Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

A pior dor

20 de dezembro de 2008 9

Dizem as mulheres que a pior dor é a dor do parto. Ela se equipara à dor renal, a dor por pedra nos rins. E junto com essas duas dores ressalta também a dor no nervo ciático.

São três poderosas dores físicas, estas três.

***

Toda dor é incômoda e crucial. A maior dor que sofri foi na infância, a dor de dente. Eram períodos longos de dor de dente, podiam-se ver filas de meninos com dor de dente no meu arrabalde, alguns com os rostos envolvidos em panos, com os remédios mais exóticos que se podia imaginar, entre eles a malva e até creolina, por incrível que pareça. Creolina para dor de dente!

***

Tem também uma dor terrível, segundo os depoimentos dos que a sofrem: a enxaqueca.

A enxaqueca é uma síndrome de cefaléias (dores de cabeça). E tem uma característica dominante: ela é periódica.

A enxaqueca nunca deixa de vir, passam meses e ela volta. Quem é paciente de enxaqueca sabe que nunca se livrará desta dor.

***

Claro que a dor física pior é aquela que a gente sente. Por isso há que se respeitar os que dizem que a pior dor de todas as dores é a dor de ouvido.

A dor de ouvido é uma dor respeitável. Ela se manifesta às vezes por ferroadas, por latejos que vão desmoralizando e enfraquecendo os seus pacientes.

Entre o povo se cristalizou o hábito, totalmente condenado pelos médicos, de se pôr azeite quente no ouvido quando se manifesta a dor.

Estranhamente, a dor de ouvido é comum nos bebês e nas crianças.

***

Entre as dores cruéis, figuram salientemente as várias dores pós-cirúrgicas. Sem entender nada de medicina, imagino que as dores pós-cirúrgicas se manifestem como uma reação do organismo à agressão que sofreu com a cirurgia.

Diz-me aqui o companheiro Nílson Souza que sempre ouviu falar que a pior dor é aquela que se manifesta ao lado da boca, junto da bochecha, abaixo do olho.

Já ouvi falar desta dor e deve ser ligada ao nervo trigêmeo. Não sei por que sempre achei que esta dor é ligada à enxaqueca, talvez porque meu amigo Abraham Lerrer, quando estava atacado de enxaqueca, sempre trazia um lenço envolvendo o lado da boca.

***

Estou assim falando de dores, um assunto desagradável por dois motivos: o primeiro é para chamar a atenção dos meus leitores de como eles devem se considerar felizes caso não estejam sofrendo de nenhuma dor. Uma forma de a gente ser feliz, embora nunca se perceba, é a do não-sofrimento. Só não sofrer já basta para ser feliz. Não se sendo infeliz, já dá para achar-se que se é feliz.

E o outro motivo por que estou falando de dores é que qualquer uma dessas dores violentas que arrolei acima já é suficiente para atormentar a vida de qualquer pessoa.

Então imaginem o que é ter duas dessas dores simultaneamente.

***

É o caso do meu amigo José Paulo Zarif, colega aqui de Zero Hora. De uns dias para cá, ele vem sendo atacado ao mesmo tempo pela dor no ciático e pela dor de pedra no rim.

Eu não sei como pode um organismo humano suportar ao mesmo tempo duas das maiores dores que se conhece.

Uma já é um martírio. E duas ao mesmo tempo é uma coincidência trágica.

Não entendo como, com toda essa evolução tecnológica e quimioterápica já atingida pela humanidade, não tenha se inventado ainda uma maneira de dominar as dores.

E porque já senti dor, porque já sofri atrozes dores, me apiedo muito dos que as sofrem. Alguns em longas e intermináveis agonias, tombados nos leitos, muitas vezes de hospitais.

Por isso é que sempre lembro aos médicos que o principal dever deles não é o de curar. E sim o de tirar a dor.

Sempre digo que medicare, do latim, não quer dizer curar, quer dizer tirar a dor.

*Texto publicado hoje em Zero Hora.

Postado por Sant`Ana

Comentários (9)

  • Dinaldo J.Morsch diz: 23 de dezembro de 2008

    Santana.Se me permites costaria de dizer
    que concordo com a relação de dores que
    relacionastes, mas faltou uma.A dor da
    retenção de gazes.É terrivel.Abraço

  • Evaristo Gallois diz: 20 de dezembro de 2008

    Santana, tenho quase 52 anos, sou tricolor roxo e nunca tive nem dor de cabeça…quando estuda, não conseguia entender o que era cefaléia, dura matéria prá entender….pois prá mim era que nem ovni, nunca tinha visto e ainda não vi…queria tewr 1 prá entender, mas hoje me sinto um abençoadinho….parabens pela crônica e a das mudanças do portuga tambem…..

  • joão diz: 20 de dezembro de 2008

    Sant`ana quem ja esteve perto da morte não sente mais tanto a dor como no meu caso e no teu acredito!..acho que a piór dor é quando se perde uma pessoa quando agente tanto ama seja na morte ou uma verdadeira amizade.

  • Fabio diz: 20 de dezembro de 2008

    Caro Sant`Ana, já tive 4 das dores que citastes como sendo as piores, garganta, dente, ouvido e CIÁTICA, creio que a ultima seja mesmo a pior delas, agora duas delas ao mesmo tempo, Cruz Credo….Deus me livre…

  • Marcondes diz: 20 de dezembro de 2008

    Como já tive cólica renal, dor de ouvido, dor de dente, enxaqueca e tenho problema com o nervo ciático, me prmito dar um pitaco: a pior dor é nos olhos. Há anos atrás fiz uma cirurgia para remover pterígio nos dois olhos e o pós-operatório é infernal. Claro que agora existem novas técnicas, mas na época a anestesia foi local e se tivesse que fazer de novo, nas mesmas condições acho que ‘amarelaria’. Parabéns pelo comentário!

