Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts com a tag "REBAIXAMENTO?"

Livre do rebaixamento , Figueira precisa de clareza para reconstrução

17 de novembro de 2017 1

O Figueirense antecipou em dois jogos a permanência na Série B, – quando entrou em campo diante do Juventude já sabia que não cairia mais porque o Luverdense empatou com o Guarani-, e afastou o risco de fechar tragicamente um ano sem honra no Orlando Scarpelli.

O desfecho de uma gestão marcada por trapalhadas, desde o início, em 2012, sob o comando de Wilfredo Brilinger, foi quase colocar o time na Série C e lutar contra o rebaixamento , também, no estadual.

Há motivo para sentimento de alívio, nada a comemorar. O clube que foi modelo de gestão e referência nacional do futebol Catarinense em anos recentes encolheu, endividou-se, distanciou-se do torcedor, entrou em relações obscuras e envergonha as pessoas que clamam por transparência.

O ano mais triste da história recente do Figueirense culminou com uma parceria ainda cercada de mistérios e dúvidas. Quem são os investidores ? Como se aproximaram do Figueirense ? O que pretendem com o clube ? Quem vai falar com o torcedor ? Quem tem credibilidade para apresentar os projetos para 2018 ?

Os resultados de campo são incontroláveis no futebol, mas quando a derrota chega acompanhada de lambanças e dúvidas , fere de morte o sentimento de quem ajudou a construir uma história de quase cem anos.

A retomada do caminho das vitórias em 2018 vai exigir a presença forte dos dirigentes históricos do clube e da manifestação, sem rodeios, dos novos parceiros sobre o que vieram fazer em Florianópolis.

O Avai foi impotente para surpreender o Corinthians

12 de novembro de 2017 0

O roteiro não fugiu da tendência indicada antes do jogo e o Avai perdeu para o líder Corinthians, empurrando o “timão” para o título e o Leão para o rebaixamento, na Arena de Itaquera.

O Avai, como sempre, apostou tudo na defesa. Tentou marcar forte e, até conseguiu no primeiro tempo, não permitindo muitas chances, mas pouco chegou ao ataque.

No início do segundo tempo a estratégia ruiu. Novamente no setor de Alemão o adversário acha o espaço e faz o gol. Kazim só deixou a bola bater em seu peito e abriu o placar.

O técnico, Claudinei Oliveira, tentou adiantar o time , fez alterações como as estradas de Maurinho e Caio César, mas faltou qualidade para chegar ao gol.

O Avai fica uma derrota mais perto da Série B, situação que vai ficando irreversível.

Figueira perde novamente e desce para o Z-4 da Série B

20 de junho de 2017 1

O Figueirense mudou o treinador e alguns jogadores, mas cometeu diante do Luverdense os mesmos defeitos no sistema defensivo dos jogos anteriores e acabou perdendo mais uma em casa, resultado que empurra o time para a zona de rebaixamento da Série B.

O jogo começou com muitas ações ofensivas do Figueirense, mas o Luverdense saiu na frente logo na primeira chance, contribuição do goleiro Thiago Rodriguez, que deixou passar uma chute de longe que era possível alcançar.

A reação foi rápida e Joãonzinho empatou a partida depois de grande lance de Luidy. A defesa, porém, continuou dando espaço e o Luverdense aproveitou. Rafael Silva fez 2 a 1. Novamente o Figueira reagiu e empatou com golaço de falta cobrado por Robinho.

Parecia que a situação mudaria, mas o “queijo suíço” não saiu da defesa e, mais uma vez, a jogada aérea se tornou fatal. Depois de escanteio o Luverdense fez o terceiro antes do intervalo.

O segundo tempo teve menos finalizações, muitos passes errados e nervosismo. O Figueirense sucumbiu, cansou e perdeu força.

Agora na zona de rebaixamento, a situação do Figueira exige reação imediata para não seguir exemplos próximos , como o do Joinville, ano passado.

Chape garante todas as vantagens e Figueira afasta rebaixamento

15 de abril de 2017 1

PRIMEIRO

A oitava rodada antecipou a decisão do segundo turno e confirmou o favoritismo da Chapecoense, que fez 2 a 0 no Joinville e sobrou nesta fase. A combinação de resultados também garantiu o primeiro lugar geral, dando a vantagem de jogar a segunda partida da final em Chapecó, além de ficar com o título caso ocorrer igualdade de pontos e saldo.

TROPEÇO

O Avaí vacilou diante do Barroso, perdeu em casa e deixou escapar a possibilidade de fazer o último jogo na Ressacada. Restou limpar os cartões de cinco jogadores para a decisão.

SALVOU

O Figueirense segurou o empate em Tubarão, resultado que salvou os dois times, apresentando péssimo futebol. Resta o consolo de afastar o risco de rebaixamento e ficar livre para planejar a Série B.

QUEDA

A última rodada será a do rebaixamento. Inter com 16, Barroso e Metrô com 15 pontos, travam a batalha da permanência.

Noite de viradas emocionantes e mais uma derrota do Figueira no Catarinense

23 de março de 2017 1

Os times que disputam a liderança venceram nesta quarta-feira – hoje tem Joinville e Criciúma que também buscam a ponta – mantendo o equilibrio na disputa pelo primeiro lugar do segundo turno. Mas não foi fácil.

Brusque

O Brusque teve de virar o jogo diante do Metropolitano para manter o bom aproveitamento. Venceu por 3 a 2 mostrando que está firme e correndo por fora na disputa.

Ressacada

O Avai passou sufoco, mas virou o jogo diante do Tubarão, depois de sofrer dois gols no inicio da partida. O gol no final impediu o tropeço e manteve a esperança de ganhar o campeonato sem uma final.

