Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts com a tag "VASCO"

Avai perde para o Vasco e complica situação na tabela

12 de outubro de 2017 0

O gol do Vasco no início do jogo forçou o Avai a mudar a forma de jogar, mas, embora, o crescimento no segundo tempo e , com a vantagem de um jogar, o empate, ao menos, não aconteceu.

Dois lances

O golaço de Wagner aos dois minutos colocou mais pressão no time do Avai que, apesar da insistência, criou poucos lances de perigo e viu o Vasco fazer a segunda chance. Andrez Rios aproveitou o vacilo de Alemão e ampliou.

Luazinho, a novidade do Avai, ficou encaixado na marcação pela esquerda e pouco produziu, os demais jogadores do Avai também não repetiam atuações anteriores.

O Vasco, com a vantagem, tirou a velocidade do jogo e retardou o reinício do jogo sempre que teve oportunidade.

Marquinhos

O técnico, Claudinei Oliveirs, fez mudanças radicais para o segundo tempo. Marquinhos e Romulo entraram já no reinício e, mais tarde , Lourenço substituiu Judson.

O time ficou com mais toque de bola e conseguiu pressionar até provocar a expulsão de Andrez Rios, que atingiu o rosto de Pedro Castro com a mão. Na sequência o zagueiro Betão descontou.

O Avai não deixou o Vasco atacar e aumentou a posse de bola, porém criou pouco. Embora a pressão, apenas Romulo e Lourenço tiveram chance de empatar. Romulo tocou por cima e Lourenço chutou fraco em cima do goleiro.

O Vasco administrou o final do jogo e garantiu os três pontos, resultado que o afasta do risco de cair.

O Avai deixou escapar a chance de se afastar do rebaixamento com os três jogos em casa em quatro rodadas, segue no Z-4 e agora joga com Flumiense no Rio. A situação fica cada vez mais apertada.

Derrota para o Vasco coloca o Avai na lanterna

17 de junho de 2017 0

O Avai melhorou o desempenho, comparando com a partida em Goiânia, mas, novamente, não conseguiu evitar a derrota, agora para o Vasco em São Januário.

O Avai começou bem, mas antes de tirar proveito da situação a interrupção do jogo por 27 min, provocada pela falta de energia elétrica, permitiu ao Vasco se reorganizar.

No reinício o Vasco foi melhor, e aproveitou uma jogada de Nenê pela esquerda em cima de Leandro Silva e Judson, para abrir o placar. Yago Pikachu apenas completou.

Antes do intervalo o Avai reagiu e finalizou três vezes com perigo, mas a bola não entrou.

No segundo tempo o Leão teve mais posse de bola, porém, faltou contundência no ataque. A melhor chance apareceu somente nos acréscimos. Martin Silva salvou com o pé o chute de Leandro Silva.

O zagueiro Airton fez uma boa estréia e Judson foi o jogador mais participativo do Avai, mas faltou qualidade para fazer algo diferente no ataque.

As quatro rodadas sem vencer, um empate e três derrotas, empurram o time para a lanterna e exige uma reação imediato para se fortalecer.

Goleiro Renan para o Vasco no Rio

27 de outubro de 2016 0

O Avai conseguiu grande resultado diante do Vasco em São Januário ao empatar sem gol e tendo como mérito a capacidade de suportar a pressão, apesar de ter ficado com um jogador a menos a partir dos 32 min do segundo tempo, depois da expulsão de Luan, um exagero do árbitro.

O sistema defensivo resistiu bem ao ataque do Vasco e permitiu poucas infiltrações na área para finalizar. As oportunidades do Vasco surgiram quase sempre em escanteios e faltas. A grande deficiência do Avai foi a transição ofensiva, situação que ocorreu com perigo apenas uma vez no primeiro tempo.

O goleiro Renan fez quatro defesas importantes e foi o grande destaque do jogo. A principal delas foi em cabeceio de Rodrigo no segundo tempo.

O resultado mantém o Avaí no G-4 e dependendo apenas de seus resultados para o acesso , conquista cada vez mais próxima.

Leão conquista a vitória mais importante do ano

02 de julho de 2016 0

O Avai completa sua recuperação e se afasta da zona de rebaixamento, vencendo o adversário mais difícil da Série B. Foi um jogo tempos bem diferentes.

