Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

O azar dos azares

26 de fevereiro de 2010 12

Tenho um amigo que é a pessoa mais azarada que conheço. Tudo dá errado para ele. Se investe na bolsa de valores, no dia seguinte quebra o mercado de capitais da Islândia, derrubando as bolsas de todo o mundo.

Se compra um imóvel, em poucos dias o prédio desmorona. Se adquire um carro, a revenda chama-o para diversos recalls, tudo está estragado no veículo.

Não pode ter ninguém mais azarado do que ele. Ontem, encontrei-o e ele foi logo me dizendo: “Quando vi essa história do bolão da Mega Sena em Novo Hamburgo, fui logo vasculhar na minha casa onde estava o meu comprovante desse bolão. Não o encontrei, mas vou procurar de novo. Foi tanto o azar dos apostadores desse bolão, que eu devo ser um deles. É certo que eu comprei esse bolão”.

-

Dezenas de leitores me mandaram e-mails sobre isto: a pretensa aposta do bolão de NH seria de R$ 132. Com 40 cotas a R$ 11, que é o preço por que foram vendidas, a soma é de R$ 440.

O lucro, portanto, da lotérica seria de R$ 308, um lucro sobre todos os títulos excessivo, mais de 200% do valor da real aposta.

Esse negócio dos bolões é bilionário, movimenta grandes quantias.

E, ainda por cima, quando os apostadores acertam, não recebem.

-

Assisti ontem ao vídeo entregue pelo proprietário da lotérica à polícia, no qual se vê a funcionária encarregada do bolão chegando às pressas à lotérica, depois do sorteio, sábado à noite: nervosa, fica procurando supostamente o talão premiado. Não o encontrando na gaveta, leva as mãos à cabeça e parece começar a chorar.

Toda a aparência do vídeo é revestida de autenticidade.

Resta saber por que, em matéria tão importante e lucrativa como essa do bolão, o proprietário da agência não toma para si a conferência dos jogos, averiguando se eles foram feitos ou não. Por que deixar a cargo de uma funcionária uma missão tão especial e delicada como essa?

-

Acho que muitos leitores não leram ou não entenderam a coluna em que escrevi que a agência lotérica tem o dever de antes registrar a aposta e só depois proceder ao bolão.

Isso foi praticamente o que primeiro escrevi, mas tantos leitores me mandam dizer esta mesma coisa que penso ser útil a repetição.

Na ocasião escrevi mais: não só fazer primeiro a aposta, antes da venda do bolão, é obrigação da lotérica, como, também, cada volante vendido de bolão tem de ser acompanhado de uma fotocópia da aposta real feita.

Fora disso, é tudo confusão. E incerteza. E locupletação dos bolonistas que organizam os jogos e que porventura sejam desonestos.

-

Chega um elogio justo ao SUS: “Boa tarde! Prezado Sant’Ana. Vimos por meio de sua coluna agradecer à doutora Manoela Jorge Coelho e sua equipe, que fazem parte do Programa de Assistência Domiciliar (PAD) do Grupo Hospitalar Conceição. Minha mãe tem 82 anos, apresenta quadro delicado de saúde e está sendo acompanhada pelo PAD desde que recebeu alta hospitalar. Além da visita semanal, nos é fornecido material p/curativos em úlcera de pressão, medicamentos p/hipertensão e diabetes, atendimento via telefone quando temos alguma dúvida, além do carinho inenarrável que minha mãe está recebendo desses profissionais da saúde. Os filhos agradecem com carinho.

Gostaria que publicasse este agradecimento, até mesmo para mostrar que o atendimento do SUS não é tão ruim como muitos falam. Grata. (as.) Susana Minussi, (smminussi@uol.com.br)”.

* Texto publicado hoje na página 71 de Zero Hora

Comentários (12)

  • Rogério diz: 26 de fevereiro de 2010

    Acredito que não seja uma questão de azar. Quantas vezes esta funcionária não deixou de computar todos os cartões? Só que desta vez o bilhete foi premiado. É simplesmente uma questão de probabilidade. A lotérica tinha um gerente poderia ser dele realmente a incubência de conferir as apostas.

