Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts com a tag "PALMEIRAS"

Avai mantém a esperança em noite de sonho dos garotos da base

20 de novembro de 2017 0

O Avai voltou a vencer em casa e não precisou mudar radicalmente a estratégia de jogo, embora usando uma formação com mais atacantes, porque o Palmeiras adiantou a linha de defesa e permitiu sempre o contra-ataque.

O Palmeiras, embora tentando atacar, não teve muitas chances claras no primeiro tempo. No lance mais perigoso, Tchê Tchê acertou o travessão da entrada da área. Pedro Castro teve o lance mais claro do Avai antes do intervalo. Mas foi um tempo de bom futebol e muitas ações ofensivas do dois times.

O árbitro, Ricardo Marques Ribeiro, colaborou para ausência de gols ao deixar de marcar um pênalti para cada time.

A lesão de Junior Dutra , aos 35 min , influenciou no roteiro final do jogo. Luanzinho, que o substitui, deu passes perfeitos no segundo tempo e teve participação decisiva. Ele colocou Maurinho em condições para finalizar. O atacante foi derrubado pelo goleiro . Pênalti que Marquinhos bateu e abriu o placar.

Pedro Castro recuperou a bola, tocou para Maurinho, que deu toque perfeito para Lourenço , o garoto que acabara de entrar não vacilou e encaminhou vitória com belo chute no canto.

O Avai recuou mais ainda para segurar o placar, estratégia que funcionou com boas defesas do goleiro Koslinski, depois de o Palmeiras ter descontado com gol de Keno.

Foi um bom jogo e uma atuação equilibrado do Avai, que soube lutar contra a pressão da vitória para não cair antecipadamente. Luanzinho e Lourenço tiveram participação importante, já Maurinho foi decisivo e Marquinhos o comandante das ações ofensivas, além do gol de pênalti.

O Leão está vivo. Agora faltam duas vitórias para evitar o rebaixamento.

Falhas no primeiro tempo foram decisivas para derrota do Avaí em São Paulo

29 de julho de 2017 2

As chances do Avaí conseguir um bom resultado diante do Palmeiras, em São Paulo, esfriaram logo no início da partida e se tornaram quase inviáveis ainda no primeiro tempo.

Com a proposta de apostar quase tudo na defesa, como sempre , o Avaí resistiu pouco tempo e facilitou as ações do Palmeiras. O gol de Dudu aos 11 min começou a mudar o que o Avaí tinha planejado.

Aos poucos o time conseguiu reagir, avançou ao ataque, conseguiu três finalizações, mas não aproveitou. O Palmeiras, na segunda chance que teve, ampliou com Deyversom.

A expulsão de Juan, por reclamação, fechou o quadro negativo do primeiro tempo e deu
mais vantagem ao Palmeiras.

O segundo tempo foi de pouca reação do Avaí e administração do placar pelo Palmeiras.

Individualmente, Joel foi o destaque do Avaí. No segundo tempo ele acertou dois belos chutes quase descontou.

Com a derrota, o Leão deixa escapar a chance de sair da zona de rebaixamento.

Árbitro é "destaque" na derrota do Figueira

16 de outubro de 2016 12

O Figueirense não teve força para segurar a qualidade do Palmeiras no Orlando Scarpelli, mas impossível foi superar os erros da arbitragem.

Marcação

O Figueira optou por reforçar a marcação com a entrada de Caucaia e saída de Lins para começar o jogo. Com esta estratégia conseguiu anular as principais jogadas do Palmeiras no primeiro tempo e equilibrar a partida. Foi um tempo de dois lances de perigo apenas. O goleiro Jailson evitou o gol na cobrança de Falta de Ayrton e o lateral-direito do Figueira evitou o gol de Gabriel Jesus, tirando quase na linha.

Apito fraco

O Palmeiras voltou com tudo no segundo tempo e em seis minutos criou três chances claras, mas foi com a intervenção do árbitro que o jogo começou a mudar. Igor Benevenuto inventou um pênalti de Bruno Alves em Gabriel Jesus. Jean abriu o placar.

