Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts com a tag "CHAPE"

Figueira, Tubarão e Chape reagem no final do turno

05 de março de 2017 2

Antes da rodada deste domingo o Avai já era o primeiro colocado do turno, além de ser o time que apresentou o futebol mais eficiente na arrancada da competição, por isso, o empate com o Inter não causa problemas significativos, embora a diferença na pontuação geral para a Chape, segunda colocada, tenha caído para 4 pontos. O jogo valeu mais para receber a taça do turno.

A última rodada , porém, mudou algumas situações que pareciam consolidadas em rodadas anteriores.

Cresceu

A Chapecoense, por exemplo, jogou bom futebol diante do Criciúma e garantiu o segundo lugar, apesar de ter ficado abaixo da projeção inicial. Tendência é entrar forte no returno, emovora o desgaste dos jogos da Libertadores que começa esta semana.

Resultado

O Figueirense, que venceu a primeira fora de casa, novamente não fez grande jogo em Blumenau, mas subiu na tabela e termina o turno longe da zona de rebaixamento. O primeiro lugar do segundo turno é um sonho distante.

Consolidou

O Brusque, apesar da oscilação da segunda e terceira rodadas, confirmou a tendência e fez um turno seguro, praticamente eliminando os riscos de rebaixamento.

Reagiu

O Tubarão, apesar do início sem vitórias, sempre apresentou desempenho de qualidade. A reação nas rodadas finais afasta o time do rebaixamento e indica um segundo turno menos dramático.

Patinou

O Criciúma ficou no meio do caminho. A equipe tinha condições de disputar a ponta do turno, mas o sistema defensivo desequilibrado fez o time perder muitos pontos nos momentos crusciais, como na estreia em casa diante do Avai.

Decepção

O Joinville não está na lista de favoritos e se comportou assim durante o turno. O time não deslanchou e ainda foi prejudicado por lesões de jogadores importantes. Também não se esperava que ficasse na zona de renaixamento, situação que pode ficar dramática no segundo turno.

Para não cair

O Barroso ficou em situação difícil e o Inter ainda não se afastou do risco de cair, além de precisar melhorar o desempenho.

Alguns destaques individuais

Rossi da Chape.

Diego Jardel, Junior Dutra, Romulo e Denilson do Avai.

Dudu do Figueirense.

Roberto do Joinville.

Enrcino do Inter.

Assis do Brusque.

Dódi do Criciúma.

Jandrei e Daniel Costa do Tubarão.

Sabiå do Metropolitano.

Vanbasty do Barroso.

Chape foi grande diante da fragilidade do Figueira

06 de novembro de 2016 6

A Chapecoense conduziu o jogo com absoluta segurança na Arena Condá, demonstrando a confiança de um time que é muito superior no momento, e sabendo que poderia vencer sem forçar o jogo.

E o time comandado por Caio Júnior nem precisou fazer grande esforço para encaminhar a vitória. Fragilizado emocionalmente, limitado estratégica e taticamente, o Figueirense facilitou as ações da Chape com a expulsão de Pedroso ainda no primeiro.

Usando bem os jogadores do banco, a Chape comandou o segundo tempo e Kempes, que havia entrado um pouco antes, fez o gol da vitória aos 30 min. Hyoran e Lucas Gomes, quando entraram, também, fizeram a diferença, enquanto Cléber Santana comandou o jogo o tempo inteiro.

A Chape se garante na Séria A e agora pode colocar todas as forças na Sul-Americana, colhendo o grande trabalho que realiza há várias temporadas.

O Figueira, praticamente rebaixado, sofre as consequências do trabalho precário que realiza no futebol desde 2012.

A saída de Guto e a chegada de Caio Júnior á Chape

25 de junho de 2016 0

A saída de Guto Ferreira interrompe um trabalho que deu bons resultados desde o ano passado na Chapecoense e representa risco de baixa no desempenho, mas também uma oportunidade para melhorar ainda mais.

Não cabe julgar a escolha do treinador, somente ele sabe o que mais pesou na decisão e somente ele poderia decidir. O que vai acontecer no futuro ninguém sabe.

Contratado

Caio Júnior foi a escolha da Chape para comandar o time a partir de agora. Diferente de Guto Ferreira ele gosta de times mais ousados, jogadores mais técnicos e futebol mais vistoso, porém , deve se adaptar às características do grupo.

