Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Bolão na credenciada

25 de fevereiro de 2010 27

Mais esta sobre o Bolão da Desgraça na lotérica de Novo Hamburgo: o proprietário da agência lotérica declarou que uma das 40 quotas dos apostadores era sua, ele resolveu ficar com ela para concorrer junto com as outras 39.

Desculpem os leitores que eu insista neste assunto do bolão, mas é que ontem, no fumódromo aqui da RBS, era só o que se falava, e as discussões se tornaram acesas, veementes, é um daqueles assuntos que pegam e não querem largar mais.

-

Esta aposta de Novo Hamburgo foi a mais azarada da história:

1) Foi azarada porque deram os números, se não tivessem dado, os papéis iriam para o lixo, ninguém se importaria com isso, tudo bem, vem aí outro sorteio e vamos jogar nele.

2) Foi azarada esta aposta porque o dono da agência lotérica não teve como pagar os acertos, é muito dinheiro, o proprietário da agência entrou em desgraça, seja por sua falta de idoneidade, seja por seu azar.

3) E foi azarada ainda a aposta porque agora o proprietário da agência está declarando que tinha uma quota do bolão, ele também foi prejudicado ao não poder cobrar R$ 1,3 milhão pelo suposto acerto.

Nunca vi tanto azar em dezenas paradoxalmente sorteadas.

-

Mas a discussão no fumódromo e em toda a parte está enfezada num ponto: a Caixa Econômica Federal tem ou não tem responsabilidade solidária com o dono da agência no caso dos bolões?

Cá para nós, se as agências são credenciadas pela Caixa para recolherem as apostas, justo seria que a Caixa inspecionasse as agências e verificasse da idoneidade dos bolões.

Se um apostador vai fazer uma aposta em bolão numa agência credenciada pela Caixa, é sinal de que ele confia na Caixa.

Ninguém quer que a Caixa pague por aposta que não foi feita, mas todos têm o direito de exigir que a Caixa se interesse pela conduta das lotéricas no caso dos bolões, que ela averigue se os bolões estão sendo feitos corretamente e estão sendo recolhidas as suas apostas para o terminal da Caixa.

-

Quem está apostando num bolão não o está fazendo numa espelunca qualquer, está realizando a aposta numa agência lotérica credenciada pela Caixa, há nitidamente uma relação de confiança entre o apostador e a Caixa. Então, a Caixa tem ou não tem responsabilidade solidária sobre a aposta?

Então a Caixa que proíba os seus agentes lotéricos credenciados que façam bolões, mas se eles os fazem, é evidente que a Caixa, ao permitir que eles os façam, está transmitindo ao agente lotérico um múnus de confiança.

E se há esta confiança, a Caixa é solidária na responsabilidade.

Porque não foi num botequim que os apostadores ergueram o seu bolão, foi numa agência lotérica submetida ao controle e à fiscalização da Caixa. Logo, a Caixa vai encontrar dificuldade para eximir-se de responsabilidade nesta ação que vai parar na Justiça.

O assunto é encrencado, o problema está criado, mas só há duas saídas para a Caixa: ou ela administra os bolões, disciplinando-os junto às agências ou ela proíbe os bolões.

E não é difícil para a Caixa proibir os bolões, basta que ela descredencie as agências lotéricas que os realizem.

Assim como está é que não pode ficar. Dá margem aos espertalhões, que sugam a economia popular com seus truques de bancar jogos que tinham de ir para o terminal e não vão.

Para mim, os bolões ficam por isso com seus dias contados junto às lotéricas.

Eles vão continuar a ser feitos, mas não pela agências. Por terceiros interessados saídos da população. Neste caso, sim, a Caixa não teria responsabilidade.

Mas com bolão feito em agência, tem responsabilidade.

E, se tem responsabilidade, pode vir a ter de pagar os R$ 53 milhões aqueles.

