Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts com a tag "INTER"

Figueira dispara na liderança com virada em Lages

07 de fevereiro de 2018 0

O Figueirense manteve o revezamento de jogadores, o desempenho e, apesar do péssimo primeiro tempo, o resultado também.

Desligado

O jogo no Vidal Ramos, em Lages, teve amplo domínio do Internacional no primeiro tempo. Irreconhecível, o Figueira assistiu ao Inter abrir dois de vantagem, gols de Rafhael Lucas-
de pênalti- e outro de cabeça.

O Figueirense entrou no jogo apenas aos 45 min da primeira etapa. Nogueira descontou depois de cobrança de escanteio.

Reação

O Inter começou a cansar e o Figueira voltou mais organizado depois do intervalo.

As chances foram aparecendo, mas a bola só entrou depois das alterações. O Inter piorou com as mudanças, o Figueira, ao contrário cresceu, principalmente com a entrada de Ferrareis e Henan.

Henan empatou a partida e Ferrareis fez a jogada para o gol da virada de André Luiz, aos 45 min.

Pereira, com forte marcação no meio campo e alguns lances produtivos no ataque, foi o cara do jogo.

O Figueira dispara na liderança e continua invicto, um início de temporada dos sonhos.

Figueira escapa de goleada no Beira Rio e segue no Z-4

16 de setembro de 2017 0

O Figueirense não suportou as próprias falhas e , embora o bom primeiro tempo, escapou de ser goleado no Beira Rio, por causa dos desacertos do segundo tempo.

Em um jogo que exigia atenção total e o mínimo de falhas defensivas, o Figueirense complicou sua proposta de jogo ao sofrer o gol aos 3 min, vacilo do lateral João Lucas.

O time reagiu e equilibrou o jogo, criou duas chances para empatar, mas Henan e Zé Love não aproveitaram. O bom primeiro tempo não se repetiu depois do intervalo e o Inter tomou conta da partida.

Aos 8 min o goleiro Saulo falhou ao não sair na bola cruzada na pequena área e Leandro Damião aumentou a vantagem. O Inter passou a mandar totalmente na partida e Nico Lopes fez o terceiro. O quarto gol não saiu por que o Inter perdeu 4 chances claras.

O Figueirense, novamente, mostrou fragilidade física no segundo tempo e a situação ficou mais evidente com as substituições inadequadas do técnico Milton Cruz.

Precisando de mais velocidade e presença no ataque ele substituiu Xuxa por Lucas Silva, jogadores parecidos, tirou Henan, melhor atacante , colocando Careca e mantendo Zé Love, que mais um vez teve atuação discreta.

A derrota era prevista, o desempenho do primeiro tempo previsível, mas o segundo tempo foi um desastre do Figueira.

Figueira domina o Inter, mas perde novamente

06 de junho de 2017 1

O Figueirense perdeu a terceira partida seguida, mas, desta vez, jogou bom futebol, dominou o Inter e não empatou, ao menos , porque não soube aproveitar as chances criadas no Orlando Scarpelli.

O Inter partiu para cima no início, explorou o posicionamento inadequado da defesa do Figueirense e abriu o placar com gol de Victor Cuesta, depois de um escanteio.

O Figueirense melhorou aos poucos, encontrou espaços pelos lados do campo, principalmente na direita, e foi por lá que Dudu, Dudu Vieira e Robinho triangularam para construir o gol de empate. Henan só completou.

O Figueira terminou o primeiro tempo melhor em campo, mesmo assim voltou do intervalo abrindo mais o time. Marcio Goiano tirou o volante Pereira e colocou o atacante Luidy. O Inter fez o contrário. Guto Ferreira foi tirando atacantes e colocando volantes e meias.

O volume de jogo e as principais jogadas do segundo tempo foram todas do Figueira. Apesar de várias blitzes a bola não entrou. O Inter aproveitou um contra-ataque puxado por Willian Potker e fez o segundo gol com o garoto Diego.

Robinho ainda fez uma jogada espetacular, driblando vários adversários, mas o lateral Junio evitou o gol tirando em cima da linha.

