Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Galetos, massas, empadas

07 de novembro de 2009 8

Algumas poucas pessoas não entenderam minha coluna de 4 de novembro, quarta-feira. O título foi “Cafajestes à solta”, mas se referia aos taxistas do ponto próximo à Casa de Cultura, na Rua da Praia, que depredaram o carro de um leitor que me escreveu.

O termo “cafajestes” não queria se referir aos peritos da Previdência, que foram atacados por um outro leitor quanto ao modo como tratam os segurados.

Não precisam se espinhar os defensores dos peritos, porque não foi a eles que me referi, e sim a taxistas que, segundo vários leitores me reclamaram, depredam os carros e furam os pneus dos cidadãos.

***

Eu gosto tanto de empada, que toda vez que vejo uma exposta em vitrina ou bandeja, peço-a e como.

Interessante, 99% das empadas que como são intragáveis.

Mas permanecem em minha memória gustativa as raras empadas deliciosas que comi no decurso da minha vida.

Suponho que seja uma arte fazer uma empada boa, pelas ruins tantas que andam oferecidas por aí.

Se alguém souber de algum lugar em Porto Alegre em que se façam empadas saborosas, me avise.

Eu quero aquela empada de massa crocante e recheio dos deuses. Onde andas, empada dos meus sonhos, que não topo contigo há muito tempo, onde andas?

Outra coisa fundamental: empada fria é a mesma coisa que mulher bonita de pés feios.

***

Assim também é com o pastel. Há centenas de pastelarias pela cidade, mas entre elas não há nenhuma que faça o pastel que eu gosto.

É, em primeiro lugar, para o meu gosto, imprescindível que o pastel me seja servido ainda molhado do azeite. E a massa tem de ser tostada, não pode ter sido pouco frita.

Não sei definir direito o pastel da minha preferência. Mas noto que são apenas curiosos os pasteleiros que em sua maioria fazem pastéis em Porto Alegre.

A moda agora é o pastel de queijo. Está bem, eu gosto, mas pastel mesmo é o de carne, com gema de ovo – e não clara –, mais azeitona.

Não conheço ninguém, rigorosamente ninguém, que não goste de pastel. A pizza andou tirando lugar do pastel nas pedidas das pessoas.

Mas eu ainda sou muito mais de um bom pastel do que de uma boa pizza.

***

Para tudo em gastronomia, existe uma técnica de feitura. Massa é um alimento muito usado. Mas é rara a cozinheira que sabe fazer uma boa massa. Parece fácil fazer massa, mas não é. O ponto de cozer a massa e tirá-la na hora certa é importante, não é qualquer um que consegue isso.

E a massa tem esse segredo e um outro: o molho.

Então, são milhares os restaurantes que oferecem massas e galetos, mas muito poucos os aproveitáveis.

E incrivelmente há galeterias que fazem excelentes galetos mas decepcionam tragicamente quando apresentam as massas.

No dia em que uma galeteria de Porto Alegre acertar em ambos, no galeto e na massa, juro que não comerei noutro lugar nunca mais em minha vida.

***

Salve o Plauto da Flauta, que completa 80 anos de idade no próximo dia 15 de novembro. E ninguém ainda organizou qualquer festa para ele.

*Texto publicado hoje na página 51 de Zero Hora.

Postado por Sant`Ana

Comentários (8)

  • marcio cruz diz: 7 de novembro de 2009

    Santana adorei o seu texto pois apesar de não ter muita idade (tenho 37),varias vezes ja me vi na sua situação de lembrar de um gosto irresistivel do passado.Lembro da época que estudei em um colégio aqui da zona norte e tinha um sra que morava na frente do colégio e fazia sonhos,ela se chamava dona Flora,só de olhar um sonho muitas vezes na rua vem aquele gosto na boca mas ao comer não se compara com aquele da adolescência.Tenho uma dica de um lugar que talvez tenha a empada que vc procura.

  • Jefferson diz: 9 de novembro de 2009

    “empada fria é a mesma coisa que mulher bonita de pés feios”
    a empada passa, agora mulher de pé feio não dá!!!
    bela comparação!

  • ICARO diz: 10 de novembro de 2009

    empada,pastel massa que delicia. meu amigo paulo quanta comida boa temos ali em porto alegre aqui em nova prata tambem temos variedades
    abraços mil vc merece

  • luiz antonio paixao flores diz: 7 de novembro de 2009

    sr.paulo santana,e com muita alegria que recebi a noticia do seu pronto restabelecimento,tenho muito carinho e admiracao pela pessoa paulo santana,pelo profissional e tambem por ser uma pessoa iluminada dotada de grande intelecto,paulo que deus te abencoe te dando muitos anos de vida,apesar de termos algo incomum voce como gremista e eu colorado,mas mesmo assim tenho admiro voce,o grande pablo santana e por que nao o imortal,um abraco meu amigo saude.

  • marcio cruz diz: 7 de novembro de 2009

    Me empolguei escrevendo e acabaram as linhas,como é bom se recordar de coisas boas do passado.Agora sim vou poder dizer onde talvez você ache aquelas empadas que estão em sua memória ,é na Confeitaria Mario na rua Pero Vaz de caminha na vila Ipiranga,próximo a 14 dp, acredito que lá você possa encontrar oque vc procura.abraços.

  • Clarice Villas Boas diz: 7 de novembro de 2009

    Concordo contigo, as empadas estão na minha memória, as que comia no bar do Institutio de Educação, IE, eram maravilhosas, acho q não aprenderam a receita das boas empadas, desconeço uma lugar que tenha. Pastel bom só em botecos com massa caseira!!! Abraços p ti

  • milton giordani diz: 7 de novembro de 2009

    alo nobre paulo santana , como fica os servidores do estado que não vão ganhar o aumento de sálarios, por que está no projeto apenas brigadianos e professores e os outros como vão ficar ,e uma boa pergunta milton

  • Luis Carlos Da Silva diz: 18 de novembro de 2009

    Paulo, não sabes que Deus ouve aqueles que não dormem! Ele tocou tua conciência naquela quinta. Poucos eu vi ou li que conseguiram em poucas palavras resumir o sentido da vida. Tu o fizeste és um iluminado.

Envie seu Comentário