Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts com a tag "CORITIBA"

Empate escrito com muitos erros no Orlando Scarpelli

13 de outubro de 2018 0

Figueirense e Coritiba fizeram um jogo de muitos erros e poucos acertos no Orlando Scarpelli. O desespero das equipes, longe da zona de classificação na Série B, contribuiu para uma partida de baixa qualidade técnica.

O erro de marcação do Coritiba no último minuto do primeiro tempo deu a chance de Felipe Amorim abrir o placar.

O erro da zaga, goleiro e cobertura do lateral, permitiu o gol de empate de Guilherme, no primeiro minuto do segundo tempo.

O erro do goleiro Wilson deu um pênalti ao Figueirense. O erro de João Paulo batendo o pênalti na trave impediu a vantagem.

O erro do goleiro Denis, que rebateu uma bola nos pés de Paredes, permitiu a virada do Coritiba.

Outro erro do goleiro Wilson, que soltou uma bola nos pés de Elton, deu o empate ao Figueira.

De erro em erro o Figueirense vai se despedindo da luta por acesso e o Coritiba parece seguir o mesmo caminho.

Derrota por pouco, mas o Leão ainda está no G-4

29 de setembro de 2018 0

O Avai lutou bastante, mas não conseguiu evitar a derrota para o Coritiba no Couto Pereira, em jogo que só esquentou depois que o Coxa abriu o placar no segundo tempo.

O Avai só melhorou depois do intervalo, mas teve rendimento para empatar, porém, faltou o aproveitamento no ataque.

Os dois times adotaram estratégias parecidas e o que prevaleceu foram as transições rápidas, jogadas aéreas e poucas finalizações no primeiro tempo.

O Coritiba voltou melhor do intervalo e encontrou o caminho para abrir o placar em cobrança de escanteio. No lance anterior Koslinski fez grande defesa evitando o gol de Paredes que tentou de bicicleta. Na sequência o goleiro saiu mal e Victor Carvalho tocou de cabeça. Matheus Barbosa ainda tirou a bola, mas o assistente confirmou o gol. Apesar da dúvida a bola entrou.

O Avai reagiu e tentou o empate até último minuto já com Marquinhos e Jones Carioca em campo, mas, embora várias finalizações e duas boas chances de Getúlio, a bola não entrou.

Menos mal para o Avai que a combinação de resultados o deixa no G-4.

Figueira empata em Curitiba com golaço de Maikon Leite

23 de junho de 2018 1

O Figueirense, apesar da ausência de quatro titulares, fez bom jogo em Curitiba e, depois de sofrer no primeiro tempo, teve até chance de virar o placar no segundo.

Defesa

O Técnico Milton Cruz optou por mais marcaçao no meio-campo com os volantes Abuda e Pereira para começar a partida e , assim, teve posicionamento defensivo antes do intervalo e buscando os contra-ataques. Mas poucas vezes foi até o setor de finalização porque o Coritiba barrou todas as saídas rápidas com faltas sequenciais antes do meio-campo.

A única chance do Figueira foi logo no início, mas André Luîs errou quase na pequena área. Quando parecia que o primeiro tempo terminaria empatado o Coritiba aproveitou um vacilo da defesa, principalmente de Eduardo, e abriu o placar com Alisson Farias. O Coxa ainda teve mais duas chances, porém não aproveitou.

Maikon Leite

Depois do intervalo o Figueirense mudou o posicionamento, jogou no ataque, teve mais posse de bola e criou as jogadas mais perigosas. O Coritiba terminou o segundo tempo sem nenhuma chance.

O jogo estava favorável ao Figueira, o técnico Milton Cruz demorou para mudar, quando acionou o banco tirou Abuda e colocou Maikon Leite. O Figueira ficou mais forte no ataque e continuou pressionando até trabalhar bem a bola pela esquerda e João Paulo rolar para Maikon Leite. Ele soltou uma pancada de fora da área, indefensável para o goleiro Wilson e empatou.

