Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts de fevereiro 2016

Chape perto do título, Criciúma vivo, Figueira sob protestos e Avaí vence mais uma

28 de fevereiro de 2016 2

Fechada a oitava rodada do turno, a Chapecoense não garantiu o título, mas segurou uma grande vantagem apesar de empatar com o Joinville. Pode perder até por um gol para o Criciúma, quarta-feira, e ficar com o título.

O Joinville não perde, mas também não ganha. Três empates sob o comando de Hémerson Maria. A campanha continua fraca.

O Criciúma venceu bem o Metropolitano – 3 a 0 – e ainda sonha com o turno. Faz boa campanha e pode melhorar.

O Leão virou o placar em cima do Guarani e vai consolidando o time. Se continuar nesta batida vai brigar pelo título do segundo turno.

O Inter é a grande surpresa até agora e, antes de terminar o turno, já se afasta do rebaixamento , primeira meta do time. Fez três a um no Brusque, mostrando sua força, também , contra adversários do mesmo nível.

Camboriú e Guarani ficam em situação complicada, mas Brusque e, principalmente, o Metrô ainda não estão tranquilos.

O Figueirense, grande decepção do turno , empatou com o Camboriú sob protesto dos torcedores no Orlando Scarpelli.

Além dos resultados ruins, o futebol apresentado nem de longe sugere um time de Série A.

O técnico Vinicius Eutrópio precisa contar imediatamente com jogadores contratados, ou que estão se recuperando, para arrumar o time.

Carlos Alberto, Jocinei, Ortega, Dodô , Bady e Rafael Moura, além de Pablo e Eli Carlos, se forem realmente contratados, mudarão as possibilidades do time.

Encaixando, pode até lutar pelo segundo turno, apesar da realidade próxima do rebaixamento, agora.

Avai soube decidir o clássico

26 de fevereiro de 2016 16

O Clássico não foi um jogo de muitos lances de gol e belas jogadas , ou especial pela disputa tática.

Foi , como sempre, polêmico em torno da arbitragem, que quase estragou a partida, ao deixar de marcar dois pênaltis.

O Avai sempre peocurou ter a iniciativa de jogo , tentando trabalhar a bola , mas em saídas rápidas com os atacantes, o Figueirense foi mais perigoso no primeiro tempo .

Rodrigo Biro sofreu pênalti, que o árbitro Ronan Marques da Rosa não marcou. Depois Dudu acertou o travessão em grande lance individual.

O Avai chegou em uma grande jogada de Caio César . Ele tocou para Willian , que foi derrubado quando ia fazer o gol. Mais um pênalti não marcado.

No segundo tempo o Avai ganhou o meio-campo, setor traumático do Figueira , evitou os contra-ataques e aproveitou uma das poucas chances que surgiram.

Willian mostrou , mais uma vez, a inspiração de artilheiro para fazer a diferença no jogo.

O Avai ainda reclamou de mais um pênalti , mas desta vez , o árbitro acertou. O zagueiro Marquinhos abriu o braço para subir e Willian desviou a bola contra o zagueiro que não tentou tirar proveito da situação.

Melhor para o Avai , que vence ao retornar para casa , melhora na tabela e ganha confiança para sequência.

O Figueira , com cinco pontos na tabela , já está dando vexame e , se não arrumar o meio-campo, não terá chance no segundo turno.

Despedida de Clayton tira o brilho do Figueira

23 de fevereiro de 2016 4

O Figueirense já revelou jogadores do nível de Felipe Luiz, André Santos e Roberto Fermino, que vestiram ou vestem a camisa da seleção brasileira, nenhum deles , porém , quando estavam no clube e tinham 20 anos ou menos, jogaram a bola que Clayton jogou no time profissional.

A escolha pelo Atlético-MG é uma decisão do jogador e seus assessores. Saída esperada e inevitável pelo dinheiro envolvido. Como quase todos os seus direitos econômicos foram vendidos antes de se projetar no mercado, ao clube, restam migalhas.

O Figueirense tem uma redução técnica difícil de repor e o torcedor não vai contar mais com aquele menino que poderia decidir uma partida a qualquer momento. Perde também futebol de SC.

Sucesso ao Clayton, que honrou a camisa como poucos, em 8 anos no Orlando Scarpelli.

Figueira não teve força para segurar a Chape

21 de fevereiro de 2016 7

A Chapecoense foi o único time que tentou jogar no ataque o tempo todo na Arena Condá e , apesar de produzir pouco, sempre esteve mais perto da vitória.

No primeiro tempo Gatito Fernandes fez duas defesas importantes. O Figueirense não finalizou.

Depois do intervalo o Figueirense melhorou um pouco, principalmente depois da entrada de Dudu na vaga de Caucaia.

O jogo estava nervoso e a Chape errando bastante quando Gil fez grande lance individual e marcou o gol da vitória.

Jogo fraco tecnicamente, sem brilho individual, mas com muito volume de jogo da Chape, que agora
está mais perto do título do turno.

O técnico, Vinicius Eutróprio, que assume o Figueira a partir de agora , deve ter ficado preocupado com o que viu.

Defesa complica o Avai diante do Brusque

20 de fevereiro de 2016 4

O empate por três gols com o Brusque em Palhoça é mais uma evidência que vem aparecendo desde o início do campeonato: o Avai tem força ofensiva, mas o sistema defensivo não acompanha o mesmo desempenho. Falta encontrar o equilíbrio.

