Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

O conto do bolão

23 de fevereiro de 2010 49

Não pode ter nada pior do que isto: você acertar na Mega Sena, ir até a agência que lhe garante que lá foi feita aposta e lá não existe comprovante de nada, o gerente se explica sem explicar nada, uma tragédia.

Tal foi a sorte de 40 apostadores de Novo Hamburgo que marcaram entre as oito dezenas constantes de seu bolão as seis premiadas com R$ 52 milhões sábado passado.

Cada um dos “felizardos” teria direito a R$ 1,3 milhão. Mas quando foram ver o resultado ficaram assombrados: a Caixa Econômica Federal divulgou que não houve nenhum acertador.

Mas como não houve acertador, se nas cópias que lhes foram dadas pela agência lotérica estavam as seis dezenas ganhadoras?

Evidentemente que o jogo não tinha sido feito. Ou a agência lotérica havia embolsado o total gasto pelos 40 apostadores ou houve algum erro de digitação. Mas, se houve erro de digitação, então o proprietário da agência tem de apresentar o comprovante de que o jogo foi feito com outros números que não sejam aqueles premiados.

Esta história está muito mal contada.
Ontem, dezenas de pessoas me falaram que têm a convicção que muitas agências lotéricas arrecadam apostas em bolão e não fazem o jogo, bancando-o: como é muito difícil acertar, estas agências se locupletam com arrecadações que não importam em qualquer aposta. Isto era o que se acreditava ontem no seio do povo.

Estes bolões movimentam uma fortuna no país. É hora de a Caixa Econômica proibi-los ou discipliná-los. Tem muita gente ganhando dinheiro com esse estelionato.

Se é verdade que a Caixa Econômica Federal não pode responsabilizar-se por apostas que não são feitas, também o é que quem administra estes bolões são agentes credenciados pela Caixa.

Ou seja, o público tem confiança nessas lotéricas credenciadas e aposta em bolões.

O certo seria que cada talão de bolão fosse acompanhado por uma fotocópia do comprovante oficial da aposta. Mas isso não é feito e nenhum apostador tem qualquer garantia de que o jogo foi feito: a manobra só é desmascarada quando acontece o que ocorreu agora: saem os números constantes do bolão e jogo nenhum foi feito. Só neste caso é que os apostadores vão reclamar, é lógico.

Mas e nos milhões de vezes que os apostadores não acertam nas dezenas sorteadas, quem é que garante que o jogo foi feito? Isso dá margem a uma tremenda maracutaia.

Mas a Caixa Federal se excusa de qualquer responsabilidade, é crível, pois só pode pagar prêmio por aposta que for feita.

No entanto, como os bolões são organizados por agências lotéricas credenciadas pela Caixa, cumpre que ela discipline a organização dos bolões ou então distribua por todo o país instruções proibitivas da realização desses bolões, o que não pode é essa arrecadação bilionária ficar à mercê de algumas pessoas que podem ser inescrupulosas e estarem a se locupletar com o expediente inidôneo.

Cobrar por aposta não feita é roubo.
É assalto à economia popular. Como não há maneira de se fiscalizar se as apostas dos bolões foram realmente realizadas, é preciso tornar ilícita a realização desses bolões, sob pena não só de se repetir o que ocorreu em Novo Hamburgo como também de se canalizarem para mãos desonestas fortunas colossais através de um estelionato tanto deplorável quanto permanente.

Esse tipo de ocorrência acaba prejudicando as agencias lotéricas honestas que organizam seus bolões e fazem realmente as apostas correspendentes a eles.

Confira meu comentário no Gaúcha Hoje:

*Texto publicado hoje na página 55 de Zero Hora

Comentários (49)

  • Daniel Correa diz: 23 de fevereiro de 2010

    Quando o apostador faz o jogo, estabelece-se um contrato entre ele e a Caixa Federal. A lotérica é somente um meio de campo entre as partes.

    O premio deve ser pago aos vencedores.

  • antonio cesar rodrigues silveira diz: 23 de fevereiro de 2010

    A caixa faz processo de seleção para credenciar as lotericas,institui seus regulamentos,e obviamante deve manter uma supervisão sobre as lotericas,então ~e claro que ela é a responsaavel pelas credenciadas,e deve pagar o premio,depois que vá cobrar da sua credenciada.