*Texto publicado hoje na página 55 de Zero Hora

Comentários (27)

  • Alexandre Rocha diz: 25 de fevereiro de 2010

    Concordo plenamente com você! É por aí o caminho. A Caixa deve proibir de vez e descredenciar quem continuar com os bolões ou os regulariza imediatamente. Como está, não tem como continuar. Não só no fumódromo da RBS, mas no trem, na esquina, nas lotéricas, no ônibus só o que se fala é no bendito bolão. O assunto tomou repercussão nacional. Ontem à noite no Jornal Nacional, assisti ao Advogado dos apostadores, (trabalhou comigo a anos atrás e fazia tempo que o não via). Ele não tem dúvida de que vai ganhar a ação com base no código do consumidor. Mas várias perguntas ficam em aberto:

    - Ganhando a ação, a justiça vai abrir um precedente perigoso para que milhares de outros bolões, supostamente jogados entrem contra ações contra a caixa.

    - Todo mundo até aqui está 90% convencido de que foi malandragem da lotérica. Mas será meu deus ??? Será que não teria um episódio único de total azar na vida do dono daquela lotérica ?

    Hoje eu tento me coloco no lugar dele. Está com o negócio arruinado, sem licença, sendo ameaçado de morte. Será que ele tem culpa ??? E se não tiver ??? Imagina o drama que ele está passando ???

    Perguntas que hoje, infelizmente eu, nem você conseguimos responder… Daí, “muito pano para manga” e debates veementes.

  • cesar diz: 25 de fevereiro de 2010

    É inacreditável que uma pessoa esclarecida como o Sr. apoie que a Caixa deva pagar por uma aposta que não foi feita, o bixo também é proibido mas as lotéricas fazem, pela sua linha de raciocínio qualquer lotérica espera o resultado e imprime um bolão com os números premiados e dai a Caixa (nós) teremos que pagar. A Caixa sempre divulga que o único comprovante é o emitido pelas máquinas. O Sr. sabe que muitos apostadores não querem esperar na fila e deixam os volantes para que a loterica faça a aposta mais tarde e se a loterica esquece a culpa não é da Caixa. Muito obrigado

  • Alexandre Rocha diz: 25 de fevereiro de 2010

    Paulo, a questão agora está em torno do vídeo que a lotérica entregou à polícia. Em uma das imagens que analisei, constatei o desespero da funcionária. Tudo me leva à crer de fato que foi erro humano. Se isso se confirmar, mas é muito azar, muito azar mesmo! Daquelas histórias que tu pode contar para os seus netos e eles vão dar risada da tua cara. E dirão:” Conta outra vovô” . Se foi erro humano, todos perdem:

    1º Lugar – O dono da lotérica que faliu seu negócio da noite para o dia e terá que se mudar para outro país.

    2º Lugar – A atendente da lotérica que irá se culpar eternamente. Já que com certeza seu pai não irá ganhar novamente na loteria. Se bem que depois desta história, tudo é possível.

    3º Lugar – Os apostadores inocentes que do céu foram ao inferno em fração de horas.

    4º Lugar – Todas as lotéricas honestas que irão perder uma grande receita com toda esta história.

    Vamos aguardar agora as investigações finais do vídeo e dos depoimentos para chegarmos a uma conclusão final.

  • EDUARDO KLAUE diz: 25 de fevereiro de 2010

    ESTE É O PAULO SANTANA QUE EU CONHEÇO. CUTUCANDO A ONÇA COM VARA CURTA.
    SOU DE SANTA MARIA NO RIO GRANDE DO SUL, AGORA ESTOU NO PARANÁ E LEIO SUA COLUNA.

    SOU GREMISTA, MAS MEUS DOIS FILHOS SÃO COLORADOR. PODE?
    CONTO SEMPRE PARA ELES SOBRE O PAULO SANTANA, E O DIA EM QUE DESMAIOU FRENTE AS CAMERAS ENROLADO EM UMA BANDEIRA DO GREMIO.

    PAULO, O QUE TEM DE GREMISTA E COLORADO AQUI , É BRINCADEIRA. A MAIOR TORCIDA É A DO GREMIO, MAS A MAIS BARULHENTA É A DO INTER.
    DEPOIS VEM OS CORINTIANOS.

    UM ABRAÇO

    EDUARDO

    ESPRESÁRIO E PROFESSOR UNIVERSITÁRIO

  • Edimilson diz: 25 de fevereiro de 2010

    Concordo com você Sant’Ana! Agora queria saber uma coisa, quem vai pagar essas pessoas que foram enganadas? Imaginem o sentimento de cada uma delas nesse momento!
    O pior de tudo foi o vídeo mostrado pois pelo horário que foi feito, o dono e a funcionária da lotérica esperaram o sorteio e depois foram ver qtas cotas ainda existiam para poder ganhar mais. Esse tipo de erro é grave e alguém deve ser punido!

