Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Cara de palhaço

27 de abril de 2010 76

Canso de me perquirir sobre por que razão tenho de pagar preços mais altos do que os outros.

Nos últimos anos, estou cansado de saber que a cesta básica mais cara do Brasil é a daqui onde moramos. Ninguém paga mais do que nós, gaúchos, pela cesta básica em todo o Brasil. Por quê? Quem é que me decifra, sem tergiversações, este enigma?

*

Da mesma forma, por que os imóveis aqui em Porto Alegre são os mais caros de todo o Brasil, ninguém decifra.

O meu azar é que moro exatamente aqui. Se a cesta básica daqui é a mais cara do Brasil, por lógica todos os alimentos que ingerimos aqui são os mais caros do Brasil.

E se os imóveis daqui são os mais caros do Brasil, então os aluguéis e as taxas de condomínio seguem o mesmo ritmo.

E, por azar, eu moro aqui. Por que será?

Há séculos pergunto e não encontro resposta definitiva, a não ser algumas hesitantes.

E, por azar, eu e meus leitores moramos aqui.

*

Agora mesmo o leitor Guilherme Sarda (guilhermesarda@hotmail.com)manda me dizer que todos os postos de gasolina de Florianópolis cobram em torno de R$ 2,29 pelo preço da gasolina comum. E me manda as notas comprovantes desse preço.

Aqui em Porto Alegre, o preço é de R$ 2,59 por litro. Por que a gasolina custa 30 centavos de real mais caro em Porto Alegre do que em Florianópolis? Pergunta-se e ninguém responde?

Não há razão lógica e sólida para essa diferença.

E, no entanto, um tanque de gasolina, vejam só, custa R$ 18 a mais aqui em Porto Alegre do que em Santa Catarina. Um assalto!

E, em algumas cidades do interior gaúcho, um tanque custa quase R$ 30 a mais que em Santa Catarina.

R$ 30 a mais por tanque, isto é uma fortuna!

*

E os donos de postos de gasolina de Santa Catarina já têm lucro com aquele preço menor que cobram por lá.

O que está acontecendo afinal, a não ser esta cara de otário espoliado que faço sempre que entro nessa comparação?

*

O leitor Hélio Hettwer (augusto.hettwer@terra.com.br) manda me dizer que o pedágio na BR-101, em Porto Belo, Santa Catarina, custa R$ 1,10. E ele pergunta: “Que palhaçada é esta de nos cobrarem nas praças de pedágios do Rio Grande do Sul cinco vezes mais que lá? Os pedágios daqui custam no mínimo R$ 6 e lá saem por R$ 1,10. Que palhaçada é esta?”.

Exatamente. Nós, gaúchos, somos uns palhaços.

*

Evidentemente que essa diferença nos preços dos combustíveis daqui para SC influi tremendamente no desenvolvimento do nosso Estado.

E eu moro aqui, os meus leitores moram aqui. São todos eles, todos nós, vítimas dessa espoliação.

Não é um azar nosso?

Por que será que estoura sempre em nós?

Comentários (76)

  • Joao Carlos de Souza Kunz diz: 27 de abril de 2010

    Caro Santana

    Só para corrigir o valor do pedágio de Sta Catarina que teve um aumento de 0,10 centavos.Portanto tanto o de Palhoça como o de Porto Belo custam $ 1,20 .

    Grande Abraço Joao Carlos

  • Luis Fernando Franco diz: 27 de abril de 2010

    Caro Paulo Sant’Ana.
    Sou gaucho e seu leitor desde sempre.Ja faz um ano qu resido em Manaus,capital do Amazonas e posso lhe afirmar que aqui nesta capital que acolhe os gauchos com muito carinho e que para minha alegria existe um bar perto da minha residencia que pertence a um catarinense Gremista onde se concentra nossa torcida para assistir aos jogos de nosso IMORTAL TRICOLOR,o custo da cesta basica é muito maior que em Porto Alegre e o preço da gasolina não baixa de R$2,69 se foi feita um pesquisa para se apontar a capital com maior custo da cesta basica,com certeza essa pesquisa não esteve aqui em Manaus.

    Grande abraço.
    Saudaçoes Tricolores!

  • Helio diz: 27 de abril de 2010

    Sirvam nossas façanhas de modelo a toda terra…

  • Daniel R diz: 27 de abril de 2010

    Tche, sobre a gasolina eu posso acalentar ainda mais:

    Em São Paulo (semana de 12 a 16/04) preço médio: 2,29
    Em Belo Horizonte (semana de 17 a 21/04) preço médio: 2,29

    Tenho informações que em curitiba tambem tem esse preço médio.

    Mas sabe oque mais me deixa com cara de palhaço santana? É que não temos uma refinaria próximo de nós……deve ser por isso que o preço é caro.

    Alem disso, o custo logistico de Porto Alegre (que pode ser pluvial, ou seja o mais barato do mundo) não é usado ou não é considerado no custo.

    Sobre os pedágios, talvez a diferença seja: R$ 1,10 você paga num pedágio montado para manter uma obra feita com recursos públicos. R$ 6 você paga para construir e manter uma estrada. Deve ser esta a explicação lógica.

    Mas a gasolina…….sem explicação!

