Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Outro cão assassino

16 de fevereiro de 2012 433

Pelo que conversei ontem com mais de uma dezena de pessoas, o Rio Grande do Sul acordou assombrado com o cão, cruza de pitbull com rottweiler, que matou um menino de cinco anos com uma dentada na nuca.

Uma fera dessas não podia estar amarrada numa cordinha de náilon, como estava. Tinha de estar numa jaula. E ainda assim era uma fera perigosa.

Já escrevi mais de 70 vezes sobre os assassinatos que os pitbulls e os rottweilers cometeram contra crianças e idosos no RS nos últimos anos. Tornei-me até quase um jornalista especializado nesses ataques. São testemunhas os meus leitores. Eu só não tinha visto uma fera dessas com mistura das duas raças assassinas no sangue, como foi o caso desse cão assassino de Capão da Canoa anteontem. Eu juro que queria ter assistido ao congresso carnal entre a cadela pitbull e o cão rottweiler que afinal redundou no animal sanguinário de Capão da Canoa: um ato sexual entre essas duas raças homicidas é muito delicado, qualquer mordidinha carinhosa poderá vir a ser fatal.

Disse a reportagem que o cão abocanhou a nuca do menino e não queria soltar as mandíbulas. Intervieram várias pessoas e nada de o cão soltar os dentes afiados da nuca do menino. Foi necessário que alguém fosse buscar um espeto e fizesse uma alavanca entre o porrete e a cabeça do menino para a fera afinal ceder e oferecer aos socorristas o cadáver da criança. Uma tragédia. Eu não sei como se permite que convivam com pessoas humanas essas duas raças amaldiçoadas. Não consigo entender como passam os anos e rolam as vítimas. E ninguém faz nada. Ninguém esteriliza essas duas raças. Um pesadelo em forma de holocausto.

Diz a notícia que o cachorro implacável foi sacrificado logo em seguida ao ataque, com permissão do seu dono. Tinha de ter sido sacrificado antes de matar o menino. Um cão desses não pode existir, vou mais longe: não pode nascer.

Alguns tolos diziam ontem que o cão matou o menino por estar amarrado. Outros ingênuos falavam que o menino foi atacado e morto pelo cão por não morar na casa onde se deu a morte. Tudo especulação infundada. Centenas dessas feras assassinas mataram crianças com quem conviviam, que lhes davam alimentos na boca. E outras centenas foram mortas com esses cães soltos, sem estarem amarrados. Já expliquei que é do gene ancestral desses cães matar. Pode passar algum tempo, mas, chega um dia, eles matam. Mas já não está suficientemente provado isso?

No Cemitério de Farroupilha, vi, durante o velório de Theodósio Bartelle, semanas atrás, à entrada da Capela A, um pensamento magistral do grande William Shakespeare: “O tempo é muito lento para os que esperam. O tempo é muito rápido para os que têm medo e muito longo para os que lamentam. E é muito curto o tempo para os que festejam. Mas para os que amam o tempo é eterno”. Fantástico!

Comentários (433)

  • Maria diz: 16 de fevereiro de 2012

    Desculpe Santana mas é muito fácil hoje colocar no mundo uma criança. Ela primeiro é educada pela baba, depois pela creche, depois pela escola particular ou publica e quando esta maiorzinha ganha um computador para não encher o saco dos pais que trabalharam o dia todo. Assim é fácil sermos pais. O cão apenas defendeu o território dele de um estranho. O meu fox pequeninho faz o mesmo.
    Pais de hoje são cada vez mais negligentes com o cuidado dos filhos. Um exemplo são as academias ao ar livre. Na Redenção a precinha fica ao lado da academia mas na pracinha os pais tem que brincar com as crianças então vai todo mundo para a academia onde eles ficam sentados olhando os filhos brincarem em aparelhos que não são para eles. Será que isto também é culpá de uma cachorro. Uma criança atirada aos gritos no chão do mercado é culpa do cachorro? È muito fácil exterminar a raça e depois a culpa será de quem? Esta criança morreu atacada por um cão, podia ter morrido estuprada ou afogada em uma piscina. Nenhum adulto cuidava dela.
    Que sirva de exemplo.

  • Cibeli diz: 16 de fevereiro de 2012

    Ótima coluna. Concordo plenamente, conheço pessoas que têm cachorros dessa raça e o argumento é sempre o mesmo: Ele é manso, é bobinho, não morde ninguém… até que um belo dia… Conheço inclusive pessoas que já foram atacadas pelo próprio cachorro e continuam insistindo que o animal é manso.
    Infelizmente, é necessário que aconteça uma tragédia para que esses animais sejam sacrificados. Não somos capazes de aprende com as experiências passadas, não sabemos respeitar a natureza desses animais que trazem em sua genética o gene selvagem da agressão e violência. Animais que estão muito longe de serem domésticos… Onde estão nossos políticos na hora de criar leis para banir esses raças???

  • Fernando Carreira diz: 16 de fevereiro de 2012

    Culpar um cão pela morte de alguém é como culpar uma bala de revolver por ter matado uma pessoa. Tenho um vizinho proprietário de um Pittbull e nunca vi cachorro mais manso. Pessoas desequilibradas criam caes desequilibrados…assim como criam filhos desequilibrados. Nesse caso, condenemos todos a pena de morte! Lamentável essa coluna!

  • Cezar diz: 16 de fevereiro de 2012

    “Pessoas humanas”?

  • Lucas diz: 16 de fevereiro de 2012

    Demorou… lá vem ele com esses papos de mal entendedor de raças…sem fundamento!
    Essa pessoa sempre foi contra a raça, deveria entender mais, tenhos animais dessas raças e com certeza são muito doceis e bem tratados.
    Se tiver interesse em conhecer melhor da raça e os exemplares das raças pode me visitar.

  • Marcel diz: 16 de fevereiro de 2012

    Santana, isso que voce fala é pura falta de conhecimento, procure se interar sobre o assunto, o pitbull assim como todo cachorro morde, o problema é a diferença de força de um cão pitbull e um pintcher.

    Abraço

  • Anelise D’Avila diz: 16 de fevereiro de 2012

    Se é por isso então também é do gene humano matar, estuprar, roubar, assaltar, etc.
    É inacreditável que um formador de opinião de tantos anos na mídia escreva um artigo como esse!!!

  • Tiago Moraes diz: 16 de fevereiro de 2012

    Tens toda a razão Paulo Santana. Pergunto: quando é que vai circular um abaixo-assinado pedindo o extermínio dessas raças? Por qual motivo sórdido se deve manter essas raças de cães assassinos??? Sr. Paulo, com o poder da mídia podes ser o primeiro a assinar este abaixo-assinado.. eu serei o segundo…em breve teremos milhões de assinaturas e eu me prontifico a levar ao congresso nacional.

  • Luciara Rocha diz: 16 de fevereiro de 2012

    Quanto ignorância em uma única coluna… Sociedades Protetoras do Animais, esse homem sênil está incitando o ódio contra animais! É fácil usar como bode expiatório o ser irracional da história né? E os pais, onde estavam? Deixar uma criança de 5 anos brincando sozinha sem ser supervisionada não é o maior crime? Não são eles os verdadeiros culpados? E claro que o dono do animal tb tem sua parcela de culpa… Mais uma pessoa despreparada e sem a mínima noção da natureza dos animais e de suas necessidades… O comportamento de qualquer animal depende exclusivamente da criação. Não me venha com a ignorância de por a culpa na raça, nos animais, perigosas são as pessoas que tranformam os animais em monstros, que não lhes dão uma vida digna, que os tornam animais estressados, frustrados e infelizes… E processo por negligência pra esses pais!

  • Rafael diz: 16 de fevereiro de 2012

    Sant’Ana! E aí lemos na própria ZH.COM um imbecil comentar questionando o que está errado em preferir cachorros a crianças. Pode algo assim? É ou não é a materialização do fim do mundo? Amor por bichos tem limites. Amar mais o seu cão do que o filho do vizinho é compreensível. Agora, defender um cão assassino com argumentos injustificáveis, colocando a culpa na criança ou nos pais (irresponsáveis por deixarem a pobrezinha brincar!), é assombroso. É triste, Sant’Ana, perceber no que nós humanos nos tornamos.

  • Abraham Gregorio Etlis diz: 16 de fevereiro de 2012

    Com todo o respeito que o Sr. merece, este seu artigo e um exagero, apenas se aproveitar de um acidente, grave claro, mas não mais do que acidente, para fazer uma tragedia virar noticia por mais algum tempo. O que não deveria nem nascer, e o BBB, entre outros, fantasia cruel que mostra o cuanto os humanos somos banais, futeis. O que não deveriam nascer são os assasinos das ruas, aqueles que com seus bolidos ceifam no dia dia muitas e muitas vidas desreispetando as mais basicas leis de transito e convivencia. Apenas dois exemplos, mais um cão,meu amigo Paulo, seja da raça que for….
    Não nos conhecemos, mas le apresento meus respeitos e admiração, me desculpe não concordar com a sua extremista colocação.

  • jô diz: 16 de fevereiro de 2012

    O Senhor PAULO SANT’ANA, está coberto de rezão. Algum tempo comentei pela net:
    Cães…
    Dê-lhe seu melhor filé;
    Dê-lhe seu melhor aposento;
    Também suas melhores roupas de malhas;
    Vacinas, carinhos, treinamentos, banhos com sais e perfumes
    Finalmente ele lhe matará…
    Foi exatamente o que aconteceu…

  • Cleiton diz: 16 de fevereiro de 2012

    Então toda vez que alguém morrer eletrocutado a culpa vai ser da companhia de energia, e quem morrer afogado a culpa é da companhia de água. Então a saída é a extinção do animal porque a natureza dele é violenta?!?!? Lamentável Sant’Ana!

  • Marcelo Borges Santos diz: 16 de fevereiro de 2012

    Tive por durante oito anos uma rotweiller muito carinhosa com todos que a cercavam. Nunca tive problema algum com a cachorra. Deve se perguntar onde os pais estavam nesta hora, que pais são esses que deixam uma criança indefesa sozinha peranbulando pelas rua. Raças assim como estas e outras devem ser bem tratadas que como qualquer outro animal de outra raça deve ser. Todos os cães são irracionais assim como o Sr. Paulo Sant’Ana. Querer exteminar uma raça esta me parecendo pensamento de Hitler.

  • Rafael Ferret diz: 16 de fevereiro de 2012

    Parabéns Santana! Tua posição diante deste tema é valorosa. Há os que discordam, alegando inúmeras coisas, inclusive que a culpa é dos pais, que não vigiaram bem o menino. Bom, então a partir de agora, criaremos tigres e leões em nossos quintais e prenderemos nossos filhos em jaulas? Enquanto não houver lei que proíba estes animais do convívio com a sociedade, continuarão a matar.

  • Alberto diz: 16 de fevereiro de 2012

    Isso mesmo, exterminem os pitbulls!!! As máquinas de matar, sanguinárias como essa raça, o rottweiler, o pastor alemão, o dobermann, enfim, são tantas. Mas não esqueçamos de um fato, a 1ª pessoa do mundo que fez transplante de rosto, o fez pois foi atacada por um labrador! Bom, vamos pensar como nosso amigo colunista, matem ele também!!!! Imaginem, a BM fazendo a segurança de um Grenal com o auxílio de Poodles! Ficaria uma graça… Sem mais comentários

  • Márcio Silva diz: 16 de fevereiro de 2012

    Prezado SantAna,

    Infelizmente tenho que discordar de suas pelavras. Estes cães não são e nunca serão assassinos. Você por acaso convive com estas duas raças para poder falar delas?? Já teve convivio com eles?? Acredito que não, pois se o tivesse feito não teria escrito estas palavras. Convivo com dois pitbulls diariamente e o único sentimento que eles passam é de carinho e atenção. Uma pessoa que ataca ferozmente um Yorkshire até que ele definhe e morra, tem consciência de seus atos, mas um animal que ataca outro ou alguém, age por instinto de proteção e defesa (como neste caso de Capão da Canoa). Triste ver pais sepultarem filhos, mas ter como verdade absoluta que estes cães nunca deveriam ter nascido é tolice.

  • Jaqueline diz: 16 de fevereiro de 2012

    Exagerado….. como sempre!!

  • goulartmorgana diz: 16 de fevereiro de 2012

    gente foi uma morte tragica, sinto por esta mãe,pois a dor de perder um filho é a pior de todas , que deus a proteja. esta criança foi morta por um cão, mataram o cão, e as crianças que sao atropeladas, que morrem no mar, que caem muro por cima, que caem dentro de buraco, oque se pode fazer, dar tiro no mar, no buraco, no onibus, ta na hora desas mães cuidarem melhor destas crianças, senao ainda vai acontecer muita tragedia e depois não adianta chorar e querer dar tiro, criança presisa ser cuidada 24horas, nao descuide por favor.

  • MARCO ANTONIO SCARPATO DE OLIVEIRA diz: 16 de fevereiro de 2012

    Nossa, Santanna. Quen infelicidade esse teu post… Esterilize, não deixe nascer, então, esses irresponsáveis que criam animais de raça, seja quais forem! A responsabilidade é inerente ao comportamento! Minha prima foi atacada pelo próprio cão da raça chow-chow. Conhece? Sabe como são? Santanna, tens responsabilidade ao fazer pronunciamento. Deverias pensar antes de falar de maneira tão passional.

    Dou a solução: criação de animais de raça, QUALQUER RAÇA, somente com autorização do governo. Quer uma compania? ADOTE!! Simples assim…

  • Fernanda Katzap diz: 16 de fevereiro de 2012

    Querido, Paulo Santa’ana, cresci te vendo na tv e te respeito por toda tua história mas presiso dizer que algumas informações sobre cães ”fortes” que o senhor passa aqui no blog estão muito equivocadas. Pesso que o senhor se informe mais sobre comportamento canino, existem vários livros sobre este assunto (como ”O Encantador de Cães” de Cesar Millan – que explica muito bem o instinto de nossos companheiros) pois nenhum cão planeja homicídios. Cães agem por instinto. Todos cães. Obviamente um ataque de um poodle, pincher ou pequinês não causa tanto estrago como o de um cão de raça bull. E o que realmente é preciso nos dias de hoje é informação adequada para que as pessoas não rotulem um cachorro pela carcaça. TODO cão necessita de exercícios, disciplina e afeto para que ele seja equilibrado, cabe 100% ao seu tutor lhe proporcionar isso. Uma boa ideia é que se implante e se cumpra uma lei que treine pessoas para ter um animalzinho em casa.

  • Deise diz: 16 de fevereiro de 2012

    Lendo este texo senti vergonha de mim mesma, por um dia já ter tido essa mesma opinião. Eu sempre morri de medo de cachorro e sempre que via essas notícias sobre pitbulls eu pensava que essa raça tinha que ser exterminada. Mas quando finalmente tive o meu próprio cachorro pude estudar mais sobre o assunto e aprender que “NÃO É O CACHORRO. É O DONO” O cachorro é o espelho do dono, se o dono é calmo seu cão também será, se o dono é agressivo, o cão também se torna, se o dono é estressado, certamente seu cão é daqueles insuportáveis que não podem ver uma mosca que ficam meia hora latindo… o meu é um shih tzu, pequenino, dócil, calmíssimo, não late nem quando outros cães passam na rua, só quer brincar. Posso dizer que me curei dessa doença, (sim, porque querer o extermínio de uma raça só pode ser idéia de alguém muito doente) e que, SIM, eu teria um pitbull, ou um rotweiller porque tenho certeza que teriam o mesmo temperamento do meu pequeno shih tzu. Acho o fim do mundo um jornalista renomado a publicar uma coisa dessas, quem deveria ser exteminado são os donos desses animais, porque estes sim, são um perigo para a sociedade.

  • Jonatan diz: 16 de fevereiro de 2012

    Acho um absurdo condenar uma raça inteira por causa de donos irresponsaveis.
    Um cão desses pode sim ter convivio pacifico, desde que se tenha os cuidados que qualquer animal perigoso se faz ter. O cão nao poderia estar ao alcance das crianças, deveri estar afastado e só ficar livre no patio a noite. Cada dono é responsavel pelo cão que tem, cães dessas raças matam por que são criados por pessoas desequilibradas que acham bonitinho mandar o cachorro “pegar” qualquer coisa viva que apareça.
    Não gosto de cães de grande porte, mas tenho diversos amigos que os tem e qualquer aniimal criado com amor e treinado não causara problemas.
    O que aconteceu foi por despreparo dos donos, um cão desse sozinho com duas crianças é no minimo irresponsabilidade.
    Alias qualquer cão bravo de qualquer tamanho poderia morder, a diferença é que uma mordida desse cão é fatal.
    Se fosse um bandido invadindo a residencia e morto hoje a sociedade estaria aplaudindo o cão.

  • Marilia diz: 16 de fevereiro de 2012

    Impressionante. O tempo passa e o senhor continua igual. Grande bem faria se continuasse falando de políticos e outras porcarias e se mantivesse no que é de sua alçada. A ignorância se multiplica quando uma coluna como a sua é propagada através da ZH, sabendo-se que é a mais lida coluna do RS desde sempre. Só posso lamentar que não use seu poder enquanto pode para esclarecer, ajudar, informar e sim para tagarelar a respeito de um assunto polêmico desses, com achismos e opiniões meramente pessoais.

  • Raul diz: 16 de fevereiro de 2012

    Concordo plenamente, quantas crianças ainda perderão a vida? será que as pessoas ainda não perceberam que estes cães não são animais domésticos? existem tantas outras raças domésticas…

  • Gisele diz: 16 de fevereiro de 2012

    Entendo a revolta de muitas pessoas quando acontecem tragedias que levam uma pessoa a morte, mas convenhamos é fácil de se resolver qualquer problema que seja causado por um animal ( ah vamos banir a raça), pois para serem indefesos a morte é a solução mais adequada. As pessoas esquecem que o animal, não importa a raça, vai agir por INSTINTO, e não por um ato cruel pensado!!!! Como ocorrem com os assassinos, estupradores, pessoas crueis que sabem o que estão fazendo…e então podemos banir também essa raça????? A raça que tem consciencia de seus atos e mesmo assim os pratica????????

    É quando a questão é resolver problemas causados por animais….”existe solução” e pelas pessoas???????Chega a ser ironico!!!!!

  • Michael Jr. diz: 16 de fevereiro de 2012

    Sensacionais as ponderações. Até que enfim alguém pra dizer isso.
    Raças manipuladas, que não fazem parte da natureza. E ainda se diz por aí que o cão
    é apenas o reflexo do dono e do treinamento.
    Aliás, alguém já viu a BM ou qualquer polícia com pitbull ? Eu nunca vi…
    Abraços

  • Rosângela Kaiser Leite diz: 16 de fevereiro de 2012

    Profundamente lamentável o comentário do sr. Paulo Sant’Ana. Demonstra a sua total falta de conhecimento sobre o assunto.
    Sou mãe e posso imaginar a dor da perda de um filho. Mas, não precisa ser nenhum especialista para prever que algo muito grave poderia acontecer naquela situação. Qualquer pessoa deveria saber que crianças precisam ser supervisionadas por um adulto responsável em toda e qualquer atividade. Onde estavam os responsáveis pela criança na hora do ataque? Quando é que vamos responsabilizar quem realmente tem culpa? E, por favor Sr. Paulo Sant’Ana, pare de fazer demagogia. Não menospreze a inteligência dos leitore.

  • Angelo diz: 16 de fevereiro de 2012

    Totalmente infeliz esta tua dissertação, trabalho diretamente com cães pois tenho um comércio voltado para essa área e acredito que o senhor deveria buscar informações científicas para comprovar o que diz, já que se considera um “jornalista especializado nesses ataques”, busque profissionais e siga o exemplo da frase que o senhor referenda ao dedicar o seu tempo com palavras mais precisas e mais uma coisa, ainda não lhe disseram que a raça mais assassina é a raça humana?

  • DAIVAN MARCOS FERREIRA MACHADO diz: 16 de fevereiro de 2012

    Ola no meu ver os animais não tem que ser mortos e sim tem que ser adestrados corretamente.Qualquer um esta pode ser mordido por algum cachorro de raça,e crianças estão mais vulneraveis por que ela não tem noção de perigo tudo é brincadeira mas com animais pode brincar mas com um limite…

  • Marcos Jeferson Pangare Ferreira diz: 16 de fevereiro de 2012

    Paulo Sant’Anna lamento muito o que aconteceu com esta criança,mas eu pergunto fui mordido no rosto por um cão sem raça definida o popular vira lata,nem me passou pela cabeça que sacrificassem o mesmo,comuniquei o dono do cão do fato sucedido,eu invadi o espaço dele.
    Cão e cão,eu tenho três cães um Pitbull,uma Poodle e um York,sabe qual dos três e mais agressivo, a minuscula Poodle ela e a dominadora,agride os demais que são machos.
    O Meu Pitbull tem medo de bombas,conversas altas,raios depois das 18 hs tu não encontra mais o mesmo, ele tem medo da noite, não sai de dentro da sua casa.
    Aqui na Tinga ninguém respeitava o meu patio, depois que soltei o cachorro pergunta se entram,acabou a farra.
    E que vc mora em apartamento,tem muita diferença,e não reside em bairro violento.
    Sabe que provoca os cães somos nós mesmos,vi muitas crianças provocando o meu
    cão,sempre comuniquei os pais destas pelos atos insanos cometidos por elas.
    Pela palavra que o mesmo expressa,o senhor adora ver matança de cães envenenado,alias se o mesmo fosse meu vizinho eu lhe vigiaria 24 hs,não deixaria meus cães chegar perto do mesmo,é um perigo conta a vida deles.
    Sr. Paulo Sant’Anna quer um conselho, se preocupe com a sua saúde e o melhor coisa que o sr. faz.
    Eu confio mais nos animais do que no ser humano.
    Um abraço do pangaré

  • Rosângela Kaiser Leite diz: 16 de fevereiro de 2012

    Profundamente lamentável o comentário do sr. Paulo Sant\’Ana. Demonstra a sua total falta de conhecimento sobre o assunto.
    Sou mãe e posso imaginar a dor da perda de um filho. Mas, não precisa ser nenhum especialista para prever que algo muito grave poderia acontecer naquela situação. Qualquer pessoa deveria saber que crianças precisam ser supervisionadas por um adulto responsável em toda e qualquer atividade. Onde estavam os responsáveis pela criança na hora do ataque? Quando é que vamos responsabilizar quem realmente tem culpa? E, por favor Sr. Paulo Sant’Ana, não menospreze a inteligência dos leitores.

  • Anelise diz: 16 de fevereiro de 2012

    De que adianta saber falar bonito se não tem conhecimento de causa?

  • Daniel Fernando dos Santos diz: 16 de fevereiro de 2012

    O Sr. Paulo Sant´ana deveria se informar mais sobre os cães antes de fazer essa coluna, o cão é um “animal”, nunca deve ser culpado por esses “acidentes” que acontecem, a culpa sempre é do dono, e as vezes, até pela pessoa que foi atacada, em um caso recente uma apresentadora de tv foi atacada no rosto ao vivo, um ser humano que leva um animal para um estudio, cheio de pessoas, barulhos e coisas brilhantes, estressando o cão, qual será a “reação” do cão sobre isso, tem apenas 3 coisas que acontecem: fuga, submissão ou ataque.

  • Márcio diz: 16 de fevereiro de 2012

    Sinto muito, Paulo, mas estes animais não são assassinos. Só humanos são assassinos.
    Certamente é desviar a atenção destes irresponsáveis que não têm condições de criar animais que podem ser perigosos em certas situações, como cavalos e abelhas!
    Defendo, sim, a prisão imediata do dono por homicídio doloso.

  • Fernanda K. diz: 16 de fevereiro de 2012

    Só pra resaltar uma informação: O PITBULL NÃO É USADO PELA BM POIS COMO O CÃO DA RAÇA FILA ele possui uma glândula em sua mandibula que trava com a adrenalina. Por isso ele não solta. O cão fica preso e sente dor, ele não fica pendurado porque está afim ou gostou do gosto do sangue.

  • Luizão diz: 16 de fevereiro de 2012

    Não esperava nada diferente do Sr. Paulo Sant’ana, ignorância em pessoa. Logo começaremos a processar as armas por assassinatos, ao invés daqueles que puxaram o gatilho. Educação do povo e propriedade responsável para animais deste porte é o caminho. Culpar a genética é pura ignorância, ela é apenas um fator, senão deveríamos também esterilizar todos os presos por assassinato e outros crimes… Porque essas raças sempre? Voce acha que a mordida de um yorkshire é forte suficiente ou bem localizada o suficiente para machucar alguem de maneira mais séria e virar notícia? Isso não significa que não existam milhares deles sem qualquer controle ou disciplina espalhados por ai…

  • Fabio Eduardo diz: 16 de fevereiro de 2012

    Boa tarde caro Sant’ Ana

    Tenho 2 cachorros em minha casa. Um Pitbull e um boxer … Comprei os 2 filhotes com apenas um mês de vida e os 2 ao mesmo tempo.

    Tenho uma irmã que hoje tem 12 anos de idade, e ja tenho esses cães a quase 3 anos. São fortes e são agressivos quando alguem tenta invadir seu espaço. São exelentes guardas se quer saber, e tudo o que acontece com esses cachorros é em virtude da criação deles, ou seja dos donos.

    Passeio com eles em praça e deixo eles soltos, e uma coisa eu te digo, eles nunca agrediram uma pessoa pois não são cachorros mal tratados e muitos menos estressados. Um cachorro assim, vai agredir qualquer pessoa que o desafie, por isso acontece muitos acidentes com animais assim.

    Minha casa ja foi assaltada 2 vezes e as 2 vezes me deparei com os bandidos e assim tive combate com ambos, e depois que meus cachorros estão na minha casa, nunca mais isso aconteceu e se vier acontecer quero que meus caes façam o trabalho deles que é defender a propia casa.

    Ver um jornal falando que um cão matou uma pessoa é muito fácil, o problema é que a mídia não ouve os ” motivos “. Concerteza alguem estava estressando esse cachorro, concerteza alguem estava fazendo algum tipo de maus tratos nesse cachorro, as pessoas adoram provocar os animais em geral.

    Quem tem cachorros assim, sempre coloca avisos nos portoes de casa avisando e mesmo assim, as pessoas passam e provocam os animais mesmo sabendo que eles não gostam.

    E mais …

    São cachorros bons o problema esta nos donos, então não faça apenas ” críticas ” contra sem antes ouvir as pessoas que tem e cuidam de seus cachorros.

  • Aline diz: 16 de fevereiro de 2012

    Sr. Paulo Santana, muito infeliz seu comentário…tenho cães vira latas que sõa muito mais ferozes que um pitbull ou rotwailler…mesmo que os ancestrais do cão tenham sido animais “assassinos” como o Sr colocou, a convivência, carinho, amor ,dedicação e cuidado deixam qualquer animal calmo…
    Se mantivermos essa linha de pensamento acredito que não dará uma boa coisa, pois se começarmos a exterminar raças assassinas teremos que começar pela raça humana que é a mais perigosa de todas, inclusive com sua língua afiada. Teremos que implodir presídios e decretar a pena de morte…não acho justo, cada um paga pelos seus atos e o cão não tem cukpa de nada, a única culpa que ele teve é de ter donos tão irresponsáveis…

  • Leonardo diz: 16 de fevereiro de 2012

    Paulo, seguindo essa linha de raciocínio, teria que sacrificar muitas pessoas também, existe espécie mais assassina que a humana?

  • Fabão diz: 16 de fevereiro de 2012

    Grande solução!!

    Aproveite e acabe com a raça humana, cheia de selvagens assassinos. Assassinos conscientes.

    O que deveria ser feito é proibir a domesticação dessas raças de cães. Não exterminá-los.

  • Aline Beche diz: 16 de fevereiro de 2012

    Pela sua lógica, se há indivíduos violentos em uma raça de cães, todos os demais da mesma raça devem ser castrados até chegarem à extinção. É fato que há indivíduos humanos violentos em todos os países do mundo. O que você sugere fazer com a espécie humana?

  • Aline diz: 16 de fevereiro de 2012

    Essa colocação do auto intitulado sábio Paulo Sant’Ana só prova sua TOTAL IGNORANCIA. Primeiro, antes de julgar uma espécie de ser vivo, que como tal tem direito a vida. ONDE ESTAVA OS PAIS IRESPONSAVEIS DESSA CRIANÇA??? Ou o pobre coitado era filho de chocadeira. Criança não pode ficar sozinha ou aos cuidados de outra criança, criança de ser supervisionada em tempo integral por um ADULTO RESPONSAVEL. E se a cirança tivesse indo mexer em uma máquina? Iriam sacrificar a máquina? E se a criança fosse brutalmente atacada por uma pessoa grande? O senhor, senhor Sant’Ana, iria colocar aqui que seria a favor de sacrificar todas as pessoas grandes? O unico culpado nesse tipo de tragédia são os seres humanos. Eu já fui atacada por um cachorro quando criança, e era poodle. Tem um cachorro da raça doberman, e não é o primeiro, assim como tenho na familia pessoas que possuem cães de varias raças chamadas “perigosas”, e NENHUM até hoje nos meus 30 anos de vida ameaçou alguem, a não ser bandidos que invadiram a nossa casa. PENSE PAULO SANT’ANA ANTES DE COLOCAR ASNEIRAS…. SE NÃO TEM NADA DE UTIL PARA FALAR/ESCREVER FIQUE CALADO! (pesso desculpas aos leitores pelos possiveis erros de portugês e digitação, mas COVARDIAS COMO A DESSE SENHOR, me deixam estremamente indignada e com raiva, e esse triste sentimento atrapalha na hora de escreve)

  • romualdo serra diz: 16 de fevereiro de 2012

    sem por cento certo a sua matéria.só defende animais como estes pessoas que nunca sofreram como os nossos amigos e pais do gustavo e de tantos outros que ainda choram a morte de seus filhos.não dá pra entender o mundo em que vivemos onde defende-se a vida de um cachorro ao invés da vida de uma criança inocente!chega!

  • Fernando diz: 16 de fevereiro de 2012

    Prezado Paulo Sant’Ana, sou um admirador de suas matérias, entretanto discordo fortemente de sua opinião.

    Nestes momento de comoção popular é fácil desejarmos o fim de qualquer raça de animal dito por alguns de índole violenta. Alguém sabe sob queal condição vivia este cachorro? Se recebia alimentação regularmente, o então se saía ao menos uma vez por semana para passear? De forma era tratado?

    Estes questionamentos também são infundados??

    Todo ser vivo, racional ou não, que cresce e convive com um ambiente inadequado e violento apresenta estes traços em seu comportamento, diga-se aqui que os humanos ditos racionais também apresentam o mesmo comportamento. Qualquer animal tratado com violência responderá da mesma forma.

    Fato é que inúmeras pessoas possuem o desejo de ter um animal de estimação, para completarem suas vidas em momentos de solidão, porém todo e qualquer animal possui suas necessidades e elas não são levadas em consideração quando da aquisição de um animal de estimação.

    Possuo duas rottweiler’s, tratadas com muito amor, carinho, dignidade e acima de tudo respeito, tenho plena convicção que qualquer animal criado e tratado desta forma será um animal dócil. Você mesmo mencionou ficou especializado em escrever matérias sobre “cães assassinos”, me pergunto se em algum momento já procurou escrever alguma matéria sobre um cão de grande porte com temperamento dóciil e carinhoso? Será que daria alguma repercursão?

    Se pensamos em extermínio das raças podemos pensar também em exterminar ratos, que matam por letptospirose, as aranhas e cobras, que matam com suas picadas, os já abomináveis tubarões com suas dentadas, os rinocerontes, leões, ursos, guepardos, tirgres, abelhas e todos os demais animais que já mataram ao menos um ser humano. Devemos banir os automóveis de nossas vidas, pois morrem centenas de pessoas todas as semana no Brasil em decorrência de acidentes de trânsito.

    Seguindo este raciocícinio, restarão apenas os seres humanos no planeta, será que assim acabariam as mortes? Rapidamente respondo que não, continuaremos a ver pessoas morrendo no trânsito por filhinhos de papai embreagados conduzindos seus carros importados e em alta velocidade, veremos pessoas morrendo nas mãos ditadores malucos como Hitler e Pinichet, e também na mão de meros de assaltantes de banco, traficantes de droga, dependentes químicos.

    O extermínio de qualquer raça não é a solução para que tenhamos um fim destes ataques, no meu ponto de vista a única medida é responsabilizar os proprietários dos cães pelo atos de seus animais. Assim todos pensarão duas vezes antes de comprarem um animal e cerciar-lhe de alimentação e o manterem preso à uma corrente a vida toda.

    Se matar o cachorro foi a solução por ter cometido um assassinato, está na hora de revermos nossos conceitos e aplicarmos a pena de morte no Brasil, pois casos onde pessoas são responsáveis por um número muito maior de hommcídios, são julgado e em menos de 10 anos já estão soltos e voltando a matar.

  • Rodrigo Bernardi diz: 16 de fevereiro de 2012

    Fiquei chocado com a tua falta de informação, não sei como um jornalista, um homem inteligente e com todos esses anos de experiência pode publicar um texto com tanta besteira. A agressividade do cão não tem absolutamente NADA a ver com a raça e sim com a sua criação, essa criação dada por seres humanos. Diferente do que tu falou, o cão não tem gene assassino coisa nenhuma, o cão não é naturalmente agressivo, meu Deus, que besteira!!! O que acontece é que pessoas sem NENHUMA capacidade de adestramento pegam um filhote, colocam dentro de um terreno e dizem “está aí para cuidar da casa”, e o cão que foi instruído para ser agressivo com qualquer um que entre no território de seus donos, ataca em uma situação como foi essa. De quem é o erro? Do animal que recebeu esse incentivo a agressividade ou dos donos que não souberam adestrar o seu cão?
    Eu já tive Pitbull quando era criança, presente do meu pai, e o cão nos seus 13 anos de vida, NUNCA atacou ninguém, muito pelo contrário, brincava com todos, deixava até subirmos em cima dele. E o rottweiler uma das raças mais dóceis e brincalhonas quando criados da maneira certa.
    Já que o senhor gosta de ler, vou convidá-lo a fazer uma pesquisa rápida sobre os pitbulls que eram usados como babás, SIM COMO BABÁS, nos EUA por volta dos anos 20, e sem nenhum histórico de agressividade com essas crianças.
    Agora se o senhor tem uma opinião própria sobre as raças e não entende NADA de cachorro, guarde isso para o senhor e não fique divulgando notas totalmente infundadas sobre animais que não conhece, pois fica ruim para ti e pior ainda para quem lê.

  • Cláudia diz: 16 de fevereiro de 2012

    Eu sou a favor da esterilização dos pitbulls, uma raça criada e que se tornou um cão violento. Concordo com o senhor e fiquei chocada ao ler aqui, que a culpa foi dos pais ou da própria criança. A criança estava de visita nessa casa, os donos da casa deveriam deixar o cão inacessível das visitas…agora, a culpa é da vítima?

  • Mariana diz: 16 de fevereiro de 2012

    Extinguir uma raça inteira, pq é considerada assassina? É como matar todos os seres humanos porque um deles matou alguém. E olha que nós somos os racionais da história… Perdeu todo o meu respeito Paulo Santanna, que idéia ridicula..

  • Tamara diz: 16 de fevereiro de 2012

    Bom, também acho profundamente lamentável o que houve com esta criança e com todas as demais pessoas que já morreram vítimas de cães. Mas penso que a solução não é exterminá-los. Se assim fosse, também teríamos de exterminar as pessoas que são ou virão a ser assassinas, psicopatas, que matam muito mais diariamente. Como exterminar do mundo o mal, a morte? Não sei.
    Acho que cabe a quem quer ter um cão desses se informar melhor, levá-lo pra passear, socializá-lo, tratá-lo de maneira a que não se transforme num monstro. Porque assim como as pessoas, cachorro nenhum quer ser mau, quer sentir ódio, quer matar, isso é sintoma de que algo não vai bem. Tenho uma cadela da raça Fila. Ela é gigante, e ao mesmo tempo, tão dócil com qualquer pessoa que nos visita, que chega a ser engraçado. Resultado da criação que recebeu: ela passeia conosco pelo bairro, brinca muito, recebe carinho, atenção e limites, e tem um “irmaozinho” que foi adotado para que ela não ficasse o dia inteiro sozinha, estressada. Por outro lado, outros cães da mesma raça, até mesmo crias da mesma cruza, são extremamente perigosos, por não receberem aquilo que precisam.
    E mais pessoal: quem tem cachorro, por mais os ame, como eu, deve ter a responsabilidade de mantê-los num local seguro, como um canil, quando pessoas que têm medo, não se sentem à vontade e principalmente crianças estejam por perto.
    Acho muito engraçado quando as pessoas dizem algo do tipo “cachorro é cachorro, é um ser irracional, uma hora ataca”. E o que dizer dos humanos gente??????????????

  • Fran diz: 16 de fevereiro de 2012

    Ainda não se aposentou? Ninguém avisou q já passou da hora?
    Muito fácil julgar…

  • Renan Franz diz: 16 de fevereiro de 2012

    Prezado Santana,

    Não concordo. Não podemos simplesmente decidir exterminar os “cães assassinos”. Alias, poucas coisas podemos decidir a respeito. Deveriamos sim, decidir por não comprar um cão de alguma dessas raças, ou quando optar por ter um, deveríamos saber tomar os devidos cuidados com ele. As pessoas podem optar por ter ou não um cão da mesma maneira que podem optar por ter ou não um carro. São processos de escolhas e, como qualquer escolha, acarreta em conseqüências e responsabilidades. O grande problema é que não temos nem sequer educação suficiente para que as pessoas possam ter o devido discernimento na hora de fazer suas opções e assumir responsabilidades.
    O senhor mesmo diz na sua coluna que tinha um fio de nylon segurando o cão. Somente nesse fato já percebemos que existia uma falta de preocupação e bom senso por parte do dono.
    Outra coisa, existem dezenas de caras por aí que tem um desses cães simplesmente para demonstrar sua virilidade e nem mesmo sabem fazer um miojo quando não estão com a mamãe em casa. Como podemos esperar que não aconteçam fatalidades? Assim como a garota que estava de carro em Xangrilá e cometeu aquele crime do qual tanto foi falado. Culpa do carro? Não.
    Concordo que um cão é totalmente diferente de um objeto como o citado acima. Porém, ambos exigem responsabilidade e bom senso por parte de quem os possui. Não precisamos sair matando cães de raças ferozes (fazendo assim o nosso “holocausto” dos cães) e sim precisamos que haja mais responsabilidade por parte das pessoas. Além do cão ter sido sacrificado, o dono tem que pagar para a sociedade o dano que gerou pela sua falta de responsabilidade.

    Obrigado,

    Renan Franz

  • André diz: 16 de fevereiro de 2012

    Os pais teoricamente seriam os responsáveis pela criança. Se estavam trabalhando, teriam que deixar a criança com alguém responsável.
    A criança e o cachorro foram vítimas da imbecilidade e da burrice HUMANA!

  • Fabiane diz: 16 de fevereiro de 2012

    Uma criança sem supervisão e a culpa é do cão??? Durante toda a minha infância meus pais tiveram sempre o mesmo discurso: cuidado, deixa o cão quieto. Na época tinha a lenda dos Dobermans assassinos, vários filmes vendendo a idéia. Tive uma Doberman de estimação e nunca houve nenhum acidente. Motivo? Meus pais me instruiram a respeitar o limite do bichinho e eu fui obediente.
    Lamento muito pela morte da criança, porém não se pode desejar o absurdo de querer exterminar uma raça de cães por conta da falta de cuidado e controle que as famílias tem sobre seus filhos.

