Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts com a tag "LIDERANÇA"

Noite de viradas emocionantes e mais uma derrota do Figueira no Catarinense

23 de março de 2017 1

Os times que disputam a liderança venceram nesta quarta-feira – hoje tem Joinville e Criciúma que também buscam a ponta – mantendo o equilibrio na disputa pelo primeiro lugar do segundo turno. Mas não foi fácil.

Brusque

O Brusque teve de virar o jogo diante do Metropolitano para manter o bom aproveitamento. Venceu por 3 a 2 mostrando que está firme e correndo por fora na disputa.

Ressacada

O Avai passou sufoco, mas virou o jogo diante do Tubarão, depois de sofrer dois gols no inicio da partida. O gol no final impediu o tropeço e manteve a esperança de ganhar o campeonato sem uma final.

Chape

Não foi diferente a situação da Chapecoense em Itjai. O time comandado por Wagner Mancini perdia por dois gols no segundo tempo e, mesmo assim conseguiu virar para 3 a 2, placar que mantém a Chape em posição favorável no segundo turno.

Lages

Na luta contra o rebaixamento o Inter conseguiu o melhor resultado ao vencer o Figueira por 1 a 0, gol de Enercino, o destaque da partida. O Figueira fez a décima quinta partida da temporada e , em vez de melhorar, piora a cada rodada. O Figueira atual envergonha o gorcedor e, disparado, é o pior time do Figueirense desde 1999, quando começou um período vitorioso, que agora dá sinais de esgotamento com a gestão instável de Wilfredo Brilinguer.

Os grupos estão bem divididos na tabela. Cinco buscam a liderança, cinco lutam contra o rebaixamento, e o Figueirense é um deles.

A demissão de PC Gusmão e as vantagens da Chape

14 de fevereiro de 2016 2

A queda de PC Gusmão expõe os problemas que o Joinville enfrenta para superar o rebaixamento e conviver como uma mudança de presidente, depois de anos sob o comando de Nereu Martinelli. Ele ainda está no cargo , mas sai em 40 dias , por isso consultou o futuro presidente para demitir o treinador.

Os resultados não vieram e o desempenho foi ruím. Sobrou para o técnico.

Líder

Danilo brilhou novamente e a Chapecoemse fez 2 a 0 no Brusque, manteve a liderança , agora três pontos a frente do Criciuma e 6 do Avai. Se vencer o jogo atrasado com o Inter o Figueirense ficaria a 5 pontos.

Uma vantagem difícil de tirar, considerando o potencial da Chape, que ainda não atingiu o limite do rendimento e deve melhorar.

Tem ainda a vantagem de jogar em casa com Criciúma e Figueirense.

Tudo indica que só o Tigre pode atrapalhar os planos do Verdão.

Todos contra a Chapecoense na quinta rodada

13 de fevereiro de 2016 1

O Brusque vai ter a maior torcida da rodada, por que ele pode evitar que a Chapecoense dispare na liderança.

Até o time comando por Mauro Ovelha, se vencer, entra na luta pelo primeiro lugar.

Figueira e Tigre

No jogo da capital , o Figueirense está em vantagem , mas é jogo grande onde tudo pode acontecer.
Quem vencer continua a perseguição á Chape. O derrotado , praticamente , se despede do título do turno.

Joinville

Já distantes da ponta na tabela , Joinville e Avai precisam vencer para manter a chance matemática no turno.
Vantagem para o Joinville que joga em casa.

Lages e Palhoça

A disputa contra o rebaixamento tem dois confrontos diretos. O Guarani busca a primeira vitória diante do Metropolitano e o Inter, fortalecido pelo vitória contra o Criciúma , enfrenta o Camboriú , agora comandado por Agenor Piccinin.

Chape vence o Leão e assume a ponta

11 de fevereiro de 2016 1

Avaí e Chapecoense demoraram para ficar à vontade no gramado fofo do estádio Aníbal Costa, mas depois que se adaptaram fizeram um bom jogo e com muitas finalizações.

Jogando em contra-ataques o Avaí foi mais incisivo no primeiro tempo e chegou na frente do goleiro Danilo duas vezes, porém não aproveitou.

Wilker e Rômulo pararam no goleiro da Chape, que também levou perigo com Ananias e Rangel.