  • Antonio Magalhaes diz: 27 de abril de 2010

    Santana tenho que concordar contigo pois neste assunto tens 100 % de razão. Mas gostaria de levantar outro assunto atual e pertinente. Porque os “palhaços” elegem sempre os mesmos govervantes, os mesmos que durante decadas nada fazem pela população a não ser levar em conta sempre seu interesse próprio e de seu partido. Pois os “palhaços” estão novamente como mostram as pesquisas se preparando para eleger os mesmos enganadores de sempre. O periptórico e Porto Alegre é demais são exemplos do nada, do coisa nenhuma. Vejam a saúde nesta cidade vivemos uma situação de guerra sem termos guerra Santana e os “palhaços” elegerão os mesmos. E te garanto que nas manifestações, ambos terão a cara de pau de dizer que tem a solução e colocarão em prática se eleitos forem. É cansativo se consegue recursos para museus, teatros, times de futebol, carnaval, olimpiadas para tudo, menos para a saúde. Hospitais fechados as pencas, as emergencias não se consegue entrar, tem exame que o paciente espera 1 ano, alguns morrem antes. Profundamente lamentável mas os gaúchos são mesmo “palhaços”

  • denis diz: 27 de abril de 2010

    Não é bem assim, aqui em Salvador/BA se paga 2,76 em méia pelo litro da gasolina.

  • Patricia Pinto diz: 27 de abril de 2010

    Neste verão tentei alugar uma casa em Arroio do Sal p/ descansar uns dias e não encontrei nada habitável e bem localizado por menos de R$150,00 a diária, tudo bem. Em fevereiro consegui ir uns dias p/ Garopaba, SC preparadérrima p/ gastar horrores e qual não foi minha surpresa em conseguir um imóvel a meia quadra do mar, no centro, por R$100,00 a diária, pagar R$1,50 a água mineral… Voltei maravilhada e indignada, não tomei mais nem banho de mar aqui, “agarrei 3 nojo do nosso litoral!” como diria o Mixaria.

  • Jonas de Melo diz: 27 de abril de 2010

    realmente acredito que somos palhaços…
    acredito que somos injustiçados…
    e o que mais me causa indignação é a sensação de impotência que isso me traz…impotência de não haver apoio nenhum, de classe política nenhuma para que isso tenha uma mudança!
    Lamento morar em um estado em que a carga tributária é uma das maiores do país…onde aqui, em meu pequeno comércio que tenho, em uma cidadezinha do interior do estado, além de toda a carga tributária que a União me cobra, ao entrar um produto produzido fora do estado – mesmo este produto não sendo produzido aki no RS – pago mais 5% pro Estado…por ser mercadoria oriunda de outro estado. Que privilégio é esse?

    Somos palhaços, sim….só nos faltam pintar a cara!

  • Rogério diz: 27 de abril de 2010

    E pior santana, que tem palhaço que canta bem alto e forte:’SIGAM NOSSAS FAÇANHAS, DE MODELO A TODA ATERA, DE MODELO A TODA TERRA”.

  • Oscar diz: 27 de abril de 2010

    Santana, você tem razão. Aqui em Campinas o Acool custa apenas R$ 1,30. Aí no sul deve estar R$1,80. E quanto aos pedágios, aqui além de ser mais barato, tem muito mais investimentos nas estradas. Realmente, deste jeito fica difícil voltar para minha cidade natal!

  • Gilberto Isoppo diz: 27 de abril de 2010

    Só tem um detalhe, no verão o preço da gasolina em Florianópolis girava em torno de 2,79 o litro. Os imóveis aqui tem o preço duplicado em relação a P.Alegre. Mensalidade de estacionamento aqui no centro gira em torno de R$ 300,00. Em Porto Alegre R$ 170,00.
    Refeições a quilo em Fpolis tem o preço de R$ 29,90 e não tem bife livre. Em p.Alegre é a metade. E assim vai. Não são tão palhaços assim.

  • eduardo miotto diz: 27 de abril de 2010

    Salve Paulo,

    Tens aí um bom questionamento ao qual urge ao menos uma resposta, uma satisfação que seja pra nós palhaços, que de tanto contribuir, esfarrapados estamos mais e mais a cada dia.

    Com a palavra os donos deste circo…

    Deixo uma derradeira dúvida que me assola a anos….

    Será que existe a possibilidade de pedir asilo econômico em alguma embaixada estrangeira?

  • Alessandro diz: 27 de abril de 2010

    Nós somos mesmo uns palhaços , e quem é que responde este descaso com o povo gaúcho, ficam todos na moita , e aparecem somente quando tem eleição.
    Vamos ficar de olho tem que cobrar estes político que aparecem na época de eleição e depois desaparecem.
    E nós palhaços 4 anos mais de circo.

  • Jorge Amaury diz: 27 de abril de 2010

    Caro Santana, só para não deixá-lo pagando muito pela gasolina em Porto Alegre, saiba que aqui em Torres a gasolina está por R$ 2,67.Acredite! Ruas esburacadas onde quem só ganha são as lojas de amortecedores e pneus. O Trevo de acesso a Torres pela Vila São João, na 101 ainda não está terminado mas já está em uso, e acredite, sem qualquer iluminação à noite e quase sem placas de sinalização. Vários acidentes já aconteceram e, com certeza, outros acontecerão. Mas, como tu disseste, somos verdadeiros palhaços, pagamos, pagamos e pagamos muitos impostos…para poucos rirem da nossa cara. Abraços.

  • Ary diz: 27 de abril de 2010

    Podem até ser palhaços, mas em conpensação são muito inteligentes pois souberam escolher seus governadores. Ô povo esperto, esse!

  • marcos diz: 27 de abril de 2010

    A resposta está no imposto , ICMS mais caro !

  • Célia Alves diz: 27 de abril de 2010

    Em Soledade o pedágio é de R$12,00. Um absurdo. E o pior não é isso.
    Ontem atravessei o Estado de carro, do oeste ao leste. As estradas estaduais não pedagiadas estão viradas em buracos. Não têm nem a sinalização de pintura, as faixas. Quer dizer, não dá nem para reclamar do pedágio. Sem ele é pior. Na altura de Espumoso, Ibirubá…, é só buraco. Os carros não aguentam e o conserto acaba saindo mais caro que o pedágio. Dá para aguentar uma coisa dessas? Também me sinto uma palhaça.