Cansado, Ferrareis, o melhor do Figueira, foi substituído por Juninho. No último lance ele disparou pela esquerda, entrou na área e, na frente do goleiro, perdeu a chance da virada.

Apessar dos desfalques, bom jogo do Figueira, que segue no G-4, agora em terceiro lugar.

Avai vence o Coritiba e segue no G-4

08 de junho de 2018 0

O jogo foi fraco tecnicamente, teve poucas chances de gol, mas o Avai mostrou eficiência diante do Coritiba e venceu por dois a zero na Resscada.

O Avaí dominou o primeiro tempo, mas poucas vezes conseguiu envolver a defesa do Coritiba. Lourenço estava tímido na ala direita, Capa errava muitos passes e cruzamentos na esquerda. Renato e Matheus Barbosa agrediram pouco pelo meio. Romulo também apareceu pouco. Restou Rodrigão, que não aproveitou as duas chances que teve.

Ao menos a defesa do Leão estava firme, tanto que permitiu apenas duas finalizações do Coritiba e sem muito perigo.

O segundo tempo seguiu em situação semelhante ao primeiro até o gol do Avai. Foi mais uma bola recuperada no ataque. Romulo deu uma assistência perfeita e Capa fez um golaço com toque no ângulo.

O Coritiba reagiu e partiu para cima e quase empatou . Na primeira chance o atacante Alecssandro perdeu e na segunda o goleiro Aranha salvou com os pés. Marquinhos entrou na vaga de Rodrigão no final e liquidou a partida batendo pênalti , marcado de forma equivocada pelo árbitro, quando Renato tropeçou no jogador do Coritiba.

O Leão segue firme no G-4 e , depois de 10 rodadas, vai confirmando a previsão de candidato forte ao acesso.

Goleada para o Coritiba mantém o Avai no Z-4

14 de julho de 2017 1

O Avai tomou uma ducha gelada na reação para deixar o rebaixamento com a goleada que sofreu do Coritiba depois de três bons resultados seguidos, principalmente, as vitórias fora de casa diante de Botafogo e Grêmio.

E jogar em casa se torna um trauma, porque o time não sabe tomar a iniciativa, ter posse de bola e envolver o adversário.

O Avai ainda tentava se encontrar em campo quando Judson fez o pênalti que provocou o primeiro gol da partida. Marquinhos empatou com a colaboração do goleiro Wilson, mas não demorou muito para o Coritiba fazer o segundo e segurar a vantagem até o intervalo.

No segundo tempo a situação piorou. O Avai tentava reagir quando o técnico Claudinei Oliveira fez três alterações que desestruturaram completamente o time. Ele tirou Romulo, Marquinhos e Judson e colocou Willians, Pedro Castro e Lucas Otávio. Foi um desastre.

O Coritiba aproveitou e fez o terceiro com a colaboração do goleiro Douglas e ainda chegou ao quarto gol, liquidando a partida bem antes do final.

Marquinhos foi o melhor jogador do Avai, enquanto Neto Berola e Kleber foram os destaques do Coritiba.

A derrota mantém o time no rebaixamento e diminui drasticamente a projeção de pontuação no primeiro turno.

Figueira sem medo, mas faltou o gol em Curitiba

12 de outubro de 2016 3

O Figueirense volta sem a vitória de Curitiba, mas não faltou coragem para tentar os três pontos no Couto Pereira. O empate sem gol, porém, reflete o baixo número de chances criadas pelos dois times.

O técnico Marquinhos Santos apostou em mais velocidade no ataque com a escalação de Éverton Santos na vaga de Élvis. Marquinhos e Pedroso reforçaram a defesa. Embora tentando ser mais agressivo, foi pela grande atuação defensiva que o time evitou a derrota.