  • Camargo diz: 23 de fevereiro de 2010

    Caro Santana, a Caixa Econômica Federal nao irá reconhecer administrativamente o ‘bolão” realizado numa agência lotérica e seus 40 acertadores, e mais, a agência lotérica, mesmo querendo, não tem como pagar os 40 apostadores e acertadores da mega-sena, contudo, o Poder Judiciário dará guarida e a Caixa Econômica Federal irá desembolsar, querendo ou não, aquilo que não lhe pertence. Não há a menor dúvida disso. Inclusive, medida liminar para preservar os direitos dos 40 acertadores de Novo Hamburgo. O recebimento, só uma questão de tempo. Ah, se não fosse o Poder Judiciário, último refúgio dos pobres contra os poderosos.

  • Antonio Magalhaes diz: 23 de fevereiro de 2010

    É roubo e como sempre não dará nada.

  • Antonio Magalhaes diz: 23 de fevereiro de 2010

    Não sei de onde tiram argumentos que a caixa pagará o valor aos apostadores por uma aposta que não foi feita, isto é impossivel de acontecer abriria uma jurisprudencia e pipocariam apostas frias querendo receber, imaginem jogos feitos após o sorteio querendo receber, eu já estou fazendo o meu.

  • Flavio diz: 23 de fevereiro de 2010

    Santana, tem mais um detalhe. Mesmo que a aposta feita venha acompanhada pela fotocópia do jogo EFETIVAMENTE feito, quem garante que se o bilhete for premiado, o dono da lotérica não tome um chá de sumiço ? Afinal, o bilhete é ao portador…

  • Daniel Rigon diz: 23 de fevereiro de 2010

    Mania de Brasileiro,

    É isso que dá o brasileiro querer as coisas de maneira fácil. Qual a diferença entre a “legal” mega sena e o ilegal logo do bixo?

    Dizem que jogos de aposta são jogos de azar por isso muitos são proibidos. Mas quer mais azar do que isso? Não amigo, para mim não tem nada de azar.

    Aí tem gente querendo ser mais esperta do que sortuda.

    Só há uma maneira de receber este premio: Se a CEF for errada. Ou alguem achar que a Loterica se errou vai ter 53 milhoes? Ou pior, a funcionária?

    Os apostadores, buscadores de grana fácil, rezem para a CEF ser a originária do erro, senão, não verão a cor do R$. Daqui a 30 anos estarão na penúltima página de ZH (se ainda houver jornal impresso).

    Abraço

  • SERGIO diz: 23 de fevereiro de 2010

    VAMOS RACIOCIONAR COMO HABITANTES DO PAÍS DA IMPUNIDADE…
    MESMO SE O JOGO TIVESSE SIDO REGISTRADO JUNTO À CAIXA FEDERAL, ALGUÉM ACREDITA QUE O PROPRIETÁRIO DA LOTÉRICA (DE POSSE DO COMPROVANTE ORIGINAL) IRIA DISTRIBUIR 50 E POUCOS MILHÕES PARA OS INCAUTOS APOSTADORES DO BOLÃO?
    A LOTÉRICA AMANHECERIA FECHADA E O FELIZ (E MILIONÁRIO) PROPRIETÁRIO ESTARIA VOANDO PARA MIAMI NUM LONGO PERÍODO DE FÉRIAS…

  • Paulo Renato diz: 23 de fevereiro de 2010

    A lotérica é o agente da CEF, quando ela libera o funcionamento de uma agência ela é responsável.
    O prêmio já deveria estar sendo colocado sob juízo pela própria caixa.
    O erro é da CEF, e não tem essa que ela não libera bolões.
    Se é ilegal como uma agente dela pratica essa modalidade?
    Queremos transparência???

  • Paulo Edivam diz: 23 de fevereiro de 2010

    Sou um simples jogador de mega-sena, mas jogo somente quando ela esta acumulada, todos me dizem que isso é errado, mas penso que é melhor, pois se ganhar, irei ganhar um valor mais alto. Nunca fiz bolão, não que não me ofereceram, ja e muitas vezes na lotérica mesmo, mas pense comigo: Na sociedade onde estamos, em que não se pode confiar em quase ninguém eu não tenho coragem de fazer um bolão de 60 milhões e ter que dividir com gente que eu não conheço, não tenho confiança, não sei do que são capazes. Nesse caso de NH, ao meu ver, a lotérica simplesmente embolsou o dinheiro do bolão sem fazer a aposta, pois se tivesse sido feita, o comprovante deveria estar em algum lugar. Meu conselho, quer fazer bolão? Junte uma turma de amigos, de colegas de trabalho, um junte o dinheiro, decidam em quais números vão jogar e façam vocês mesmo os jogos.

  • Ronaldo diz: 23 de fevereiro de 2010

    Porque os jogos ( CEF oficial ) não tem cpf e telefone no comprovante, porque os jogos feitos e não reclamados ficam para eles, os jogos da CEF, são acordos comérciais, e como vendedores dos produtos, eles tevem respeitar os seus clientes.
    Tá na hora de mudar e identificar os jogadores nos comprovante e avisar quando eles ganharem.
    ESTAMOS DE OLHO.

