Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts com a tag "FLUMINENSE"

Avai despacha o Fluminense e avança na Copa do Brasil

16 de março de 2018 0

O Avai soube usar a vantagem construída no primeiro jogo para , primeiro , bloquear o Fluminense e, depois, contra-atacar em alta velocidade para ganhar o jogo.

Como esperado, precisando ganhar, o Fluminense foi ao ataque e passou o primeiro tempo inteiro no setor ofensivo. Conseguiu levar perigo em alguns lances e até acertou o travessão, mas a área do Avai estava bem protegida e Aranha teve pouco trabalho, apesar de o Leão pouco atacar.

O expulsão “boba” de Getúlio indicava mais problemas para o Avai no segundo tempo, mas o se viu foi o contrário. O Fluminense não conseguia furar o bloqueio defensivo do Avai e começou a dar espaços para o contra-taque. Judson – destaque do jogo- comandava a marcação e saia rapidamente ao ataque. Aranha fazia boas defesas. Romulo e Maurinho puxavam as jogadas de velocidade pelos lados. As chances de gol começaram a aparecer.

Quando o jogo entrou na reta final, a expulsão de Dudu – decisão acertada do árbitro – fez o Fluminense perder força. O Avai aproveitou e, no cruzamento de João Paulo, Lourenço fez o gol de cabeça e confirmou a vaga.

O Avai fez dois jogos perfeitos contra o Flumiense, fatura R$ 1 milhão e 800 mil e mantém o sonhos de fazer história na Copa do Brasil.

Romulo decide no Rio e Avai volta com vantagem sobre o Fluminense

02 de março de 2018 0

A vitória do Avai, diante do Fluminense no estádio Nilton Santos, é daqueles resultados que geram grande confiança para a sequência da temporada e abre muita chance de classificação na Copa do Brasil. O empate basta na Ressacada.

O Avai conseguiu, mais uma vez, executar o que tem de mais eficiente desde a chegada do técnico Claudinei Oliveira.

Foi evidente a forte marcação no próprio campo, mas com saídas rápidas ao ataque,
principalmente pelo setor direito, lado que teve Romulo com atuação decisiva, Guga e Judson com participação importante.

O primeiro tempo foi instável do Leão, mas a reação para empatar surgiu antes do intervalo. Ibanēs abriu o placar em saída atrapalhada de Aranha, que depois se recuperou com boas defesas, deixando impressão positiva na estreia. Depois de jogada de Romulo pela direita, André Moritz empatou com belo chute de esquerda.

No segundo tempo, primeiro o Avai segurou a pressão e depois envolveu a defesa do Fluminense para ganhar o jogo e ainda perder chances de ampliar.

Maurinho recuperou a bola e tocou para Romulo driblar o goleiro e garantir a vitória.

Aos poucos , o técnico, Claudinei Oliveira, vai encontrando a forma do time jogar e dentro do estilo reativo das temporadas recentes.

Kozlinski compromete e Maicon vai mal na derrota do Avai para o Fluminense

22 de junho de 2017 0

A noite apresentava como atrações a estréia de Maicon e Joel no Avai e, com eles, a esperança que a história pudesse começar a mudar no campeonato.

Até a metade do primeiro tempo havia bons sinais de melhora, mas, como no futebol tudo pode mudar em um lance e em alguns segundos, o erro fatal apareceu e mudou tudo.

Quando Kozlinski tentou driblar Henrique Dourado começou a jogar fora a possibilidade de construir uma noite de emoções positivas. O goleador do campeonato não perdoou e abriu o placar.

A partir do lance de Kozlinski nada mais deu certo. Maicon, a grande atração da noite, desviou duas bolas e colaborou nos outros dois gols do Flumimense.

Tudo certo para o Fluminense, tudo errado para o Avai, que não sai da lanterna e não mostra força técnica e tática para reagir.

Figueira demora para acordar e não segura o Fluminense

03 de setembro de 2016 4

O Figueirese despertou apenas no segundo tempo , quando já estava 2 a 0 , por isso , embora o grande segundo tempo acabou perdendo por 3 a 2.

Perdido

A entrada de Jéferson no lugar de Renato antes dos 30 min é a principal demonstração dos sérios problemas que o Figueira teve no primeiro tempo.

Desarrumado em todos os setores e com Gatito falhando, ficou fácil para o Fluminense abrir vantagem em 19 min. Scarpa e Renato Xaves fizeram os gols.

Reação

A entrada de Rafael Silva na vaga de Élvis e a saída de Pierry, que marcava bem Carlos Alberto, transformaram o segundo tempo.

O Figueira melhorou , envolveu a defesa e descontou com golaço de Carlos Alberto aos 3 min. Nirley empatou de cabeça aos 15 nin.

O Figueira continuou melhor, teve chances para a virada, porém não aproveitou e deu espaço para o Fluminense se recuperar. Em cima da saída de Carlos Alberto que cansou , o Fluminense chegou a vitória com mais um gol de cabeça. Magno Alves aproveitou cruzamento de Wellington Silva.

No último lance , Nirley fez o gol, mas não valeu. A falta foi clara no goleiro Cavalieri.

O Figueira deixou passar o jogo atrasado sem fazer pontos e agora tem um caminho ainda mais complicado para se manter na Série A.

Chapecoense joga pouco , mas continua sem perder

05 de junho de 2016 0

A ausência dos volantes titulares e mais a lesão de Moisés no primeiro tempo, são problemas que atrapalharam a Chapecoense no empate sem gol com o Fluminense, mas não explica tudo na atuação sem criatividade do time do oeste.

O jogo foi fraco tecnicamente , com muita marcação, poucos lances é rara criatividade. Nem a entrada de Hyoran, desta vez, mudou a forma de jogar do Verdão.

