Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Marina Silva empolgou

19 de maio de 2010 24

Teve grande repercussão afirmativa a entrevista de Marina Silva, a candidata à Presidência da República pelo Partido Verde, no Painel RBS.

Muitas pessoas que ouviram Marina Silva vieram me dizer que ficaram encantadas com suas ideias, posicionamento, visão dos problemas brasileiros e excelência de suas decisões.

O comentarista Kenny Braga usou o Sala de Redação para dizer que não tem propensão a ficar assistindo a qualquer programa de televisão por mais de 15 minutos, mas que, no entanto, ficou uma hora e meia diante da TVCOM, maravilhado com a entrevista de Marina Silva.

Chegou o Kenny a dizer que ficou extasiado com as respostas de Marina Silva para as interrogações dos nossos entrevistadores.

O Moisés Mendes, nosso companheiro de Zero Hora, declarou-me ontem que Marina Silva transmite credibilidade e sinceridade.

*

Quem viu Marina Silva ficou cativado por ela. Mas, então, por que é que não vão votar nela? Por que é que ela não aparece nas pesquisas como tendo a mínima chance de eleição?

Eu pensei que a exposição dos candidatos à mídia, às entrevistas, aos debates, tinha a finalidade de conduzir o eleitorado a uma escolha.

Mas não, Marina Silva apaixonou politicamente a todos que a ouviram. Ontem, as pessoas me procuravam para dizer que ela fora espetacular em suas análises, mas tenho certeza de que nenhuma dessas pessoas impressionadas com a atuação da candidata na entrevista vai votar nela.

*

Mas que mistério é este que uma campanha de extraordinário sucesso de uma candidata em todas as suas aparições públicas não a conduz para o topo das pesquisas eleitorais?

De que adianta a campanha, então, se os ecos dela não se traduzem em votos?

Mas que mistério é este?

*

O pré-candidato do Partido Verde, de Marina Silva, ao governo do Estado, Montserrat Martins, me diz que “desde os anos 60 se criou na nossa cultura essa ideia plebiscitária entre situação e oposição, argumento que foi um grande obstáculo ao crescimento do próprio PT, hoje no poder, mas que na época era acusado de dividir a oposição”.

E junta-se o Montserrat Martins ao Jorge Uequed, cabos eleitorais de Marina Silva entre nós, para destacar a importância da questão ambiental, para o abandono do transporte ferroviário de cargas e passageiros no Rio Grande do Sul, para o fracasso do programa Pró-Guaíba, sonhando os dois em que esses problemas venham a ser encaminhados e solucionados por Marina.

E terminam assim: “Enfim, Sant’Ana, o país e o Estado perderão uma grande oportunidade se retrocederem ao bipartidarismo nestas eleições de 2010. E os gaúchos, que já mostraram que são capazes de surpreender nas urnas nas duas últimas eleições, podem dar um exemplo ao país votando em Marina, por que não?”.

*

Então, eu fico me perguntando como Marina Silva não conseguiu prosperar dentro do PT, que era o seu berço, a sua origem. Por que será que ela não conseguiu seduzir Lula?

E fica a grande indagação: se Dilma ou Serra não puderem vencer no primeiro turno, no segundo turno se dará o grande protagonismo de Marina Silva, que pode levar à Presidência da República o candidato entre os dois que ela apoiar?

E quem ela iria apoiar? Se o candidato que ela apoiar vencer, a tornará primeira-ministra.

Comentários (24)

  • jorge diz: 19 de maio de 2010

    A Marina Silva é um bom exemplo de cidadã que por méritos proprios venceu na vida. Foi alfabetizada depois de adulta e chegou a ministra no governo do PT, por merecimento. Aliás ela é a legítima representante daquele partido da década de 70/80. Um partido de pessoas honestas e que queriam melhoras paras as pessoas mais humildes. Hoje no poder, são pura corrupção. O brasileiro não admite 2º lugar ou uma boa classificação : ele quer falar a todos que seu candidato venceu. Mesmo que isto lhe traga sofrimento e desesperança. Os antigos militantes do PT devem ter uma grande dúvida : votar na Marina que representa seus ideais e pensamentos antigos ou votar na Dilma que possui grandes possibilidades de vencer e, continuar nessa lama toda. Do outro lado, também não é muito diferente.

