Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts com a tag "SANTOS"

Avai lamenta o empate com o Santos

06 de agosto de 2017 1

O Avai voltou a fazer jogo equilibrado diante de um dos times mais fortes do campeonato, mas, novamente, não venceu em casa e termina o turno em situação apertada para se manter na Série A. Na história da competição, quem faz menos de 20 pontos no turno, quase sempre é rebaixado.

No primeiro tempo surgiram as melhores ações ofensivas do jogo e, não fosse a trave, o gol poderia ter acontecido. Cada time acertou a trave uma vez, além de outras possibilidades de finalização.

O segundo tempo se arrastou com muita marcação e poucas finalizações, porém, foi do Avai o grande lance para abrir o placar. O jogo estava terminando quando Junior Dutra recebeu na área, sonegou o passe a Romulo, e bateu forte. Vanderlei salvou e garantiu o empate.

Vem aí um segundo turno duríssimo para o Avai, que se não evoluir no ataque, terá poucas chances de evitar a queda para a Série B.

Gatito garante primeira vitória do Figueira fora de casa

28 de agosto de 2016 1

O Figueirense não fez um jogo de boa qualidade, longe disso, mas conseguiu um resultado heroico na Vila Belmiro, tendo o goleiro Gatito Fernandes como herói da manhã e acabando com o tabu de não vencer fora de casa.

No estágio atual do time e , ainda perdendo Marquinhos e Elicarlos no início do jogo, não dava para exigir muito mais do que jogou o Figueira.

O time praticamente não foi ao ataque, lutou muito no próprio campo e sustentou o resultado em um lance improvável de Jéferson, gol de pênalti de Rafael Moura, além da estupenda atuação de Gatito.

Um resultado que alivia a situação na tabela e dá motivos variados para a continuidade de Tuca Guimarães como treinador.

Mais um empate do Figueira

25 de maio de 2016 7

O Santos dominou o primeiro tempo, o Figueirense mandou no segundo e jogo terminou empatado com a participação da arbitragem.

Rafael Moura

A posse de bola foi quase toda do Santos antes do intervalo, mas, embora o domínio, foram poucas as vezes que o Peixe envolveu a defesa e conseguiu finalizar.

Com a marcação muito recuada no meio-campo, o Figueirense deixava os volantes Renato e Thiago Maia soltos para rodar a bola no ataque e não conseguia avançar.

Em rara jodada ofensiva, o estreante Airton deu bom passe para Rafael Moura mostrar sua qualidade na conclusão e ele não falhou.

A vantagem foi embora na sequência com um pênalti bobo cometido por Ferrugem. Victor Bueno empatou.

Pênalti

Com Dudu no lugar de Guilherme Queiroz, o Figueira voltou melhor e quase fez o segundo gol em cabeceio de Jaime, mas o zagueiro foi mal no lance seguinte e fez pênalti. Joel virou o placar.

O Figueira tentou pressionar e reclamou de pênalti de Thiago Maia em Ferrugem.

Aos 21 min o Santos ficou com um a menos , depois de falta violenta do zagueiro Gustavo Henrique em Dudu.

O Santos não atacou mais e a bola ficou só com o Figueirense até cair no pé de Ermel , depois de cruzamento de Dudu. Um golaço aos 46 min.

Quase perdeu , quase ganhou , mas no final outro empate que trava o time na tabela.

Apito

Wagner Magalhães acertou ao marcar os pênaltis para o Santos e na expulsão de Gustavo Henrique, porém prejudicou o Figueira ao não marcar pênalti em Ferrugem.

Figueira mira primeira vitória contra o Santos

25 de maio de 2016 0

O empate com o Cruzeiro e a evolução apresentada pelo time , animam o Figueirense para o jogo com o Santos no Orlando Scarpelli.

A repetição da equipe é uma tendência, embora Ermel pode começar o jogo, depois de ter ficado no banco em Minas.

É uma partida com características bem diferentes dos jogos com a Ponte e o Cruzeiro. O Santos, apesar dos desfalques de Lucas Lima, Ricardo Oliveira e Gabigol, é um time mais ajustado e que gosta de jogar no ataque em qualquer lugar.

