Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Fim do cartel?

28 de abril de 2009 19

Há muito tempo, não acontecia o que está ocorrendo nos postos de gasolina de Porto Alegre: os preços dos combustíveis são diferentes.

Aqui na Capital, estávamos acostumados a um cartel férreo, todos executavam os mesmos preços.

Não sei se por iniciativa própria ou se por alguma pressão exercida pelo Ministério Público, de algum tempo para cá vemos postos cobrando R$ 2,499 pelo litro da gasolina comum, enquanto outros fixaram o preço de R$ 2,449 por litro.

Quando foram liberados os preços dos combustíveis nos postos, há alguns anos, essa medida visava exatamente a isto: que se verificasse uma concorrência entre os postos, com diferenciação de preços de uns para outros.

Elogiavelmente, é o que acontece hoje aqui em Porto Alegre. Isso dá chance ao consumidor de verificar os preços diversos e escolher, se for da sua conveniência, o posto que cobra mais barato.

Aqui, entre a Azenha e o Menino Deus, há postos com preços diferentes, ou seja, os consumidores não precisam andar longos trajetos para comprar gasolina mais barata.

Nem são obrigados, como sempre aconteceu, a topar com todos os postos cobrando o mesmo valor.

Eu, que sempre critiquei o cartel da gasolina de Porto Alegre, todos cobrando o mesmo preço pelo produto, quero elogiar esta nova conduta do comércio do setor.

Mas não é em toda parte que é pacífica a luta para manter os mesmos preços ou diferenciá-los.

Aquele mesmo posto de combustíveis de Canoas que no ano passado foi demolido a mando de outros postos, por cobrar mais barato pela gasolina, voltou a ser atacado pela máfia do cartel.

Em Canoas, o cartel partiu para a violência. E são tão visíveis as garras dos cartelistas, que cabe às autoridades a punição dos culpados.

Não é aceitável que um posto que queira cobrar mais barato continue sofrendo ataques criminosos dos seus concorrentes.

Eis o relato do último ataque, acontecido na semana passada:

 

“Prezado Paulo Sant’Ana. Há pouco tempo, você denunciou o ataque a um posto de gasolina em Canoas, devido ao fato de este posto praticar preços cerca de 10% menores que os concorrentes.

Pois bem, essa semana, quando fui abastecer meu veículo nesse local, PASMEMMM!! , o posto foi atacado novamente porque praticava a gasolina a R$ 2,389 o litro, enquanto a maioria dos concorrentes da cidade de Canoas praticava o preço médio de R$ 2,499 por litro. Pois na semana passada, após a saída do segurança contratado pelo posto, por volta das 6h da manhã, uma moto sem placas, tripulada por dois elementos, parou no posto. Enquanto um de arma em punho mandava que um cliente que abastecia fosse embora imediatamente, o que o cliente o fez rapidamente, o motoqueiro carona desceu da moto com uma MARRETA e destruiu uma das bombas de gasolina do posto, como ameaça para elevarem o preço do combustível de acordo com os outros postos.

Como o frentista sabe que sou policial civil, relatou-me os fatos e me disse que tentou entrar em contato com a imprensa para denunciar o fato ocorrido, porém, como o dia do atentado foi no final de semana, não conseguiram fazê-lo.

Sou policial civil e trabalho em Porto Alegre na 2ª DPPA, no Palácio da Polícia. Dá pena dos frentistas desse posto de combustível, que depois da ameaça e do atentado à bomba de combustível viu-se o proprietário obrigado a subir o preço da gasolina para R$ 2,499, conforme 99,9% dos postos de Canoas vendem a gasolina.

Espero que em seu espaço na RBS TV e na sua coluna, que é muito lida, você denuncie essa verdadeira violência para que realmente os órgãos competentes possam aprofundar investigações, localizar e punir exemplarmente a todos os envolvidos. (ass.) Wilson Luiz Nunes Pinto, investigador de Polícia”.

