Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts de outubro 2008

Em nome do Pai

31 de outubro de 2008 15

A mais intrigante passagem da Bíblia, no meu fraco modo de entender, é aquela em que Jesus está pregado na cruz, restam ainda alguns minutos para ele expirar, já lhe faltam as últimas forças e ele exclama num ultimato: “Pai, por que me abandonaste?” É uma frase instigante, curiosa, profundamente enigmática, mas a gente sente que ela é a chave de todo o mistério da divindade e ao mesmo tempo decifradora da origem e papel do homem na Terra.

Mas não foi feita a vontade de Deus ao ser crucificado o Cristo? E Cristo não se submeteu à vontade de Deus, não só se entregando aos seus carrascos como assumindo comportamento subversivo para aquela época, que só podia terminar no patíbulo? Então, se foi a vontade associada de Pai e Filho que foi atendida e materializada no sacrifício no madeiro, por que a frase queixosa e cobradora do Messias?

Mas se era aquele holocausto que o Pai queria, se o Filho se entregava àquele martírio por vontade e destinação, que abandono era esse do Pai para com o Filho que este clamava em seu último instante de vida? Por que o Filho se sentia só, se tinha plena consciência de que se constituía ali no Calvário no instrumento sublime de redenção da humanidade? Como pode se sentir só o Ungido?

Como ousava o Filho acusar o Criador de abandono? Como podia o Filho escolhido assim vacilar em sua fé, atribuindo ao Pai celeste a sua dessorção, abjuração, abjunção, deserdação? “Pai, por que me abandonaste?” Terá Cristo, infernizado pela dor e diante da proximidade da morte, vacilado em sua fé e acreditado por um momento que aquele era mesmo o seu fim e de nada iria valer o sacrifício? Qual o sentido da dramaticamente patética frase avassaladora?

Eu prefiro acreditar que Cristo, misto de homem e Deus, diante da miséria da morte torturada, deixou que se lhe escapasse naquele instante a condição divina e viu-se revestido apenas da essência humana, tendo pronunciado uma frase meramente terrena, compatível com a natureza inferior que lhe restava. Ou então, diante disso, como sentiu-se, em meio ao desespero, despojado da delegação divina, temendo a morte e sentindo irresistível a dor física, cobrou de Deus essa última e decisiva fraqueza, atribuindo a seu Pai aquele derradeiro erro e defeito irreparável: a consciência da solidão.

Todos nós, quando nos sentimos desesperados e sós, conscientemente ou quase sempre inconscientemente, atribuímos esse abandono às nossas mães ou a nossos pais. É freudiano, mas vemos agora que, antes disso, é cristiano, culparmos a nossa mãe ou nosso pai por qualquer infortúnio nosso. O destino de todo o homem é ligado imprescindivelmente à sua origem. E não há jamais como nos libertarmos de nossos pais e desligarmo-nos de nossos filhos.

 

*Texto publicado em Zero Hora em 21/02/1997.

Postado por Paulo Sant`Ana

Alienação dominante

31 de outubro de 2008 61

Para decepção dos otimistas com relação ao Grêmio, tivemos uma noite trágica anteontem.

Sou acusado nas últimas semanas de ser pessimista com relação ao Grêmio.

Prefiro ser acusado de pessimista do que ser acusado de burro. 

Otimismo com relação ao Grêmio é sinônimo de alienação.

Se o time do treinador Celso Roth não ganhou sequer um jogo fora de casa no segundo turno, como esperar que ele revire este valor essencial chamado tendência, como já tantas vezes expliquei? 

Eu sou um estraga-prazeres dos otimistas e dos esperançados.

Aqui na redação de Zero Hora, existem dois desses alienados, o chargista Rekern e o Léo Gerchmann. São gremistas fervorosos, mas alienados. Não entendem nada de futebol, mas são gremistas. E, na sua fúria irracional, acham sempre que o Grêmio vai ganhar.

Faz dois meses que eles me dizem que o Grêmio vai ser campeão. E eu tento explicar a eles que esse seu vaticínio não se casa com a lógica: não pode ser campeão um time de pobre valor econômico e de paupérrimos valores individuais. 