  • Carlos diz: 19 de maio de 2010

    Pergunta que se sabe a resposta não é pergunta! É tão fácil identificar as razões para suas perguntas que chega a ser desanimador teu posicionamento…
    Ora, esse grupo de pessoas que você tem contato pertencem as classes A e B, grupo que não deseja mudar nada neste país. O s demais grupos da população são facilmente manipulador por VOCÊS, da MÍDIA…portanto…

  • Carlos Santos diz: 19 de maio de 2010

    Não se entusiasmem tanto com Marina, o poder da máquina corrupta tem muito mais “instrumentos” para vencer.
    Só estou esperando algum candidato que prometa acabar com o voto obrigatório e acabar com o imposto sindical. Duas grandes aberrações brasileiras que são legítimas heranças de duas ditaduras. Simplesmente ninguém toca nesse assunto que são dos mais simples de se resolverem.

  • Élcio Alencar diz: 19 de maio de 2010

    Sant’Ana, a diferença é o dinheiro gasto, Lula só foi eleito por causa do seu famoso marqueteiro, Duda Mendonça, que ganham milhões para mostrar ao povo algo que não existe. Pode ter certeza que desda do corte de cabelo até curso de oratória da Dilma é coisa do Duda.
    A Marina é imutável e não mudará suas caracteristicas muito menos sua personalidade. Meu voto é dela.

  • A. César Veiga diz: 19 de maio de 2010

    Dizem que isso é psicológico…
    Votar em quem se sabe que vai perder, torna a pessoa também uma perdedora.

    Olha que absurdo!

    Isto justifica um dos motivos das pequenas torcidas de certos clubes esportivos, e que possivelmente continuarão pelo resto da sua história; pequenos.
    É uma lei de estatística!

    Se eles começarem a ganhar, o quadro social certamente aumentará…
    Mas como aumentar o número de associados, se eles não são competitivos?

    O ciclo vicioso do ser humano…

    Ninguém gosta de perder, de ter um companheiro nada atraente, de ganhar pouco…
    E de votar em Marina Silva.

    Abraços.

  • João A. diz: 19 de maio de 2010

    Eu acho que ela é uma excelente pessoa, mas devemos prestar muita atenção no que ela propõe. Posso estar enganado mas vejo ela como um posicionamente à esquerda da média do PT e radical na defesa do meio ambiente (desculpe se estou enganado). Pessoalmente acho um excelente perfil. Antes de votar na pessoa pela pessoa, devemos votar nas propostas, pois tenho certeza de que ela vai levar a sério isto. Foi a mesma coisa com o Lula, muita gente ignorou o que ele estava dizendo NA CAMPANHA e votou nele pelo que ele representava. Acho que temos excelentes candidatos e, por isso mesmo, devemos ver as propostas de campanha com muita atenção.

  • paulo fernando braghini diz: 19 de maio de 2010

    Estou tendo a oportunidade de público externar o meu sentimento de gratidão a este baluarte das letras, das opiniões, das atitudes, dos jeitos, do dizer com clareza, de citar e tocar no amago das questões do dia a dia do povo. Admiro Paulo, pelas razões de seu comportamento normativo, ou seja, sua conduta sempre a mesma e com a postura da dignidade, que hoje está tão difícil em todos os setores deste míseravel país, que não tem perespectiva nenhuma. Veja Paulo: todos os políticos dizem – sem educação não teremos presente e nem futuro. o Dr. Brizola em um debate com FH. perguntou: Se eleito iria fazer Ciepes? o mesmo respondeu: não. È muito caro. Dr. Brizola replicou dizendo caro é a ignorância Prof. e Antropólo FH. Por estas razões que lhe admiro PAULO SANTANA, lendo,vendo, o seu comentário a respeito da Senadora Marina, e tantos outros a exemplo sobre a morte, fantástico artigo. Abraços e que teu Guia Espíritual que te ajuda no teu cotidiano continue ao teu lado e te abençoe, do Senhor para que tenhas mais saúde afim de continuar nesta trincheira. Do teu Xará do Paraná mas Gaúcho de Bom Jesus e ex-diretor de futebol do Caxias de Luiz Felipe, Marco Eugenio e Julio Espinoza. Paulo Fernando Braghini.

