Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts com a tag "PÊNALTI"

Figueira escapa de perder em Caxias

11 de agosto de 2018 0

O frio em Caxias não impediu um jogo movimentado e com muitos lances de gol no Alfredo Jaconi. O empate sem gols foi melhor para o Figueira porque o Juventude teve mais chances para vencer.

Incrível

O Figueirense optou por tentar controlar as ações ofensivas do Juventude no primeiro tempo e sair com toques rápidos para o setor ofensivo. Acabou ficando mais na defesa, permitiu mais posse de bola e finalizações, porém o Juventude não criou lances claros para fazer o gol.

A melhor chance foi do Figueira. Matheus Sales começou a jogada e tocou para Jorge Henrique, ele rolou para Henan. O centroavante dominou livre e de frente para o goleiro fez o mais difícil. Tocou para fora. Lance inacreditável. Outra chance também surgiu para Henan, novamente com passe de Jorge Henrique. Ele bateu cruzado e o goleiro defendeu.

Pênalti

O Juventude voltou melhor para o segundo tempo e aproveitou momentos de desatenção da defesa do Figueirense para criar lances de perigo. Antes dos 10 min o goleiro Denis salvou uma e Elias perdeu outra chance clara para o Juventude.

Milton Cruz tentou colocar o Figueira mais no ataque com duas alterações. Saíram Renan Motta e Henan e entraram Juninho e André Luis. Juninho entrou bem, chegou a acertar a trave de fora da área, mas acabou sentindo lesão e foi substituído por Maikon Leite.

Sem compactação o Figueira concluiu pouco e deu muito espaço. O Juventude continuou criando mais chances. Leandro Lima perdeu uma e Maikon outra boa possibilidade de fazer.

No último lance do jogo, já aos 50 min, Nogueira fez pênalti, o árbitro marcou fora da área. Fred bateu e a trave salvou.

Apesar de não voltar ao G-4, o Figueira pode comemorar o ponto. Jogou menos e foi beneficiado pelo erro do Árbitro Marcelo de Souza.

Figueira perde a invencibilidade em Pelotas

01 de maio de 2018 0

O que prevaleceu no Bento Freitas foi o estilo vigoroso do Brasil, que marcou forte, aproveitou um erro do árbitro para abrir o placar- quando o Figueirense controlava a partida- e, a partir daí , criou várias chances para ampliar, até depois de ter ficado com um jogador a menos, com a expulsão de Bruno Colaço aos 32 min do segundo tempo.

O Brasil fez o gol da vitória aos 35 min do primeiro tempo. Lazaroni dividiu com W. Junior, o árbitro marcou pênalti. W. Junior bateu sem chance para o goleiro Denis.

A ausência de Betinho, terceiro amarelo, e Jorge Henrique, que só entrou na metade do segundo tempo, tiraram muito da criatividade do meio-campo. Abuda e Daniel Costa pouco produziram e deixaram o time sem chegadas rápidas ao ataque.

O goleiro Denis foi o destaque do jogo com várias defesas importantes. Lourency e Wellington Junior fizeram as principais jogadas do Brasil.

Jogo com a “cara” da Série B e sem a produção esperada do Figueira, que perde a invencibilidade na véspera do clássico.

Avai empata em Minas e agora precisa de cem por cento para não cair

15 de novembro de 2017 0

O Avai passou a impressão de que poderia vencer, mas as falhas da zaga comprometeram a atuação diante do Cruzeiro no Mineirão. A arbitragem também inferferiu, mas errou para os dois lados, embora o lance contra o Avai foi muito claro.

No primeiro tempo as principais ações do Avai passaram por Maicon na lateral. Ele fez o passe para o pênalti em Romulo, que Junior Dutra bateu e abriu o placar, também evitou o gol de Rafinha – apesar de ter feito o pênalti – e, entre outras participações, colocou Marquinhos de frente para o goleiro, mas o chute do galego passou por cima.

Douglas também voltou a brilhar , fazendo boas intervenções e uma grande defesa, parando o chute de Thiago Neves de dentro da área.

O Avai, porém, mostrou que tinha resistência, novamente, apenas para meio tempo. O Cruzeiro voltou do intervalo mais ofensivo e não saiu do campo de ataque até virar a partida, muito por ajuda do árbitro Leandro Pedro Wuaden, que deu pênalti de Douglas em Robinho, depois de lance infantil de Alemão. O goleiro tocou claramente a bola.

Antes, o Cruzeiro havia empatado com Thiago Neves, aproveitando vacilo dos zagueiros quase na pequena área.