Uma grande atuação, com destaque para Dudu Vieira Robinho, mas faltou o resultado que já começa a complicar o time na tabela.

Noite de viradas emocionantes e mais uma derrota do Figueira no Catarinense

23 de março de 2017 1

Os times que disputam a liderança venceram nesta quarta-feira – hoje tem Joinville e Criciúma que também buscam a ponta – mantendo o equilibrio na disputa pelo primeiro lugar do segundo turno. Mas não foi fácil.

Brusque

O Brusque teve de virar o jogo diante do Metropolitano para manter o bom aproveitamento. Venceu por 3 a 2 mostrando que está firme e correndo por fora na disputa.

Ressacada

O Avai passou sufoco, mas virou o jogo diante do Tubarão, depois de sofrer dois gols no inicio da partida. O gol no final impediu o tropeço e manteve a esperança de ganhar o campeonato sem uma final.

Chape

Não foi diferente a situação da Chapecoense em Itjai. O time comandado por Wagner Mancini perdia por dois gols no segundo tempo e, mesmo assim conseguiu virar para 3 a 2, placar que mantém a Chape em posição favorável no segundo turno.

Lages

Na luta contra o rebaixamento o Inter conseguiu o melhor resultado ao vencer o Figueira por 1 a 0, gol de Enercino, o destaque da partida. O Figueira fez a décima quinta partida da temporada e , em vez de melhorar, piora a cada rodada. O Figueira atual envergonha o gorcedor e, disparado, é o pior time do Figueirense desde 1999, quando começou um período vitorioso, que agora dá sinais de esgotamento com a gestão instável de Wilfredo Brilinguer.

Os grupos estão bem divididos na tabela. Cinco buscam a liderança, cinco lutam contra o rebaixamento, e o Figueirense é um deles.

Pênaltis salvam o Figueira e a vacilada da Chape

05 de fevereiro de 2017 3

A vitória do Figueira diante do Inter e o empate da Chapecoense com o Almirante Barroso, em Chapecó, apenas confirmam as avaliações iniciais de que há muito ainda para fazer até reestruturar os dois times, sempre candidatos a título no estadual.

Zé Love

O Figueirense, que teve leve melhora em Joinville, voltou a fazer um jogo sem intensidade e organização, e precisou de dois pênaltis para vencer. Um deles, o segundo, em Zé Love, não foi falta.

Além das limitações técnicas, são poucos os sinais de evolução tática no time do Figueira. A lentidão e a ausência de variação de jogadas são os principais problemas da equipe montada por Marquinhos Santos.

Resta a esperança de melhora para se manter na disputa do turno. Objetivo ainda viável matematicamente, mas distante se depender do rendimento até agora.

Desatenção

O Almirante Barroso foi heroico ao arrancar o empate na Arena Condá e com um jogador a menos desde o primeiro tempo.

A Chapecoense, porém, além da falta de sintonia fina, normal neste momento, deixou a impressão de ter subestimado do adversário e, em vez de partir para a vitória, deixou o tempo passar e foi surpreendida. Vagner Mancini não mexeu bem no time e a superioridade individual desapareceu.

Um tropeço que pode embolar a disputa do turno e colocar o Avai e até o Criciúma em condições favoráveis.

Figueira perde sem assustar o Inter

01 de outubro de 2016 5

O jogo no Beira Rio se desenvolveu com nível técnico de dois times que lutam contra o rebaixamento e tem pouca coisa a apresentar , além de muita vontade de correr e lutar.

Assim, prevaleceu o futebol de passes errados, muitas faltas e poucos lances de gol.

O Inter aproveitou a chance que teve no início do jogo e abriu o placar com Vitinho. Era tudo o que o Colorado queria. Gatito fez mais duas grandes defesas no primeiro tempo e nada mais. O goleiro do Inter assistiu ao jogo em lugar privilegiado.

A arbitragem, que preocupava, foi boa, faltou mesmo foi competência para criar ao menos um lance de gol.

Derrota que complica mais ainda a situação do Figueira, em uma rodada de resultados que não ajudaram.