  • Salesio diz: 19 de maio de 2010

    A Marina deixou o ministério em razão de divergências com outros ministros quanto a projetos na amazonia. Mas ela deixou bem claro, em diversas entrevistas, que apoiará a Dilma em um eventual segundo turno. Retroceder à época do FHC jamais.

  • elio miguel diz: 19 de maio de 2010

    Não tenho grande predileções políticas, apesar de me considerar uma pessoa politizada. Sempre achei que os melhores govertantes não são aqueles que vivem sorrindo e que a todo instnante soltam piadas. Pessoas assim são estelionatárias sem perceberem, pois pensam iludir o povo com piadas fora do tempo, e o pior é que conseguem.
    Ao votar, penso no passado das pessoas, se tem ou não princípios, se fizeram alguma coisa de útil em suas vidas, como, por exemplo, se esforçaram para se instruir. Senti certa admiração pelo Serra que, quando exilado, foi estudar ao invés de se agregar a grupos armados. Além disso, sua biografia política é incontestavelmente sã.
    Confesso que não conhecia a Marina Silva, mas tenho acompanhado suas declarações, embora pouco divulgadas, e a tenho visto com bons olhos. Pessoa com posições definidas, que preferiu se isolar do mal e construir sua vida longe das falcatruas. Demonstra ter condições de governar, pois é uma pessoa de princípios morais inatacáveis.

  • Aquias Valasco diz: 19 de maio de 2010

    Talvez seja exatamente o que o senhor quer – produzir acessos ao seu blog, comentários, etc. Mas enfim: o fato é que o senhor está muito enganado. Um número cada vez maior de pessoas está se convencendo da viabilidade e da urgência da candidatura e da vitória de Marina Silva.

    E por quê? Porque essa não é a vitória de um partido, mas de uma esperança; não de uma política, mas da reafirmação da força do voto popular.

    Marina pode não ser eleita. Mas Serra e Dilma também podem não ser eleitos. O que definirá o resultado final não são os nossos achismos, mas o nosso voto consciente.

    Eu não somente defendo Marina, eu voto nela. Eu não somente torço por Marina, eu assumi um compromisso moral com a eleição da senadora. E eu não estou sozinho. Somos milhões e milhões que se multiplicam a cada dia, e que se encontrarão no final para festejarmos juntos – eu, eles e o senhor – porque o impossível é algo que não existe no vocabulário dos que fazem acontecer.

  • Dinaldo J.Morsch diz: 19 de maio de 2010

    Santana. A Marina Silva vai surpreender no processo eleitoral. Vai fazer mais votos
    que nós todos imaginamos. Vai ser engolida pelos grandes(Construtoras,Bancos,Empresas
    de Comunicação,etc.etc.)Mas vai deixar sua marca e força para toda a sociedade.

  • Marco diz: 19 de maio de 2010

    Tem gente que vem aqui, não tem o que fazer e toca flauta em coisas não relacionadas. Mas voltando a matéria, penso em votar nela, sinceramente

  • Eduardo diz: 19 de maio de 2010

    Sant’Ana, é bem claro o porque dela ser esquecida ou deixada de lado: os governantes atuais tem medo das idéias que ela apresenta, que são muito boas,quando ela era ministra ela bateu de frente com gente grande, ele tratou das questões politicas como devem ser tratadas, de uso para o bem comum e não como interesse de alguns politicos e partidos. Infelizmente no Brasil, quem tem boas idéias e bate de frente sofre com isso, o povo gosta é de ser enganado e ficar de braços cruzados, mas quando tem a chance de provar algo e mudar, votante, só faz burrada, depois culpa os politicos que ele mesmo colocou lá. Então é bem assim, temos o governo que merecemos.