Tudo se encaminhava para a derrota, quando Caio Cēsar cruzou da esquerda e Junior Dutra acertou o cabeceio e empatou nos acréscimos. Um ponto é pouco, mas mantém a esperança nas rodadas finais.

Figueira vence o Londrina e comemora depois de oito rodadas

28 de junho de 2017 1

O Figueirense interrompeu a sequência de oitos jogos sem vencer, fazendo um jogo bem controlado e vencendo o Londrina, por 3 a 1, no Orlando Scarpelli.

O destaque foi o posicionamento equilibrado em campo, permitindo poucas chances ao Londrina, e mantendo boa produção ofensiva.

Zé Antônio , o cara do jogo, abriu o placar com um golaço em cobrança de falta no início do jogo e tranquilizou o time. O Figueira deu a posse de bola ao Londrina no restante do primeiro tempo, protegeu bem a defesa e levou perigo em várias saídas rápidas.

Depois do intervalo o Figueirense voltou com mais posse de bola, dominou o jogo e ampliou com o gol de Henan, que já tem cinco gols em onze rodadas, depois que Marquinhos cabeceou uma cobrança de escanteio. A bola aérea volta a ser jogada forte com a batida de Marco Antônio e a presença dos zagueiros na área.

Quando estava 1 a 0, a expulsão do lateral Ayrton, decisão rigorosa do árbitro, Alinor Silva da Paixão, enfraqueceu o Londrina e o Figueira soube aproveitar.

O Londrina ainda reagiu e descontou com gol de Jonatas Belusso, mas não demorou muito para sair o terceiro gol. O árbitro interferiu novamente e marcou pênalti em Marco Antônio, mas a falta ocorreu fora da área. Robinho fez o terceiro , encaminhando os três pontos.

A vitória alivia a pressão emocional e o desempenho indica que o técnico Marcelo Cabo está no caminho certo do ajuste da equipe.

A virada do Tigre em cima do Bahia

14 de junho de 2016 1

O desejo de ganhar buscando o ataque, proposta dos treinadores , fez o jogo ficar aberto e cheio de possibilidades no Heriberto Hülse.

O Bahia ficou duas vezes a frente no placar, mas não resistiu a gana de buscar o gol demonstrada pelo Tigre, que teve pênalti não marcado e outro desperdiçado, antes de virar o placar no segundo tempo.

O Bahia abriu o placar no fim do primeiro tempo, que foi equilibrado, e teve o Tigre acertando a trave em um lance e Gustavo perdendo gol de cabeça em outro.

O segundo tempo foi eletrizante. O Tigre pressionou em busca o empate, já sem o volante Barreto que fora substituído por Juninho e Hélio Paraíba na vaga de Roberto, foi ele quem cruzou para o gol de empate de Gustavo. Na sequência o Bahia fez o segundo gol em falha do goleiro Luiz e acertou a trave, perdendo a chance de ampliar.

O Tigre não desistiu e partiu para cima. Gustavo foi derrubado no área e o árbitro mandou seguir , porém logo depois ele empatou de cabeça. Élvis teve a chance da virada, porém bateu mal o pênalti, então apareceu Hélio Paraíba, quase no final, para fazer o delírio da torcida. Ainda deu tempo de Gustavo fazer uma besteira e ser expulso depois de dar um carrinho desnecessário no goleiro Marcelo Lomba.

Uma excelente partida para o nível da Série B e uma grande vitória do Tigre , que venceu todas em casa, e se mantém entre os primeiros na tabela.

Figueira vence o Galo em jogo de várias estreias

07 de fevereiro de 2016 4

O Figueirense manteve a chance de classificação na Copa da Primeira Liga com a vitória por 2 a 1 diante do Atlético-MG no Orlando Scarpelli.

O Galo teve mais posse de bola e dominou grande parte do jogo, mas o Figueirense foi decisivo quando as oportunidades surgiram.

O árbitro Leandro Pedro Vuaden inventou um pênalti e Dudu abriu o placar. Eduardo de cabeça, ainda no primeiro tempo, empatou.

Quando o Atlético-MG pressionava e estava melhor em campo o Figueirense fez o segundo gol. Dener começou a jogada, Guilherme cruzou e o estreante Gabriel Esteves aproveitou.

Além da vitória, o jogo serviu para o técnico Hudson Coutinho observar alguns jogadores.

Gatito Fernandes deu mais segurança no gol , Rodrigo Biro foi bem na distribuição de bola, Henrique oscilou na lateral-direita, Gabriel entrou no segundo tempo e teve boa movimenntação, além do gol.