  • claudio diz: 16 de fevereiro de 2012

    Santana,
    te aconselho a fazer uma pesquisa séria no HPS sobre o indice de acidentes com cães.
    a grande e esmagadora maioria se dá com os cães pequenos, são crianças que lá aparecem com labios, narizes, orelhas e outras partes do corpo mordidas com maior ou menor gravidade.
    a diferença da mordida do rottweiler para um poodle é a força.
    não faça apologia ao genocidio de cães baseado em acidentes.
    se pensar-mos assim o homem não deverir ter nenhum cão pois TODOS são territorialistas e defendem seu território ou seus donos, dentro das suas forças.
    tenho uma rottweiler que brinca com minha filha desde que ela tinha 3 anos e hoje está com 13. não tenho o menor receio de deixa~la com a rott, sei como foi criada – com muito carinho e SEMPRE junto de nós.
    voce é um formador de opinião, deve pensar melhor antes de tomar atitudes como essa…

  • Gerson diz: 16 de fevereiro de 2012

    Maria, Fernando Carreira, concordo com vocês. É fácil demais vir à uma coluna da Zero Hora culpar o cão. A raça. Culpar quem só agiu por extinto. O cão defendeu seu território como o senhor, Santana e qualquer outro cidadão de bem, educado e civilizado faria para defender seu território, sua família de estranhos. Agiu por extinto. A criança também. Onde estavam os responsáveis para dizer “Não!”? Acidente? Negligência? Não cabe a um leigo como eu julgar. Por que o senhor não propõe exterminar políticos que tanto roubam e matam muito, MAS MATAM MUITO MAIS O POVO DO QUE OS CÃES? Seja por roubo, desvio de verba pública, etc… Cão matar uma pessoa é errado mas e político que deixa várias pessoas morrerem sem direito a um atendimento descente de saúde, não mereceria ser exterminado ou, no mínimo, uma cadeia? Quer lutar pelo povo, senhor Santana, lute contra a corrupção que nos maltrata do momento que acordamos e até dormindo…

  • Cristina diz: 16 de fevereiro de 2012

    Concordo com a Sra Rosângela: onde estavam os responsáveis pela criança? Deixaram-na sobre os cuidados de outra criança? O cão estava em seu lar, cuidando do seu lar. Alguém sabe o que a criança fez para o cachorro? Pois, se houve qualquer tipo de provocação, o cão ataca. E não pq é um rotweiler, mas pq é um cão. Até um poodle que, teoricamente, é um cão mais dócil, defenderia-se dessa forma. Já tive inúmeros cães, inclusive rotweiler e doberman e nunca, nun ca fomos atacados. O melhor a fazer é dar educação para as pessoas e não querer esterilizar uma raça de animais, pois, dessa forma, á raça humana tb deveria ser esterilizada.

  • Fabio diz: 16 de fevereiro de 2012

    caes sao caes, se voce quer ter um animal tem que ter responsabilidade, voce deve socializalo e cuidar para que o animal tenha uma vida estavel, sacrificar o cachorro é um ato covarde contra o animal, ele so reagiu da forma que sua vida o ensinou se o dono é um incompetente e nao quiz reservar um tempo para o animal que tem, nao importa o cachorro que ele tenha todos atacariam a criança.
    esse retardamente de olhar primerio um cachorro como raça e depois como cachorro é tao ignorante quanto ver primeri um ser humano como negro, asiatico e depois como ser humano, faça um favor e nao fale mais besteiras sobre caes voce se queima menos assim e faz com que menos pessoas contraiam sua ignorancia sobre o assunto, querido especialista em ataques de animais.
    e uma criança sem supervisao é deploravel a atitude dos pais de hoje me dia

  • Flavio diz: 16 de fevereiro de 2012

    Falem o que quiserem. Discursem o que lhes vier “na telha”. Mas vocês ficam comparando entre ter um poodle e um pitbull, como se fosse a mesma coisa.

    Por mais feroz que seja um poodle, no máximo ele vai me causar um dano passivel de alguns curativos, por mais GRAVE que seja o estrago. Já um pitbull com certeza vai causar a minha morte ou vou perder um braço um uma perna, ou uma bochecha, se eu for atacado por um deles, tal a força das suas mandibulas.

    Ahhh, mas eles estão defendendo o seu território e por isso são inocentes. Pois eu lhes digo: o tal do território é dos humanos prioritariamente!!! O território não é de cães com instinto assassino. Esses tem que viver em uma jaula, tal qual leões, ou tigres.

    Portanto vocês ficam fazendo comparações baseadas em sofismas (procurem no dicionário pela palavra) e assim, constroem o seu belo castelo de cartas em terreno arenoso. Basta um leve sopro e o castelo vai ao chão.

    Ao invés de defenderem feras, unam-se em pensamento aos familiares do menino, unam-se em orações em favor da mãe do meninos que por certo está com a alma dilacerada, pois quem tem filhos neste mundo, sabe o valor deles para os nossos corações.

    E finalizando, amo os animais, amo os cachorros, os cavalos. Tenho 3 cães viralatas na minah casa, sendo que dois deles recolhi-os a beira da morte abandonados em praças.

  • REGIS diz: 16 de fevereiro de 2012

    tem toda razao o paulo santana, uma fera e uma fera nao se pode confiar totalmente e estes animais devem ser exterminados . oque chama a atencao e que todos os anos pessoas sao mortas por estes bixos e sempre vem um retardado aqui defender estes animais.

  • Lisiane diz: 16 de fevereiro de 2012

    Vovô Paulo, se ainda tiver condições, vá para casa cuidar dos seus netinhos ou para uma clínica geriátrica jogar gamão (crianças e idosos precisam de supervisão 24 hs por dia), em vez de ficar escrevendo besteiras.
    Que tipo de mãe/pai, deixa uma criança de cinco anos sem a companhia de um adulto responsável?
    O cachorro não invadiu o espaço de ninguém.

  • silmar diz: 16 de fevereiro de 2012

    Estou totalmente de acordo com a extinção destas raças violentas de cães. Já tive a experiencia de ter sido atacado quando andava pelo parque humaitá de bicicleta,e o dono não sabia o que fazer. Na hora do terror, estes animais não obedecem a ninguém.

  • andre diz: 16 de fevereiro de 2012

    o pior nao é isso, o pior é que esse animal, foi delegado de policia com essa ignorancia, nao seria má idéia sugerir que fossem apurados os fatos que aconteceram no periodo que essa mula bipede foi delegado de policia, devera sair cada historia que com certeza faria muita gente questionar inclusive como foi o seu ingresso no serviço publico, lamentavel mesmo que a RBS inclua ainda em seus quadros uma pessoa desse tipo. pior de tudo ainda é que tem bossais que sao seus seguidores

  • Ronaldo diz: 16 de fevereiro de 2012

    Muito bem Santana! Excelente comentário… Daqui a pouco existirão aqueles que defenderão o leão ou o tigre como animais de estimação. E se alguém for mordido por tais felinos, aparecerão outros e dirão: “Só estavam defendendo o território deles”. Em Torres, algum bocaberta desses que ama mais os cães que as pessoas, deixou o seu adorável “pittbulzinho” de estimação solto… eu e minha namorada fomos salvos por um senhor que lavava seu jardim. O cão correu enfurecido ao nosso encontro e a força da água o impediu de nos atacar. Antes de criticar qualquer post pensem bem, foi a vida de um pequenino ser inocente que jamais mataria um cão com uma mordida. Qualquer zona urbana é território humano!

  • Milene diz: 16 de fevereiro de 2012

    Bah, Paulo Santa, menos!!! Bem menos?! Esterelizar com a raça humana, isso sim!!! Porque se estas pessoas morrem (crianças, idosos, jovens, adultos) é por negligência dos HUMANOS!!!! Enquanto não pararem de colocar a culpa nos cães, será isso aí mesmo… E me admiro de tí, em publicar um texto como este. No mínimo, lamentável.

  • Niro diz: 16 de fevereiro de 2012

    Tem gente aqui como Dona Maria (primeiro comentário) que acha que Cães tem mais direito de ir e vir que pessoas. Ah tenha santa paciência Dona Maria. Quer jogar a culpa nos pais pela liberdade de uma criança. E pior achar que a liberdade de viver de um CÃO é maior que de uma criança, ou pessoa. Há tempos que estamos com os valores trocados. Pessoas doentes que amam mais cães que seus semelhantes. É doente sim, de se fazer doutorado. Ainda tenho esperança das pessoas enxergarem isto e acabarem com esta troca de valores e importâncias. Obrigado Santana pela sua ALTA E SAUDÁVEL VOZ.

  • Diego Murilo diz: 16 de fevereiro de 2012

    Pit-Buls não são cães. Eu tenho cachorro, adoro cachorro. Não Pit-Bul. Defender essa raça é inaceitável. Mais cedo ou mais tarde eles acabam cometendo alguma monstruosidade, como esta, de novo, matando outra criança, sempre esta raça. A reprodução ou cruza desta raça deve ser proibida por lei federal. Absurdo. Absurdo compararem com outros cães, sobre o pretexto simples de que a mordida é que é mais forte. A mordida é mais “morte”, isso sim. Então focinheira neles 24hrs por dia.

  • Carolina diz: 16 de fevereiro de 2012

    Milhões de bons argumentos já foram expendidos aqui, sendo desnecessários repeti-los… Mas diante de algo tão desprezível não pude ficar calada. Vergonhoso, Paulo Sant’Ana! Post totalmente imbuído de preconceitos. Deverias tomar mais cuidado com o que escreve, devido a grande repercussão que tem. Um post extremista deste apenas incita a violência e a ignorância. Lamentável.

  • Carolina diz: 16 de fevereiro de 2012

    Milhões de bons argumentos já foram expendidos aqui, sendo desnecessário repeti-los… Contudo, diante deste post tão desprezível não pude ficar calada. Vergonhoso, Paulo Sant”Ana! Post totalmente imbuído de preconceitos. Deverias tomar mais cuidado com o que escreve, devido a grande repercussão que tem. Um post extremista deste apenas incita a violência e a ignorância. Lamentável.

  • Niro diz: 16 de fevereiro de 2012

    Em tempo. Colocam a culpa nos pais. Ok. Então quer dizer que realmente deve-se manter longe os filhos/pessoas deste animais Violentos e Assassinos. Concluindo que todos assumem que tipo de cães são estes. Então porque aprovam a existência deles e a criação dos mesmos?

    Deve ser porque seus defensores e donos também tenham um instinto assassino. Este que “amam” por achar o ser humano degradante, são os que mais degradam o próprio. Mas eles se acham superiores a todos, porque amam cães. Piada.l

  • Cicerus diz: 16 de fevereiro de 2012

    Assasino é o dono do cachorro.. cães de grande porte TODOS devem ser adestrados… Acusaria o dono de negligência ao minimo… Culpar um animal irracional é facil… A culpa é do humano, dono do mesmo que não teve condições de raciocinar e ver que este cão deveria ser adestrado… Tu não ve cão adestrado matando aleatóriamente…

  • Ismael Ries diz: 16 de fevereiro de 2012

    Pra variar é fácil o ser humano, no caso o Paulo Santana por a culpa no animal que foi criado e educado por um vejam só -ser humano- O animal não tem culpa muito menos a criança. São os donos do animal e os pais da criança. E não me venham com esse papo de que é uma raça perigosa e etc etc e tal, Todo cachorro é o reflexo dos donos, qualquer cachorro pode ser dócil ou feroz depende como é criado. Esse jornalista fala de genética, pois bem e o ser humano que mata, estupra, espanca e mais várias coisas horríveis é o que então? Genética ou a criação que faz o caráter da pessoa? Se é genético você Paulo Santana também é um ASSASSINO potencial que não deveria ter nem nascido, certo??

  • Rúbia Bernardes diz: 16 de fevereiro de 2012

    O mais estranho é que quando uma pessoa mata outra, ou várias, ela não é punida desta forma. Que curioso! E isso que ela é um ser racional, que não age por instintos. Pensar e refletir antes de falar seria interessante, ainda mais quando a fala vem de uma pessoa pública.

  • Rafael Nunes diz: 16 de fevereiro de 2012

    Excelente seu comentário Santana!… Na verdade, os fatos estão aí todos os dias, para comprovar o que você fala. Com tantas raças de cães, algumas pessoas insistem em criar esses verdadeiros montros em suas casas… uma hora dá tragédia. Só não entende o que você fala quem admira esses cães assassinos. Abraços

  • Regina Santos da Silva diz: 16 de fevereiro de 2012

    O dono do Pit Bull que matou a criança em Capão certamente devia pensar a mesma coisa que essas pessoas que agora estão defendendo a raça: que é dócil, adora crianças, é carinhosa etc.
    E tenho certeza que está pensando agora: Ah, se arrependimento matasse…”
    A raça, por mais adestrada que seja, tem instinto assassino e não foi feita para convivência com humanos, assim como o tigre, o leão, o urso…Prova disso foi relatado acima: inundado pela adrenalina, a mandíbula do animal trava e não solta mais. Ora, quem senão criminosos contumazes spfrem de inundação mental a ponto de matar?
    Criar um Pit Bull é como ter uma bomba prestes a explodir a qualquer momento.
    Parabéns, Paulo Sant”Ana. Ninguém é obrigado a achar essa raça assassina de “linda e maravilhosa”. O senhor merece, no mínimo, respeito por parte dos adoradores radicais de Pit Bull.

  • Alessandro R. C. diz: 16 de fevereiro de 2012

    Não concordo que essa raça deva ser exterminada. Quero que todas as espécies sigam vivas. Mas o povo precisa saber, obrigatoriamente, que essa raça precisa ter cuidado especial durante todos os 365 dias do ano, 24 horas por dia, 60 minutos por hora… não se deve descuidar 1 segundo! Mesmo que siga dócil durante anos, um pequeno momento de mau humor pode ser fatal. O mau humor pode até estar escondido enquanto aparenta felicidade. Sem contar que mesmo brincando o pitbull é perigoso.

    O que falta é educação e cuidado eterno sobre esse perigo para todo o mundo.

  • Niro diz: 16 de fevereiro de 2012

    O Santana é burro e ignorante como dizem alguns “especialistas” aqui. Amantes dos cães. E o que dizer de uma mesma reportagem da ZH: “Criação de cães de guarda pode virar risco de convivência, apontam especialistas”

    É o Santana que não tem informação?

  • Nathalia diz: 16 de fevereiro de 2012

    Infeliz…como sempre! Não sei porque o Grupo RBS insiste tanto nesse cara.

  • Bruna diz: 16 de fevereiro de 2012

    Santana,

    Me desculpe, mas o seu comentário está equivocado. Um cão não nasce agressivo, independentemente de sua raça, ele se torna agressivo de acordo com a maneira com que ele é tratado e criado. Se mantivessem o senhor preso em uma corda, sem carinho, sem comida muitas vezes e sem água, o senhor não ficaria consequentemente agressivo?? Irritado com tudo e com todos a sua volta, pois neste caso qualquer pessoa seria culpada na cabeça deste animal irracional. Um animal que cresce com assistência dos donos e com todas as suas necessidades supridas, não é agressivo desta maneira. Temos que rever o comportamento HUMANO, pois as pessoas não respeitam os animais, os abandonam dentro de suas próprias residências e depois no momento que ele expressa sua raiva, querem exterminar com sua raça.

  • Delo Silva diz: 16 de fevereiro de 2012

    hehe…lamento a morte deste menino, parabenizo a coluna do Santana e desejo a todos os quem tem cachorro e se vangloriam por ter, como o Fábio Eduardo e outros, desejando que as próximas vitimas sejam da familia de vocês. Espero que se manifestem fazendo o mesmo dircurso. FP…..

  • Babi diz: 16 de fevereiro de 2012

    Não é assim que funciona. Tenho amigos com cães de raça semelhante e são tão meigas que parecem gatos! Um Pinscher ou um Poodle, por exemplo, podem ser muito mais perigosos que um Pit Bull, um American ou qualquer outro cão grande com ou sem raça.

  • Tarso diz: 16 de fevereiro de 2012

    Maria, comparar um pitbull com um fox é no minimo insano, não acha?

    Outra coisa, o fato de o cachorro defender o território dele justifica ignorar a morte do menino? e os outros infinitos casos dessa raça, que se soltou da coleira, ou fugiu do patio e atacou crianças nas ruas. Estavam estes defendendo seus territórios também?

    Só pelo teu comentário, tu deves ser uma solteirona que não tem filhos e trata esse fox como criança.

    É triste ver pessoas que tem este tipo de pensamento e atitude.

    Podia ter poupado a sí própria deste comentário.

  • Jaqueline diz: 16 de fevereiro de 2012

    LAMENTÁVEL!!!! Esse post está apenas incitando a violência que ultimamente anda tão desmedida contra os animais….

  • PAULA PANSERA diz: 16 de fevereiro de 2012

    REALMENTE EH LAMENTAVEL, MTO TRISTE O Q ACONTECEU. MAS TBM ACHO Q O ANIMAL N TEM CULPA, A CULPA S DUVIDA EH DO PROPRIETARIO DO CAO.
    PARA TER UM CAO DA RACA PITTBULL, ESSE CAO DEVE TER UM CANIL SEGURO C TODAS AS CONDICOES POSSIVEIS, BEM ALIMENTADO, CASTRADO E ADESTRADO , ONDE ELE POSSA SE SENTIR TRANQUILO E NAO COLOCANDO A VIDA DE NINGUEM EM RISCO. QUEM NAO TEM COMPETENCIA, CAPACIDADE E RESPONSABILIDADE DE CRIAR ESTE CAO NAO SE META A BESTA!!!! COLOCAR EM UMA CORDINHA DE NYLON!!!!!
    SOU CONTRA A EXTICAO!!!!!! ESTA EH MINHA OPINIAO!!!!

  • Clarissa Facco diz: 16 de fevereiro de 2012

    Sr Paulo Sant’ana, quantas colunas o senhor publicará sob o título “Outro humano assassino”?, pois só respondendo esse questionamento será possível entender a coerência do seu texto – se é que tem alguma, visto que lemos notícias de assassinatos de crianças, idosos, jovens, enfim, todos os dias, e em nenhum momento fala-se sobre o extermínio da raça humana. Sendo assim, suas colunas seriam infinitas sob essa ótica.
    Se quiser, lhe passo número de pessoas que conheço que trabalham na área veterinária ou mesmo aquelas que são adestradores, criadores e cuidadores de cães ditos “violentos”, para lhe explicarem e lhe darem embasamento teórico sobre o assunto, falando sobre a importância da criação, do carinho e das atividades físicas, não só pros pitbulls/rottweilers, mas pra todos os cães
    Pois conhecimento técnico com certeza o sr. não tem, né? Ou, se tiver, me diga quantos pitbulls, dobermanns, filas, rottweilers, ou cachorros considerados “violentos” pela sociedade o senhor já teve na vida?

    Ou então vamos esperar, ver se a mídia seletiva RBS, publica mais notícias com título “Garoto BRINCANDO SOZINHO NO MESMO TERRENO ONDE EXISTIA UM CÃO FORTE morre após ficar perto, cão era SRD (sem raça definida) (vira-lata!!).”
    ou então “Cão Poodle enlouquece e mata menino de 5 anos que estava BRINCANDO SOZINHO NO MESMO TERRENO ONDE O cão estava”.

    Aliás, os comentários das pessoas que REPUDIARAM sua coluna, assim como eu, tem argumentos MUITO melhores do que aquelas que o apoiam, e que dizem “é, essa raça tem que ser exterminada”, “de novo vemos esse assunto de pitbull atacando pessoas”… essas pessoas será que não pensam que cachorros QUANDO AMEAÇADOS, independente da raça, atacam? a diferença é que os cachorros fortes e com a mandíbula diferenciada, igual ao pitbull, MORDEM FORTE E NÃO SOLTAM! e isso não fazem porque o querem, igual alguém já escreveu em um comentário mais pra cima.
    e será que essas mesmas pessoas DEIXARIAM SEU FILHO DE 5/7 ANOS BRINCAR S-O-Z-I-N-H-O sem supervisão de um adulto num terreno em que sabiam que tem um cão que consideram violento?

    A sociedade precisa e muito rever seus conceitos.
    O ódio contra os animais só vai desencadear cada vez mais o ódio entre a raça humana.

  • Frank diz: 16 de fevereiro de 2012

    “Tudo especulação infundada” é ignorantes no assunto querendo bancar os professores. A negligência é deixar em uma residência uma criança e um cão, animal territorial, sem a supervisão de um adulto. Pior, uma criança desconhecida pelo cão. A culpa é de quem deixou a criança nessa situação, mas não culpa das raças.
    Tem que colocar em jaula os proprietários irresponsáveis.
    O problema é justamente esse, posse responsável.
    Falam, falam desses cães, mas tem muito Pinscher e Chihuahua muito mais agressivo que qualquer Rottweiller e Pitbull, a diferença está no tamanho, mas os erros na criação são os mesmos.
    Cachorro não é peixinho pra largar no aquário dar comida e pronto. Tem que ser cuidado, educado, tem que passear.
    Essas mesmas baboseiras que falam hoje já falaram nas décadas passadas de Pastores Alemães e Dobbermans. Estudem as raças, suas origens e não saiam por aí falando sem propriedade.
    É muito fácil abrir os classificados no domingo e escolher um cão, mas quem obriga que a pessoa que está comprando tem o preparo para cuidar dele? A maioria dos que vendem esses cães sequer pertencem a canis reconhecidos pelo Kennel Clube, são cães de procedência duvidosa, que sabe-se lá se tiveram os cuidados necessários na sua criação.

  • Gilberto Bittencourt diz: 16 de fevereiro de 2012

    Concordo em parte que o cão é reflexo de seu dono, no caso da raça pitbull temos que levar em conta o fator genético, fruto dos diversos cruzamento aos quais a raça foi submetida para se tornar uma máquina de matar. Muitos donos sequer tem idéia disso ao adquirir um cão pitbull, e mesmo vivendo em lares carinhosos, acolhedores e tranquilos, muitos pitbulls tem dentro de si esse fator, basta ver os inúmeros casos de ataques fatais a pessoas onde o cão vivia em um ótimo ambiente. Qualquer cão de qualquer raça está sujeito a atacar um humano, afinal eles também tem seus dias ruins (fome, dor,ciúmes, territorialismo, etc), mas em 99% dos casos desses ataques resultam em alguns arranhões ou pontos na perna principalmente, já o ataque do pitbull é assassino e certeiro. Ele geralmente visa o pescoço da vítima, e uma vez ali alojado só larga após a morte da mesma. O trágico caso desse garoto é infelizmente apenas mais um dentro os vários já ocorridos. Na Inglaterra sua criação é autorizada apenas pela justiça. Nos Estados Unidos, baniram a criação em vários estados e em muitos outros foram impostas pesadas restrições na posse do animal. E quanto ao Brasil, quantas vidas inocentes ainda serão necessárias para que a sociedade e governo discutam seriamente o assunto?

  • Karina diz: 16 de fevereiro de 2012

    Não acho que a culpa seja do cão e acho um erro tudo isso que escreveu a respeito.
    1º Assim como nós o cão age conforme foi ensinado ou seja,uma criança que é tratada sendo espancada,com gritos e ma educação certamente sera uma criança mal educada,brigona e até agressiva.
    O cão tbm é assim se é tratado a pauladas,passa fome,frio e calor certamente ele sera violento e acabara indo para cima de quem se aproximar.
    Não é o pittbul que é violento e sim os donos que em vez de dar amor aos bichos os maltratam,é muito facil julga-los e depois mata-los porem em tdos os casos que conheço os que são violentos vem dos donos.
    Conheço muitos cães dessa raça e são todos amorosos,queridos e bobões,porem conheço outos bem bravos que quando vou olhar os donos são uns monstros.
    Pare e pense antes de julgar como um todo,ou tbm poderá ser julgado pois nem todos somos iguais.

  • Tarso diz: 16 de fevereiro de 2012

    Ja que tem gente defendendo estas raças assassinas, que se crie uma lei para que o dono do animal seja responsabilizado e responda por homicidio culposo quando seu cachorro matar alguém ou que pague pensão vitalícia quando a pessoa atacada não vier a morrer.

    Se dirigir bêbado é assumir o risco, ter um cão dessas raças, que inclusive, pelo que sei, foram proibidas em alguns países da europa, também é assumir risco, visto que já está mais do que provado que é uma raça assassina.

    Basta ver quantas outras raças além de fila, pitbull e rotwailer, causam mortes. Quase na totalidade dos casos de ataques são destas 3 raças.

  • Eider diz: 16 de fevereiro de 2012

    É triste ler tanto absurdo. Consegui discordar linha por linha e sem esforça nenhum de tudo que foi escrito nessa coluna.

  • Aline S. ROcha diz: 16 de fevereiro de 2012

    Andou correndo nas redes sociais um post que dizia “NOS ANOS 70 CULPARAM OS PASTORES ALEMÃES, NOS ANOS 80 DOBERMANS, NOS 90 OS ROTTWEILLERS, EM 2000, OS PITT BULLS. QUANDO VÃO COMEÇAR A CULPAR O HOMEM?”
    O cachorro nada mais é que o espelho do dono. Desde as primeiras criações, o cão sempre foi submisso e considerado o melhor amigo do homem, independente da raça. Tudo bem, existem erros de criação, cruzas sem responsabilidades. LÓGICO. A cruza de um pitt bull com um rott vai resultar um animal mais forte, com um temperamento mais forte, mas nem por isso, obrigatóriamente violento. Violência sim é manter esse animal numa cordinha de nylon e essa criança sem supervisão e cuidados.

  • Maria Cristina Machado diz: 16 de fevereiro de 2012

    Concordo plenamente com o Santána, é inadmissível que estes cães existam, mas como não se pode simplesmente exterminar uma raça concordo que, para que permaneçam próximos ao convívio humano, aqueles que desejam ter uma fera dessas, devem, no mínimo mantê-los enjaulados

  • Sa diz: 16 de fevereiro de 2012

    bom, pelo que li nestes comentários é que todos (ou quase todos) estão preocupados com os cães, mas ninguém se preocupa com a criança ou com o sofrimento da família. Não acho que a família tenha sido negligente, pois crianças devem sim brincar ao ar livre. O menino, pelo que eu saiba, não estava “perambulando” pela rua sozinho, tinha ido na casa da amiga brincar na piscina com ela. Se o cão é agressivo devido ao seu instinto agressor ou pelo dono que talvez não dê cuidado adequado ao cão, isso não interessa…. esses cães são agressivos… os que defendem essa(s) raça(s) é porque nunca presenciaram a verocidade que um animal desses abocanha suas vítimas, já presenciei cães tão “mansos e dóceis” como esses quase arrancarem braço, mão daqueles que os alimentam e dão carinho, cães que sempre foram tratados como filhos pelos donos, e que de uma hora para outra, resolvem atacar. Já vi casos de crianças ficarem desfiguradas por cachorros de estimação, cachorros que brincavam e rolavam no chão com a criança e que de repente viram “monstros” e atacam… lamentável que tanta gente defende um animal deste porte, espero que nunca uma tragédia desse tamanho aflija a família de quem tem um cão dessa raça em casa e que acha que é um “cão meigo”, porque só sentindo na pele é que irão dar razão em tirar essa raça de circulação social. Ah, e queria parabenizar a equipe do SAMU, hospital Santa Luzia, Brigada Militar e a todos os outros que ajudaram no socorro desta criança, e dizer que todos se empenharam ao máximo para salvar a vida do garotinho, mas infelizmente ele não resistiu aos graves ferimentos. força e fé à família!

  • Clarissa Facco diz: 16 de fevereiro de 2012

    Sr Paulo Sant’ana, quantas colunas o senhor publicará sob o título “Outro humano assassino”?, pois só respondendo esse questionamento será possível entender a coerência do seu texto – se é que tem alguma, visto que lemos notícias de assassinatos de crianças, idosos, jovens, enfim, todos os dias, e em nenhum momento fala-se sobre o extermínio da raça humana. Sendo assim, suas colunas seriam infinitas sob essa ótica.
    Se quiser, lhe passo número de pessoas que conheço que trabalham na área veterinária ou mesmo aquelas que são adestradores, criadores e cuidadores de cães ditos “violentos”, para lhe explicarem e lhe darem embasamento teórico sobre o assunto, falando sobre a importância da criação, do carinho e das atividades físicas, não só pros pitbulls/rottweilers, mas pra todos os cães
    Pois conhecimento técnico com certeza o sr. não tem, né? Ou, se tiver, me diga quantos pitbulls, dobermanns, filas, rottweilers, ou cachorros considerados “violentos” pela sociedade o senhor já teve na vida?

    Ou então vamos esperar, ver se a mídia seletiva RBS, publica mais notícias com título “Garoto BRINCANDO SOZINHO NO MESMO TERRENO ONDE EXISTIA UM CÃO FORTE morre após ficar perto, cão era SRD (sem raça definida) (vira-lata!!).”
    ou então “Cão Poodle enlouquece e mata menino de 5 anos que estava BRINCANDO SOZINHO NO MESMO TERRENO ONDE O cão estava”.

    Aliás, os comentários das pessoas que REPUDIARAM sua coluna, assim como eu, tem argumentos MUITO melhores do que aquelas que o apoiam, e que dizem “é, essa raça tem que ser exterminada”, “de novo vemos esse assunto de pitbull atacando pessoas”… essas pessoas será que não pensam que cachorros QUANDO AMEAÇADOS, independente da raça, atacam? a diferença é que os cachorros fortes e com a mandíbula diferenciada, igual ao pitbull, MORDEM FORTE E NÃO SOLTAM! e isso não fazem porque o querem, igual alguém já escreveu em um comentário mais pra cima.
    e será que essas mesmas pessoas DEIXARIAM SEU FILHO DE 5/7 ANOS BRINCAR S-O-Z-I-N-H-O sem supervisão de um adulto num terreno em que sabiam que tem um cão que consideram violento?

  • ACL diz: 16 de fevereiro de 2012

    Caro colunista… antes de escrever sobre isto, pense no todo, no conjunto dos fatos. O cão nada mais fez do que proteger seu território. Exterminar uma raça, duas ou três por seu alto índice de força não irá resolver de forma alguma o caso ou os que estão por vir. Já fui atacado por Poodle, Yorkshire, Pinscher e inclusive o AMADO Golden Retriever e nem por isso estas raças são esterilizadas. POR FAVOR SANT’ANA, PROCURE entre seus inúmeros contatos de todos os ramos possíveis e imagináveis, indicadores de mordidas de cães, desta forma conseguirá ver que as primeiras colocações são ocupadas por cães ditos dóceis e “Fofos”. Peço que com estas informações faça uma coluna comentando os números obtidos. Certamente sera SURPREENDENTE !!!

  • Rejane Prestes diz: 16 de fevereiro de 2012

    Prezado Paulo Santana,

    Que decepção.. Uma pessoa formadora de opinião com uma arma poderosa em suas mãos (meios de comunicação) é um perigo, monta uma frente de EXTERMÍNIO!! PARA AJUDAR NÃO APARECEM NUNCA NÉ..

    Holocausto é o que os humanos cometem contra os animais estupros mutilações, abandono, descaso e afins..

    É muito fácil COLOCAR TODA A CULPA no animal para sanar a responsabilidade do DONO E DOS PAIS.

    Nos compadecemos com esta tragédia SIM , mas, não podemos deixar de citar as responsabilidades.

    Quem tem filho pequeno tem SIM, QUE TER CUIDADOS REDOBRADOS..
    Pais que estão na praia? ESTE FATO NÃO PODE SERVIR DE DESCULPA para falta de responsabilidade.

    E se esta criança de 5 anos fosse atropelada, morresse afogada, fosse estuprada, seqüestrada enfim se outra ação negativa a acometesse?

    Se houvesse participação de um HUMANO NA MORTE DA CRIANÇA seu empenho seria o mesmo para EXTERMÍNIO DESTE HUMANO?

    Háaa para animal tudo pode né HUMANOS SÃO SUPERIORES.. Este é o velho e torpe pensamento. Passa década entra década e sempre quem é o culpado? Os animais!!!!

    Pergunta básica quando é que vão culpar os Humanos irresponsáveis??
    Pode aguardar Sr. Paulo Santana, muitos animais desta raça vão ser abandonados a própria sorte. Espero contar com seu empenho para AJUDAR NOS RESGATES.

    Mas, as prioridades são bem definidas para humanos alienados ao que percorre ao seu redor futebol, cachaça, peito e bunda são mais importantes para Mídia né.

  • fabio diz: 16 de fevereiro de 2012

    por favor pessoal tenha opiniao propria parem de tornar sua opiniao que os outros escrevem, se voce nao entende que um cachorro nao é um ser humano e tem habitos diferentes, nao existem raças problema, existem donos problema todo cachorro pode ser reabilitado ele so precisa ser guiado pra isso voce deve liderar sua matilha nao deixar o cae te liderar é isso que faz com que esses acidentes ocorram, se voce nao sabe lidar com caes nao os tenha, o que acontece é o que esta acontecendo agora essa fatalidade com a criança, que esta sendo descontada no cao. Ele tao sem consciencia se o que ele fez é errado ou nao ele nao faz porque ele tem prazer em matar entendam isso, um pit bull é somente um cao nao um assassino

  • Izane diz: 16 de fevereiro de 2012

    Que os mais próximos, confortem a família, nesse momento terrível. Que a família seja abençoada e supere a dor da perda brutal. Não ter um animal desses trancafiado, é um crime. Para raças mais perversas de cães, criança, é uma presa fácil e no ataque, o domínio é total do cão. Não tem essa de que, o cão, “foi criado solto, perto de todos desde pequeno”, pois ele é irracional e quando tiver que, atacar, vai faze-lo. A lei precisa ser mais rígida, com algumas raças caninas, no mesmo ambiente que crianças e idosos.

  • Rafael diz: 16 de fevereiro de 2012

    Hoje vemos um cão que matou uma criança por invadir o espaço como um completo estranho e o próprio animal em uma reação de instinto atacou a criança.
    Aposto que se na mesma noite, um adulto, armado, invadisse a casa, estuprasse um menor, atirasse no pai e saísse pela porta dos fundos e fosse atacado pelo cão, fosse morto de uma maneira TÃO SELVAGEM quanto a criança, hoje o cão estaria em todos os jornais com o título HERÓI EM CAPÃO DA CANOA.
    Não sejam hipócritas…por causa de um erro de um animal querer matar a todos?
    Santana, nunca gostei de ti…até porque trabalho no aeroporto Salgado Filho onde com a tua petulância, falta de educação e desrespeito com todos passa algumas vezes ao ano para gastar a aposentadoria no Uruguai…também não concordo com uma LETRA do que escreveste.

  • Magrus diz: 16 de fevereiro de 2012

    Se seguirmos “o conselho” do Santana, devemos então sacrificar os Alemães? Por terem “gene de Hitler”? Ou sacrificar os portugueses? Por terem sido cruéis com índios? Acho que sim, um cão desse porte deve estar “preso” seja dentro de um canil ou no quintal de sua casa, não deve estar solto por ai, mas exterminar uma raça??? Isso é coisa de “humanos” mesmo…
    Então, ainda seguindo a linha de Santana, se algum marginal invadir a sua casa, você não poderá defender “seu território”? Um cão faz o mesmo, defende o seu território de intrusos… oras, se eu sei que existe um cachorro (seja qual for a raça) não entro lá… simples, básico e fácil….
    Agora, enquanto o ser humano, encontrar saídas fáceis, como exterminar raça, culpar um ser dito irracional….. é fácil…
    Um cão NUNCA abandona seus filhotes.. NUNCA rouba filhotes de outros.. enfim.. quando o ser humano, aprender respeito com os animais… tudo será mais fácil…..

  • Clarissa diz: 16 de fevereiro de 2012

    É inconcebível, tal como fez o colunista, atribuir adjetivos humanos e racionais a cães. “Assassinos” e “sanguinários” são características que pressupõem o mínimo de racionalidade e percepção, algo de que os animais estão desprovidos. Eles agem por instinto, a que às vezes é somado o treinamento dado por seus donos.
    Ao que parece, donos de Rottweillers e Pitbulls ainda não aprenderam a criar e treinar seus cães de modo seguro e confiável, então é claro que a solução encontrada seria a extinção das espécies – mas isso por culpa nossa, culpa da raça humana.

  • Gabriella diz: 16 de fevereiro de 2012

    O que é isto? Ver um jornalista de tal patamar como Paulo Sant’Ana falando absurdos de pura falta de conhecimento me surpreende.
    E estes comentários? Extinguir tais raças de cão? Por que não usem seu tempo e mídia para fazer um abaixo-assinado a favor de mais educação no Brasil ou “n” outras coisas mais importantes e com fundamentos melhores.

  • Sandra Mara de Oliveira diz: 16 de fevereiro de 2012

    Quando o texto será..Mais pais irresponsáveis..quando será questionado as atitudes dos pais com as crianças? é moda engravidar e postar fotos de barrigão nas redes sociais e depois deixar o mundo criar . A polícia investigará oque? os pais onde estavam que não cuidaram da criança? os adultos da casa do cachorro que pelo jeito tbm não estavam?
    Dai-me paciência e ainda a culpa continua sendo do cachorro que fez seu papel e atacou um estranho..Sinto pelas crianças que pagam pela irresponsabilidade dos pais..e os pais daquele menino que morreu tbm na praia na piscina na casa do vizinho? que só ficaram sabendo do afogamento horas depois pela polícia..onde estavam os pais dele? A mídia poderia usar essas notícia para fazer esses questionamentos e não atacar os animais que são seres irracionais…Será que vai ser questionado se esses pais tem responsabilidade de cuidar dos seus outros filhos? Acho que não..a preocupação é eliminar os cachorros e assunto acabado..Sinto muito

  • Lucas diz: 16 de fevereiro de 2012

    Santana como uma pessoa com estudo e inteligente, tem uma opinião inteligente… Pessoas ignorantes e burras tem opiniões IDIOTAS!!!

    Tive a paciencia de ler muitos comentarios dessa publicação, a grande maioria criticando a opinião do Santana!!

    Muitos falaram…Todos os cachorros mordem, um poodle morde, um pitbull também! A diferença é que um tem a força para matar e o outro no maximo para fazer um arranhão! Essa comparação seria igual tu comparar uma arma de plastico e uma 38, dizendo AS DUAS DÃO TIRO. A diferença é que uma da um tiro para matar e a outra um tiro de brinquedo!

    Ter um pitbull é igual ter uma arma, tu possui um objeto que MATA, que pode tirar uma vida e esse objeto não necessariamente precisa do teu comando para matar ( uma arma pode ser acionada por qualquer pessoal e não necessariamente pelo dono dela). Para se ter uma arma é necessario ter uma licença, para se ter uma “arma pitbull” basta comprar.

    Tive a felicidade ou a infelicidade de ver uma criança de no maximo uns 12 anos, circulando pelas ruas da mesma Capão da Canoa com um pitbull, qual a capacidade que essa criança possui de conseguir segurar essa especie de cachorro no caso dele ter o seu instindo mais normal despertado: o de atacar…

    Leis deveriam ser criadas de modo a proteger a sociedade e da mesma forma proteger os “inteligentes” que defendem essa raça, sempre com a estupida opinião de que o cachorro é parecido com o dono, que depende da criação e etc

  • Vivian diz: 16 de fevereiro de 2012

    Olha, cada um tem sua opinião e deve ser respeitada, mais quem nunca conviveu com um cão dessa raça ou similar não pode falar nada, eles são tão doceis, carinhosos e fieis a seus donos como qualquer cachorro criado com amor, respeito e dedicação. O dono faz o cão. Se o cão tem um instinto mais agressivo cabe ao seu dono enxergar e manter o cão afastado de onde ele possa representar perigo. Não é certo por toda a culpa em um cão sem saber como o dono o criou, qualquer animal mau tratado, acoado, instigado vai atacar ao se sentir ameaçado, até mesmo o homem.

  • Lucas Souza diz: 16 de fevereiro de 2012

    Santana querido geral está contigo.
    dalhe avalanche…

  • Vicente diz: 16 de fevereiro de 2012

    Lamentável. Única palavra para definir (com respeito) a coluna que acabei de ler.

    Sou um admirador constante do teu trabalho, Sant’Ana. mas hoje me surpreendi negativamente. Tenho certeza que toda e qualquer pessoa que ama os animais repudia com veemência as tuas palavras. Mostrou desconhecimento, irracionalidade maior até do que a irracionalidade do seu “cão assassino”.

    Que tal dizer: “Sou completamente á favor da extinção da raça humana. É a única forma de acabar com a criminalidade.”?

  • Natasha Oselame Valenti diz: 16 de fevereiro de 2012

    Querido Santana, sou tua fã, mas não gosto qdo tu fala dos pitbulls. A raça mais agrassiva do mundo é o salsicha. Sabe qual é o problema? A MÍDIA SENSACIONALISTA QUE ADORA DIVULGAR ESTES CASOS e não divulga os outros milhares de casos de mordedura que não envolvem pitbulls! Animais são animais, nós é que temos mania de humanizá-los! NUNCA será culpa do cão, nunca!