  • BORGES JC diz: 20 de dezembro de 2008

    Qualquer que seja a dor, o melhor da dor é quando ela passa.

  • AUGUSTO PEREIRA diz: 20 de dezembro de 2008

    Caro Santana, tive de chamar a AMBULÂNCIA em minha resedência TRES vezes neste ano de 2008 para ser levado ao HOSPITAL, tamanha éra a DOR RENAL que sentia. É INSUPORTAVEL, bate CALAFRIOS, devido a DOR ser FORTÍSSIMA.Não se consegue CAMINHAR,DEITAR,FALAR a impressão que se tem é que o RIM fica ENORME.Tudo que se espera é “CHEGAR A UM HOSPITAL O MAIS RÁPIDO POSSIVEL”. NÂO desejo à NINGUÉM sentir o que é este “TORMENTO”.Um Bom Domingo a TODOS!!!

  • Simone Luft diz: 21 de dezembro de 2008

    Já tive quase todas as dores que mensionaste, com exceção da renal. Para mim, a dor do parto realmente foi a mais intensa – Pensei que não resistiria e morreria antes de ganhar minha primeira filha. Mas essa dor acaba se diluindo na emoção e alegria que o nascimento de um filho proporciona! Mas existe uma outra dor, que é muito intensa. A dor emocional, aquela que dilacera a alma – Como a dor de perder um filho ou presenciar um filho aterrorizado quando sua família é feita refém de bandidos!

  • Paulo Garonce diz: 29 de março de 2014

    Sei que esta postagem é antiga, mas em se tratando de algo tão importante não poderia deixar de escrever algo aqui. Quem tem dor, tem pressa! Toda dor tem uma causa e isso é algo simples de entender.
    Parece que toda dor é produzida pelo cérebro, que recebe informações de sensores espalhados por todo corpo e que sinaliza que determinada área precisa de atenção.

    Já senti dores, de dente, nos rins e todas as dores possíveis e imagináveis, mas para mim, a dor de uma crise renal é a dor na qual você pensa que está realmente morrendo. As vezes que sofri desta dor, eu mal conseguia respirar, sentia vontade de urinar e não saia nada, evacuar e não saia nada, ela vem de madrugada e em noites frias. Na hora da agonia, eu tirava a roupa e entrava debaixo do chuveiro frio, para sentir algo diferente da dor que estava sentido. (Não adiantava de nada, continuava doendo e morrendo de frio) Parece que tem um alicate dentro de suas costas, um pouco acima da cintura sendo apertado e retorcido, até você ficar quase desmaiando.

    Portanto, aqui vão algumas dicas infalíveis e simples.

    Dor de dentes… Procure um dentista! (Não está podendo? Dente perfurado ou dentina exposta = Uma gosta de crozol (Creolina) para de doer na hora) os dentistas usam para matar os nervos em um tratamento de canal.
    Retração da Gengiva… Procure um dentista!(Evite consumir laranja e use creme dental sensodyne)

    Dores de ouvido… Procure um médico! (Não consuma leite, compre ou arrume folhas de eucalipto (umas 20 folhas) coloque em uma panela com uns dois litros de água, coloque no fogo alto, quando ferver apague, arrume uma tampa de panela com aquela peça que permite deixar passar o vapor ao girar, arrume um cone de papelão e deixe que o valor deste preparado entre em seu ouvido, o alívio virá logo logo, faça umas dez aplicações de vapor, sem deixar o vapor se direcionar para os olhos. Quando terminar use algodão para tapar o ouvido e vá se deitar e se possível, dormir (Não estará doendo) Repita isso por mais alguns dias para que não volte e nunca mais beba leite ou seus derivados, ele só serve para bebês e mesmo assim quando é o da própria mãe.

    Dos nos rins, cálculos renais sempre se manifestam em pessoas com problemas de má absorção de cálcio. Não procure um médico, ele não vai lhe ajudar, pelo contrário, vai apenas mandar você beber água. Vai debochar dos chás da vovó e por ai vai. Mas na verdade você pode se livrar dessas dores. Evite comer morangos ou abacaxi. Compre essas ervas:
    Cana do brejo, Cabelo de milho, quebra pedra. Faça o chá e tome o dia todo, no lugar da água. Se a dor for insuportável, 40 gotas de dipirona ou buscopan composto. E quando puder comece a pegar SOL sempre que puder, pela manhã por pelo menos 30 minutos. Procure se informar sobre [Coreto de Magnésio PA] Nunca mais terá crises renais. Notará também que o nervo ciático agradecerá e não irá lhe incomodar. Nunca tome reposição de cálcio e seu coração irá bater por muito, mas muito mais tempo.

    Obesidade… (Serve também para quem tem insônia!) Nunca mais beba refrigerante de nenhuma marca ou tipo, todos vão lhe prejudicar! Não coma pão! (somente os integrais). Não coma biscoitos (Somente os integrais).
    Não tome sorvetes! (Nenhum lhe fará bem). Diminua o café preto! Seguindo estas regras, perderá peso em algumas semanas, terá muita força física, disposição o dia todo e terá noites de sono reparadoras (diga adeus a insônia) Se puder, durma em locais totalmente escuro. Bloqueie a luz mas deixe o quarto arejado.

Envie seu Comentário