  • diego diz: 25 de fevereiro de 2010

    Minha opinião neste caso, é de que funciona igual uma a uma seguradora, na hora de um sinistro, a seguradora paga o prejuizo e depois cobra do culpado, o mesmo deve ser feito neste caso.
    Se a loterica é credenciada da caixa cabe a caixa fiscalizar a mesma e se responsabilizar por toda falha que ouver na mesma, PAGA O PRÊMIO e COBRE DA LOTERICA, o jogo foi feito, pago se a fulana não registrou não é problema do cliente + sim da CAIXA que é representada pela loterica… Se esses cidadãos receberem continuarei jogando caso contrario nunca + darei 1 centavo em jogo, o mesmo deveria ser feito por todos… Justiça seja feita…

  • Mauricio diz: 25 de fevereiro de 2010

    Santana,

    de acordo com a notícia divulgada na mídia (http://www.dgabc.com.br/2010/News/5795641/caixa-reforca-proibicao-aos-boloes-nas-lotericas-do-pais.aspx), os bolões não são autorizados pela Caixa.

  • Alan Deleon Rosso diz: 25 de fevereiro de 2010

    Meu caro Paulo Sant’Ana,
    Suas escritas diárias são como vício…temos que ler. Sinto falta, porém, como gremista apaixonado, daqueles que a semana depende do sucesso do Imortal, até por que levo uma marca no meu patronímico – DELEON -, das suas análises a respeito do nosso clube, diria, instituição. Um Upa! Deleon, Criciúma/SC.

  • ALEX diz: 25 de fevereiro de 2010

    Prezado Sant’Anna,

    salvo melhor juízo, a responsabilidade da Caixa Federal está insculpida no art. 37, § 6º, da Constituição Federal.

  • GAÚCHO GREMISTA diz: 25 de fevereiro de 2010

    Até onde sei, os bolões não são permitidos pela CAIXA. Entretanto, parece que não há uma fiscalização efetiva a respeito. É aí que a coisa pega, em direito chama-se culpa “in vigilando”. Não acredito em responsabilidade solidária, mas poderia ser declarada a responsabilidade subsidiária, que no final seria a mesma coisa. De outro vértice, parece que não houve má-fé por parte do lotérico, tudo indica que foi um incidente, decorrente de força maior, o que eximiria de culpa o lotérico, por conseguinte, isentando também a CAIXA de qualquer responsabilidade. Enfim, não vejo perspectiva favorável aos apostadores, tudo indica que perderão a causa, principalmente em última instância.

  • eder diz: 25 de fevereiro de 2010

    Mas bhaaa!!!!! ainda mais com um video destes que qualquer leigo ve que tem trez questoes dubias; quem é o homem q esta junto com as garotas na entrada da loterica? que papel e aquele que a moça porta ao se abaixar no balcão e por ultimo (pode ser o mesmo papel) que papel e aquele que ela coloca na gaveta o achando em seguida? é mesmo muito “azar” ou muita sacanagem.

  • nelson L diz: 25 de fevereiro de 2010

    És um sonhador(ou idealista)…O pais não controla a prostituição infantil,a pedofilia,os cassinos ilegais,o trafico de drogas,a corrupção desenfreada na administração publica,os homicidios por motivos futeis,a evasão escolar,o atendimento médico deploravel,o contrabando escancarado,a seca no nordeste,as queimadas na amazonia,os frigorificos clandestinos,a existencia dos TJMs,as fraudes nos combustiveis,os mensalões reincidententes,as licenças indevidas dos funcionarios públicos,os gargalos de portos aereoportos e estradas,a pobreza extrema de 33% da população brasileira,os flanelinhas,os motoristas alcoolizados,os cambistas nas portas dos espetaculos esportivos e artisticos,o jogo do bicho,os bingos clandestinos,a venda de produtos piratas e roubados pelos camelôs,o nepotismo cruzado ou não,o escandalo dos precatorios etc etc etc…..mas vai controlar os “bolões das lotericas?Quanta ingenuidade….