Não adianta, o Rekern é um dos maiores cabeças-duras que eu conheço. Ele passava por mim nos últimos dias e, sabendo-me pessimista, tocava flauta: “Como é bom ser líder!”.

Eu dizia ao Rekern, perguntem a ele, que o Grêmio não era líder de nada, que a utópica e ilusória liderança do Grêmio ia virar pó. 

Acreditem, o Rekern e o Léo Gerchmann, como a maioria amassadora da torcida do Grêmio, apostam ainda que o Grêmio vai ser campeão. São uns alienados.

Eles não sabem que o Grêmio agora terá de fazer das tripas coração para entrar na Libertadores do ano que vem. Deve ficar fora.

Mas os alienados não querem nem saber disso, pouco importa a eles que o treinador Celso Roth não tenha tido nenhum gesto, nenhum impulso de reação à tendência trágica do desempenho gremista no segundo turno. O Grêmio veio desabando, declinando, sem nenhuma atitude enérgica do treinador e da comissão técnica para evitar o desastre que anteontem se consumou.

Sabem por quê? Porque Celso Roth e a comissão técnica são como a torcida, exatamente iguais, preside sua intelecção a mais completa alienação da realidade.

Só que assim como o meu pessimismo faz parte do meu DNA, o otimismo deles todos integra sua herança genética: eles acham que o Grêmio ainda vai ser campeão com este time ridículo.

E eu acho que o Grêmio está prestes a cair fora da Libertadores do ano que vem. 

Na sua alienação, eles não viram que a tabela marca para domingo que vem São Paulo x Inter no Morumbi.

Pode alguém que não seja alienado imaginar que o Internacional vá querer ganhar ou empatar com o São Paulo domingo? Pode?

Este é um campeonato imoral em que alguns times jogam desmotivados e querendo perder contra alguns motivados até a goleada contra outros.

Este é um campeonato imoral em que, anteontem, o São Paulo foi beneficiado escandalosamente por um gol legítimo do Botafogo, anulado pela comprometida arbitragem.

E o sinistro Vágner Tardelli deu um pênalti inexistente a favor do Palmeiras contra o Goiás.

Mas os otimistas alienados nem cogitaram disso.

São muito mais felizes do que eu os otimistas alienados. Pelo menos conseguem dormir à noite.

*Texto publicado hoje em Zero Hora.

Postado por Sant`Ana

A tendência do Grêmio neste 2º turno era fúnebre

30 de outubro de 2008 52

Podem me chamar de pessimista! Mas isso eu já tinha previsto. Assista:

Postado por Sant`Ana

A liderança era fictícia

30 de outubro de 2008 86

Sempre declarei que dos cinco pretendentes ao título do campeonato nacional, o time do Grêmio é o mais fraco. Tenho dito isso sob acusações de pessimismo. Eu até acho que é no pessimismo que está localizada a sabedoria.

Essa liderança, que pela segunda vez vira pó, sempre me pareceu fictícia. Não pode um time que joga tão mal, tão pobre economicamente, no valor de seus jogadores, e tão pobre tecnicamente sustentar uma liderança dessas. Era um milagre.

E agora, talvez nem entre na Libertadores, porque todo mundo chegou perto, pois não ganha nenhuma partida fora.

O desaparecimento da sua liderança em pontos é absolutamente lógico. Um castigo merecido para quem fez uma campanha ridícula no segundo turno. E a tendência é baixa ainda mais.

A tabela é muito favorável ao São Paulo, porque quando é para decidir, eles decidem pelas potências centrais, de que é do sudeste brasileiro. Ontem, o São Paulo foi favorecido, escandalosamente, pela arbitragem, que invalidou um gol legitimo do Botafogo. O time paulista foi favorecido com dois pontos pela arbitragem.

E mais: eu também acho que não tem explicação o senhor Celso Roth fazer mistério em treinos. Treino secreto no Gre-Nal, levou goleada. Treino secreto para enfrentar o Cruzeiro, levou goleada. Pra que treino secreto?

Ta aí o resultado: o Grêmio está ficando pra atrás!!!