  • Carlos Spinato diz: 26 de fevereiro de 2010

    Bom dia Paulo Santana!!

    Acredito que mais azarada que esta lotérica, só mesmo os números da loteria ganha pelo
    personagem “Hurley” do seriado LOST. Grande Abraço.

  • joao robertoengelke diz: 26 de fevereiro de 2010

    Prezado Santana,quando um fato ruim acontece é destaque,todavia deveria ser divulgado quantas pessoas ficaram felizes e semi-ricas por meio de bolões feitos em casas lotéricas sérias.Agora mesmo na mega da virada,foi um bolão de S.Paulo feito em lotérica que recebeu e distribuiu aos felizes participantes R$72 milhões.Tem inclusive um site que oferece p/o Brasil todo cotas em diversos jogos.É atraves d/cotas que se consegue aumentar a chance,quem sozinho pode pagar R$ 340/442/962 p/fazer um volante com 9/10/11 dezenas?Um abraço

  • Léo Santos diz: 26 de fevereiro de 2010

    Quequié? Eles já levam tudo isso de lucro com esse papo de bolão? Bah! Mas isso aí é um crime! Que barbaridade!

    Um abraço!

  • Antonio diz: 26 de fevereiro de 2010

    Caro Paulo Sant’ Ana, concordo com o Sr., o proprietário tem que ter um sistema para se assegurar de que os ditos boloes realmente sejam validados, um sistema de conferencia. Como que pode, depois de tantos anos que temos estas loterias, a estrutura toda envolvida em todo o pais, os sistemas de informatizacoes, os valores astronomicos dos premios … mesmo assim nao se tem um sistema para evitar uma simples falha humana de digitacao ?
    Agoa é fácil e simples colocarem toda a responsabilidade na pobre funcionária. Nao houve somente falha humana, existe falha de sistema e, neste caso, tanto a Caixa, quanto o proprietário, tem as suas responsabilidades pelo fato. Só para meditarmos, com todo este lucro, espero que o proprietário assuma a sua parte de responsabilidade !!!

  • Adelar Hepp diz: 26 de fevereiro de 2010

    Prezado Paulo Santana, a respeito desde fato ocorrido em Novo Hamburgo, foi noticiado que a funcionário deixou de registrar 3 bolões que foram vendidos… Se cada um é de 400 reais, como foi esse que apareceu , isso da 1.200 reais por sorteio, multiplicado por 8 o numero de sorteios no mes, isso representa 9.600 reais ao mes, multiplicando por 12 meses, (1 ano), chegamos ao montante de quase 120 mil reais ao ano…Eta negocio bem lucrativo, pensando nas possibilidades de acerto que sao ínfimas, é um negocio altamente lucrativo e de baixo risco,. Nao quer com isso pre julgar, mas que a possibilidae existe, existe, tanto que PODE ter acontecido.No jogo do Bicho, tanto conecido na capital Gaucha, quand um apontador deste jogo nao repassa para a banca a apostata do cliente(bancando ele mesmo o risco), e é sorteado, a banca assume o premio,( mas faz o apontador pagar de qualquer maneira,) honrando a banca: é isso que mantem o jogo do icho vivo, a honrabilidade do premio, mesmo com um bilhte que qualquer carimbro legal. Agora, por analogia, a lotérica é simplesmente um apontador destas apostas e quando esse apontador nao repassa o Caixa deveria assumir, porque afinal, as apostadas foram feitas levando-se em consideração a figura da CAIXA, pela credibilidade, e foi em um estabelecimento credenciado pela Mesma. Caso contrário o Dono da Banca do Jogo de Bicho honra seus compromissos assumidos, e nossoas instituições Federais NÃO…. mais um calote no povo brasileiro…. ja esta na hora de um BASTA e chega de tudo virar PIZZA…. abraços… adelar

