Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts com a tag "FIGUEIRA"

Figueira carregou 100% Série B.

20 de novembro de 2016 7

O Figueirense entrou em campo praticamente rebaixado no Barradão, por isso, perder não seria surpresa, mas o time foi além e sofreu uma goleada por 4 a 0 do Vitória , time de Argel Fucks, que comandou a permanência em 2014 e teve rápida passagem no clube em 2016.

A queda, porém, já estava encaminhada havia muito tempo. A montagem e avaliação pouca adequadas do grupo de atletas foi o principal problema da temporada.

Acreditando que tinha ótimo elenco, a diretoria transferiu o problema para os treinadores. Escolheu cinco comandantes e nenhum resolveu. Foi o primeiro grande erro. Havia tempo para ajustes, principalmente no meio-campo, mas as providencias não foram tomadas. O presidente preferiu contratar Branco, um assessor que mora no RJ e sem função clara. O relacionamento de vestiário era complicado e ninguém soube “aparar as arestas”. Carlos Alberto, o craque do time, foi liberado quando mais podia e queria jogar, depois de o clube esperar por ele o ano inteiro.

Não é de hoje que o Figueirense faz futebol precário, o preço paga agora.

Acostumado a disputar a Série A – foram 12 participações em 15 edições – o torcedor está com o orgulho ferido. O clube não acaba, mas o impacto emocional e financeiro vai ter reflexos nos próximos meses.

Cabe a diretoria encontrar soluções e fortalecer o futebol, mas as primeiras ações não empolgam. Léo Franco, que tem pouca experiência como “montador” de time, é o responsável pelas contratações na próxima temporada.

Figueira coloca os pés na Série B

16 de novembro de 2016 1

O Figueirense não está rebaixado por que falta o fechamento matemático, mas é inevitável a disputa da Série B em 2017.

A situação já estava dramática antes do jogo, mas depois do empate com o Corinthians se torna irreversível.

Não há como apostar em uma equipe que tenta se fechar e não sabe defender, procura atacar apenas depois de sofrer o gol e quase nada consegue criar. O Figueira é um time destruído em todos os fundamentos.

O empate com o Corinthians foi conquistado apenas no final, com um gol quase acidental de Rafael Moura. O Corinthians abriu o placar com Camacho no primeiro tempo, mas não jogou bom futebol, acompanhando o nível do Figueira.

Jogo fraco e noite dolorosa para a torcida do Figueira, que vê o time caindo por antecipação e sem mostrar capacidade para jogar bom futebol e lutar pelo resultado.

Chape foi grande diante da fragilidade do Figueira

06 de novembro de 2016 6

A Chapecoense conduziu o jogo com absoluta segurança na Arena Condá, demonstrando a confiança de um time que é muito superior no momento, e sabendo que poderia vencer sem forçar o jogo.

E o time comandado por Caio Júnior nem precisou fazer grande esforço para encaminhar a vitória. Fragilizado emocionalmente, limitado estratégica e taticamente, o Figueirense facilitou as ações da Chape com a expulsão de Pedroso ainda no primeiro.

Usando bem os jogadores do banco, a Chape comandou o segundo tempo e Kempes, que havia entrado um pouco antes, fez o gol da vitória aos 30 min. Hyoran e Lucas Gomes, quando entraram, também, fizeram a diferença, enquanto Cléber Santana comandou o jogo o tempo inteiro.

A Chape se garante na Séria A e agora pode colocar todas as forças na Sul-Americana, colhendo o grande trabalho que realiza há várias temporadas.

O Figueira, praticamente rebaixado, sofre as consequências do trabalho precário que realiza no futebol desde 2012.

Empate com gosto de Série B

29 de outubro de 2016 8

Os empates de Inter e Coritiba animaram a torcida, mas o resultado diante do Grêmio foi uma ducha gelada na tentativa de “ressuscitar” no campeonato.

O Figueirense não conseguiu envolver os reservas do Grêmio e contou apenas com um cabeceio de Rafael Moura no primeiro tempo como principal lance de ataque.

Foi uma uma atuação descontrolada emocionalmente, desorganizada na parte tática e sem atitude individual para superar os problemas. As substituições pouca adequadas do segundo tempo acabaram desconstruindo o pouco de “time” que existia.

Empate e desempenho com carimbo de Série B.

Árbitro é "destaque" na derrota do Figueira

16 de outubro de 2016 12

O Figueirense não teve força para segurar a qualidade do Palmeiras no Orlando Scarpelli, mas impossível foi superar os erros da arbitragem.

Marcação

O Figueira optou por reforçar a marcação com a entrada de Caucaia e saída de Lins para começar o jogo. Com esta estratégia conseguiu anular as principais jogadas do Palmeiras no primeiro tempo e equilibrar a partida. Foi um tempo de dois lances de perigo apenas. O goleiro Jailson evitou o gol na cobrança de Falta de Ayrton e o lateral-direito do Figueira evitou o gol de Gabriel Jesus, tirando quase na linha.

Apito fraco

O Palmeiras voltou com tudo no segundo tempo e em seis minutos criou três chances claras, mas foi com a intervenção do árbitro que o jogo começou a mudar. Igor Benevenuto inventou um pênalti de Bruno Alves em Gabriel Jesus. Jean abriu o placar.

O Figueira reagiu com a entrada de Lins e depois Rafael Silva no ataque. O Palmeiras recuou para administrar a vantagem e teve o trabalho facilitado quando o árbitro não marcou pênalti em Rafael Silva. Logo depois saiu o lance que decidiu o jogo. Dudu cobrou o lateral de forma irregular e surprendeu a defesa. Jean aproveitou o rebote e fez o segundo.