  • Ricardo Fernandes – CTBA-PR diz: 19 de maio de 2010

    Paulo.
    Na minha opinião candidatos como a Marina Silva (na qual votarei) só terão condições de ganhar uma eleição quando o voto for facultativo e não mais obrigatório. Note pelo numero de comentários neste post e os compare por exemplo com o numero de comentários publicados naquela crônica tão bem elaborado por ti, referente as pernas grossas das mulheres, crônica que aliás eu concordo plenamente. Mas citei isso aqui apenas para ilustrar o nível de interesse e participação das pessoas por questões fúteis, em detrimento de questões fundamentais como esta da eleição presidencial que simplesmente define como será nossa vida pelo menos nos próximos 04 anos. Em sua grande maioria o povo brasileiro é levado a acreditar em telejornais tendenciosos, em pseudo intelectuais que não querem jamais um nivelamento nem cultural nem financeiro, pois tem medo de perder certos privilégios.
    Como alguns colegas já citaram aqui mesmo nestes comentários, existem muitos interesses de quem forma opinião neste país. Pessoas como um certo jornalista que cita uma vergonha a todo momento, mas que na verdade está se lixando para o destino que a economia toma para os menos favorecidos como o caso daquele gari que foi humilhado em rede nacional. VOTO FACULTATIVO é a única maneira de fazer valer os direitos da população como um todo, por que neste caso apenas os que acompanham, tem interesse em mudar e possuem uma visão real do que acontece em nosso país farão com que candidatos realmente comprometidos com o desenvolvimento do brasil saia da utopia e torne-se realidade.
    É a minha opinião…

  • elio miguel diz: 19 de maio de 2010

    Voltei para dizer que o voto facultativo que muitos apregoam irá beneficiar a quem tem dinheiro para conduzir eleitores, teríamos novamente o voto cabresto. Acho que a solução seria modificar a constituição retirando da votação todos aqueles que são beneficiados por bolsas presenteadas pelo governo. Duvido que haveria tanto assistencialismo.

  • Ana Souza diz: 19 de maio de 2010

    Marina não aparece em primeiro lugar nas pesquisas porque sempre está ganhando quem paga mais por elas, Marina surpreenderá atodos nas urnas.

  • Fábio LFB diz: 19 de maio de 2010

    Estou entre Dilma e Marina. Achei que Serra fez um bom trabalho à frente do ministério da Saúde, mas não concordo com a ideologia do PSDB, de Estado mínimo, neoliberalismo puro. Não tenho muita simpatia pela pessoa da Dilma, mas sabemos que não existe quem governe sozinho e, portanto, devemos votar no projeto que mais agrade, não na pessoa em si. Como estou achando o atual governo excelente na maioria dos aspectos, esta se apresenta (a mim) como uma tendência natural. Gostei bastante das ideias da Marina, continuarei acompanhando atentamente debates e demais movimentações para que possa definir meu voto. Em tempo, parabéns à RBS por essa iniciativa muito interessante do painel, mais uma fonte para contribuir na construção de uma escolha consciente.

  • ALICE BORGES diz: 19 de maio de 2010

    Chega de pensar em massa!

    A pesquiza IBOP é a causa do “não-voto” para a Marina.

    Isso deve ser imediatamente proibido!

    Eu voto na Marina, porque penso por conta própria,
    busco informações e não aceito tudo que escuto ou leio.

  • Gabriele diz: 20 de maio de 2010

    Já decidi votar em Marina. De longe, é a pessoa mais ética e sensata da disputa presidencial. Me pergunto se algumas pessoas não votam nela mesmo admirando sua personalidade e visão política por causa dessa necessidade que alguns brasileiros tem de ter um “glamour” todo de propaganda em todo lugar em cima do candidato. Todo esse “circo” que fazem em cima de Dilma e Serra, todo dia na televisão.
    Mas a Marina vence justamente no mais importante: nas idéias, no engajamento, na sensatez. Também acho que ela teria maior probabilidade de vencer com o voto facultativo. Mas eu estou tentando propagar essa candidata agora, não custa nada lutar, e acho que vale a pena, ela está conquistando muito mais gente do que as pesquisas apontam. Marina tem muito a fazer pelo Brasil.

  • Daniel Nuncio diz: 20 de maio de 2010

    Em suma, nesse país ignorante chamado brasil, a Dra. MARINA SILVA, não tem a mínima chance, porque ESTUDOU HONESTAMENTE, como milhares de estudantes desse país fazem querendo o melhor pra sociedade, e esta, por ser assediada por BOLSAS POBRE, prefere dar continuísmo aos corruptos que aí estão. SALVE MARINA, você é um fio de esperança para os brasileiros que ainda acreditam um dia ver uma luz no lodo podre da mediocridade.

