Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Um julgamento histórico

22 de março de 2010 12

Começa hoje no Fórum de Santana, em São Paulo, um dos mais palpitantes julgamentos de homicídio da história criminal brasileira.

Sentarão no banco dos réus Anna Carolina Jatobá e Alexandre Nardoni, madrasta e pai, respectivamente, da menina de cinco anos Isabela Nardoni, que foi assassinada no apartamento do casal de réus em 29 de março de 2008.

*

O Instituto de Criminalística revelou que Isabela estava inconsciente e ainda viva quando foi jogada do sexto andar do Residencial London.

Para a polícia, a madrasta de Isabela, Ana Carolina Jatobá, espancou a menina e esganou-a. A menina desmaiou.

O pai, Alexandre Nardoni, jogou a filha pela janela do sexto andar. Depois disso, o casal de réus combinou a versão de que um ladrão invadiu o apartamento e matou Isabela. Mas a polícia descartou a versão de que havia uma terceira pessoa adulta no apartamento.

*

O rosto da menina, sujo de sangue, foi limpo com uma fralda e uma toalha, antes de ela ser jogada pela sacada.

A fralda e a toalha foram lavadas, mas a polícia encontrou nelas manchas de sangue, que constatou, eram de Isabela.

Reside aí um dos pontos mais fortes da acusação, no sentir deste colunista: que interesse teria um ladrão em lavar o rosto da menina. Óbvio que esse interesse era exclusivo do casal de réus, para fazer desaparecer vestígios.

*

Como deve ter sofrido a menina Isabela! O processo de esganadura da menina, dentro do apartamento, durou cerca de três minutos. E a menina restou ainda viva por mais alguns minutos. Segundo peritos, se ela então tivesse sido socorrida, poderia ter chance de sobreviver.

E, impressionantemente, depois de ter sido jogada com vida do sexto andar no pátio do edifício, Isabela ainda respirava. Morreu logo em seguida de politraumatismo e asfixia.

*

A defesa reclama que o casal já foi condenado pela opinião pública.

Não é só a opinião pública que condena o casal, a Justiça também: tanto que Anna Carolina e Alexandre estão presos preventivamente desde que ocorreu a morte, dois anos portanto.

Eles teriam todas as condições de serem libertados, não poderiam permanecer presos sem condenação.

No entanto, a coleção de provas indiciárias é tão forte, tão vária e tão eloquente que a Justiça considerou ser um acinte a libertação do casal acusado. E já começou a apenar antes da condenação.

*

Setenta e sete pessoas assistirão ao julgamento a partir das 13h de hoje. Vinte serão jornalistas e os restantes convidados e parentes dos envolvidos.

A principal presença na assistência será a da mãe de Isabela, Ana Carolina Oliveira, que estará frente a frente com os réus durante todo o tempo, detalhe que enriquecerá de emoção o julgamento.

O julgamento deverá durar quatro dias.

*

Se alguém puder me dizer como consigo folhas de mamão papaia ou extrato de mamão, me prestaria um grande favor, para ajudar numa desesperada cura de câncer desenganado de uma pessoa, alentada por reportagem do Caderno Vida, de sábado passado em ZH. Obrigado.

* Texto publicado hoje na página 43 de Zero Hora

Comentários (12)

  • Morais diz: 22 de março de 2010

    Tem advogado pra tudo neste país. Até pra bandido.

  • Mario Macedo diz: 22 de março de 2010

    Prezado Amigo Paulo, Hoje começa o julgamento do Casal Nardoni e assim como vc, como milhões de pais e mães deste Brasil a fora fico pensando o que se passa na cabeça de um ser humano para fazer uma maldade destas com uma filha(o), não quero fazer um pré julgamento más todas as evidências levam ao casal só peço aos homens justiça e a Deus que tenha compaixão destas criaturas, com seu ato destruiram a sua familia e tudo que estava em volta hoje seus filhos vivem com os avós e a mãe da vitima Isabella continua a chorar a perda de sua filha.Aonde vamos parar?
    Um grande abraço.

  • Ricardo NH diz: 22 de março de 2010

    Santana,
    Não sei onde conseguir folhas de mamão papaia… mas essa pessoa já ouviu falar em AVELOZ???
    Muita gente afirma ter se curado com essa planta…
    Qualquer coisa a tenho…
    Abraço!

  • JOSIAS diz: 22 de março de 2010

    FICA FOSSATI.