O Coritiba teve muita posse de bola, mas criou apenas duas chances claras no primeiro tempo, defendidas por Gatito Fernandes. O Figueira, embora chegando várias vezes, acertou o travessão em cabeceio de Josa e nada mais.

No segundo tempo o Figueira levou perigo apenas no final com Ferrugem, o Coritiba pressionou o tempo inteiro, mas não teve chances claras para abrir o placar.

Os destaques do Figueira foram Gatito, Ayrton, Pedroso, Marquinhos, Werlei, Renato e Josa. Todos no mesmo nível para defender. O rendimento mais baixo foi de Dodô e Lins, que demoraram para serem trocados. Quando Ferrugem e Élvis entraram o time melhorou.

Um ponto não é o ideal, mas pode ser importante no final da rodada. Agora resta fazer um jogo de “copa do mundo ” , domingo, diante do Palmeiras.

Figueira e Coritiba empatam sem gols e Wilson é destaque

26 de junho de 2016 2

O empate sem gols refletiu o futebol de pouca criatividade que Figueirense e Coritiba apresentaram no Orlando Scarpelli.

Prevaleceu uma disputa com poucos espaços, muitos passes errados e pequeno número de chances de gol.

O Coritiba teve mais posse de bola, porém finalizou com perigo poucas vezes. A melhor chance foi de Leandro que acertou a trave no segundo tempo.

O Figueirense fez o goleiro Wilson virar destaque da partida, apesar de não conseguir envolver a defesa com jogadas trabalhadas. Lins aproveitou erro de saída de bola e acertou belo chute de fora da área no primeiro lance do primeiro tempo. Wilson salvou.

Depois do intervalo, um cabeceio de Rafael Moura , aproveitando cobrança de escanteio, obrigou Wilson a defesa mais difícil. No rebote ele salvou novamente a bomba de Ayrton.

No geral o Coritiba foi um pouco superior, mas em chances claras o Figueira levou mais perigo.

O time continua sem perder em casa, mas o novo empate deixa o time mais perto do Z-4 e com jogo fora de casa, quinta-feira, contra o Palmeiras, líder do campeonato, em São Paulo.

A força da Chapecoense na arrancada da Série A

02 de junho de 2016 0

A vitória diante do Coritiba foi importante para a Chaoecoense se manter entre os primeiros e recuperar os pontos do empate com o Santa Cruz em casa, mas da maneira que foi conquistada tem valor ainda maior.

Fazer quatro gols fora se casa e ver o artilheiro Bruno Rangel marcar três, não é todo dia que acontece.

A Chape vai colhendo o resultado de seu ótimo planejamento.

Figueira busca primeira vitória e Chape vai a Curitiba

01 de junho de 2016 1

Orlando Scarpelli

O jogo com o São Paulo é dos mais difíceis da Série A, considerando o momento dos dois times, mas é uma oportunidade de o Figueirense sair do estágio do copo meio cheio ou meio vazio.

Nos quatro jogos anteriores faltou o desempenho constante durante o tempo inteiro. Nos três empates – Ponte Preta, Cruzeiro e Santos- o time esteve perto da vitória, mas também da derrota. Em um tempo de cada jogo teve mais posse de bola e finalizações e no outro foi dominado. Na derrota para o Atlético-PR a situação foi parecida e a chance do empate surgiu no final.

Agora a pressão por resultado é maior. É fato que o time está em formação e que o adversário é forte, como ressalta o técnico Vinicous Eutrópio, mas é realidade que adiar a vitória mais uma vez pode inviabilizar a continuidade do trabalho.

O treinador tem cinco reforços para o jogo, mas a única mudança deve ser o retorno de Marquinhos å zaga. Werlei, Renato, Marlon, Carlos Alberto e Lins devem ficar no banco. Entendo que Carlos Alberto poderia começar a partida.

Se o Figueirense evitar a criatividade de Ganso e bloquear as jogadas aéreas, då um passo fundamental para segurar o São Pulo. A partir daí é preciso jogar mais futebol do que mostrou até agora.