  • Gerson Adriano diz: 20 de maio de 2010

    Qdo eu lia esta coluna o Inter fez o gol.

  • Gerson Adriano diz: 20 de maio de 2010

    Para Marina vencer basta o povo querer votar em quem gasta menos na campanha. Dilma e Serrote vão gastar uma fortuna nesta eleição e depois qdo um deles vencer vai pagar todas essas dívidas através do imposto do povo brasileiro. Quem perder paga dos impostos de alguns estados que elegeram governadores de seu partido.

    Dilma e Serrote aparecem muita na mídia por causa de tempo maior que possui seus partidos. Se não fosse isso, só Serrote estaria lá na frente, por ser bem conhecido do povo. Marina e Dilma com pouca aparição e pouco conhecidas estariam lá embaixo. Assim, qdo começar o horário eleitoral, Marina teria mais chance de vencer Dilma. Mas mesmo com pouco tempo no horário eleitoral, qdo começa a crescer mais que outros candidatos, a candidatura embala, como aconteceu com Rigotto e Yeda – apesar que estes tinham tempo bem maior para conquistar a popularidade. Na Internet é mais fácil ajudar a popularizar Marina, nos blogs, no orkut, etc… Ali não há limite do tempo. Só na TV e no Rádio Marina vai aparecer menos que seus concorrentes.

    Então Kenny Braga (será?), eu e mais alguns aqui somos humildes e votaremos na candidata humilde. Kenny Braga ainda mais por causa do gol do Giuliano.

  • Eduardo diz: 21 de maio de 2010

    Meu voto também é dela. Infelizmente, como já foi comentado, candidatos como a Marina só terão alguma chance de vitória no dia em que o voto no Brasil for facultativo. Além disso, muita gente admira a Marina, mas não vai votar nela por causa das malditas pesquisas que a mídia encomenda. Elas colocam os dois pólos da política brasileira (Dilma e Serra) disparados na frente, e virtualmente empatados. Assim, pessoas que votariam na Marina como primeira opção, acabarão votando em favor de um dos “pólos” com o qual tem maior simpatia, ou contra o pólo mais antipático – o que chamam de “voto útil”. Pois então eu pergunto: será que isso é mesmo voto útil? Eu mesmo já fiz isso, deixei de votar em uma terceira força, para votar no candidato mais “forte”. Não vou repetir esse erro. Voto útil é aquele em que expressamos nossa verdadeira vontade. Caso a Marina não vá para o segundo turno, já sei em quem votar – mas no primeiro turno ela tem o meu voto, sem nenhuma sombra de dúvida. Quem bom se todos que simpatizam com a candidata realmente votassem nela, pois se isso acontecesse, ela poderia ter alguma chance real.

  • J. C. Lunkes diz: 21 de maio de 2010

    Comentando a colocação acima do Senhor A. Cesar Veiga, acredito que esse é o tipo de pensamento que ajuda o nosso país a patinar ou ainda retroceder. Não consegui entender claramente se é a opinião dele ou não, mas comentarei o raciocínio. Mesmo compreendendo as razões que levam qualquer brasileiro a pensar desse jeito, vejo que tal posicionamento é do tipo que elegeu políticos da laia dos mensaleiros e outros níveis de corrupção, como exemplo da assembléia paranaense (meu estado natal). Mas o que mais me decepciona é saber que provevelmente o cidadão que pensa assim não leu o famoso livro de história infantil “Maria vai com as outras”. E aí colega, se a maioria decidir pular do precipício você pulará?
    Ainda, não adianta criticar as pessoas que tem interesses em futilidades se nós que temos um direcionamento somos capazes de nos deixar influenciar pela massa, mesmo que não concordemos. Ganhamos quando somos coerentes em nossas razões e princípios, e temos um motivo justo para votar ou deixar de votar em alguém.
    Eu tenho mais de um motivo para votar na Marina, e espero que os que se dizem esclarecidos ao redor desse país, procurem conhecer bem os candidatos, pq não ta fácil pra votar!

Envie seu Comentário