É uma boa escolha. Caio Júnior tem larga experiência nos principais clubes do Brasil, conhece o futebol Catarinense, está precisando reconquistar espaço na Série A e pode elevar o padrão da equipe.

Tudo isso, porém , não garante o sucesso. O trabalho no dia a dia em Chapecó é que vai mostrar se vai dar certo.

Chape na final, Avaí segundo

02 de março de 2016 2

A Chapecoense não precisou jogar todo o futebol que sabe para ganhar o primeiro turno, tamanha a fragilidade dos adversários. E acabou em primeiro de forma invicta.

No jogo decisivo com o Criciúma, a vitória foi conquistada cedo com o gol de Lucas Gomes e a expulsão de Bruno Lopes.

Segundo

O Avaí sofreu, mas venceu o Inter de Lages na Ressacada com gramado cheio de água. Romulo marcou aos 35 min do segundo tempo.
O Leão passou o Criciúma e acaba o turno em segundo lugar superando as expectativas iniciais.

Chape perto do título, Criciúma vivo, Figueira sob protestos e Avaí vence mais uma

28 de fevereiro de 2016 2

Fechada a oitava rodada do turno, a Chapecoense não garantiu o título, mas segurou uma grande vantagem apesar de empatar com o Joinville. Pode perder até por um gol para o Criciúma, quarta-feira, e ficar com o título.

O Joinville não perde, mas também não ganha. Três empates sob o comando de Hémerson Maria. A campanha continua fraca.

O Criciúma venceu bem o Metropolitano – 3 a 0 – e ainda sonha com o turno. Faz boa campanha e pode melhorar.

O Leão virou o placar em cima do Guarani e vai consolidando o time. Se continuar nesta batida vai brigar pelo título do segundo turno.

O Inter é a grande surpresa até agora e, antes de terminar o turno, já se afasta do rebaixamento , primeira meta do time. Fez três a um no Brusque, mostrando sua força, também , contra adversários do mesmo nível.

Camboriú e Guarani ficam em situação complicada, mas Brusque e, principalmente, o Metrô ainda não estão tranquilos.

O Figueirense, grande decepção do turno , empatou com o Camboriú sob protesto dos torcedores no Orlando Scarpelli.

Além dos resultados ruins, o futebol apresentado nem de longe sugere um time de Série A.

O técnico Vinicius Eutrópio precisa contar imediatamente com jogadores contratados, ou que estão se recuperando, para arrumar o time.

Carlos Alberto, Jocinei, Ortega, Dodô , Bady e Rafael Moura, além de Pablo e Eli Carlos, se forem realmente contratados, mudarão as possibilidades do time.

Encaixando, pode até lutar pelo segundo turno, apesar da realidade próxima do rebaixamento, agora.

Chape vence o Leão e assume a ponta

11 de fevereiro de 2016 1

Avaí e Chapecoense demoraram para ficar à vontade no gramado fofo do estádio Aníbal Costa, mas depois que se adaptaram fizeram um bom jogo e com muitas finalizações.

Jogando em contra-ataques o Avaí foi mais incisivo no primeiro tempo e chegou na frente do goleiro Danilo duas vezes, porém não aproveitou.

Wilker e Rômulo pararam no goleiro da Chape, que também levou perigo com Ananias e Rangel.

O primeiro tempo estava terminando quando Renato derrubou Ananias. Cleber Santana bateu o pênalti e abriu o placar.

A Chapecoense voltou melhor para a segunda etapa , criou boas chances e ampliou com Bruno Rangel.

O Avaí só melhorou depois das entradas de Rafinha e Lucas de Sá.

O goleiro Danilo continuou fechando o gol e evitou um gol de bicicleta de Rômulo.

A Chape dominava o jogo quando Caio César armou ótima jogada e tocou para Rômulo, que descontou depois de driblar goleiro.

O Avaí insistiu , mas não conseguiu empatar.

Pesou a experiência da Chape e a capacidade de finalizar dos atacantes.

A Chapecoense assume a liderança e o Avaí se distancia da frente.

Destaques

Danilo foi o melhor em campo, mas Caio César, Rômulo e Ananias também brilharam.

Apito

Boa arbitragem de Leandro Messina Perrone, que praticamente não cometeu erros.

Chape tem missão complicada diante do River

27 de outubro de 2015 5

O jogo com o River Plate é mais um momento inesquecível que vive a Chapecoense neste período de conquistas e projeção nacional e internacional.