O primeiro tempo estava terminando quando Renato derrubou Ananias. Cleber Santana bateu o pênalti e abriu o placar.

A Chapecoense voltou melhor para a segunda etapa , criou boas chances e ampliou com Bruno Rangel.

O Avaí só melhorou depois das entradas de Rafinha e Lucas de Sá.

O goleiro Danilo continuou fechando o gol e evitou um gol de bicicleta de Rômulo.

A Chape dominava o jogo quando Caio César armou ótima jogada e tocou para Rômulo, que descontou depois de driblar goleiro.

O Avaí insistiu , mas não conseguiu empatar.

Pesou a experiência da Chape e a capacidade de finalizar dos atacantes.

A Chapecoense assume a liderança e o Avaí se distancia da frente.

Destaques

Danilo foi o melhor em campo, mas Caio César, Rômulo e Ananias também brilharam.

Apito

Boa arbitragem de Leandro Messina Perrone, que praticamente não cometeu erros.

Corinthians envolve a Chape na Arena Condá

30 de agosto de 2015 7

A Chapecoense foi envolvida pelo Corinthians no início do jogo, permitiu dois gols de vantagem e se complicou.

No primeiro tempo, o único fator positivo da Chape foi o gol de Bruno Rangel aos 48 min.

A equipe melhorou depois do intervalo e pressionou por 20 min. O goleiro Cássio evitou o gol de empate em cabeceio de Camilo. O chute de Apodi passou perto.

O Corinthians se reorganizou com substituições e Tiago Luís cansou e foi substituído, provocando queda de rendimento da Chapecoense. Rildo aproveitou o contra-ataque, sofreu pênalti e o Corinthians liquidou o jogo.

Ē apenas a segunda derrota em casa da Chape no campeonato, mas o rendimento do segundo turno não é o mesmo do primeiro.

Figueira e Chape, o jogo mais esperado do estadual

24 de março de 2015 10

A partida não tem caráter decisivo, mas deixará o vencedor em boa situação na luta para chegar á final e, também, com vantagem para terminar na primeira colocação do hexagonal, condição que permite fazer em casa o último jogo.

Alfinetes

É , no momento, o confronto mais esperado do campeonato e que ganha motivação especial pelas declarações dos treinadores. Enquanto Argel Fucks lança “bombas” virulentos em direção a Chapecó, Vinicius Eutrópio desfere flechadas irônicas em direção ao Orlando Scarpelli.

Velocidade e cartões

Os dois times estão muito próximos na pontuação e desempenho de ataque e defesa. O planejamento tático é semelhante. Predomina o jogo vertical, com três atacantes e marcação começando no setor onde perde da bola. Porém existem variações expressivas.

A Chapecoense tem como marca registrada o jogo de velocidade, transição rápida, facilidade para finalizar de dentro da área, futebol mais técnico e Ananias e Róger como goleadores.

O Figueirense se impõe no vigor físico, nas jogadas aéreas, principalmente de bola parada e por impedir o adversário de jogar com liberade pela forte marcação. Comportamento, aliás , que provoca grande número de cartões. A média está perto de quatro por jogo na temporada. É muito alta.

Jogo sem favorito e com potencial para uma grande partida.

Apito

Sandro Meira Ricci foi sorteado. Ele não está imune a erro, como nenhum árbitro, mas é uma segurança para o jogo.

Figueira é líder, inter surpreende e Joinville está no páreo

16 de março de 2015 21

A liderança do Figueirense e a vitória do Inter em Criciúma são os destaques positivos da terceira rodada do hexagonal.

Marcelinho Paraíba

Ele novamente comandou o Inter na vitória por 2 a 0 , diante do Criciúma no Heriberto Hülse. O chute certeiro de fora da área é sua marca registrada. Assim fez o segundo gol. Agora com quatro pontos o Inter ainda não conquistou a confiança de que pode fazer a final, mas sonhar não custa nada.

Destaque também para o trabalho do técnico Mabilia. Ele trabalhou pouco tempo na pré-temporada, mesmo assim o time melhora a cada rodada, mostrando organização e união do grupo.

Balançando

O treinador Luizinho Vieira ficou na corda bamba depois da derrota para o Inter. Se não fizer 4 pontos nas duas rodadas seguintes, provavelmente perde o emprego. Tirar do time Róger Guedes, o jogador mais talentoso do Tigre, é seu maior erro.