  • luiz vieira diz: 25 de fevereiro de 2010

    Caro Paulo.
    Existe uma necessidade muito grande da população ser informada, e conto com tua ajuda para q isso aconteça. Acontece q a CEF divulga pela imprensa e nos principais telejornais q os bolões ESTÃO PROIBIDOS !!!! Porém, aqui em Santa Maria, parece q a história é outra. Ao apostar, continuam a ser oferecidos os tais bolões, e ao questionarmos as moças dos caixas lotéricos, quase q somos ofendidos por “acreditar” em notícias da internet ou de telejornal. E, ainda agora, 11.00 da manhã, pude verificar q a prática NÃO MUDOU !!!
    Então, a CEF é conivente ou incompetente ??? Então, de um modo ou de outro, ela é responsável pelas atitudes de seus “autorizados !!

  • Rodrigo diz: 25 de fevereiro de 2010

    Olá Paulo.

    Vejo que o Grêmio está com dificuldades na contratação de um zagueiro “xerifão” para completar a zaga.

    O que você acha do Rey, zagueiro titular da seleção da Venezuela, que marca bem e bate faltas melhor ainda. Salvo engano, ele já fez gol contra o Grêmio e contra a seleção brasileira.

    Fica minha sugestão para a diretoria do tricolor.

    Abraço.

  • BILL diz: 25 de fevereiro de 2010

    Santana,

    Me causou surpresa ao saber pela imprensa que os bolões representam aproximadamente 1/3 do total de apostas lotéricas.

    Não é mais LUCRATIVO para a Caixa pagar este prejuízo e formalizar os bolões em seus sistemas do que do proibí-los?

    Manchar o nome dos bolões não trará vantagem nem para a Caixa nem para os agentes lotéricos.

  • Luiz diz: 25 de fevereiro de 2010

    Desculpem jà comprei cotas também! Mas na verdade, nòs apostadores somos otàrios!
    Sabemos que é ilegal fazer o jogo de bolào! Sabemos que muitos donos de agencia, sào
    desonestos!! Por que, nào jogar sòzinho? Jogamos em bolào, porque somos gananciosos!
    Santana, fala um pouco do Tulio Santos, que fazia bolòes na TV!
    O sistema brasileiro està atrazado, na Italia a SuperEnalotto(=megasena), os bolòes sào
    legais e feitos na mesma maquina que faz os jogos simples!!
    Fico com pena da ingenuidade, destes apostadores que acreditaram neste vigarista da
    agencia lotérica!! Fechar a agencia é pouco, tem que botar na cadeia…mas a justiça…
    quem acredita nela???

  • Léo Santos diz: 25 de fevereiro de 2010

    Ô Santana! Se eu sou um desses infelizes apostadores, eu quero o meu prêmio nem que eu tenha que reclamar com o Papa! Não quero saber…. A caixa ia ter de me pagar! É um absurdo isso!

    Um abraço!

  • Scorpionspoa diz: 25 de fevereiro de 2010

    A Caixa não tem responsabilidade alguma, pois o jogo não foi registrado no sistema. A culpa é do dono do botequim, que há anos fazia bolões e não os processava no sistema da Caixa.
    Quando eventualmente saía um prêmio da quadra ou quina, ele bancava. Mas nunca sonhou que um dia poderia acertar os 6 números, como ocorreu dessa vez.
    Tem que averiguar o patrimônio desse cidadão que afirma ter havido erro humano de uma funcionária. É claro que esse “erro” ocorre há anos e ninguém nunca se deu conta. Mas que erro, se sequer o proprietário misteriosamente até agora não apresentou o comprovante de que fez a aposta do bolão, mesmo que com números trocados? Isso é crime, é estelionato.

  • Ainda sobre a Megasena de Novo Hamburgo « Elias Rodrigues de Sousa diz: 25 de fevereiro de 2010

    [...] Um texto interessante do jornalista gaúcho Paulo Santana, do jornal Zero Hora, traz uma importante reflexão sobre o episódio, a responsabilidade da Caixa Econômica Federal e o futuro dos bolões nas lotéricas. Desde o início precupado com o desdobramento do caso do grupo de 40 apostadores de Novo Hamburgo que participaram de um bolão e não receberam o prêmio por falta de registro da lotérica, Santana analisa o fato de forma muito lúcida. Vale a pena ler! [...]