Jaime e Henrique Trevisan também entraram, mas jogaram pouco tempo.

Guilherme Queiroz foi o melhor jogador em campo. Teve boa movimentação e boas finalizações. Entra na disputa por uma vaga no ataque.

O público girou em torno de três mil torcedores.

Criciúma vence mais um clássico

06 de fevereiro de 2016 4

O Criciúma entrou firme na disputa pelo título do turno ao chegar a sete pontos em três jogos e com duas vitórias em clássicos.

O time comando por Roberto Cavalo teve o controle da partida quase o tempo todo no Heriberto Hülse, exceção ao início do segundo tempo , quando o Joinville finalizou duas vezes com perigo antes de empatar a partida com gol de cabeça de Bruno Aguiar.

O Criciúma abriu o placar no primeiro tempo com gol de Bruno Lopes, um dos destaques da partida junto com o lateral Ezequiel.

Antes do intervalo o Tigre criou as melhores chances , o Joinville pouco atacou. Depois do empate no segundo tempo , o Criciúma voltou a dominar , mas não aproveitou, então precisou de um erro da arbitragem para vencer o jogo.

Aos 50 min , o árbitro Sandro Meira Ricci marcou toque de braço do lateral Diego em cabeceio de Ezequiel. Além da pouca distância entre os jogadores , Diego estava quase de costas para Ezequiel e fez o movimento de braço para subir e não para ampliar o espaço do corpo.

Élvis bateu e garantiu a vitória.

O Joinville se distancia da ponta e o Tigre surpreende.

Brusque complica, mas o Figueira vence na estreia

31 de janeiro de 2016 8

O Figueirense foi dominado pelo Brusque grande parte do jogo é só ganhou a partida em cima de lances individuais de Clayton e um erro do árbitro Evandro Thiago Bender, que marcou pênalti que não existiu em Bruno Dybal.

O gramado molhado atrapalhou a qualidade do jogo e a melhor condição física do Brusque pesou. O time comandado por Mauro Ovelha trabalhou melhor a bola e só não empatou a partida por causa de boas defesas do goleiro Junior Oliveira, no segundo tempo.

Na primeira etapa Clayton fez ótimo lance individual e sofreu pênalti. Ele mesmo abriu o placar. O Brusque empatou com Giancarlo no final do primeiro tempo, depois de excelente trama. Clayton de pênalti, no início do segundo tempo, fez o gol da vitória.

Para o Figueira valeu pela vitória, mas o time precisa de grande evolução imediata em todos os setores.

Figueira faz a ponte para a Série A do ano que vem

19 de novembro de 2015 3

O jogo teve pouca qualidade no Moisés Lucarelli por que o Figueirense apostou tudo na defesa e a Ponte Preta não teve competência para furar o bloqueio.

O gol de pênalti , feito por Clayton no início da partida, reforçou a proposta de jogar na defesa e o Figueirense terminou o jogo sem criar outra chance de gol. Apesar da impressão que a bola tocou na mão de Ferron , ela pegou apenas na cabeça. O assistente , Márcio Santiago, indicou o pênalti e errou.

A Ponte esteve perto do empate com Alexandro e Borges , mas a bola passou perto. Na terceira chance da Ponte , Alex Muralha salvou o chute de Biro Biro.

No final, uma vitória heroica do Figueira, que fica a três pontos de se garantir na Série A.

Erros da arbitragem marcam o empate da Chape no Rio

15 de outubro de 2015 11

A Chapecoense conquistou mais um ponto fora de casa e travou a subida do Vasco no Maracanã, em jogo dominado pelo time comandado por Jorginho no primeiro tempo e equilibrado na segunda etapa, quando saíram os dois gols.

O Vasco abriu o placar com gol de Rodrigo e a Chape empatou de pênalti, cobrado por Bruno Rangel. O pênalti não existiu.

O árbitro Ricardo Marques Ribeiro cometeu mais um erro grosseiro. Deixou de dar pênalti claro para o Vasco, depois que Tiago Luis desviou a bola com a mão.

No final, melhor para a Chape e mais desespero para o presidente do Vasco, Eurico Miranda , que acusou o presidente da FCF , Delfim Peixoto, de pressionar os árbitros ao visitá-los no vestiário , como possível sucessor de Del Nero na presidência da CBF.

Deste assunto Eurico conhece como ninguém , aliás , ele deve estar preocupado com a compra da passagem para a Sibéria.