  • Fabiana diz: 16 de fevereiro de 2012

    Lamentável e ignorante esta coluna. Senti muito por ter que ler isso escrito por um ex ídolo. Falta de conhecimento elevada ao extremo. Só vou acrescentar uma coisa, com toda a certeza, morrem muito mais cães nas mãos de crianças do que crianças através de ataques de cães….Então, segundo o ilustre colunista, o instinto assassino está no gene das crianças? Devem ser sacrificadas para não virarem futuros estupradores, homicidas….? Quanta ignorância em um mesmo texto. A parte que fala do ato sexual entre um cão pitbull e um rotweiller está entre as maiores besteiras que eu já li!

  • Gabrieli diz: 16 de fevereiro de 2012

    Aos ignorantes donos dessa raça maldita, vocês veem alguma noticia de um pastor alemão, ou um labrador matar crianças???? Essa raça tem que acabar, e vocês que desconhecem sobre assunto!!!

  • Luis Paulo Trindade diz: 16 de fevereiro de 2012

    Paulo Santana um Brasileiro Ignorante !
    Por deuses meu velho senhor, estude um pouco mais ou pelo menos recicle-se, aprenda a perder esses conceitos que voce tem do tempo em que voce não tinha meios para informação e que tudo era cuspido em voces e voces simplesmente aceitavam isso como verdade absoluta. Não me refiro somente a essa matéria.. mas a tantas outras que ja li e escutei e fiquei abismado com tamanha ignorancia de um suposto “profissional”. RECICLE-SE, seja humilde e reconheça que chegou a hora.

  • Fernanda diz: 16 de fevereiro de 2012

    E quanto aos pais que permitiram o acesso dessa criança à esse pátio fúnebre. Qual a pena lhes será aplicada? Homicidio culposo? Abandono de incapaz? Qual???
    Àqueles que culpam somente o animal,meu profundo asco e o mais sincero desejo de maus argúrios por toda a vida,não somente a sua como de seus descendentes. Àqueles que,assim como eu,entendem e tem embasamento acadêmico-científico (além de um pingo de decência moral) para perceber que a culpa não é do cão,meus sinceros sentimentos de afeição.
    Ah,um detalhe da minha vida particular:ME CRIEI TENDO COMO VIZINHO UMA CADELA FILA BRASILEIRA E NÃO MORRI! Olha só que legal! Sabe porquê? Tive pais que me educaram e sempre me disseram: “- Na casa do seu Aristídes (dono da “fera”),tu só entra com pai e mãe do lado,quando a Xuxa (nome do animal criminoso e assassino por natureza)estiver presa.”
    E no caso do menino que morreu afogado na piscina? Se fosse um cachorro no lugar da piscina,seria um crime. Mas como não tinha,virou fatalidade. Foi crime sim! E os culpados foram os pais! Qual o mistério de manter uma criança dentro de casa?
    Então queridos pais,cuidem de seus filhos! Assumam a responsabilidade de ter um filho,fazer é muito fácil … até essas bestas assassinas conseguem fazer.

  • Ana Viana diz: 16 de fevereiro de 2012

    Não Maria, a culpa não foi da criança. Acho um acinte quando se dá a entender isso. Por mais bem educados que sejam nossos filhos, eles nunca serão anjinhos perfeitos. Fazem arte, correm…assim como fazíamos quando tínhamos a idade deles. Entendo que não se pode culpar a raça de cães como um todo, já que existem vários mansos. Mas e os outros os que matam e deformam? Qual o problema em acabar com uma raça que tem um histórico de violência? Ninguém quer exterminá-los, apenas que eles deixem de procriar. Não é mais fácil ter um vira-lata, um labrador, um pastor, que dificilmente façam isso, do que manter uma raça que seguidamente fere e mata crianças? Se um pequeno ser humano for poupado, já terá valido a pena ter um outro cão como guarda ou companhia…

  • Adriano diz: 16 de fevereiro de 2012

    Amiga Maria e outros,é muito fácil comentar que um cão da raça fox faria o mesmo,uma vez que eu nunca ouvi falar de um fox que tenha matado alguém.
    Eu mesmo já presenciei e já “defendi” uma menina de aproximadamente 5 anos,que estava passando na rua,quando um monstro destes saltou de um patio,bem ”cuidado’ por seus donos.Obsv: A QUARTA VEZ QUE ACONTECE A ISTO,e ninguém,nem donos,autoridades,niguém toma uma atitude.
    INFELIZMENTE SANT´ANA MAIS UMA TRAGÉDIA ANUNCIADA,QUE FATALMENTE ACONTECERÁ EM MEU BAIRRO EM CANOAS.
    Ah e em relação a ´sra MARIA,pense e se fosse teu FILHO!

  • Douglas ‘tech’Souza diz: 16 de fevereiro de 2012

    O Santana recebeu muito mais comentários do que merecia.
    Falou mais asneiras em 1 texto do que um palhaço em um show completo.
    Parabéns!
    PS: fui ler os “termos e condições” dos comentários e olha que interessante:

    “O presente termo tem como objetivo informar as condições para a publicação de comentários em murais e matérias jornalísticas dos sites do clicRBS, na forma que se passa a expor:

    É vetada a publicação de comentários que:
    sejam falsos ou infundados;

    promovam racismo contra grupos de minorias ou qualquer forma de fanatismo político ou religioso, discriminando grupos de pessoas ou etnias;

    promovam discriminação de qualquer natureza;
    incitem à violência;
    explorem medo ou superstição;

    desrespeitem valores ambientais;”

  • Jerônimo diz: 16 de fevereiro de 2012

    Tenho 5 cães na minha casa e cada um deles tem um temperamento diferente.
    Culpar o cão pela morte da criança e exterminar uma raça só podrria ter vindo do pensamento cenil deste senhor que se haja o dono da verdade na mídia.
    é triste e doloroso saber que mais uma criança morreu pela negligência dos adultos.
    Os pais aonde estavam?
    O dono do cachorro ?
    Se o cão era brabo deveria estar num canil!
    O cão estava amarrado e pelo oque eu sei ele Não se desamarrou! A criança inocente de 05 anos que não tem noção alguma do perigo chega perto dele. Acontece a tragédia!! Devemos lamentar e que esta morte sirva ao menos para que os adultos, verdadeiros culpados, aprendam que o animal irracional SEMPRE irá proteger o seu espaço e sua comida e se ele for agressivo este deverá ser colocado em um local que não possa ser o estopim de mais uma tragédia.

  • Rafael diz: 16 de fevereiro de 2012

    Retirem todos os automóveis das ruas, pois são eles os culpados pelas mortes no trânsito! Sabemos que não isso não é verdadeiro, então porquê culpamos os cães? Hipocrisia da sociedade. É fácil culpá-lo, afinal são poucos os que partem em sua defesa e eles não podem falar para se defenderem. Mas e os pais e responsáveis pela criança, que deixaram ela sozinha, abandonada a própria sorte, isso não comentam!Se a fatalidade tivesse sido um estupro ou sequestro da criança, que repito, estava sozinha, sem a supervisão de um adulto, talvez lembrassem que ela deveria estar sendo monitorada por um adulto responsável. Porém, como foi um cão, vamos por toda a culpa nele, sem considerar o tratamento e a criação inadequada que recebeu de seus tutores, pasmem, seres humanos! As vítimas desta fatalidade, infelizmente, estão mortas, uma em função da gravidade dos ferimentos e a outra foi executada friamente pelos “defensores” da Lei. Assim como nos automóveis a culpa não é dos veículos, mas sim, das pessoas que os dirigem e são responsáveis por eles. Pessoas da mesma raça que nós (humana), que arratam cães com seus carros, que os espancam até a morte, que os estupram e na sequência matam a mordidas (sim, isso aconteceu!), que matam e violentam outros da mesma raça por ganância e inveja. A culpa nesse caso não foi do cão tampouco da criança, foi dos pais e responsáveis que deveriam ter o cuidado necessário com cada uma das vitimas. Ter filho não é só colocar no mundo, assim como um cão não é só amarrar em um poste.

  • RENATA FRAGA diz: 16 de fevereiro de 2012

    Lamento muito pela família da criança que morreu, que Deus dê forças e o conforto necessário para superar tudo isso.Mas fico indignada ao ler essa coluna e ver os inúmeros comentários de pessoas IGNORANTES (incluindo o SR. PAULO SANTANA) dizendo pra “exterminar com os cães da raça Pitbull e Rottweiler “, sendo que o cão (ao contrário do ser humano) é um ser irracional e estava apenas defendendo o seu território, portanto a responsabilidade é do dono do animal em mantê-lo em local onde possa evitar esse tipo de fatalidade ( neste caso o cão estava preso, em seu pátio…e as crianças entraram para brincar) não culpo as crianças pois elas não tem noção, nem seria justo culpar os pais também…Mas fica o ALERTA para os pais serem mais vigilantes…E para aqueles que querem “exterminar” qualquer animal, seria bom também pensar em “exterminar” muita gente por aí…que mata pra sustentar um vício ( seres racionais “deveriam” saber q as drogas só fazem mal),ou talvez exterminar pessoas que enchem a cara de bebida depois pegam um carro e matam inocentes por aí, ou quem sabe aqueles que indiretamente matam as pessoas nas filas dos hospitais (metendo a mão no dinheiro público), ou até mesmo aqueles que matam simplesmente por motivos banais…pelo fato de não respeitarem a VIDA do próximo…quem dirá a de um cão…

  • Bárbara diz: 16 de fevereiro de 2012

    Fernando Carreira disse tudo que tem pra ser dito.

  • Rochele Tem Pahs diz: 16 de fevereiro de 2012

    Estimado Paulo SanAna lanço aqui para o sehor o DESAFIO de aprender sobre cães. De visitar o trabalho que voluntários fazem diarimanete e aí escrever sobre os ASSSASSINATOS que a RAÇA HUMANA tem feito com os animais.

    Realmnete lhe desafio a ter estômago de pesquisar a fundo toda crueldade que está acontecendo no nosso estado mesmo, nem precisa ir mais longe.

    E ai a gente decide quem são os verdadeiros animais dessa história.

  • Filipe diz: 16 de fevereiro de 2012

    Santana, tu não percebeu que estás doente, porque não se aposenta? Totalmente lamentável tuas colunas. Devemos matar todos os animais que matam, principalmente o bicho homem, que é a pior raça de todas, que mata e sabe que está matando.

  • lucia diz: 16 de fevereiro de 2012

    eu concordo plenamente no que ele fala..se quiser ter um cachorro desses o minimo…mas o minimo é prende-lo…crianças não tem noção do que esse tipo de cachorro é capaz.Já ouvi casos de o proprio dono ter sido atacado…quer mais??

  • Fabiane diz: 16 de fevereiro de 2012

    Lamentável Sant’Ana… é lamentável que alguém como vc ainda tenha uma coluna na zero hora… eu podia ter ficado sem ler uma matéria tão ignorante como essa na data de hoje… instigando pelo ódio aos animais! É muita ignorância acreditar que a culpa foi do cachorro… pobre cachorro nas mãos desses animais irracionais que são os homens!

  • alvaro magalhaes diz: 16 de fevereiro de 2012

    Infelizmente, foi mais ou menos como casos em que gurizada pula muro de clube em dia fechado (geralmente às segundas-feiras), pra nadar em piscina e se afogam. Aí querem culpar clube, vigia etc. Tinham que ter mais cuidado com a criança… agora sair culpando cachorro é mole.

  • daniel rodrigues diz: 16 de fevereiro de 2012

    Surpreende uma mídia como a ZH/RBS manter em seu quadro de funcionários uma pessoa que fomenta a ignorância e a violência contra animais. Estranhamente o Sr Paulo Sant Anna nunca publica nada contra pais que violentam seus filhos ou por estes são mortos. Nada fala quando funcionários públicos safados aliados de políticos corruptos roubam de crianças carentes o único alimento que teriam no dia. Silencia quando um motorista bêbado ou irresponsável acaba com uma família. Estranho esta neura do Sr Paulo Sant Anna contra cães. Deveria procurar um psiquiatra PIS isto com m certeza é inveja e muita carência afetiva.

  • FELIPE diz: 16 de fevereiro de 2012

    o primerio comentario da maria foi demais,e SANT’ANA mesmo te ahcando demais o teu comentario foi ridiculo,se um cão desses não deve existir o ser humano também não deve,a gente não é muito diferente deles.

  • Marcus Xavier diz: 16 de fevereiro de 2012

    meu Sr. A sua ignorancia me incomoda. Sinto muito pena desse lado estupido em falar que PitBulls sao assassinos no sangue. Infelizmente com isso vc prega a criminalização do animais, causando entre os ignorantes como você um certa revolta e assim o matrato a esse tipo e animais, um tanto quanto mais esperto que o Sr.
    Com todo o respeito, cuidado com o fala, pode causar problemas.

  • Armando diz: 16 de fevereiro de 2012

    Santana: Não é minha intenção minimizar o acidente ocorrido mas sua matéria está muito ruim. Talvez, a emoção o tenha levado a escrever tanta bobagem. Ou talvez, pouco tempo para se instruir sobre o assunto. Não sou dono de cachorro de grande porte. Meu cão já adulto tem o tamanho do meu gato. Meu gato desde pequeno gosta de lamber meu nariz. Pouco tempo atrás infelizmente, durante as lambidas, me mordeu violentamente perfurando meu nariz. Não importa a espécie. Nenhum animal é mais propício a matar do que outro. Nenhum animal merece menos ou mais prudência no trato. Tamanho, força… Sim é uma variável de importância mas não podemos esquecer entretanto que milhares padecem vítimas de animais tão pequenos que nem sequer enxergamos sem o uso de instrumentos. Instruçao e prudência é efetivo. Eliminar esta ou aquela raça é paliativo e acidentes como este vão continuar com outras raças.

  • Denise diz: 16 de fevereiro de 2012

    eu não entendo o que tanto falam dos animais… o pessoal não diz que bicho nao pensa? os humanos que matam podem se defender dizendo que foi sem intenção, muitas vezes sabendo o que estavam fazendo. nós que “pensamos”, muitas vezes saimos sem punicão, mas um animal dado como irracional certamente deve ser punido? parabéns.

  • BRUNA diz: 16 de fevereiro de 2012

    Quanta besteira vindo de alguém tão instruída… acho q está mais q na hora de vc ir para um asilo jogar xadrez com os velhinhos… pq conteúdo não vejo mais nas tuas colunas…só um monte de baboseiras preconceituosas!!!

  • Fernanda diz: 16 de fevereiro de 2012

    Eaí,quando promoverão o extermínio dos estupradores,pedófilos,assassinos,sequestradores e políticos? Hein? Vamos lá gente,também exterminem touros e cavalos garanhões que volta e meia matam uns aí pra fora… Exterminem a TELEVISÃO! O maior instrumento de lavagem cerebral em massa,o maior forno de “Massa de manobra”. Vamos lá,vamos regredir! É isso aí gente culta,a lei mais justa é do olho por olho e dente por dente! Heródes ficaria orgulhoso!

  • Amanda diz: 16 de fevereiro de 2012

    Desprezivel e ignorante a materia q acabo de ler. Informe-se antes de falar. sou veterinaria e em todo o tempo de profissao nunca fui atacada por um cao dessas raças…mto pelo contrario, a pior mordida q ja levei foi de um pintcher!!!!!acontece q os caes sao espelhos de seus donos. Se vc educa um poodle para ser violento, ou o cria numa corrente sem contato com PESSOAS HUMANAS a vida toda é obvio q o animal sera antisocial e agressivo, assim como um ser humano tbm seria.
    E para seu conhecimento , essa genetica “maldita” q o senhor afirma pertencer a estes animais, nada mais é do q o resultado de manipulação genetica feita pelo ser humano!!!!!os pit bulls foram geneticamente manipulados para rinhas, veja o senhor, que ÍNDOLE ÓTIMA tem os humanos que o fizeram. Hoje, tratando e criando nossos caes com mto amor e carinho, garanto que ataques com esse não acontecem, seja um poodle ou um pit bull.Vá estudar e se informar antes de falar tanta besteira q pode influenciar PESSOAS HUMANAS de indole ruim a matarem e torturarem caes dessas raças por puro fruto da ignorancia de formadores de opiniao como o senhor.

  • Marco R. diz: 16 de fevereiro de 2012

    Sim sr Santana, após proibírem as pessoas irresponsáveis e criminosas de possuirem carros, armas de fogo, piscinas, facas, bombas caseiras, poços de agua, animais de porte e tantas outras coisas que podem causar a morte de pessoas, por negligência , intenção ou descuido, então chegará o momento de avaliarmos se esses animais devem ser ou não exterminados. Mas se pessoas irresponsáveis continuarem botando filhos no mundo, ainda assim as mortes continuarão.

  • Delton diz: 16 de fevereiro de 2012

    Sr. Paulo Santana,
    A anos no RGS, acompanhamos suas colunas, seus comentários e seu fanatismo pelo Grêmio, a muito tempo também sabemos a forma que defende certos assuntos e de forma correta em defesa da população.
    Mas é lamentável a forma que você aborda este assunto “Cães”, primeiro lugar e parece um pouco obvio que sem nenhum conhecimento ou experiência, para que isto lhe de direito de falar ou fazer comentários da forma que faz.
    E diz a lógica e a sabedoria, que para realizarmos criticas, acusações e comentários sobre qualquer assunto, devemos ter conhecimento de causa e experiências, para que nos de subsidio para a tal critica, caso contrario é senssacionalismo, má vontade e maldade. E a forma que falas com certeza não tem este conhecimento para julgar, se uma raça é boa ou ruim, se é assassina ou de boa índole, e muito menos que elas são geneticamente feitas para isto (assassinar), e é lamentável como um jornalista e formador de opinião como você, tece comentários infundados e de uma forma errônea sobre cães.
    Primeiro lugar você deveria saber que o cão só faz o que lhe ensinam, ele age conforme foi lhe mostrado e incentivado, e assim como seres humanos, os cães podem ser separados, como de temperamento forte, temperamento calmo e até submissos, e cabe a cada “Dono” educar, treinar, para que o cão se adapte a cada local e finalidade a ele designado, ou seja, nunca um cão será culpado por atitudes por ele feitas, pois tudo é conseqüência do que foi lhe ensinado, foi lhe mandado e a forma que foi tratado. Então a cada acidente que ocorre com um cão, existe um único culpado o “dono” (ser humano) e em alguns caso irresponsabilidade,negligência de pessoas (seres humanos) que desconhecem a lei do espaço alheio. Se um cão sai mordendo todo mundo, ele não nasceu assim, ele foi incentivado e ensinado a ter este comportamento e quem fez isto (o ser humano), se ele foi treinado para defender uma propriedade e vai fazer esta tarefa com muita competência e no treinamento não é dito a ele para saber distinguir entre ladrões, estranhos, crianças ou velhinhos, até porque ele é irracional (deves lembrar disto também).
    Deves saber que também não existe cães que nascem com instinto assassino, ou que existe cães com esta finalidade, eles se tornam assim (não assassinos) mas cumpridores do que lhe foi ensinado, por causa do (ser humano).

    E para que tenhas um pouco de conhecimento existe algumas definições sobre as raças:

    Cães de Guarda – Rottweiler, Dobermann, Filas, Pastor Alemão e etc… ( Cuidam casa, empresas e em alguns casos pessoas (guarda pessoal)).
    Cães de Caça – Pointer, Labrador, Setter e etc… ( auxiliam caçadores em seus hobbys).
    Cães e Companhia – Buldogue Ingles, Pintier, York, e etc.. (São criados para ficar com família , dentro das casas e pátios e a função é estar com o dono e brincar)
    Cães de Briga (entre cães) – Pitbuls, Americans, Bull Terriers e etc.. ( São cães criados com misturas de raças com o intuito, de criar cães mais fortes e resistentes e assim competir (brigar) entre si dar dinheiro e divertimentos (para os seres humanos), só deixar claro que este foi o intuito que as raças foram criadas, mas hoje muitas delas fazem guarda e são de companhia também).

    Então como podes ver estas são algumas das categorias dos cães, e não existe em nenhum momento na história que cite a classe dos assassinos, e quando você diz que já escreveu mais de 70 vezes sobre este assunto, lamentamos mais uma vez, pois foi 70 vezes dito a população informações erradas, e julgamentos infundados, sobre um assunto que desconhece.
    Sobre o assunto de Capão, eu lhe pergunto:
    O cão estava onde, na rua ou em seu pátio?
    Ele estava solto ou amarrado?
    O que leva uma pessoa ter um cão ( a principio bravo) dentro do pátio, para cuidar a casa ou para morder crianças?

    E mesmo que o cão tivesse atacado alguém na rua, jamais poderia ser tachado de assassino, jamais poderia ser dado a ele a sentença de morte, pois mais uma vez lhe digo, a culpa é do seu Dono(ser humano), pois não teve a responsabilidade, o cuidado te guardar o seu cão,da forma correta ( no seu pátio fechado ou canil).
    Mas hoje no mundo (principalmente no Brasil) estamos acostumados, onde os culpados nada acontece, e seres (humanos e animais) inocentes são julgados e eliminados para que a justiça seja feita e assim prestar contas a população que nosso dever estamos fazendo.

    Então Sr. Santana, mesmo com toda a sua experiência de profissão e vida, cuide a forma que aborda certos assuntos, principalmente aquele que desconheça, pois você não concordar com certas acontecimentos é normal e admissível, mas fazer julgamentos, traçar sentenças de algo que desconhece é no mínimo irresponsabilidade.

  • Graziela diz: 16 de fevereiro de 2012

    Que coluna RIDÍCULA!!
    Nunca li tanta besteira na minha vida!! Melhor eu ficar quieta pra não falar o que não devo.
    Só posso te dar um conselho, senhor Paulo: APOSENTA!!

  • Rafael diz: 16 de fevereiro de 2012

    No Facebook tem um botão “Denunciar” onde, entre outros, tem o motivo “Discurso de violência”. Onde fazemos isso aqui? Afinal, o colunista Paulo Sant’Anna está incitando a população a exterminar os cães das raças PitBull e Rotwailler. O mais irônico é que outro dia, este mesmo colunista escreveu em sua coluna, enaltecendo uma ação na Justiça norte americana em defesa dos direitos dos animais… Escreve conforme a maré… Lamentável a falta de opinião de um (suposto) formador de opinião!

  • Fabiana diz: 16 de fevereiro de 2012

    Resumo da Ópera: Crianças de 5 anos não devem ficar sozinhas e cães ferozes devem ser melhor educados ou acidentes horríveis continuarão acontecendo. Tudo por causa da NEGLIGÊNCIA HUMANA.

  • Roni Borba Figueiró diz: 16 de fevereiro de 2012

    Magnífica sua análise sobre este tipo de cão assassino. Esta raça não poderia nem nascer, como referes com sapiência. Chega de vermos crianças mortas por estraçalhamentos e os donos e adestradores dizerem que são cães dóceis, não agressivos, blábláblá. Estou contigo, tem que exterminar com os pitbulls. Parabéns pela crônica que, como sempre, está atual e fabulosa no conteúdo.

  • Paulo diz: 16 de fevereiro de 2012

    Tu deveria ter vergonha do que fala!!!
    Com é que pode alguém falar tamanha asneira?!!!

    Vou citar um exemplo: Meus cães sem raça, viviam soltos, alegres contentes e felizes… até que um dia os filhos dos meus vizinhos começaram a atirar pedras nos meus cães… diariamente, mesmo eu pedindo pra eles não judiarem dos cães, pois eles como crianças com mais de 10 anos já tem dissernimento do que é errado e do que é certo e do que machuca ou não… e mesmo assim continuaram…

    Resultado os cães criaram um asco contra as crianças a ponto de querer mordê-las e com razão… estavam se sentido ameaçados, estavam sendo feridos, e sem entender pq as crianças malditas estavam fazendo akilo, mas mal sabem eles que era por pura maldade e prazer, coisa que cão não sabe o que é… ou seja, pela a forma que tu pensa quem deveria ser sacrificado seriam as crianças neh?

    Resumindo tive que acorrentar meus cães, e agora eles vivem tristes e presos graças as malditas crianças malvadas dos meus vizinhos q sabiam o que tavam fazendo… machucando meus cães q nem de raça são…
    Nesse caso quem não deveria nem ter nascido são os pais das crianças que não souberam dar educação e logo os filhos deles…

    E pela a tua lógica, quem causa mal aos outros devem morrer, então tu é um que deveria se matar, já que causou muito mal á saúde das pessoas próximas á ti graças ao teu vício, á nicotina! Ou tu acha que “fumante passivo” é bobagem? Que a pessoa não fica mal tb? Depois que tah todo fudido dae quer viver, mas não pensou nisso quando fumava um cigarro atrás do outro? Se tu acha acha ridículo o que acabo de escrever, pensa que o que tu escreveu é MUITO pior… a ignorÂncia é a parecida…
    Não fala o que tu não sabe!!! Fale sobre o vício da nicotina, isso sim vc sabe muito bem o que é!

  • fábio diz: 16 de fevereiro de 2012

    o comentário da Maria disse absolutamente TUDO! É fácil jogar a culpa no cão, qualquer imbecil faz filhos, mas educar e criar são outros quinhentos..

  • Marcus diz: 16 de fevereiro de 2012

    Esse texto só podia mesmo vir de uma pessoa como o Santana, que em sua história de vida já subiu em uma dessas carroças puxadas por cavalos exaustos e defendeu essa corja de supostos “trabalhadores”, esse mesmo Santana que em uma viagem ao litoral ao fazer uma paradinha para descanso nas margens da freeway esqueceu o seu poodle de “estimação” amarrado ao engate do veículo e seguiu viagem deixando os pedaços do animal no asfalto. Esta notícia jamais apareceu nas páginas de zero hora.

  • Luiz Rogério Cardozo diz: 16 de fevereiro de 2012

    Bom seria se houvesse um plebiscíto no País. Eu pessoalmente votaria a favor da exterminação desses animais. Não confio nessas raças.
    É só!

  • Ileana diz: 16 de fevereiro de 2012

    Só tenho uma coisa a falar ao Sr. Paulo Santana: vamos exterminar então com a raça humana? Já que um ser que se diz “pensante e racional” mata cada dia mais, sem dó nem piedade. Quantas pessoas morrem por um par de tênis? Quantas crianças são descartadas pelas suas mães em lixos ou então friamente assassinadas? Ah, por favor! Se a agressividade de uma raça é o seu argumento, vá procurar outro, porque o ser humano é muito pior e mais agressivo do que um Pit Bull!

  • Adair José diz: 16 de fevereiro de 2012

    A legislação brasileira já permite, estudadas e aplicadas as combinações de norma, o indiciamento e denúncia de proprietário dessas raças de cães por prática de homicídio (com dolo eventual) ou por lesão corporal de natureza grave, dependendo a consequencia do crime. Basta as autoridades policiais, ministeriais e judiciárias quererem agir com esse justo propósito. Mortes no trânsito, por envolvimento com embriaguez, e por cães ferozes como esses, devem levar o autor (neste caso, o proprietário da fera) a juri popular, sem dúvida.

  • Paulo Marinho diz: 16 de fevereiro de 2012

    Sociedades Protetoras do Animais, os novos fundamentalistas. Sempre prontos para defender uma minhoca, em detrimento de um ser humano.

  • Vanessa Michelon diz: 16 de fevereiro de 2012

    Caro Paulo,

    Vc como jornalista tem o direito de expor sua forma de pensar, o problema é que vc vai além, vc julga as pessoas e as coisas e isso não cabe ao senhor.

    Limite-se aos comentários relacionados a futebol ou aposente-se, o que eu acho bem mais aconselhável no seu caso.

  • Aloisio diz: 16 de fevereiro de 2012

    O radicalismo nunca funciona…então vamos exterminar os carros (50000 mortes por ano no Brasil), o álcool (causador de mortes no transito e prejuizo para a saude no Brasil), o cigarro (pior que o álcool pois quem não fuma respira a porcaria tambem), as vilas (que empilham filhos e mais filhos gerando uma marginalização sem fim)…acidentes acontecem, neste caso o cão estava amarrado e ficava em patio cercado de grades…culpa total dos responsáveis pela criança… e se ela tivesse corrido para o meio da rua e um onibus a 40km/h estivesse passando a mataria igual…tudo é uma questão de equilibrio, limites e responsabilidades!o Santana com sua vasta experiência sabe disso, apenas extravasa em alguns momentos e merece toda a nossa admiração e respeito pelo que representa na comunicação do RS.abraço

  • pedro diz: 16 de fevereiro de 2012

    Só resta boicotar a ZH…Sigo o comentário da Marília:
    Impressionante. O tempo passa e o senhor continua igual. Grande bem faria se continuasse falando de políticos e outras porcarias e se mantivesse no que é de sua alçada. A ignorância se multiplica quando uma coluna como a sua é propagada através da ZH, sabendo-se que é a mais lida coluna do RS desde sempre. Só posso lamentar que não use seu poder enquanto pode para esclarecer, ajudar, informar e sim para tagarelar a respeito de um assunto polêmico desses, com achismos e opiniões meramente pessoais.

  • Luis Alberto diz: 16 de fevereiro de 2012

    Violentos, assassinos, mordem, arrastam, pegam crianças e idosos, deixam muitos ematomas por todo o corpo. Na maioria das vezes são doceis, amigos, mas chega em algum momento atacam sem piedade. Estoo falando de quê? Pois é, o ser Humano é assim, implacável. Matam por dinheiro, por droga por um tênis, pode ser criança, idoso, adulto ou adolescente, não importa. Pôr culpa em um animal que tem como único meio de defesa os dentes é fácil. Masacho que na verdade, quem nem deveria nascer são alguns seres humanos. Tenho um cão Hottweiller, e fica muito aitado quando vê crianças ou adultos brincado, principalmente com bola, porém, se eu solto ele, ele acaba indo bricar. Porém nunca dexo ele com uma criança sem que eu ou minha esposa esteja junto. A negligência é so ser humano, a violência é do ser humano, a intolerância é do ser huma, não culpem os animais por nossos próprios atos.

  • priscila diz: 16 de fevereiro de 2012

    muitas pessoas ja morrera tragicamente, o exemplo o caso de eloa q foi morta pelo ex namorado, entao em vez dele ir preso, deveria acabar com a raça humana pq uns mata o outros ate da propria familia.

  • Roberta Aragão diz: 16 de fevereiro de 2012

    Até que enfim encontrei pessoas em sá consciência!!!!
    Paulo Santana, porque que em sua reportagem você não perguntou aonde estavam os pais dessa criança??? Eles é que são assassinos, por cometerem aliás um outro crime: Abando de Incapaz!
    Vamos lá, matem todos os pitbulls e deixem a solta meras parideiras que colocam bonecos na terra para fazerem deles o que bem entendem!!!!
    Quanta hipocrisia!!! Faça-me o favor, o cachorro estava preso e quem foi mexer no cachorro foi a criança, porque a IRRESPONSÁVEL da mãe da criança não estava, devia estar na praia pegando sol.
    E só mais uma dica para te dar Paulo Santana, é preciso respeitar os animais, seu espaço, sua história, animal não é lixo, é mais ser humano do que muita gente que infelizmente ainda vive!!!!

  • Edinei diz: 16 de fevereiro de 2012

    Lendo os comentários, o que mais assusta é a ferocidade e agressividade dos defensores desses cães e não mais dos próprios.
    Penso que devem ser banidos sim, ou criados com autorização do IBAMA, como se fosse um leão ou um tigre, tem os dóceis e tem os agressivos. O dono deve ser o responsável por todo e qualquer ataque do animal.

  • Michele diz: 16 de fevereiro de 2012

    O que me conforta ao me deparar com uma matéria ABSURDA dessas, é ler comentários de pessoas munidas do bom senso, é ver que a maioria das pessoas compreendem a situação e sabem quem deve ser rotulado como culpado. UMA CRIANÇA DE 5 ANOS NÃO DEVE ANDAR LIVREMENTE PELA RUA E MUITO MENOS PELO PÁTIO DOS VIZINHOS. Quando ouvi está matéria na televisão, sabia que haveria repercussão negativa.

    Agora, me respondam: Sabemos que é muito comum vermos cavalos pelas ruas. Se a criança tivesse visto um cavalo e se dirigido até ele para brincar com seu rabo e o cavalo lhe desse um coice acertando a cabeça da criança e por fim matando-a. De quem seria a culpa? O cavalo seria morto também???? Seria ele rotulado como MONTRO?

    Normalmente, um adulto sabe que não se deve parar atras de um cavalo pois existe o risco de levar um coice. SE OS PAIS ESTIVESSEM administrando os passos da criança, saberiam a hora de chamar a atenção evitando uma fatalidade.

    E caso a criança sinta interesse em mexer naquela colméia de abelhas pendurada na árvore do vizinho?!?!? E se a criança tiver alergia a picada de abelhas????? O final da história seria o mesmo.

    Seja pelo ataque de um cão(independente de raça), seja pelo ataque de “inofensivas” abelhas, seja pelo coice de um cavalo, no momento em que os pais estiverem ministrando os passos do seus filhos, estarão com o PODER de evitar finais tristes como o desta criança de 5 anos, que com toda certeza, não tinha capacidade de avaliar os riscos ao práticar seus atos.

    Infelizmente, existem casos em que “SERES HUMANOS” criam os animais para agirem como monstros. ISSO NÃO É REGRA! Normalmente, pessoas que colocam isto como regra, por mim, são vistas como hipócritas, ignorantes e completamente carentes de informação!

    Sinto pela criança. Tenho certeza que agiu com inocência. INFELIZMENTE, seus pais não estiveram presentes para instruí-la corretamente, foram irresponsáveis, e não puderam impedir o triste final.

    Por favor, aos receptores das informações passadas pela mídia, saibam filtrar o que lêem e o que escutam! Não saiam repitindo opiniões.

  • Jade MAria diz: 16 de fevereiro de 2012

    Paulo Santana… vc falou besteiras.. uma atras da outra…xiuu…

  • GR diz: 16 de fevereiro de 2012

    Deixe de seguir na opinião fácil e populista, ideal para grandes audiências, e faça um ensaio perguntando “onde estavam os pais”, prezado, Sant’anna. Sim, existem muitos proprietários incapacitados para possuirem certas raças, sim, considero crueldade cães presos, afetando inclusive seu equilíbrio, tampouco sou proprietário de Pitbulls (embora já tenha sido de Rottweiler, e sei, por experiência, não é para qualquer um), contudo, acima de tudo, insisto… ONDE ESTAVAM OS PAIS?

  • Antonio diz: 16 de fevereiro de 2012

    Este tipo de raça deve ser BANIDA da face da terra. Estes monstros assassinos servem somente para matar os seres humanos e os demais animais indefesos.
    Vamos fazer uma campanha para matar todos os pitbuls existentes.

  • Bárbara diz: 16 de fevereiro de 2012

    É por esse tipo de texto infeliz que o preconceito com essas raças ainda não acabou. Quanta merda nesse texto, quanta merda nesse cara. Ridículo é apelido. Tá na hora de se aposentar, Santana, e parar de escrever besteira.

  • Carlos diz: 16 de fevereiro de 2012

    Só pra variar, os “Radicais Extermistas Ultradefensores de Cachorrinhos indefesos” vêm até aqui e tentam explicar que estas raças são dóceis e que a culpa é dos humanos. Essa turma é pior do que os evangélicos mais fanáticos. Nem perca seu tempo Sant’anna, eles não têm a capacidade de compreender que a questão aqui não é o fato do cachorro agir por instinto, do tratamento do dono, nem nada. Eles não entendem que SE (eu disse SE) um dia um Pitbull ou um Rotweiller atacam, poucas pessoas tem a capacidade de se defender sozinha de um animal desses. O problema é o estrago que eles causam SE um dia eles atacarem alguém. Cachorros menores vc dá um tapa ou chute e joga longe. Já as duas raças citadas vc precisa no mínimo de um taco de baseball ou um machado afiado. É por isso que nós humanos não criamos leões, crocodilos, nem cobras dentro da nossa casa. E simples demais. É auto-explicativo!

  • Caroline Vargas diz: 16 de fevereiro de 2012

    Discordo totalmente com o extermínio da raça.Então teremos que exterminar os seres humanos também?Afinal o animal ataca pra defender seu território isso é sabido.Mas e os humanos matam porque?Desculpe-me os pais, mas crianças nunca devem ficar sem a supervisão de um adulto,seja na praia,na piscina,na rua ou perto de animais de qualquer tipo,afinal são seres irracionais e podem tomar atitudes violentas.Cuidemos de nossas crianças,assim evitaremos muitas mortes e não só por ataques de animais.

  • Luis Rodrigo diz: 16 de fevereiro de 2012

    Esse artigo beira a imbecilidade. Como pode um formador de opinião expressar estes conceitos atrasados? Vamos exterminar “pessoas humanas” que matam outras “pessoas humanas”? Lamentável a morte da criança, mas houveram outras negligências neste episódio. E se a criança tivesse caído na piscina, de quem seria a culpa? E se houvesse uma bala perdida?

  • Régis diz: 16 de fevereiro de 2012

    Não culpo os pais pois poderiam estar trabalhando, e nos dias de hoje a maioria dos pais trabalha. Não culpo o cachorro qu estava amarrado. Concordo que todos os animais vão defender seu espaço, o que eu quero ponderar é que se um pintcher morde alguém dificilmente causará algum dano grave, em compensação estes cachorros maiores podem causar danos graves como foi o caso. Se não temos leis para serem cumpridas e qualquer irresponsável pode ter um cão destes, eles deveriam ser esterilizados.

  • Itamar diz: 16 de fevereiro de 2012

    Não existe acidente. O que existe é sempre uma sequencia de erros. Acidente é quando acontece algo invitável do tipo cair um meteoro.
    Todos os cães defendem o seu território, ate mesmo um pincher. Um pitbull também, mas com um agravante, ele é uma raça criada para rinhas. Quem conhece a sua história, sabe disso. Esta no seu instinto o dever de matar. Misturado com rottwale é uma maquina.
    O cão deveria estar dentro de um canil, e não apenas atado.
    Os donos do cão estavam arriscando a vida de seus filhos ao deixa-los brincar com ele por pura falta de responsabilidade. O cachorro é forte e insistente.

    Não existe esse papo de exterminar a raça.

    O que existe é a negligencia, carater e falta de bom senso de seus donos para com eles.
    Cachorro nunca ataca o dono, por mais brabo que for. Ataca sempre um estranho, um entruso no seu território. Mas, pitbull ataca ate o dono justamente por ser de seu instinto. Pode demorar, mas vai acontecer.
    Quem escreveu que conviveu com essa raça desde criança e nunca foi atacado, por brincar e montar nele é porque o cão não teve a oportunidade adequada do atacaque.
    As pessoas caminham com eles em parques sem fucinheira como se eles soubessem o que se passa cabeça deles. Pura falta de responsabilidade. Depois dizem que é preconceito. Muito olhar só pro seu umbigo.
    Verdade como disseram acima que cachorro é irracional. Mas seus donos também são. Ja vi gente colocando fucinheira rapido por estar perto de um policial e depois tira.
    “Baita dono! Muito responsavel”!
    Eu tenho uma cadelinha vira-lata e ela é brincalhona e dócil. Mas pode morder entrusos se eu der bobeira.
    As pessoas tem que toma conciência que cachorro é cachorro e pronto.

  • Paula Andresa Souza Goularte diz: 16 de fevereiro de 2012

    Quer dizer então que és a favor da extinção da raça humana? Sim, pq se todos os cachorros devem ser sacrificados por já terem matado, o que sobra para o homem, que independente da raça, credo ou posição social, é capaz de estuprar, matar, escravizar, etc? RIDÍCULA a generalização. Fácil ver o cachorro como um objeto descartável, ao invés de lutar pela conscientização das pessoas para cuidarem melhor de seus animais e filhos. Fatalidades acontecem aos montes, pais esquecem filhos que morrem sufocados em carros, e quem pede a morte deste pai ou mãe?

  • Carla diz: 16 de fevereiro de 2012

    Tens toda a razão…Chego a ficar triste lendo tantos comentários a favor destas raças. É claro que a questão não é só o cachorro e sim também o irresponsável do dono que insiste em muitas exibir a sua adorável fera em praça pública em meio a todos, inclusive crianças olhadas e bem olhadas por seus pais…E quando nos deparamos com esta situação não podemos fazer nada além de nos retirarmos do nosso local de lazer para proteger os nossos filhotes humanos de feras em local inapropriados…Leis que nos defendam, regras que nos protejam…Onde estão???