  • André diz: 27 de abril de 2010

    Caro Santana, os imóveis em Florianópolis custam bem mais que em Porto Alegre.Bem mais, mesmo.O preço do pedágio já está custando R$ 1,20 e não R$ 1,10, mesmo assim muito abaixo do preço exorbitante do RS, mas chegará ao preço hoje cobrado no RS. O preço dos combustíveis estão realmente baixos nos últimos 10 a 15 dias, mas em breve retornará ao valor de R$ 2,60, em média.Sendo assim, morar em Florianópolis custa caro, mas as belezas naturais fazem valer a pena cada centavo gasto.

  • Mauro diz: 27 de abril de 2010

    Somente os produtos nos quais incide ICMS são mais caros no RS, pois ainda não aprendemos a votar. Tentaram até aumentar ainda mais o ICMS no início do atual governo.
    Sobre os pedágios, temos que agradecer exclusivamente ao governador Britto e sua base aliada. Ainda tentaram renovar os atuais contratos, total insanidade.

  • Otto diz: 27 de abril de 2010

    GAÚCHO É MELHOR EM TUDO!
    Aproveitando que somos todos uns palhaços, sugiro que usemos nas próximas eleições, como forma de protesto, um nariz de palhaço na hora de ir votar…

  • NESTOR PAIM RIAMBAU diz: 27 de abril de 2010

    “PROFECIA DO GAUCHÃO DESVENDADA NA DATA”
    CARO SANTANA,
    VEJA QUE CURIOSO, A PROFECIA DO GAUCHÃO DE 2010 ESTÁ CONTIDA NA PRÓPRIA DATA(2010 ), OU SEJA;
    NO PRIMEIRO GRENAL FOI 2X0 (20 ) NO SEGUNDO CERTAMENTE SERÁ: 1X0 (10) FORMANDO O CABALÍSTICO 2010 . PORTANTO É SÓ MANDAR FAZER A FAIXA .
    ABRAÇO
    NESTOR PAIM RIAMBAU

  • Marino Quadros diz: 27 de abril de 2010

    Caro Paulo Santana, tbm pergunto a diversas pessoas pq pagamos tão caro para viver aki…veja meus exemplos…….Morei seis meses no Pará e Maranhão, sabes quanto eu pagava pela picanha??? R$6,50 Filé??? R$ 6,00 e costela R$ 2,39 é mole……..Não somos o 1º ou 2º maior setor pecuarista do Brasil????? pq o preço da nossa costela custa R$ 10,90 em vários supermercados????? sem falar em outras carnes………..Outra…..tenho um primo ke mora em Dublin – Irlanda …..sabes quanto custa uma costela por lá???? 3 Euros, ai quase me enforquei sabendo do preço esta semana…….Realmente somos uns PALHAÇOS……ABÇS….

  • Eliseu diz: 27 de abril de 2010

    Porque vivemos em uma democracia de faz-de-conta, são sempre os mesmos palhaços pra gente votar. Tem gente dizendo que nós somos palhaços por nao sabermos votar, será que este sujeito pode me apontar AO MENOS UM decente para mim votar??? A politica do brazil (em minusculo mesmo) é um pau-de-galinheiro, partidos politicos são organizações criminosas, não existe situação e oposição, estão todos do mesmo lado. O unico interesse é surrupiar tudo o mais rapido possivel e claro, manter o povo pobre e alienado, pois é isto que garante a continuidade deste sistema. O RS possui um dos maiores ICMS, mas sera que isto é culpa nossa? Mais de 60% da arrecadação do RS vai para brasilia e NUNCA volta, é tarefa do estado administrar nossa saude, educação, segurança, etc, etc, etc…enfim, tudo. O que o governo federal faz??? Por que continuar mandando mais de 60% para lá se nada vem em troca??? BASTA de baixar a cabeça para brasilia, GAÚCHO!!! Chega de sustentar esta mafia! RIO GRANDE INDEPENDENTE já!!!!

  • robertorocha diz: 27 de abril de 2010

    Somos mesmo, principalmente os policiais civis, como eu que trabalhei trinta anos, me aposentei em 2004 pelo art 40 da constituição federal e sua leis complementares, e conseguentemente não recebo os aumentos dos policiais da ativa, e nem tão pouco qualquer outro aumento, desde de minha aposentadoria . O sr. como Delegado de Polícia aposentado e com o seus conhecimentos poderia estrever uma cronica baseado em depoimentos os srs deputados de quando eu e outros funcionarios estaduais do Riogrande teremos direito a reajuste e como serão repassados, se pelo governo federal ou pelo estadual. Somos palhaço mesmo. Abraço, agradeço sua atenção, aguardo sua manifestação.

  • Giuliano diz: 27 de abril de 2010

    A discussão é válida e interessante, mas é preciso cuidado com avaliações simplistas. Parece que os gaúchos sempre pagam mais pelos serviços que os demais estados brasileiros. Vários leitores já deram exemplos acima e outros tantos poderiam ser citados.
    O principal motivo para gasolina no RS ser mais cara que a gasolina em SC deve-se a alíquota do ICMS, que no RS é maior que SC, simples não? Não devemos nos indignar porque pagamos mais que os catarinenses, devemos nos indignar porque esse imposto é maior no RS… e quem disse que os imóveis mais caros do Brasil são os imóveis do RS?
    Então vamos sim nos indignar com os absurdos, mas vamos ter argumentos consistentes para isso e não nos basearmos em “teorias de conspiração”, como se todo o país conspirasse contra o RS…
    Abraço

  • Marcos Engler diz: 27 de abril de 2010

    Meu caro senhor, não me causa surpresa nenhuma o que acontece neste Estado, pois, não deveria causar surpresa nem mesmo a este colunista ao saber, que aqui neste Estado se lutou com os Federalistas (chimangos), justamente porque nos cobravam IMPOSTOS EM DEMASIA, vejamos, hoje, a história criada por nós Gaúchos ao elegermos sucessivos governantes, eu diria até mesmos que não são governantes e sim pessoas que fizeram do nosso Rio Grande do Sul um enorme Circo de SOLEI (não pela beleza e sim pelo preço) ao firmar contratos e enormes trocas de favores políticos que os fortaleceram financeiramente e como herança aos Gaúchos deixaram um legado de retrocesso e abandono deste Estado sem falar da grande taxa de IMPOSTOS que é maior que em qualquer outro Estado da Federação, que de obvio, paga pelos palhaços… E eu, também moro aqui!

