Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts do dia 13 novembro 2008

Virada de mesa na Libertadores

13 de novembro de 2008 157

O Inter não conseguiu entrar na Libertadores pela via normal, honesta e correta, que é pelo Campeonato Brasileiro. Agora, ele vai virar a mesa para fazer parte da competição em 2009.

O mundo tá perdido.

Confira meu comentário no Jornal do Almoço:

Postado por Sant`Ana

Corta o coração

13 de novembro de 2008 9

O Jornal do Almoço está apresentando nesta semana uma série de reportagens sobre exploração sexual. Essas notícias cortam o coração.

Vemos meninas que não tiveram infância atiradas nas mãos de exploradores e entregues à prostituição.

Quando tomamos consciência da realidade social brasileira, nos resta o constrangimento.

Confira o meu comentário:

Postado por Sant`Ana

Crise anunciada

13 de novembro de 2008 10

Os observadores econômicos em face à queda insistente das bolsas em todo o mundo e, principalmente, no Brasil, estão anunciando um péssimo ano, um ano recessivo para 2009. É uma crise anunciada.

Os presságios para 2009 são sinistros. Mas é tudo para 2009. A economia em 2008 foi muito bem. Está todo mundo pagando o 13º salário e as empresas se saíram bem.

Que gozado isso.

Já para 2009, vai pretear o olho da gateada. Mas isso só para 2009, depois do Réveillon.

Aqui no Brasil, tudo acontece só depois do Carnaval. Mas agora não. Agora os anúncios sinistros sobre a economia — como o desemprego, a recessão, as compras mais baratas — estão sendo localizadas exatamente no ano que vem.

O que será de nós no ano que vem?

Por isso, nota-se a importância de Barack Obama para a economia mundial. Gozado que, agora, ele não é apenas um presidente norte-americano. Todas as nações estão torcendo por ele.

Gozado também que, entre o povo, entre os cidadãos, eu não vejo esse alarma. Só vejo entre os grupos mais responsáveis que anunciam uma crise terrível para 2009.

Mas, previsões sobre os gastos da população no que se refere ao 13º salário também dizem que, por um lado, o povo olha com muita desconfiança para esses presságios. Tanto que a maioria querer poupar os seus ganhos para conseguir enfrentar a crise.

Vamos ver se o Brasil suporta.

Essa crise já está começando a atormentar alguns espíritos. Confesso que, entre eles, o meu.

Postado por Sant`Ana

Duas visões sobre pedágio

13 de novembro de 2008 19

Está na pauta gaúcha a renovação das concessões de pedágio no Estado.

Sempre fui contra os pedágios espoliadores, já escrevi inúmeras colunas contra as cobranças escorchantes de pedágios. As empresas concessionárias de pedágio no Rio Grande do Sul têm bem nítida a consciência de que em mim sempre encontraram um jornalista adversário dos seus interesses.

***

Dito isso, até mesmo para balizar posições, no entanto recebi um e-mail de um caminhoneiro que me deixou estonteado ontem.

O caminhoneiro se diz favorável aos pedágios:

“Amigo Paulo Sant’Ana,

Sei que primas por salvar vidas, meu nome é (o nome dele estava escrito por extenso; ao lado, seu telefone celular), sou caminhoneiro, viajo numa carreta diariamente pelas estradas do RS e do Brasil, por isso apelo ao amigo que interceda pela prorrogação dos pedágios nas estradas do RS, pois só quem viaja por todas elas, pedagiadas ou não, sabe a necessidade da continuidade nas melhorias que necessitamos. Está havendo uma politicagem de cada deputado por sua região eleitoral, esquecendo, na realidade, de quem viaja por todo o Estado a trabalho. Estão comparando pedágios mais baratos no Brasil com os gaúchos, acontece que lá fora as estradas são construídas com o dinheiro público e entregues aos concessionários de pedágios, caso da Fernão Dias (SP) e da Régis Bittencourt (SP), que já estão duplicadas, cujas cobranças são de R$ 1, só que há trânsito 10 vezes maior nelas que nas rodovias do nosso Estado. Esquecem que no Paraná, numa distância de 80 quilômetros, de Curitiba a Paranaguá, se pagam R$ 60 ou mais por caminhão só de ida, mais outro tanto de volta. Por isso, peço ao amigo que se quiser me ligue, pois gostaria muito de convidá-lo para fazer uma viagem comigo como fez com um carroceiro para ver a realidade do que estou falando. Agradeço desde já sua atenção enviando um forte abraço colorado de um grande admirador seu”.

***

Fiquei estupefato. Porque todos os dias leio nos jornais que as entidades de transporte de cargas estão veementemente contrárias à renovação do contrato de pedágios no RS.

Como podia então um caminhoneiro ser a favor do pedágio?

Telefonei para ele, que me confirmou inteiramente o seu e-mail. Disse-me mais: que só quem viaja sabe como é tranqüilo pegar estradas pedagiadas. E acrescentou: “Estrada pedagiada é estrada boa, seu Sant’Ana”.

***

Foi aí que liguei para mais três caminhoneiros, que me transmitiram também a mesma sensação: todos favoráveis aos pedágios.

Caí duro para trás.

***

Só então fiquei sabendo de um fato muito importante dentro desta polêmica: os caminhoneiros saúdam os pedágios porque transitam por estradas boas, que tornam muito mais barata a manutenção de seus caminhões, além de viagens mais rápidas, o que lhes proporciona mais fretes.

Eles são autônomos. Assim, quem paga os pedágios não são eles. O dinheiro sai dos bolsos dos transportadores que os contratam para fazer o frete.

***

Mesmo sendo um antipedagista tradicional, no entanto, tenho a pretensão de ser justo e ético.

E nesse sentido informo à opinião pública gaúcha que os caminhoneiros adoram trafegar por estradas pedagiadas. Quem não gosta de pedágios são os transportadores que contratam os caminhoneiros.

Ou seja, quem usa as estradas pedagiadas não quer outra vida, está num paraíso. No caso, os caminhoneiros.

No entanto, quem paga o preço dos pedágios, no caso, as transportadoras, estas não querem ver as estradas pedagiadas nem vestidas de santos.

Informo isso aos leitores de minha coluna para que formem um juízo sobre a questão.

E o caminhoneiro que me escreveu me rogou insistentemente para que não publicasse seu nome e celular. Caso contrário, as transportadoras, que estão mobilizadas contra o pedágio, não lhe concederiam mais fretes.

* Texto publicado hoje na página 59 de Zero Hora.

Postado por Sant`Ana