  • Cristina diz: 16 de fevereiro de 2012

    Que vergonha, Santana, quanta ignorância. O que mais me deixa pasma é que a Zero Hora tenha publicado tamanho absurdo.
    Se aposenta, Santana. Ou arranja um novo colunista, Zero Hora.

  • Luciano diz: 16 de fevereiro de 2012

    Ontem, eu conversava com minha mãe sobre esse episódio e acho que os donos destes cachorros devem ser responsabilizados pela morte como se eles próprios tivem matado.
    Sou totalmente contra pitbull, essa raça deve ser extinta sim!

  • Tusnildo Carlos Klein diz: 16 de fevereiro de 2012

    Li os comentários e achei estranho as pessoas não respeitarem a opinião do Santana. Todos podem discordar. Mas o Santana tem todo direito de expressar sua opinião. Neste caso da morte do menino, entendo que uma criança de 5 anos deve ser sempre supervisionada, em todas as ocasiões.

  • Daniel diz: 16 de fevereiro de 2012

    O sr. Paulo Santana, com todo o respeito, mas de cachorro não entende nada, bulhufas. Esses cães tem predisposição a ataques? sim. Eles foram criados da maneira correta? não!! Isso vale também para os seres humanos, ou melhor, assassinos que convivem diariamente em nossa sociedade, mas proibi-los de nascer é racismo, é discriminação social/étnica. Dias desse ainda defendeu a Srta esposa do seu colega Lasier Martins num episódio supostamente ocorrido no Banrisul. Isso só vem a mostar que não és suficientemente inteligente para discernir trabalho e amizade. Não consegues ser imparcial. Se não gostas de cães, azar o seu, mas não imponha seu ponto de vista míope para a sociedade que não merece isso. Tem assuntos muito mais importantes que esse, e você não fala. Utilize seu espaço para criticar sim, mas assuntos que você conheça, ou ao menos não passe ridículo como esse comentário de que que algumas raças não deveria nascer.

  • MIro diz: 16 de fevereiro de 2012

    vou trabalhar que eu ganho mais.

    daqui uma semana ninguem vai mais lebrar disso tudo…

  • William Wallace diz: 16 de fevereiro de 2012

    Impressionante como ainda exista alguém que defenda essa raça de cachorro oriunda do inferno. Além de ser um bicho feio e esquisito, sem cérebro (como seus respectivos donos), ainda por cima é um animal selvagem e violento (como seus respectivos donos). Que sejam exterminados todos esses animais para o bem da humanidade!

  • Elisandra diz: 16 de fevereiro de 2012

    Para pessoas que acham que quando houver um problema com um cão da raça x a solução é exterminar aquela raça; quando um homem mata, estupra, mantém outras pessoas em cárcere, como tantos casos que vimos em todo o mundo, por essa lógica a raça humana já passou da hora de ser exterminada.

  • Flavio Martins diz: 16 de fevereiro de 2012

    Li alguns comentários e não me aguentei. Então aqui está o meu. “Onde está acabeça de todos vocês que estão crucificando o Paulo santana? Vocês são tão burros que não entenderam o significado do que ele escreveu, mas eu explico seus ignorantes. “ELE NÃO ESTÁ CULPANDO O ANIMAL E SIM O HOMEM QUE CRIOU ESSA RAÇA COM O FIM ESPECIFICO DE ATACAR E MATAR E AGORA O QUER CRIAR COMO SE FOSSE UM ANIMAL DOMÉSTICO”. Apoio o Paulo Santana, essas raças tem que ser esterilizadas sim pela vida de nossas crianças que não tem noção do perigo. Acredito que quem aqui se posicionou contra o Paulo santana não tenha filhos logo não sabe o que é amor de pai ou mãe ou até mesmo o que é perder um filho. VOCÊS TODOS SÃO CULPADOS.

  • Danny Blind diz: 16 de fevereiro de 2012

    Impressionante como ainda exista alguém que defenda essa raça de cachorro oriunda do inferno. Além de ser um bicho feio e esquisito, sem cérebro (como seus respectivos donos), ainda por cima é um animal selvagem e violento (como seus respectivos donos). Que sejam exterminados todos esses animais para o bem da humanidade!

  • Vinicius diz: 16 de fevereiro de 2012

    Pra ti ver como a idade acaba com o cérebro de uma pessoa. Só pela fama que tu tem, fica jogando palavras ao vento como se tu fosse o dono da razão. Tu parece bem o tipo de pessoa que tropeça na cadeira e quebra ela por que pensa que ela foi a culpada.

    Garanto que pra fazer esse teu texto tu sento numa cadeira que custa alguns milhares de reais, na frente duma mesa que também vale milhares de reais, olho pro teu computador atravéz desses teus óculos sujos e escreveu o que te veio na cabeça. Garanto também que nem se quer pesquisou, as informações exageradas que tu digitou. Pra mim tua palavra nunca valeu nada, ja que sempre falou dessa tua maneira arrogante com o nariz empinado. Pra mim tu é um dos maiores palhaços da tv brasileria. Tu Forma tua opinião pelo que te traz dinheiro e não pela verdade. Não sei se tu é formado em jornalismo, mas se for, não honra teu diploma.

  • Michele diz: 16 de fevereiro de 2012

    O que me conforta ao me deparar com uma matéria ABSURDA dessas, é ler comentários de pessoas munidas do bom senso, é ver que a maioria das pessoas compreendem a situação e sabem quem deve ser rotulado como culpado. UMA CRIANÇA DE 5 ANOS NÃO DEVE ANDAR LIVREMENTE PELA RUA E MUITO MENOS PELO PÁTIO DOS VIZINHOS. Quando ouvi está matéria na televisão, sabia que haveria repercussão negativa.
    Agora, me respondam: Sabemos que é muito comum vermos cavalos pelas ruas. Se a criança tivesse visto um cavalo e se dirigido até ele para brincar com seu rabo e o cavalo lhe desse um coice acertando a cabeça da criança e por fim matando-a. De quem seria a culpa? O cavalo seria morto também???? Seria ele rotulado como MONTRO?
    Normalmente, um adulto sabe que não se deve parar atras de um cavalo pois existe o risco de levar um coice. SE OS PAIS ESTIVESSEM administrando os passos da criança, saberiam a hora de chamar a atenção evitando uma fatalidade.
    E caso a criança sinta interesse em mexer naquela colméia de abelhas pendurada na árvore do vizinho?!?!? E se a criança tiver alergia a picada de abelhas????? O final da história seria o mesmo.
    Seja pelo ataque de um cão(independente de raça), seja pelo ataque de “inofensivas” abelhas, seja pelo coice de um cavalo, no momento em que os pais estiverem ministrando os passos do seus filhos, estarão com o PODER de evitar finais tristes como o desta criança de 5 anos, que com toda certeza, não tinha capacidade de avaliar os riscos ao práticar seus atos.
    Infelizmente, existem casos em que “SERES HUMANOS” criam os animais para agirem como monstros. ISSO NÃO É REGRA! Normalmente, pessoas que colocam isto como regra, por mim, são vistas como hipócritas, ignorantes e completamente carentes de informação!
    Sinto pela criança. Tenho certeza que agiu com inocência. INFELIZMENTE, seus pais não estiveram presentes para instruí-la corretamente, foram irresponsáveis, e não puderam impedir o triste final.
    Por favor, aos receptores das informações passadas pela mídia, saibam filtrar o que lêem e o que escutam! Não saiam repitindo opiniões.

  • Nina diz: 16 de fevereiro de 2012

    Santana… Mais um infeliz comentário teu… Já estou me acostumando. Quanta bobagem já li nessa coluna…
    Mas, considerando a tua lógica, devemos tb exterminar piscinas! Afinal, pais irresponsáveis e descuidados tb deixam filhos morrerem afogados nas piscinas dos vizinhos! Ah, e é claro, tb deverá o proprietário da piscina ser responsabilizado pela morte da criança.

    Acho ridículo como os pais irresponsáveis sempre culpam os outros pela sua omissão…

    Tenho pena desses dois, e mais pena ainda, porque eles vão ter que carregar pelo resto da vida a responsabilidade por não terem cuidado do seu filho como deveriam. E, ainda por cima, serem os responsáveis pela morte do cão, que, covardemente foi assassinado, quando estava fazendo o seu papel, e trancafiado em uma coleira.

    O dono do cão é tão vítima quanto a criança. Vítima da irresponsabilidade dos pais que não cuidaram do filho como deveriam.

    Eles perderam o filho. O dono do cão, perdeu seu amigo. Tudo por culpa daqueles pais omissos.

  • Vilmar diz: 16 de fevereiro de 2012

    Caro Sant’ana,
    Em primeiro lugar como pai lamento demais a morte desse menino. Sempre é uma tragédia pela precocidade. É uma situação singular e única para essa família. Muito triste. Saindo dessa situação singular e expandindo para a polêmica, entendo que os donos de cachorros que são preparados para proteger seu patrimonio e até suas famílias, independente da raça, tem que ter sempre em mente o risco associado a manutenção desses animais nesta condição. Lamento que alguns simplesmente dizem que SEU cachorro é dócil. Tem coisas que acontecem apenas uma vez, e ai, aconteceu né, ele nunca tinha feito isso antes. Como exemplo: passeava com meus filhos em uma rua calma e arborizada, quando chegava na frente de uma residência, um cachorro ficava ensandecido, pulando, latindo e babando como se fossemos intrusos ou algo assim. Mudei o roteiro, pois percebi ali em perigo iminente, pois imagina as consequencias se, por descuido, um dia esse portão estiver mal fechado. Acidentes ocorrem, mas podem ser consequencia de decisoes anteriores tomadas por pessoas que nem conhecemos. Cuidem das suas coisas e famílias, mas tenham especial atenção ao risco, mesmo que remoto, de essa escolha poder gerar uma perda irreparáve. Tem coisas que não temos uma segunda chance. Menos rancor e mais bom senso para todos.

  • Leandro de Lima diz: 16 de fevereiro de 2012

    Mais uma criança morreu no Rio Grande do Sul decorrente de um ataque de cachorro Pit-Bull (na verdade era uma cruza de PitBull com outra raça a qual agora não recordo).
    Existem acontecimentos que exigem uma reflexão mais aguçada, mais penetrante no que diz respeito aos limites a que estamos sujeitos.
    Sou um estudioso da lógica, acredito que muita coisa se explica pela simples análise de fatores envolvidos em alguma ocorrência, bem como peritos em criminalística que analisam cientificamente detalhes para elucidar um caso. Muito do trabalho do perito criminal envolve pura e simples lógica.
    Ora, então a lógica nos leva a perguntas simples de serem respondidas.
    Voltando ao cachorro: Se essa raça específica é potencialmente agressiva (um dia dá um “clic” no bicho e ele avança, mata) e já temos comprovação de “n” casos de perigo/morte porque simplesmente não banimos essas raças do Brasil?

    Não sei se é descaso dos políticos (SIM, deve partir de algum poder público, presidente, deputado ou senador o projeto de lei que proíba a criação destas raças no país) mas e aí? Quem seria o “louco” de mandar esse projeto de lei e perder os votos dos criadores e simpatizantes da raça? Claro que nenhum né!
    O caso se assemelha muito às tragédias cotidianas do trânsito, o CNT permite velocidades máximas de 60, 80, 100 e 120km/h de acordo com a via certo? Então a lógica me faz perguntar:
    ”Porque ainda se constrói carros com 150… 200cv no Brasil? Capazes de atingir 180… 250 km/h?”
    A resposta é simples, TAMBÉM NENHUM poder publico se arriscaria a perder votos dos simpatizantes pela velocidade ou pior: ir contra o poder ilimitado das grandes montadoras multinacionais. Alguns diriam que seria um retrocesso!
    A lógica, mais um vez, me responde porque o cachorro matou a criança e porque o trânsito mata mais a cada dia:
    “Precisamos consumir mais, gastar mais dinheiro, manter certas empresas e pessoas ganhando muito encima da morte de outros!”
    Afinal… algum outro cachorro vai substituir aquele que matou a criança assim como é necessário que outros carros fiquem no lugar daqueles que foram destruídos nos acidentes.
    Uma vez meu pai me disse que aquele “chumbinho” que há nas lâmpadas serve apenas para cobrir um pequeno orifício que evita a entrada de ar no buldo pois assim a lâmpada queimaria, ora, porque então não se faz um bulbo sem o orifício?
    Porque senão você compraria lâmpadas apenas UMA VEZ ! E para onde iria o lucro da fabricante de lâmpadas??
    A lógica me explica muita coisa! Até mesmo o que cachorro, carros e lâmpadas têm em comum!

  • Letícia Machado Pinto diz: 16 de fevereiro de 2012

    Sr. Paulo Sant’Anna,

    é uma estupidez este seu artigo. E peço desculpas pela grosseria, mas só um ignorante no assunto “cães” pode escrever tal sandice. O sr. já teve um pitbull? O sr. já teve um rottwailer? O sr. conhece profundamente estas raças? Pergunto mais: o sr. conhece algum tipo de raça de cachorro? Pelo que escreveu, acredito que nunca tenha tido um cão. Ou um gato. Até mesmo um porquinho da índia.
    Lamento sinceramente pela família que perdeu a criança. Lamento também pela família que tinha o cachorro e que deve estar se sentindo arrasada. Mas culpar o cão pelo ocorrido demonstra, mínimo, uma total falta de conhecimento sobre qualquer tipo de animal.
    Conheço e convivo pitbull’s mais dóceis que gatinhos. Conheço rottwailers mais delicados que muito ser humano.
    O que não pode nascer é gente que estupra, que mata, que se aproveita de bondade dos outros. O que não pode existir é gente que acha que é melhor do que outros só porque tem dinheiro. Cães não assaltam, não estupram, não segregam.
    Cães matam sim porque alguém os transformou nisso. Não venha me dizer que está no DNA porque isso é mentira. Se isso fosse verdade (que o DNA nos diz quem somos) filhos de estupradores estão condenados a serem estrupradores. Filhos de assaltantes estão condenados a herança do pai. E eu seria alcoolatra.
    Esterilizemos também os schnauzers. Sim, o cão cinza todo barbudinho é um cão de guarda e não de recreação como tanto o querem transformar. Esterilizemos dobermanns, mastins, dogs alemães, ah, é claro não esqueçamos dos pintchers e chiuauas. Mas não esqueçamos de estelizar centenas de homens e mulheres que diariamente geram filhos na miséria.
    Vamos sim acabar com os cães. Porque não dá pra acabar com a IGNORÂNCIA humana.

  • Nilson diz: 16 de fevereiro de 2012

    Mais uma vez o animal irracional é o culpado da história. E tudo bem, já me acostumei com a idéia de que o termo posse responsável ainda não foi assimilado pela sociedade.
    Mas o pior de tudo é alguém que não conhece uma vírgula sobre comportamento animal considerar-se, em suas próprias palavras, quase um jornalista especializado em ataques de cães, tendo escrito mais de 70 vezes sobre o assunto. De que adianta? Proferir idiotices sobre determinado assunto, sejam 70 ou 700 vezes, não torna ninguém um quase jornalista, digo, quase um jornalista especializado.

  • Airton diz: 16 de fevereiro de 2012

    Perfeitamente, a partir de hoje iremos esterilizar todos os humanos para que não GEREM MAIS CRIANÇAS para evitar que ocorram estas tragédias, como a que vitimou o pobre cachorrinho que foi sarificado.
    A INVERSÃO DE VALORES DESTA SOCIEDADE PODRE E IGNORANTE NÃO TEM LIMITES.

  • Emerson Lake and Palmer diz: 16 de fevereiro de 2012

    90% dos donos e criadores dessa raça maldita são tão acéfalos quantos os próprios cachorros!

  • Adir diz: 16 de fevereiro de 2012

    Engraçado, falam que o Paulo Santana é um ignorante, que não conhece a raça, que não pode falar o que não sabe, só tem uma coisa, quando acontecer uma coisa dessas com um familiar seu que tem um pitbul, ai voce entra novamente no site e posta o seu comentário, desejando paz eterna a seu ente querido

  • Robson Fernando C. da Silva diz: 16 de fevereiro de 2012

    Lastimável, comentários como estes a respeito do extermínio de simples seres vivos tais como: pitbulls, rottweilers,amstaffs, dogos e outros.

    É óbvio que a morte de qualquer criança é lamentável. Mas o que realmente deveria ser exterminado são colunas e colunistas que disseminam informações sem base fundada, redigidas apenas pela paixão, com pouca ou nenhuma reflexão e certos leitores incapazes de discernir, compreender e de emitir opinião própria acerca do que leem. Sem falar nos pais inconsequentes, irresponsáveis… Estes últimos são um caso à parte.

  • Robson diz: 16 de fevereiro de 2012

    Sinceramente concordo com a questão de que esses cachorros são violentos (ou seja, não adianta serem sempre bem tratados que irão atacar alguem mais cedo ou mais tarde), mas o problema está na formação de seu crânio que para de crescer e o cérebro pressiona essa parte, o que os leva (depois de uma certa idade) a serem instáveis. Por isso, acho que deveria ser proibido por lei tais misturas e determinadas espécies de cães (lembro que raça é para animais diferentes, por isso o mais correto é usar a palavra espécie).
    MAS DE QUALQUER FORMA O SEU TEXTO É CHEIO DE ERROS, POIS (COMO SEMPRE FAZ A IMPRENSA) TENTA ACHAR VILÕES E HERÓIS/ANJOS EM TODAS ESTÓRIAS. O MENINO É VÍTIMA DO CÃO, DA FALTA DE PROIBIÇÃO DA CRIAÇÃO DE TAIS ESPÉCIAS CANINAS E DOS SEUS PAIS TAMBÉM.
    CADÊ A SUA CRÍTICA AO PAPEL DOS PAIS, SANTANA??? ONDE ELES ESTAVAM NA HORA QUE OCORREU TUDO??? COMO DEIXAM UMA CRIANÇA DE 5 ANOS IR BRINCAR ONDE BEM ENTENDE SEM ACOMPANHAR OS SEUS PASSOS???
    TEM MUITO GENTE QUE FAZ SEXO DE QUALQUER JEITO, ACABA GERANDO VÁRIOS FILHOS E DEPOIS OS VÊ COMO ESTORVO E POR ISSO TUDO O QUE DESEJAM É SE LIVRAR DESTES POR ALGUMAS HORAS DO DIA (SE POSSÍVEL), E POR ISSO DEIXAM AS CRIANÇAS A MERCÊ DA SORTE OU SEJA DO QUE FOR, E QUANDO OCORREM AS TRAGÉDIAS FINGEM QUE NÃO TEM CULPA E MELHOR AINDA É QUANDO A IMPRENSA “CAI DE PAU” EM CIMA DE UM LADO APENAS E IGNORA A MEA CULPA DAS PARTES.
    SEU TEXTO É FRACO E POUCO ABRANGENTE, COMO MUITOS JORNALISTAS DEVERIA PASSAR POR UM CURSO DE RECICLAGEM E ESTUDAR FILOSOFIA, PSICOLOGIA, SOCIOLOGIA, ENTRE OUTRAS ÁREAS QUE AMPLIAM OS HORIZONTES.

  • ROBERTO MAYER diz: 16 de fevereiro de 2012

    Boa tarde Paulo Santana,
    trabalho com psicologia canina à 10 anos, respeito todas as opiniões. Mas quero lhe propor um desafio! Você pode escolher o Pit Bull ou outra raça ,mais agressivo e feroz e me traga para um trabalho de reabilitação. Sua equipe pode filmar todo o processo, e dentro de 6 meses lhe coloco em mão um cão equilibrado e com suas necessidades naturais respeitadas com regras e limites!!!
    O problema do homem, é achar que sabe tudo, mas não se da conta que a natureza é perfeita! E nós somos imperfeitos, destruimos a natureza, matamos nossos próprios semelhantes por 10 reais ou um par de tênnis. Olha os politicos que nos representam, são piores que qualquer animal selvagem, pois deixam na miséria milhões de pessoas com seus saques impiedosos!!!!! Vamos refletir????
    Se aceitares o desafio, meu Email é: robertomayer@brutuspetsilvestre.com.br
    Att.
    Roberto Mayer!

  • Vinicius diz: 16 de fevereiro de 2012

    ENTÃO TODOS OS HUMANOS NAO DEVEM NASCER VISTO QUE TEMOS ASSASSINOS ENTRE NÓS? TU É MUITO CEGO MESMO…QUANDO TU BATE COM O DEDO NO CANTO DA CASA TU DESTRÓI A PAREDE ? OTÁRIO …

  • Stênio Pradella diz: 16 de fevereiro de 2012

    É melhor ler todos esses comentários defendendo os pitbulls do que ser cego! Povinho ignorante que trata a morte de uma criança como um fato banal e corriqueiro! Essa Letícia escreve muito bem, pena que o conteúdo seja de uma total idiotice e uma ideologia mesquinha! Comparar essa raça de cachorro com um gato é uma heresia nunca antes vista. O dia que algum gato TIRAR A VIDA de uma pessoa, você volta a escrever algo com fundamento, ok?

  • Christiano diz: 16 de fevereiro de 2012

    Tu fala que eles não tem que nascer correto?E os estupradores????Ou as pessoas que matam sem o porque?????Tu acha justo eles estarem no mundo???? E aposto que ocorre muito mais assassinato… E assim mesmos estes animais ser humano???O porque não sacrificam estes que estupram,matam pessoas inocentes…Estes sim deveriam ser extintos….

  • Tati Baggio diz: 16 de fevereiro de 2012

    E os pais que deixaram a criança com outra de menor, não são mencionados. Falta de conhecimento das mídias sobre os Direitos da criança e adolescente. Enfim, o animal que estava preso e defendeu seu território, para ele invadido, fica com a culpa e responsabilidade…triste mesmo!! No nosso país isso acontece muito, muitas vítimas da irresponsabilidade humana morrem ou são punidas, sem o direito de defesa!! Na minha opinião, neste caso tivemos duas vítimas. Lamentável!

  • maria helena diz: 16 de fevereiro de 2012

    fui morida no nariz quando eu era criança, por um salsichinha!!!!!!! como chorei naquela vez….
    depois, tive um rotweiller durante 12 anos, nunca me machucou, foi criado com muito amor e carinho, com a família era um xodó.
    quando recebíamos visita, ele ia pro canil, e nunca deixamos nenhuma criança no pátio, mesmo quando o cachorro estava preso no canil.
    meu filho jamais iria brincar numa casa que tivesse um cachorro de grande porte, e tenho certeza de que eu daria uma educação prá que meu filho não desobedecesse uma regra.
    esse menino foi na casa prá brincar de video game com a moradora da casa, uma menina de 12 anos. pois o guri encasquetou que queria tomar banho de piscina, a menina avisou-o prá não ir ao pátio, justamente por causa do cachorro brabo!!!!!
    mas eu também queria saber onde estavam os adultos….

  • Claudio Jr. diz: 16 de fevereiro de 2012

    Tanta experiência acumulada ao longo de uma vida rica…e me escreves uma coluna dessas! Estás desconstruindo o status conquistado junto àqueles que te leem regularmente pensando que és perfeito, assim como o fazes.

  • André diz: 16 de fevereiro de 2012

    Não foi o primeiro caso, e infelizmente não será o último….é só aguardar….pais do menino erraram em deixá-lo sozinho, dono do cachorro errou em ter esta fera somente presa na coleira…e eu me pergunto para que neste nosso mundo cada vez mais violento… incentivar o crescimento de raças tão perigosas como estas???? Acho que basta de violência…em todos os sentidos….!!!

  • William Raimundi Pelicioli diz: 16 de fevereiro de 2012

    Caro SantAna, infelizmente descordo da tua idéia, afinal, somos todos mereçedores do livre arbitrio não ? Só vou citar um exemplo: Pitbull é tão agressivo, que chegou a sair uma reportagem, muito tempo atrás, acho que no fantástico, que estavam usando esses cachorros ASSASSINOS pra ajudar no tratamento de crianças com deficiencia mental. Pera ai ? crianças com DEFICIENCIA MENTAL ?! agora me diz, aonde que tá a agressividade desse MAL JULGADO animal? possui 2 ESPECIES DA RAÇA, e veja bem a ironia, me ROUBARAM de tão doceis que ambos eram. Pera, deixa eu repetir, fui ROUBADO ,porque meus animais eram muito amigaveis e simpaticos com qualquer pessoa, criança. Tudo depende do TRATAMENTO de qualquer animal. e quando eu vou na casa de alguém e aquelas porcarias que so latem e mal tem tamanho pra latir, pegam e me mordem o tornozelo, vulgos pincther, deveriamos SACRIFICAR a raça inteira ? Meu cachorro so reagiu a uma pessoa, ele estava deitado dentro da casinha, e o individuo foi la, bater e chingar meu animal. Sou da mesma opinião da maioria que aqui postou : ANTES de criticar o cão, aonde estava o RESPONSAVEL DA CRIANÇA DE 5 ANOS ? que educação ela tem ? porque hoje em dia, to cansado de ver na minha cidade, crianças de 5 anos mandando em seus pais, cheias de mimo e de razão. TÁ faltando MESCOLA pra esse pessoal.

  • rogerio fernandes diz: 16 de fevereiro de 2012

    boa tarde,quanto preconceito,tudo para defender as duas teses principais ja foi dito,mas vamos lembrar que tudo isto foi criacao do maior exterminador de todos,o homem(ser racional e inteligente)sr.paulo sant’anna,o sr ‘e muito preconceituoso,deveria conhecer melhor a raca(os humanos)estes sim o grande perigo.

  • Jeferson Lippert diz: 16 de fevereiro de 2012

    Eu não acredito que uma pessoa como Paulo Sant’anna, formadora de opinião forte e de alta divulgação, possa ter escrito tais palavras. É de completa decepção ler isso. Uma exímia demonstração de ignorância e até mesmo falta de respeito com os leitores (ou o que restou deles).
    Por favor! De fato é uma lástima a perda de um filho, uma dor eterna e infinda mas temos que atentar à todas as informações antes de sair em uma busca desesperada de um culpado a tudo que acontece, o que sempre acaba estourando no elo mais fraco da corrente.
    Vamos aos fatos: O dono do cão era conhecido por todos na vizinhança e todos, consecutivamente, sabiam que o mesmo possuía um cão bravo em sua residência. Agora pergunto: Como, em sã consciência, uma mãe deixa seu filho de cinco anos de idade ir de encontro ao mesmo ou até mesmo chegar perto de tal residência sem supervisão? Outra situação: O animal, totalmente irracional, estava AMARRADO no fundo do pátio e o dono não estava lá, onde estava a mãe? O pai? O vizinho? Alguém?
    É certo culpar totalmente o cão que estava defendendo seu território? Os cães bravos, independente da raça e tamanho, só agem ferozmente devido à distúrbios em sua criação ou instinto de defesa. E se ao invés de um cachorro, o vizinho obtivesse uma piscina nos fundos de casa, a qual o menino pudesse cair e afogar? A culpa é da piscina?
    Agora sendo totalmente irônico mas realista, o dono do animal poderia até mesmo possuir um arsenal de minas explosivas e uma criação de leões em sua residência, é de seu direito. Porquê crianças sem supervisão alguma freqüentavam a casa na sua ausência?
    Não quero subjulgar a quem pode ser a culpa por esta tragédia (até porque sou leigo no assunto) mas defendo minha opinião de que, as palavras do Senhor Paulo Sant’anna, que até ontem me admirava com suas coluna são de completa falta de informação e desprezo. Lamentável, RBS. Lamentável.

  • Robson Soares diz: 16 de fevereiro de 2012

    Sempre tive muita vontade de comprar um Rottweleir pela beleza pelo porte e mesmo sabendo do histórico da raça eu iria com o tempo tentar ” socializar” o bichano, mas mesmo assim tenho certeza que minha tranquilidade iria pro espaço. Acredito que é assim que o donos desses animais se sentem, inseguros qndo se referem aos pittbuls e rotw. Nossa vida está vigiada 12hs pela policia e 24 por assaltantes e agora temos que rezar para que nenhuma dessas raças pulem o portão ou escapem dessas coleiras, pelo menos com ladrão até negociamos já com os bichanos não tem perdão.

  • Carlos Silveira diz: 16 de fevereiro de 2012

    Tenho uma amiga que cria a 25 anos america, um tipo de pitt-bull. Sempre disse que eram mansinhos, etc, até que levou 150 pontos no corpo. Essas raças de briga devem ser castradas e impedida a reprodução. Deixem eles morrerem de velhos os que já estão vivos e não se reproduzam mais no RS.

  • Cintia diz: 16 de fevereiro de 2012

    Que tal exterminarmos os humanos, hein Paulo Santana? Humanos são racionais e matam com requintes de crueldade. E não falo somente de bandidos, pois a violência não é só física, mas tb emocional, moral. Os cães como pit bull e rotiwailer não são assassinos. Assassinos são os humanos que não os tratam com o devido respeito. Na maioria das vezes é o dono que precisa de reabilitação e não o cão. No caso desse menino, ele foi onde o animal estava (preso) e este o atacou e infelizmente o matou. O animal defende seu território, apenas isso. Pior é o ser humano que mata pra ficar como o “território” do outro. Sinto demais pela morte da criança e tb pela morte do cão. Pois os dois inocentes morreram. E de quem é a culpa? dos humanos que não tiveram a cautela de cuidar de crianças pequenas e que não poderiam estar sozinhas naquele local. Ambas as famílias tb são responsáveis pelo ocorrido. Se um dia tu conviver com um cão dessa raça tu vai ver que o assassino não é bem ele.

  • José Augusto Valduga diz: 16 de fevereiro de 2012

    A criança estava brincando no pátio da casa…. certo estava o cachorro de atacá-la, provavelmente quem defende o animal não tem filho….

  • Claudio Dode diz: 16 de fevereiro de 2012

    Com relação a estas raças (assassinas por natureza) concordo plenamente com o que foi escrito.
    Mas acho que o problema é mais amplo já que as pessoas hoje criam estas e outras raças para como “bibelos” vivos, para demonstrar seus falsos sentimentos de bondade, inclusive de amor aos animais. Não consigo acreditar que uma pessoa que corta as orelhas do animal, corta o rabo do animal, corta o saco do animal, ou seja aleja o animal por necessidade própria e exibicionista goste de algum animal ou de alguma coisa. Não acredito tambem que uma pessoa sadia trate um cachorro como se fosse um ser humano negando a sua realidade de cão. Não acredito que alguem que goste de um animal o crie confinado em um apartamento ou acorrentado em um pátio.
    Os humanos doentes é que criam estes animais para suprir as suas carências e esconder as suas deficiências.

  • Alessandra Nunes diz: 16 de fevereiro de 2012

    Concordo com o Santanna…esse papinho de cachorro doce realmente irrita hein…só quem tem filhos pode imaginar a dor maldita que essa mãe sentiu ao perder seu pequeno filho. Infelizmente a mãe dele não pensou que ao deixar seu filho ir brincar com a vizinha o levaria a morte!!!

  • Amy diz: 16 de fevereiro de 2012

    Sem fundamento culpar o cão. E o pior: não dá nem para discutir com pessoas que pensam assim por pura ignorância porque essas pessoas preferem permanecer na ignorância. Qualquer cão, de qualquer porte, de qualquer raça se torna agressivo quando submetido a maus tratos, quando sente dor, quando sente fome! O que torna um cão agressivo são os proprietários irresponsáveis! Lamentável ler isso, lamentável que esse pensamento sem embasamento tenha tanto alcance na mídia. Vá se informar sobre etologia canina, antes de falar besteira! Tenho vira-latas inofensivos e várias crianças passam pela minha casa com as mãos nas grades, os pais olham e não educam! Se eu tivesse um pit bull e ele arrancasse a mão de uma criança dessas, a culpa seria do meu cão, dentro da minha casa? Certamente não! Mas para essas pessoas ignorantes, certamente seria! É revoltante isso! Culpar um cão, sendo que quem pensa nessa história somos nós, ou deveria, porque algumas pessoas parece que simplesmente não pensam!

  • flávio diz: 16 de fevereiro de 2012

    COM TANTO VIRA-LATA SOFRENDO,NÃO SERIA MELHOR ADOTAR ESTES……, A APARENCIA FALA MAIS ALTO…

  • Marcos diz: 16 de fevereiro de 2012

    Todos tem razão…todos…os que defendem o fim da raça e os que defendem a permanência da raça….O que deveria valer nesses casos e em outros também, é o dente por dente (literalmente) e o olho por olho…ou seja….que o dono do animal que mordeu, matou ou estraçalhou, seja “atirado” para outros animais iguais…estraçalhado…mordido na garganta…..na nuca….onde quer que seja…só assim, todos teriam a mesma liberdade…a mesma condição e a mesma pena…..Assim sendo, saberíamos quem são os “machões” ou “mulherões” que continuariam com suas dóceis criaturas em suas casas….O problema do planeta Terra é, unicamente, os “seres humanos”…..

  • Jeanine diz: 16 de fevereiro de 2012

    Pois é, alguém, dentre os que comentou certo: as pessoas estão mais preocupadas com o sacrifício do cão, em dizer, praticamente, que a culpa é do dono do cão que deve ser “a treva em forma de gente”, afinal, criou um cão assassino!!! Mas e a criança ehin? E essa família que perdeu um filho? E o sofrimento desse anjo…a angústia, o medo e a dor que ele sentiu??? Para o mundo pra gente descer, porque a inversão de valores é de chorar…como disse alguém aí que comentou: vamos continuar procriando essas raças e vamos é parar de ter filho né? Impressionante…

  • Mich diz: 16 de fevereiro de 2012

    Não se pode sair culpando ninguém, o resultado trágico nada mais é do que a consequencia de várias negligências tanto da parte do dono do cão, quanto dos pais da criança, ou crianças. Se ele era feroz , não é cachorro para conviver com pessoas, crianças q ainda é pior pois os cachorros não entendem os movimentos…Exemplo: Se vc tem um cão assim, sabe-se que não pode estar no mesmo lugar que as crianças e vice – versa, os pais devem ter a noção do perigo, a criança não tem , na maioria amam todos os bichos, não sabem o risco que correm…é irresponsável de ambas as partes…jamais, em hipotese alguma uma criança deverias estar no mesmo local q um cachorro bravo, que um gato arisco…qq q seja o bicho . E um poodle q não tinha convivio com criança ao lado da minha casa, um belo dia uma criança esteve no local, o bicho por não ser preperado para conviver com pessoas estranhas e criança não arrancou o dedo da criança? E ai? Saiu no jornal? Não , era só um poodlezinho….nao tinha perigo…..ahhh vá…

  • Claudio Roberto diz: 16 de fevereiro de 2012

    A propósito de tua coluna sobre cães, gostaria de te absolver. Não sei como vais digerir tantas críticas. Não mereces tudo isso que disseram. Não tenho nada contra cães nem contra seus proprietários, se é que se pode ser dono de alguma vida qualquer que ela seja. Observo que muitas pessoas amam mais seus cães do que amam seus próprios filhos, pois eles preenchem lacunas de vidas amargas e sem amor. Repito, não mereces mesmo tanta crítica eu te perdoo e absolvo.
    Claudio Roberto

  • Carlos diz: 16 de fevereiro de 2012

    Com raras excessões, cães só servem para fazer cocô em locais impróprios, urinar nos gramados e postes, juntar pulgas, latir infernizando vizinhos pricipalmente na madrugada e dar muito lucro às Pets. De resto não é isso ai que o Paulo Santanna escreve. Vamos chegar a uma situação insustentável, onde teremos mais cães do que serem humanos. No filme Planeta dos Macacos, os símios tomaram conta do mundo. Teremos no futuro o Planeta dos Cães, onde seus donos serão seus escravos, como já os são hoje. Mulheres dormem com cães; beijam na boca, mesmo sabendo que eles lambém os órgãos genitais de outros cães, pegando e transmitindo a gonorréia. É o fim do mundo.

  • Caroline diz: 16 de fevereiro de 2012

    Por incrível que pareça, o homem moderno, mesmo diante de tanta tecnologia que lhe possibilita conhecimentos em todas as áreas, incluindo a moral, a ética, a justiça, a filosofia e a religião, continua insistindo em ver os animais como mero objetos, como se a vida, a dor e o sofrimento não estivessem neles. É incrível a que tamanha ignorância pode chegar esses seres que se dizem superiores. De toda maneira, e ainda bem, sempre há exceções.

  • ANTONIO VOLMIR DOS SANTOS diz: 16 de fevereiro de 2012

    Caro Santana: O grande culpado de todo acidente com cães que você já descreveu é o proprietário do animal, que coloca um cão preso em uma corrente e retira do animal a possibilidade de “SOCIALIZAÇÃO”, ou seja, o cão precisa conviver com outros animais, outras pessoas, etc.Se o CÃO não encontra no ambiente onde vive alguém que o domine, alguém que o comande, passa a comandar e tomar as ações por conta própria. Esse é o problema, concientizar o proprietário de que o animal precisa ter alguém para nele “mandar”, ensiná-lo a ter regras de convivência, o animal aprende tudo isso, basta ter um “dono” que lhe ensine isso. Tem gente que contrata um adestrador para ensinar isso, mas após este treinamento, o cão é atirado num fundo de pátio, onde só recebe água e comida e não pratica mais nada do que lhe foi ensinado. ACHO QUE O Sr EXAGERA AO FALAR DE RAÇAS, POIS TODO CÃO MORDE, NÃO IMPORTA A RAÇA. JÁ CULPAR OS PAIS PELO ACIDENTE, ACHO DEMASIADO TBM, POIS ESTAMOS SUJEITOS, JÁ QUE NÃO PERMANECEMOS 24 hs COM NOSSOS FILHOS. A forma como se cria os animais é o grande problema, a grande maioria não possui condições psicológicas de ter um cão, DEVEMOS É PENSAR NUMA FORMA DE FAZER ISSO MUDAR. A POSSE DEVE SER CONCIENTE.

  • Renan Strunkis diz: 16 de fevereiro de 2012

    Boa Tarde a Todos

    Se começarmos desde o princípio, isto sim foi uma grande tragédia. A união de duas raças tão poderosas e de tanta força pode ter sim sido um erro pois ambos animais possuem intintos diferentes e agem de forma diferente. Quando ocorre o fato é muito fácil culparmos um animal pois é claro ele não pode se defender de palavras. Se formos discutir tais assuntos o erro iniciou com o ser humano pois como muitos disseram quem faz o animal é o dono. O fato sim é muito fatidico sou pai e pensei tal forma que se viesse a aconter isso com meu filho desejaria estar eu em seu lugar. Qual a diferença de um pessoa para um animal, eu penso que nenhuma pois da mesma forma que me doi em ver uma reportagem destas também me doi ver um animal ser espancado até a morte, ou ser arrastado até que partes de seus corpos sejam estraçalhados pelo asfalto, o pior de tudo é que eles são irracionais agem somente pelo instinto, e nós seres racionais raça superior quando agimos com tal crueldade agimos pelo que, ignorância. A humanidade em si já está agindo com muita ignorância, você diz que já detalhou mais de 70 casos, e quantos casos já detalhou em que um ser humano e por muitas vezes do mesmo sangue já fez a estas nossas crianças. Então o reflexo que todos temo que ter para nos é onde a sociedade está errando, em criar um animal desta forma, digitem no google mal tratos a animais, ou rinha de animais…… e se tiverem um pouco de imaginação vão achar assuntos que não termina, o que aquele animal fez diferente do que a sociedade está fazendo, vejam bem não estou generalizando, existem pessoas boas, mas o número de pessoas más vem aumentando de forma desproporcional. Santana estimo sua inteligência, mas este assunto é muito extenso e não pode e nem deve acabar somente em sua coluna. Devemos todos refletir, roubo, corrupção, exploração infantil, drogas prostitição, assuntos assim não acabam. Poderia ficar escrevendo o dia inteiro a respeito deste assunto, cada um tem sua forma de pensar então pensem de forma correta.

  • Marcio Nascimento diz: 16 de fevereiro de 2012

    Faltou inteligencia ao Sr., realmente foi muito grave e trágico o acontecido, mas culpar uma raça, me parece coisa de insanos, como exemplo, a s guerras na Africa e o Terceiro Reich. Quem é contra uma raça, é racista!!!!!!!!e pronto!!!!!! Convivo a muitos anos com Rotweiler de amigos e parentes, e nunca aconteceu coisa parecida.
    Agora a raça dele apresenta características de guarda, e foi o que ele fez!!!
    E se tivesse entrado um ladrão na casa e ele tivesse feito o mesmo, matado o ladrão,???ae ele estaria desculpado por exercer sua função, Sr. Paulo Santana??
    Foi uma pena este comentario, faltou critério e análise, coisas que geralmente faltam aos racistas.