Ouça o meu comentário sobre o assunto no Gaúcha Hoje

Postado por Sant`Ana

Bem e mal de mãos dadas

30 de outubro de 2008 17

Divulgação

Há fatos que só ocorrem no Rio de Janeiro, mas, como é certo que em seguida serão copiados no Estado, eu fico sempre atento a eles.

Como se sabe, lá no Rio de Janeiro foi instituído um tipo estranho de entidade, algo assim como um ser hermafrodita, criado para defender o bem e o mal ao mesmo tempo: a milícia. 

As milícias foram criadas informalmente nas favelas. E tinham como objetivo defender os moradores das favelas do domínio de opressão exercido pelos traficantes sobre eles.

Mas as milícias se tornaram organizações fortes, constituídas quase sempre de policiais e ex-policiais, também de agentes penitenciários.

E logo se transformaram em organizações perversas, que a exemplo dos traficantes cobram dos moradores das favelas taxas para protegê-los. 

Em seguida, as milícias passaram a assaltar e matar, além, é claro, de associar-se a traficantes.

Quando se viu, as milícias estavam sendo procuradas pela polícia para responder por crimes os mais hediondos. 

Estava preso até o início desta semana no Presídio Bangu 8, um dos mais importantes do Rio de Janeiro, um chefe de milícia: o ex-PM Ricardo Teixeira Cruz, o Batman.

Ele responde a três processos na Justiça por formação de quadrilha e a pelo menos quatro processos por homicídio. 

Estava preso o Batman. Porque não está mais. Segunda-feira passada, entrou no sólido complexo penitenciário um Palio branco que conduzia dois homens, supostamente agentes penitenciários, que foram até uma das galerias e trouxeram Batman, sob o pretexto de transportá-lo até um hospital penitenciário que fica a um quilômetro do presídio, onde seria atendido. 

Não se sabe como os homens que resgataram Batman se informaram de que ele teria de ir ao hospital, não se entende como eles se atravessaram no atendimento nem como penetraram no presídio.

O fato é que Batman foi retirado da prisão pela porta da frente, com escolta armada, num rapto e numa fuga espetaculares, diante de toda a segurança penitenciária, que certamente não foi feita de boba, ela tinha conhecimento daquele resgate.

Ou seja, o aparelho penitenciário estava corrompido pela quadrilha do resgate, em parte, a outra parte teve medo dos poderosos que levaram a efeito a bombástica manobra. 

Assim é o Rio de Janeiro e assim se prepara para ser, por osmose, o Brasil: os mesmos criminosos que detêm por supremacia as chaves das favelas empunham também as chaves da prisão.

Não se sabe mais quem é polícia ou bandido na cidade, muitas vezes eles desempenham duplamente os mesmos papéis.

A Justiça, distante do calor dos fatos, é lograda e se torna indefesa.

A população é praticamente governada pelo mal.

*Texto publicado hoje em Zero Hora.

Postado por Sant`Ana

Vamos salvar vidas intimidando com a pena de morte

29 de outubro de 2008 26

Hoje, no Jornal do Almoço, analisei o caso de cinco bandidos que atiraram em uma mulher grávida e uma menina de cinco anos que estavam em casa e voltei a falar das razões para aplicação da pena de morte. Confiram:

Postado por Sant`Ana

Favoritismo gremista: é hoje ou nunca!

29 de outubro de 2008 18

A chegada dos jogadores em Minas /Divulgação

Hoje é dia de torcer. Secar o São Paulo, secar o Palmeiras e torcer pelo Grêmio.

Mas me preocupa a sorte do Grêmio no campeonato. Será que o time vai desperdiçar novamente a oportunidade de disparar na liderança, como já desperdiçou quando estava com seis pontos na frente do segundo colocado e deixou a diferença baixar para um ponto?

Será um jogo decisivo o de hoje em Belo Horizonte. Se ele vencer, aí sim será somente o Grêmio o favorito para o título.

Mas a missão é difícil. Vencer o Cruzeiro é complicado. As noticias que vem de Minas Gerais são de que a torcida está mobilizada e o time mineiro entende que o jogo é decisivo para a sua intenção de ser campeão nacional.