  • Ana vergara diz: 25 de fevereiro de 2010

    Santana, tudo que disseste no teu comentário, eu já havia discutido em casa, onde as opiniões divergem. Apenas eu acredito numa responsabilidade indiscutível da Caixa. Porque as lotéricas credenciadas pela CEF são uma extensão da mesma, visto que são oferecidos ali todos os serviços bancários e loterias. A Caixa tem a responsabilidade de apurar os fatos, e a justiça tem o dever de reter este prêmio, até que fiquem esclarecidas todas as dúvidas. Afinal se os bolões são proibidos onde está a fiscalização que não toma uma providência para acabar com eles. Espero que os apostadores recebam seus prêmios e que a responsabilidade não fique mais uma vez na mão de uma funcionária mal paga e pobre. Por isso eu não gosto das loterias da caixa, só jogo no bicho.

  • Carlos Santos diz: 26 de fevereiro de 2010

    Para que participar de bolôes?

    O povo adora as coisas clandestinas.

    Querer que a Caixa pague é socializar o prejuízo; quando é lucro fica só para alguns poucos.

  • Paulo Renato diz: 26 de fevereiro de 2010

    Santana, eu levo a crer que o vídeo é uma fraude.
    Pois vejamos, um jogo de lotérica de bolão, guardado numa gaveta?
    E u pergunto onde esta lotérica guarda o seu dinheiro após o fechamento?
    Nesta mesma gaveta? Será?
    Estes jogos, se eles jogam eles devem guardar em um lugar mais seguro, imagina ele naquela gavetinha, qualquer um pode pegar…
    Eita que história mais macabra…

  • Marta Bortoli diz: 26 de fevereiro de 2010

    Certa feita, quando estávamos, eu e meu esposo, de férias no interior de SC, fomos fazer uma fézinha. Como não conhecíamos o local, pedimos informação de onde haveria uma lotérica. Para nossa surpresa, nos indicaram um lugar muito estranho, uma espelunca, sem nenhum logotipo da CAIXA; simplesmente dizia: Agência Lotérica. Obviamente procurávamos uma AGÊNCIA LOTÉRICA DA CAIXA. Enfim, encontramos uma. Depois observamos que havia várias daquelas agências genéricas por ali; sei lá, jogo do bicho, bolões suspeitos, coisas do tipo. Somente para ilustrar que a CAIXA TEM SIM RESPONSABILIDADE (AO MENOS MORAL) sobre suas AGÊNCIAS CREDENCIADAS. Ela tem o dever de fiscalizar essas práticas e coibir, se for o caso. Até porque, os funcionários são orientados a oferecer (até com certa insistência) esses bolões aos clientes. Abraço, Santana.

  • Marcelo de Deus Aquino diz: 26 de fevereiro de 2010

    Boa Tarde!!
    Antes de tudo quero dizer-lhe Sr. Santana que assistimos o Jornal do Almoço com gosto por causa de seus comentários, meu pai(falecido) lhe admirava muito, e o Lazier também, bem voltado a nossa “vaca magra” é necessário que seja feito a perícia no video e averiguações junto aos apostadores e a caixa atendente, é mui estranho a atendente não registrar a aposta, pode ocorrer, mas para não julgarmos erroneamente… Outra coisa que achei mui estranho foi a declaração do Gerente da C.E.F: “…os bolões não são autorizados ou reconhecidos pela C.E.F.; mas como pode um agente credenciado e autorizado pela mesma efetuar jogos que não possuem “credibilidade” , veja bem estamos falando de jogos feitos em lotéricas que são “registradas e credenciadas”, na C.E.F. Então eu acho que a investigação revelará se realmente ocorreu uma falha, caso positivo, a C.E.F. deve honrar o pagamento, pois o agente causador é seu preposto. Não pode haver prejuízo para terceiros.
    Se este dono da lotérica não possuisse autorização e registro junto a C.E.F. , aí sim poderia discutir a responsabilidade da C.E.F. Após esta acho que a C.E.F. deve tomar medidas de precaução junto a lotéricas, pois “todas” vendem bolões e ainda algumas fazem jogo do “bicho” , deve haver uma maneira que impeça novamente este triste fato. A paz a todos!

