Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Medo do medo

16 de julho de 2009 2

O medo é tão peculiar que, às vezes, tenho o terrível medo de ter medo. Como este foi o assunto da minha coluna de hoje na Zero Hora, aceitei a sugestão do leitor Plinio, que enviou um vídeo da música Miedo, cantada por Julieta Venegas e Lenine.

Tenho medo de gente e de solidão
Tenho medo da vida e medo de morrer
Tenho medo de ficar e medo de escapulir
Medo que dá medo do medo que dá

O medo é uma linha que separa o mundo
O medo é uma casa aonde ninguém vai
O medo é como um laço que se aperta em nós
O medo é uma força que não me deixa andar

Confira:

Postado por Sant`Ana

Comentários (2)

  • Tania Regina japur Ihjaz diz: 17 de julho de 2009

    HÁ O MEDO DE PERDER VC E MEDO DE SE PERDER,MEDO COMPLETA COM VIDA,SIM SIM….

  • Giovanni Nicoletti diz: 17 de julho de 2009

    Todos poetas sentem dor, um exemplo é Fernando Pessoa:

    O poeta é um fingidor.
    Finge tão completamente
    Que chega a fingir que é dor
    A dor que deveras sente…..

    E outro poeta é
    Pablo:
    “Sinto que a vida vai se extinguindo, bela ou trágica, mas vai aos poucos findando, deixando no seu rastro 70 anos de alegrias e tristezas.

    E lá vou eu, de cirurgias em cirurgias, de próteses em próteses, pachola, fagueiro, sátiro, debochado, lá vou eu.

    As palavras são eternas, Viva Sant`Ana!!

Envie seu Comentário