  • Alexandre Rocha diz: 26 de fevereiro de 2010

    O Bolão que deu o maior Bolão

    Segue nas ruas o debate acirrado se a Caixa deve ou não pagar os apostadores da lotérica de Novo Hamburgo. Eu particularmente acredito que deva pagar, até porque como disse ontem aqui, a lotérica não é um buteco de esquina, ela é uma extensão do banco. Ontem na tv, acompanhava a história de uma mulher que ganhou na loteria no ano de oitenta e poucos. Ela entrou na justiça por causa de uma situação semelhante e só agora (20 anos depois) saiu à sentença condenando a instituição a pagar o valor para a ganhadora. Detalhe: Ela já morreu a vários anos. Agora a família vai brigar na justiça pelo direito ao prêmio. Lá serão mais 10 anos de processo. Por isso, reafirmo, os apostadores de Novo Hamburgo, não ganharão o prêmio. Talvez, os netos…

  • QUE CAPACIDADE!!! diz: 26 de fevereiro de 2010

    AH,FALA SÉRIO SANTANA,AUTENTICIDADE?POR ACASO ENTÃO DEVES TAMBÉM ACREDITAR NAS VIDEOCASSETADAS DO FAUSTÃO?NÃO SABES QUE “ISSO”GERA DINHEIRO?QUE MUITAS SÃO CRIADAS,INVENTADASE DEPOIS VENDIDAS?EU PARTICULARMENTE FARIA UMA “ENCENAÇÃO”MELHOR QUE AQUELA DELA(LONGE DE DAR A CERTEZA QUE É FALSA)MAS MUITOS COM CERTEZA TEM ESSA CAPACIDADE,EU POR EXEMPLO ARRANCARIA OS CABELOS,BATERIA A CABEÇA NA PAREDE,ATIRARIA O CAIXA LONGE DE RAIVA,GRITARIA UM “PUTA MERDA”PELO MENOS,OUTRA COISA, CONHECES UMA LOTÉRICA ONDE O DONO ENTREGA A CHAVE DA LOJA PRA UMA FUNCIONÁRIA?EU NÃO,CONHECES (NÃO QUERENDO RADICALIZAR)UMA FUNCIONÁRIA DE LOTÉRICA QUE TEM UM CARRÃO QUE NEM AQUELE QUE ELA SAIU?EU NÃO ,GERALMENTE UMA BALCONISTA DE LOTÉRICA TEM NO MÁXIMO UMA BICICLETA PRA IR PRO TRABALHO,LÓGICO É TUDO “SUPOSIÇÃO”LONGE DE “AFIRMAR”QUE NÃO ACONTECEU O “SINISTRO”,MAS COMO DISSE ,”TEM GENTE PRA TUDO”EU MESMO CONHECI BICHEIRO QUE EMBOLSAVA O JOGO,E COMO TINHA SORTE AQUELE CABRA SAFADO….

  • Sobradinho diz: 26 de fevereiro de 2010

    Muito interessante a posição que colocaste com referência ao azar para a grande sorte que seria os para os ganhadores, muito bem demonstrada a forma como a Agência Lotérica ganha com esse jogo paralelo e que a CEF finge não ver, juridicamente e pela ineficaz fiscalização e omissão da mesma, é solidária frente a este grande golpe que é realizado dentro das Agências Lotéricas,certamente a meu juízo e frente ao CDC a mesma deverá ser responsabilizada também, não pelos fatos de esquecimento agora alegados,sim pela omissão ao permitir o jogo,se realizado dentro da Agência Lotérica o jogo é válido, portanto não há o que discutir.Levará alguns anos talvez para ganharem e verem esta fortuna.

    Mas o que me chama a atenção neste momento, depois de várias vezes em que assisti o vídeo, cheguei a algumas conclusões, talvez esteja equivocado, mas que é interessante se analisar profundamente a tese da funcionária da Agência Lotérica bem como, as imagens apresentas:

    Vamos a análise:

    01 – as funcionárias chegam na frente na agência lotérica e as duas providenciam a abertura da agência;
    02 – a funcionária entra com uns papéis na mão esquerda,semelhante aos volantes, passa em frente a caixa;
    03 – em seguida a mesma se abaixa e colocados os papéis abaixo do caixa;
    04 – procura a chave para abertura em baixo do teclado, demonstra estar procurando a mesma;
    05 – abre a caixa e tira a cobertura que contém dinheiro e moedas e coloca em cima da caixa;
    06 – após se abaixa e pega os mesmos papéis que tinha colocado quando se abaixou antes de pegar as chaves;
    07 – os papéis que ela pegou ela coloca dentro da gaveta em cima de outros papéis do lado direito;
    08 – vasculha os papéis do lado esquerdo e em seguida mexe nos papéis do lado direito e após os coloca em cima e se dá conta que os volantes seria aqueles, nota-se que os papéis que a mesma pegou são os mesmos que a mesma colocou antes;
    09 – se mostra um pouco confusa, demonstram pouco arrependimento do erro, nota-se que a reação da mesma não é algo que chamasse a atenção pelo valor que deixou de ganhar, achei uma atitude normal, a mesma procura demonstrar algo que ao meu ver parece ser ensaiado, algo teatral;
    10 – nota-se que no decorrer do tempo posteriormente a mesma procura terminar a atividade para a qual foi designada face ao que ocorreu com a maior naturalidade possível.

    Olha possa estar enganado da minha tese, mas gostaria que você fizesse uma análise e me diga que seu eu tenho ou não razão. Para esclarecer não faço parte das vítimas do bolão.

  • nelson L diz: 27 de fevereiro de 2010

    Só o trabalho produz riquezas….

  • alexandre diz: 1 de março de 2010

    Desconfia-se desde o primeiro dia q os boloes nao sao registrados e a loterica fica c o dinheiro, sem fazer a aposta. E q aquele video entregue a policia eh forjado. Esperemos q a investigacao seja elucidativa.

  • HELENO PINTO NOBRE diz: 2 de março de 2010

    VOLTANDO A RELER ALGUNS COMENTÁRIOS ME LEMBREI DE ALGO PARA TENTAR ENTENDER SE O JOGO ERA FEITO OU NÃO. SERIA UM POUCO TRABALHOSO ; MAS TODAS AS PESSOAS QUE LEMBRASSEM QUE FIZERAM O JOGO NAQUELA LOTÉRICA; RETORNAREM NA CAIXA OU NAQUELA LOTÉRICA PARA CONFIRMAR SE O QUE APOSTARAM NAQUELA DATA FOI REALMENTE FEITO. CLARO QUE DARIA UM TRABALHÃO ; MAS PASSARIA A LIMPO A REALIDADE; FOI FALSIDADE OU SOMENTE ESQUECIMENTO COMO ALEGA O PROPRIETÁRIO E OS FUNCIONÁRIOS. JÁ QUE TÃO CEDO ACHO QUE ELA NÃO VAI ABRIR DARIA TEMPO PARA TENTAR DESCOBRIR A VERDADE ( SE ERA MAU HÁBITO EMBOLSAR O DINHEIRO E NÃO FAZER O JOGO; OU SERIA REALMENTE ESQUECIMENTO ). ACHO QUE TODO MUNDO JÁ ESQUECEU E SOMENTE OS QUE PERDERAM OU DEIXARAM DE GANHAR É QUE VÃO SE LEMBRAR DO PROBLEMA; POIS NÃO ESQUECERÃO . SE EU FOSSE O PROPRIETÁRIO E NÃO SEI SE ELE NÃO TEM OUTRAS LOJAS PARA SE PREOCUPAR; TENTARIA ELUCIDAR ESTE PROBLEMA; CONVOCARIA TODOS OS CONTUMAZES JOGADORES A COMPROVAREM ATRAVÉS DA CAIXA OU DA PRÓPRIA LOTÉRICA SE TODOS OS JOGOS APOSTADOS FORAM REALMENTE MARCADOS OU REGISTRADOS NA CAIXA ECONÔMICA FEDERAL. ACREDITO QUE NEM QUEM QUER SOLUCIONAR O PROBLEMA ESTARIA DISPOSTO A ESTA TRABALHEIRA. MAS SERIA UMA ALTERNATIVA; QUE DUVIDO QUE ALGUÉM TOPARIA SE ENVOLVER PARA RESOLVER A DÚVIDA.

Envie seu Comentário