Cautela

A preocupação com a marcação prevaleceu no primeiro tempo e o jogo ficou lento e sem criatividade. O Vasco levou perigo com Éder Luis e Nenê, que perdeu a melhor chance. O Avai teve uma oportunidade com Willian, mas ele chutou errado o rebote de um lance que teve falta dupla na defesa do Vasco não marcada pelo árbitro.

Eletrizante

O gol do Avai no início do segundo tempo transformou a partida. Renato abriu o placar aproveitando falha de Aislan.

O Vasco reagiu, sufocou, criou vários lances claros para empatar, mas a bola não entrou. Silas , então , tirou Diego Jardel e colocou Lucas Fernandes e melhorou o ataque. Lucas Fernandes entrou bem e serviu Rômulo que driblou o goleiro para fazer o segundo.

A chance do terceiro veio com pênalti que não existiu em Renato. A falta ocorreu fora da área. Willian, em péssima fase, se encarregou de perder.

O Vasco se animou, continuou pressionando, acertou a trave e descontou com Caio Monteiro. Ainda reclamou de dois pênaltis, mas nas duas vezes o toque na mão do defensor não foi irregular.

Uma vitória que pode empurrar o Avai para um outro patamar no campeonato e conquistada com muita luta e boa estratégia de jogo.

Destaques

O time todo jogou bem, mas Renato pela direita e Rômulo na esquerda , além dos gols , puxaram as melhores jogadas do Avai.

Apito

Elmo Resende Cunha fez uma arbitragem apenas razoável . Teve dificuldade para controlar a disciplina e errou no pênalti marcado.

Joinville não teve chance contra o Vasco

08 de junho de 2016 4

O jogo foi tenso na Arena Joinville o que provocou muitas discussões e alto número de faltas. A qualidade técnica não apareceu e também foram poucos os lances de finalizações. O Vasco aproveitou duas falhas da defesa do Joinville e manteve a invencibilidade com dois gols de Leandrão.

O Joinville tentou equilibrar o jogo com muita disposição e embate fisico, mas esbarrou no bom posicionamento do Vasco, em suas limitações ofensivas e falta de entrosamento.

Com o futebol apresentado , não havia como esperar outro resultado e , assim, o Joinville continua sem vencer em casa.

Erros da arbitragem marcam o empate da Chape no Rio

15 de outubro de 2015 11

A Chapecoense conquistou mais um ponto fora de casa e travou a subida do Vasco no Maracanã, em jogo dominado pelo time comandado por Jorginho no primeiro tempo e equilibrado na segunda etapa, quando saíram os dois gols.

O Vasco abriu o placar com gol de Rodrigo e a Chape empatou de pênalti, cobrado por Bruno Rangel. O pênalti não existiu.

O árbitro Ricardo Marques Ribeiro cometeu mais um erro grosseiro. Deixou de dar pênalti claro para o Vasco, depois que Tiago Luis desviou a bola com a mão.

No final, melhor para a Chape e mais desespero para o presidente do Vasco, Eurico Miranda , que acusou o presidente da FCF , Delfim Peixoto, de pressionar os árbitros ao visitá-los no vestiário , como possível sucessor de Del Nero na presidência da CBF.

Deste assunto Eurico conhece como ninguém , aliás , ele deve estar preocupado com a compra da passagem para a Sibéria.

André Lima salva o Avai diante do Vasco

04 de outubro de 2015 1

O Avai dominou o segundo tempo, mas sofreu na primeira etapa e acabou evitando o pior no final , em manhã de estádio lotado na Ressacada.

Toque de Bola

O primeiro tempo teve poucos lances de gol e domínio do Vasco. Nas duas melhores jogadas, o atacante Leandrão acertou a trave e o goleiro Martin Silva fez boa defesa em chute de Lèo Gamalho.

O Vasco, porém, abriu o placar com Nenê, que bateu pênalti cometido por Marquinhos. Ao dar o carrinho na área , o meia do Avai assumiu o risco e fez o pênalti. A bola tocou duas vezes em sua mão na sequência da jogada.