Duas vezes à frente , o Avai permitiu a reação do Brusque, cedeu o empate, a virada e novo empate , quando parecia que venceria o jogo.

Willian fez dois gols e foi o destaque do Avai.

Uma atuação instável, que tira as chances do Leão no turno e alerta para os cuidados defensivos que precisa ter no clássico.

Para o Brusque um bom resultado na luta contra o rebaixamento.

Eutrópio, uma boa escolha do Figueira

19 de fevereiro de 2016 5

O Figueirense demorou , mas fez a melhor escolha disponível, neste momento no mercado, para substituir Hudson Coutinho.
Vinicius Eutrópio tem identificação com o clube desde á época de jogador , além disso , em 2013 comandou o acesso e no ano seguinte o título estadual.
Também montou um grupo de atletas que deu resultado positivo por dois anos.
Não é mágico , mas tem experiência e capacidade para colocar o time nos eixos.

Leão foi presa fácil no Beira Rio

17 de fevereiro de 2016 4

O Avaí conseguiu jogar um pouco somente até a metade do primeiro tempo no Beira-Rio, momento que o Inter tomou conta da partida e não largou mais.

O Leão evitava o gol até momentos antes do intervalo, mas uma falha do goleiro Maurício Konslinski permitiu o primeiro gol, feito por Aylon. Na sequência, Rodrigo Dourado fez o segundo.

O Inter dominou amplamente o segundo tempo e fez o terceiro com Sasha, mas criou várias chances e perdeu de fazer uma grande goleada. Teve até pênalti que o árbitro não marcou.

Ficou barato para o Avaí, que praticamente se despede da primeira liga.

A queda de Hudson Coutinho no Figueira e a chegada de Maria ao Joinville

16 de fevereiro de 2016 4

O Figueirense se antecipa ao anúncio do nome do novo comandante e desloca Hudon Coutinho para o cargo de auxiliar técnico.

O trabalho do treinador foi importante para manter o time na Série A, mas as lesões de jogadores importantes dizimaram o meio-campo e o time não andou bem.

Como sempre, sobra para o treinador.

Maria

O Joinville fez ótima escolha ao contratar Hémerson Maria, de passagem histórica no clube em 2013 e 2014.

De certa forma repara o erro de sua demissão em 2015, porém o momento do Joinville é outro e Maria vai precisar de tempo e muito trabalho para reorganizar a casa.

A demissão de PC Gusmão e as vantagens da Chape

14 de fevereiro de 2016 2

A queda de PC Gusmão expõe os problemas que o Joinville enfrenta para superar o rebaixamento e conviver como uma mudança de presidente, depois de anos sob o comando de Nereu Martinelli. Ele ainda está no cargo , mas sai em 40 dias , por isso consultou o futuro presidente para demitir o treinador.

Os resultados não vieram e o desempenho foi ruím. Sobrou para o técnico.

Líder

Danilo brilhou novamente e a Chapecoemse fez 2 a 0 no Brusque, manteve a liderança , agora três pontos a frente do Criciuma e 6 do Avai. Se vencer o jogo atrasado com o Inter o Figueirense ficaria a 5 pontos.

Uma vantagem difícil de tirar, considerando o potencial da Chape, que ainda não atingiu o limite do rendimento e deve melhorar.

Tem ainda a vantagem de jogar em casa com Criciúma e Figueirense.

Tudo indica que só o Tigre pode atrapalhar os planos do Verdão.

Leão devora o Joinville na Arena

14 de fevereiro de 2016 3

O Avai controlou grande parte do jogo na Arena Joinville e venceu com ímpeto forte dos jovens, que imprimiram muita velocidade nas transições pelos lados do campo, sempre buscando trabalhar com a bola no chão.

Uma forma de jogar que privilegiou o ataque, ponto forte do Avai, e deixou a defesa sem pressão, pela fragilidade do ataque do Joinville.

O quarteto ofensivo do Avai mostrou qualidade, inteligência e capacidade de finalização, enquanto o lateral Renato dava apoio constante. Foi assim que Renato fez belo gol logo no início da partida. O Joinville sentiu emocionalmente e não se recuperou.

Lucas de Sá organizou o jogo pelo meio, Rômulo e Diego Jardel, depois Lucas Fernandes, ganharam os duelos pelos lados. Willian sempre aparecia como opção.

O Joinville ameaçou a vitória do Leão apenas em alguns momentos no início do segundo tempo, quando uma finalização de Welington Júnior bateu no travessão.

O Avai logo retomou o controle e, já com Lucas Fernandes e Yuri em campo, acertou a trave em chute de Lucas de Sá. Logo depois , Yuri ampliou de cabeça, em cobrança de escanteio.

O Avai ainda terminou a partida com um jogador menos. André Krobel foi expulso depois de chutar a bola contra o adversário.

Uma resultado fantástico para o Avai , que indica o caminho seguro que a equipe está trilhando, ainda firme na disputa do primeiro turno.

Resultado trágico para o Joinville, que sai da disputa na primeira fase e deve provocar mudança na comissão técnica.

Apito

Ronan Marques da Rosa fez boa arbitragem, acompanhando os lances de perto e acertando em quase todas as insterpretações, apenas poderia ter poupado Krobel do vermelho. Quando ele chutou a bola o jogador do Joinville estava caindo, portando não pareceu que quisesse agredir.