O Figueira reagiu com a entrada de Lins e depois Rafael Silva no ataque. O Palmeiras recuou para administrar a vantagem e teve o trabalho facilitado quando o árbitro não marcou pênalti em Rafael Silva. Logo depois saiu o lance que decidiu o jogo. Dudu cobrou o lateral de forma irregular e surprendeu a defesa. Jean aproveitou o rebote e fez o segundo.

Rafael Silva descontou de cabeça e deu esperança de empate , faltando 9 minutos, mas o time não conseguiu mais criar chances.

Público

Depois de muito tempo o Orlando Scarpelli quase lotou . Foram 17.090 torcedores, aproximadamente 3.500 palmeirenses.

Figueira joga pouco e sofre goleada

30 de junho de 2016 5

O Figueirense perdeu quase sem ameaçar o Palmeiras e acabou goleado por 4 a 0 em São Paulo. Um resultado que mostra a força do time comandado por Cuca em primeiro lugar, mas também as deficiências do Figueira.

A movimentação foi equilibrada no primeiro tempo, porém faltou finalização ao Figueira. O Palmeiras aproveitou as duas chances que teve e abriu vantagem que tranquilizou os jogadores. Moisés de cabeça aos 7 min e Dudu aos 42 acabaram com o planejamento de jogo do técnico Vinicius Eutrópio.

No segundo tempo domínio total do Palmeiras, que não teve trabalho para tocar a bola e ampliar com Gabriel Jesus.

A zona de rebaixamento está perto, a pressão aumenta e o jogo com o Atlético-MG, domingo, é fundamental para aliviar a equipe e a manutenção do técnico Vinicius Eutrópio, que antes deste jogo não tem a situação avaliada.

Avai joga pouco e perde para Palmeiras

17 de outubro de 2015 3

O Avai não soube aproveitar os desfalques do Palmeiras e acabou perdendo por 3 a 1 na Ressacada em jogo que nada deu certo para o Leão, exceção ao belo gol de André Lima.

A opção por André Lima, Léo Gamalho e Marquinhos juntos , desde o início, mostrou-se equivocada porque Avai ficou sem mobilidade e compactação.

No segundo tempo, embora as mudanças e uma reação momentânea, o Palmeiras foi superior e liquidou o jogo quando o Avai tentava o empate.

É uma chance que o Leão deixa escapar, indicando a dificuldade que terá para se manter na Série A.

Chape humilha o Plameiras

05 de outubro de 2015 4

A Chapecoense escolheu fazer em grande estilo reencontro com a vitória. A goleada por 5 a 1 em cima do Palmeiras, certamente, vai devolver a confiança ao time e encaminhar a permanência na Série A.

Apesar da arbitragem confusa de Jailson Macedo de Freitas , que mandou o lateral Egidio retornar do vestiário depois de expulso, a Chape não deu chance ao Palmeiras e dominou o jogo do início ao fim.

A velocidade na transição, com a participação constante de Apodi, Camilo, Willian Barbio e Ananias confundiu o Plameiras e , diferente de outras partidas, quando produzia mas não aproveitava , a Chapecoense foi precisa nas finalizações.

Foram cinco gols de jogadores diferentes, que humilharam o Palmeiras, repetindo o cinco do ano passado diante do Internacional.

A poeira deve baixar em Chapecó depois desta façanha e Guto Ferreira ganha tranquilidade para seguir o trabalho.

Derrotas catarinenses em SP

13 de setembro de 2015 5

Sem atacar

O Palmeiras criou poucas chances de gol, por que o Figueirense teve boa estratégia para se defender, porém , faltaram jogadas de ataque. Marcão e Elias não se entrosaram e os jogadores de meio-campo não chegaram na área para finalizar, exceção a Celsinho, que teve uma chance no primeiro tempo.

Na primeira chance do segundo tempo o Palmeiras abriu o placar, e quando o Figueirense ainda tentava o empate, o árbitro Wagner Magalhães marcou pênalti duvidoso para o Palmeiras. Zé Roberto fez o segundo.