Chapecoense despacha o Inter no último lance

15 de agosto de 2016 0

O Internacional tentou aplicar a filosofia de Celso Roth ao extremo : não jogar e não deixar jogar . A consequência foi um jogo truncado e com poucas chances de gol na Arena Condá. A maior emoção ficou para o final.

O primeiro tempo não teve jogadas relevantes, prevalecendo a marcação e os passes errados. A situação mudou apenas nos últimos minutos do segundo tempo, quando o técnico Caio Júnior apostou mais na vitória com a entrada de Martinuccio e Bruno Rangel.

Bruno Rangel começou a jogada , Kempes ajeitou e Martinuccio fez o gol da vitória no último lance do jogo.

O Inter já estava satisfeito com o empate, porém ganhou quem tentou ganhar.

Vitória fundamental para afastar a Chapecoense da zona da “confusão ” na parte debaixo de tabela.

Figueira recebe o Inter e Chape vai a Salvador

18 de junho de 2016 0

A derrota para o Santa Cruz deixa o Figueirense mais uma vez desconfortável para um jogo em casa e agora sem Carlos Alberto , que teve participação fundamental na vitória Contra o Flamengo.

A chance de manter a invencibilidade no Orlando Scarpelli aumenta com o retorno de Marquinhos, Ayrton e Rafael Moura , que não jogaram em Recife, mas não resolve todos os problemas.

Para não tropeçar, vai ser necessário o controle das jogadas aéreas e contra-ataques, pontos fortes do Inter , além de paciência para enfrentar muitas faltas , artimanha usada de forma exagerada pelo time gaúcho.

Rafael Moura vai ter motivação extra para enfrentar o Inter e Argel como vê o Figueirense ?
O comportamento dos dois merece ser observado com atenção.

Derrubar o time de Argel pode representar o ponto de afirmação do Figueirense no campeonato. Vencendo tem chance de abrir quatro pontos da zona de rebaixamento depois de nove rodadas, situação que daria mais confiança e tranquilidade ao time.

Salvador

O calor da capital bahiana é um dos obstáculos que a Chapecoense tem de superar para buscar mais uma vitória fora de casa, em jogo que começa ás 11h no Barradão.

Ainda sem Dener e Gil, o desafio da Chape é manter o desempenho das primeiras rodadas, quando ficou distante do Z-4, situação que já não é confortável como antes, depois da derrota para a Ponte Preta e dois empates em casa.

O Vitória está dois pontos abaixo da Chape na tabela e vai forçar o jogo para tirar a diferença. Resta ao time catarinense manter a segurança defensiva de outros jogos e atacar com frequência também , assim teria chance de fazer os três pontos.

Contra adversário direto fora de casa, não perder já é razoável.

Chape para o Inter no Beira Rio

15 de maio de 2016 0

A Chapecoense soube controlar o time do Inter e não teve muitos problemas para conquistar um ponto no Beira Rio,em seu jogo de estreia na Série A.

Os contra-ataques não foram eficientes, mas o sistema defensivo sofreu pouco porque foi eficiente para anular as jogadas aéreas, principal força do time comandado por Argel.

O momento mais complicado ocorreu no segundo tempo , quando o árbitro marcou um pênalti duvidoso para o Inter, porém o goleiro Danilo, destaque do jogo, se encarregou de defender a cobrança de Paulão e também o chute no rebote.

Nem com a expulsão do zagueiro Thiego aos 33 min do segundo tempo o Inter conseguiu passar pela defesa da Chape.

Foi um jogo de pouca qualidade técnica , mas para a Chape um bom resultado.

Bady comandou a vitória do Figueira em Lages

16 de março de 2016 1

O Figueirense não fez uma grande partida , mas melhorou um pouco na comparação com jogos recentes, o que foi suficiente para vencer o Internacional em Lages.

Bady, através de uma linda cobrança de falta, no primeiro tempo, fez o gol da vitória.

Sob o comando de Bady no meio-campo, o Figueirense deu sinais de evolução na forma de jogar. O toque de bola apareceu em vários nomentos e deu mais segurança a todos os setores.

Uma vitória que mantém as chances matemáticas no segundo turno, afasta a zona de rebaixamento e leva confiança para a sequência do trabalho do técnico Vinicius Eutrópio.