Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Surdo por um dia

14 de julho de 2009 7

Ontem entrei em parafuso de desespero. Quando acordei, eu ligava o rádio e ele não acendia. Porém, não era isso que estava acontecendo. Eu tinha perdido completamente a audição. Então, fui saber, com maior ênfase, que não é possível trabalhar na rádio sendo surdo.

Na manhã de ontem, eu não conseguia ouvir o que o Macedo dizia. Como vou dialogar sem ouvir nada? Há 30 anos faço o comentário no Gaúcha Hoje, e sempre ao vivo. Não podendo escutar o Macedo, eu não poderia falar.

Hoje, continuo ouvindo com dificuldade. Mas diminuiu um pouco a minha surdez. Durante todo o dia, eu me vali de várias pessoas para telefonar para médicos e farmácias. Enquanto a outra pessoa telefonava, eu tentava ler os lábios ou ela escrevia o recado em um papel. Imagina a minha aflição!

Corri para o Centro Clínico do Hospital São Lucas da PUCRS. Lá, fui atendido pelo médico Sérgio Moussale. Porém, acho que essa surdez não tem a ver com a labirintite e, sim, com a minha histórica falta de audição. Quando estou normal, escuto apenas 50%. Ontem, eu ouvia 5%. Uma aflição tremenda.

Mas a segunda-feira foi muito calma. Descobri que, às vezes, é melhor não ouvir. Algumas pessoas dizem que eu exponho demais as minhas doenças nos veículos. Porém, um dos segredos da minha comunicação é que eu sempre me desnudei perante os ouvintes, telespectadores, leitores e internautas. Sempre contei o que estava sentindo na hora. Não consigo fugir disso.

Ouça o meu comentário no Gaúcha Hoje

Postado por Sant`Ana

Comentários (7)

  • Maria Margareth Silva Dias diz: 14 de julho de 2009

    Meu amigo Paulo,quando ficares surdo por um dia ouça a voz do seu coração, este está cheio de coisas boas para compartilhar conosco,porque você tem o talento te dado por Deus para nos abençoar pela escrita, então no dia que isso voltar a acontecer, ouça o teu interior que só acumulou experiências, fatos e histórias que não podem parar de serem compartilhadas..
    Com carinho
    Margareth, gaúcha de Santa Maria,hoje residindo e Porto Murtinho-MS

  • mauren fernandes diz: 14 de julho de 2009

    Santana,estando longe do meu pais sinto muita falta dessa caracteristica dos gaúchos, somos gente sincera, que acredita, que se entrega,que fala ddas dores e os amores, sem restriçoes, eu te entendo… as vezes até nos prejudica…mas na maioria das vezes nos deixa em paz… eu te entendo… sempre que leio por internet tua coluna me sinto um pouco em casa…mais uma vez foi assim capaz porque tu mesmo explicou me recebistes desnudo e isso cria uma certa intimidade rsrsr Te mando um abraço!

  • Mírian Preto diz: 14 de julho de 2009

    Caro Santana: …e por tu seres tão autêntico que nós leitores e ouvintes o admiramos tanto! Melhoras pra ti e que o Patrão Celestial te abençoe! Um grande abraço desta Colorada que o admira.

  • GLENIO COLORADO diz: 14 de julho de 2009

    santana, discordo veeementemente de alguns dos teus comentarios mas por vezes aceito-os como um ensinamento, mas para um bom colorado fostes uma voz a menos(ué?? nao seria ouvido)?? pena que nao possas ouvir-me tergiversando sobre o meu colorado, ja que estas acamado, saude para vc e glorias somente para o inter rsss

  • HAUSMED APARELHOS AUDITIVOS diz: 14 de julho de 2009

    Boa Tarde Santana. Sou teu ouvinte diário no Sala e leio a tua coluna diariamente, vejo que há tempos tu vem reclamando da falta de audição. Saiba que essa doença é muito comum, tratamos aqui na empresa centenas de pessoas com problemas semelhantes. Temos próteses auditivas que certamente irão suprir a tua falta de audição. Se tiver interesse, entre em contato com nosso e-mail, ou no fone 3019-1855.
    OBS: Meu nome é Bruno, sou sócio gremista, apaixonado pelo Grêmio e teu fã! Abraço melhoras

  • Simone Luft diz: 14 de julho de 2009

    Desejo toda a sorte do mundo pra ti, querido Santa! Espero que recuperes logo tua audição. Se não conseguires, coloque um objeto que amplia o som no teu ouvido – não sei o nome – e que vai te ajudar, sem dúvida! Mas faça logo algo a respeito, pois nós que te amamos, te queremos gozando de plena saúde e com a audição em perfeitas condições!

  • Dinaldo J.Morsch diz: 14 de julho de 2009

    Pablo.As vezes até é bom ser surdo.Princi-
    palmente guando o assunto vem do Senado.
    José Sarna e cia.Mas te desejo melhoras.

Envie seu Comentário