Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts do dia 14 maio 2016

Avai erra e facilita vitória do Bahia

14 de maio de 2016 6

O Avai precisava de um jogo sem erros contundentes para ter alguma chance de fazer pontos diante do Bahia na Fonte Nova, jogo de estreia na Série B, porém o que se viu foi exatamente o contrário.

O time resistia bem å tentativa de pressão do Bahia quando surgiu o primeiro deslize. O lateral Alemão exagerou na dividida com Paulo Roberto, acertou a cabeça do volante e acabou expulso.

Apesar de ficar com um a menos, o Leão continuou controlando bem a movimentação do Bahia, porém quando o primeiro tempo estava acabando veio a segunda falha, agora da zaga, e o Bahia abriu o placar.

No segundo tempo Silas optou por três zagueiros e tentou atacar pelas alas com Lucas de Sá e Romarinho. Até se defendeu bem , mas quase não atacou.

O Bahia não teve dificuldade para fazer o segundo, mas diminuiu o ritmo e deu chance para o Avai descontar quase no final, com Vinicius Pacheco.

Desempenho razoável do Leão, mas pouco para pensar ao menos em fazer um ponto.

As chances catarinenses nas Série A e B

14 de maio de 2016 0

A grande competição do ano chega para os catarinenses com a preocupação de sempre na Série A e pouca empolgação na Série B , divisão onde os três representantes do estado não aparecerem entre os favoritos, mas têm chance de acesso.

FIGUEIRENSE

O fracasso no primeiro turno do estadual exigiu mudanças e o Figueira trocou quase tudo para o campeonato brasileiro.

A contratação de jogadores como Elicarlos, Ferrugem, Bady, Dodô e Rafael Moura mudaram o perfil da equipe. O lateral Ayrton e o atacante Lins ainda não estrearam. Mais três jogadores devem chegar nos próximos dias.

Embora a chegada de vários jogadores, reside no garoto Ermel muita esperança de bom futebol e lances decisivos.

É um time experiente e com boa qualidade individual, mas que ainda não atingiu um bom nível de entrosamento e desempenho. O técnico Vinicius Eutrópio usa dois sistemas de jogo. O 4-2-3-1, com dois jogadores rápidos pelos lados do campo no ataque e o 4-1-4-1, com um atacante recuado na segunda linha.

Apesar da qualidade do jogo ainda não agradar os resultados são bons. O time está sem perder a nove jogos e sofreu apenas três gols.

A estreia diante da Ponte Preta, em casa, é uma vantagem, mas a pressão por vitória é um fator a ser controlado.

Tendência é lutar para se manter na Série A, embora o discurso do presidente querendo Sul-Americana.

Chapecoense

Mais importante do que a conquista do estadual, a manutenção dos principais jogadores há mais de um ano, é fator de confiança. Muito por isso, aliás, conquistou o catarinense.

Além do goleiro Danilo, os zagueiros Neto e Thiego e o lateral Dener são os pontos fortes do sistema defensivo. No meio, Cléber Santana, determina o ritmo do time. No ataque, Ananias, Maranhão ou Lucas Gomes garantem a velocidade pelos lados. Bruno Rangel continua sendo o atacante mais confiável.

Guto Ferreira tem o comando e boas variações treinadas, mas o grupo precisa de mais reforços para encarar o desgaste da competição. Os nomes apresentados até agora chegam sob desconfiança. O cogitado retorno de Camilo de Apodi pode ser uma boa.

A tendência é lutar para se manter na Série A.

O jogo de estreia diante do Inter, em Porto Alegre, não é dos mais difíceis, porém se quiser voltar com um bom resultado terá de jogar mais do que apresentou nos últimos jogos do estadual.

Criciúma

A sustentação financeira, a organização fora de campo e a experiência do técnico Roberto Cavalo são pontos fortes do Tigre.

O time recebeu jogadores mais experientes, mas ainda não está pronto para buscar o acesso. Vai depender muito do desempenho regular de jogadores como o goleiro Luiz, os laterais Ezequiel e Marlon, volante Dódi, meia Élvis e dos gols de Gustavo.

O Tigre começou bem ao vencer o Náutico por 1 a 0, mas sofreu. Jogou mal o primeiro tempo , cresceu no segundo , mas perdeu muitas chances de ampliar o placar.

Avai

A incerteza é grande em torno do Avai, mas o time costuma crescer na dificuldade. Fora de campo as questões políticas ainda não estão bem resolvidas, depois da denúncia de Nilton Macedo. A limitação financeira é um grande problema.

A experiência do técnico Silas é importante, mas ele corre contra o tempo para reorganizar o time que fracassou no estadual e recebe novos jogadores agora, em cima da competição.

O goleiro Renan e os zagueiros André e Gabriel são dos poucos titulares do momento. As demais vagas estão abertas. Até Willian precisa mostrar que ainda pode ser decisivo. Marquinhos, o principal jogador do clube, ainda se recupera de cirurgia.

A esperança está no acréscimo que Alemão, João Paulo, Jajá, Vinicius Pacheco, Romarinho e Tatá podem dar ao time. O técnico Silas também acredita muito em Lucas de Sá e Tauã.

Pouco para quem almeja o acesso, mas não impossível.

A estreia é diante de uma dos adversários mais difíceis da Série B. O Bahia tem Thiago Ribeiro, Ernane Brocador e Edgar Junio no ataque. Dai é possível avaliar a dificuldade.

Não perder já seria bom.

Joinville

O Joinville , apesar do rebaixamento, está bem estruturado fora de campo e não enfrenta problemas financeiros. Chegar á decisão do catarinense foi uma conquista de um grupo que estava desacreditado.

A manutenção de João Carlos Maringá como coordenador de futebol é uma vantagem, mas é na presença do técnico Hémerson Maria que está o ponto mais forte do Joinville.

O trabalho que realiza e as conquistas recentes pelo clube dão confiança ao torcedor.

O time tem um sistema defensivo bem armado e começa com o ótimo goleiro Agenor, mas falta qualidade na criação e ataque. Um desafio que o clube precisa superar se quiser lutar por acesso, condição que hoje está distante.

A estreia é com a Luverdense fora de casa. Previsão de jogo complicado, mas é viável pensar em vitória.