  • Paulo Renato Weber diz: 16 de fevereiro de 2012

    Impressionante é a ignorância e inversão de valores dos que defendem essa aberração da natureza que é um pitbull. Aliás, a natureza nunca criou animais deste tipo. Vão criar vergonha na cara. Deveriam se envergonhar de defender um bicho destes que sacrificou uma pobre criança de 5 anos.O que que o menino fez de errado? E mesmo se tiver feito preferem defender essa besta a defender uma criança inocente? E se fosse seu filho? A opinião continuaria a mesma. Levariam a criança para o cemitério e depois iriam para casa dormir com o pitbull? Ele é fruto da cruza que deu nessa merda inútil que é um pitbull. A maioria das pessoas que se manifestou aqui alega que a criança deveria ser cuidada por um adulto e portanto teria havido negligência neste caso. A é? Mas o que tem a nos dizer de tantos adultos que nada fizeram de errado e foram atacados também? E quando os próprios donos e adestradores foram atacados e mortos por essas feras?
    Para mim o pitbull é um cérebro de bosta e quem o defende outra m…
    Se acontecesse com meu filho eu mataria o pitbull e qualquer um que se pusesse a defender essa praga.

  • Bruna Brenner diz: 16 de fevereiro de 2012

    Eu ainda dou um desconto, pq o Paulo Santana é um zumbi, totalmente caduco… mas o que ele fala é absurdo, dizer que um animal não deveria nem nascer, quem não deveria nascer são as pessoas que causam maus tratos aos animais, a enfermeira que mata o york, a doida que mata 30 cães, o imbecil que cria um cachorro amarrado, o doido que larga filhotes dentro de uma caixa para morrer… isso sim mão deveria nascer!!! No pit existem os dois lados da moeda, a falta de cuidados e experiencia que o dono tem ao adquirir o cão, e os problemas com enxaqueca que o animal pode adquirir ao longo da vida. Todos sabemos para que o pit bull foi “criado” para ser um cão de caça/guarda foram feitas tantas mudanças ao longo dos anos que isso acabou prejudicando a raça, trazendo problemas comportamentais, enxaquecas que começam do dia para a noite, o cão pode SIM se tornar agressivo do dia para a noite e isso é culpa dos “seres humanos” que decidiram manipular a genética do animal. Onde quero chegar é no seguinte ponto: pit bull é um cão difícil, um cão para donos experientes, que conheçam a raça e que reconheçam qualquer alteração do comportamento do animal… e não para IGNORANTES QUE ACHAM BONITINHA A RAÇA, PARA IMBECIS QUE CRIAM O CÃO PRESO, PARA IDIOTAS QUE ACHAM BONITO RINHA E INCENTIVAM A AGRESSIVIDADE… se ataques acontecem, é por culpa do DONO sim!!!! não entendo pq o proprietário do cão que ataca nunca é multado ou algo do gênero, se o ataque ocorreu, a culpa É SIM do dono, que não notou uma mudança no comportamento, ou que NÃO SOUBE CUIDAR DO SEU ANIMAL. POR ISSO SEMPRE DIGO: CONHEÇAM A RAÇA ANTES DE ADQUIRIR UM FILHOTE!!!

  • Eduardo diz: 16 de fevereiro de 2012

    Reportagem extremamente infeliz, só isto que tenho a dizer.

  • eric rodriguez diz: 16 de fevereiro de 2012

    COM TODO O RESPEITO E DESCONTO POR QUE ÉS UM LEIGO NO QUE TANJE OS ANIMAIS PAULO SANTANA, TUA OPINIÃO ME ENVERGONHA. IMPRESSIONANTE A FALTA DE COMPREENSÃO DAS PESSOAS EM ACHAR QUE UM CÃO MATOU O MENINO POR QUE É UM ASSASSINO UM MÁU CARATER , MUITAS COISAS PODEM TER ACONTECIDO, O MENINO POR TER PUXADO A ORELHA DO BIXO , PODE TER FEITO ALGUM GESTO SÚBITO, PODE A PRESENÇA DA MENINA DONA DA CASA TER DESPERTADO NO ANIMAL O INSTINTO DE PROTEÇÃO AO DONO . CÃES EM SUA MAIORIA E MUITO MAIS ESTES SÃO ANIMAIS TRABALHADORES CUMPRIDORES DE FUNÇÃO, ESTE INFELIZMENTE PODE TER ATACADO O MENINO POR CRER ESTAR CUMPRINDO A FUNÇÃO DE GUARDA E PROTETOR DA CASA. É MUITO FÁCIL SIMPLIFICAR O PROBLEMA TAXANDO O ANIMAL DE ASSASSINO . ASSASSINOS SÃO AQUELES QUE ROUBAM E MATAM POR IGNORÂNCIA, E MUITO MAIS ASSASSINOS SÃO AQUELES QUE POR SAFADEZA SURRUPIAM O DINHEIRO QUE IRIA PRA SAÚDE ESCOLAS E SEGURANÇA, USAM TERNO E GRAVATA FREQUENTAM AS MESMAS RODAS QUE O SR E NÃO RARAMENTE SÃO BAJULADOS POR VSA SENHORIA E SEUS PARES. ORA SANTANA EM QUE MUNDO TU VIVES? TU ÉS MUITO ANTIGO, TA NA HORA DE PARAR DE FUMAR E ADEQUAR A SUA MENTE QUASE TACANHA AOS NOVOS TEMPOS. PESSOAS ,ANIMAIS E QUALQUER SER MERECE SER COMPRENDIDO E COBRADO POR SEUS ERROS , DESDE QUE DE FORMA ADEQUADA, O QUE QUERES QUE CÃES RACIOCINEM FEITO GENTE? MELHOR NÃO SANTANA, POR QUE AS COISAS FICARIAM AINDA PIORES.

  • Alberto diz: 16 de fevereiro de 2012

    Santana, em primeiro plano a maioria como voce vem com estes cliches da vida, colocando a cula em um animal irracional,eu tinho voce como uma pessoa exemplar mas agora julgar uma raça pelos maus tratos feitos a ele, por que tu não fica um mes ou mais amarrado em um pilar gasto como aquele e aparente mente sem comida, pois ele esta magro até de mais, acho que es pessoas que são contra este cachorros não tem amor proprio, são uns ignorantes que cacife, onde estava a mão desta criança que sabia que tinha esta cachorro no patio, isso não é debatido, cade a punição para os pais dele, um animal que não responde pelos seus atos, esta sendo julgado por arrogantes sem coração, por passar a vida dele amarrado e num momento de deslize de um ser humano irresponssavel que é a unica palavra para classificar essas pessoas, ele mata mas para se defender ou ate se alimentar, estamos falando de animais, por que não são mortos os assassinos que estão presos, eles tem direitos humanos e isso que se dizem racionais, o mundo esta se acabando não por meteoro mas sim pela arrogancia e prepotencia de alguns que tem uma caneta na mão e tem um publico grande que le e acredita nesta babozeira, ainda bem que temos pessoas que entendem, pois até im pincher pode ser agressivo é só maltratar, eu tenho um pastor alemão e um Rotwailler e meu filho de 3 anos deita e dorme com ele abraçado, meus cachorros não passam fome nem ficam preso, oque poderia ser feito era o governo fiscalizar quem cuida e quem não cuida e tirar o animal e multar, dessa maneira iria acabar com essas noticias e comentarios mal colocados como este, espero que se retrate pois não serei mais seu fã caso contrario.

  • Maria Dulce Zimmer diz: 16 de fevereiro de 2012

    Paulo Santana porque tu não pergunta onde estavam os pais de uma criança de 5 anos que estava sozinha na casa dos vizinhos, 5 ANOS. Quem é culpado qd uma criança desta idade cai em uma piscina e se afoga (como já aconteceu) , quem é culpado qd uma criança de 2 anos se afoga em um balde de água (como já aconteceu) VAMOS QUESTIONAR AQUI OS PAIS QUE NÃO PRESTAM ATENÇÃO EM SEUS FILHOS PORQUE ESTÃO PREOCUPADOS COM OUTROS ASSUNTOS. É lamentável o que aconteceu, assim como são lamentáveis outros acidentes que acontecem com crianças desta idade.

  • Paulo Renato Weber diz: 16 de fevereiro de 2012

    Olá Sr(ou Sra) moderador. Descobri: Você tem um pitbull, Confessa. Não faz mal minha opinião é tranquila e não muda. Abraço

  • Daniel Chagas diz: 16 de fevereiro de 2012

    Nunca li tanta besteira na minha vida… Um formador de opinião propor e incitar publicamente o extermínio de duas raças, por conta da clara negligencia dos pais da criança???

  • Aline Stiffdt diz: 16 de fevereiro de 2012

    Fiquei com muita pena do menino, mas me pergunto cadê os pais desta criança, onde estavam, como deixam uma criança de 5 anos ir brincar com uma menina de 11 anos que estava sozinha em casa.
    O Cachorro estava preso, imagino também as condições de vida deste pobre animal, é muito fácil sempre botar a culpa nos animais, mas tenho certeza que vc não imagina o que está por trás disso tudo, os seus cachorros Sr Paulo Santana caso os tenham devem viver em um paraíso, comendo as melhores rações, frequentando as melhores petshop de Poa, dormindo em uma caminha confortável, agora se coloca no lugar daquele pobre animal, preso, não sabemos se tinha água e comida, sob o sol escaldante, provavelmente caminhando sobre as próprias fezes.
    Eu não julgo o cachorro um ser irracional e nem a criança que não tem noção do perigo, mas sim esses pais e o dono do cachorro.

  • Nestor diz: 16 de fevereiro de 2012

    Enloqueço quando vejo pessoas que gastam fortunas com cachorros, passeiam com eles, levam ao instituto, e assim em diante e não são capazes de dar um sorriso, um exemplo para uma criança. Digo mais, não são capazes de suportar o choro de uma criança.

  • Tassiana diz: 16 de fevereiro de 2012

    Vamos exterminar tbm os alcoólatras que matam muito mais gente e ficam a solta. Mas com certeza isso o sr será contra!!
    Eu tenho uma pitbul e mais dois outros cães. Tenho 3 filhos e não tenho medo algum que convivam com ela. É uma infelicidade ver na capa do jornal mais lido do estado tamanha atrocidade contra os animais.

  • Antonio diz: 16 de fevereiro de 2012

    Queria ver se fosse um parente ou filho de algum defensir destes monstros.
    Vamos acabar com esta raça maldita antes que mais inocentes sejam trucidados.

  • Daniele diz: 16 de fevereiro de 2012

    Vamos exterminar, também, toda espécie de cobra venenosa: jararacas, cascavéis, surucucus, cobras-coral… todas! Que bicho mais malvado que ataca e mata seres humanos!
    Não nos esqueçamos dos ratos! Bichanos asquerosos que transmitem a leptospirose!
    Escorpiões, aranhas… todos!
    Há também os temíveis jacarés… bichos maus! Onças, leões, tigres… são todos monstros!
    Tubarões, arraias e todos os peixes venenos merecem as profundezas… do inferno!
    Fim a todos! Extinção já!

  • Raquel diz: 16 de fevereiro de 2012

    Não acredito no que li. VAI VER O CESAR MILLAN E VE SE APRENDE ALGUMA COISA!!!

  • Fernanda diz: 16 de fevereiro de 2012

    Eu acho que quando ataques acontecem o responsável não é o cachorro e sim o dono e o pai das crianças,se vc da amor ao animal não importa a raça ele é seu companheiro de todas as horas!!Matar e acabar com a raça é covardia é mostrar que os seres humanos não são capazes de dar amor e cuidar!!Sempre amei suas publicações mas dessa vez achei uma besteira sem tamanho!!

  • Cláudio diz: 16 de fevereiro de 2012

    Diversas raças de animais domesticados, como cães, gatos, bovinos, etc, foram naturalmente ou artificialmente “inventadas” para propósitos humanos específicos. Todos conhecem, por exemplo, o Yorkshire, uma raça bonita, de pequeno porte, manso e tão adorado por moradores de apartamento. Mas esta raça foi inventada para o propósito de caçar ratos, devido à sua principal característica que é a insistência para encontrar a caça! Raças de cães ditas “agressivas”, como rottweiler, pitbull, bulldog, foram “inventadas” exatamente para o propósito de caça, defesa e agressividade: e como percebe-se, eles cumprem muito bem essa missão e por isso são muito utilizados e admirados! As pessoas querem aliar um “bom companheiro domesticado” com um instrumento de proteção! A questão é: devemos proibir as pessoas de terem esses estes instrumentos de defesa, caça e agressividade, assim como proibimos a posse indiscriminado de armas? Enfim, existe um dilema na sociedade! Sou admirador de todas as raças de cachorros, inclusive aquelas agressivas! Eles são dóceis, amigos, bonitos e muito obedientes ao dono, mas de fato são agressivas e protetoras. Este é seu objetivo!!! Não devemos matar ou exterminar estas raças porque elas “matam” e protegem nosso “terreno”! Elas foram “inventadas” para isto!!! A discussão é: devemos ter mais cuidados e regras de convívio! Porque uma criança pode entrar no meu “terreno” e se afogar numa piscina. Assim como, pode chegar perto de um Labrador ou Border Collie e este morder, seja porque está defendendo o terreno, está agressivo naquele dia ou com fome ou inclusive doente. Devemos sim ter mais cuidados como nossos animais e regras de convívio entre as pessoas, mas acidentes sempre vão e podem acontecer! E não se resolve com a idéia de extermínio de uma raça! Se fosse assim, deveríamos acabar com todas, porque todas podem morder e até matar!

  • Carla diz: 16 de fevereiro de 2012

    Paulo Santana estás com toda razão…Quase choro ao ler uma maioria intrigante de opiniões a favor da doçura destas feras. As tenham em suas casas. Mas, quero e tenho o direito de não conviver com estes animais em locais públicos. Quero andar na rua e ir a um parque sem ter presenciar cenas de crianças carregando ou melhor sendo carregados pelas ferinhas dóceis, donos tentando manter a pose ao exibir os seus adoráveis pittbuls e rottweilers em meio a crianças cuidadas por seu pais. Só pode ser algum problema de baixa auto-estima desses donos que insistem em circular em locais e horários impróprios. Ninguém me contou, eu assito quase todos os dias cenas deste tipo. Gente, bom senso!!! mais uma vidinha se foi. Leis e regras urgente nas, ruas praças e parques.

  • Gustavo diz: 16 de fevereiro de 2012

    A lei é Clara e o bom senso também, Foi abandono de incapaz. Com cão ou sem cão a criança jamais poderia estar sozinha por ai.

  • Alexandre diz: 16 de fevereiro de 2012

    Além de proibrimos estas raças, devemos também proibir os carros, as bebidas alcoolicas e o teu cigarro, que juntos somados matam muito mais por mês que os cachorros mataram em toda a história por nós conhecida.

  • Milton Pires diz: 16 de fevereiro de 2012

    Assombroso! Mais uma coisa em que o Santana é “perito”..além de Medicina, música, literatura, filosofia..agora o homem sabe tudo cachorro..Vou parar por aqui, pq o resto um “gênio” como ele é capaz até de advinhar …..rsss

  • suxis diz: 16 de fevereiro de 2012

    Só falta virem os defensores dos animais processarem a família do menino morto, pois por sua causa o animal teve que ser sacrificado. Não duvido que tenha muitas pessoas defensoras de pitbulls e rotweillers que comentaram nesse blog que pensam assim. São sempre as mesmas desculpas esfarrapadas, o cão não foi bem cuidado, passava fome, estava mal amarrado, a criança estava onde não devia, etc, etc… É sempre a mesma ladainha. E mais uma vida de uma criança perdida, por causa de um cão selvagem. Até quando vão deixar esses absurdos ocorrerem? Só digo o seguinte, se isso ocorresse com alguma criança da SUA família, tenho certeza absoluta que vcs mudariam de opinião imediatamente.

  • suxis diz: 16 de fevereiro de 2012

    É isso aí galera, vamos liberar esses pequenos cachorrinhos, são mansos e não fazem mal a ninguem. Vamos fazer campanhas para termos esses maravilhosos cães em escolas e creches, pois eles são bem cuidados e não fazem mal mesmo. Sugiro também libertarmos todos os leões e tigres que temos em zoológicos, pois eles se bem alimentados não dóceis. Claro, vc pode dar azar de se deparar com ele num momento onde não esta bem cuidado, mas aí é questão de sorte ou azar não é verdade? Vamos lá, capanha para libertarmos todos pitbulls soltos na rua! Vamos la pessoal, façam sua parte, sua presença é muito importante!

  • Carlos Alberto diz: 16 de fevereiro de 2012

    Estou com medo de onde a humanidade vai parar. As pessoas aqui estão agressivas demais, querem a morte até do comentarista. Comparam a maldade humana, que não é por instinto e sim por caráter, com o aí sim, instinto de um animal. Essa comparação é inacreditável. Animais ainda são animais, e o valor da vida humana é muito maior que um simples cachorro. E sim, é um simples cachorro que age por instinto e mata!
    Se ele tem força pra matar, não deve ser criado. O dono deve ser punido por assassinato doloso. E tem gente que vem aqui dizer que o dono também é vítima. Meu Deus, onde vamos parar!

  • Daniela diz: 16 de fevereiro de 2012

    Grupo RBS: está na hora de alguém começar a ler as colunas do sant’ana antes de publicar. Santa ignorância. Em 2012 como alguém ainda pode falar em exterminar uma raça? Os animais são puramente animais. Tem instinto, agem puramente movidos por ele. O cão estava defendendo o seu espaço. A própria ZH publicou que o animal estava AMARRADO e era mantido dentro das condições certas para se manter esse tipo de cão.
    Eu tenho uma poodle de mais ou menos 50cm. Certa vez, assoprei o fuço dela e tomei uma mordida no nariz. Isso não se chama maldade do animal. Isso se chema instinto somado com uma dose de imprudência da minha parte.
    Extermínio, eugenia, castração são palavras que se lê em grande escala em livros sobre a 2ª Guerra Mundial, sobre as teorias de LIMPEZA DA RAÇA, de Hitler.
    Santa ignorância! Santa ignorância!

  • Carlos diz: 16 de fevereiro de 2012

    Que um Rottweiler dócil e bonzinho morda e arranque os dedinhos e mãozinhas de todos vcs que vêm aqui atacar o Santanna e defender os cachorros.

  • Diogo Mateus diz: 16 de fevereiro de 2012

    Bem Santana sempre que tive oportunidade corri pra ver você falar no jornal do almoço sempre fã das suas palavras e inteligencia não posso crer que o senhor tenha escrito algo tão superficial sobre um assunto complexo. O cachorro mato a criança e mataram ele pra mim isso é tapar o sol com a peneira, onde estava o dono do cachorro onde estava quem deveria tomar conta da criança?. Ontem mesmo conheci uma cadela pit bull e me apavorei da tamanha calma e tranquilidade que ele tinha solta brincando com varios cães e crianças. Acredito Santana que não foi o cão o culpado mas o dono assim como os pais do garoto. E você deveria procurar pessoas que trabalham com pit bulls e rotweiles assim bem como quem trabalha com cães para entender o comportamento deles.

  • Paulo José Henriques Dias diz: 16 de fevereiro de 2012

    Já que o cachorro está morto sem direito a julgamento… alguém me sabe esclarecer o que diz o ESTATUTO DA CRIANÇA sobre abandono de criança ?!? Pais omissos na supervisão de uma criança de 5 anos e ninguém discute esta atitude ? Claramente vivemos um periodo de inversão de valores que me deixa muito preocupado. Centra-se a discussão no comportamento de um ser irracional e deixa-se de lado a discussão da irracionalidade de um ser que deveria ser racional e responsável.

  • Nereu diz: 16 de fevereiro de 2012

    Triste. Pessoas DOENTES querendo comparar cachorros com humanos.

  • Leonardo diz: 16 de fevereiro de 2012

    Já tive diversos cães de grande porte: pastor alemão, pastor belga, rotweiller, fila e outros. De todos eles o único que teve a ousadia de avançar em uma criança foi um rotweiller. Ainda bem que tive a lucidez de colocar uma bala na cabeça do cachorro antes que fizesse algo pior.

  • jô diz: 16 de fevereiro de 2012

    VOCÊ FAZ TUDO PELO SEU CÃO…
    OQUE VOCÊ RECEBE EM TROCA???
    - FEDOR (PODE DAR BANHO QUANTAS VEZES POR DIA – NÃO ADIANTA NADA).
    - PERIGO;
    - DOENÇAS;
    - INIMIZADES COM VIZINHOS;
    - BARULHO;
    - GASTOS, MUITOS GASTOS;
    - E SE UM DIA QUALQUER ELE NÃO TE MATAR, UM DIA QUALQUER VOCÊ VAI ABANDONÁ-LO EM UMA RUA LONGÍNQUA, QUE NÃO TENHA VOLTA, SIMPLESMENTE PORQUE FICOU VELHO…OU DOENTE.
    NÃO É EXATAMENTE ISSO O QUE ACONTECE????
    É ISSO E NÃO ADIANTA ENROLAR.
    TUPÃ UM DIA TE COBRARÁ!

  • Paulo Perdomo diz: 16 de fevereiro de 2012

    Acredito que o animal também seja vítima e penso que não deveria ser sacrificado. É certo que as raças mais agressivas devessem ter sua procriação mais restrita, agora exterminá-los, não concordo.
    Se fossemos por esta lógica a raça humana deveria ser extinta o mais rápido possível. Confesso que não me lembro de ver um cachorro colocar gasolina em mendigo ou índio e atear fogo logo em seguida apenas por prazer. Também não me recordo de cachorro colocar seus devedores em pneus e atear fogo como forma de pagar a dívida ou pegar seu filho recém nascido ainda vivo e jogar no rio para morrer. Todos os animais merecem vivem e vemos exemplo diários de inimigos naturais viverem em harmonia. Devemos nos valer destes exemplos e não julgá-los por pelo seu ato irracional e instintivo. Se alguém tem culpa é o dono do animal que não teve o zelo necessário no manuseio de seu animal.

  • Jefferson Riffel diz: 16 de fevereiro de 2012

    Sant´ana,

    Opiniões dividem-se, e o que se constata é a falta de atitude e ações…
    O animal como todos os outros age por instinto, ora creio que sabendo-se disso deva recair sobre o dono(a) tal responsabilidade.
    Não seria a questão criar uma lei repassando tal responsabilidade aos donos , como por exemplo aos pais quando somos menores ??
    Bom, mas pelo menos tivemos uma parte do texto ao qual podemos apreciar sem que haja divisão de opiniões, me refiro ao final reflexivo !!

  • A. Antonio da Silva diz: 16 de fevereiro de 2012

    Santana,
    Eu gosto de animais, tenho um cachorro, abomino quaisquer maus tratos aos animais. Agora, esses cães que podem matar uma pessoa não poderiam ser criados por qualquer um, até porque quem cria um animal desse tipo é minimo um doente – ou tem alguma parte do corpo pequena e procura compensar com o tamanho do cachorrro, do carro…
    Algum deputado poderia ter a iniciativa de fazer uma lei obrigando a esterelização de TODOS esses bichos, e que quem quiser tê-los, deverá ter instalações adequadas e seguras, prevista na lei. Fora disso é apreensão do animal, multa e obrigação do dono alimentar o bicho no canil publico.

  • jô diz: 16 de fevereiro de 2012

    VOCÊ FAZ TUDO PELO SEU CÃO…
    OQUE VOCÊ RECEBE EM TROCA???
    - FEDOR (PODE DAR BANHO QUANTAS VEZES POR DIA – NÃO ADIANTA NADA).
    - PERIGO;- DOENÇAS;- INIMIZADES COM VIZINHOS;- BARULHO;- GASTOS, MUITOS GASTOS;
    - E SE UM DIA QUALQUER ELE NÃO TE MATAR, UM DIA QUALQUER VOCÊ VAI ABANDONÁ-LO EM UMA RUA LONGÍNQUA, QUE NÃO TENHA VOLTA, SIMPLESMENTE PORQUE FICOU VELHO…OU DOENTE.
    NÃO É EXATAMENTE ISSO O QUE ACONTECE????
    É ISSO E NÃO ADIANTA ENROLAR.
    TUPÃ UM DIA TE COBRARÁ!

  • Eduardo Klein Fichtner diz: 16 de fevereiro de 2012

    Estes carros assassinos que matam pessoas todos os dias têm que parar de ser fabricados. Quantos inocentes morrem por culpa destes monstros de lata. Sou favorável a todos os carros do mundo serem desmontados para pararem de sacrificar as preciosas vidas das pessoas. E existem as motos…os caminhões…e os ônibus então!!! Os carros veículos em geral nunca deveriam existir. Gostaria de ter presenciado a junção laboral que fabrica estes verdadeiros carnificinas, mas não atrevo-me a vizualizar tamanha obra grotesca de aço que tem um potencial enorme de tirar vidas inocentes…. Agora, sem brincadeira…quando é que vamos admitir que quem mata, quem tem o gene assassino, são alguns humanos???

  • Luiz Felipe diz: 16 de fevereiro de 2012

    Santana, tu está como sempre completamente errado. Nao entende absolutamente nada sobre comportamento animal e ainda por cima tem a cara de pau de escrever que “se tornou um especialista em escrever sobre este tipo de assunto”. O animal não tem culpa, ele vivia preso, era um cão de guarda, que provavelmente foi treinado para se defender. A culpa é de quem tem o pitbull e não sabe controlá-lo e de quem deixou a criança se aproximar do cachorro, estes sim são irresponsáveis. E mais irresponsável é tu por se aproveitar por ter o poder de escrever uma coluna para um jornal popular e incitar o preconceito para com este tipo de animal que é igual a qualquer outro cachorro, porém por ser extremamente mais forte deve-se redobrar todos os cuidados durante a sua criação e com o seu convívio com outros animais (incluindo humanos). A medida mais sábia e que já deveria ter sido adotada certamente é a de responsabilizar os donos dos pitbulls e concientizar os pais de crianças para que ensinem seus filhos a respeitarem a natureza dos animais. Antes de uma pessoa ter um pitbull deveria ter algum tipo de teste psicológico para saber quais os motivos de ela querer criar o animal, se é para dar amor ou instiga-lo à violência como infelizmente vemos em alguns casos.

  • Cleber Moraes Dutra diz: 16 de fevereiro de 2012

    Caro Sant’Ana, não concordo, na maioria das vezes, com seus comentários, principalmente, no paradoxal, DESARMAMENTO DA POPULAÇÃO, que foi esponsável pelo último plebiscito nacional. Sim ou Não. Lembra? Culminando com a herege decisão de descurtir, para sempre, o nosso grande mestre Chico Buarque de Holanda. Porém, neste trágico caso de Capão da Canoa, sou obrigado a concordar, em todos as linhas com o que foi escrito. Sabe, eu sou de um tempo e de um lugar, onde se criava cachorros e gatos, como cachorros e gatos, todos, na maioria das vezes, sem nenhuma grife. Viviam soltos, comiam o que sobrava da nossa comida e dormiam na rua, ao relento, a mercê de todas as mazelas de se viver na rua. E quando eram amarrados à corrente, no “vai e vem” , era para, mesmo naquela época, e em tais condições, para a nosssa proteção, proteção de seres humanos, fossem eles dos cinco aos noventa anos de idade. Porque, pasme, todos já sabiam que, mesmo domésticos, pacíficos e dóceis, tratava-se de animais irracionais,portadores de garras afiadas e presas robustas, portanto, ofereciam riscos a integridade física das pessoas. E, veja que não se tinha conhecimento da existência de raças como, PIT BULL/ROTTVAILLER, criadas exclusivamente para funcionar como verdadeiras MÁQUINAS MORTÍFERAS. Enfim, prezado colunista, toda esta introdução é para mostrar toda a minha decepção com o que nós, “humanos”, nos tornamos em pouco tempo. Saímos da uma época em que adorávamos as crianças, pois as geravamos usando carinho e amor. Criando-as com disciplina e liberdade, pois, adorávamos a idéia do que o futuro nos reservava. Contudo, chegamos hoje, a uma época em que adoradores do “cão” acham que não tem nada de mais, a menor importância, mais uma criança ser “exterminada”. Afinal, o pequeno Gustavo, não era filho de um criador de “raças” ou “rações”, tampouco, possuía um espaço para “banho e tosa”. Veja bem, não sou contra os animais ou quem trabalha com eles, quem os trata, porém, não é admissível que se coloque a vida dos cahorros à frente das pessoas. Ou, então vamos também dar uma oportunidade para a MAMBA NEGRA, o CROCODILO e o LEÃO, dormirem nas nossas camas, usarem nossos chuveiros, e andarem pelo nossa casa, afinal, eles também são animais. Salvem as nossas crianças, ou, num futuro próximo, seremos obrigados a adotar pittbuls, rottvaillers ou outros assassios.

  • Taís diz: 16 de fevereiro de 2012

    Acrediro que a fera, o monstro no caso, é esta mãe que deixa uma criança de cinco anos aos cuidados de uma pré-adolescente de 11… que tipo de gente faz isso???
    Me parece que o que ela estava querendo mesmo era se livrar do filho… ao que tudo indica, conseguiu.
    Lamento demais a morte deste cão… mais uma vítima da irresponsabilidade humana. A criança?? Mais cedo ou mais tarde ia aparecer morta, visto o tipo de pai e mãe que tinha. Esta tragédia apenas acelerou os acontecimentos.

  • Ana Paula diz: 16 de fevereiro de 2012

    Ganhei meu rottweiler quando estava com 8 meses de gravidez, cuidei, dei amor e carinho, ele cresceu embaixo do carrinho de bebe do meu filho. Hoje ambos tem cinco anos. Apesar de muitos parentes nos pedirmos um filhote, nunca colocamos ele em cruza pois achamos que aí ele iria virar cachorro de verdade. Ele é brabo? É. Não pode ouvir meu filho chorar que fica enlouquecido para defende-lo. Tenho consciência que é uma raça feroz, meu filho não brinca perto dele hoje, pois com o passar dos anos os cães tem seu espaço,marcam seu território e ficam muito rabugentos, então não permito que ele vá perto de nosso cão. Eu sou a única da casa que ele permite que passe remédio e de banho nele. Apesar da ferocidade ainda um cão que tem medo de trovão e brinca de bola.

  • hadoh diz: 16 de fevereiro de 2012

    velho SANTANA – como a bebida queJesus usufruiu – quanto mais velho melhor – temos que dar um basta nestas pessoas que se adoram, curter, esses animais -sejam de qualquer raça que existam – absurdo, ficam “puxando cachorro” por aí, devem ser carentes de sí próprios, sem sentido de suas vidas – vão se catar – autênticos babacas – que Deus os livre da tragédia do ataca destas bestas caninas – extermínio JÁ – força nobre e insuperável colunista – ao limbo os idiotas e sem alma humana- abraço

  • Ednei Ribeiro diz: 16 de fevereiro de 2012

    Na minha opinião a culpa deve ser dividida entre os pais da criança, por deixarem a mesma desacompanhada, e os donos do cachorro, pois, o simples fato de estar amarrado não elimina o risco por completo. Podia ter acontecido com o filho deles.
    Estes cachorros bravos/violentos deveriam ficar soltos dentro de um canil, não amarrados com 1 m de corrente como a maioria fica.
    Agora só resta lamentar a pobre da criança, coitado, o unico sem culpa na história.
    E que sirva de lição pra quem tem esse tipo de cachorro, porque chorar depois que aconteceu não resolve o problema.

  • Leonardo diz: 16 de fevereiro de 2012

    Façamos a conta… quantas crianças, idosos, adultos, mulheres, etc… os cães já mataram? Agora, vejamos… quantos o proprio ser humano já matou e mata a cada dia? Então sr. Santana, pelo seu raciocinio… a proxima coluna sua será “Vamos exterminar a raça humana”. Acho que o sr. não lê os noticiários… quantos assassinatos crueis o ser humano comete contra seus proprios e a todos os seres vivos? essa sua mentalidade é de assombrar… Nos deveriamos nos concentrar em nossas atitudes ao inves de condenar qualquer animal! Afinal somos os unicos seres com inteligencia neste planeta… não conto o sr. como uma delas.

  • Gabriel diz: 16 de fevereiro de 2012

    o senhor é ridículo. de uma ignorância sobre o assunto que chega a doer. fala em genética mas não faz ideia de qual a origem dessas raças.
    discutir esse assunto com alguém tão mal informado e tão determinado em matar todos os cães dessa raça é como tentar explicar o big bang para um analfabeto religioso fanático.

  • Denis V diz: 16 de fevereiro de 2012

    Perfeito. Sintetizou fatos de maneira coerente. Os que não entenderam ainda por que essa raça não deve existir (só em jaulas) não percebem a diferença entre um animal selvagem e um domesticável. Esses cães são como répteis. E répteis só no zoológico ou na floresta.

  • Vilmar diz: 16 de fevereiro de 2012

    MAIS UMA VEZ NOSSO QUERIDO COMENTARISTA É INFELIZ AO ESCREVER SOBRE O QUE NÃO SABE. JA CRIEI DOIS ROTWEILLERS E NENHUM DOS DOIS SE TORNOU ASSASSINO, MAS SENDO TREINADOS PARA DEFENDER A CASA. O “ROT” É UMA RAÇA HISTÓRICA QUE TEM EM SUA GENÉTICA A FORÇA E A FIDELIDADE AO DONO.

    POR FAVOR SENHOR PAULO, LEIA MAIS E APRENDA ANTES DE ESCREVER PARA NÃO PASSAR POR UM ILUSTRE IMBECIL.

  • Vivian Vieira diz: 16 de fevereiro de 2012

    Santana, um desserviço essa tua coluna. É como disseram mais abaixo, exterminados os pitbull a culpa vai ser de quem? Quem sabe exterminam a raça humana, pq matam muito mais. Ou melhor, pq não prenderam e matarm o dono do animal e processar os pais ausentes dessa criança? A culpa não é do cachorro! O q deveria ser feito então, é proibir a reprodução, no máximo. Mas sair matando TODOS os cachorros dessa raça, isso é assassinato! Essa proposta é um completo absurdo!

  • Ileana diz: 16 de fevereiro de 2012

    O que mais me admira nos comentários acima, que são a favor da coluna do Sr. Paulo Santana, um ignorante no assunto cães, é que ninguém questiona a ausência de um adulto junto a uma criança de 5 anos! Sou veterinária e em 14 anos de profissão já lidei com muitas raças, NUNCA fui atacada por um Pit Bull, mas já fui atacada por cães sem raça definida(vira lata), pinschers, poodles, dachshunds, etc. Claro, a força da mordida é incomparável, porém qualquer adulto RESPONSÁVEL sabe que crianças não devem ficar a sós com cães de grande porte, seja qual for a raça. O que eu mais vejo no dia a dia são pais e mães cada vez mais relapsos nos cuidados com seus filhos, o que me parece é que as pessoas querem filhos, mas depois tem “preguiça” de criá-los, educá-los e orientá-los. A raça pode ser agressiva? Sim pode! E infelizmente pode porque o humano, uma “raça” nada racional é quem cria seu cão. Mais uma vez digo, o que mais me entristece é ninguém questionar a falta de um adulto no local!

  • Alexandre diz: 16 de fevereiro de 2012

    Pit bull perde para dachshund em ataque a pessoas, diz pesquisa, dá uma olhada nesta pesquisa antes…

    Nem pit bull nem rottweiler. O cão mais feroz do mundo é o dachshund, mais conhecido no Brasil como salsicha ou cofap. Segundo uma pesquisa da Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos, um em cada cinco representantes dessa raça já atacou ou tentou atacar estranhos, sendo que um em cada 12 avançou contra os próprios donos.

    Claro que “Uma mordida de um pit bull sempre causa mais estragos, ao contrário de uma de um dachshund”.

    Informação antes de formar opinião…

    Abraços

  • Antonio diz: 16 de fevereiro de 2012

    Voces são todos 171 , já fiz diversos comentários ( todos normais ) e não tive nenhum publicado. Solicitei que alguns amigos também fizessem e nada.
    É tudo uma farsa.

  • Fernanda Katzap diz: 16 de fevereiro de 2012

    Como uma das últimas postagens, gostaria de esclarecer que conversei com um PM e ele me explicou que o pitbull não é usado pela BM pois é um cão ”sem ouvido” e medroso (em relação ao gás, tiros, etc), e me corrijo em relação ao fator de eles terem uma glândula que trava sua mandíbula ser o motivo (o pitbull, fila e o próprio rott tem).

    E uma resalva a um comentário acima de que American Staffordshire Terrier é sim da mesma família do American Pitbull Terrier. Eu tenho um.
    Sua amiga fazia criação e provavelmente esses cães ficavam presos e ela não dava passeio e atividade física para todos eles. O estímulo que o dono dá para seu animal é a essência da criação. Não falo apenas de raças grandes e fortes, mas também das menores. Os cães, como nós, tem diferentes escalas de energia: baixa, média, alta. E quem adquire um animal de energia alta, como os cães bull, collies e retrivers, devem fazer mais atividade física que com os demais tipos de cães.

    Nunca é bom generalizar e levar ao extremismo, Sr. Paulo Sant’ana. O bom é levar informações corretas para seus leitores, se não suas colunas incitarão o preconceito.
    Já postei 2 comentários acima e falei sobre estudarem o comportamento canino.
    Se a mídia usasse seu veículo para informar seria bem melhor do que sensacionalizar.

  • Cibele Almeida diz: 16 de fevereiro de 2012

    LAMENTÁVEL ESSE POST. HOJE NÃO TENS MINHA ADMIRAÇÃO> NESSA HISTÒRIA MORRERAM OS DOIS INOCENTES!

  • Leandro diz: 16 de fevereiro de 2012

    Virou Deus agora!!!Onde estava a mãe?Na casa da vizinha,falando da vida alheia?
    O que matou o menino foi a negligência da mãe e do pai,Que deveriam responder por isso.
    E Santana vai fumar mais um que esta te matando e para de escrever merda.

  • João Silva diz: 16 de fevereiro de 2012

    Se vocês querem que exterminem a raça de estrupadores, assassinos e tudo mais, tudo bem. Que exterminem! Mas exterminem a raça desses cachorros assassinos também então. Direitos iguais. Simples assim. Meu Deus, em que mundo vivemos? Onde as pessoas se importam mais com um cachorro do que uma criança?

  • MARCELO diz: 16 de fevereiro de 2012

    ESTE É O MAL DOS JORNALISTAS SEMPRE ACHAM QUE SABEM DE TUDO E ACABAM FALANDO ESTE MONTE DE BOBAGEM
    PARA COMEÇAR DUVIDO QUE TU SAIBA OQUE É UM GENE COMO SE CODIFICA UMA CODIGO GENETICO OU UMA CADEIA DE DNA. JA ENTROU EM ALGUM LABORATORIO, DUVIDO. OU ALEM DE JORNALISTA É MEDICO OU VETERINARIO OU QUEM SABE UM GENETICISTA JA QUE SE ACHA UM AUTORIDADE EM GENS. SO RINDO DESTE COMENTARIO RIDICULO. PODERIA SUGERIR UM ADESTRAMENTO OU O USO DE FUCIENRIA ETC.. EM VEZ DESTA PALHAÇADA

  • Rúbia Breyer diz: 16 de fevereiro de 2012

    Sinceramente, achei lamentáveis suas palavras…principalmente no que se refere ao direito do cão nascer e ao extermínio da raça. Se fosse assim, devíamos tirar esse direito e exterminar os assassinos, corruptos, estupradores, alguns políticos e por aí vai!

  • Mac diz: 16 de fevereiro de 2012

    Os pais são culpados, sim, por deixar a criança sem cuidados. Erraram.
    O dono do cacchorro, a princípio, não foi culpado, mantinha-o amarrado no fundo do páteo e não há lei que o proíba disto.
    Entretanto raças TRAIÇOEIRAS como Pittbull devem, SIM ser banidas, e não venham com histórias de ‘é mansinho, nunca atacou ninguém’, é CONVERSA.
    Digo mais, adoro cachorros, já tive dois Dachshund (Linguicinha ou Cofap) e pretendo ter novamente. Mas feras potenciais causadoras de tragédias como esta (e outras) devem ser B-A-N-I-D-A-S ! Uma besta-fera como esta, se possível, deve ser liquidada a tiros em caso de ataque a uma pessoa.