  • nelson L diz: 23 de fevereiro de 2010

    Não é o conto do bolão…è o conto do governão do petão!!!!!!!!!!Quanto aos comentarios do Camargo,a CEF não vai desembolsar nada…Voce,eu e todos os pagantes de impostos é que vão desembolsar espertão!!!!

  • José da Silveira Silva diz: 23 de fevereiro de 2010

    Prezados,
    O que aconteceu nesse caso é que mais um esperto se aproveitou de um costume da população para mais um golpe contra os apostadores, isso é óbvio.
    E o Poder Judiciário tem que responsabilizar a CEF por não fiscalizar o que deveria ser fiscalizado, que é sua responsabilidade quando credencia as lotéricas e postos de venda de seus produtos.
    Mas o valor da indenização judicial deve ser obtido a partir dos bens dos proprietários da lotérica, que são os que “lucravam” com o esquema e não pago com os recursos da CEF, o patrimônio da CEF é público e não deve “cobrir” roubalheiras de esquemas e maracutaias.
    Deve ser investido em habitação e financiamento de programas de bolsas escolares e universitárias.
    Abraços.
    José da SIlva

  • carlos alberto schaefer diz: 23 de fevereiro de 2010

    Caro Santana!
    Isto que aconteceu em Novo Hamburgo é pouco perto das falcatruas que a propria CAixa pratica na mega-sena.
    Eu gostaria que fizessem uma investigação para descobrir por que (segundo pesquisa não muito divulgada mas já feita) a %(porcentagem) de premios da mega-sena “acumulados” que tem os ganhadores em BRASILIA chega a quase 70%.

    Pela lógica matemática o maior numero de ganhadores deveria ficar nos estados com o maior numero de apostas. EX: São Paulo, Rio de Janeiro, Ou Minas Gerais.

  • Anilto Soares diz: 23 de fevereiro de 2010

    Com toda certeza a CEF tem responsabilidade, pois é de conhecimento da instituição a realização desta prática por suas credenciadas, sendo a mesma responsável pela fiscalização e a não proibição e de direito que os 40 apostadores recebem o prêmio, esses frustrados apostadores poderão dizer, como às vezes pensamos quando nossos orçamentos apertam, “um dia ainda vou ganhar na Mega Sena”.

  • Ronaldo diz: 23 de fevereiro de 2010

    Não creio que a caixa tenha de pagar por uma aposta não feita…eu jogo na loteria a mais de 20 anos e nunc comprei bolôes exatamente por isso,e tambem porque as agências ganhavam o dobro..Caso eu queria fazer um bolão,convido familiares e amigos e pronto..tenho certeza e o comprovante da aposta feita na mão.Bem como diz a caixa…só é válido o bilhete retirado da máquina como prova da aposta…

  • Siciliano diz: 23 de fevereiro de 2010

    Santana, com certeza a honestidade não é um dos principios das Lotéricas. Você acha esse o maior absurdo? Esse fato do bolão pelo menos é algo autorizado está dentro da lei, até pelas relações contratuais, mas quer saber o maior absurdo? São as Lotéricas fazerem jogo do Bicho em suas dependencias! Não há fiscalização? O jogo do bicho até onde sei é algo contra a lei e não importa, cada vez mais vemos no centro da cidade Lotéricas que fazem uso dessa pratica. Com certeza a CEF deveria verificar o seu procedimento de concessão de licenças e o seu procedimento de fiscalização.

  • Morais diz: 23 de fevereiro de 2010

    Já existe a muitos anos a desconfiança das bolinhas mais pesadas umas da outras, porque o governo maior bicheiro do país não toma providências pra esclarecer essa desconfiança, não é relevante pro governo vir a público dar tais esclarecimentos. Também lá no governo federal é onde estão os maiores ladrões do povo brasileiro. Vejam o que aconteceu no Tribunal de Justiça do PR, com o dinheiro do povo.

  • mauricio diz: 23 de fevereiro de 2010

    Sobre o que o Daniel Correa disse: “quando o apostador faz o jogo…” Porém, o jogo não foi feito, apenas uma promessa de fazê-lo.
    Penso que seja mais ou menos como um cheque pré-datado, que, na realidade, não existe, é apenas uma combinação informal entre cliente e lojista/fornecedor.
    Na minha opinião, é justo os apostadores ingressarem na justiça, mas não vejo culpa da CEF neste caso.