  • luiz diz: 27 de abril de 2010

    sera que este é o preço que pagamos por um dia termos uirido ser inependentes. tornarmos uma nação afastada deste pais que nos tanto mltrata. só tem igualdade para com os aposentados que são umesorvo para o governo m todo o brasil, no resto estamos sendo roubados unicamente

  • silvia diz: 27 de abril de 2010

    Além da ganância dos empresários “honestos, íntegros e melhores em tudo”, o ICM´S cobrado pelo governo estadual é o maior do Brasil, portanto estranho que defendas os governos corruptos que reinam no RS – PSDB/PMDB/PPS/PP – e agora reclames dos altos preços patricados no RS. Aqui os apartamentos para alugar não tem um simples “bico de luz”, nos demais estados alugam com cozinha montada, armários nos dormitórios e banheiros, sem cobra mais por isso. Aqui no RS são alugados como “imóveis decorados” pasmem!!! e cobram o dobro.

  • Lucas – Estrela-RS diz: 27 de abril de 2010

    Creio que a origem de alguns destes problemas se deve ao governo estadual estar quebrado. Estando quebrado, precisa arrecadar maiores alíquotas de impostos (leia-se ICMS). Buenas, acho que isso teve início da década de 70, com governadores populistas, e se arrasta até hoje. Mais da metade da folha estadual é gasta com inativos. O IPE sustenta uma legião de aposentados e pensionistas que ganha um absurdo. Vejam só: na CEEE, há alguns anos atrás, um reles eletricista, ao se aposentar, era promovido a gerente e assim recebe seus proventos até hoje. Um sargento da brigada, ao se aposentar, é promovido a tenente.
    Sinceramente, assim não há estado que aguente, Santana…
    O pior de tudo é que quando aparece algum governador disposto a enxugar a máquina pública e promover algumas reformas, esta legião de servidores é a primeira a protestar em frente à Assembléia e ao Palácio. Assim devem pensar: ” reformem o que quiserem, desde que não mexa no meu bolso”.
    No dia em que o estado obtiver 50% da eficência da iniciativa privada, vai sobrar dinheiro. Esta é a dura realidade que o funcionalismo não quer ver.
    Não sou partidário de nenhuma sigla, mas fiquei muito chateado quando o atual governo propôs reformas e elas foram barradas por interesses corporativistas.
    É, Santana… acho que daqui a umas 2 gerações poderemos chegar a algo melhor. Antes disso não acredito.

  • Rômulo Monzon diz: 27 de abril de 2010

    Caro Santana, o negócio é vir morar aki em SC. Fica ao lado d nosso estado e não existe comparação. Tanto qnto a administração do estado qnto as condições d qualidade d vida.
    Foi uma das melhores opções q já fiz. Hoje, não voltaria ao RS nem amarrado. Td stress q tinha devido as injustiças que eram feita comigo ex- policial militar temp e com meus colegas que até hj brigam por salários mais justos, sem ninguém fazer nada. Absurdo.

  • Jose Mario diz: 27 de abril de 2010

    Os custos mais altos no RS são justificados simplesmente pela existência descarada dos cartéis que atuam na região. Isso é evidente! Não se observam diferenças de preços na gasolina por exemplo. Em outras cidades é comum se verem diferenças de até R$0,30 no preço da gasolina em menos de 1km. Em Porto Alegre, não se observa uma diferença de nem mesmo R$0,10 em todos os postos da cidade.
    Na minha visão, a impunidade aos postos acaba “infectando” toda a sociedade, porque “já que existe o cartel nos postos, por que não faze-lo nos demais produtos?”
    Cartéis são uma constante na sociedade do RS, o problema é que ninguém aceita o problema e o encara de frente, já que para isso seria necessário “peitar” uma grande parte da sociedade.
    Está na hora de darmos um basta nestes pilantras que nos roubam a cada dia através de sua ganância. Eu faço minha parte denunciando aumentos abusivos no procon e Ministério Público.
    Vamos todos inundar os órgãos competentes com denúncias!!! Quem sabe assim não daremos um belo exemplo para o resto do Brasil, de como a ganancia excessiva pode e deve ser combatida.

  • Francisco Pujol Franco diz: 27 de abril de 2010

    O nosso estado é um dos mais corruptos do país!Não está aí a resposta que tanto procuras?

  • Antonio carlos diz: 27 de abril de 2010

    Santana, morei em Poa 37anos de minha vida sempre pensando que nossa terra era a melhor de todas as outras. Hoje moro em Ribeirao Preto SP e fico imagindo o quanto estava errrado, e uma pena dizer isso mas nosso estado esta quebrado, o ICMS cobrado por nossos governates afugentou as empresas e se nao tivermos mudancas urgentes vamos comecar a concorrer com estados do norte do pais…… Assim fica muito dificil voltar as origens.