*Texto publicado na página 55 de Zero Hora de hoje

Postado por Sant`Ana

Comentários (19)

  • Afonso diz: 28 de abril de 2009

    Paulo, tenho grande admiração por voce mas voce está certo, Aqui em Cerro Largo tem 4 postos de gasolina e o preço é uniforme nestes 4 postos 2,79 nenhum deles faz promoções e ninguém vai a procura de fazer preço mais baixo. Já em Santo Ângelo trm postos de gasolina vendendo a gasolina a 2,59 portanto 0,30 centavos mais barato do que aqui em Cerro Largo. está na hora do povo ir para cima do Governo porque a Petrobras está ganhando um rendimento abusurdo e a gasolina baixar nada.

  • Alex diz: 28 de abril de 2009

    É brincadeira!! Nós já temos q aturar a gasolina mais cara do mundo. Um abuso! e ainda por cima, teremos q aturar a violência daqueles q não admitem q um posto cobre mais barato? Ai eu me entrego! Vou comprar uma bicicleta desse jeito.

  • Matheus diz: 28 de abril de 2009

    Sr. Wilson, se o sr. que é investigador da policia civil, que de certa forma é empregado da segurança publica, que póde e tem o dever de zelar pela segurança vem a publico mandar a população se “pasmar”, o que nos restara? “pasmar” seria uma atitude amena diante do quadro de horror que o sr. mesmo narrou, penso, e só posso pensar, que vivemos sob a tutela do crime organizado, que somos vitimas e prezas faceis do descontrole da violencia, uma babel institucionalizada, realmente, “pasmei”!

  • Noeli diz: 28 de abril de 2009

    O que causa maior espanto é a falta de fiscalização por parte dos órgãos competentes para inibir a prática de cartel. O caso ora relatado é apenas o último ato desses bandidos de colarinho branco, do poder econômico (para não dizer também político) que concentra essa máfia, que pratica preços quase que padronizados em Canoas há bastante tempo e ninguém toma providências. O que estão fazendo o Ministério Público e o Procon?

  • Jose Roque diz: 28 de abril de 2009

    O capitalismo brasileiro nao existe.E` uma invencao tupiniquim. Nao se enquadra em nenhuma cartilha de economia no mundo. O brasileiro e` inteligente a beca mas ao mesmo tempo usa a inteligencia para o mal, para tirar vantagem e nao gosta de usar sua criatividade para prosperar licitamente. De tantas nacoes no mundo, logo Portugal tinha que descobrir o Brasil. Agora temos a telefonia mais cara entre 157 pesquisadas.Porque os Holandeses se entregaram tao depressa e foram embora?

  • marcelo avila domingues diz: 28 de abril de 2009

    sant”ana, pelo amor d Deus, os dirigentes do Gremio estão nos fazendo de palhaços.Faz 6 mese que ´so falam e não contratam ninguém,por favor publica nosso protesto.

  • andre pereira diz: 28 de abril de 2009

    Paulo, é só em Porto Alegre que acabou o cartel, pois em toda a região Metropolitana o valor é o mesmo dentro das cidades em quase 99% dos postos, moro em Sapucaia e apenas 3 postos vendem gasolina abaixo de R$ 2,49 e em apenas um que vendia a R$ 2,39 – Perguntei ao frentista cade a promoção e ele me disse:”Não dá pra vender, tras muitos problemas”!!
    O que vamos fazer precisamos de cobustivel para trabalhar!!

  • QUE CAPACIDADE!!! diz: 28 de abril de 2009

    e é isso aí,ministério público e justiça são totalmente ineficazes e incompetentes para tratarem desse assunto,precisamos urgentemente da ação da policia federal,pois são os únicos que essa máfia realmente respeita,se é que realmente o ministério público e a justiça querem que seja feita alguma coisa né…..

  • Jorge Bengochea diz: 28 de abril de 2009

    Esta carta sincera e contundente do Policial mostra os níveis de desmoralização e impotência do Ministério Público e do aparato policial brasileiro frente ao poder paralelo implementada pelos mafiosos cartéis dos combustíveis. Através de atos de terrorismo, conseguem amedrontar e submeter a todos às suas leis e interesses financeiros. Apesar da ação policial e do MP, o Estado capitula com a benevolência e morosidade de um poder Judiciário divergente e terapeutico.