  • Paulo Borges diz: 23 de fevereiro de 2010

    Realmente, como as agências lotéricas não consguem dar um comprovante válido para quem faz o bolão, A Caixa poderia instituir o bolão em seus tipos de jogos. poderia se fazer uma modalidade que desse descontos para quantidades de apostas nos mesmos números, como no bolão. Temos computadores e programadores, só falta ter interesse.

  • Felipe diz: 23 de fevereiro de 2010

    Empreste seu nome à alguém e, em caso de mau uso dele, veja as consequências sobre quem recairão: sobre você mesmo. Caixa, mantenha sua imagem, pague o prêmio aos apostadores e busque severa e exemplar punição ao seu concessionário.

  • Ferdiando Osorio diz: 23 de fevereiro de 2010

    Santana, desculpe-me, mas se prevalecer o seu raciocínio, o comprovante emitido pela máquina de apostas não serve como garantia de que o jogo foi feito, nessa hipotese, não poderíamos confiar em qualquer das lojas credenciadas pela CEF. Inclusive, as contas de luz e outras que pagamos correm o risco de que a autenticação da máquina por elas emitidas não tenha valor.
    Comungo com o pensamento dos depoimentos anteriores ao meu: a CEF seleciona, credencia, e dá poderes de receber em seu nome, fornece ou homologa equipamentos que estão conectados ao seu sistema e dá credibilidade aos comprovantes emitidos. Não fosse assim, não seríamos tolos em ir lá pagar contas ou fazer apostas. Se não for assim, não chego perto dessas lojas.

  • Sandra diz: 23 de fevereiro de 2010

    ACHO QUE A CEF Ñ TEM DE PAGAR UM JOGO QUE NÃO FOI FEITO, POR CULPA DO AGENTE CREDENCIADO.SE FOSSE ASSIM A CEF TAMBÉM SERIA RESPONSAVEL PELOS ENCARGOS TRANBALISTAS DOS FUNCIONÁRIOS DA A G E N C I A, O QUE NÃO OCORRE.
    PENSO QUE QUANDO SE FAZ UM BOLÃO DEVE SE TER O COMPROVANTE DO JOGO FEITO PELA MÁQUINA IGUAL A UMA APOSTA NORMAL.
    A RESPONSABILIDADE FICA TODA COM O AGENTE CREDENCIADO QUE FICOU COM O DINHEIRO E NÃO FEZ O JOGO, PORISSO QUEM TEM DE PAGAR É A AGENCIA.

  • tuchinha diz: 23 de fevereiro de 2010

    Sabe… POde haver um grande golpe entre estes apostadores e a agência lotérica… Simples: Aguarda-se o sorteio… faça-se uma aposta “grotesca” com os numeros sorteados… e após se reclama junto a CEF o premio…. O JOGO NÃO EXISTIU…. A CEF não deve nem dar satisfações…. Se EXISTIU FRAUDE…. ela é fruto de Novo Hamburgo… NÃO BUSQUEM CULPADOS NA CEF.

  • Angela diz: 23 de fevereiro de 2010

    BINGO NÃO PODE EXISTIR, PQ É JOGO DE AZAR, MAS A CAIXA DAR AVAL A ESSAS LOTÉRICAS PILANTRAS PODE?!
    É responsabilidade da Caixa também sim! Ela que autoria essa lotérica a vender jogos!
    Se a loteria existe pq é regulamentada pelo Governo, e aí qdo acontece uma pilantragem dessas, o cara que se ferre.Mas onde estamos.
    Não vejo diferença nenhuma entre um aparelho de caça-níquel dos botecos de esquina para essas lotéricas, que são representantes da Caixa, e que fazem esses bolões de má-fé.

  • Walmir diz: 23 de fevereiro de 2010

    Sant’Ana,

    Já morei em Curitiba, e lá as agências lotéricas que ofereciam bolões tinham uma prática que julgo ser a melhor, para evitar ‘acidentes’ como este de Novo Hamburgo: as cotas que os clientes da agência lotérica compravam eram uma cópia do, ou dos, bilhete, com o carimbo da agência lotérica e assinatura do proprietário/gerente. E além disso, a lotérica deixava junto com o bilhete original uma lista, onde se preenchia o nome, telefone e assinatura do comprador da(s) cota(s).

    Eu particularmente não concordo com estes bolões, pois apesar deles te darem a chance de concorrer com uma maior probabilidade de acerto, as agências lotéricas faturam MUITO ALTO para ‘organizarem’ o mesmo. Jogos de R$ 40,00/R$ 50,00 elas chegam a cobrar, na soma das cotas, R$ 400,00/R$ 500,00, ou seja, 1000% do valor que custou a aposta. Como se diz no popular: dá mais do que roubar.