  • fernanda diz: 27 de fevereiro de 2010

    Essa caixa é uma tremensa 171,hoje descobriram que mentiu que seu pai tbm fez parte do bolão! qts vezes essa guria “esqueceu”…hehehe de fazer o jogo e ficou como dinheiro dos apostadores??????aquele video chega a ser ridiculo, ela com jestos de nervosismo, haaaaaaaaaaaa, guria IRRESPONSÁVEEEEEEEEELLLLLLL!

  • Cesar diz: 28 de fevereiro de 2010

    Segundo a lei, a caixa é solidária com a lotérica, logo ela TEM que pagar o prêmio. As lotéricas são como um braço da caixa, do mesmo jeito que são recebedoras legais de impostos, contas tal e qual um banco, elas são a própria caixa. A lei é clara, a caixa tem que pagar e aí entrar contra a lotérica, é lei.
    Em um país de governantes criminosos tudo acaba em… crime. Se o BNDES deu mais de 2 TRI para um monte de multinacional comprar o patrimônoio do povo (privatizações), deu billhões para um monte de multinacional em ano de crise mundial, fica de bom ton dar calote no povo via caixa econômica federal. Ademais bancos são as instituições que menos ganharam dinheiro em todos os tempos. Vocês acham que juizes (o braço forte da bandidagem) vão encriminar a caixa? Se querem mudar exijão voto nos três poderes, vamos fazer como nos EUA e inclusive a Bolívia, que está instituindo voto para o judiciário. Ainda em tempo, se a corrupção no brasil grassa, quem é que garante isso? AQUELES QUE JULGAM.

  • Marcio Caldas diz: 11 de março de 2010

    Hoje postei mais uma vez, a prática nas casas Lotéricas aqui no Rio de Janeiro, onde muitas dessas casas, continuam oferecendo Bolões escancaradamente nas vitrines das Lojas. Lojas essas, filiadas a Caixa, que na verdade, em nota divulgada pela própria Caixa, que fiscaliza e pune com rigor essa prática.
    Tudo que é ilegal nesse país é legalizado aos olhos de todos..
    Fica a pergunta?
    Quantas casas lotéricas existem em todo país?
    Multiplicando os valores de todos esses bolões que não são registrados nas máquinas, quanto de dinheiro é lavado ilegalmente pelos donos das casas lotéricas?
    Mas mesmo que o bilhete do bolão seja registrado, quanto de dinheiro a Caixa ganha diariamente, se de fato, nos sorteios não há nenhum tipo de manipulação?
    Mas mesmo assim, a lavagem de dinheiro vem ocorrendo através das loterias, onde a Caixa é detentora única dos jogos realizados por ela.
    Existe lei nesse país?

    Porque se comprar uma máquina sofisticada para o sorteio das bolinhas da mega sena, pois é tão simples tal sorteio, para que a Caixa, tenha que encomendar, exportar uma máquina de última geração para realizar tal sorteio..
    Há denúncia em quase todo o país de fraudes nesses sorteios..
    Esse ano mesmo, foi constatado que um mesmo auditor, escolhido no meio do público, foi flagado duas vezes acompanhando o sorteio da mega sena de fim de ano…
    Como as chances de ganhar é de 1:50 milhões, a chance de um auditor se repetir em dois sorteios, é muita Coincidência não acham?

    o MINISTÉRIO PÚBLICO deveria investigar profundamente, principalmente todos os ganhadores nos últimos 3 anos, pois tem ganhadores que acertaram a quadra por mais de 200 vezes, a quina por mais de 100 vezes… O COAF PODE FORNECER TODAS ESSAS INFORMAÇÕES, ONDE CONTÉM TODOS OS ACERTADORES DE TODOS OS JOGOS REALIZADOS PELA CAIXA ECONOMICA FEDERAL.

    Fica a dúvida se realmente esses sorterios são de fato, sérios, pois o povo aposta na esperança de um dia ter à sorte a seu favor, mas se há manipulação, a Caixa e CIA vem enriquecendo as custas do povão tão sofrido.

    Marcio RJ

Envie seu Comentário