  • claudio lefa diz: 27 de abril de 2010

    CARO SANTANA O PEDAGIO PARA QUEM VAI A TORRES MAIS OU MENOS 200 KM CUSTA IDA E VOLTA R$ 14,00 E A ESTRADA E OTIMA AGORA NAO SEI SE TU JA FOI A PELOTAS MAIS OU MENOS 250KM TU VAI GASTAR MAIS DO 4 VEZES MAIS E A ESTRADA NAO E NEM PARECIDA COM A BR 290 DA LICENCA CARA PALIDA

  • rafael pacheco diz: 27 de abril de 2010

    tu é a pessaoa mais antiga que eu conheçco que briga contra os altos preçcos da gasolina …

  • joão arregui diz: 27 de abril de 2010

    Em Bagé a gasolina custa R$ 2,90.

  • Marco Aurélio diz: 27 de abril de 2010

    Caro Sant’Ana, é claro que somos palhaços, elegemos um governante que após QUATRO anos de mandato (governador) se aposenta com todos os proventos! Nossa assembléia não é capaz de acabar com esse deboche político. Quatro anos!

  • Missioneiro (na Bahia) diz: 27 de abril de 2010

    Estás sendo modesto ao dizer que todos os teus leitores moram no RS. Eles estão espalhados pelo país todo.
    Quanto a cesta básica e gasolina não é bem assim, deve ter alguma coisa errada nessas pesquisas. Aqui na bahia a gasolina custa em torno de R$ 2,70, o quilo do arroz custa mais de R$ 2,00, o litro do leite mais de R$ 2,50, o quilo de feijão mais de R$ 3,50, 900 ml de óleo de soja em torno de R$ 3,00, o pão entre R$3,0 e R$ 4,00 o quilo e por ai vai. Todos os itens que citei e mais alguns eu sei que custam menos no RS.
    OBS: Estou falando dos alimentos que o povo come não aqueles com embalagens ou outras “cositas más” cheias de frescura que só fazem encarecer o produto.

  • Luiz Antônio Silva da Silva diz: 27 de abril de 2010

    Concordo

    Concordo plenamente com o que Paulo Santana acaba de publicar, somos uns Palhaços e ainda acham que vão mudar alguma coisa através de novos Politicos.

    Abração.

  • Cristian diz: 27 de abril de 2010

    Eu li em alguns comentários que nós merecemos, pois nós não sabemos votar. Isto não existe!
    Como vamos saber em quem confiar? Tem algum político que podemos confiar?

  • Camilo diz: 27 de abril de 2010

    Caro Santana, se não estou enganado, o cálculo da sexta básica não leva em conta todas as capitas do Brasil. Moro em Cuiabá faz dois anos e posso dizer que em Cuiabá tudo é bem mais caro que em Porto Alegre.

  • Claudio Duarte diz: 27 de abril de 2010

    Grande Santana. O preço da cesta básica e apenas um indicativo para o custo de vida global. Este varia entre as classes sociais, principalmente no que diz respeito ao seu aumento ano apos ano. Infelizmente não ha um índice que fale sobre o custo de vida para a classe média. Se houvesse um, mostraria que ao contrário do que você imagina, Porto Alegre não está entre as capitais mais caras do Brasil. Eu diria que ocupa uma posição intermediária, bem abaixo – felizmente – de lugares como São Paulo, Rio, Belo Horizonte e Brasilia ou até de cidades do interior como Campinas. O fato é que ano após ano a cidade vai se distanciando dos lugares mais desenvolvidos do pais e do mundo. A única coisa que não diminui é o orgulho gaúcho, coisa que tem funcionado apenas para ofuscar nossa visão crítica. Porto Alegre, por exemplo, contenta-se com o título de por do sol mais belo….que coisa mais tonta.

  • Eduardo diz: 27 de abril de 2010

    Prezado Santana,

    Venha para a Bahia, pois aqui, apesar da alguns preços salgados, após o seu trabalho diário voce vai relaxar e curtir um pouco a sua vida. Seja batendo um papo descontraído com sua família ou indo comer um delicioso acarajé com uma loura gelada. Sorria, você está na Bahia. Um grande abraço do gaúcho Eduardo.

  • euclides fernando ferreira rosa diz: 27 de abril de 2010

    é santana, vim de SC a semana passada e em Joinville achei gasolina a 2,17 o litro, e pedagio a 1,20, mas ae na capital se a gasolina esta por volta de 2,59, venha abastecer em bagé onde existe um cartel e em todos os postos a gasolina comum esta 2,79, e a aditivada esta 2,85 somos assaltados nos postos de gasolina aqui.

  • TIAGO LOWELL diz: 27 de abril de 2010

    Voces ja ouviram falar de oferta e demanda??? A gauchada deve estar nadando no dinheiro e consumindo bastante alem de estar no fim(ou inicio) do Brasil.

  • Joao Adriani diz: 27 de abril de 2010

    Nem todos seus leitores moram em Porto Alegre sou um gaúcho desgarrado em Belo Horizonte e realmente aqui as coisas são mais baratas que aí porisso só vou ao Sul de férias visitar a família. A gasolina aqui tb está 2,29

  • Ildo De Rocco diz: 27 de abril de 2010

    Resposta:
    1 – A diferença está no ICMS do estado, uns dos mais elevados do Brasil;
    2 – Maior preço ao litro de gasolina, R$ 2,85 ou 2,86 na minha cidade (Boa Vista Roraima), menor preço na vizinha Venezuela equivalente a R$ 0,09 (nove centavos de reais, é mole?);
    3 – Concerteza maior preço cesta básica Boa Vista.
    4 – Dale Gremio!!!!!!!!

  • elio diz: 27 de abril de 2010

    Sempre quis saber o que é um estado autômano dentro de uma federação. Será que devemos alguma coisa pra brasília?

  • Maria-Maria diz: 27 de abril de 2010

    Concordo com o Antonio Carlos. Sempre pensei com fervor que o RS fosse o melhor estado do pais, mas estava completamente enganada. Moro em Campinas e nao quero mais voltar para um estado que nao sabe o eh riqueza. Eh em Sao Paulo que o dinheiro esta.