Há quanto tempo o Grêmio não ganha no Mineirão. Está na hora de virar essa história!

Ouça o meu comentário sobre o assunto no Gaúcha Hoje

Postado por Sant`Ana

Sobre engarrafamentos

29 de outubro de 2008 14

Julio Cordeiro, Banco de Dados - 10/10/2007

Recebi de dois secretários municipais esclarecimentos sobre as colunas que tenho escrito a respeito de engarrafamentos nas vias de Porto Alegre:

“Prezado Sant’Ana. Em relação à coluna de hoje, 28, encaminhamos os esclarecimentos necessários para o melhor entendimento das questões de mobilidade em Porto Alegre e os projetos da administração municipal para o enfrentamento dos problemas apontados, sendo desnecessária qualquer alusão à figura do prefeito reeleito José Fogaça.

Em primeiro lugar, cabe ressaltar que a dinâmica da cidade, produzida pelas atividades econômicas, constitui-se em fato absolutamente distante de qualquer ingerência do poder público municipal. Trata-se, portanto, de relação de ordem privada entre empregadores, empregados e consumidores/usuários, embora a atual gestão não se exima de promover um diálogo propositivo com os vários segmentos, no sentido de minimizar os impactos na vida da cidade (é uma alusão sobre a proposta do colunista para que se modifiquem os horários de funcionamento dos serviços públicos e particulares).

No caso específico de Porto Alegre, ficou ainda mais evidenciada, no recente processo eleitoral, a necessidade de se promoverem melhorias em termos de circulação e mobilidade, sendo que a nossa proposta contempla a execução de 15 obras viárias de impacto para a solução dos problemas já amplamente conhecidos. É evidente também a necessidade de melhoramentos na circulação da Terceira Perimetral, assim como a racionalização do transporte coletivo por ônibus, reduzindo-se os impactos ambientais e principalmente urbanísticos que hoje caracterizam as ruas e calçadas do Centro, produzindo desconforto e insegurança aos usuários e pedestres.

Por outro lado, já está em operação há pouco mais de 40 dias a Central de Controle e Monitoramento da Mobilidade, coordenada pela EPTC, que possui 13 câmeras instaladas em 12 cruzamentos críticos de vias estruturais, com o objetivo de antecipar necessidades de alteração dos tempos dos semáforos para evitar o acúmulo de veículos nos cruzamentos. O uso intensivo de tecnologias permite ações rápidas quando de ocorrências nas vias e particularmente nos cruzamentos. Apreciaríamos sua visita para conhecer de perto esse avanço em termos de monitoramento do tráfego.

A prefeitura tem inovado também na busca de alternativas visando ao transporte sustentável, como é o caso do Plano Diretor Cicloviário, em tramitação na Câmara de Vereadores, e que identifica 450 quilômetros de ciclovias e ciclofaixas a serem construídos em Porto Alegre. Ainda no mês de novembro, será entregue a primeira ciclovia prevista no plano, que está sendo finalizada, juntamente com a duplicação da Avenida Diário de Notícias, como contrapartida ambiental pela construção do BarraShoppingSul. A busca de recursos na forma de contrapartidas de empreendimentos vai permitir à prefeitura ampliar os investimentos necessários para a implantação da rede de ciclovias, como deverá ocorrer em breve na Avenida Ipiranga, com a construção de uma ciclovia até o campus da PUC. Além disso, no orçamento de 2009 já foram alocados recursos suficientes para construir cerca de 18 quilômetros de ciclovias identificados como prioritários no plano.

Cabe destacar ainda os esforços empreendidos para qualificar o transporte público, seja pela implantação da bilhetagem eletrônica, seja pela integração de todos os modais de transporte de Porto Alegre e da Região Metropolitana – aí incluídos o trensurb e a futura linha 2 do metrô –, seja ainda pelas melhorias expressivas representadas pela implantação do projeto Portais da Cidade, um novo sistema de circulação e transporte para o centro da cidade.

