Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts com a tag "CHAPE"

Figueira Campeão !!

08 de abril de 2018 0

O Figueirense comemora o décimo oitavo título Catarinense, com direita a grande festa dentro da Arena Condá, aplicando 2 a 0 na Chape, diante de mais de 18 mil torcedores.

Tempos diferentes

O Figueira teve melhor desempenho até os 30 min do primeiro tempo, mas, no restante do jogo foi pressionado e só confirmou o título com o gol de Maikon Leite aos 40 min do segundo tempo. Ferrareis abriu o placar no primeiro tempo com chute de longe .

Os principais fatores que levaram o Figueirense ao título :

O bom início de jogo , que provocou nervosismo no time da Chape e a falha do goleiro Jandrei no primeiro gol.

Os toques rápidos e a velocidade para contra-atacar em cima dos jogadores lentos da defesa da Chape.

A orientação para explorar o posicionamento do goleiro Jandrei, que costuma jogar adiantado.

A firmeza de Bauermann e Nogueira na zaga, sempre com a boa proteção de Zé Antônio e Betinho.

A esperteza e luta de Ferrareis, o melhor do primeiro tempo. O lance decisivo de Maikon Leite, usando sua velocidade no segundo tempo.

O desempenho razoável de Diego Renan e Lazaroni nas laterais, além do guerreiro Renan Motta no meio ou ataque.

A estratégia de Milton Cruz, eficiente no primeiro tempo e com mexidas decisivas no segundo. Primeiro com João Lucas para marcar Apodi e depois Maikon Leite para usar a velocidade no contra-ataque.

Mas foi da experiência de Jorge Henrique e Denis, dois campeões mundiais de clubes, que surgiu a qualidade técnica e o comportamento emocional que deu tranquilidade aos demais jogadores. Jorge Henrique comandou o meio-campo e Denis foi o craque do jogo com várias defesas difíceis e intervenções seguras.

Foi um jogo de bom nível técnico e com muitos lances de gol, diferente de partidas truncadas que costumam dominar as decisões.

Importante também o comportamento da Chape, que foi elegante na derrota, voltando para receber medalhas e troféu. As torcidas também contribuíram com bom comportamento.

Video

O árbitro de vídeo foi acionado em duas situações. Em disputa de Nogueira e W. Paulista e para confirmar o segundo gol do Figueira. Lances fáceis de decidir.

Apito

Braulio Machado e os assistentes, Helton Nunes e Kléber Lúcio Gil, fizeram boa arbitragem. A maior contestação foi a ausência de segunda cartão para Nogueira. O árbitro preferiu administrar o cartão.

Figueira Campeão!!!! Parabéns !!!!

A final do Catarinense em Chapecó

08 de abril de 2018 0

Domingo de decisão inédita do campeonato Catarinense. É a primeira vez que Figueirense e Chapecoense fazem a final. Um confronto do mais vezes campeão com o time do momento no estado, que está na Série A e busca o tri-campeonato. Será em um dia de sol e temperatura agradável na Arena Condá. Assim amanheceu o dia por aqui.

Vantagem

Leve favoritismo para a Chape, que joga em casa e tem uma equipe mais ajustada pelo tempo de trabalho de Gilson Kleina com os mesmos jogadores.

Novidade

O uso, pela primeira vez no estado, da arbitragem de vídeo tira muito da pressão que costuma pesar sobre os árbitros na decisão. Braulio da Silva Machado terá apoio fundamental em lances de gol, impedimento , pênalti , confusão e cartões vermelhos. Só não pode se atrapalhar com a tecnologia.

A estratégia

Tendência de muita cautela dos dois times, ao menos , até alguém abrir o placar. Se ficar empatado a decisão vai para os pênaltis, fato que aconteceu apenas em 1948 no campeonato Catarinense.

O que mais ouvimos em Chapecó, desde ontem, é a palavra respeito, vindo dos profissionais envolvidos e torcedores dos dois times.