O Vasco atingiu 64 % de posse de bola e explorou as jogadas pela esquerda. Andrezinho, Nenê , Jorge Henrique e Julio César envolveram o lado direito do Avai e impediram o apoio forte de Nino Paraíba. Quando Éverton Silva, que estava sem função no meio caiu pela direita, equilibrou o time , mas o primeiro tempo já estava terminando.

Penâlti e bola aérea

Tinga entrou no lugar de Éverton Silva e deu mais volume de jogo ao Avai. No lado do Vasco, como sempre, Jorge Henrique e Andrezinho perderam intensidade.

O Leão cresceu e dominou o segundo tempo, mas foi decisivo apenas quando Kleina apostou na jogada aérea com André Lima e Léo Gamalho.

Antes, Léo Gamalho perdeu a chance do empate, ao bater um pênalti por cima da trave. O árbitro Luiz Rocha errou ao marcar o pênalti. Madson estava com os dois pés fora da área no momento do impulso e ainda caiu fora da área.

No momento dramático da partida, André Lima, oportunista como sempre, empatou de bico. Ele quase virou o placar de cabeça, mas o goleiro Martin Silva fez grande defesa.

Não foi o ideal para o Avai, mas o resultado não foi totalmente negativo.

Marcão repete a dose e decide no Maracanã

29 de agosto de 2015 7

O Figueirense sofreu , mas conseguiu fazer a semana-mais-que-perfeita. A terceira vitória em três jogos na semana, sob o comando de René Simões.

Foi mais um momento inesquecível do Figueira no Maracanã. O gol no último lance enterra mais ainda o Vasco e alivia a situação do Figueirense na tabela.

A vitória foi construída basicamente em cima de dois fatores. As defesas do goleiro Alex Muralha, o cara do jogo, e Marcão, o gigante matador, que mais uma vez aproveitou a chance ao receber belo passe de Clayton aos 48 min.

Além do Vasco, o Figueira também precisou derrotar o árbitro, que não deu pênalti em Dudu e beneficiou o Vasco em outras jogadas de faltas. Francisco Carlos do Nascimento, um perigo para qualquer jogo.

Figueira busca a terceira vitória com René Simões

29 de agosto de 2015 1

O Figueirense conseguiu a semana perfeita com as vitórias nos jogos com o Sort pela Série A e Atlético-MG pela Copa do Brasil, agora tem a chance de fazer a semana mais-que-perfeita, encarando o Vasco no Maracanã.

Se conquistar os três pontos no Rio de Janeiro, o Figueira se afasta do Z-4 e fica mais tranquilo para a sequência das duas competições.

René Simões, que transformou o time para melhor no intervalo dos jogos com o Sport e Atlético-MG, agora, no terceiro jogo comandando a equipe, pode implantar um pouco mais de sua filosofia de jogo. Ter mais posse de bola é uma meta e para atingi-la é necessário diminuir os chutões, aumentando, assim, o número de passes.

A zaga fica mais segura com o retorno de Thiago Heleno e , também, com a presença de Paulo Roberto no meio-campo. Clayton viajou, mas é dúvida. Com ele em campo a chance de vitória é maior.

O Vasco tenta se reerguer sob o comando de Jorginho, mas ainda é um time abalado emocionalmente, então, cabe ao Figueirense explorar a ansiedade do adversário e aproveitar os erros defensivos que vão surgir.

É a rodada para aliviar a pressão da zona de rebaixamento e não deixar o Vasco crescer.

Joinville empate com o Vasco e continua na "confusão"

09 de agosto de 2015 0

O placar sem gol no Maracanã foi pouco, considerando o grande número de chances que Vasco e Joinville criaram, apesar de um jogo de muitos erros e pouca qualidade técnica.

O Joinville, precisando vencer, entrou com uma escalação ofensiva , na mesma situação, o Vasco também partiu para o ataque.

Os goleiros Agenor e Martin Silva evitaram o gol com ótimos defesas , quando os atacantes não desperdiçavam.

O empate foi melhor para o Joinville, que jogou fora de casa, mas pouco animador pela situação na tabela. Agora , faltando duas rodadas para terminar o turno, o Joinville precisa vencer os dois jogos para chegar a 19 pontos, pouco na luta contra o rebaixamento.