  • Rafael diz: 16 de fevereiro de 2012

    Quanta ignorância em uma só coluna. É por isso que, apesar de gremista fanático, deixei de acompanhar os delírios de um jornalista que já deveria ter se aposentado.\

    Abraços.

  • Eduardo Justino diz: 16 de fevereiro de 2012

    Como disse meu amigo, sacrificar o animal DEPOIS é uma atitude tão irracional quanto a dele. Humano “se vingando” por um ato instintivo de um cão é lamentável.Se fosse durante o ataque se justificaria, mas depois? Não posso concordar. O Cachorro estava PRESO e NA DELE, a criança foi até ele, logo o caso nao passa de uma fatalidade. Se tivesse sido um ladrão/intruso todos teriam batido palmas, algumas vezes a opinião publica é lamentavel.

  • Leandro de Lima diz: 16 de fevereiro de 2012

    Ao Sr.Roberto Mayer, compreendo sua preocupação, mas se eu lhe entregar um cão para treinamento e depois de treinado deixaremos passar um mês ou um ano(treinamento não tem validade não é?) o senhor leva seu filho lá em casa para ele brincar perto do cachorro? Ou seja, a criança invadindo seu espaço?

  • Ramsés diz: 16 de fevereiro de 2012

    Paulo…fazer uma análise aos teus comentários acima é perda de tempo..acho que tu já tem crítica o suficiente….sugiro que você se concentre em política, futebol e carnaval ou qualquer assunto que tu tenhas domínio ou um nível baixo de ignorância.

  • Luciano diz: 16 de fevereiro de 2012

    Santana é um completo ignorante quando fala de cães, convido vc a visitar o kennel club do RS, qualquer dia nesses. Quanto mais vc fala mal de pitbulls, mais os ladrões se mantém afastados do meu pátio. Obrigado!!!!

  • paulo dornelles diz: 16 de fevereiro de 2012

    acho uma hipocresia as pessoas defenderem essas feras.Apesar da negligencia dos pais a vida humana é o maior bem da humanidade.Para que servem esses animais? não precisamos de mais uma “arma”.Coloquem-se no lugar dos pais que sofrerão para sempre a perda de seu filho dilacerado pelas mandibulas assassinas desse animal.as pessoas que criam essas feras gastam muito dinheiro com ração,medicamentos, etc…deveriam reverter esses valores em beneficio de crianças que passam fome e necessitam de ajuda.Para os que defendem essas feras, as mortes causadas por eles são fatos concretos e não são fatos isolados, cada vez mais se repetem.Se gostam tanto de caes vão alimentar os viralatas de rua que morrem de fome por ai e nunca mataram e nem matarão nenhum ser humano.

  • Dorval Petrarca Vignol diz: 16 de fevereiro de 2012

    A insensatez das pessoas que tentam de todas formas defender a criação de animais naturalemte ferozes chega à raia da loucura. Penso que todas as pessoas que criam e/ou defendem a existência dessas feras possuem o QI mto baixo, e são dotadas do DNA da violência. No fundo, pelas suas rezões expostas, a crinça tinha mesmo é que morrer e seus pais presos, por negligência. Credo, as peossas estão ficando cada vez menores.

  • vilmar diz: 16 de fevereiro de 2012

    POR FAVOR CARO ESCRITOR. PESQUISE O HISTÓRICO DA RAÇA ROTWEILLER ANTES DE FALAR BESTEIRA. ALIÁS, PERDESTE UMA ÓTIMA OPORTUNIDADE DE FICAR CALADO.
    DO QUE VOCÊ ENTENDE MESMO, HEIN?

  • Al diz: 16 de fevereiro de 2012

    Espero que o filho ou irmão de vocês nunca morra atacado por um destes cães…chegam a chamar de coitadinho o dito cujo..sociedade hipócrita..já não sabe mais o que é certo e errado..chegam a se babar de tanto “entendimento” sobre animais,e os colocam em status iguais ao de seres humanos.Hipócritas!Animais deste tipo devem ser usados apenas para fins específicos.Por que uma pessoa quer ter um pitbull ou Rotweller se não para chamara atenção?Mais uma vez, os chamo de hipócritas.Se gostam de cães, que adotem os vira-latas que estão na rua..Playboys !
    Agora, desçam de seu pedestal arrogante de entendidos sobre cães e vão ao enterro da criança consolar os familiares…quero ver quem será atacado…

  • Luciana Antunes diz: 16 de fevereiro de 2012

    Se como jornalista já é lamentável, como o senhor se permite a emitir pareceres acerca de raças de cães!? Isso não é realmente um jornal sério, onde um qualquer, sem a menor competência para tal, sai escrevendo asneiras sobre um assunto do qual não sabe nada além de achismos e ideias ignorantes.

  • Valder Lemos diz: 16 de fevereiro de 2012

    O imenso respeito e a admiração que tenho pelo veterano colunista Paulo Sant’Ana me fizeram ficar ainda mais estarrecido com a coluna ora comentada, tamanha a insanidade e desproporcionalidade de seu texto, na minha opinião.
    Meu caro e prezado Paulo Sant’Ana:
    Mesmo sendo proprietário de cães das raças Rottweiler/Pit Bull e amigo de vários outros criadores, jamais vi ou tive conhecimento de um ataque desses animais, meus ou de amigos, contra idosos e crianças. Tenho 38 anos de idade e, a única mordida que levei até hoje foi de um Pinscher, uma raça minúscula, tida como inofensiva e criada dentro de casa por milhões de pessoas.
    Ora, o cão é um animal instintivo, quase selvagem, e por isso não podemos exigir qualquer ato racional dele. O cão precisa da assistência e do cuidado do dono e seus familiares para crescer seguro, calmo e inofensivo.
    Todos sabem do risco que essas raças de cães oferecem às crianças pequenas, gatos e outros animais de porte igual ou inferior a eles. Pit Bulls e Rottweillers são cães amáveis, fiéis e dedicados aos donos, afetivos… Mas também são implacáveis e dedicados defensores de seus territórios. Por isso são tão hostis com carteiros, garis, entregadores, visitantes estranhos e animais que adentram a propriedade ou se aproximam furtivamente dela.
    São cães efetivamente de guarda, que precisam estar em pátios cercados e canis espaçosos, bem alimentados e hidratados, tendo contato direto somente com pessoas daquela residência, bem conhecidas dele. É demais esperar que o mesmo cão implacável e hostil com invasores/bandidos seja amável com crianças e adultos estranhos que “invadem” seu território. É insano!
    E é por isso que mantenho meus cães livres num pátio bem cercado, alimentando-os regularmente com boa ração, repondo seus bebedouros com água fresca, brincando e passeando constantemente com eles para que não fiquem estressados/agressivos e prendendo-os no canil bem fechado antes de receber visitas. Só assim eu tenho a certeza de que jamais um cão meu atacará uma criança ou animal menor que ele!
    Na fatalidade que ocorreu com esse menino, houve clara negligência tanto da família da vítima quanto dos proprietários do cão! O cão seguiu seu instinto contra uma criança desprotegida, desavisada e ingênua, totalmente exposta ao risco. Uma criança que jamais deveria ter acesso a ele, principalmente estando sozinha!

  • Wanessa diz: 16 de fevereiro de 2012

    Cães assassinos?! Pelo amor de Deus… Todos os dias, a TV nos mostra crimes hediondos cometidos de pessoas, sim SERES HUMANOS contra outros seres humanos… Pais que maltratam, matam seus filhos ou vice-versa… Marginais incendiando sem-tetos… Enfim, uma infinidade de atrocidades… E o que acontece?! Na maioria das vezes, nada… nadinha… A pessoa é condenada, se não fugir antes da prisão, claro… recebe uma pena de 200 anos e não pode ficar mais do que 30 anos presa… Isso se o delinquente é encontrado, pois cansamos de ver casos sem solução… E pra esses casos não se fala em pena de morte… Nestes casos, vale os direitos humanos?! QUANTA HIPOCRISIA…
    Não falemos aqui na dor da família, pois essa, com certeza, deve ser a pior dor de todas…
    Agora, vir aqui falar de cães assassinos, que tais raças, ou outras devem deixar de existir?! Ah, pelo amor de Deus… Falta sim, orientação de pessoas que compram animais somente por comprar, pessoas que não os educam, ou que tentam educar batendo…
    Se você não gosta de animais, não os tenha, você não é obrigado a comprar, ou adotar, simplesmente fique longe e mantenha sua família longe desses “monstros horríveis”… Simples, muito simples…

  • Paulo Renato diz: 16 de fevereiro de 2012

    Querido Santana, você como um defensor dos carroceiros de Porto Alegre, irá solicitar a morte destes carroceiros quando eles largam os seus cavalos no último estado de vida pelos cantos de nossa cidade?
    Vamos deixar de hipocrisia, o ser pensante é o Humano, esse sim que deve ser condenado, por não saber cuidar de uma criança, por não dar comida ao seu bicho de estimação, por não criar limites aos seus filhos…

  • Clauss diz: 16 de fevereiro de 2012

    Cachorro de raça alguma mata ninguém por nada! Assim como o cigarro não mata ninguém! e o álcool não mata ninguém. Se o homem (criança no caso em tela) não interage com o animal, cigarro ou álcool, eles ficam na deles! Os carros também são assim – sempre tem que ter um ser (ir)racional para algo acontecer.
    Nesse caso em particular, a responsabilidade é do pai ou mãe da criança que faltou com atenção e cuidado!
    Sou pai, tenho 4 filhos, e cuido deles sem ajuda de mãe, babá. Nem empregada doméstica tenho, nem eventual. Eu tinha um rotweiller, muito dócil. As crianças andavam de a cavalo nele, sempre comigo por perto. Ele era nosso desde o nascimento do 2º filho. Quando nasceram os gêmeos ele tinha 6 anos e mesmo com o carinho demonstrado e nenhum fato negativo nos 6 anos, eu optei por doá-lo a um criador. Pois os gêmeos eram “estranhos”, chegaram depois dele. Eu preferi perder um amigo, mas cuidei dos meus filhos. Esse pai/mãe dessa criança morta terá o resto da vida para lamentar seu desleixo ou poderá, como você, colocar a culpa num animal, bem menos racional que nós.

  • Pedro Oliveira diz: 16 de fevereiro de 2012

    Essas raças ferozes deveriam exigir licença e fiscalização. Fiscalização pela segurança das pessoas ou outros animais. Aliás, negligência nesses casos deveria dar cadeia. Coisas como deixar seu “cãozinho” pitbull ou outros cães perigosos passearem livremente pela rua. Quando os legisladores tomarão iniciativa? Até quando seremos reféns de gente irresponsável pela segurança alheia?

  • Edela Franke diz: 16 de fevereiro de 2012

    Simplesmente abominável a coluna deste senhor senil, que já há muito tempo deveria estar no lugar que lhe compete: um asilo.
    Como é que uma pessoa que se acha “racional”, pode escrever esse monte de asneiras, sem um mínimo de conhecimento sobre o assunto em questão e ainda pior, incitar a violência contra animais, sejam de que raça forem?
    Foi um fato lamentável e triste a morte dessa criança? Foi, e todos que temos filhos sentimos por isso.
    Li todos os posts e concordo com a grande maioria que achou sua matéria uma grande porcaria, que os culpados por essa tragédia são os “racionais”, ou seja, os pais que não se preocuparam em supervisionar uma criança de apenas 5 anos e o proprietário do cão, que com toda a certeza, jamais gastou um centavo para mandar adestrá-lo, simplesmente o jogou num quintal, amarrado a uma cordinha, talvez até muitas vezes sem água ou comida, longe do convívio com humanos, sem nunca ter recebido um carinho na vida, sem jamais ter dado um passeio, ou seja, restrito àquele pátio que era só o que ele conhecia. Como é que o sr. pensa que nestas condições, cães de QUALQUER RAÇA reagiriam, quando uma inocente criança de 5 anos se aproximasse dele?? Santa ignorância! Qualquer pessoa com um mínimo de inteligência saberia diferenciar um “ataque” do cão, da defesa de seu território, aliás, como já disse, deveria ser o único que ele conhecia.
    Como também já foi escrito em vários posts: e os tais ditos “seres humanos” que matam por motivos torpes e fúteis, como por exemplo, um par de tênis, mutilam muitas vezes apenas por um prazer sádico, estupram,e não somente pessoas, estupram cachorros também, o sr. sabia disso????, assaltam velhinhos que vão ao banco sacar sua mísera aposentadoria e por aí vai, não deveriam ser exterminados também, porque seus genes já contém a maldade dos pais e irão se propagar em seus filhos que “fabricam” aos montes, aumentando ainda mais os miseráveis deste nosso país??
    Inconcebível que uma empresa líder e séria como a RBS, mantenha em seu quadro de funcionários, uma pessoa tão medíocre, desatualizada, senil e incitadora à violência como esse senhor. Lamentável.
    Lamentável RBS. Sugiro que revejam seus

  • Eder diz: 16 de fevereiro de 2012

    Gente pelamorrrrrr
    TODO CACHORRO MORDE QUANDO UM ESTRANHO INVADE SEU TERRITORIO! Eles nao pensam oh tadinho é uma criança, esse vou morder de leve….. pode ser um minusculo pinscher …. ou um enorme pastor alemão, a diferença óbvia é o tamanho e força da mordida, mas o comportamento canino é o mesmo. Quem ai assiste ao Encantador de cães, no animal planet? Quantas e quantas vezes o Cesar Milan ficou com a mão sangrando ao tentar reeducar um simples viralatinha, ou um fofinho poddle? toda raça de cachorro pode tornar-se desequilibrada por causa do tratamento que recebem, assim como todas podem se reequilibrar com tratamento adequado. Em todos os programas dele, é dito “que ele educa e orienta os DONOS dos cães “, e nao o animal, q apenas responde aos estimulos q recebem… Outra coisa, criança pequena NAO PODE ficar sozinha na casa alheia, na compania apenas de OUTRA CRIANÇA. Na minha infancia, sempre frequentei casas de amigos que tinham cães de guarda ferozes , a diferença? adultos estavam lá para olhar por nós. A culpa é totalmente dos pais/responsaveis por este menino. Quando um cão desequilibrado escapa e ataca alguem na rua, a culpa é do proprietario do cão. Não se trata de defender ou gostar mais de bichos do que gente, mas de ser justo. Se na casa dessa pessoa onde estava o menino existisse um poço sem tampa, o menino teria caido e se afogado… se tivesse um revolver ele poderia dar um tiro em si mesmo ou na amiguinha…. se tivesse alguem mal intencionado na rua, poderia ter entrado na residencia e feito mal as duas crianças… enfim poderia ficar o dia todo citando coisas que poderiam ter acontecido sem a supervisão de um adulto, mas infelizmente a bola da vez foi o cão, e toda culpa atribuida a ele.

  • EDELA diz: 16 de fevereiro de 2012

    Simplesmente abominável a coluna deste senhor senil, que já há muito tempo deveria estar no lugar que lhe compete: um asilo.
    Como é que uma pessoa que se acha “racional”, pode escrever esse monte de asneiras, sem um mínimo de conhecimento sobre o assunto em questão e ainda pior, incitar a violência contra animais, sejam de que raça forem?
    Foi um fato lamentável e triste a morte dessa criança? Foi, e todos que temos filhos sentimos por isso.
    Li todos os posts e concordo com a grande maioria que achou sua matéria uma grande porcaria, que os culpados por essa tragédia são os “racionais”, ou seja, os pais que não se preocuparam em supervisionar uma criança de apenas 5 anos e o proprietário do cão, que com toda a certeza, jamais gastou um centavo para mandar adestrá-lo, simplesmente o jogou num quintal, amarrado a uma cordinha, talvez até muitas vezes sem água ou comida, longe do convívio com humanos, sem nunca ter recebido um carinho na vida, sem jamais ter dado um passeio, ou seja, restrito àquele pátio que era só o que ele conhecia. Como é que o sr. pensa que nestas condições, cães de QUALQUER RAÇA reagiriam, quando uma inocente criança de 5 anos se aproximasse dele?? Santa ignorância! Qualquer pessoa com um mínimo de inteligência saberia diferenciar um “ataque” do cão, da defesa de seu território, aliás, como já disse, deveria ser o único que ele conhecia.
    Como também já foi escrito em vários posts: e os tais ditos “seres humanos” que matam por motivos torpes e fúteis, como por exemplo, um par de tênis, mutilam muitas vezes apenas por um prazer sádico, estupram,e não somente pessoas, estupram cachorros também, o sr. sabia disso????, assaltam velhinhos que vão ao banco sacar sua mísera aposentadoria e por aí vai, não deveriam ser exterminados também, porque seus genes já contém a maldade dos pais e irão se propagar em seus filhos que “fabricam” aos montes, aumentando ainda mais os miseráveis deste nosso país??
    Inconcebível que uma empresa líder e séria como a RBS, mantenha em seu quadro de funcionários, uma pessoa tão medíocre, desatualizada, senil e incitadora à violência como esse senhor. Lamentável.

  • CELIO SERPA diz: 16 de fevereiro de 2012

    PARABÉNS,SANTANA,PELA TUA POSTURA…CONCORDO PLENAMENTE;ESTES ANIMAIS DEVERIAM MESMO SER EXTINTOS,POIS TEM SE TORNADO FREQUENTES CASOS COMO O DESTE MENINO…IRRACIONAIS MESMO SAO ESTAS PESSOAS QUE DEFENDEM O INDEFEN´SAVEL: A PERDA DE UMA VIDA HUMANA,CAUSADA POR TAIS FERAS…PARABÉNS!!!

  • Rochelle diz: 16 de fevereiro de 2012

    Sant’ana, tenho plena admiração por você, e apesar desse texto na sua coluna minha admiração nao ira diminuir.

    Não concordo com o texto.
    As pessoas que optam por ter um cachorro dessa raça, sabem o risco que correm, quando tratasse de ataque em adultos até não há o que argumentar, pois sabemos o risco que se corre, mas sendo uma criança penso que tratasse de um ser “irracional” considerando a ingenuidade de uma criança, junto ao cachorro, outro ser irracional.
    No meu ponto de vista se tem alguém que poderia responder por isso seria a parte “racional”, sendo o dono e os pais da criança.
    Esses sim, sabendo o perfil histórico da raça deixar uma criança indefesa em um pátio sozinha com esse tipo de cachorro, é descuido, infelizmente as tragédias estão ai e continuamos acreditando que nunca ira acontecer conosco.

  • shaiana diz: 17 de fevereiro de 2012

    Olha, na boa, mas me desculpe a franqueza, porém o que não deveria existir são pessoas sem noção e mães que colocam filhos no mundo simplesmente por falta de cuidado e não sabem cuidar de sua prole. Não sou nenhuma idiota ou ignorante, muito pelo contrário! O que sei é que se um bicho é cuidado com amor e carinho este tipo de coisa não aconteceria e mais, por que a mãe não cuidou da criança? Como uma criança de 5 anda sozinha? É por isso que quanto mais conheço o ser humano prefiro os animais.
    Não é raça do cachorro e sim a forma que é criado, da mesma forma que há várias crianças por ai, perambulando pelas ruas e as consequencias já bem sabemos.

  • EDELA FRANKE diz: 17 de fevereiro de 2012

    Esta reportagem é apenas para o sr. Paulo Santana entender um pouco, pelo menos, como são os cachorros que ele parece tanto odiar:

    Cão saca dinheiro, faz compras e até a cama para dona que tem doença rara
    A inglesa Kate e seu labrador Byron em
    reportagem do Daily Mail (Foto: Reprodução)

    Muitos donos se acham sortudos quando seus animais de estimação são convencidos a pegar seus chinelos ou o jornal na porta. Mas o labrador Byron faz estes e outros vários favores para sua “melhor amiga”, Kate Cross, que usa cadeira-de-rodas, todos os dias.

    O cão treinado é fundamental para Kate, que sofre da síndrome de Ehlers Danlos. A doença rara faz com que as articulações da professora aposentada sejam tão frágeis que ela pode deslocar o ombro apenas ao abrir uma porta.

    Mas Byron nunca está longe de Kate e aprendeu a fazer todas as coisas que ela não consegue no dia-a-dia. É o cão quem pega a roupa lavada, faz a cama, vai às compras e até saca dinheiro do caixa eletrônico para sua dona.
    “Ele me deu minha vida de volta. Eu posso viver independentemente e não dependo do meu marido ou outra pessoa fazendo as coisas para mim porque está sempre do meu lado. Não consigo mais imaginar minha vida sem ele”, disse Kate ao “Daily Mail”.

    Antes dele, Kate contou ter passado 18 meses sem sair de casa sozinha.

    A professora aposentada de 49 anos vive em Hinckley, no Reino Unido e ganhou o cachorro em 2007. Segundo ela, Byron foi treinado na instituição de caridade Canine Partners, baseada em Sussex, que já treinou centenas de cães para ajudar pessoas que realmente precisam de ajuda.

    Após meses de intensivo treino na instituição de voluntariado, os pequenos cachorros são apresentados a seus novos companheiros, antes de um treinamento também na nova casa.

    Byron, que tem 7 anos, ajuda Kate desde o momento em que ela acorda, servindo de suporte para que ela consiga sair da cama e ir para a cadeira-de-rodas.

    Enquanto ela prepara o café da manhã, o labrador abre a geladeira e pega o leite. É também ele que pega sua própria tigela para a primeira refeição, e depois a coloca para lavar.

    Byron acompanha Kate ao supermercado, onde pega os produtos localizados nas prateleiras mais baixas da lista de compra. E, para inveja dos outros donos de cães, é ele mesmo quem abre a porta do banheiro para usar, quando precisa.

    Do G1, em São Paulo

  • Éder diz: 17 de fevereiro de 2012

    cada vez mais eu detesto cachorros, e ainda mais os DONOS DE CACHORROS!!!

    São gentalha, são emocionalmente carentes e doentes mentais.

    Gente que gosta muito de animais? EU DESCONFIO!!

  • Sergio Pessil Soares diz: 17 de fevereiro de 2012

    As pessoas que defendem o convívio da sociedade com estes animais, só as defendem porque ainda não aconteceu nenhuma tragédia com elas desta magnitude. O dia que acontecer, gostaria de saber se elas não mudariam de opinião.
    Lugar de feras é no zoológico ou em lugares apropriados para elas, e não no meio da sociedade, porque se assim não fora, poderíamos estar criando em nossos páteos tigres, leões, etc…

  • LU diz: 17 de fevereiro de 2012

    ACHO QUE PAULO SANTANA TEM RAZÃO EM QUASE TUDO!
    FALTOU CUIDADO DO DONO DO CÃO, ELE NÃO PODIA DEIXAR NEM A MENINA DE 11 ANOS SOZINHA EM CASA.O CACHORRO É VIOLENTO POR TER UMA RAÇA DESSAS, IMAGINEM JUNTANDO AS DUAS! UM PERIGO MESMO!
    POBRE MENINO, POBRE PAI E MÃE, IRMÃOS! NUNCA MAIS VÃO TER O MENINO, PORQUE UM CACHORRO VIOLENTO ESTAVA ALI PARA MATAR!
    TENHO CERTEZA DE QUE SE O DONO DESSA CASA OU A DONA, ESTIVESSEM EM CASA OU DEIXASSEM ALGUEM COMO RESPONSAVEL, NADA DISSO TERIA ACONTECIDO!
    QUE DEUS PROTEJA A TODOS!

  • marli diz: 17 de fevereiro de 2012

    Paulo santana, acredito que a raça mais amaldiçoada da terra é o dito ser humano, que utiliza tudo de bom que DEUS LHE DEU para criar e fazer coisas más. CONTINUO afirmando que o pobre animal é outra vítima, vítima de seres inescrupulosos que criaram esta e outras raças violentas.Apesar de respeitar toda espécie de animal, espécie e raça, não tenho e nunca quis cães agressivos e violentos, atualmente tenho nove, já tive 13 cães, todos de rua e sem raça definida.concordo que raças violentas assim deveriam se extintas, mas não com crueldade ou raiva, mas sim através da castração OBRIGATÓRIA.AGORA, OS DONOS DESTES ANIMAIS, estes sim deveriam ser punidos por terem feras em seus quintais e sem ter a devida segurança. Tem mais pessoas que precisam de animais assim, brabos, ferozes, pata mim, são seres fracos e frustrados que exibem estes animais como troféus, sem pensar o mal que podem causar as pessoas e aos próprios animais. Tu, Paulo, que tens o dom da fala, e a oportunidade de ser ouvido, não incita as pessoas a maltratarem estes animais, que são na verdade outras vítimas, mas sim, ajudar a conscientizar estas pessoas sobre a responsabilidade que todos temos, conosco, com nossa família e com toda comunidade.

  • Alexandre diz: 17 de fevereiro de 2012

    POBRE nao deveria ter cachorro nenhum!!!!!! principalmente essas raças mesmo.

    Cruza de POBRE + essas duas raças só pode dar nisso mesmo

    Esses criadores que defendem tanto essas raças nao passam de…. (melhor nem escrever – qualquer ser com a mínima decência mental sabe o que eles são).

  • Alexandre Godinho diz: 17 de fevereiro de 2012

    Bravo pela coragem de falar o que tem que ser dito, e não o que querem ouvir, ainda que a patrulha do politicamente correto venha insultar-te por isso.

  • Guilherme Oliveira diz: 17 de fevereiro de 2012

    PARABÉNS SANTANA! O PADRÃO É SEMPRE O MESMO. UM HOMEM DE CERTA IDADE CONSEGUE UM CACHORRO DESTES TENTANDO PROVAR QUE AINDA É O CARA! CONHECEMOS BEM O TIPINHO. SOU MÉDICO E TENHO UM FILHO DE 3 ANOS QUE É A COISA MAIS PRECIOSA DO UNIVERSO PARA MIM. DEIXAR ESTAS BESTAS ASSASSINAS EXISTIREM É UMA NEGLIGÊNCIA HUMANA PARA COM O QUE EXISTE DE MAIS NOBRE NO UNIVERSO:- NOSSAS CRIANÇAS. QUEM, QUANDO CRIANÇA, NÃO INVADIU UM PÁTIO ATRÁS DE UMA BOLA OU DE UM AMIGUINHO?!!! MAS TEMOS HOJE ESTAS BESTAS MATADORAS, OS BESTAS QUE ADQUIREM OS CACHORROS E TODA A SORTE DE EXPLICAÇÕES ESTAPAFÚRDIAS QUE DEFENDEM ESTES BICHOS DE LABORATÓRIO QUE LANÇAM UMA SOMBRA SOBRE A EXISTÊNCIA DO QUE MAIS GOSTO DE VER NA VIDA, UMA CRIANÇA.

  • Lucas Lucho diz: 17 de fevereiro de 2012

    O Paulo Sant’anna tá comendo muito bombom de licor. Senão nao existiriam muitos animais.

  • Gustavo de Deus diz: 17 de fevereiro de 2012

    Piscinas matam crianças!! açudes tambem!! vamos banir isso!!! o nosso litoral mata gente todo ano!! vamos proibir nadar no mar tambem!!! CARRO mata mais que tudo isso junto!! vamos proibir o carro!! Cigarro não so esta te matando mas eata matando todo em volta!! vamos banir todas essas coisas!!
    Cambada de ignorante.. só porque tem a caneta na mão se acha dono da verdade!!
    vamos banir caminhar na rua tambem.. isso pode ser perigoso..

  • Simone diz: 17 de fevereiro de 2012

    Se hoje em dia, animais ditos racionais escrevem em colunas de jornal, jorrando boçalidade e falta de informação, e ainda se dizem jornalistas, que por princípio de profissão deveriam antes de escrever pesquisar sobre o assunto que escrevem (ou será que á tal falta de diploma), e tudo fica impune, vamos matar o ser irracional que teve seu espaço invadido por um serzinho inocente, sim, mas invasor do espaço do cão.
    Aliás, matem todos os humanos que matam por qualquer motivo… E matem também aqueles que escrevem besteiras nos jornais… E matem quem não concordar comigo… Heil Hitler…

  • Mauro diz: 17 de fevereiro de 2012

    Claudi Dode, perfeito seu comentário, me dei ao trabalho de ler todos os post e o seu é o mais coerente.
    O tratamento dado aos animais considerados domésticos chegou ao extremo de serem considerados como da família (pois segundo alguns eles são mais amáveis que muitos pessoas).
    Os queridos donos dos animais se utlizam de recursos como castração de animais (para o animal ficar mais dócil e não precisar procriar), corte de unhas (para não estragar o sofá da casa ou o estofamento do carro), corte de orelha e rabo (para ficarem mais bonitos e melhores que o do vizinho) sob alegação que é para o BEM do animal (sim… é apenas um animal de estimação).
    Gosto dos animais, ja tive cachorro quando era criança e nunca tive a infelicidade de sofrer algum tipo de acidente, e tive várias boas lembranças e fotos.
    A grande questão aqui é o fanatismo que move atualmente nossa sociedade, como se existisse somente uma razão racional para o caso, defendida sobre unhas e dentes por cada lado envolvido.
    O ideal para contentar todos é que não houvessem acidentes e o mundo fosse cor-de-rosa, mas não é.
    Sim, se a raça não existisse talvez o menino ainda estaria no aconchego da sua família, se não tivessem inventado as armas muitas pessoas tivessem poupados suas vidas, se os carros não fossem tão letais quando utilizados indevidamente…
    A questão a se debater são os valores que nos cercam, a dor que a familia está passando é sem dúvida maior que qualquer vaidade de quem acha que está com a razão independente dos “achismos” (do tipo: o cão é culpado, os pais são negligentes, o dono é um assassino pois o cão é a cópia do dono, e por ai vai) é tão irrelevante no momento que mostra nossa decadência moral, amor ao próximo e compaixão.

  • Oswaldo diz: 17 de fevereiro de 2012

    Sr. Paulo Santana,

    Na atualidade, a palavra “holocausto” diz respeito unicamente ao extermínio dos Judeus durante a Segunda Guerra Mundial. A sua lamentável coluna está desrepeitando não somente duas raças muito amáveis de cães, mas também todos os seguidores dessa religião, tendo em vista o uso banal que você faz do termo. A palavra que você gostaria de ter utilizado na sua tentativa enfadonha de justificar um massacre através de outro é “genocídio”.

    Ainda bem que você não tem um pittbul na sua casa, pois são pessoas que pensam parecido com você que transformam criaturas tão dóceis em animais violentos.

  • Tiago diz: 17 de fevereiro de 2012

    Quando ocorreu o terremoto no japão, seguido pelo tsunami que abalou a estrutura da usina nuclear em Fukoshima e causou o vazamento de radiação, a maioria das pessoas criticou a utilização deste tipo de geração de energia, que um dia “pode vir a causar um desastre”. Faço essa comparação com relação ao assunto em questão, os cães deste tipo de raça (pitbull, rottweiler, etc…) podem ser cães dóceis e extremamente carinhosos, porém, caso ataquem em momento de descontrole, sua mordida é mortal, diferente de outras raças. É claro que quem faz o cachorro é o seu dono, sou cachorreiro, já tive desde vira-latas à dogue alemão (raça grande) mas, pelo fato de ter filho pequeno (hoje ele tem 9 anos), minha esposa e eu decidimos por um golden retriever, raça extremamente dócil. É verdade que o caso foi um acidente, uma tragédia, mas caso o cachorro fosse de raça “menos potencialmente agressiva”, talvez o final tivesse sido outro. Lamento pela família do menino.

  • Maurício W. diz: 17 de fevereiro de 2012

    Deu né Paulo… chega. Grupo RBS, está mais do que na hora de afastar este Sr. Paulo Sant´ana do trabalho de redigir e comentar fatos nos meios de comunicação. Lamentável esse seu comentário. Não defendo cães nem donos, tão pouco a violência mas tu já passou do limite… tua percepção do ridículo é nula. Mais uma vez, lamentável.

  • Rudiber Cruz diz: 17 de fevereiro de 2012

    Eu fico estarrecido com certas postagens, de certas pessoas, que na imbecilidade e falta de amor por uma criança postam as maiores bizarrices que se possa imaginar, uma delas é comparar pitbull com pincher ou poodle, sinceramente, os camaradas que postaram isso são dignos de um especialista mental, 50 anos de idade, e nunca vi um pincher matar alguem, em contrapartida já vi centenas de mortes cruciais, de velhos e crianças indefesas na boca dessas feras assassinas, eu fico pasmo, embasbacado com tamanha ignorancia e imbecilidade, digo mais se eu ver um demonio desses na rua, ainda que conduzido por alguem, eu descarrego meu 38 na cabeça desse cão do inferno!!!
    Estou contigo nessa Santana, esse cão deve ser banido da sociedade, não dá para conviver com eles, assim como estrupadores e outros bandidos, que mentes doentes e insanas compararam aqui nesse blog…

  • Alexandre Ehlers diz: 17 de fevereiro de 2012

    Concordo totalmente. Os cães da raça Pit Bul devem ser todos esterilizados. Que se faça uma lei nacional a respeito.

  • Diego diz: 17 de fevereiro de 2012

    Acredito que não devemos exterminar nenhuma raça por ser violenta ou não, agora acredito que temos que respeitar por suas naturezas agressivas um cachorro desses não poderia estar solto ou amarrado com uma corda simples.
    Se fossemos assim também deveríamos ser a favor de exterminar a raça humana pois somos mais agressivos e piores que um animal que age por instinto.
    Nós agimos com a consciência para matar, roubar entre outras coisas piores.

  • Silva diz: 17 de fevereiro de 2012

    Muito infeliz este muito senil senhor Sant’ana, no seu comentário. Ao abrir novamente uma discussão sobre cães, logo se entende que continua a ser uma criatura totalmente desinformada sobre o assunto. Foi fatalidade, horrível, mas nada mais que isso. Possuo vários cães de grande porte (cito pitbull, rottweiler e fila brasileiro), e mesmo com três filhos pequenos e familia grande, nunca tive nenhum tipo de problema. Pelo contrário, quando tive minha propriedade invadida por dois assaltantes armados, foi os mesmos cães que brincam com os meus filhos, que nos defenderam desses meliantes. Defenderam o seu território, assim conseguindo imobilizar os meliantes até a chegada da polícia. NÃO ABRA SEU VERBO PARA DISCURSAR SOBRE ALGO QUE, VÊ-SE CLARAMENTE NÃO DOMINA E CONHECE. REAFIRMO. MUITO INFELIZ, PARA NÃO DIZER ALGO PIOR, O SEU COMENTÁRIO. Por pessoas como o SR, é que existe preconceitos.

  • Fernanda Jacques diz: 17 de fevereiro de 2012

    Não tem nada a ver com o cachorro. Quando criança fui mordida por um cachorro no rosto porque meu pai não estava cuidando e todo mundo sabe disso, mas as pessoas tem mania de querer jogar a responsabilidade em cima de outros. Me irrita essa ignorância toda, ainda mais desse senhor que escreve coisas absurdas sempre e o povo burro vai atrás ainda. Se o pai da criança tivesse cuidado dele nada disso teria acontecido e todo mundo sabe disso não sei porque fugir do assunto.

  • Vanderlei Ortiz diz: 17 de fevereiro de 2012

    Paulo Santana, não se preocupe com meia duzia de idiotas que vem aqui te ofender e dizer que sua coluna vai cair em descrédito, muito pelo contrario, sou leitor assiduo de tua coluna, meus familiares idem e cada vez te admiramos mais por sabias palavras, postagem de alguem que tem a mente sadia e é ótimo observador e sabe que esses caezinhos mansinhos e dóceis, foram projetados pelo diabo nos quintos do inferno, só um insano não ve isso, como a postadora acima que o comparou a um gatinho… affff…affff…afffff…
    Concordo com todas as tuas palavras e assino em baixo, essa raça deve ser banida da sociedade…
    Quanto aos insanos que trouxeram para cá estrupadores e bandidos em seus comentarios, aconselho-os a procurar um psiquiatra e se tratarem enquanto é tempo…

  • Denise diz: 17 de fevereiro de 2012

    Mesmo considerando que estas raças são mais propícias a ataques, por serem cães de guarda, considero que, normalmente, a culpa – inclusive no sentido jurídico – é dos adultos supostamente responsáveis. Dos adultos pais, quando deixam seus filhos sós ou cuidados por outras crianças, dos adultos donos, quando deixam seus cães soltos, dos adultos cuidadores, quando deixam crianças e idosos se aproximarem de animais que lhes são estranhos. Os animais são irracionais.

  • Denifer Teixeira diz: 17 de fevereiro de 2012

    Isso mesmo!!! Vamos exterminar todos os assassinos impiedosos, todos aqueles q batem em idosos, abusam de crianças, e muito mais q um humano é capaz de fazer a sua espécie até mesmo, seus próprios filhos.
    Qdo um doente faz barbaridades com uma criança nem pensar em condená-lo a pena d morte, mas um caso com um cachorro já justificaria o extermínio de uma raça inteira.
    Espero q tu Santana sente para ler todos os comentários q o teu post gerou e sente também ao lado de um Rotweiller q tenha sido criado com carinho e depois vá passar o dia com uma pessoa q tenha sido criada “abaixo de laço” e humilhação pra q tu veja d uma vez por todas q nós moldamos os seres q criamos seja um cachorro ou uma pessoa.

  • Tarso diz: 17 de fevereiro de 2012

    Ok, vocês me convenceram. A culpa pela morte da criança é dela mesma por ter ido brincar na caso da amiga. Ou dos pais dela. O que ela tinha que estar fazendo no patio do vizinho sozinha.

    Uma moça que foi atacada na beira da praia por dois pitbulls que fugiram de uma residência também não tinha nada de estar na beira da praia, e em pleno verão.

    Aquele menino que estava brincando na frente da sua casa em SP e teve o braço arrancado por um pitbull de um vizinho que fugio do patio também não tinha nada de estar brincando na calçada na frente da sua casa.

    A mulher que teve o filho atacado no estacionamento de um supermercado e teve as imagens da camera do supermercado lançadas na internet, não tinha nada de ir fazer compras com o filho.

    O dono de 4 pitbulls que voltou pra casa as 3 da manhã e foi estranhado pelos cachorros que o atacaram e mataram não tinha nada de voltar pra sua casa as 3 da manhã.

    A reporter da TV americana que foi atacada no rosto semana passada não tinha nada de estar sentada ao lado de um pitbull, exercendo sua função.

    E muitos outros casos dos quais não me recordo agora.

    É, realmente esses cãe só defendem seu territórios, praias, estacionamentos de supermercados, calçadas das casas dos vizinhos, etc. São mansos.

    Pessoal, não saiam de casa. Não vão ao supermercado, não vão a praia, não saiam na rua. Muito menos com seus filhos por que esses cães só defendem seus territórios e se você ou alguem que estiver com você for atacado, você será o culpado.

    A justiça brasileira é tão imbecil que é capaz de algum promotor idiota abrir processo contro os pais da criança um juri babaca condena-los e um juiz incompetente bater o martela.

  • Flávio diz: 17 de fevereiro de 2012

    lamentáveis os comentários querendo justificar a existencia e defendendo esse tipo de criatura, será que essas pessoas acreditam mesmo que conseguem civilizar um cachorro desses com bom modos? É muita pretenção e ingnorância, agora a maior irgnorância é pessoas quererem culpar os pais pelo que houve, isso é triste mesmo, não bastasse a dor que estão sentido ainda precisam conviver com pessoas os culpando para defenderem a existência de seus animais, é revoltante isso.

  • rodrigo diz: 17 de fevereiro de 2012

    Cara Maria, quer dizer que a culpa do do assalto é do assaltado e não do assantante, é revoltante uma imbecil que nem tu ocupar este espaço para dizer uma bobagem sem tamanho.
    tuas palavras só atestam o comportamento assasino desta fera, pois só tem cachorro assassino porque tem gewnte idiota o bastante para comprar.

  • Fernando Veloso diz: 17 de fevereiro de 2012

    Li atentamente seu comentario, e tambem lamento o ocorrido mas temos que ser mais coerentes nas colocações o cão é um animal irracional que age por instintos e um Lindenberg que é racional é mais bandido que um cão e não li nem uma manifestação sua dizendo que não deveria ter nascido, os cães não nasceram para matar tanto é que é considerado o melhor amigo do homen, será que não é culpa dos governos que não dão segurança e as pessoas se arman como podem , criam raças de cachorros feroses para se defender , voltando ao assunto o cão estava amarrado no patio e a criança entrou , onde estava o responsavel por essa criança , este é que deveria ser condenado . Fato muito lamentavel uma criança indefesa é que pagou pela irresponsabilidade de adultos que botam filho no mundo para que a sorte crie.

