Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts do dia 19 novembro 2008

Fúria contra os aposentados

19 de novembro de 2008 17

Não dá para entender como um trabalhador como o presidente Lula, que aliás é aposentado pelo INSS, castiga de forma tão cruel e bárbara os aposentados do Brasil. É uma opressão nunca vista antes! É um ataque brutal, uma injustiça inexplicável!

Assista ao meu comentário no Jornal do Almoço:

Postado por Sant`Ana

Não tem explicação

19 de novembro de 2008 18

Eduardo José Baum Salomon/Luiz Junior, Especial

Ontem pela tarde, havia uma revolta em Porto Alegre devido ao assassinato do engenheiro e advogado que foi morto em frente ao seu escritório em uma rua de grande movimentação, a Rua Felipe Neri.

O assassinato não tem explicação, pois não foi por latrocínio. Simplesmente, um jovem passou a pé e deu um tiro no abdômen de Eduardo José Baum Salomon.

Vou fazer uma analogia com um fato que aconteceu comigo na semana passada. Eu estava descendo a Rua Ramiro Barcelos e, de repente, ouvi um estrondo no meu carro. Olhei para trás e vi um jovem se afastando, parece que estava fugindo. Parei o carro e vi que ele estava inteiramente avariado. Com uma corrente, o rapaz feriu toda a pintura do meu carro.

Não teve motivo aquela agressão. Fiquei furioso. Abençoei o fato de eu não andar armado justamente para evitar uma reação, pois certamente complicaria a minha vida. Fiquei indignado com aquilo pois foi um ataque gratuito.

Eu acho que o assassinato desse engenheiro está dentro desse quadro de agressão que o meu carro sofreu. As pessoas andam nas ruas agredindo gratuitamente. O motivo pode até ter sido pelo trânsito. Às vezes, o pedestre se sente pressionado e reage dessa forma.

Esse homicídio foi uma violência inusitada e sem sentido. Perdemos todos os nossos valores. Há casos que não tem propósito em matéria de violência nas ruas das cidades. E, esse assassinato fica assim, inexplicável. Esse homem não tinha inimigos. Então, por que foi morto?

Os padrões de moralidade foram inteiramente rasgados por essa violência que toma conta das ruas, deixando as pessoas estupefatas com os resultados sinistros que ela causa. Ontem, a cidade inteira comentava a morte de Salomon pois ele era muito conhecido. Ele é mais uma pessoa que tomba entre tantas outras. Nunca se viu um índice de homicídios como o do Rio Grande do Sul. Que coisa terrível!

Mas é assim mesmo: a qualquer momento, você pode tombar, você pode morrer, você pode ser assassinado e, às vezes, sem sentido.

Não tem explicação e pronto. Morreu um chefe de família, morreu um homem que se esforçou para ser engenheiro e advogado.

Postado por Sant`Ana

O contracheque de um PM

19 de novembro de 2008 118

Sempre ouvi falar que a greve é o último recurso dos trabalhadores. O extremo recurso.

Depreendo que o último recurso que os professores estaduais tiveram para não ver seu piso salarial nacional, recentemente concedido pelo governo federal, se transformar em piso do total de ganhos, incluídas as vantagens, foi a decretação da greve.

Como a greve é o último recurso exercido pelo magistério estadual, não tendo sido minha coluna usada como penúltimo recurso dos professores, deixo de publicar o caudal enorme de correspondência que me chega provinda de muitos professores, solicitando-me que pressione o governo para que ceda às exigências dos grevistas.

Sinto que ficaria muito desigual para o governo, além da greve, ter de suportar a pressão da minha coluna.

Até mesmo porque tenho recebido também correspondência de pais de alunos revoltados com a greve, desfechada a pouco tempo do fim do ano letivo.

Então para ficar isento, respeitando o arrocho salarial que há tanto tempo se abate sobre os professores estaduais, prefiro publicar hoje em minha coluna um contracheque de um soldado PM que me pediu socorro, escrevendo-me pateticamente: “Não tenho mais como viver assim!”.

Até mesmo porque, no caso, a minha coluna é então, sim, ao contrário dos professores, o último recurso para os PMs: é que eles são proibidos de fazer greve.

* Texto publicado hoje na página 55 de Zero Hora.

Postado por Sant`Ana