  • Valair Ferreira diz: 23 de fevereiro de 2010

    Olha, basta um advogado bom que se resolve isso. Pq a lotérica é um braço da CEF, devidamente credenciada, seja pra pagar contas, recolher boletos, e fazer apostas. São como pequenas agências da CEF. Então esse grupo entra contra a lotérica e a CEF na mesma ação, e ainda com danos morais entre outras coisas, e a lotérica ou a CEF (mais provável) vão ter que arcar com a ação. Não creio que o judiciário vá deixar todos de mãos abanando. E isso é um sinal de alerta a falcatrua que está presente em coisas inimagináveis. Que seria o maluco de assumir um risco desses Santana, de recolher e não homologar uma aposta qualquer?? Mesmo as quadras, ou quinas são mais freqüentes. É muita falta de inteligência se isso realmente vem ocorrendo por aí. Eu ainda acredito que fizeram alguma bobagem lá dentro, que foi falha ou preguiça de algum funcionário, e não uma atitude deliberada, que seria muito pouco inteligente, alem de ser um estelionato declarado. Acho que a CEF deveria definir regras desses bolões e o comprovante válido só emitido com a aposta já homologada pela Caixa. E também acho que o monopólio do jogo deveria sair das mãos da CEF, e liberarem mais isso. É claro que os bixeiros, nem os donos de milhares de caças níqueis espalhados pelos butecos não vão querer legalizar o jogo. Mas seria interessante isso. O governo ficaria só recolhendo os tributos e pronto.

  • Theo Cruz diz: 23 de fevereiro de 2010

    É pelo fato de que são credenciadas pela Caixa, avalizadas por esta, que as lotéricas contam com fé popular no recolhimento e processamento de apostas. Assim, se a Caixa GARANTE a idoneidade das apostas feitas nas lotéricas – mesmo que tacitamente – deveria estar obrigada a fiscalizá-las a contento. Se não o fez, os danos oriundos são de sua responsabilidade. Bem como também de sua responsabilidade eventual falha humana, pois de novo era a Caixa a emprestar confiança ao estabelecimente e de novo não pode ser prejudicado o apostador.

  • Alexandre Rocha diz: 23 de fevereiro de 2010

    Bolão = Ladrão!!!!!

    Meu caro Paulo Santana, quantas e quantas vezes fui abordado pelo agente da lotérica para fazer o famoso bolão e na minha negativa ficava intrigado porque tamanha abordagem dos agentes à todos os apostadores… Eu eu ali resistente e jogando apenas um joguinho simples e incrédulo, aparentemente sem muitas chances se comparado aos famosos “bolões” !!!! Mau sabia que estava escapando de uma das maiores maracutaias agora reveladas neste país a fora… É evidente que a Caixa vai ter que pagar à estes apostadores. A justiça será feita com total certeza, já que o agente credenciado nada mais é do que um representante da empresa e representando de forma errônea, quem deve arcar com as consequências é a empresa que o credenciou. Isso é fato, não haverá recurso legal suficiente para deixar de pagar os “felizardos”. Eles irão receber o prêmio, é só questão de tempo.

  • Angelus diz: 23 de fevereiro de 2010

    Em se tratando deste Brasil onde a desonestidade corre a solta em todos os escaloes, nao vejo porque tanta espanto, pois estamos vendo mais um caso de estelionato. Ainda tem gente que acredita em Loteria da Caixa no Brasil e em boloes de lotericas? Alguem pode acreditar que Sao Paulo com milhoes de aposta deixe de ganahr um bolao de dinherio acumulado e o ganhador sai la em Roraima por exemplo? Ora gente este Governo safado suga todo este dinheiro do trouxa do povao. Ou porque sera que este mesmo Governo nao permite a legalizacao dos Cassinos como nos Paises de Primeiro Mundo que geram milhares de empregos e de fluxo turistico? Porque o monopolio da CEF nas loterias? Tem cheiro ruim!!!

  • Fernando diz: 23 de fevereiro de 2010

    Sant’Ana, a Caixa não é culpada do que ocorreu, mas enquanto a lotérica é uma agente autorizada da Caixa, ela pode ser sim responsabilizada. Não é culpa, é responsabilidade. Acredito que, apesar de ser uma batalha longa, esses apostadores conseguirão obter seu prêmio. É o correto, o justo e o merecido. Tomara que isso realmente aconteça.

  • Jader Drebes diz: 23 de fevereiro de 2010

    Oi Sant´ana…

    Eu acho que a culpa não é do dono da loterica.

    Porque quem é que fornece o sistema pras lotéricas fazerem as apostas?

    Quem é que monitora e atualiza o sistema da rede?