Vila Capanema

O Coritiba não estará em casa, embora em Curitiba, por que o jogo será na Vila Capanema, já que seu estádio passa por reformas. O time não começou bem a Série A e o técnico Gilson Kleina é muito cobrado, mas o coxa vê no jogo com a Chape uma oportunidade para se rabilitar.

A Chape mostra solidez no início do campeonato, mas o empate com o Santa Cruz tirou um pouco da folga na tabela. Por isso, não perder para o Coritiba é importante para se manter em posição confortável , além de segurar um adversário direto na disputa pela permanência na Série A.

Será que Hyoran terá de ser acionado novamente para fazer o time melhorar ou vai ter chance de começar a partida?

Guto Ferreira ainda não ajustou a lateral-direita e a armação do meio-campo nas primeiras rodadas, embora os bons resultados. São setores importantes para elevar o padrão do time.

Clima de decisão para os catarinenses na rodada 33 da Série A

30 de outubro de 2015 0

Couto Pereira

O jogo tem cara de decisão em Coritiba. Se não vencer, o Coxa estará muito perto do rebaixamento , perdendo , o Figueirense fica em situação complicada, dependendo dos resultados da rodada.

Acertar a estratégia para aproveitar o desespero do Coritiba é fundamental para o Figueira. A marcação ajustada, mais do que em outros jogos, sem deixar de atacar, é o caminho. Evitar muitos chutões e bolas esticadas, defeito que muitas vezes reaparece, também é importante.

Hudson Coutinho aposta na experiência de Marquinhos na zaga, apesar do tempo sem jogar. Dener reforça a marcação comparando com Fabinho, suspenso. O retorno de Clayton dá o toque de qualidade ao ataque. Suportar a pressão vai exigir muita concentração o tempo todo.

O Coritiba é imprevisível, mas tem muitas fragilidades defensivas, que podem ser exploradas.

Previsao de jogo tenso no Couto Pereira.

Azul

O Cruzeiro tem um bom time e vive momento de crescimento, mas está em situação confortável no campeonato. Falta uma grande motivação ao time de Mano Menezes.

O Avaí, que joga uma decisão, pode se beneficiar da falta de ambição da Raposa.

O técnico, Gilson Kleina, indica a manutenção do time que jogou em Chapecó. Uma decisão adequada pelo bom desempenho , mas se a opção fosse por Marquinhos também não estaria errado, considerando o que ele representa e os resultados conquistados quando jogou.

Mais importante, porém, é que o time consiga ter um desempenho equilibrado, assim estará mais perto da vitória.

A previsão de chuva vai deixar o gramado “pesado”, exigindo muita força dos jogadores. Quem souber se adaptar vai levar vantagem.

Uma partida que não pode passar sem vitória do Leão, para evitar complicações maiores.

No Ataque

O Joinville precisa vencer 4 jogos dos seis que faltam para evitar o rebaixamento. Então, arriscar mais é uma necessidade, sem escancarar a defesa.

Diante da necessidade, o técnico, PC Gusmão, aposta em três atacantes para o jogo com a Ponte Preta. O velocista Silvinho tem nova chance no ataque.

A Ponte Preta já escapou do rebaixamento, por isso, deve fazer um jogo sem pressão, dando mais chances ao Joinville.

Resta aproveitar para manter o sonho.

Arena Condá

Embalada com os últimos resultados, a Chapecoense pode garantir a permanência na Série A, diante do Atlético-PR na Arena Condá.

Os dois times têm desempenho parecido no campeonato e devem fazer jogo equilibrado.

O cuidado que a Chape deve ter é de não cair na “Ressaca” da emoção que foi o jogo com o River e se tornar apática em momento decisivo para garantir o grande objetivo da temporada.

O time está completo e o técnico, Guto Ferreira, só precisa decidir se mantém Túlio de Melo ou dá nova chance a Bruno Rangel no ataque.