Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Lins decide e Figueira vence na estreia do técnico M. Santos

25 de setembro de 2016 0

Na estreia do treinador Marquinhos Santos o Figueira venceu o Santa Cruz no Orlando Scarpelli e teve Rafael Moura como supresa no ataque, ele que tinha previsão inicial de retorno em duas semanas.

Acordado

O Figueirense precisou de apenas 28s para abrir o placar , gol de Ayrton , vantagem que poderia facilitar o desempenho do time, mas não foi o que aconteceu no restando do primeiro tempo.

O Santa reagiu, teve mais posse de bola e criou lances claros para empatar a partida, enquanto o Figueira apenas se defendia. Mas a eficiência do Figueira estava em alta. Somente aos 37 min surgiu a segunda chance. Lins recebeu de Élvis e fez o segundo gol, provocando grande alívio ao time antes do intervalo.

Lins

O Figueira voltou melhor para o segundo, ajustou a marcação e conseguiu algumas escapadas perigosas no ataque. Em um dos lances, Lins contou com o desvio no zagueiro Danny Moraes e fez o terceiro. Havia espaço para ampliar, mas foi o Santa Cruz quem fez. Keno bateu bonito e descontou.

Lins foi o grande destaque do Figueira. Além dos gols , deu grande contribuição tática, ao recuar para fechar espaços.

Resultado fundamental para o Figueira, que agora precisa de 4 vitórias em 11 jogos para permanecer na Série A. A projeção matemática melhorou, mas o desempenho também precisa crescer se quiser ter menos problemas.

Leão não para de subir e afunda o Joinville

23 de setembro de 2016 3

O Avai repetiu em Joinville o desempenho seguro dos últimos jogos e construiu mais uma grande vitória e, agora, está no G-4 ao final da rodada.

O Joinville, desta vez, além de perder não conseguiu jogar bom futebol na estreia do técnico Ramon Menezes e segue o doloroso caminho da Série C.

O primeiro tempo foi do Avai, que se defendeu bem e chegou ao ataque com perigo. Capa, que teve grande atuação, fez a jogada e Romulo, outra vez destaque do Avai, fez o gol que seria da vitória.

O Joinville pressionou mais no segundo tempo, porém criou pouco. O goleiro Renan fez apenas uma defesa difícil e o Avai administrou a vantagem sem muitos problemas.

A invasão dos torcedores do Joinville antes de terminar a partida foi o ponto negativo do espetáculo, mas o jogo terminou sem complicações, porém o Joinville não deve escapar sem perda do mando de campo.

O Avai já tem cinco vitórias seguidas e sete jogos sem derrotas. Agora torna-se forte candidato ao acesso, faltando 11 rodadas para terminar a Série B.

Figueira e Joinville apostam em Jovens treinadores para evitar a queda

19 de setembro de 2016 2

Figueirense e Joinville desafiam a fórmula mais usada por dirigentes brasileiros de buscar um treinador experiente e motivador para superar um momento dramático e anunciam jovens treinadores para dura missão de evitar o rebaixamento.

Marquinhos

Marquinhos Santos, que fez no Coritiba seu melhor trabalho, é a escolha do Figueira. Ele tem apenas 37 anos, mas já rodou em algumas equipes, como Bahia e Fortaleza, adquirindo experiência. Gosta de times que joguem com toque de bola e muitas variações. Está aperfeiçoando o comando de grupo, sempre uma dificuldade aos mais jovens. Tem condições de ajustar o time, mas, no momento, o maior problema é o próprio time, desmontado por lesões e a contestada rescisão contratual de Carlos Alberto. Missão das mais difíceis para um treinador.

Ramon

O Joinville optou por Ramon Menezes, 44 anos, que tem longa experiência como jogador, mas pouco tempo de comando técnico. Ele conhece bem o Joinville e tem uma proposta mais técnica para organizar o time , diferente de Lisca, focado em motivação. O Joinville não jogou mal as últimas partidas, porém , perdeu muitos gols. Ajustar as finalizações é o primeiro desafio de Ramon, que pode ensinar como se bate em uma bola, mas não vai fazer gol. A situação do Joinville é dramática e se evitar o rebaixamento, Ramon merece uma homenagem especial da torcida.

Se eles estivessem assumindo para iniciar a temporada a certeza de sucesso seria maior, mas pela situação do momento é melhor aguardar que aconteça o improvável.

Figueira segue a cartilha da derrota contra o Flamengo

18 de setembro de 2016 1

O Figueirense apostou tudo na defesa diante do Flamengo no Pacaembu e esqueceu que também precisava atacar para ter alguma chance de conquistar um bom resultado.

A estratégia não desmoronou no pênalti absurdo marcado por Luís Flávio de Oliveira por que Gatito Fernandes evitou, porém o cabeceio de Willian Arão provocou erosão no pensamento medíocre que tomou conta do Figueira.

O que veio no segundo tempo foi consequencia. Diego ampliou de pênalti e restou evitar uma goleada. Pedroso ainda foi expulso e é mais um desfalque para o jogo com o Santa Cruz.

As possibilidades matemáticas ainda são razoáveis para evitar o rebaixamento, mas o desmonte do time, que já tinha muitas deficiências, na reta final, é o maior problema.

Avai cola no G-4 com vitória diante do Bragantino

17 de setembro de 2016 0

O Bragantino exigiu bastante, mas o Avai superou os problemas iniciais- quando ficou sem Betão e João Felipe por lesão – e conquistou a vitória diante de um público de 7.496 pessoas na Ressacada.