Há necessidade de atenção redobrada na defesa, sem deixar de tomar a iniciativa e buscar o gol com o apoio da torcida.

Depois de dois empates, vencer agora evitaria pressões nas rodadas seguintes.

Situação piora, mas Joinville ainda sonha

08 de novembro de 2015 3

A condição do gramado impediu um jogo de qualidade na Arena Joinville e o placar sem gols reflete a dificuldade que os times tiveram para criar.

Ainda assim, os goleiros Vanderlei e Agenor, fizeram duas defesas difíceis cada um para garantir o empate.

Considerando a ausência de jogadores importantes e a qualidade do adversário o resultado não foi tão ruím , mas na tabela complicou mais ainda a situação do Joinville.

Agora vai precisar de 4 vitórias em 4 jogos, se confirmada a projeção de 42 pontos para evitar o rebaixamento.

Apesar de tudo o time ainda está vivo, condição que parecia inviável algumas rodadas atrás.

Os desafios catarinenses na rodada 34 da Série A

06 de novembro de 2015 0

Fechamento

A Chapecoense não vai cair, isso é quase uma certeza, mas ninguém sabe o momento que vai acontecer. Se for diante do Fluminense e no Maracanã, uma dos maiores palcos do futebol , seria perfeito.

A chance é boa. O Fluminense já não almeja muita coisa no campeonato e a Chape já se acostumou a vencer por lá. O Vasco foi a última vítima.

Desespero

A luta desesperada do Joinville continua. A agonia que atravessa todo o campeonato tem mais um capítulo diante do Santos. Uma vitória mantém a esperança , a derrota aproxima o time do impossível.

Além do ótimo time do Santos, o Joinville tem de superar o grande número de desfalques, para continuar vivo.

Decisão

Figueirense e Atlético-MG pode ser o jogo que decide o título do temporada, mas este não é o campeonato do Figueirense.

Abatido pelo derrota para o Corinthians, o Atlético não deverá ter o ímpeto de um time que busca o título, mas não vai passear no Orlando Scarpelli. Resta ao Figueirense fazer o seu jogo.

O técnico , Hudson Coutinho , indica a entrada de Thiago Santana no ataque na vaga de Dudu, assim, mantém o meio-campo mais rápido e criativo- que deu certo nos últimos jogos – com Fabinho, João Victor, Rafa Bastos e Carlos Alberto.

Será que desta vez, com a promoção de R$ 20 reais, será quebrada a barreira de 14 mil torcedores ? Improvável.

Para fazer a diferença

Um jogo para fazer diferença na luta para ficar na Série A. Assim o Avai pode definir o jogo com o Atlético na Arena da Baixada. O time paranaense já entrou em zona confortável na tabela, mas tem bons jogadores e não vai amolecer.

Tinga deve entrar na vaga de Éverton Silva , machucado, e assim o técnico Gilson Kleina mantém a estrutura da equipe que deve desempenho equilibrado, apesar de não vencer a Chapecoense e o Cruzeiro.

Uma vitória fora de casa é tudo que o Avai precisa nesta rodada, porque deixaria o caminho aberto para confirmar a permanência na Série A nas duas rodadas seguintes.

Boa atuação não bastou para Figueira vencer o Santos

24 de outubro de 2015 7

O Figueirense dominou o Santos no primeiro tempo e só não abriu o placar por que Dudu perdeu dois gols e o árbitro, Leandro Pedro Wuaden, não marcou pênalti de Gustavo Henrique em Dudu. O Santos passou todo o primeiro tempo sem criar chance de gol.

O jogo mudou depois do intervalo. O Santos voltou mais atento , acertou contra-ataques e deu pouca chance ao Figueira, que finalizou duas vezes com Suéliton e outra com Juninho, embora usando três atacantes a partir da metade do segundo tempo.

Geuvânio perdeu a melhor oportunidade do Santos , logo aos 20 segundos.