    Acho muito fácil, invés de culpar a CAIXA ECONOMICA FEDERAL, colocar a culpa no dono da lotérica que apenas utiliza o sistema que a propria Caixa repassa.

    Por que a culpa é sempre do mais baixo?

    Afinal, quem tem conta na Caixa Economica Federal sabe, que volta e meia o sistema está fora do ar por algum problema.

    No meu ver, quem roubou alguma coisa foi a CAIXA ECONOMICA FEDERAL e não o dono da lotérica.

    Outra coisa, o delegado já está se antecipando sem menos pegar o depoimento do dono da lotérica, em dizer publicamente que o dono da lotérica é o culpado.

    Como é que um delegado acusa antecipadamente alguem por algum crime sem antes ter certeza absoluta do caso?

    Abraço

  • ander diz: 23 de fevereiro de 2010

    concordo em 100%:
    “Quando o apostador faz o jogo, estabelece-se um contrato entre ele e a Caixa Federal. A lotérica é somente um meio de campo entre as partes.

    O premio deve ser pago aos vencedores”

    se é credenciado a caixa tem responsabilidade, é como uma franquia caso contrário qualquer banca de jogo do bixo poderia pegar apostas da mega sena

  • Scorpionspoa diz: 23 de fevereiro de 2010

    Está na cara que a grande maioria dos bolões feitos nessas lotéricas são fraude e os “agentes” embolsam o dinheiro. Mesmo com os boões é muito difícil acertar as 6 dezenas. Eventualmente, quanto acertam as quinas ou quadras o “agente” da lotérica banca o prêmio. Porém, na imensa maioria não sai prêmio algum e o “agente” embolsa todo o dinheirinho suado dos apostadores de bolão. O mais seguro é fazer bolão entre amigos ou apostar em cartela única, só sua. Agora que estourou essa bomba é que a podridão aparece. Tem muita sujeira nesse país, até nas loterias. Lembram dos anões do orçamento? O ilustre João Alves ganhou na loteria por seis vezes….. é muita sorte não é mesmo? E ele foi presou? Devolveu o dinheiro? Que nada. Pobre povo brasileiro.

  • fernando diz: 23 de fevereiro de 2010

    Santana. a caixa é totalmente responsavel pelos atos dos seus funcionarios, eles prestam serviço para ela. vai ter que pagar. o que deve ser feito é os outros que compraram “BOLÃO” AVERIGUAR SE O JOGO FOI FEITO MESMO EM TER GANHO E SE NÃO FOI PEDIR REPARO POR FRAUDE NA JUSTIÇA. sabe la quanta gente não vem sendo enganada ha muio tempo, inclusive eu que ja fiz este tipo de compra

  • Elso diz: 23 de fevereiro de 2010

    Considero absurdo considerar a CEF co-responsável no caso em pauta. Uma vez que a lotérica não fez a aposta não houve acertadores do prêmio, qualquer ônus decorrente da suposta “perda” deve recair a responsabilidade sobre a agência lotérica. Lamentavelmente os supostos ganhadores vão ficar a mercê de obter o prêmio. Que sirva de alerta, bolões nunca mais. Sejamos coerentes.

  • Scorpionspoa diz: 23 de fevereiro de 2010

    Está na cara que a grande maioria dos bolões feitos nessas lotéricas é fraude e os “agentes” embolsam o dinheiro. Mesmo com os boões é muito difícil acertar as 6 dezenas. Eventualmente, quanto acertam as quinas ou quadras o “agente” da lotérica banca o prêmio. Porém, na imensa maioria não sai prêmio algum e o “agente” embolsa todo o dinheirinho suado dos apostadores de bolão. O mais seguro é fazer bolão entre amigos ou apostar em cartela única, só sua. Agora que estourou essa bomba é que a podridão aparece. Tem muita sujeira nesse país, até nas loterias. Lembram dos anões do orçamento? O ilustre João Alves ganhou na loteria por seis vezes….. é muita sorte não é mesmo? E ele foi presou? Devolveu o dinheiro? Que nada. Pobre povo brasileiro.

  • Karen diz: 23 de fevereiro de 2010

    Vergonhoso o jeitinho brasileiro que persiste na sociedade de buscar una forma de ganhar muito sem seguir o correto…. a responsabilidade de averiguar o que foi feito com o bolao esta em quem participa dele e nao da caixa; a caixa nao faz o bolao nem participa dele. A caixa paga a uma aposta ganhadora que foi devidamente computada no sistema, vergonhoso mais uma vez seria pagar pela irresponsabilidade de pessoas que nao se dao ao trabalho de conferir se o seu dinheiro foi usado da forma correta. Vamos que ja estamos na epoca de responsabilizarnos por nossas vidas. Nao creio que a justica va abrir este precedente legal e permitir que o sistema do “jeitinho facil” siga. A aposta nao foi feita e nao se paga…..