Rafael Silva descontou de cabeça e deu esperança de empate , faltando 9 minutos, mas o time não conseguiu mais criar chances.

Público

Depois de muito tempo o Orlando Scarpelli quase lotou . Foram 17.090 torcedores, aproximadamente 3.500 palmeirenses.

Figueira sofre diante do lanterna

14 de setembro de 2016 7

O pior do Figueirense na temporada apareceu diante do lanterna do campeonato no Orlando Scarpelli.

No empate por dois gols com o América-MG, o Figueira foi um time sem confiança, mal posicionado , sem criação e marcação errada. Para complicar mais ainda, o treinador fez alterações pouco adequadas. Tirou Ferrugem e Lins, dos melhores jogadores do time.

A vantagem de dois gols no primeiro tempo foi enganosa. O segundo gol saiu de um pênalti que não existiu em Ayrton. Dodô fez o segundo e Lins o primeiro gol.

Jonas descontou para o América antes do intervalo e Osman empatou aos 35 min do segundo tempo, período dominado pelo time mineiro que teve chances para virar o jogo.

Péssima atuação e resultado para o Figueira.

Figueira não ameaçou o São Paulo

11 de setembro de 2016 3

O Figueirense continua sem vencer o São Paulo no Morumbi e , desta vez, nem perto da vitória passou.

Sem atacar

Embora entrando com a escalação “ideal” do momento , o Figueirense não conseguiu jogar no primeiro tempo. Com Lins, Dodô e Carlos Alberto distantes dos volantes o Figueira ficou sem transição ofensiva.

O São Paulo fez pressão constante, envolveu a defesa, criou chances e abriu o placar com Chávez de cabeça.

Contra-ataque

O figueira voltou melhor para o segundo tempo com Rafael Silva e Élvis no time. Teve posse de bola, porém não conseguiu criar chances claras.

O São Paulo fez dois contra-ataques e liquidou o jogo com Cueva e Kélvin. Apesar da reclamação , o árbitro acertou ao marcar o pênalti de Bruno Alves que permitiu o segundo gol.

Carlos Alberto descontou de pênalti e evitou uma goleada.

Agora o foco é o América-MG quarta-feira, jogo que não pode passar sem vitória se quiser sair do Z-4 nesta rodada.

Sonho do Figueira dura pouco na Sul-Americana

31 de agosto de 2016 4

O Figueirense não soube segurar a vantagem que teve no jogo em Florianópolis e, muito menos em Cariacica, e se despede da Copa Sul-Americana deixando a impressão de que poderia ter avançado, não fossem os próprios erros.

O gol de Rafael Silva no início da jogo deu uma grande vantagem, mas o próprio Rafael Silva se encarregou de jogar fora o que construiu ao ser expulso ainda no primeiro tempo.

Muito recuado e sem velocidade no ataque, o Figueirense foi envolvido por um Flamengo inspirado e que garantiu a classificação com três golaços. Éverton, Jorge e Fernandinho não deram chance para Gatito Fernandes, que praticou alguns milagres em outros lances.

Perder nunca é bom, principalmente quando a vaga estava tão perto e há uma grande cota financeira, mas poder se dedicar apenas á Série A , talvez seja melhor ao Figueira , neste momento.

Figueira brilha na Sul-Americana

25 de agosto de 2016 4

O Figueirense mudou a chave na Copa Sul-Americana, fez bom jogo, aproveitou as chances e aplicou quatro no Flamengo no Orlando Scarpelli.

O Flamengo entrou com o time reserva e tentando administrar o jogo, mas foi surpreendido pela determinação do Figueirense e , acima de tudo, por atuações individuais brilhantes de Ayrton, Carlos Alberto e Rafael Moura.

Ayrton foi o jogador das cobranças de faltas, Carlos Alberto dos lances bonitos e Rafael Moura da finalização. Ele fez três, mas os três juntos fizeram muito mais, desestabilizando o Flamengo com jogadas pela direita.

A noite só não foi perfeita para o Figueira por que permitiu o segundo gol, deixando o Flamengo “vivo” para o jogo de volta.

Falhas individuais provocam derrota do Figueira para o Grêmio

10 de julho de 2016 7

O Figueirense fez um bom jogo em Porto Alegre, mas acabou perdendo novamente e continua sem vencer fora de casa. Desta vez o time apresentou organização e variação tática adequadas, mas as falhas individuais decidiram a partida.

Bem posicionado na defesa, o Figueirense saiu rápido para o ataque e perdeu boas oportunidades para abrir o placar no primeiro tempo. Destaque para o estreante Rafael Silva , que fez as principais jogadas pela esquerda.

O Grêmio, porém , abriu o placar antes do intervalo. Pedroso passou mal a bola e Wallace pegou a sobra e chutou de longe. O goleiro Thiago Rodrigues aceitou.

O Grêmio voltou melhor, dominou o segundo tempo e criou as melhores chances até os 25 min, mas perdeu ou Thiago Rodrigues defendeu.

O Figueira reagiu com a entrada de Dodô no lugar de Bady e empatou com belo gol de Ayrton. Teve chance para a virada, mas Dodô não chegou a tempo depois de falha da defesa.

Desesperado, o Grêmio apostou na pressão final e aproveitou falha de Jocinei para ganhar a partida. Bobô completou para a rede aos 47 min.

Apito

Jailson Macedo de Freitas, poderia ter marcado um pênalti para o Grêmio logo no início , quando a bola explodiu no braço de Werlei. Demais lances foi bem.