Apesar de jogar contra o vento forte o Bragantino colocou a bola no chão e teve bons momentos no primeiro tempo, mas o Avai tinha dois jogadores inspirados que mudaram o rumo da partida. Marquinhos fez lindo passe e Romulo abriu o placar. O segundo gol veio de escanteio batido por Marquinhoos e toque de cabeça do zagueiro Gabriel. A vitória estava encaminhada antes do intervalo, embora as dificuldades iniciais.

No segundo tempo o Avai administrou a vantagem, correu poucos riscos e continuou tendo Romulo como destaque. Ele participou das principais ações ofensivas, mas o terceiro gol não saiu.

A disputa está equilibrada e o caminho não é fácil, mas o Leão ressurgiu no campeonato e entra forte na busca do acesso.

Figueira sofre diante do lanterna

14 de setembro de 2016 7

O pior do Figueirense na temporada apareceu diante do lanterna do campeonato no Orlando Scarpelli.

No empate por dois gols com o América-MG, o Figueira foi um time sem confiança, mal posicionado , sem criação e marcação errada. Para complicar mais ainda, o treinador fez alterações pouco adequadas. Tirou Ferrugem e Lins, dos melhores jogadores do time.

A vantagem de dois gols no primeiro tempo foi enganosa. O segundo gol saiu de um pênalti que não existiu em Ayrton. Dodô fez o segundo e Lins o primeiro gol.

Jonas descontou para o América antes do intervalo e Osman empatou aos 35 min do segundo tempo, período dominado pelo time mineiro que teve chances para virar o jogo.

Péssima atuação e resultado para o Figueira.

Avai não perdoa falhas do CRB e encosta no G-4

13 de setembro de 2016 0

O Avai não precisou fazer uma grande partida para vencer o CRB em Maceió, resultado que turbina a campanha e empurra o time para a região do G-4 da Série B.

O gol do CRB no início indicava problemas para o Leão e eles vieram com a pressão do time da casa, mas aos poucos o Avai equilibrou o jogo e viu tudo mudar no final do primeiro tempo.

A expulsão do lateral Pery e o gol de Renato cobrando falta, mudaram a projeção do jogo em alguns segundos.

O CRB, apesar de ter um jogador a menos, voltou melhor e criou boas chances até os 15 min do segundo tempo. O Leão demorou para controlar a partida e quando melhorou um pouquinho ganhou um presente do zagueiro adversário. Lucas Coelho agradeceu e não perdoou garantindo os três pontos.

A fase mudou, até quando não joga tão bem o Leão vence e pode ficar ainda melhor. Agora a chance de nova vitória é grande porque o próximo adversário é o Bragantino na Ressacada.

A demissão de Carlos Alberto

13 de setembro de 2016 1

A decisão de mandar Carlos Alberto embora não surpreenderia se tivesse ocorrido antes de ele voltar aos gramados ou na chegada de Argel, mas agora , no momento que ele voltou a jogar e muito poderia ajudar tecnicamente na reta final da Série A como ocorreu ano passado, ninguém imaginava.

O comportamento de Carlos Alberto pesou. Sua rebeldia , dentro e fora de campo , criou problemas com os árbitros e treinadores. Saiu pelo conjunto da obra , mas os fatos no Morumbi foram a gota d’água. Ele passou a ter problemas também com alguns companheiros ao cobrar desempenho publicamente.

A diretoria e a comissão técnica entenderam que a rescisão de contrato era a melhor saída. Uma decisão arriscada e que o tempo vai mostrar as consequências boas ou ruins.

A responsabilidade dos demais jogadores aumenta , também por que Rafael Moura deve parar por seis semanas.

Figueira não ameaçou o São Paulo

11 de setembro de 2016 3

O Figueirense continua sem vencer o São Paulo no Morumbi e , desta vez, nem perto da vitória passou.

Sem atacar

Embora entrando com a escalação “ideal” do momento , o Figueirense não conseguiu jogar no primeiro tempo. Com Lins, Dodô e Carlos Alberto distantes dos volantes o Figueira ficou sem transição ofensiva.

O São Paulo fez pressão constante, envolveu a defesa, criou chances e abriu o placar com Chávez de cabeça.

Contra-ataque

O figueira voltou melhor para o segundo tempo com Rafael Silva e Élvis no time. Teve posse de bola, porém não conseguiu criar chances claras.

O São Paulo fez dois contra-ataques e liquidou o jogo com Cueva e Kélvin. Apesar da reclamação , o árbitro acertou ao marcar o pênalti de Bruno Alves que permitiu o segundo gol.

Carlos Alberto descontou de pênalti e evitou uma goleada.

Agora o foco é o América-MG quarta-feira, jogo que não pode passar sem vitória se quiser sair do Z-4 nesta rodada.

Leão atropela o Tigre na Ressacada

10 de setembro de 2016 1

O Avai confirmou o bom momento e passou o Criciúma na tabela de classificação com uma vitória folgada e boa atuação na Ressacada.

O Tigre segue caminho inverso do Leão. Sempre perto do G-4 agora vê o Z4 se aproximar.

Marquinhos e Lucas Coelho foram decisivos para a tranquilidade que o time conquistou na partida. O meia bateu as duas faltas e o atacante fez os dois gols que abalaram o Criciúma ainda no primeiro tempo.

Foi um jogo de bom nível técnico e vários lances de gol. O Tigre parou no goleiro Renan, porém, Luiz, goleiro do Tigre , não tinha como salvar nos lances do Avai.

Romulo , de pênalti , fez o terceiro no segundo tempo e encaminhou a vitória. A goleada só não foi maior por que Renato e Romulo perderam chances na frente do goleiro.

O Avai mudou de nível com a chegada de Claudinei Oliveira e o retorno de Marquinhos.

Se ainda não dá para projetar o G-4 ao menos o rebaixamento vai ficando no passado.