Por fim, julgamos importante ressaltar que as melhorias no trânsito não resultam apenas das iniciativas do poder público, mas de um somatório de fatores que passam pela cooperação da sociedade, por ações de educação e conscientização de motoristas e pedestres, em uma convergência de propósitos para que a cidade avance na conquista de uma melhor qualidade de vida. Certamente é isso que todos almejamos.

Sempre atentos às tuas observações e colaborações, ficamos à disposição para outros esclarecimentos que julgares necessário. (ass.) Virgílio Costa – secretário municipal de Gestão e Acompanhamento Estratégico, e Luiz Afonso Senna – secretário municipal de Mobilidade Urbana/EPTC”.

*Texto publicado hoje em Zero Hora.

Postado por Sant`Ana

Feliz Aniversário!

28 de outubro de 2008 36

Em razão do aniversário da Cristina Ranzolin, hoje cantei o Hino do Internacional em pleno Jornal do Almoço. Confira:

Postado por Sant`Ana

O incrível poder dos traficantes

28 de outubro de 2008 14

Bianca, grávida de nove meses, foi morta no local/Reprodução

Um crime horrendo aconteceu no Rio de Janeiro, no bairro de Bangu: traficantes, armados com fuzil, invadiram uma casa atrás de um homem para executá-lo. O rapaz conseguiu fugir, mas a mulher, grávida de nove meses, e a filha de quatro anos, foram destroçadas pelos tiros.

A mãe recebeu cinco balaços e caiu morta. Os médicos conseguiram ainda salvar o feto de nove meses, mas a criança nasceu com insuficiência respiratória e está no hospital. A outra criança de colo, que recebeu um tiro no rosto, também está internada em estado grave.

O que me espanta, que constrange, que dói, é o poder desses criminosos. Eles têm a intenção, armam uma sentença de morte, vão executá-la com uma violência inusitada e não tem medo de nada. Nada os intimidam.

Uma grávida de nove meses e uma criança de colo. É um crime terrível. Incrível o poder dos assaltantes. Eles levam em frente a sua tarefa sem se intimar com a lei.

Ouça o meu comentário sobre o assunto no Gaúcha Hoje

Postado por Sant`Ana

Fogaça e o engarrafamento

28 de outubro de 2008 18

Fernando Gomes

O mais preocupante na reeleição do prefeito José Fogaça é que ele declarou que não vai se candidatar ao governo do Estado.

Prefeito, Fogaça não pode ser mais, duas reeleições não são permitidas.

Senador, ao que tudo indica, ele não vai querer voltar a ser.

Então, o que será do futuro de Fogaça? 

Esse limbo no futuro de José Fogaça não me parece ser bom para Porto Alegre. Porque ele pode se acomodar e não ter motivação para as obras que a cidade necessita.

As ciclovias, por exemplo, têm de ser imediatamente implantadas. E até agora não saíram do papel.

E o trânsito de Porto Alegre está caótico e alarmante. Não há mais lugar por onde se ande de carro que não haja engarrafamento.

Isso ameaça paralisar a cidade. 

Para hoje, para ontem, o prefeito Fogaça tem de constituir um grupo de trabalho que vise aos estudos imediatos, com pronta execução das conclusões, para atacar o sufocamento do trânsito da cidade.

Podem ser centralizadas em viadutos as decisões. Mas têm de ser urgentemente implementadas.

É preciso atacar com a máxima brevidade os engarrafamentos na Avenida Ipiranga, na Avenida Assis Brasil, na Avenida Protásio Alves e na Avenida Independência.

Essas quatro vias são as prioritárias, embora em dezenas de outras o trânsito esteja se movendo com irritante lentidão. Se a EPTC não alertou o prefeito para essa emergência, está faltando com o seu dever, não existe nada mais dramático para a cidade que esse entupimento do trânsito que vai aos poucos estraçalhando os nervos dos motoristas e dos passageiros e ameaça tragar a administração municipal. 

Fogaça vai ter de gastar com obras para desengarrafar o trânsito. Vai ter de ser um canteiro de obras, que tem de começar a ser desfechado ainda este ano, sem protelações.

Mas eu já disse que só com isto não se resolve o problema do trânsito.