Os times

A defesa é o ponto forte do time da Chape. Protegido por três volantes, o sistema defensivo montado por Gilson Kleina , poucas vezes foi vazado. A jogada de bola aérea também é ponto forte do time. O toque de bola e a criação de meio-campo, ponto fraco ao longo do estadual, melhoraram com a entrada de Canteros, que estava machucado, e o retorno ao clube de Luís Antônio. Wellington Paulista é o destaque entre os atacantes e Apodi ainda é a melhor opção para transição ao ataque.

O Figueirense não tem a força de conjunto da Chape e é um time mais leve e rápido. Betinho, Jorge Henrique e João Paulo – que deve começar o jogo – além de Lazaroni e Diego Renan, que serão os laterais, determinam a característica do Figueira. A circulação rápida da bola entre eles, se ocorrer, pode dar grande vantagem ao time de Milton Cruz. André Luis, com forte presença na área, é sempre uma preocupação ao adversário.

O que vai decidir , porém, é difícil prever, porque, em uma decisão, o fator emocional pesa mais do que em qualquer outro jogo e pode ser motivo de superação ou levar a erros além do normal.

De qualquer maneira, será mais um grande momento do futebol Catarinense, marcado por muita emoção.

Avai derrota a Chape e continua subindo na tabela da Série A

27 de agosto de 2017 1

A disposição dos dois times para correr e lutar foi o que mais apareceu no jogo disputado na Ressacada. Melhor para o Avai que criou menos, mas soube fazer o gol.

O equilibrio prevaleceu no início do primeiro tempo, etapa com poucos lances de finalização, mas aos poucos o Avai cresceu e começou a levar perigo. Júnior Dutra tentou duas vezes antes de Joel abrir o placar de cabeça, aproveitando cruzamento de Juan na cobrança de falta.

Com a vantagem no placar a forma de jogar do Avai ficou mais acentuada, apostando tudo na defesa. A Chape arriscou mais e foi para cima no segundo tempo quando criou boas chances, mas não aproveitou. Betão tirou uma bola quase dentro do gol, a trave parou o cabeceio de Wellington Paulista e o goleiro Douglas evitou o gol no chute de Apodi.

No geral, faltou eficiência ao ataque da Chape e, como sempre, o Avai foi eficaz para suportar a pressão e aproveitar uma das poucas chances que criou.

Braulio da Silva Machado fez excelente arbitragem, sem interferir nos principais lances e conduzindo com rigor a disciplina do jogo.

O Avai ainda não saiu do Z-4, mas continua subindo na tabela. A Chape continua descendo na classificação, embora o desempenho do time não vem sendo tão baixo.

Vinicius Eutrópio é boa escolha da Chape

06 de julho de 2017 0

A demissão de Wagner Mancini nunca vai ser bem explicada, algo comum no futebol, mas a escolha de seu substituto é muito positiva.

Vinicius Eutrópio é dos poucos treinadores brasileiros que unem experiência como jogador e forte preparação teórica, no Brasil e exterior. É professor da escola de futebol da CBF.

A lista de bons trabalhos que já fez é grande, até mesmo na própria Chapecoense.

É um profissional que se impõe pelo conhecimento e não por gritos e encenações, frequente em muitos treinadores com pouca capacidade técnica.

Resultado não é possível antecipar, mas a Chapecoense está em boas mãos.

Vitória tranquila da Chape diante do Avai

29 de maio de 2017 0

A Chapecoense confirmou o grande momento que está vivendo e não teve muito trabalho para vencer o Avai, por 2 a 0 na Arena Condá, assumindo , assim, a liderança da Série A.

O volume de jogo e as ações mais perigosas do primeiro tempo foram todas da Chapecoense, que , praticamente, não foi ameaçada pelo ataque avaiano.

Os volantes Luís Antônio e Girotto, os laterais Apodi e Reinaldo , além do meia Sejas comandaram o jogo e envolveram o Avai. Welington Paulista abriu o placar e Reinaldo fez o segundo gol ainda no primeiro tempo.

O segundo tempo foi apenas para carimbar a vitória da Chape, tamanha foi a incapacidade do Avai de reagir e buscar o ataque.