  • Ney diz: 17 de fevereiro de 2012

    MORTE AOS PITBULL, raça desgraçada que tem o prazer de matar! Concordo plenamente essa raça não deveria existir!

  • Sergio diz: 17 de fevereiro de 2012

    São tantas as bobagens que eu li em alguns comentários. Imagino que se o menino tivesse sobrevivido, acabaria sendo processado pelo advogado do inocente cãozinho que o mordeu. Talvez até internado em um centro de detenção juvenil.

    Cachorro é um animal, e precisa ser tratado como tal, não tenho dúvida de que a culpa é do dono, ele é responsável pelo atos do seu cão. O que é mais fácil, controlar a raça ou eliminar o ser humano?

  • Mário diz: 17 de fevereiro de 2012

    Sr. Sant’Ana! Leão, tigre, onça,etc. também não deveriam nascer? O Sr. acaba de julgar e condenar ao extermínio um animal, sem sequer fazer menção ao ser humano que o colocou dentro de sua casa ao alcance de crianças! Lamentável! Sua caneta é infinitamente mais perigosa que a raça pitbul!!! A partir de sua coluna, descobri um ponto positivo no analfabetismo!

  • Janjao diz: 17 de fevereiro de 2012

    olha….quem considera ,cachorros culpados de ataques ….condena tambem a arma pelo crime, o carro pelo acidente . em nome de donos de cachorros de porte grande ,fuma bastante Santana voce ta certo…..

  • Luciano diz: 17 de fevereiro de 2012

    complicado é botar a culpa nos pais da criança… que isso!
    E tem gente que é tão raivosa ou mais que os animais.

  • Fernanda diz: 17 de fevereiro de 2012

    Sant’anna devias te interar dos fatos antes de escrever num blog, o animal estava preso numa corrente, PRESO. A criança desobedeceu e foi brincar com o animal. É horrível qualquer pessoa morrer asism ainda mais uma criança. Mas todos os cães mordem, provoca um poodle ou um cocker pra veres o que te acontece. Onde estavam os pais desta criança na hora do ocorrido e os donos do cão?

  • Vanessa diz: 17 de fevereiro de 2012

    DISCORDO TOTALMENTE DE VOCÊ SANTANA, O CACHORRO É A MAIOR VÍTIMA DESSA HISTÓRIA TODA, ALIÁS, COMO SEMPRE. O CACHORRO ESTAVA PRESO E A CRIANÇA QUE FOI LÁ MECHER COM ELE, SE HOUVE FALHA DE ALGUÉM FOI DOS RESPONSÁVEIS PELA CRIANÇA QUE NÃO CUIDARAM DELA DIREITO. ACHEI O FIM MATAREM O CACHORRO!!!!!!!!!

  • gladimir lopes diz: 17 de fevereiro de 2012

    SANTANA O PROBLEMA NAO ESTA NA RAÇA E SIM NO MODO QUE ELE É CRIADO, VEJAMOS ENTAO O INDICE DE MORTES PROVOCADA POR CAES E O INDICE DE MORTES PROVOCADA PELO TODO PODEROSO E RACIONAL SER HUMANO E NEM POR ISSO SAIREMOS POR AI PEDINDO A EXTINÇAO DA RAÇA HUMANA, COMO FOI DITO NA COLUNA, CAES MAL CRIADOS PODEM MATAR, ASSIM COMO MILHOES DE CRIANÇAS E ADOLECENTES MAL CRIADOS TAMBEM VAO MATAR. A QUE SE REVER O SEG. CAES NAO PODEM SER PRESOS EM CORRENTES, FAÇA VOCE MESMO O TESTE, PEGUE UMA CORRENTE PRENDA EM SEU BRAÇAO A UMA ARVORE AH E AINDA SEM CIGARRO, SOMENTE COM UM PRATINHO DE AGUA, DEPOIS ME CONTE O RESULTADO.

  • Ricardo 54 diz: 17 de fevereiro de 2012

    Quanta bobagem é dita aqui!
    Será que ninguém entendeu o que o Sant’anna quer dizer?
    É óbvio que os cachorros dessas raças assassinas não têm culpa de serem assim.
    Mas o menino inocente que morreu com as veias do pescoço rompidas pela fera tem menos culpa ainda!
    Só vou dizer uma coisa para os idiotas que defendem a existência dessas feras: Se eu perdesse minha filhinha de 1 ano e meio por causa de uma fera dessas eu não sei como faria para não matar o animal irracional que é o seu dono!

  • Andre tentardini diz: 17 de fevereiro de 2012

    Caro Santana, vou descordar só um pouco de você.
    Quem realmente matou esta criança? Será que foi o cachorro, ou foi um Dono descontrolado que não podia ter qualquer tipo de animal?
    Já vi centenas de pittbulls e hotwailers sendo criados com crinças e nada acontece, de forma alguma são cães assassinos.
    São os seres humanos, que fazem isso com as próprias crianças ao criarem muito mal seus cães, seja ela qual raça for…
    Primeiro educamos o ser humano, para que isso não se reflita nos cães e posteriormente em nossas crianças.
    OS CÃES NÃO TEM CULPA ALGUMA…

  • tamara diz: 17 de fevereiro de 2012

    E lá vem tantas e tantas desculpas para a morte.Perder algo ou alguém nos revolta, porque amamos, e não queremos perder a quem amamos, concordo que foi falta de cuidado dos pais, dos donos do cahcorro,e do próprio cão pittbull, não concordo com quem defende uma tese ou outra,e tentam defender a sua.Uns dizem culpa da raça, outros culpa dos pais,quando na verdade essa tragédia serve de exemplo para cuidar mais dos filhos,dos animais a quem colocamos para dentro dos nossos lares,pois cada um tem a sua parcela de irresponsabilidade,mas vale lembrar que acima de nós temos um DEUS,que nos deu a vida, e quem é o único que a pode tirar.Você pode até pensar, como só DEUS,se pessoas matam,outros a si mesmo, outro cães,mas se DEUS não permitir ele dá livramento.Quantas pessoas que já foram mordidadas por esses cães não morrerarm, ou que levaram tiros sobreviveram, o que quero dizer com tudo isso, que DEUS é quem sabe a hora que partiremos,mas para a morte tem que haver o culpado, nesse caso os pais, o cão e o dono do cachorro.

  • Vanessa diz: 17 de fevereiro de 2012

    DISCORDO TOTALMENTE DO SENHOR, O CACHORRO FOI A MAIOR VÍTIMA NESSA HISTÓRIA TODA, ACHEI O FIM O TEREM ASSASSINADO. O CACHORRO ESTAVA PRESO, A CRIANÇA FOI LÁ MEXER COM ELE. SE A CULPA É DE ALGUÉM, É DOS RESPONSÁVEIS PELA CRIANÇA QUE NÃO CUIDARAM DIREITO DELA. E CACHORROS AGRESSIVOS SÃO GERALMENTE INSTIGADOS PELOS DONOS A SEREM ASSIM.

  • Vinícius Castro diz: 17 de fevereiro de 2012

    Meu Deus! Quanta bobagem os defensores desses animais escrevem. Pitbull e Rottweleir não são raças caninas. São monstros pré-fabricados para matar. Tive várias raças de cães, inclusive cães de guarda, e nunca passei por problemas. Acredito que a maioria, senão a toalidade, das pessoas atacadas fatalmente, o foram por cães (se é que se pode chamar de cão) Pitbull e Rottweleir. Isso não vai acabar, pois uma parte considerável das pessoas acredita fortemente que os animais são mais importantes que os humanos.

  • Ana diz: 17 de fevereiro de 2012

    Só digo uma coisa, tenho certeza que se a criança tivesse sido atropelada na rua enquanto estava neste passeio solitario, estariam pedindo abaixo assinado para carros não andarem mais nas ruas do litoral? ou estariam crucificando os pais?

  • Artur diz: 17 de fevereiro de 2012

    Qualquer cachorro ataca para defender o seu território, eram duas crianças pequenas uma de onze e outra de cinco, onde estavam os pais? Só sabem culpar os animais, e os “pais” dessas crianças, se não fosse o cachorro a criança poderia morrer afogada na piscina u estuprada por alguem que invadisse a casa… um absurdo culpar apenas o cachorro, não gosto dessa raça poi são muito agrressivos, mas se são bem cuidados são doceis… Se liga, o ser humano é muito pior que um animal, pois faz barbares com criança.. Daquela enfermeir aque bateu em uma criança com efiencia tu não fala nada…

  • Daniella diz: 17 de fevereiro de 2012

    Com todo o respeito que o Sr. merece, o que acabaste de escrever é a maior ignorância que já li. A culpa da morte é a bala do revolver, a culpa do acidente é do carro que era potente, do eletrocutado é a distribuidora de energia e assim sucessivamente. É muito facil ser mãe e pai hoje em dia, pois é só deixar aos cuidados dos outros…isso é ser pai? mãe? Ao contrário de culpar um animal irracional, que devida encher o dono de amor e carinho, que, por sinal, estava preso, deviam investigar a culpa dos pais da criança que não estavam presentes no local. Como deixam uma criança sair de casa e ir a outros locais sem sua cia? Era apenas uma criança. No tempo de minha infância, meus pais jamais me deixariam sem a supervisão de um adulto. repita-se, independente do material utilizado para fabricar a guia que prendia o cão, o mesmo estava preso e não se soltou. O cão foi invadido e defendeu seu território. Mas, parece que o cão não era o único ser irracional neste caso….Lamentável o que li nesse post.

  • João Canabrava diz: 17 de fevereiro de 2012

    Esse cachorro foi geneticamente produzido para matar. É violento, bruto e feio.
    Na Inglaterra, onde foi criado para matar, atualmente é banido e nos EUA algumas cidades podem ter sob liberação judicial. Vem da cultura do animal passada à gerações em que o animal foi criado e cruzado com o intúito de agarrar a vítima (na época touros) até a morte. É igual ter revólver em casa. São para os fracos e humanos burros e/ou bombados. Lamentável o Brasil ainda ter esse tipo de animal, já que dos humanos assim não podemos nos livrar (ainda).

  • João Canabrava diz: 17 de fevereiro de 2012

    Esse cachorro foi geneticamente produzido para matar. É violento, bruto e feio.
    Na Inglaterra, onde foi criado para matar, atualmente é banido e nos EUA algumas cidades podem ter sob liberação judicial. Vem da cultura do animal passada à gerações que o animal foi criado e cruzado com o intúito de agarrar a vítima (na época touros) até a morte. É igual ter revólver em casa. São para os fracos e humanos burros e/ou bombados. Lamentável o Brasil ainda ter esse tipo de animal, já que dos humanos assim não podemos nos livrar (ainda).

  • Edson diz: 17 de fevereiro de 2012

    EI PESSOAL, TUDO BALELA, NADA VAI MUDAR COMO SEMPRE.
    CRIANÇAS CONTINUARÃO SEM OS DEVIDOS CUIDADOS
    PITBULLS CONTINUARÃO SENDO FATAIS QUANDO ATACAM.
    E TUDO É ASSIM
    NADA MUDA COMO O NORMAL
    BASTA DEPOIS LAMENTARMOS DEPOIS DO OCORRIDO
    SÓ GOSTARIA DE SABER SE ACONTECESSE ISSO COM TEU FILHO OU CONHECIDO, QUERIA VER TUA OPINIÃO DEPOIS.
    BANDIDO TB MATA E MUITAS VEZES SÃO CRIANÇAS, E TEM GENTE QUE TB ACHA ELES COITADINHOS, ATÉ QUE UM DIA MATAM UMA PESSOA PRÓXIMA DE VC, DAE A OPINIÃO MUDA RAPIDINHO.
    E TENHO DITO

  • Rodrigo diz: 17 de fevereiro de 2012

    Então, quando uma criança cai de um cavalo como aconteceu do desfile na praia, teríamos que matar todos os cavalos? A culpa não foi do cavalo nem do cão e sim dos responsáveis pela criança.

  • 100 diz: 17 de fevereiro de 2012

    más bah! que coisa ler estas pessoas que se julgam inteligentes falando tanta bobagem,como q uma pessoa normal por mais q goste desta raça não consiga ver q estes caes são assassinos por natureza. pessoas comparando caes com crianças. façam uma pesquisa vejam quanta gente ja foi atacada por seu (cãozinho de estimação)

  • Diego diz: 17 de fevereiro de 2012

    José Augusto Valduga, quanta ignorância da sua parte, o cachorro estava acorrentado, todos estão sentindo muito por um pai que perdeu um filho, mas se você possui um filho, senhor Valduga, você tem a obrigação de cuidar dele o tempo todo. Me pergunto, se fosse um poodle, provavelmente a criança não teria falecido, mas a intenção seria a mesma de proteger seu território, mas como vivemos em um pais onde falta segurança, somos obrigados a ter um cachorro de maior porte, que este sim terá forças para matar um ser humano em apenas um bote. Já tive um cachorro da raça pit bull, e posso lhes garantir com muito mais conhecimento que o senhor especialista em cães que escreveu esta matéria, que é um cachorro que DESDE que seja criado para ser um bom cachorro, com amor, carinho e todos os cuidados necessários, ele será um bom cachorro.

  • Joel diz: 17 de fevereiro de 2012

    O pior é ler os comentário de pessoas (?) que acreditam que é muito normal um cachorro agarrar o pescoço de uma criança e assassiná-la lentamente. Pessoas (?) que acham justo que uma criança seja mortalmente atacada por um híbrido de criatura do inferno. Que ficam alegando ” Ah, mas a criança entrou no território do animalzinho…”, ” os bichos reagem assim”. Não é esse o ponto da conversa. O ponto é que animais assim não deveriam ser permitidos. Qualquer outra raça grande de cachorro (pastor alemão, por exemplo) teria atacado o menino, MAS teria largado quando outras pessoas interviessem para soltá-lo. Mas não essa raça assassina. Essa raça só larga a presa depois de morta. Desejo ardentemente que todos os donos dessas feras sejam atacados regularmente pelas próprias criaturas.

  • Paula M diz: 17 de fevereiro de 2012

    Como se distorcem os fatos e culpados!
    O dono do cão não tem culpa do que aconteceu. O seu cão estava preso no pátio, na coleira!
    A criança, sem nenhum responsável invadiu o pátio e foi até o cão.
    O que se esperava?
    ONDE ESTAVAM OS PAIS DESSA CRIANÇA????????????
    Quem estava no lugar errado ali????
    Sinto muitíssimo pela vida desse inocente. Mas não foi o cão o responsável por essa morte, e sim, os PAIS OMISSOS!
    Mas é claro, a nossa sociedade hipócrita prefere condenar o cão, um ser irracional que estava preso numa corrente, do que ter que encarar que PAIS DA CRIANÇA SÃO RESPONSÁVEIS pelo que aconteceu. Talvez por agirem da mesma forma com seus próprios filhos…
    Como li mais acima, a culpa é do cachorro, da piscina, e não dos pais que largaram uma criança de 5 anos sem nenhuma assistência… Vamos matar os cães e desmanchar as piscinas! Gente hipócrita!

  • EVERTON MOREIRA diz: 17 de fevereiro de 2012

    CONCORDO PLENAMENTE COM VOCÊ SANT´ANA E LAMENTÁVEL UMA SITUAÇÃO DESTA PERDER UM FILHO DE UM MODO CRUEL DESTE ME ADMIRO VER PESSOAS DEFENDENDO UNA ANIMAL DESTE QUERIA VER SE FOSSE FILHO DE UM DELES SE TERIA ESTA FRIEZA NA HORA DE COMENTAR.

  • Charles diz: 17 de fevereiro de 2012

    Animais agem por instinto. Por mais que passemos segurança a eles, anos de vida na natureza os fizeram assim. A raça deve ser exterminada pois os donos não respeitam isso. Lamento alguns comentários, de pessoas que acham que como a criança não estava acompanhada, inevitavelmente sofreria qualquer outro mal, ser estuprada, atropelada, etc. Nossa, minha gente! Estão aceitando um mal em razão de outros hipotéticos??? É como dizer que posso beber e pôr pessoas em risco no trânsito porque muitos por aí também fazem. É o “posso errar porque todos erram”. A sociedade não é perfeita, precisamos proteger nossos patrimonios, mas peço a quem fez esses comentários que façam uma reflexão, PELA VIDA HUMANA! Eu nunca vou arriscar uma vida só porque que um animal bestial, com potencial assassino, teve o “seu território” invadido, não tendo culpa se o invasor não foi um delinquente assaltante e sim uma fraca e indefesa criança (5 anos). Ora, os animais não ponderam, ENTÃO QUE PONDEREMOS NÓS HUMANOS RACIONAIS.

  • alan diz: 17 de fevereiro de 2012

    E tem idiota, aqui, defendendo cachorro em detrimento da criança. Pelo amor de Deus, que ignorância. Que retardamento mental. Animal é animal. Tem de ficar no seu lugar e não misturado com os demais seres humanos. Lugar de cachorro é dentro do pátio do dono, sem possibilidade de saída, já que não se pode obrigar que os demais seres humanos tenham de conviver com o bicho. Concordo com o Cláudio Dode: só quem tem carências e deficiências é que trata o bicho como se fosse gente, achando que ele tem os meios direitos de um ser humano. Gosto de cachorro. Tenho um salsicha, mas ele só sai do meu pátio para ser vacinado. Nada mais, até porque não concordo que ele vá defecar e urinar em locais públicos, ou expor a integridade física de outras pessoas nesses lugares. Mesmo que uma mordida dele faça pouco estrago. Não chamo o meu cusco de “filhinho”, nem digo pra ele: “vem com o papai”, como vejo alguns retardados fazendo. Não levo ele no colo, nem tento entrar em estabelecimentos comerciais com ele (óbvio, pois como eu disse, ele não sai do meu pátio). Não sei mais onde este mundo vai parar, pois criticar os pais pelo fato de um ANIMAL FEROZ matar uma criança, é coisa de imbecil, ignorante, besta… Feito o desabafo, concluo que só vejo uma alternativa para esses casos: proibir a venda, a reprodução de pittbuls e rotweillers, bem como a circulação, sendo que se alguém for avistado com um animal desses na rua, seja o bicho capturado e sacrificado, aplicando-se severa multa no dono.

  • Danielle diz: 17 de fevereiro de 2012

    É incrível como o homem se acha o melhor ser do planeta, acusam um cão que estava preso. Porque os pais não educam seus filhos de forma adequada? Já vi várias vezes crianças puxando rabo dos bichos, jogando pedras e muitas outras maldades, e daí não quererm que os cães se defendam. Minha vida inteira convivi com animais e nunca fui atacada, isto porque meus pais sempre me ensinaram a respeitá-los. Porque não sacrificam os estupradores, assassinos e tantos outros monstros que circulam por aí? A natureza está reagindo aos ataques dos homens, quanta maldade é cometida contra os animais todos os dias e ninguém faz nada? Lamentável os comentários deste jornalista que já deveria estar aposentado!

  • Mauricio diz: 17 de fevereiro de 2012

    Bom dia, Na minha humilde opinião isto tudo é tempestade em copo d’ água, Acredito que o certo seria que tanto o dono quanto cão fossem treinados e ambos vivessem em jaulas! Nesta terra onde os políticos recebem mais que professores e policiais militares nada mais normal que um cachorro ter mais direitos que uma criança!!!!
    Enquanto isso o nosso dinheiro que pagamos através de impostos vai enchendo o bolso deste sistema corrupto.
    De repente se o Pablo exigir um lei municipal contra os cães este ano vai conseguir porque é ano de eleição “eles” vendem até a mãe por votos!
    Basta!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • Andre Araujo diz: 17 de fevereiro de 2012

    É lamentavel o raciocinio de uma pessoa que até ontem eu admirava muito pela sua inteligencia. Foi tudo por agua abaixo Sr. Santana. Vamos exterminar todos os jornalistas que cometeram crimes bárbaros tambem, viu. rancamente, heim.

  • Josi diz: 17 de fevereiro de 2012

    Aham, o cão assassino e raiovoso, com racionício frio e calculista, com único intúito de matar, ah faça-me o favor, tenha um mínimo de conhecimento sobre animais, PESQUISE, até pq sua profissão exige. Viu que tinha uma piscinha no mesmo lugar onde estava o cão? E pelo que parece o garoto queria “brincar na piscina”?? E se o acidente não fosse com o cão? Fosse na piscina como várias vezes já ocorreu? De quem seria a culpa? Ah daí todos se voltariam para o fato de os pais não estarem vigiando a criança, já teve cachorro? Tenho e tive a vida inteira, convivo com cães de várias raças inclusive pit buls, muito dóceis pra seu CONHECIMENTO, o que ocorreu foi ACIDENTE devido ao descuido dos adultos ditos responsáveis pela criança, sejam os pais ou os vizinhos da casa onde ele se encontrar, pois de forma alguma poderia estar sozinho.

  • diogo diz: 17 de fevereiro de 2012

    Paulo Sant’ Ana, mais uma vez tenho que dircordar (E MUITO) das inúmeras bobagens que tu falas! Você não tem conhecimento nenhum de cães, muito menos de um Rottweiler. Esses são cachorros territorialistas, cães de guarda, sedo que se qualquer pessoa “estranha” invadir seu território, eles irão atacar! Outra coisa são os pais irresponsáveis que deixam seus filhos andando pelas ruas como “cachorros abandonados” o que vejo muito em minha cidade por sinal. Se é para exterminar quem mata, tem que ser feito com muitas pessoas que matam, são presas e soltas, voltando a matar novamente!
    Acho que está na hora de te aposentares caro Sant’ Ana, por que assim não funciona mais!

  • Schuler diz: 17 de fevereiro de 2012

    Chega a dar asco lêr o que esses cachorreiros escrevem.

  • Sibylla diz: 17 de fevereiro de 2012

    Aquele que sacrificou o cachorro também é um assassino. No Brasil não há pena de morte mas segundo a lei ele cometeu um crime, então deve pagar pelo que fez. Se o menino tivesse matado o cachorro, seria sacrificado ou, no máximo, teria a chance de uma reabilitação? Estou certa de que quem escreveu este artigo não presenciou o acontecido e não conhece em absoluto qualquer das raças às quais que se referiu.

  • Vinícius Castro diz: 17 de fevereiro de 2012

    O leitor Claudio Dode deveria ser comentarista também. Seu comentário foi muito bem articulado e demonstra a exata realidade atual em relação aos cães e seus donos. Parabéns senhor Claudio!
    Vinícius Castro
    Curitiba/Pr

  • Egon Enio Schmidt diz: 17 de fevereiro de 2012

    É profundamente lamentável que pessoas que tem na mão o poder de um jornal como a Zero Hora possam irresponsavelmente há muitos anos tentar incutir nos leitores uma idéia sem o menor fundamento.
    Cães como o Rottweiler são cães de guarda e portanto são animais que quando adestrados para tal cumprem com suas obrigações, defendendo o território em que estão. São muito uteis no trabalho de guarda de residências e propriedades.
    Tenho no meu canil(devidamente registrado nos órgãos competentes) mais de dez animais adultos. Nunca houve um ataque de qualquer um dos nossos animais a nenhuma pessoa, seja da familia, funcionários do canil ou mesmo visitantes.
    Somente posso aceitar opiniões s/ comportamento animal quando dito por pessoas idêneas e com conhecimento de causa, seja adestradores, veterinários ou criadores, jamais por jornalistas que no afã de aparecer dizem besteiras como as ditas pelo Santana.

  • Jeison diz: 17 de fevereiro de 2012

    Uma pergunta aos criadores dessa raça (ou o que quer que seja, depois de tantos cruzamentos): CRIAR PRA QUE? ME RESPONDAM CLARAMENTE: PRA QUE?

  • aline correa da silva diz: 17 de fevereiro de 2012

    Sr Claudio Dode, concordo que criar um animal dormindo na mesma cama que a gente ou comendo na mesma mesa seja um pouco demais…mas mil vezes agirmos deste forma então do que sermos cruéis, incentivandos outros atos de desumanidade. Cada vez que leiu textos inscritos com tanta “frieza ” acredito que o sr humano em sua maioria está deixando de raciocinar e não tem mais bom censo e amor ao próximo, nem ao bem…nem a nada!

  • Adelar diz: 17 de fevereiro de 2012

    Parabéns Claudio
    São animais criados por animais.

  • Adair José diz: 17 de fevereiro de 2012

    O grupo GLS defende o mundo gay, os médicos defendem, ferrenhamente, sua classe, os policiais a deles e os cachorristas a deles, ora. Eu, defendo o ser humano. Gosto muito de cachorros, mas muito mais dos seres humanos, e acho que quem deveria ser preso é quem cria Pitbul e rottweiler, pois afinal estes foram criados para matar e tanto é certo que têm matado muito, em todos os cantos do Brasil, principalmente crianças.

  • Adair José diz: 17 de fevereiro de 2012

    Quem defende esses cachorros violentos deveria ser encarcerado na prisao, junto com o dono deles, por conivência com o crime. Certamente que os dessa turma não deferem o mesmo trato a seu semelhante. Ora, vão catar coquinhos. Parabéns ao Jornalista Paulo Sant’Ana, por denunciar tamanha brutalidade.

  • Juan diz: 17 de fevereiro de 2012

    Engraçado né, essas 2 raças que o senhor citou como assassinas vivem em todas cidades do rio grande do sul, e para seu entendimento, há mais casos de ataques de Poodles e pinchers, cães de porte pequeno, do que de os de porte grande, como Pitbull, Rottweiler e afins, e você que julga tanto esse cão ‘assassino e implacável’, e não olha para o próprio nariz, um completo ignorante que quando ainda lhe restava vida fazia maldade com animais atropelados na BR, um animal que foi atropelado merece atendimento veterinário, e não uma bala do seu revólver dentro do ouvido, isso não é assassinato?
    Um velho que tem o ‘poder’ de falar o que quiser na internet e matar animais a tiros também devia falar de si mesmo, um ASSASSINO que fez merda acima de merda… Pena o senhor ter desistido de se aposentar, estaria fazendo um favor a todo o Rio Grande do Sul, quando ocorrem tortura a animais da raça pitbull, rottweiler, ou até mesmo poodles e pinchers, que ocorrem todo dia caso não saiba, o senhor não escreve nada né? e sabe por que? por que deve ser um desses IDIOTAS que pratica violência contra animais.

    Irracional, desumano.

  • Luciano diz: 17 de fevereiro de 2012

    Boa tarde sr. Paulo Sant’Anna,

    Penso que o sr. deveria se informar mais sobre estas raças as quais julga serem demôniacas.
    Vou lhe fazer uma simples pergunta e aguardo sua resposta;
    Nos últimos 10 ataques mortais de Pitbull quantos destes eram puros e tinham pedigree e quantos eram mestiços?

    abs

  • Andressa diz: 17 de fevereiro de 2012

    TENHO QUE CONCORDAR COM O COMENTÁRIO QUE DIZ QUA ESTÁ NA HORA DE SE APOSENTAR! ISSO QUE OCORREU FOI UMA FATALIDADE, NÃO EXISTEM CULPADOS! MAS O SENHOR SIM ESTÁ JULGANDO OS ANIMAIS QUE FORAM DESTINADOS PELO SENHOR PARA ESTAR ENTRE NÓS! QUEM É O SENHOR PARA JULGÁ-LOS! SEM MAIS…

  • Eduardo diz: 17 de fevereiro de 2012

    “Raças assassinas”, “cães homicidas”, “holocausto”, “raças amaldiçoadas”… Deus do céu, quanta demagogia e ignorância.

    Eu tenho uma vira-lata, que é mestiça de pit bull, e ela é o animal mais dócil e carinhoso que eu já conheci.

    Não vou dizer que sou a favor da perpetuação de rottweilers e pitbulls. Pelo contrário, dada a quantidade absurda de animais abandonados e vivendo em abrigos, eu sou totalmente contra a reprodução de qualquer cão e a valorização estúpida de raças específicas. Sou a favor da adoção, não importando a raça, e acho que devemos obviamente ter cuidado com cães tão fortes, como as raças citadas nesse texto. Mas as terminologias que o senhor usa são uma piada.

    Essa talvez tenha sido a maior besteira que o senhor disse no seu texto: “Já expliquei que é do gene ancestral desses cães matar. Pode passar algum tempo, mas, chega um dia, eles matam. Mas já não está suficientemente provado isso?”

    Não, nada disso está provado. Aliás, tá bem longe de ser provado. A grande maioria dos cães, mesmo os fortes e supostamente “agressivos”, não causa dano relevante a ninguém. Não é porque a mídia gosta de criar algozes, que isso seja uma verdade científica.
    E quanto ao “gene ancestral desses cães”, que o fazem matar… Ok, cadê as evidências científicas disso? Usar termos científicos como se você entendesse alguma coisa do que tá dizendo, é mole. Demonstrar, nem tanto.

    Escreve sobre temas que você entende. Pare de prestar desserviço à sociedade.

  • ANTONIO Valentim diz: 17 de fevereiro de 2012

    Concordo.

  • Luciano diz: 17 de fevereiro de 2012

    Pessoas ignorantes espalham por aí que pitbulls foram criados em laboratório e não existiam na natureza. Claro que não, nenhum ser existia na natureza, não conhecem Darwin, as especies vão se adaptando. No caso de cães, cavalos, bovinos, etc o homem realiza cruzamentos naturais e vai isolando os animais com as caracteristicas desejadas. Se é por isso o vira lata que tenho que nem sei que cruza é tbm não existia na natureza antes dele nascer, coitado, deverá ser exterminado. Toda raça canina é algum cruzamente seguido de isolamento genético.

  • Claudio Dode diz: 17 de fevereiro de 2012

    Na primeira vez que entrei aqui foi mais um gesto de dor e solidariedade a estes pais que receberam este golpe inenarrável da perda de um filho, e pelo que representa de perigo a irresponsabilidade da criação deste tipo de animais que foram cruzados, alterados geneticamente para ter esta postura violenta e mortífera.
    Os Pit buls foram desenvolvidos para outros “adoradores” de cães, que além de adorarem os seus próprios se deliciam vendo-os trucidar outros cães, de outros seres
    humanos tão doentes quanto eles próprios. Brilham nas famosas rinhas de cães.
    Os Rotweiller foram desenvolvidos, cruzados, alterados geneticamente para caçar os inimigos dos nazistas, por exemplo.
    Estes cães não tem nada de “territorialistas” até por serem irracionais, mesmo providos de certa inteligência, não tem a virtude do racional, e portanto não tem nem noção de propriedade e muito menos de território. Não existe território deles. O que existe é um instinto predador que no estranhamento vem a tona. É mais comum do que escondem os defensores destas raças, estes animais morderem e atacarem os próprios donos.
    Da mesma forma não é verdade que os poodles e outros cães de companhia também atacam quando o “seu território é “invadido”. Como já disse cão não tem propriedade nem território. Os cães de companhia atacam quando o seu lider (o dono) é ameaçado ou supostamente colocado em situação de risco.Ele defende o lider, este é o intinto animal dele.Normal da espécie canis.
    Eu acho que as pessoas que criam animais em situações adversas, como em apartamentos ou acorrentados, estão enganadas em relação ao seus sentimentos com relação aos cães, devem procurar esclarecimentos urgentemente para não oferecerem aprisionamento e torturarem os seus “mimosos”.
    Acho também doentio, mas são casos mais sérios e avançados, as pessoas que tratam os cachorros como se fossem pessoas, seres humanos. Tratamento imediato para os dois, o dono e o cachorro.
    Agora as pessoas que já andam envolvendo o nome de Deus, e ou a representação divina na relação com o cão como vi a pouco, aí é difícil mas a questão manicomial deverá ser revista….

  • Egon Enio Schmidt diz: 17 de fevereiro de 2012

    Paulo Santana em aproximadamente um ano atrás , na tua coluna que eu lia diariamente o que hoje por repúdia e nojo não mais faço, escrevias que cães da raça pit bul e rottweiler eram verdadeiras bombas atômicas.
    Na época mandei para a RBS um e-mail protestando por tal barbaridade pois não tems a minima competência para avaliar se um cão é dócil ou brabo pois pelo que sei nem cachorro tems.
    Espero que a direção de um jornal conceituado como é a Zero Hora e outros órgãos de imprensa do grupo da RBS tomem uma atitude em proibir que seus funcionários emitam pareceres em assuntos que nem conheçam ou pior ainda que amitam pareceres simplesmente para conseguir números em pesquisas de audiência.
    Neste caso novamente as duas vítimas não podem se defender, seja o menino que está morto, seja o pobre pitbul que barbaramente foi trucidado pela policia. Não seria mais provável que este animal após o ataque ao menino fosse encaminhado para um veterinário para que após um exame fosse dado um destino ao mesmo. E se este animal estivesse com algum virus, seja da raiva ou outro qualquer e o menino viesse a sobreviver como seria o seu tratamento?
    Acho que está na hora de como seres pensantes analizarmos os casos ocorridos sem a paixão denoniaca de rotularmos a tudo e a todos sem o menor conhecimento de causa.
    Cães da raça Rottweiler, dos quais sou criador, são criados em todo o mundo. No Brasil existem vários canis que gastam verdadeiras fortunas importando animais de vários continentes para aprimorar a raça, seja em comportamento, seja em estrutura.
    Tudo isto é em vão, segundo palavras de um leigo no assunto.
    Paulo Santana, volte a opinar em tua coluna sôbre o que conheces ou seja o nosso Grêmio que terei prazer em novamente ser teu leitor assiduo.
    Desculpe, mas como diz o ditado, cada macaco no seu galho.

  • Egon Enio Schmidt diz: 17 de fevereiro de 2012

    lamento muito que o meu pronunciamento contrário a atitudes irracionais do Paulo Santana, após publicado tenha sido retirado.
    Mais uma vez fica provado que nada melhos do que a democracia. O tempo em que a liberdade de pronunciamento era censurada já passou.
    Paulo Santana compre um rottweiler que verás que a vida em companhia do mesmo será melhor.

  • Juliano diz: 17 de fevereiro de 2012

    Parabéns de novo Paulo Santana! O engraçado dos defensores de cachorros da raça “pitbull”, “rotweiller” e outros cães assassinos, é tentarem sempre colocar a culpa da violência destes animais no dono dos mesmos. Isto é de uma falácia incrível. Pois bem. Alguém já viu ou teve notícia de criança que morreu por mordida na nuca de um São Bernardo? De um Labrador? (…) Vejamos (…) de um Setter Inglês ou Irlandês? De um Collie? Todos cães grandes e que alguns deles, lamentavelmente, devem ter donos não tão dóceis assim. É uma questão de lógica. Mas não se tem notícia de morte de pessoas em face destes cachorros! O que os defensores dos pitbulls e rotweillers da vida esquecem de dizer é que cada raça de cachorros tem uma linha de comportamento que é comum a raça! Um ou outro cão da raça distoa, em casos excepcionais! Mas há uma forte preponderância de comportamentos típicos da raça, isto é uma característica dos cães! Os Vira-latas distoam um pouco do aspecto de padronização, mas até estes tem se pesquisado certas características que lhes são muito comuns! Logo, ter um “Pitbull” ou “rotweiller” em casa é a mesma coisa que ter um leão. Pode até ser que o Leão seja manso! Mas como os leões facilmente se estressam, tem na sua essência um gêne de predador. Uma hora ou outra tal condição pode aflorar, por óbvio ninguém tem leões em casa! E o mesmo deveria ocorrer para “rotweillers e pitbulls” e outros cães naturalmente violentos! E não tem dono “mansinho” que mude essa natureza! Até por quê o ser humano se irrita, fica brabo, chega nervoso em casa, ansioso, não quer conversa e etc e tal (…). Logo, como é vedado se ter Leões em casa, também deveria ter uma lei nacional vedando se ter estes cães naturalmente violentos. Ou no mínimo o dono destas feras, em casos como o do menino, o proprietário responder criminalmente por homicídio doloso! E ir pra cadeia! O mundo já é muito complicado para se ficar achando mais e mais problemas que poderiam ser evitados facilmente! Quem vai consolar os familiares da criança que morreu? E o que sofreu esta criança até morrer? Lamentável a defesa por muitos aqui destes cães assassinos!

  • RAQUEL diz: 17 de fevereiro de 2012

    CALAAAAAAAAAAA A BOCAAAAAAAAAAAAAA SANTANAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!!!
    Va se informar antes de publicar uma matéria absurda desta, um formador de opinião incitando a violência contra os animais.

    … segundo resultados da American Temperament Test Society (ATTS), instituição que estuda e avalia o temperamento e comportamento de milhares de cães de diversas raças, diante de situações variadas, pessoas diferentes, o seu equilíbrio, capacidade de avaliação e reação, instinto de proteção e agressividade, o American Pit Bull Terrier teve um dos maiores índices de aprovação, estando dentre os mais dóceis e menos propensos a atacarem uma pessoa, ficando inclusive a frente de Collies, Cockers, Pastores Alemães, Golden Retrievers, e Dálmatas.[1]

  • Vilmar diz: 17 de fevereiro de 2012

    SR. Adair José.
    Leia um pouco mais e estude antes de falar besteira.
    Ou o Sr. é companheiro de copo do referido comentarista? Se for isso, esta explicado.

  • Antonio diz: 17 de fevereiro de 2012

    Esta raça é oriunda do inferno , é cão de guarda do capeta e do satanás.
    Além disso é um bicho muito feio não sei como tem gente que cria este tipo
    de cão. Vamos exterminar a raça.

  • geison borges diz: 17 de fevereiro de 2012

    sr. paulo sant’anna, estes são sintomas de uma sociedade terminal.
    enquanto a sociedade gaúcha discutiu a “índole” de um cão “assassino”, algumas índoles permaneceram intactas:

    1 – a índole de governantes inúteis, corruptos e indiferentes (de prefeituras do litoral norte) que estão cagando e andando para a ausência de postos de saúde em condições de atender feridos graves, aliás, coisa pouco comum pelas estradas que levam às nossas praias maravilhosas;

    2 – a índole de pessoas que possuem empresas especializadas em adestramento de animais para proteção patrimonial (como a dantesca protecães);

    3 – a índole de pessoas que, completamente alienadas para os problemas do mundo, insistem em comprar animais de raça, contribuindo assim com a perpetuação de uma série de infortúnios urgentes tanto de saúde pública como de crime ambiental;

    4 – a índole cristã de pais incapazes, que acham ser divino colocar filhos no mundo, e que deveriam responder por crime de homicídio culposo num caso desses;

    5 – a índole de uma imprensa inútil, que promove debates completamente inócuos que atendam à extrema superficialidade de abordagem dos fatos.

  • Fernanda diz: 17 de fevereiro de 2012

    Santana…não acredito que tenhas procurado algum especialista, veterinário ou criador IDÔNEO, destas 2 raças, conheço muito bem ambas, são animais dóceis e ótimos guardas se forem devidamente criados, NÃO SÃO ASSASSINOS…esse termo cabe ao HOMEM…pois é ele quem cria e educa o seu cão!!!
    portanto se existe algum desvio de comportamento desses animais, AFIRMO CATEGORICAMENTE o CULPADO é o HOMEM!!!

  • ROBETO MAYER diz: 18 de fevereiro de 2012

    Bom dia André,
    Fazer um trabalho de recuperação comportantal de um cão , não é treinamento de obediência!
    Em primeiro lugar temos que aprender , que um cão não é um robo para obedecer ao simples comando senta, deita, fica e junto, na hora em que queremos. Pois um cão tem vontades próprias e também sente dor de cabeça , dor de estomago etc… A psicologia canina trabalha usando a matilha como base, pois a vida natural deles se dá através de um lider , isso está no DNA de todos os cães independente de raça.. Outro fator importante é que todo proprietário de cães tem que saber que o cão tem que obedecer 3 regras importantes: EXERCICIOS, DISCIPLINA E CARINHO.. O mundo natural dele funciona assim, invertendo a ordem dessas regras voce terá problemas futuros …..Um cão não ataca por atacar, ou ele atacou por medo, ou por ser treinado para atacar , entre outros fatores….Portanto um cão que recuperamos de algum trauma ou é feito o trabalho de socilização , ele não esquece e o proprietário só precisa exercer a liderança calma e assertiva…. ( NÃO EXISTE RAÇA PROBLEMA , EXISTE DONO PROBLEMA!) Abraço..