Maria

O Joinville não fez uma grande partida, mas equilibrou o jogo com a Chapecoense, até quando ficou com dez jogadores. O resultado deixou o time colado na segunda vaga e distante apenas três pontos do líder Figueira. Situação que alivia a pressão sobre o treinador Hémerson Maria.

Vantagem

A Chapecoense fez um ponto fora de casa, tem boa posição na tabela, mas deixou escapar a chance de fazer os três. Não soube aproveitar o fato de ter uma jogador a mais a partir dos 18 minutos do segundo tempo. Faltaram jogadas pelos lados do campo no segundo tempo.

Goleada

O Figueirense atropelou o Metropolitano em Blumenau, impondo forte marcação na saída de bola e contando com duas falhas do goleiro Mauricio.

Enquanto a zaga e o meio-campo não deixavam o Metrô jogar, Clayton deitava e rolava no ataque. Ele abriu o placar logo no primeiro minuto e fez outras jogadas de qualidade.

O Figueira consolida a campanha e desempenho, aparecendo agora como o grande favorito para jogar a decisão.

Campo

O Metrô sofre quando joga em casa. A condição apenas razoável do gramado do SESI atrapalha a proposta de toque de bola e diante do Figueira não foi diferente. O time errou acima da média que está acostumado. Resta continuar acreditando no bom desempenho fora de casa para não deixar o sonho de chegar à final morrer, antecipadamente.

Figueira perde a liderança em Joinville

26 de fevereiro de 2015 5

As experiências no time não deram bom resultado ao Figueirense em Joinville, embora o jogo equilibrado que conseguiu fazer.

Jeferson, Nirley, Dener, Fabinho e Rafael Bastos entraram na equipe , mudando o esquema de jogo para o 4-4-2. Prevaleceu a correria dos dois times, insegurança defensiva e poucos lances de qualidade. Contratado para ser o dez da equipe, Rafael Bastos teve desempenho muito fraco.

O Joinville mudou sete jogadores, mas também não produziu muito mais do que vinha jogando.

Ainda assim se deu bem , apesar de ter escapado de levar o empate no segundo tempo, embora jogando 30 minutos com um jogador a mais, depois da correta expulsão de Dener.

O Joinville aproveitou a falha do zagueiro Nirley, que tentou driblar e perdeu a bola para Thiago Luiz. O atacante tocou por cima do goleiro Alex e fez o gol da vitória.

O Joinville encaminha a vaga e Figueira perde a liderança.

Joinville não aproveita a oportunidade de voltar á liderança

05 de outubro de 2014 0

o Joinville não deu boa resposta na primeira partida sem Jael. jogando mais na defesa e pouco chegando ao ataque não teve desempenho para sequer empatar. Acabou perdendo para o América em Natal, com gol de Rodrigo Pimpão, que teve a colaboração do goleiro Ivan.

Com os tropeços de Avai e Ponte Preta, o Joinville poderia assumir a liderança, mas deixou passar a oportunidade. A vaga no G-4 continua garantida, agora com menos folga, por isso, vencer o Santa Cruz, terça-feira, é fundamental.

Vasco ameaça a liderança do Joinville

26 de setembro de 2014 3

O Vasco é o time que mais atrai a visão de todos na Série B. É o grande entre os times médios. Por isso, para os adversários, todo jogo com o Vasco tem motivação especial.

É o que o Joinville vai sentir no jogo de hoje em São Januário, incrementado pela defesa da liderança da competição.

A regularidade do Joinville passa a confiança de que é viável apostar em bom resultado, mas a provável ausência de Jael, pode complicar. Ele é fundamental para o bom desempenho do ataque.

O Vasco melhorou com o técnico Joel Santana, mas está longe de ter um time consistente. A equipe continua sobrevivendo dos lances individuais de Douglas, Kleber e Thalles. É preciso fazer boa marcação sobre eles.

A torcida anda impaciente com o time do Vasco, por isso, se o Joinville evitar o gol no início, a tendência é o fator emocional ficar a seu favor.

É jogo complicado e qualquer tropeço pode custar a liderança da Série B, não o lugar no G-4.