  • Felipe Seibitz diz: 27 de abril de 2010

    Olá Santana.
    Gostaria de relatar que os Imóveis em mèdia são bem mais caros aqui em Curitiba.
    Sou Guaibense e morador Da capital paranaense como corretor de imóveis e posso dizer que somente o combustivel compensa por aqui.

    Em Porto Alegre ainda conseguimos comprar terrenos por R$ 50 e 60.000 reais coisa que aqui nao se ve faz tempo.

    Pra comprar um terreno por aqui terá que desembolsar mais de R100.000 .

    Saudações tricolores

  • Max Augusto diz: 27 de abril de 2010

    Quando se é feito comparações entre regiões deve-se levar am conta alguns fatores, tais como:

    - distância entre a região produtora e a região consumidora; implica no frete. Por exemplo, o petróleo nacional é extraído na região sudeste, daí os maiores preços a medida que nos afastamos de lá, ainda que a Refinaria Alberto Pasqualini, em Canoas, seja responsável pelo refino diário de 30.000m³ de petróleo diário.

    - poder aquisitivo da região consumidora. Porto Alegre, por exemplo, é uma das capitais que apresenta menor desigualdade entre classes sociais. Portanto, as pessoas no geral possuem maior acesso aos bens de consumo e, conseqüentemente, quanto maior a demanda mais elevados serão os preços.

    - impostos e taxas. Influenciam diretamente o preço final. O ICMS gaúcho, por exemplo, é um dos maiores do país.

    Outro fatores mais específicos como clima, rede viária, pedágios (esse sim é uma tremenda sacanagem) também devem ser levados em considerção quando é feito esse tipo de análise. A corrupção, na minha opinião, também interfere no preço final, porém quando esta é ligada diretamente a Governadora Yeda Crusius não acho que haja credibilidade, apesar de todas as causações. Tenho 27 anos e jamais vi um governador que tenha feito tanto pelo RS, seja os ex-governadores Alceu Collares, Antônio Britto (vendedor do Rio Grandiiii), Olívio Dutra (populismo e CCs – inchamento da máquina pública) e Germano Rigotto (NADA). Espero que meus compatriotas gaúchos não se deixem levar por essa balela de “ideologia”, algo que não implica em grandes diferenças nesse país, independente de partido. Obeservem os fatos, leiam bastante, não acreditem em tudo que escutam e tirem suas próprias conclusões. Um dia eu votei em partido, hoje voto na pessoa.

  • joão arregui diz: 27 de abril de 2010

    vou REPETIR: A GASOLINA AQUI EM BAGÉ-RS CUSTA R$ 2,90.

  • marcelo diz: 27 de abril de 2010

    gaucho so vai se dar conta que existe vida após o mampituba o dia em que cruzar o rio.RS ha tempos esta largado de mao pelos governantes e ate pelos proprios gauchos que, como eu, buscaram oportunidades em outros estados.E encontraram!!!
    SC tambem nao é o paraiso tão propagado.Existe sim o cartel do combustivel e o trafico de drogas, entre outras coisas.Mas ainda é um lugar imensalmente bom para se viver.

  • Marina diz: 27 de abril de 2010

    O problema é que Porto Alegre é pura impáfia. É uma cidade habitada por um povo arrogante, uma classe mediazinha abastada e burra que acha que ser culto é ir à Europa todo o ano e pagar R$ 350,00 para assistir ao Cirque de Soleil ou ainda pagar esse absurdo por comida ou gasolina. Porto Alegre é um ovo, que ainda tem cavalos e carroças (???) transitando em meio ao caos do tráfego. Não é de se espantar que o nosso caro comentarista tenha se dado conta do quão palhaço é aquele que vive o infortúnio de morar aqui.

  • marco Antonio diz: 27 de abril de 2010

    Bom tarde ! sr; paulo santana antes de mais nada deculpe-me pelo erros de portugês, sou gaucho e moro em curitiba a tres anos, aqui não ta muito diferente dai a gosolina varia de 2,39 a 2,59 quando viagei no carnaval para o RS cheguei a pagar em santa catarina 2,74 na gasolina casa e alugueis em curitiba e região metropolitana é um absurdo, sem contar que o pedagio da br 277 que vai para as prais do parana custa 12,00 e se paga ida e volta na frrewey so se paga uma vez, quanto a sexta basica desconheço se a diferença no preço,
    mas para simplificar a robalheira é no pais todo e começa pelo cidadão comum e vai ate os politicos hoje para se relizar um serviço grande de manutenção o comprador da empresa ja pede 5 ou 10%,é somos todos palhaços é revoltante, mas o pais ta perdido

  • Sobradinho diz: 27 de abril de 2010

    Realmente o Santana tem razão em parte com referência ao custo de vida em POA, senão vejamos, o ramo imobiliário através de mecanismos, tem direcionado as regras do jogo em Porto Alegre, ou seja, determina as regras do jogo de forma hábil que os imóveis dependendo do bairro em que se mora ou a distância, não há diferença entre os mesmos, mesmo tendo distancias diferenciadas; com referência ao combustível, o que de fato, falta em POA é uma fiscalização por parte dos órgãos competentes, os proprietários se uniram de tal forma que os preços são reajustados em certos períodos, que por mera coincidência são próximos, quando a população recebe seus salários; com relação ao preço dos alimentos, está evidente que existe um mecanismo parecido com os imóveis, combustíveis, por coincidência os supermercados tem pouco diferença entre si, em pouco adianta ir de super em super, acaba ficando caro, os preços são semelhantes por incrível que pareça, aliás é só verificar que os grupos de supermercados fazem diariamente em POA, são em torno 1,2,3,4 ou 5 folhas em publicidade, você acha que algum grupo de mídia faria uma crítica que os supermercados aumentam seus preços nos períodos de pagamentos, próximos deles ou que mantêm preços semelhantes entre si, claro que não. Enfim vivemos ao meu ver em uma província que não está voltada para o seu povo, aliás até parece que não temos Câm.Vereadores POA e tampouco Parlamento Gaúcho, estes políticos nada fazem pelo povo, a não ser próximo dos pleitos eleitorais. E para finalizar com relação a pedágios, acho que este assunto é caso de polícia, de investigação por parte do MP/RS, MPF, Tribunal de Contas e TCE visto o contrato realizado por políticos deste RS que dizem que representam o povo gaúcho, em que tão valor foi simplesmente repassado aos preços de forma indireta, afinal pedágio representa custo para empresa, portanto o custo deve ser pago pelo povo, assim também devemos agradecer antecipadamente a estes políticos pelos agrados feitos ao povo, ou como diria aquele político do interior do RS, que o povo que se lixe, sim, o povo neste momento e em outros momentos é um pequeno detalhe.