A Chape vai consolidando o time e acumulando pontos para se afastar da zona do perigo. O Avai , além de não conseguir resultados, tem baixo rendimento e limitadas opções para crescer. A saída é ir ao mercado e reforçar o time imediatamente.

Leão assustou , mas Chape é campeã

07 de maio de 2017 0

O Avaí até ameaçou o título da Chape, mas prevaleceu a vantagem conquistada na Ressacada, e o time do Oeste celebrou o bi-campeonato diante de um público de 19.141 torcedores na Arena Condá. Foi um jogo tenso e emocionante e com vários lances de gol.

Defesa

Para começar a partida o Avaí não mudou seu estilo de jogo, e foi assim que Leandro Silva abriu o placar aos 27 min do primeiro tempo, ao sair em contra-ataque pela direita.

A Chape sentiu a pressão, perdeu a tranquilidade e o domínio do jogo, que era dela até aquele momento.

Marquinhos teve a chance de ampliar antes do intervalo, mas perdeu na frente do goleiro.

Tensão

O segundo tempo transcorreu com muita luta e discussões, e com o Avaí melhor em campo até os 52 minutos, mas a bola não entrou.

Arthur Moraes salvou o chute de Romulo, que criou ainda outra chance, evitada pela defesa. Quando Júnior Dutra ia fazer o segundo , Grolli salvou.

O Avaí conseguiu a superação esperada e teve coragem para jogar, porém não havia margem de erro. O detalhe fez a diferença a favor da Chape.

Conquistou o título o time com melhor desempenho. A Chape teve o melhor ataque e a melhor defesa, também a melhor campanha. Sem reparos.

Destaque

Apesar de não conquistar o título , o Avaí ganhou o jogo e teve em Romulo o grande destaque da partida. Ele participou dos principais lances e deu o passe para o gol de Leandro Silva.

Apito

Braulio da Silva Machado e os assistentes, Carlos Berkembrok e Kléber Lúcio Gil, foram muito exigidos, mas não cometeram erros importantes. As decisões
foram quase todas acertadas. Boa arbitragem.

Chegou o dia da decisão

07 de maio de 2017 0

As vantagens estão bem claras na decisão do campeonato catarinense 2017 e , todas , do lado da Chapecoense.

Tem uma equipe com mais recursos técnicos, joga em casa e fica com título até perdendo por um gol de diferença.

A situação é confortável, mas não é garantia de conquista. O Avaí já mostrou que tem força e garra para superar grandes adversidades e tem Chance, embora a situação difícil, de fazer história na Arena Condá.

O fato de a Chape ter entrado com pedido de efeito suspensivo no TJD para liberar Andrei Girotto e punir o zagueiro Betão do Avaí, mostra que a diretoria não está tão certa da conquista como se vê entre os torcedores nas ruas de Chapecó.

Esta empolgação, aliás , se entrar no vestiário pode atrapalhar o time e aumentar as chances do Avaí.

O desgaste dos jogos e viagens é uma preocupação da comissão técnica da Chape , mas o fato de ter preservado os titulares diante do Cruzeiro, deve amenizar a situação.

Perde mais o Avaí sem Capa, por falta de uma boa opção, do que a Chape sem Girotto. Demais posições com todos os titulares nos dois times.

Decisão é sempre um momento especial. Sobra tensão e emoção . Hoje não vai ser diferente.

Apito

O clima pode esquentar dentro de campo depois das expulsões na Ressacada e as ações da Chape na justiça esportiva. Braulio Machado
precisa ficar atento para não sucumbir ás pressões do início do jogo.

Chape garante todas as vantagens e Figueira afasta rebaixamento

15 de abril de 2017 1

PRIMEIRO

A oitava rodada antecipou a decisão do segundo turno e confirmou o favoritismo da Chapecoense, que fez 2 a 0 no Joinville e sobrou nesta fase. A combinação de resultados também garantiu o primeiro lugar geral, dando a vantagem de jogar a segunda partida da final em Chapecó, além de ficar com o título caso ocorrer igualdade de pontos e saldo.