No final , o resultado não foi ruím. A Chape fez um ponto e manteve a invencibilidade.

Chape defende posição entre os primeiros contra o Fluminense

04 de junho de 2016 0

A Chapecoense defende, diante do Fluminense na Arena Condá, a invencibilidade de cinco jogos e a posição privilegiada na tabela.

O aproveitamento nas primeiras rodadas cria a expectativa de uma campanha histórica da Chape , mas o Fluminense é um adversário duro de bater.

A ausência dos volantes titulares é o grande problema do técnico Guto Ferreira, que perde a boa proteção da defesa e a organização do meio-campo sem Josimar e Cléber Santana. Gil também não deve jogar.

É , porém, uma oportunidade para testar as opções do grupo, sempre importante em uma competição longa como o campeonato brasileiro.

A meta é não perder o embalo.

Avai perdeu sem ameaçar o Fluminense

22 de novembro de 2015 6

A proposta de jogo em nenhum momento deu certo em Cariacica e o Avai acabou perdendo por 3 a 1 para o Fluminense, em partida que poderia ser goleado.

Além da estratégia que não funcionou, as falhas individuais comprometeram , novamente. Émerson errou o tempo de bola no primeiro gol e Pablo entregou para o adversário no segundo. O golaço de Fred liquidou o jogo e o belo gol de Léo Gamalho ocorreu muito tarde para tentar a reação.

O desempenho do Avai piorou , embora a vitória diante do Joinville, e agora a margem de erro ficou mínima. Um tropeço diante da Ponte Preta na próxima rodada pode ser fatal.

As incertezas do Avai no Espírito Santo

21 de novembro de 2015 1

Um time à beira do abismo e outro a meio passo de sair dele, assim pode ser definido o confronto de Fluminense e Avai em Cariacica.

O Fluminense , apesar de contar com a torcida local, também estará em campo “estranho” , perdendo um pouco da força que teria no Maracanã. É uma vantagem para o Avai , mas não decisiva.

As ausências de Eduardo Neto , Éverton Silva e Romário, suspensos, forçam mudanças no time , que de qualquer maneira precisaria de ajustes, considerando o fraco desempenho diante do Joinville, embora a vitória.

O problema é que Éverton Silva, um dos que merecem vaga entre os titulares está fora. Raul Cabral e seus “assistentes ” têm um quebra-cabeça para resolver. A saída, talvez seja reconhecer que a proposta de Gilson Kleina era a mais adequada para os jogadores que o Avai tem .

O jogo com a Chapecoense na Arena Condá é uma boa referência do que pode ser feito diante do Fluminense.

A permanência da Chape na Série A

08 de novembro de 2015 0

A Chapecoense garantiu a permanência na Série A , apesar de faltar o fechamento matemático, de forma contundente e no Maracanã, palco histórico do futebol mundial.

Mais do que isso, fez de virada, com três gols em um dos mais tradicionais clubes do futebol brasileiro. Foi a cereja no bolo de um trabalho que foi bem feito desde o início do ano, mesmo não chegando á final do campeonato estadual.

Até quando ficou várias rodadas sem vencer, a Chape mostrava que tinha condições de evitar o rebaixamento, sem momentos assustadores.

O técnico Vinicius Eutrópio fez bom trabalho, Guto Ferreira chegou e fez pequenos ajustes , ajudando o time a se recuperar.

Camilo , Maranhão e Tulio de Mello comandaram a vitória por 3 a 2 diante do Fluminense. Agora a Chape já pode planejar 2016.

Os desafios catarinenses na rodada 34 da Série A

06 de novembro de 2015 0

Fechamento

A Chapecoense não vai cair, isso é quase uma certeza, mas ninguém sabe o momento que vai acontecer. Se for diante do Fluminense e no Maracanã, uma dos maiores palcos do futebol , seria perfeito.

A chance é boa. O Fluminense já não almeja muita coisa no campeonato e a Chape já se acostumou a vencer por lá. O Vasco foi a última vítima.

Desespero

A luta desesperada do Joinville continua. A agonia que atravessa todo o campeonato tem mais um capítulo diante do Santos. Uma vitória mantém a esperança , a derrota aproxima o time do impossível.

Além do ótimo time do Santos, o Joinville tem de superar o grande número de desfalques, para continuar vivo.

Decisão

Figueirense e Atlético-MG pode ser o jogo que decide o título do temporada, mas este não é o campeonato do Figueirense.

Abatido pelo derrota para o Corinthians, o Atlético não deverá ter o ímpeto de um time que busca o título, mas não vai passear no Orlando Scarpelli. Resta ao Figueirense fazer o seu jogo.

O técnico , Hudson Coutinho , indica a entrada de Thiago Santana no ataque na vaga de Dudu, assim, mantém o meio-campo mais rápido e criativo- que deu certo nos últimos jogos – com Fabinho, João Victor, Rafa Bastos e Carlos Alberto.

Será que desta vez, com a promoção de R$ 20 reais, será quebrada a barreira de 14 mil torcedores ? Improvável.

Para fazer a diferença

Um jogo para fazer diferença na luta para ficar na Série A. Assim o Avai pode definir o jogo com o Atlético na Arena da Baixada. O time paranaense já entrou em zona confortável na tabela, mas tem bons jogadores e não vai amolecer.

Tinga deve entrar na vaga de Éverton Silva , machucado, e assim o técnico Gilson Kleina mantém a estrutura da equipe que deve desempenho equilibrado, apesar de não vencer a Chapecoense e o Cruzeiro.

Uma vitória fora de casa é tudo que o Avai precisa nesta rodada, porque deixaria o caminho aberto para confirmar a permanência na Série A nas duas rodadas seguintes.