  • Bom Brasileiro diz: 27 de abril de 2010

    Simples, muito simples, nós nos orgulhamos de não mudar a cara do Rio Grande e ficamos a Eleger caudilhos (de todos os partidos) que se pertpetuam no poder e nada, eu disse, nada fazem para mudar a nossa realidade. Senão vejamos, ex:. pagamos muito em impostos e onde está o retorno em Educação faltam professores; em estradas sobram buracos, em segurança faltam policiais civis; em saúde faltam vagas nos hospitais. Como diz a música aquela, e povo como está, tá com a corda no pescoço.

  • carlos diz: 27 de abril de 2010

    Santana,

    A resposta deve ser dado pelos governantes do Rio Grande do Sul.

    abraços

  • AlexTricolor diz: 27 de abril de 2010

    A explicação para o problema dos alimentos é óbvia: o clima temperado e o solo naturalmente pobre não ajudam e os produtores de larga escala não se utilizam de tecnologias para aumentar a produtividade.
    Agora, aqui em Florianópolis tb tenho pago 2,59 a gasolina. Há postos que vendem mais barato, mas existe gasolina adulterada, então prefiro pagar mais em um posto de confiança. Os imóveis por aqui têm um preço absurdo. É pura especulação imobiliária por todos os cantos da ilha e do continente.
    Saudações tricolores!

  • Nélson diz: 27 de abril de 2010

    Santana, são 21,00 hs dia 27 e meus dois comentários das 12,10 de hoje, ainda tão aguardando moderação, pq…??? eu não ataquei o sagrado presidente da república. Nem toquei no nome de nenhum político do PT(aliás, considero o partido mais ético e honesto de toda a história do Brasil em seus 500 anos)….será pq eu sou colorado….????

  • Gilson Ramos diz: 27 de abril de 2010

    Moro no Amazonas mas estive no R.S. em março. Os pedágios são um assalto, culpa de quem? Da governadora que elegeram, que por acaso é do PSDB, que encheu São Paulo de pedágios também. É o modo de governar do PSDB. Rouba o Detram, como não tem dinheiro para obras, cria pedágios. O resto é culpa de uma classe média abastada e deslumbrada que paga os preços escorchantes que praticam aí.

  • JB diz: 28 de abril de 2010

    Santana,
    Além de me sentir palhaço em Porto alegre, pois temos um Prefeito (futuro Governador) que não fez nada pela Capital, imagina o que fará pelo Estado, também me sinto palhaço em Xangri-Lá, aonde tenho uma residencia e pago mais Imposto Predial do que POA e a Prefeitura não conseguem no minímo dar condições de trafégo na Avenida Paraguassu, que é só buracos, além do mato que toma conta das calçadas do município.
    Realmente o nariz de palhaço serve muto bem para nós.
    Abs,

  • amaral diz: 28 de abril de 2010

    Caro Pablo, não é de hoje que nós gaúchos somos palhaços de ‘TODOS’ governantes, os que foram, os que são, e pior, OS QUE SERÃO, e ficamos só a nos perguntar porque?porque?porque?..está na hora do povo virar este jogo, na proxima eleição é a grande oportunidade, VAMOS TODOS VOTAR COM UM NARIZ DE PALHAÇO. por que é que somos.
    Um grande abraço

  • JB diz: 28 de abril de 2010

    Santana,
    Além de me sentir palhaço em Porto alegre, pois temos um Prefeito (futuro Governador) que não fez nada pela Capital, imagina o que fará pelo Estado, também me sinto palhaço em Xangri-Lá, aonde tenho uma residencia e pago mais Imposto Predial do que POA e a Prefeitura não conseguem no minímo dar condições de trafégo na Avenida Paraguassu, que é só buracos, além do mato que toma conta das calçadas do município.
    Realmente o nariz de palhaço serve muito bem para nós.
    Abs,

  • Quintino Quertyng diz: 28 de abril de 2010

    Excelente o debate entre os leitores. Alguns, no entanto, culpam sem argumento convincente determinadas pessoas. O Gilson, de Manaus, disse que o PSDB e a governadora são culpados pelos pedágios aburdos que se paga. A nossa Free-Way, pedágio caríssimo, a BR 116 para pelotas, caríssimo, a BR 290 para Uruguaiana, absurdos os valores, são Federais. Ao que se sabe, a governadora tentou renegociar os valores de pedágios para baixo, alsfaltamento de várias estradas, em troca de renovação do contrato. O lider do governo na camara federal, do PT, inviabilizou a negociação junto ao Ministério dos Transportes. A governadora devolveu as estradas federais ao governo. Essa é a realidade que vivemos. Partidos políticos para fazer média junto aos seus envolvem-se na governança predudicando a população.