Receber um dos maiores clubes da América já é um grande feito, se avançar , então, na Sul-Americana, tirando a vantagem de dois gols dos Argentinos, seria o auge deste momento histórico , apesar da prioridade , corretamente estabelecida, de permanecer na Série A.

É um jogo para curtir , viver toda a emoção e tensão , não se decepcionar com a eliminação , se por acaso ocorrer, e vibrar sem limite com a classificação, se vier.

Independente do resultado diante do River , porém, a grande meta de permanecer Série A está próxima e é o mais importante.

Domingo de jogos complicados para os catarinenses

29 de agosto de 2015 0

Hora do almoço

O jogo com o Inter é fundamental para o Avai e a reabilitação não pode ser adiada , sob risco de afundar no Z-4. Além de jogar em casa o Avai enfrenta um time que tem muitas limitações e ainda busca se reencontrar no campeonato. O contexto é favorável , o problema é o próprio time.

Vagner volta ao gol, ruim com ele pior sem. A presença de Léo Gamalho é esperança de gol, o retorno de Marquinhos representa liderança e qualidade no passe. Anderson Lopes também é boa opção que está de volta. A grande dúvida é a estreia de Lovat na lateral esquerda.

Lutar mais do que o Inter na marcação e neutralizar a jogadas de bolas esticadas para Valdivia e Vitinho; é fundamental para o Avai se recuperar.

Verdão

O jogo com o Palmeiras é dos mais difíceis para o Joinville nesta fase da competição. Em casa o time comandado por Marcelo Oliviera é muito forte e difícil de ser parado.

Resta ao Joinville repetir o bom futebol das rodadas recentes, para fazer a primeira vitória fora de casa, e dar um impulso maior na recuperação.

Lider

A Chapecoense transformou a Arena Condá no grande palco de sua campanha. Apenas o São Paulo conseguiu vencer em Chapecó.

Esta força em casa é que dá a confiança de que a Chape pode derrubar o líder, como fez com o Atlético-MG, por exemplo.

Não será fácil. O Corinthians é um time acostumado a jogar sob pressão e com poucos espaços. Menos complicado para o técnico Vinícius Eutrópio que o time está praticamente completo.

Previsão de grande público é bom jogo.

Figueira tenta acabar com tabu e Chape vencer de novo fora de casa

11 de agosto de 2015 0

Completo

O Figueirense encara uma dos jogos mais difíceis do campeonato no Orlando Scarpelli. O São Paulo se mantém na disputa por título , apesar de algumas oscilações, e vem completo com Pato, Ganso, Luiz Fabiano e cia.

Menos complicado para o Figueira que depois de muito tempo todos os jogadores estão em condições de jogar. Marquinhos retorna á zaga e Clayton ao ataque. Thiago Heleno também deve voltar.

A história mostra a dificuldade que o Figueirense tem nos jogos com o São Paulo, tanto que a última vez que venceu foi em 2005, quando Michel Bastos, hoje no time paulista, era o lateral do time comandado pelo técnico, Zé Mário, que ficou pouco tempo no cargo.

O Figueira aposta na força dos jogos em casa para quebrar a sequência negativa. A previsão é de bom público e grande jogo.

Serra Dourada

Além do time do Goiás, o campo com dimensões acima da média brasileira e gramado ruim, são alguns obstáculos que a Chape terá de superar para voltar a vencer fora de casa.

O retorno de Cleber Santana deve ser a principal novidade e Gil começa partida , reforçando o meio-campo.

Apesar das condições desfavoráveis , é uma boa oportunidade para fazer três pontos e recuperar a frustração do empate no final diante do Figueirense, domingo, na Arena Condá.

Joinville não suportou a chape na Arena Condá

03 de junho de 2015 1

A Chapecoense não deu chance para o Joinville se recuperar na Arena Condá. Enquanto o time comandando por Hemerson Maria ainda tentava se estruturar em campo, a Chapecoense já tinha feito dois gols e encaminhado à vitória. Bruno Silva e Ananias fizeram os gols e comandaram as ações.

Mais ajustada, a Chape sentiu o efeito positivo das mudanças , já no Joinville o efeito das alterações não apareceu , mais uma vez. Prevaleceu o jogo rápido, confiante e agressivo da equipe comanda por Vinicius Eutrópio.

A conquista de nove pontes em quinze disputados deixa a Chape em boa situação na tabela, com apenas um ponto, o Joinville fica em situação complicada. A pressão para mudar o técnico é cada vez maior.