  • Marcelo Bernardes diz: 28 de abril de 2009

    Só não entendo qual é a novidade. Num “sistema” completamente corrompido, onde os “gestores” da coisa pública fazem o que querem, onde boa parte da “justiça” está no bolso de uma minoria com poder. Esperam o quê? Que os capitalistas sejam os mocinhos desse filme? Façam-me o favor. A sociedade é como um câncer: não tem cura.

  • aristides diz: 28 de abril de 2009

    isso aí é que nem ficar dando tiro n`água, ninguém faz nada, faz muito tempo; esse ministério público é só pra inglês ver, vai continuar assim até quando o cartel quiser, infelizmente.

  • pacato cidadão diz: 28 de abril de 2009

    Coloca uma viatura lá permanentemente! E peçam para que baixe novamente!

  • m livio diz: 28 de abril de 2009

    Corajoso Sr.Wilson,TODOS SÃO SEBEDORES DESSAS PRÁTICAS,MAS O ESTADO É UM PURO E MERO ASSISTENTE DISSO TUDO,ENQUANTO NÃO HOUVER A MUDANÇA NAS LEIS NADA VAI MUDAR,COMO DIZEM JÁ AS CRIANÇAS “NÃO DÁ NADA”É LAMENTÁVEL QUE CADA VEZ MAIS PESSOAS DECENTES,SÉRIAS E CORRETAS ESTEJAM PERDENDO PARA A “LEI DE GERSON” ONDE LEVAR VANTAGEM É O MELHOR,E O PIOR DE TUDO ISSO É QUE O EXEMPLO VEM DE CIMA,DE DENTRO DOS GABINETES DAQUELES QUE NOS REPRESENTAM.SALVE-SE QUEM PUDER.O NOVO LEMA DA NOSSA BANDEIRA.

  • Alceu Medeiros diz: 28 de abril de 2009

    É, Sant`Ana, os empresários não sabem viver no mercado livre, sem marcação de preço.Quando o produto é tabelado, dão um jeito de maquiá-lo. Quando os preços são de concorrência, partem para o cartel. Qual é a diferença desses maus empresários com os outros delinquentes que praticam assaltos à mão armada?

  • Carlos Santos diz: 3 de maio de 2009

    Falta acabar com o cartel maior que é a Petrobrás e suas subsidiarias.

  • nelson L diz: 28 de abril de 2009

    Vai ver aprenderam com o MST como se consegue as coisas na “marra”…Alias,o “furo da bala” esta na Petrobras que estabelece o preço que bem entende, e no governo(maior acionista) que ainda se julga no direito de estabelecer impostos escorchantes no preço da gasolina,a titulo de subsidiar o óleo diesel p/ caminhões.Somos os autosufientes em petroleo,com a gasolina mais cara do mundo.E o molusco tem mais de 60% de aprovação.Da pra explicar?Ahn ja sei…é o socialismo em ação eheheheeheheh

  • ronan wittee diz: 28 de abril de 2009

    Santana,quase mandei pra ti um relatório comparativo dos preços dos combustíveis,que encontrei dia destes na internet.
    Depois bobeei,e até esqueci onde o encontrei.
    Mas,dentro do que me recordo,o preço da gasolina…o preço honesto, deveria ser algo como R$.1,12.
    É só pra te provocar,que realço a percepção de que somos ricaços,num país onde ainda se morre em fila de atendimento de saúde.
    Nada tem a ver,eu sei,mas as autoridades nos pensam milhonários.

  • Marcio lima da silva diz: 28 de abril de 2009

    Santana, imagina a indiguinação dos Riograndinos que tem a gasolina mais cara do RS se não do Brasil R$ 2,75 e somos literalmente roubados com o cartel daqui e nimguem faz nada!!!

  • Roberto César diz: 30 de janeiro de 2010

    Estamos em 2010 e numca teve tão forte o cartel da gasolina e o pior que desde que as pessoas possam encher o tanque tá tudo bem. Com o tempo eles em vez de se contentarem com 20% será 30% depois 100% mais caro dai as pessoas vão reclamar mas ninguém irá ajudar.

Envie seu Comentário