Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts do dia 1 maio 2016

Título perto de Chapecó

01 de maio de 2016 6

As defesas do goleiro Agenor, uma com o pé na frente de Lucas Gomes e outra em falta batida por Cleber Santana, foi o que de melhor se viu na Arena Joinville, quase até o final do jogo, quando a emoção e o brilho apareceram.

A preocupação dois treinadores em não sofrer gol foi maior do que a proposta de buscar jogadas criativas, postura que deixou o jogo truncado, quase sem brilho e com raros lances de finalização.

A Chapecoense controlou o jogo sem muitos problemas. No primeiro tempo não deixou o Joinville finalizar e depois do intervalo não se assustou com a tentativa de pressão, quando o Joinville arriscou mais e conseguiu algumas finalizações, mas sem criar chances claras de gol.

E o resultado da estratégia superior da Chapecoense apareceu aos 37 min do segundo tempo , quando Ananias acertou belo cabeceio e fez o gol da vitória. Logo depois, Lucas Gomes acertou a trave na terceira chance da Chape no jogo.

Destaque para a disciplina dos jogadores e excelente arbitragem de Héber Roberto Lopes.

A Chape sai de Joinville com a mão na taça.

O primeiro jogo da decisão do catarinense

01 de maio de 2016 0

A Chapecoense chega á decisão com mais possibilidade de conquistar o título , porque tem a equipe mais qualificada, faz o segundo jogo em casa e será campeã em caso de igualdade de pontos e saldo.

Mas a situação pode mudar , caso o Joinville abrir boa vantagem de gols no jogo deste domingo. E o momento emocional favorece o time comandado por Hemerson Maria , que chega forte com a conquista do segundo turno.

A forma de jogar dos times é conhecida, então, os detalhes podem fazer a diferença.

O contra-ataque e as jogadas de faltas e escanteios, quando os zagueiros viram goleadores, são os pontos fortes do Joinville.

A Chapecoense, que tem algumas instabilidades na defesa, é difícil de ser parada pela velocidade nos lados , principalmente com Maranhão e Ananias. Cleber Santana organiza e Bruno Rangel é forte nas finalizações.

O Joinville tem a seu favor a Arena lotada e pode se beneficiar caso chover, porque está acostumado com gramado molhado.

A presença de Hébert Roberto Lopes no apito é uma segurança para o jogo, embora nunca imune a erros.