Tem de haver um amplo congresso entre governo federal, estadual e municipal, ao lado das associações de classe do comércio, dos serviços e da indústria, no sentido de se ampliar a escala de horários de funcionamento de todos os prédios da cidade.

A cidade só funciona em todos os seus serviços durante 10 horas do dia, compreendendo manhã e tarde. Não vai poder ser mais assim, sob pena de paralisação total na circulação de veículos particulares e coletivos.

A cidade terá de funcionar também à noite nas suas repartições públicas e nos estabelecimentos comerciais e de serviços.

No caso de Porto Alegre, é de burrice esférica fazer com que todos os veículos iniciem sua marcha no rumo do engarrafamento às sete horas da manhã e retornem para o trânsito à tardinha.

Somam somente 12 as horas tensas de trânsito em Porto Alegre. Coincidem exatamente com o sol.

Não há cidade mal planejada como Porto Alegre que suporte isso.

Portanto, além das obras viárias, tem de haver uma mão-de-obra gigantesca no sentido da mudança de hábito das pessoas.

Vai ter de ser alargada a faixa de horário de funcionamento da cidade. Urgente.

Basta ver como o trânsito depois das 20h30min se desenrola tranqüilo em toda a cidade.

Este estrangulamento de horário vai ter de mudar.

Mas será que o prefeito Fogaça, que se confessou sem futuro, vai ter coragem para arregaçar as mangas?

Postado por Sant`Ana

Motorista, use o pisca

27 de outubro de 2008 14

Arivaldo Chaves

Reproduzo abaixo o desabafo da leitora Helena Garbin (helena_garbin@yahoo.com.br):

Sou motorista deste trânsito de Porto Alegre e em razão disso pensei que ao invés da RBS lançar a campanha contra o excesso de velocidade nas ruas, deveria lançar a campanha “Motorista, use o pisca”, porque é um absurdo a falta de respeito dos motorista gaúchos, eles não sinalizam de forma alguma nenhuma atitude que vão tomar nas ruas.

Certa vez, me dei o trabalho de ficar próximo a uma rótula próximo ao Shopping Iguatemi, onde resido, e contar quantos carros usaram o pisca para converter à direita ou esquerda, de 10 carros nenhum usou o pisca, ou seja, 100% deles não sinaliza para onde vai dobrar.

Na minha opinião, a grande causa dos acidentes não é o excesso de velocidade e sim a falta de habilidade dos motoristas, é um absurdo o que se vê nas ruas, passo em frente ao Colégio Anchieta diariamente para ir ao trabalho e vejo os carros dos pais deixando seus filhos na escola, param em fila dupla para deixarem os “pimpolhos” na porta, pois eles não podem descer do carro 10m longe do portão de entrada da escola, ou então o mais absurdo de todos, param o carro, descem, abrem o porta malas para pegar as mochilas, beijam, dão orientações e recomendações ao filhos em plena Nilo Peçanha, em fila dupla e com a porta do carro completamente aberta. Fica impossível assim, acredito que as pessoas deveriam ter além de tudo, o mínimo de educação.”

Postado por Sant`Ana

O melhor é o mata-mata

27 de outubro de 2008 33

Alguns times jogam somente contra alguns times e não todos contra todos.

Assista e confira o meu comentário sobre essa fórmula nada justa do campeonato brasileiro:

Postado por Sant`Ana

Injustiça contra o Grêmio

27 de outubro de 2008 94

Está manchada a fórmula de pontos corridos do campeonato nacional. Veja a notícia que está hoje em ZH:

Eu não discuto a atitude do Inter. Mas discuto a idoneidade de uma fórmula em que os times entram em campo para não vencer. Não é justo. Não é equilibrado. É inócuo que o Grêmio tenha que jogar contra todos os times, com seus titulares, e o São Paulo e o Cruzeiro vão jogar contra um Internacional descaracterizado, com seu time reserva.

O Grêmio não podia ter agora, na reta final do campeonato, adversários que vão jogar com times sem vontade de ganhar, com times reservas.

São Paulo e Cruzeiro, rivais do Grêmio para o título, terão uma facilidade que eu considero desonrosa no Brasileirão.