O Figueirense não jogou para conquistar resultado melhor.

Sem resistência

O Joinville até criou boas jogadas para fazer o gol , mas não resistiu a força do ataque do Corinthians.

O primeiro tempo foi equilibrado, mas a perna pesou para o Joinville no segundo tempo, e o placar de três a zero saiu ao natural.

A luta do Joinville para sair do Z-4 continua, mas fica cada vez mais difícil.

Figueira encara o Palmeiras sem Clayton

11 de setembro de 2015 2

O Figueirense não terá Clayton, seu principal jogador, mas conta com o retorno de três jogadores importantes nos três setores do time. Thiago Heleno na zaga, Paulo Roberto no meio e Marcão no ataque, são reforços fundamentais para encarar o Palmeiras.

Pedroso, suspenso pelo terceiro amarelo, será substituído por Cereceda e João Victor retorna na vaga de Yago, que sente dores na cocha. São cinco alterações no time que enfrentou o Atlético-PR, porém, Thiago Heleno, Paulo Roberto e João Victor são titulares que retornam.

Desfalcado de jogadores importantes que nem Dudu e Arouca, o técnico Marcelo Oliveira está preocupado com a oscilação de rendimento. O Palmeiras atravessa um momento instável, fator que o Figueirense pode tirar proveito.

O momento é favorável para surpreender o Palmeiras em casa, resultado que muito aliviaria a situação na tabela, principalmente, por que o jogo seguinte é o clássico.

Joinville reage , mas não evita derrota em São Paulo

30 de agosto de 2015 2

O Joinville tentou encarar o Palmeiras sem retranca em São Paulo, mas sofreu com os erros iniciais e, depois de empatar, não teve força para evitar a derrota.

A vantagem de dois gols que o Palmeiras abriu no primeiro tempo indicava a possibilidade de uma goleada, porém Marcelinho Paraíba se encarregou de afastar este risco e empatou a partida ainda no primeiro tempo.

O segundo tempo foi mais equilibrado, mas prevaleceu a jogada individual do Palmeiras que fez o gol da vitória com Gabriel de Jesus. O goleiro Fernando Prass ainda evitou o empate em chute de Fabricio.

O desempenho foi bom, o resultado até esperado, mas a derrota mentém o time distante de sair do Z-4.

Domingo de jogos complicados para os catarinenses

29 de agosto de 2015 0

Hora do almoço

O jogo com o Inter é fundamental para o Avai e a reabilitação não pode ser adiada , sob risco de afundar no Z-4. Além de jogar em casa o Avai enfrenta um time que tem muitas limitações e ainda busca se reencontrar no campeonato. O contexto é favorável , o problema é o próprio time.

Vagner volta ao gol, ruim com ele pior sem. A presença de Léo Gamalho é esperança de gol, o retorno de Marquinhos representa liderança e qualidade no passe. Anderson Lopes também é boa opção que está de volta. A grande dúvida é a estreia de Lovat na lateral esquerda.

Lutar mais do que o Inter na marcação e neutralizar a jogadas de bolas esticadas para Valdivia e Vitinho; é fundamental para o Avai se recuperar.

Verdão

O jogo com o Palmeiras é dos mais difíceis para o Joinville nesta fase da competição. Em casa o time comandado por Marcelo Oliviera é muito forte e difícil de ser parado.

Resta ao Joinville repetir o bom futebol das rodadas recentes, para fazer a primeira vitória fora de casa, e dar um impulso maior na recuperação.

Lider

A Chapecoense transformou a Arena Condá no grande palco de sua campanha. Apenas o São Paulo conseguiu vencer em Chapecó.

Esta força em casa é que dá a confiança de que a Chape pode derrubar o líder, como fez com o Atlético-MG, por exemplo.

Não será fácil. O Corinthians é um time acostumado a jogar sob pressão e com poucos espaços. Menos complicado para o técnico Vinícius Eutrópio que o time está praticamente completo.

Previsão de grande público é bom jogo.