TROPEÇO

O Avaí vacilou diante do Barroso, perdeu em casa e deixou escapar a possibilidade de fazer o último jogo na Ressacada. Restou limpar os cartões de cinco jogadores para a decisão.

SALVOU

O Figueirense segurou o empate em Tubarão, resultado que salvou os dois times, apresentando péssimo futebol. Resta o consolo de afastar o risco de rebaixamento e ficar livre para planejar a Série B.

QUEDA

A última rodada será a do rebaixamento. Inter com 16, Barroso e Metrô com 15 pontos, travam a batalha da permanência.

Bill vacila na frente do goleiro e Chape vence o Figueira

01 de abril de 2017 7

O Figueirense deixou de ganhar da Chapecoense no Orlando Scarpelli, no jogo que teve o melhor desempenho das rodadas recentes, e o principal responsável foi o atacante Bill, que perdeu três chances claras na frente do goleiro Artur Moraes.

A Chapecoene não colocou intensidade em nenhum momento, confiou na qualidade individual e esperou as falhas do Figueirense e elas vieram, embora dominando a partida. Primeiro foram os gols perdidos e depois os espaços que cedeu no momento decisivo da partida.

Rossi fez o gol que abriu o caminho da vitória aos 34 min do segundo tempo, Tulio de Melo perdeu um pênalti aos 44min, mas, na sequência, depois de cobrança de escanteio, Luiz Antônio bateu de Longe e ampliou, contando com desvio na defesa.

Personagem

O zagueiro Marquinhos voltou com a tarja de capitão e nem parecia que estava sem jogar desde o ano passado. Além da liderança, tirou todas as jogadas aéreas defensivas e levou perigo quando foi para a área da Chape.

Gol

Thiago Rodrigues sentiu lesão no aquecimento e deu chance para o goleiro Luiz Carlos. Ele entrou, fez boas defesas , pegou pênalti e mostrou liderança na orientação aos companheiros. Tem chance de ganhar a posição.

Individual

A Chapecoense não teve brilho no desempenho individual, mas o goleiro Artur Moraes e o atacante Rossi foram decisivos. O goleiro fez três ótimas defesas e Rossi o gol que encaminhou a vitória.

Apito

Excelente arbitragem de Rodrigo D’Alonso e assistentes.

Noite de viradas emocionantes e mais uma derrota do Figueira no Catarinense

23 de março de 2017 1

Os times que disputam a liderança venceram nesta quarta-feira – hoje tem Joinville e Criciúma que também buscam a ponta – mantendo o equilibrio na disputa pelo primeiro lugar do segundo turno. Mas não foi fácil.

Brusque

O Brusque teve de virar o jogo diante do Metropolitano para manter o bom aproveitamento. Venceu por 3 a 2 mostrando que está firme e correndo por fora na disputa.

Ressacada

O Avai passou sufoco, mas virou o jogo diante do Tubarão, depois de sofrer dois gols no inicio da partida. O gol no final impediu o tropeço e manteve a esperança de ganhar o campeonato sem uma final.

Chape

Não foi diferente a situação da Chapecoense em Itjai. O time comandado por Wagner Mancini perdia por dois gols no segundo tempo e, mesmo assim conseguiu virar para 3 a 2, placar que mantém a Chape em posição favorável no segundo turno.

Lages

Na luta contra o rebaixamento o Inter conseguiu o melhor resultado ao vencer o Figueira por 1 a 0, gol de Enercino, o destaque da partida. O Figueira fez a décima quinta partida da temporada e , em vez de melhorar, piora a cada rodada. O Figueira atual envergonha o gorcedor e, disparado, é o pior time do Figueirense desde 1999, quando começou um período vitorioso, que agora dá sinais de esgotamento com a gestão instável de Wilfredo Brilinguer.

Os grupos estão bem divididos na tabela. Cinco buscam a liderança, cinco lutam contra o rebaixamento, e o Figueirense é um deles.