Chape

Não foi diferente a situação da Chapecoense em Itjai. O time comandado por Wagner Mancini perdia por dois gols no segundo tempo e, mesmo assim conseguiu virar para 3 a 2, placar que mantém a Chape em posição favorável no segundo turno.

Lages

Na luta contra o rebaixamento o Inter conseguiu o melhor resultado ao vencer o Figueira por 1 a 0, gol de Enercino, o destaque da partida. O Figueira fez a décima quinta partida da temporada e , em vez de melhorar, piora a cada rodada. O Figueira atual envergonha o gorcedor e, disparado, é o pior time do Figueirense desde 1999, quando começou um período vitorioso, que agora dá sinais de esgotamento com a gestão instável de Wilfredo Brilinguer.

Os grupos estão bem divididos na tabela. Cinco buscam a liderança, cinco lutam contra o rebaixamento, e o Figueirense é um deles.

O Joinville na Série C

27 de novembro de 2016 0

O Joinville desce para a série C dois anos depois de ter retornado a Série A, provocando um grande abalo em sua apaixonada torcida, que viveu momentos de profunda decepção durante toda a temporada.

Aconteceram coisas inacreditáveis em alguns jogos, principalmente em casa, ficando como o maior exemplo a partida em que Jael perdeu dois pênaltis.

A saída de Nereu Martinelli da presidência foi um fator importante, mas o próprio Martinelli já caira no mesmo erro do atual presidente, Jony Stassun: tentar fazer futebol sem profissionais experientes na área. O Joinville subiu com a presença fundamental de nomes como Sérgio Ramires, César Sampaio, Ramon Menezes e Maringá – que chegou em um momento difícil, mas se pudesse continuar seria um nome adequado -, agora ficou tudo na mão dos treinadores e gerentes pouco experientes.

As avaliações inadequadas levaram a um grande número de contratações de jogadores e várias trocas de trinadores, uma tempestade perfeita para o fracasso.

Vai ser demorado, caro e doloroso, mas o Joinville tem potencial para se reinventar. Cabe å diretoria encontrar os caminhos da recuperação e remobilizar a torcida, fonte de todas as soluções como sempre, mas que só é lembrada nos momentos dramáticos.

Figueira coloca os pés na Série B

16 de novembro de 2016 1

O Figueirense não está rebaixado por que falta o fechamento matemático, mas é inevitável a disputa da Série B em 2017.

A situação já estava dramática antes do jogo, mas depois do empate com o Corinthians se torna irreversível.

Não há como apostar em uma equipe que tenta se fechar e não sabe defender, procura atacar apenas depois de sofrer o gol e quase nada consegue criar. O Figueira é um time destruído em todos os fundamentos.

O empate com o Corinthians foi conquistado apenas no final, com um gol quase acidental de Rafael Moura. O Corinthians abriu o placar com Camacho no primeiro tempo, mas não jogou bom futebol, acompanhando o nível do Figueira.

Jogo fraco e noite dolorosa para a torcida do Figueira, que vê o time caindo por antecipação e sem mostrar capacidade para jogar bom futebol e lutar pelo resultado.

Giglio é o "bode expiatório" dos problemas do Figueira

09 de novembro de 2016 3

A demissão do superintendente de Esportes, Cléber Giglio, é o primeiro sinal de que o Figueirense admite o rebaixamento e começa a pensar na próxima temporada. Ele é um dos principais responsáveis, mas não está sozinho em mais uma equivocada montagem do time.

Nada do que ele fez não passou pelo crivo do presidente, Wilfredo, ou do filho, Rodrigo, que atua intensamente no futebol, apesar de não ter cargo no clube por imposição do estatuto que impede a presença de parentes do presidente.

A montagem do time no início da temporada, a falta de contratações adequadas para o meio-campo apesar das evidentes deficiências, a rescisão de Carlos Alberto no momento menos adequado e o troca-troca de treinadores, além da administração ineficiente das relações de vestiário, marcaram a gestão do futebol.

Há outras mudanças que podem ocorrer. O que faz Branco no clube ? O que fazer com quatro auxiliares técnicos ? Alguém ainda acredita que não vai cair?

O planejamento precário, tocado na base de decisões impulsivas, está cobrando o seu preço. Encarar novamente a Série B não é o fim do mundo, mas o custo é alto e doloroso para o torcedor.

Empate com gosto de Série B

29 de outubro de 2016 8

Os empates de Inter e Coritiba animaram a torcida, mas o resultado diante do Grêmio foi uma ducha gelada na tentativa de “ressuscitar” no campeonato.

O Figueirense não conseguiu envolver os reservas do Grêmio e contou apenas com um cabeceio de Rafael Moura no primeiro tempo como principal lance de ataque.

Foi uma uma atuação descontrolada emocionalmente, desorganizada na parte tática e sem atitude individual para superar os problemas. As substituições pouca adequadas do segundo tempo acabaram desconstruindo o pouco de “time” que existia.

Empate e desempenho com carimbo de Série B.

Figueira perde sem assustar o Inter

01 de outubro de 2016 5

O jogo no Beira Rio se desenvolveu com nível técnico de dois times que lutam contra o rebaixamento e tem pouca coisa a apresentar , além de muita vontade de correr e lutar.

Assim, prevaleceu o futebol de passes errados, muitas faltas e poucos lances de gol.

O Inter aproveitou a chance que teve no início do jogo e abriu o placar com Vitinho. Era tudo o que o Colorado queria. Gatito fez mais duas grandes defesas no primeiro tempo e nada mais. O goleiro do Inter assistiu ao jogo em lugar privilegiado.

A arbitragem, que preocupava, foi boa, faltou mesmo foi competência para criar ao menos um lance de gol.

Derrota que complica mais ainda a situação do Figueira, em uma rodada de resultados que não ajudaram.