Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Apoio da torcida do Avai não foi suficiente para vencer o Oeste

21 de outubro de 2018 0

O lance de pênalti no final da partida ficou tão importante e gerou tantas reclamações por que o Avaí não fez antes o que deveria fazer.

Favorito, jogando com o apoio de 10 mil torcedores e diante de um adversário limitado, o Avaí não repetiu as atuações recentes e lembrou o desempenho do primeiro turno, quando não vencia em casa.

Sem espaço para a velocidade de Renato e Getúlio, as jogadas pelos lados foram raras e apenas quando tinha o apoio de Guga e Capa. Marquinhos não brilhou pelo meio e a chegada de trás do voltante Judson foi o caminho para finalizações. Muito pouco para quem tinha vantagem técnica em campo.

O time jogou apressado e ansioso facilitando a vida do Oeste. Renato abriu o placar no final do primeiro tempo, mas logo depois do intervalo Conrado empatou.

Foi pênalti em Jones no final, mas não tão claro como as reclamações indicavam. Só depois de ver a imagem por ângulo mais próximo dá para perceber o leve toque do jogador do Oeste no pé de Jones. A presença de Guga no lance também deve ter ajudado a confundir o árbitro, Daniel Bins.

Tirando a velha teoria da conspiração que aparece nesses momentos, fazer barulho é válido para evitar prejuízos futuros.

Apesar do empate a chance de acesso continua boa e só depende do Avai.

Envie seu Comentário