Não é possível. Logo agora que as coisas estão se decidindo!

Isso não é uma fórmula idônea, honesta, equilibrada. É mentira que todos jogam contra todos. Isso é injusto para o Grêmio. Nesta hora, o Internacional deveria jogar com vontade, tinha que ter determinação, coragem contra o São Paulo e o Cruzeiro, que são inimigos do Grêmio.

A fórmula cai. A fórmula se mancha.

Mas o que tem a ver o Grêmio com o Internacional na Sul-Americana?

Não estou discutindo a atitude do Inter. Estou discutindo a fórmula do campeonato, que, antes, era considerada a fórmula mais justa que existia.

Que justiça é essa que deixará o Grêmio a mercê da ajuda do Inter, assim como precisará de todos os adversários de São Paulo e Cruzeiro, e não vai terá?

Isso é uma injustiça com o Grêmio!

O que eu sei é que todos querem ganhar do Grêmio. E, para manchar o campeonato, tem gente que não vai querer ganhar do São Paulo e do Cruzeiro.

Ouça o meu comentário sobre o assunto no Gaúcha Hoje

Postado por Sant`Ana

Derrota de Lula é surpresa

27 de outubro de 2008 27

Lula votou junto com o Neto Tiago, ontem em São Paulo/Jonne Roriz, AE

José Fogaça ganhou a eleição no primeiro turno. Ou seja, Fogaça ganhou a eleição quando Manuela D’Ávila a perdeu.

É possível que Fogaça se elegesse se Manuela fosse a sua adversária no segundo turno. Mas, nessa hipótese, Fogaça não teria a facilidade que ontem teve. Porque os votos do PT, caso Manuela fosse para o segundo turno, seriam destinados a ela.

Portanto, aquelas estimativas de que Maria do Rosário seria a adversária mais confortável para Fogaça no segundo turno se confirmaram inteiramente. 

A respeito disso, quando ia se ferir o primeiro turno, escrevi uma coluna impactante, que se resumia ao seguinte: “Se você quer eleger Fogaça, vote em Maria do Rosário”.

A minha coluna podia mexer com a eleição, alguns amigos me dissuadiram de publicá-la, achavam que eu tinha de deixar o pleito acontecer sem influência da imprensa.

Mas já no primeiro turno se adivinhava que Manuela deveria ser mais adversária para Fogaça. 

O resultado mais bombástico da eleição no país foi a derrota aplastante de Marta Suplicy para Gilberto Kassab em São Paulo.

Não dá para entender que, com Marta apoiada ostensivamente por Lula, que fez questão de patrocinar sua candidatura, dando a entender aos eleitores que estava o presidente jogando o seu prestígio na eleição, Kassab tenha vencido assim, com diferença tão expressiva.

Foi uma derrota muito dura para Lula e para o PT. E os observadores tiram desse episódio ilações muito densas de que Lula possa ter dificuldade para eleger seu sucessor preferencial em 2010. 

Aqui em Porto Alegre também não brilhou a estrela de Lula. Inicialmente reticente, o presidente decidiu não intervir por nenhuma maneira na eleição da capital gaúcha.

Pressionado por Maria do Rosário, Lula decidiu na última hora gravar pronunciamento de apoio a Rosário, que foi divulgado com insistência no horário eleitoral obrigatório, nos últimos dias.

Imaginava-se que a intervenção de Lula na eleição daqui fosse reduzir a diferença de Fogaça sobre Rosário, até mesmo porque o PT contratou inúmeros carros de som que transmitiam o apoio, de viva voz, de Lula a Rosário, espalhando-os pela cidade.

Qual nada, depois que Lula apoiou Rosário de viva voz, a diferença a favor de Fogaça aumentou nas pesquisas, como mostrou a consulta de boca-de-urna.

Lula, portanto, perdeu aqui e principalmente perdeu na sua terra de adoção, São Paulo.

Podia alguém acreditar nisso depois que a popularidade de Lula cresceu a números inimagináveis nos últimos anos?

Pois é: de dentro das urnas podem surgir números que ninguém imagina que surjam.

*Texto publicado hoje em Zero Hora.

Postado por Sant`Ana