  • sergio diz: 23 de fevereiro de 2010

    Santana,
    É o primeiro caso com a Mega premiada.
    Imagina quantas quinas e quadras não pagas? Quem reclamaria um premio menor? Dez a 15 reais?
    Falaste tudo, parabens!
    Eita filão, tche!

  • Ricardo diz: 23 de fevereiro de 2010

    O Camargo ai deve ser advogado.Poder Judiciario pra lá,Poder Judiciário pra cá.Se,se o “Poder Judiciário” obrigar a Caixa a pagar o prêmio,não vai estar fazendo mais do que sua obrigação!A Caixa é o fiador da Lotérica.A Lotérica vende os jogos que são realizados pela Caixa,que paga o prêmio para quem tem o comprovante do jogo.E o comprovante dos apostadores é o que a Lotérica forneceu!Acharam que seria fácil ganhar a Mega Sena,agora viram como funciona esses bolões!

  • Rafael J diz: 23 de fevereiro de 2010

    A Caixa terá de pagar os acertadores. Mesmo que não haja culpa da Caixa, trata-se de um caso de responsabilidade civil objetiva, originada pelo “risco do negócio”. Por sinal, ela já deveria ter coibido essa prática disseminada em quase todas as lotéricas. Mas nada fez. Agora, terá de arcar com o estrago. Por outro lado, o prêmio acumulou. Os próximos acertadores não podem ter seu prêmio dividido com apostadores cuja aposta sequer entrou no sistema da Caixa. O ressarcimento dos apostadores do bolão terá de ser feito à parte.

  • Airton diz: 23 de fevereiro de 2010

    Não existe forma de fechar oito numeros na megasena com quinze apostas, são necessarios mais de oitenta apostas para fechar todas as combinações. As quinze apostas até podem ter sido realizadas, porém a combinação vencedora não constou no emparelhamento dos numeros. Pode confirmar com qualquer matematico. Jamais apostei em bolões de lotericas, essa gastou R$ 30,00 e recebeu R$ 440,00, negócio da china.

  • Jader diz: 23 de fevereiro de 2010

    Imaginem se os meios de comunicação não tivessem divulgado isso e outras falcatruas que o bom cidadão está sujeito. Isso demonstra a ação de cidadania que os jornais, rádios e Tvs desempenham em favor de justiça. Que paguem esse prêmio, é merecido.

  • JOSIAS diz: 23 de fevereiro de 2010

    FICA FERNANDO CARVALHO

  • Horácio Alexandre Peres diz: 23 de fevereiro de 2010

    Prezado Santana: Trata-se de uma relação tipicamente de consumo, na qual aplica-se o Código de Defesa do Consumidor. No caso, os consumidores são os apostadores lesados e a CEF é a fornecedora do serviço, mesmo que para isso se valha de “permissionários”. Em razão disso, a CEF tem responsabilidade objetiva (vide art. 14 do CDC), razão pela qual responde pelos danos causados, independentemente da existência de culpa, cabendo à instituição financeira, primeiro, indenizar aos consumidores (pólo mais fraco dessa relação), para depois buscar (se quiser), regressivamente, o reembolso do prejuízo perante o “permissionário”. Daí a inteligência do art. 22 do CDC, que dispõe que “os órgãos públicos, por si ou suas empresas, concessionárias, permissionárias ou sob qualquer outra forma de empreendimento, são obrigados a fornecer servulis adequados, eficientes, seguros e, quanto aos essenciais, contínuos”.

