha como perder essa oportunidade única da vida – disse, ao lado das colegas Carolina Menegon e Natália Ribeiro, que a acompanham desde as 10h da manhã.
Luciana, Camila, Carolina e Natália devem seguir ali até a manhã desta quinta-feira, quando serão abertas as bilheterias. Logo atrás na fila, Anderson Lima (filho de sócio colorado), 29 anos, estudante de produção audiovisual, Liz Garcia (filha de assinante de ZH), bacharel em Direito, 23 anos, Eduarda Del Cueto, estudante do Ensino Médio, e outros mais aguardam pacientemente sua vez. Ela vai chegar. E Paul, também.

Por Rafael Soares