  • EVERALDO diz: 22 de março de 2010

    Bom dia Santana,
    antes de mais nada, quero dizer que te admiro muito pelo profissional que vc é, também por ser um glorioso gremita como eu. Mas, esse assunto do caso ISABELA que vem à baila novamente, com o julgamento que hoje começa em São Paulo, me emociona muito, desde a data do fato. Sou policial civil, tenho um casal de filhos – Felipe( 10) e a Emily(05) – amores da minha vida, e me dói muito pensar no fato de como um “pai(se é que se pode considerar um animal desses) consegue fazer isso com uma filha. Sim, porque tudo indica, pelos indícios de prova que vc ressaltou, que o tal Alexandre e sua companheira Ana Carolina são os autores desse crime bárbaro. Torçamos para que se faça justiça!
    Grande abraço!

    Everaldo Bento
    Erechim/RS

  • Ricardo diz: 22 de março de 2010

    O Santana…achei uma loja que vende sementes de mamão papaia em poa:

    http://isla.com.br/cgi-bin/detalhe.cgi/semente/jilos-mamao-maracuja-maxixe-e-morango/mamao-papaiahavai?id=157

    Se não ajudar..creio que eles devam saber onde encontrar arvore adulta com folhas

    abs

  • Izane Mathos diz: 22 de março de 2010

    Como pessoa, mãe de um casal de filh@s, também acredito no sofrimento, dor e pânico que a pequena menina Isabela, deve ter passado, sem chance de defesa, inocente incapaz. A brutalidade com ela foi tamanha, feroz e para mim irreparável. Penso, que lhe foi tirada a vida em um dos momentos mais divinos, que é a inocência da infância. Também, me solidarizo com a mãe da menina Isabela, pois acredito, não há o que apague, a saudade e a dor no coração. Que a justiça, dos homens, mulheres no tribunal e a de Deus, venha a ser feita. Que a legislação, para crimes ediondos, fique mais rigorosa. É o que desejo!

  • Debora Szegedi diz: 22 de março de 2010

    Paulo Santana na minha casa tem um pé de mamão papaia se vc quiser uma folha posso te dar uma pois moro em canoas-RS.

  • Rafael Danton Teixeira da Cunha diz: 22 de março de 2010

    Caro Paulo
    As coisas na vida são simples. Há mais ou menos 4.000 anos Um Gremista chamado Moisés subiu uma montanha e lá pegou duas pedras a que chamamos de Decálogo. Nelas está escrito “Não Matarás”. Dois mil anos depois o Senhor Jesus Cristo, ensinou: “Ama a teu próximo como a ti mesmo”. Se a humanidade atentasse para estas duas coisinhas simples, jamais teria acontecido o que aconteceu com a menina.
    Outra questão é a dissolução do matrimonio. Programas como o BBB fazem com que as relações entre um homem e uma mulher se banalizem e percam o seu sentido eterno. Não cabe aqui uma caça as bruxas de quem é a culpa. Mas que os meios de comunicação podiam evitar os filmes violentos, os filmes e programas pornográficos e as banalisações das instituições, a isto certamente poderiam. Sou casado a 41 anos e vivo com minha esposa muito bem obrigado. Problemas todos tem assim como nós também tivemos, mas soubemos superá-los com amor e compreensão. A violência é fruto de pessoas mal amadas e nascidas em familias violentas. Tu deves fazer algo, pois a pena sempre foi mais contundente que a espada.
    Um abraço
    Rafael

  • Marisa Oliveira diz: 22 de março de 2010

    Benvindo de volta ao Sala!

  • Rin Tin Tin diz: 23 de março de 2010

    Onde estará o anjinho Isabella?
    Como dar uma certeza à sofrida mãe?
    Só as forças de Deus para superar tamanha dor.

  • Carmen Lins diz: 11 de abril de 2010

    Por que não investigaram o casodo tenente pedófilo? Quem pode assegurar que não havia um esquema montado para entrarem no apartamento dos Nardonis: ele, por sua vez,preocupado em buscar os outros filhos, não verificou o que aconteceu no quarto. Leiam, por favor, no orkut, “eu defendo Alexandre Nardonia” que vcs vão entender tudo. Já dissi e repito: se Jesus Cristo descesse à Terra para ser testenhunha de defesa dos Nardonis, seria crucificado outra vez. Não esqueçam que Pilatos tinha consciência da inociência de Jesus, mas não teve coragem de enfrentar o povo (neste caso,povo, jurados, juizes, etc).; Pilatos tb ao ver ameaçado o seu posto, quando lhe disseram que ele não sera amigo de Cesar se não condenasse Jesus, imediatamente, ele lavou as mãos para não perder o Poder.

Envie seu Comentário