João Victor foi o grande destaque do Figueira. Ele anulou Lucas Lima e acertou passes e lançamentos.

Um empate ruim para a necessidade do Figueira, porém , considerando a qualidade do adversário, fazer um ponto pode ser decisivo no final.

O público de 7.600 torcedores frustrou a expectativa.

Times catarinenses têm mais uma rodada decisiva na Série A

24 de outubro de 2015 0

Bola redonda

O Figueirense encara o time que joga o futebol mais bonito do campeonato desde a chegada do técnico, Dorival Júnior.

O Santos tem um variado repertório de jogadas no ataque, muito pela organização e assistências do meia Lucas Lima, mas deixa o adversário jogar e, aí , quem sabe, esteja a maior possibilidade do Figueirense: usar as saídas rápidas de Carlos Alberto e Dudu ou alguém chegando de surpresa no ataque.

O Santos vem com fome total de bola ou estará pensando também na decisão com o São Paulo pela Copa do Brasil? É outro fator importante do jogo.

A ausência de Clayton no ataque é um problema difícil de solucionar. Resta superar as ausências e fazer um jogo “perfeito” para aliviar a situação na tabela.

A promoção de ingresso deve levar grande público ao Scarpelli.

Marcelinho Paraíba

O Jogo com o Inter no Beira Rio é uma boa oportunidade para o Joinville fazer a primeira vitória fora de Santa Catarina na Série A.

O time comando por Argel Fuks tem atuações irregulares e está longe das disputas mais importantes do campeonato.

Se não entrar na correria do Inter e ficar atento às jogadas aéreas, o Joinville abre o caminho para um grande resultado.

Este jogo pode ser decisivo para a luta do Joinville contra o rebaixamento e o retorno de Marcelinho Paraíba é fundamental para o time.

Caldeirão Verde

A boa fase da Chapecoense e a promoção de ingresso deve levar grande público á Arena Condá. Fácil prever que será um jogo disputado intensamente em todos os detalhes.

A Chape tem a chance de quase garantir a permanência na Série A e o Avai a oportunidade de vencer fora de casa, em um clássico estadual onde prevalece o equilíbrio.

Sem Cléber Santana a Chapecoense perde o principal organizador do time, porém há boas opções como Gil, Neném e Hyoran. O maior problema pode ser o desgaste físico dos jogos e viagens seguidas. Vai depender do andamento do jogo.

Gilson Kleina busca melhorar a defesa com a dupla Antônio Carlos e Jubal, tentativa válida pelo fraco desempenho de Émerson e Jeci. Sem Marquinhos , Camacho deve entrar no meio-campo e agilizar o setor que caiu de produção nos jogos recentes.

Ingredientes não faltam para uma grande disputa.

Chapecoense perdeu sem ameaçar o Santos

04 de setembro de 2015 2

A Chapecoense teria dificuldade de evitar a derrota na Vila Belmiro mesmo se estivesse com o time completo, sem cinco titulares , então, ficou inviável.

O Santos dominou amplamente o jogo e, tirando alguns momentos no início do segundo tempo, a Chape não ameaçou a meta do goleiro Vanderlei. O placar de 3 a 1 saiu ao natural.

Sem fazer pontos em três rodadas do segundo turno, a Chape perdeu a folga que tinha do Z-4 e joga com a Ponte Preta , domingo, na Arena Condá , com grande necessidade de vitória, para não comprometer a grande campanha do turno.

Chapecoense tem missão complicada na Vila Belmiro

02 de setembro de 2015 0

A Chapecoense, que ainda não fez ponto no returno, enfrenta um dos adversários mais difíceis do momento fora de casa. Encarar o Santos na Vila Belmiro e, conseguir bom resultado, é missão duríssima para qualquer time.

Sob o comando de Dorival Júnior o Santos decolou no campeonato e apesar de não contar com Lucas Lima – o grande armador do time- terá Ricardo Oliveira , o goleador do campeonato.

Resta ao time comando por Vinicius Eutrópio contratariar as projeções negativas e superar os próprios desfalques para conseguir o primeiro bom resultado do returno.