  • Ferdinando Osorio diz: 28 de abril de 2010

    Mesmo com ICMS mais alto, há muita margem para definição de preços. Tanto que oscila. Ao contrário do afirmado por muitos vinculados a partidos políticos, a fixação é feita na calada da noite por um cartel. Este cartel existe no Rio Grande do Sul, Santa Catarina e toda a parte.
    O MP já denunciou em vários processos. Está nos jornais.

  • Marisa Oliveira diz: 28 de abril de 2010

    Belo texto.

  • JOHN KENNEDY diz: 28 de abril de 2010

    Caro Sant´Anna,

    nós, gaúchos, pagamos pela nossa soberba, pois achamos que somos o melhor povo do Brasil. Digo isso depois que vim morar em Caxias do Sul… Aqui, a maioria do povo é prepotente, mal-educada, grosseira e preconceituosa… Podes perguntar para qualquer pessoa que não é natural de Caxias e que veio morar nessa porcaria de cidade o que acham das pessoas daqui…. É claro que não podemos generalizar, acho que 1% da população de Caxias deve ser “tutti buona gente”… Abraço

  • Renan diz: 28 de abril de 2010

    Prezado Santana, depois que completei 50, desisti de compreender e de tentar mudar o RS. Faça como eu, mude de Estado…

  • Márcio Silveira diz: 28 de abril de 2010

    Sobre o preço dos combustíveis só não vê quem não quer a existência de cartel na região metropolitana (não falo da Zna Sul de POA porque não conheço). Para isso, comece trafegando desde a Flores da Cunha, em Cachoeirinha até a Avenida Assis Brasil seguindo pela FIERGS até o final da Sertório: o preço da gasolina não varia um centavo (2,599, nem o terceiro dígito eles se preocupam em camuflar). Por omissão do ministério público, da classe política, dos governantes, da imprensa, e principalmente da população que nada faz para denunciar, os empresários do ramo de combustíveis deitam e rolam.
    Sant’Ana, sugiro que faça um desafio para que um destes postos que estão no itinerário referido reduza a gasolina a R$ 2,29, para ver que na verdade não há concorrência, mas sim combinação de preços. Será que alguém acredita que o posto de gasolina que vender o litro a R$ 2,29 vai sofrer prejuízo?

  • Thiago diz: 28 de abril de 2010

    Sr. Eliseu, isso é que eu SEMPRE DIGO quando aparece essa conversa de:”mas tem que saber votar”, “cuide na hora do voto”, não tem ninguém decente para se escolher, sempre os mesmos incompetentes mal intencionados … concordo 100%.

    “Porque vivemos em uma democracia de faz-de-conta, são sempre os mesmos palhaços pra gente votar. Tem gente dizendo que nós somos palhaços por nao sabermos votar, será que este sujeito pode me apontar AO MENOS UM decente para mim votar??? A politica do brazil (em minusculo mesmo) é um pau-de-galinheiro, partidos politicos são organizações criminosas, não existe situação e oposição, estão todos do mesmo lado. O unico interesse é surrupiar tudo o mais rapido possivel e claro, manter o povo pobre e alienado, pois é isto que garante a continuidade deste sistema.”

  • Junior diz: 29 de abril de 2010

    SantAna, EM ERECHIM-RS A GASOLINA COMUM EM MÉDIA ESTÁ R$ 2,72. Não se enche o tanque de um caro pequeno com menos de R$ 130,00

  • DILMÃO diz: 29 de abril de 2010

    O Rs é um estado agropastoril, com um povo tacanho e empedernido…apegado a tradições inventadas, assim como sua moral de bombachas…nos achamos cultos e politizados…mas não passamos de um curral eleitoral…prova disso é a prefeitura eletrocudora de paradas, sucateadora de serviços públicos e nosso governo do estado, especialista em maquiar déficits e inagurar obras e serviços feitos com dinheiro federal (porto de rio grande, veículos e contratação de policiais, barragens ) e querer vender por 1/4 do preço a área MAIS VALORIZADA DA CAPITAL.

  • Ferdinando Osorio diz: 29 de abril de 2010

    Bah Dilmão, o discurso decorado que não convence ninguém, porque sem base. O assunto aqui é outro, agora dizer que é dinheiro federal? Por favor. O Rio Grande do Sul e S.Catarina são dos maiores contribuintes de impostos federais. O retorno? É pífio. Só a Br-R 101, e olha lá, pois é uma obra de Santa Ingrácia. Mal construida, há trechos já prontos e em deterioração. Outros abandonados em meio à obra (Sombrio/Ararangua, por exemplo), outros ignorados (Laguna, por exemplo), enquanto isso a Bahia levando toda a verba das enchentes. E o cartão corporativo, há quantas anda? Fala Dilmão

  • Renato Tricolor diz: 1 de maio de 2010

    É Santana, não dá para entender, pois a fama do gaúcho de um modo geral, é de que se trata de um cidadão politizado, logo se imagina que os politicos eleitos por esses eleitores sejam de uma eficiência e honestidade acima de qualquer suspeita. Mas qualquer um que tenha saído de Porto Alegre p/viver em algumas cidades como Curitiba, Floripa, Campinas, Ribeirão Preto….., percebe a ineficiência dos gestors públicos de Porto Alegre. A única coisa que me faz voltar a Porto Alegre (duas vezes ao ano), é o Imortal Tricolor, pois é o melhor time deste mundo ou de qualquer outro que por acaso exista.

  • Jairo diz: 10 de janeiro de 2011

    No passado em 2001 mandamos “CRAK” embora, agora em 2011 não queremos “DROGA” no Olímpico….é no RJ que se comercializa estas porcarias … melhor foi, o GREMIO É QUEM DESITIU DA CONTRATAÇAO, não o R10.
    Ainda mais depois que acabaram com o MORRO DO CRUZEIRO E DO ALEMÃO…já estava faltando Droga no RJ…rsrsrsrrsrsrrsr

    NO SUL CRAK NEM PENSAR!!!!!!

Envie seu Comentário