  • HELENO PINTO NOBRE diz: 23 de fevereiro de 2010

    REALMENTE É LAMENTÁVEL TAL SITUAÇÃO; AS PESSOAS NA BOA FÉ DE QUE ESTÃO CONCORRENDO; NA REALIDADE ESTÃO SENDO LESADAS. VERGONHOSO; PODE NA REALIDADE TER HAVIDO ALGUM ERRO DE DIGITAÇÃO; ARGUMENTO DA LOTÉRICA; EU QUE NÃO JOGO ME PERGUNTO; O BOLÃO QUE É VENDIDO; NÃO É BASEADO NO JOGO FEITO ? VENDO ASSIM DE FORA ( LASTIMÁVEL ) PARA QUEM JOGOU E FOI SORTEADO E NÃO LEVOU É REALMENTE MUITO TRISTE. PARECE MAIS QUE REALMENTE É ALGO PARECE QUE ARRANJADO. AGORA SE FOI ALGO TRAMADO O PROPRIETÁRIO DA LOTÉRICA CORRIA O RISCO DE UM DIA FURAR TAL PROCEDIMENTO; DE ARRECADAR O JOGO E NÃO EFETUÁ-LO. SE É QUE ERA ESTE O PROCEDIMENTO É MUITO LAMENTÁVEL. E COMO TUDO EM NOSSO PAÍS; NESTA BRIGA ENTRE O MAR E O ROCHEDO; SOBRA PARA O MARISCO; COMO SE DIZIA ANTIGAMENTE. ACHO QUE OS ” GANHADORES “; VÃO ESPERNEAR VÃO ENTRAR NA JUSTIÇA ( QUE NÃO FUNCIONA ); NESTE CASO COMO É DE CLAMOR POPULAR DEVEM DAR UMA SOLUÇÃO RÁPIDA. UMA COISA EU DUVIDO QUE A CAIXA ECONÔMICA NÃO SOUBESSE QUE ERAM FEITOS ESTES TAIS DE BOLÕES; E QUE TIVESSE ARRECADADORES QUE NÃO FAZIAM O JOGO. ISTO REALMENTE É VERGONHOSO. POR ISTO MUITOS DEFENDEM O TAL DO JOGO DO BICHO QUE SE SABE QUE É CONTRAVENÇÃO; MAS PAGA SEMPRE; POIS EXISTE A TEMPOS ( DESDE QUE ME LEMBRO QUE SOU GENTE ) OUÇO FALAR DO JOGO DO BICHO E NUNCA OUVI FALAR DE QUE ALGUM NÃO PAGOU O PRÊMIO. A CAIXA NÃO DEVERIA FAZER CORRER OUTROS JOGOS ENQUANTO NÃO FOSSE RESOLVIDA ESTA CELEUMA VERGONHOSA. OU SE O POVO TIVESSE VERGONHA NA CARA ( QUE NÃO TEM) NÃO JOGARIA MAIS ENQUANTO O PROBLEMA NÃO FOSSE RESOLVIDO; NUM SINAL DE PROTESTO QUANTO A ESTA POUCA VERGONHA . MAS COMO VIVEMOS NUM PAIS DE IRRESPONSÁVEIS E TODO MUNDO LOGO ; LOGO ESQUECE; VÃO CONTINUAR JOGANDO E FAZENDO BOLÕES; ATÉ ESTOURAR OUTRO ESCÂNDALO DESTES; VIVA O PAÍS DO FUTEBOL;. DO CARNAVAL ; DA COPA DO MUNDO ; DAS OLIM-PIADAS; E FALTA SAÚDE ; EDUCAÇÃO ; SEGURAÑÇA; SALÁRIO; QUAL O PROBLEMA; QUEM SE IMPORTA; O IMPORTANTE É CONTINUAR FAZENDO A FEZINHA; QUEM SABE UM DIA A GENTE ACERTA MAS NÃO LEVA; VIVA A SAFADEZA ; BANDO DE CANALHAS; E ELES CONTINUAR ENROLANDO E ROUBANDO.

  • Luiz Inacio diz: 24 de fevereiro de 2010

    E fàcil resolver o problema: Proibir o Bolào! Infelizmente o Brasileiro nào sabe viver sem
    falcatruas. Para cada coisa boa sempre tem que inventar uma coisa ruim!!!
    E possìvel fazer bolòes organizados e oficializados, é sò a Caixa permitir. Mas, ao contràrio
    fazem de conta que nào existe, mas existe. O povo é burro, em aceitar que corruptos,
    donos de lotéricas roubem. Isso sempre aconteceu. O matemàtico da RBS, Tulio Santos
    organizava bolòes da Loteca, depois nào apostava.Lembram disso? Nào!!! O brasileiro
    tem memòria curta!

  • jorge diz: 1 de março de 2010

    burro de quem acredita num xerox , no Brasil registrado em cartorio ja tem um risco enorme imagine um dono de loterica vendendo um monte de bolao e nao registrando nenhum , vai ficar rico ….

  • www.admpaineiseletronicos.com diz: 15 de abril de 2010

    Paineis de senha, fila única,paineis de mensagem,paineis senha/guichê, dispensadores de senha (tipo bico de pato),impressora de senha,caneta fixa de balcão,caneta para ver nota falsa,lanterna de luz ultra violeta(luz negra) para ver nota falsa, detector de nota falsa eletronico, coletor de impressão digital com: ADÃO DE MORAES (VENDEDOR)
    41 8806-5594 CELULAR
    41 3048-0107 COMERCIAL (deixe recados com Sr. Euclides)
    SITE http://www.admpaineiseletronicos.com
    EMAILS adaodemoraes@gmail.com
    e adao_de_moraes@hotmail.com

Envie seu Comentário