  • Vilmar diz: 18 de fevereiro de 2012

    GOSTEI DA IDÉIA DE EXTERMINAR OS BÊBADOS!
    (Muitas mortes no trânsito seriam evitadas, não?)

  • Vilmar diz: 18 de fevereiro de 2012

    AO AMIGO QUE DISSE QUE ROTTWEILLER FOI CRIADO POR NAZISTAS:

    O Nazismo é bem antigo então, não é mesmo? Cerca de 2.000 anos. Nossa!
    ROTTWEILLER:
    Cão usado por uma Vila de Açougueiros na Alemanha para trabalho com gado. Por seu porte, era usado como cão pastor, guarda e tração. O nome provavelmente tem origem nessa mesma vila, por ter os telhados das casas da cor vermelha (algo com RED VILLE). Ou seja, o cão da vila vermelha. Abraços.

  • Fernanda Katzap diz: 18 de fevereiro de 2012

    Espero que as pessoas tenham lido os depoimentos do Roberto Mayer e os meus. Muitas pessoas que são contra essas raças mal sabem o que é comportamento canino e se baseiam em textos ignorântes como do Sant’ana sem filtrar o que é transmitido. Alegam que cachorreiros preferem animais do que pessoas. ÓBVIO QUE NÃO.
    Eu mataria um cachorro pela vida de uma criança, certamente, mas não podemos ser hipócritas e cegos de perceber que este animal pagou com a vida pela negligência do homem. O que falta para grande parte das pessoas que criam ou querem ter um animal é RESPONSABILIDADE.

    Eu tenho um amstaff e convivo a anos com uma pitbull de meus amigos e ela é a cadela mais doce que ja vi.

  • Ricardo Rhoden diz: 18 de fevereiro de 2012

    Santana,

    Só você pode ajudar a manifestar minha fúria perante esses animais (definir??)……Só você, com seu jeito persuasivo em lidar contra graves problemas de nossa sociedade, pode expor de forma crítica e pontual, que a criação destas feras tem de ser proibida……..São selvagens, assassinos e carnívoros………São cães que manifestam raiva nos olhos, principalmente perante as crianças…..Cães treinados para derrubar touros, justamente pela capacidade que tem em morder sua vítima na jugular, e não largar nem com paulada na cabeça…..

    Por favor, criadores: como vocês conseguem manifestar um amor por tal máquina de matar? Há de convir que criar um Pitbull em seu pátio é o mesmo que criar um Tubarão-Branco em sua piscina…….Ou uma onça faminta em seu jardim…….Pode até te conhecer, mas o instinto fala mais alto…….Por favor, senhores criadores, não manifestem repúdio a minha colocação, nem escrevam que o determinante para um Pitbull ser agressivo é o dono……Estou cansado de ouvir esta balela dos senhores, e os mesmos continuam matando e trucidando crianças inocentes…….Senhores Criadores, vocês são responsáveis pelo aumento da família de Pitbulls, e pela diminuição das famílias da sociedade gaúcha e brasileira…….

    O que aconteceu ontem em Capão da Canoa reflete a realidade destes animais……..Por causa de um cão estúpido, perdemos a vida de uma linda e inocente criança de CINCO ANOS………COM TODA UMA VIDA PELA FRENTE…….Acabaram com os planos de uma família constituida, levando seu valor mais importante………Senhores Criadores: VOCÊS SÃO RESPONSÁVEIS !!!…….E por favor, não digam o proprietário do animal é o culpado…….ele é o IRRESPONSÁVEL, CABEÇA FRACA…….precisa de um bicho desses para demonstrar algo que não tem…….Genuíno Bundão…….Mas quem cria e defende esta RAÇA IDIOTA é CULPADO…….Se você, Criador, tem uma máquina dessas em casa: CUIDADO !!!…….A qualquer momento você pode ser sorteado, e a bomba explodir……..Castrar é a solução…….Não podemos mais lidar com tamanha dor……Alguém tem que fazer alguma coisa……uma lei tem de ser criada……São assassinos convivendo ´´amigavelmente“ em nosso meio, prontos para matar………É caso de Segurança Pública !!…….Não podemos perder mais vidas inocentes pela estupidez destes cães e dos seus donos !!

  • Ricardo Rhoden diz: 18 de fevereiro de 2012

    Depois de ler os comentários expostos pelos criadores, e enviar o meu, sou obrigado a dizer: Em que mundo estes criadores vivem?….É UM CACHORRO QUE MATA CRIANÇAS !!!….PELO AMOR DE DEUS, parem com essa BALELA em dizer que a culpa é do dono que cria mal…..O CACHORRO É ASSASSINO, E PONTO FINAL !!!….Criadores, não haveria fatalidade se fosse um boxer, um pastor, um labrador…..VOCÊS, DENOMINADOS CRIADORES, É QUE FALAM BOBAGENS !!!!……Quer carinho e companhia, criem um cocker, labrador, shit-zu…..Querem um cão para cuidar da casa E CUIDAR DAS CRIANÇAS, criem um pastor ou um boxer……URGENTE, LEI…..PRECISAMOS DE UMA LEI !!!!!……UMA LEI PARA PROIBIR A CRIAÇÃO DESTA RAÇA (OU MISTURA), E OS EXISTENTES TEM QUE SER CASTRADOS……Senhores Criadores, nenhuma balela que vocês expressem aqui vai devolver esta linda criança….NENHUMA……É UM CÃO ASSASSINO……VOCÊS CRIADORES DEVERIAM TER VERGONHA NA CARA E CASTRAR ESTES ANIMAIS……O QUE VOCÊS PRECISAM PROVAR? …QUE SÃO MAIS MACHOS QUE ALGUEM POR TER UM CÃO SELVAGEM? É ISSO?!!! SANTANA, PARABÉNS POR SEMPRE LEVANTAR ESTA BANDEIRA…..SOU A FAVOR DO EXTERMÍNIO DESTA RAÇA…..PLEBISCITO JÁ !

  • ROBERTO MAYER diz: 18 de fevereiro de 2012

    Sr. Claudio Dode,
    Esta informação que voce esta passando, de que os cães não marcam território é infundada!
    Pois a principal ferramenta de um cão é o faro, tanto que os cães estão sendo usados para ver se pessoas estão com cancer. As matilhas de cães marcam seu território para que outras matilhas e até espécies saibam que ali tem dono!!! Os humanos , tem 5 milhões de sensores de faro, o cão tem 220 milhões, por tanto não podemos postar coisas que não sabemos , isso causa polemicas e informações falsas aos que não entendem sobre esta questão!!
    Para finalizar lhe pergunto, o Senhor lembra que em meados de 1980 o dobermann éra o cão assassino? Por que hoje não ouvimos falar mais da raça? Hoje a raça é criada por pessoas corretas , ésta é a diferença!! Abraço..

  • Fernanda W. Montagna diz: 19 de fevereiro de 2012

    Em primeiro lugar, meus sentimentos aos pais da criança. Fato lamentável.

    Saliento que não considero adequado deixar uma criança aos cuidados de outra criança e próxima a animais fortes como o cão que a vitimou. Mas não quero dar meu parecer sem conhecer os detalhes do caso.

    Saliento ainda que aprecio e já salvei e abriguei cães necessitados em minha casa.

    Possuo dois cães de pequeno porte – ambos dóceis com crianças e adultos e adoráveis para mim!

    Após a leitura atenta do texto, concluo o seguinte:

    Concordo com o artigo de Santana em sua essência e destaco alguns pontos oriundos da leitura e da reflexão que fiz a partir dela:

    1 – Ambas as raças possuem POTENCIAL – pela imensa força de suas mandíbulas – para matar, ou seja, o ataque de um cão forte como esses não apresenta o mesmo risco do eventual ataque de um poodle ou de um fox paulistinha, de um pequinês, etc. !
    Isso é fato ! O resto é conversa mole, como se diz por aí.

    2 – O poder público continua negligente com esses casos – e com qualquer outro aspecto relacionado à regulamentação da posse responsável e ao bem – estar animal ! ATÉ QUANDO?

    3 – Pessoas IRRESPONSÁVEIS ‘POSSUEM’ cães sem saber sequer como cuidá-los. Um cão com potencial para matar amarrado a um fio de náilon ?!

    SUGESTÃO: O RS precisa urgentemente de um programa que ouça veterinários e a sociedade sobre os melhores procedimentos a serem adotados para a promoção da POSSE RESPONSÁVEL .

    Talvez começar pelo registro obrigatório de qualquer cão e a colocação de um chip de identificação sejam primeiros passos importantes.

    E a esterilização de raças com grande potencial de matar é algo a ser pensado !

    Aprecio o César Milan, mas existem raças perigosas ao ser humano e a junção: humanos negligentes + animais perigosos é um risco à sociedade.

    Defendo o convívio harmonioso entre humanos e seus animais de companhia, mas para que isso aconteça não se pode negligenciar o humano, nem se pode negligenciar o animal.

    Saudações cordiais!

  • Leonardo diz: 19 de fevereiro de 2012

    É incrível o comentário de certas pessoas… “cão do capeta”, “odeio cães”,”desconfio de quem gosta de animais”, “estão defendendo o cão e não se importam com a vida humana”,”pessoas com falta de amor próprio que buscam no cão o carinho que pessoas não lhes dão”…Comentários tão ignorantes…Vão refletir um pouquinho e verão de quem é a culpa em TODAS as tragédias que acometem o ser humano… O PRÓPRIO SER HUMANO!!! O cão, quer queiram ou não, é o único inocente CERTO nesta história toda. Não sou contra a raça humana (não sou louco… seria ser contra minha própria pessoa), mas vejo gente querendo defender nós seres humanos acima de tudo e de todas as espécies… A verdade é que nós somos a praga deste planeta, nós dependemos de todos os seres ditos irracionais e não o contrário. A vida do planeta estaria em equilibrio se não fosse a nossa presença… PENSEM E PAREM DE FALAR ASNEIRAS!!! Quem manipulou os cães até criar a raça pitbull? Quem usa cão como arma?? E pior… para se defender de gente de sua própria espécie!!! Tenho vários cães, nunca tive um cão para me defender de outras pessoas, acho isso um absurdo… um cão não é uma ferramenta para defesa pessoal!! Os cães hoje devem ser amigos e companheiros das pessoas que decidem ter um, e não guarda costas!!! Mas também não podemos negar seus instintos, um cão descende dos lobos, são animais que possuem uma arma natural para proteção e que por instinto, sempre que acham necessário, eles usam. Apesar de terem sido domesticados e até manipulados aos longos dos tempos, eles são passíveis de serem tomados por seu instinto natural de defesa. É preciso que o dono saiba o temperamento do cão pode ser alterado de forma inesperada a qualquer momento, seja por um ato que ele julgue ameaçador ou por estar de mal humar ou até com dores, stress,etc… Por mais manso que um cão possa ser, ele pode ter estas atitudes. O que não podemos é julgar um cão, ele não é responsável pelos seus atos, ele é um ser irracional, age por instinto. O que devemos discutir é o carater dos individuos que possuem tal raça. Vejo muitos que tem esse tipo de raça, justamente para que ele ataque a tudo e a todos…e é isso que devemos nos opor e não a raça do animal. Aos que disseram a ignorancia de dizer que outras raças de cães não matam seres humanos…Conheço labradores, são bernados, vira-latas, dalmatas, etc… que matariam facilmente uma pessoa adulta (e que dirá uma criança), pois foram criadas para tal. Os cães devem ter nosso respeito, pois nos ajudam desde sempre, não devemos julga-los e sim a nós mesmos.

  • Vinicius diz: 22 de fevereiro de 2012

    Santana, não sou protetor dos animais de modo algum, mas assim como possuímos cães de porte agressivo, tu ja pensastes no estrago que u gato poderia fazer a uma criança? Cega-la e até mata-la. Um cavalo de montaria pode tranquilamente matar uma criança. Temos muitos animais “domesticados”, domesticados entre aspas pois não só os animais precisam ser domesticados masassim como os seus donos. A responsabilidade da morte do menino é do dono do cachorro que não era habil no cuidado com o animal. Claro que não teve a intenção de matar, entretanto foi pura irresponsabilidade de uma pessoa não tomar os devidos cuidados com tamanha força de um animal deste porte. Entramos novamente sobre um problema com a mesma causa… autiridades competentes e leis corretas para controle e fiscalização.

  • Remy diz: 22 de fevereiro de 2012

    A maioria que critica a publicação defende a raça do cão e esquece de existe uma criança nos fatos. Óbvio que o artigo é exagerado, mas..

    Aonde chegamos com a idolatria aos cães.

  • Fernanda diz: 22 de fevereiro de 2012

    Lamentável. A raça de “pessoas humanas”, como o Sr. mesmo a chamou, é a única capaz de fazer crueldades inimagináveis malignamente arquitetadas com seres de outas espécies. Exemplifico: o Sr. viu que agora os chineses, além de esfolar cães vivos pelo fútil motivo de fazer casacos de pele, estão assando cães vivos para consumo de humanos?
    Por que outras espécies devem ser brutalmente julgadas, com uma visão unilateral, sem analisar com critérios, e a nossa “maravilhosa” e “superior” espécie humana merece tanta condencendência??? O que deve acontecer a uma pessoa que maltrata ou abandona seus animias a própria sorte como vemos todos os dias? Será que também devem ser exterminadas? Por que nosso senso de justiça é tão especista e sem ética quanto a “seres inferiores”? Temos dois pesos e duas medidas. Simplesmente não respeitamos nossos companheiros de planeta terra e isso com certeza vai culminar em nosso próprio extermínio.
    Tudo em nossa sociedade “tão evoluida” (não moralmente) favorece nossa raça (muitas vezes mesmo com atitudes abomináveis como as citadas acima). Meu pai criou a raça rottweiler por mais de 20 anos e, nunca tivemos nenhum episódio de violência. Rottweiler é um cão extremamente carinhoso e fiel ao dono. Meu pai sempre partiu do princípio de que seu cuidado pelo dono era algo que não necessitava de incentivo, era algo inerente a raça. O resultado desse entendimento? Sempre fomos bons donos e tivemos bons cães.

  • Juliano diz: 23 de fevereiro de 2012

    Não acho correto condenar um cão pela raça se é X ou Y, mas o dono que é culpado por essa situação. Aliás, o dono que torna o cão manso ou violento.

  • Deise diz: 24 de fevereiro de 2012

    Vergonhoso que uma pessoa supostamente qualificada escreva um texto tão imbecil (palavra essa que o autor parece gostar bastante). Informar-se não é requesito básico para qualquer jornalista escrever sobre o que quer que seja? Só posso crer que 90% das pessoas com quem esse senhor conversa sejam tão imbecis quanto ele. Uma pessoa que presta tamanho dessesrviço pra sociedade nem deveria ter a voz ouvida. Me sinto ofendida com as agressões desse senhor. Sou conhecedora da raça e, olha só, durmo com pitbus há anos!!! E estou viva, que coisa!!! Tantos seres ditos humanos fazendo barbaridades por aí, consciente de seus atos, e esse senhor vem criticar o que não conhece??? Faça-me o favor!!! Informe-se, meu senhor!!! Opiniões como a sua são desnecessárias, desconsideráveis e totalmente desprezíveis. E sim, escrevi no mesmo tom agressivo com o que o senhor escreveu sua coluna, talvez seja somente essa a linguagem que o senhor entenda.

  • WALDIR SANCHES JUNIOR . diz: 24 de fevereiro de 2012

    Isso que o Senhor falou não tem fundamento. Conheço pessoas que tem cachorros da raça rottweilers e eu já adentrei na casa dessas pessoas e nunca fui atacado uma vez por esses cachorros. Literalmente os cachorros são reflexos do tratamento que o seus donos dão para esse cães. Eles vivem em espaços pequenos, sem água fresca, sem comida adequada e isso acaba tornando o cão agressivo. Tem dono que acha que os cães da raça pitbull são meros objetos para ficarem andando na rua e se achando com o cachorro e fazem passar por treinamento de guarda intensivo aonde o cachorro com certeza irá ficar agressivo. E se esses cães forem tratados com amor, respeito e dando condições de vida adequada por cachorro eles com certeza vão ser cachorros calmos e bem centrados. Já vi casos de pitbull salvar a vida de seus donos de ataque de pessoas e cães, casos aonde existi pitbull vivendo com crianças e bebes dentro de casa e nunca fazerem nada. Portanto, não acho certo o Senhor falar que esses cães devem ser banidos da sociedade, seus donos que deveriam pensar melhor em como educam e tratam seus cães.

  • patricia diz: 24 de fevereiro de 2012

    QUANTA HIPOCRISIA!!!!!!!!!!!!!!!Por que o senhor não utiliza sua profissão para coisas uteis??? por isso que o mundo ta uma porcaria..SIM CADA CACHOORO SEJA POODLE OU PIT BULL O DONOOOOOOO É RESPONSAVEL….sem contar nos pais da criança…fica muito facil culpar o cachorro que como qualquer animal protege seu território, é uma pena quando acontece esses ataques, mais fico com mais pena quando leio esse tipo de comentario culpando apenas os animais..então ssa eh sua solução?? EXTERMINAR???….é ja fomos mais inteligentes mesmo….LAMENTAVEL!!!!

  • Lucas diz: 24 de fevereiro de 2012

    QUE POSTAGEM INFELIZ ESSA!!! MAIS UM ENTRE VARIOS…

  • Ticiana diz: 24 de fevereiro de 2012

    É uma falta de informação sem tamanho escrever algo sem o minimo conhecimento, consulte um adestrador ou um veterinário, pois certamente você não faz ideia do é adestrar um cachorro, a diferença de uma ataque de pitbull e rotweiller é que são muito mais forte do que outras raças. Como diz o grande adestrador Tomás Szpigel, não existe cachorro mal e sim criador ruim, o que deveria haver era sim uma controle por parte do governo aos criadores desde um pitbull a um yorkshire, quem deu ao homem direito de ser Deus?

  • gabriela diz: 24 de fevereiro de 2012

    Já que o Sr. Paulo Santanna, acredita que as coisas se resolvem exterminando uma raça de cães, deveria existir um extermínio de estupradores, pedófilos e principalmente imbecis que enchem a cara de álcool saem dirigindo pelas ruas e assassinam famílias inteiras!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Tome consciência das coisas que o Sr. anda falando na mídia, já que a solução é o extermínio vamos começar pelo humanos que são infinitas vezes piores que os animais!!!!!!!!

  • Luciana diz: 24 de fevereiro de 2012

    Nunca vi tanta ignorância.

    Comparar pit bulls a leões é muita apelação tipico de quem não conhece nada de nada.

    E esse senhor que em minha opinião deveria se aposentar pq chegar a uma idade dessa e não ter o cuidado com as palavras divulgadas. Achar natural discriminar o preconceito…é por isso que a humanidade está se perdendo.

    Um conselho: vai estudar!

    O mundo não é preto e branco…

  • Aline Possamai diz: 24 de fevereiro de 2012

    Não é questão de exterminar nada, o fato é que quando se tem um cachorro desses tem que se ter cuidados mais que especiais…vamos deixar de ser extremistas! Extremismo só serve para causar sofrimento, ou já não nos bastou o holocausto?

  • MARISE SR diz: 24 de fevereiro de 2012

    MAS QUE POSTAGEM É ESSA SR. ṔAULO SANTANA, CHEIA DE RANÇO, DE IGNORÂNCIA E DE PRECONCEITO? O SENHOR AGORA ENTÃO DIFUNDE OS MAUS TRATOS AOS ANIMAIS É? SIM, PORQUE A CADA COMENTÁRIO ESTUPIDO DESSES QUE O SENHOR APREGOA AOS QUATRO VENTOS, MUITOS IDIOTAS SOCIOPATAS E PSICOPATAS SAEM POR AÍ COMETENDO AS MAIORES ATROCIDADES CONTRA FILHOTES INOCENTES APENAS PORQUE BABACAS COMO O SENHOR OS CHAMAM DE ASSASSINOS E DIZEM QUE NÃO DEVERIAM NEM NASCER…
    O SENHOR ESCREVEU: – “Já escrevi mais de 70 vezes sobre os assassinatos que os pitbulls e os rottweilers cometeram contra crianças e idosos no RS nos últimos anos. Tornei-me até quase um jornalista especializado nesses ataques. São testemunhas os meus leitores.” E PORQUE ENTÃO SE O SENHOR É QUASE UM ESPECIALISTA NA RAÇA O SENHOR NÃO ESCREVE TAMBÉM SOBRE OS CASOS DE PITBULLS E ROTWAILLERS QUE MORRERAM PARA SALVAR OS DONOS, COMO NESTES CASOS:
    http://www.google.com.br/search?q=PITBUL+SALVA
    PROCURE SIM NO GOOGLE E VEJA QUANTOS CASOS POSITIVOS DESSA RAÇA EXISTE, AO CONTRÁRIO DO QUE APREGOA E ESCONDE ESSA IMPRENSA TENDÊNCIOSA E RANÇOSA DE QUE O SENHOR FAZ PARTE..
    QUANTO A ESTE COMENTÁRIO: Eu não sei como se permite que convivam com pessoas humanas essas duas raças amaldiçoadas. EU SEI, O DIA EM QUE O SER DITO HUMANO, PRINCIPALMENTE OS OBTUSOS COMO O SENHOR SOUBEREM RESPEITAR AS OUTRAS ESPÉCIES QUE COOHABITAM NOSSO PLANETA, NÃO HAVERÃO MAIS MAUS TRATOS, NEM CÃES AGREDIDOS NEM CÃES AGRESSIVOS.
    SIM, PORQUE SEMPRE HÁ FATOR HUMANO ATRÁS DE UM ATAQUE. SEMPRE EXISTE A CULPA DE UM HUMANO, PARA QUE SE DESENCADEIE UM ATAQUE, OU O HUMANO QUE CRIA O CÃO E O CRIA DE MANEIRA ERRADA, O TRANSFORMANDO EM ARMA, E/OU DOS RESPONSÁVEIS PELAS CRIANÇAS ATACADAS… PORQUE EU JÁ TIVE UM INOFENCIVO PASTOR ALEMÃO, QUE DE TANTO LEVAR PEDRADAS DOS MEUS AMALDIÇOADOS EX VIZINHOS, E TER COMIDO O VENENO JOGADO POR ELES, DENTRO DO MEU PÁTIO, QUANDO MEU FILHO TINHA APENAS DOIS ANOS DE IDADE E QUE PODERIA SIM MUITO BEM SER ELE A COMER O VENENO, PORQUE ELES NÃO QUERIAM CÃES QUE OS IMPEDISSEM DE ENTRAR ( ic) NO MEU PÁTIO… CONSEGUI EM TODAS AS TENTATIVAS SALVAR O CÃO, MAS ELE FICOU COM SEQUELAS NEUROLOGICAS POR ENVENENAMENTO E SE TORNOU UMA VERDADEIRA FERA, MORDIA ATÉ MEU MARIDO… ENTAO VOLTAMOS AO PONTO INICAL.. CULPA DE QUEM? DE HUMANOS… E HOJE TENHO UM PITBULL, MUITO EDUCADO, MUITO RESPEITUOSO CONOSCO, OBEDIENTE, AFETUOSO, PORÉM SE ENTRAR AQUI NO MEU PÁTIO, NA MINHA CASA, UM ESTRANHO, ELE VAI SIM ATACAR. PARA ISSO EXISTEM OS CÃES DE GUARDA.
    AH, ANTES DE ME DESPEDIR, QUERO ELUCIDAR SUA TOTAL IGNORANCIA NÃO SÓ PELA RAÇA, MAS PELO COMPORTAMENTO DE QUALQUER ANIMAL, REFLETIDA NESSA FRASE: Já expliquei que é do gene ancestral desses cães matar. NÃO SR. SANTANA, NÃO É DO GENE ANCETRAL DELES MATAR, ELES INCLUSIVE ERAM CRIADOS NA IDADE MEDIA COMO CÃES DE COMPANHIA E ACOMPAVANHAM OS CAVALEIROS TEMPLARIOS NAS CRUZADAS… QUEM OS ENSINOU A MATAR FOMOS NOS OS HUMANOS QUE NOS DIVERTIMOS COM RINHAS DE ANIMAIS… MIS UMA VEZ A CAUSA É HUMANA… ASSIM COMO O SR VÊ, DE GENÉTICA O SENHOR NADA ENTENDE E DÁ GRANDES E VERGONHAS MOSTRAS DISSO. TENHO MUITA VERGONHA ALHEIA PELA IMPRENSA QUE MEU FILHO TEM DISPONÍVEL. ESTUDE SENHOR SANTANA. O SENHOR AINDA NÃO É VELHO DEMASIADO PARA NADA MAIS APRENDER. INFORMESE, LEIA, CONSULTE ADESTRADORES E CRIADORES ETICOS QUE O SENHOR VAI CONHECER ALGO TOTALMENTE NOVO PARA O SENHOR. AH, ANTES DE SE OFENDER COM MINHA POSTAGEM, UM JORNALISTA QUE CHAMA SEUS LEITORES DE TOLOS POR TEREM OPINIÃO CONTRÁRIA A SUA, NÃO MERECE MAIORES MELINDRES. ABRAÇOS.
    MARISE S.R.

  • Cristina Barreto diz: 24 de fevereiro de 2012

    Gostaria de saber como devemos fazer para exterminar a raça humana em cadeias que estupram e matam criancinhas todos os dias!!Por que o animal que matou o menino estava AMARRADO nos fundos do pátio da casa dele.O menino que foi até o animal não o contrário….Quando querem falar mal de um animal sempre falam a palavra “criancinhas” para comover mais…Mais e as “criancinhas” espancadas,mortas,abusadas sexualmente todos os dias por HUMANOS? Aí pode? fica a pergunta….
    Um animal mata uma criança:Matem a fera!!
    Uma criança cai de um prédio:Destruam o prédio!!
    Uma criança se afoga em um lago: Sequem o lago!!
    Um homem mata e estupra uma criança: Direitos humanos e fica na cadeia comendo e dormindo ganhando um auxílio de R$ 915,05 por mês.

  • Cristina Barreto diz: 24 de fevereiro de 2012

    Carta à direção do jornal Zero Hora

    Prezados Senhores,

    Recebi o texto abaixo, que teria sido publicado pelo Zero Hora em coluna pela qual responderia o Sr. Paulo Sant’Ana. Conforme se vê dos destaques abaixo, o texto é lamentavelmente agressivo e desrespeitoso, revelando que o referido colunista não tem a menor condição de integrar tão prestimosa publicação.

    Abstraído o tom gratuitamente ofensivo do texto, há que se questionar o seu conteúdo, e desde já se solicita a esse periódico que faça publicar, em igual espaço e destaque, a resposta aqui trazida ao texto do colunista.

    De início, os dados trazidos pelo colunista. Não é possível afirmar que 99% dos casos de ataques de cães ferozes, com vítimas, teve as raças Pitbull e Rotweiller envolvida. O Sr. Sant’Ana invoca números sem nenhuma base, o que já desqualifica o mérito do que defende.

    Demais disso, a comparação que pretendia ser espirituosa por ela feita, com serpentes, não poderia ser mais vazia. O Sr. Sant’Ana não conhece a diferença entre animais domésticos e silvestres, o que, mais uma vez, desautoriza a sua tese. A comparação é absurda.

    O texto do colunista em questão desafia o argumento de que cães são fruto da forma como tratados pelos seres humanos. Ora, o próprio Sr. Sant’Ana é prova de que sua tese é absurda. Dada a gratuita agressividade, desrespeito e tom ofensivo com que generaliza e ataca quem dele discorda, a tese do Sr. Sant’Ana só poderia ser procedente se tivesse ele próprio sido criado por Rotweillers e Pitbulls, bestas-feras que o teriam transformado no ser humano que demonstra ser. Certamente, não é o caso, porque o Sr. Santana, revelam as entrelinhas de seu texto, tem verdadeiro pavor de cães como Rotweillers e Pitbulls. Talvez aí se revele a razão de tamanha agressividade. Medo.

    O tom do Sr. Sant’Ana reforça a tese, na verdade, de que cães – quaisquer deles – são fruto da forma como tratados. Tamanha agressividade só pode ser fruto da forma como o Sr. Sant’Ana foi criado. Felizmente, ao que tudo indica, seus pais não têm cães das raças por ele atacadas. Esses seriam verdadeiras feras.

    Qualquer animal, tratado de forma inadequada, será potencialmente agressivo (e o Sr. Santana insiste em parecer prova viva disso… que passado horroroso deve ter sido o seu!). Do Pinscher ao Fila Brasileiro, todo cão maltratado reagirá e estará fora de controle. E atacará. Alguns, com maior potencial lesivo. Só isso muda.

    Crucificar esta ou aquela raça seria admitir que o ser humano não é capaz de prevalecer, racionalmente, e controlar os animais domésticos de forma a tê-los dóceis. Somente pessoas que demonstram um absoluto descontrole, gratuita agressividade, como o Sr. Sant’Ana, é que passam por experiência assim: o cão os domina, e faz o que bem entende.

    Por fim, o Sr. Sant’Ana parece ignorar que a própria lei reconhece ser do ser humano a responsabilidade. A omissão no dever de guarda é figura que pune o homem, e não o animal. Exatamente porque o homem, em tese racional e controlado (não é o caso do Sr. Sant’Ana, ao que tudo indica), deveria ser capaz de cuidar e tratar dos animais domésticos (todos eles) de forma a tê-los dóceis e tranquilos.

    Burrice, com todo respeito, é achar que um cão esteja fora do alcance do controle humano. O que, lido o texto do Sr. Sant’Ana, infelizmente reforça a tese de que sim, isso ocorre com frequência.

    Resta-nos rezar para o Sr. Sant’Ana nunca ter um animal sob sua guarda.

    Reforçando o pedido de publicação desta resposta à coluna do Sr. Santana, pleiteando-se o mesmo espaço e destaque, despeço-me,

    Atenciosamente,

    Werner Grau Neto
    Coordenador do Grupo de Trabalho de Direito Animal e Saúde Pública da Comissão de Meio Ambiente da OAB/SP

  • Gustavo diz: 24 de fevereiro de 2012

    Deve ter uma porção de ladrões de residências, que adoram as besteiras que senhor escreve, se aposente e deixe de escrever asneiras

  • Dani diz: 25 de fevereiro de 2012

    Retirado de outro texto sobre o assunto, do mesmo autor: “Esquece-se a tese estapafúrdia que centenas de pitbulls e rottweilers foram otimamente tratados por seus donos, que lhes dedicaram carinho, atenção e excelentes rações – e mesmo assim essas feras estraçalharam crianças e idosos entre nós.”

    quem tem um mínimo de conhecimento a respeito de manejo de cães dominantes e altamente energéticos sabe que carinho e ração boa não são suficientes para configurar criação adequada. conhecimento que muitos tutores de cães desse tipo e obviamente o “jornalista especializado” também não tem. o destino de um cão desse não é matar, é trabalhar. eles nasceram para pegar no pesado, pra correr, estar junto ao dono e agradar. qualquer criação que não leve isso em conta e condene o cão a ficar amarrado ou enjaulado, por exemplo, ou mesmo solto mandando na casa como se fosse dele, estará fadada ao fracasso.
    e com todo o respeito, qualquer jornalista que se dispõe a escrever sobre o que desconhece, também.

  • Anna Scotti diz: 25 de fevereiro de 2012

    Lamentável o comentário, ignorante sobre o assunto animais.
    Humanos matam humanos, torturam animais,matam animais, comem animais.
    Pena de morte para todos, inclusive para quem mata no transito, tortura mata um inocente York, todo assassino deveria sim ser condenado a morte.

  • Eliz Regina Braga Selau diz: 25 de fevereiro de 2012

    Santana, gostaria de parabeniza-lo pela sua coluna, e dizer que valeu muito mais por levantar os animos dos idiotas q defendem estas besta feras, eles se acham muito superiores pq defendem animais, pois deviam saber q os nazistas faziam isto com muito mais convicçaõ, enquanto exterminavam pessoas, e q o Hitler adorava seus caozinhos, sou sua fã, e gremista de carteirinha!!!!!

  • Geraldo Silveira diz: 25 de fevereiro de 2012

    Cabem as perguntas ao Sant’ Ana:

    Acorrentado, em terreno imundo, com os potes de água e comida imundos, o que denota o mau trato ao animal; com pouco mais de 50 cm de corrente para se deslocar; uma casinha que mais parece um depósito de lixo; como você se sentiria?

    A corrupção causada na Educação, na Saúde e na Segurança (sem enumerar as outras áreas) tem matado muitos brasileiros. Professores que fazem milagres em sala de aula, médicos e enfermeiros que estão sobrecarregados pela falta de estrutura na área, policiais que não retornam para casa. Os corruptos que aniquilam o povo são eliminados do convívio social???

    O presidiário que mata um trabalhador em frente aos filhos, estupra uma mãe e as crianças, arrasta um menino por bairros, o delinquente que queima um índio porque “achou que era um mendigo”. Esse pessoal “gente boa” são eliminados da sociedade???

    Os irresponsáveis que bebem e saem a dirigir, matam, são convidados a comparecer na delegacia para prestar esclarecimentos, mesmo com tudo estando filmado. Esses bacanas, assassinos em potencial, são eliminados pela sociedade???

    Os donos de empresa, que lucrou com os cigarros que tu fumou a vida toda e hoje sofre as consequências, como a dificuldade de respirar, são eliminados pela sociedade???

    Só um lembrete: O animal não se vende por status, não se vende por uma promoção ou por uma noite de prazer, um animal não troca a sua família pelo dinheiro, um ANIMAL DÁ A VIDA PELO SEU DONO. Ops, isso você nunca colocou nas colunas, que pena, não te daria “ibope”, MAS TE DIGO SEM SOMBRA DE DÚVIDAS: TU GANHARIA UM MONTE DE LEITORES!!!

    Se o gene ancestral influencia, então estamos fadados à morte sumária, a espécie humana será aniquilada, pois se lermos um pouquinho, bem pouquinho, sobre a história da humanidade, os seres humanos foram muitos mais agressivos que os animais e detalhe, o homem matou cientistas, padres, crianças, mulheres, pessoas que tinham um pensamento divergente, aliás, neste feriado de carnaval nas estradas, quantos mataram e morreram???

    Ahhh, me desculpe Sant´Ana, deve ter sido os pitbul que avançaram, morderam pneus dos carros. Como são maus esses seres.

    Desculpe, você pode entender sobre balelas, mas sobre animais, falta muito. E a propósito, o dia que tu fores um pouco mais evoluído neste quesito e tiver a competência para possuir um cachorro, notarás que perdeu muito tempo da tua vida levantando uma bandeira que seria válida em outros tempos, em séculos passados, hoje não! Perdeu um tempo precioso junto a seres tão especiais que nos cativam com seu olhar sincero e amigo, coisas que nos dias de hoje andam tão escassas.

    Só um pedido, ainda há tempo de realizar, não deixe para os teus últimos momentos de vida para fazer algo por alguém, ajude na causa dos animais, deixe essa mágoa infundada de lado e venha fazer o bem e tu verás que grandes amigos de quatro patas são muito melhores do que a imagem que tu tentou passar.

    Como diria um amigo: “Sede feliz! Quer saber como? Adote um Cachorro!”

  • Slawek diz: 26 de fevereiro de 2012

    Meus caros, um dos mais famosos transplantes faciais no mundo foi feito em Isabele Dinoire, que teve sua face ESTACALHADA POR SEU LABRADOR RETRIEVER.

  • anderson almeida diz: 26 de fevereiro de 2012

    BOA A NOITE A TODOS.

    REALMENTE O SR. SANT’ANA DEVE TER ALGUM TRAUMA DE INFANCIA OU ALGUM EPISODIO MAL RESOLVIDO COM CAES DESSAS RAÇAS E NUNCA INFORMOU.
    VEJAMOS ALGUNS FATOS:

    - PAIS DEIXAM UMA CRIANÇA FICAR BRINCANDO SÓ, PODERIA TER SIDO UM SEQUESTRO, UM ESTUPRO, UM HOMICIDIO, SE FOSSE ALGO DESSE TIPO TODOS ESTARIAM METENDO O PAU NOS PAIS. JA QUE FOI UM CAO VAMOS A OUTROS FATOS:

    -UM SER RACIONAL CHAMADO HOMEM CRUZA UM PIT E UM ROT, MAS PREFERIMOS CULPAR A RAÇA QUE NESTE CASO E INDEFINIDA DEVIDO A MISTURA QUE A PESSOA SUPER HIPER MEGA RESPONSAVEL DEIXOU ACONTECER;
    - SERA QUE A PESSOA QUE SE DIZ ESPECIALISTA NESSES ASSUNTOS ANTES DE METER O PAU NAS RAÇAS JA FOI ATE A CASA ONDE ACONTECEU O FATO PARA VER COMO ERA A RELAÇAO SER HUMANO E ANIMAL? COMO ESSE ANIMAL ERA CRIADO? POIS SE PEGARMOS UMA CRIANÇA E CRIARMOS ELA COMO UM ANIMAL ELA HAGIRA COMO TAL, IMAGINEM O QUE UMA MA CRIAÇAO PODE FAZER COM UM ANIMAL.
    - EXISTEM POR AI POODLE, CHOW CHOW, SHARPEY, PINCHER, COM PROBLEMAS SERISSIMOS DE AGRESSIVIDADE, POREM OS SENHORES PROPRIETARIAO ACHAM ENGRAÇADO QUANDO ELES MORDEM POIS SUAS MORDIDAS NAO PROVOCAM DANOS SERIOS COMO A DE ALGUNS OUTROS CAES.
    - O SR ESPECIALISTA EM UMA PARTE DE SEU ACHISMO DIZ QUE “E DO GENS ANCESTRAL DESSES CAES MATAR” ESSE SERIA UM DOS FATORES DETERMINANTES PARA ACABAR COM DETERMINADAS RAÇAS. CONSIDERANDO TAL OBSERVAÇAO NAO DEVEMOS ACABAR COM A RAÇA HUMANA? AFINAL E UMA RAÇA PIOR QUE O CAO MATA POR NADA, SEM FINALIDADE ALGUMA, SEM SE SABE O PORQUE.
    - POR SER UM RELES ZE RUELA NO ASSUNTO DE CAES GOSTARIA QUE O SENHOR ESPECIALISTA ME RESPONDESSE ALGUMAS COISAS:
    QUANDO UMA PESSOA VAI COMPRAR UM CAO PARA RESIDENCIA QUAL TEMPERAMENTO ESSE CAO DEVE TER? PORQUE?
    AO COMPRAR UM CAO O PROPRIETARIO TEM ALGUNS PAPEIS A EXECUTAR COMO LIDER. QUAIS SAO ELES E PORQUE?
    QUAL E A ESCALA DE INSTINTO DOS CAES? DENTRO DESSA ESCALA QUAIS MOTIVOS LEVAM UM CAO A MORDER?
    QUEM RESPONDER DERREPENTE PODE ENTENDER PORQUE UM CAO MORDE.

    AOS AMIGOS QUE GOSTAM DE CAES DESSAS RAÇAS SEGUEM IDEIAS VAMOS DEIXAR DE COMPRAR POR UMA SEMANA O JORNAL QUE O NOSSO AMIGO ESPECIALISTA EM CAES ESCREVE SUA COLUNA.

    PORQUE OS CRIADORES DESSAS RAÇAS NAO FAZEM UMA SOCIEDADE E ENTRAM COM UM PROCESSO. DERREPENTE ASSIM ELE PARA.

  • Roberto diz: 26 de fevereiro de 2012

    Muito simples, que aprove uma lei bem simples: O dono de qualquer cachorro que matar ou mutilar alguem responde como se fosse o cachorro. Se matar vai para a prisao como se tivesse matado. Eu assino para meus vira-latas, agora quero ver quantos donos de pitbull ou de outras raças perigosas vao assinar. Voce assinar pelo seu pitbull se ele matar fosse vc que fosse para cadeia. O resto e tudo balela. Nunca vi vira-lata, york, poodle ou outras raças pequenas matar alguem. Agora pitbull vive em noticiario. Algum dono de pitbull assinar esta lei, todos meus amigos, disseram que nao.

  • Geraldo Silveira diz: 28 de fevereiro de 2012

    Cabem as perguntas ao Sant\’ Ana, comentarista do grupo RBS, GLOBO.

    Acorrentado, em terreno imundo, com os potes de água e comida imundos, o que denota o mau trato ao animal; com pouco mais de 50 cm de corrente para se deslocar; uma casinha que mais parece um depósito de lixo; como você se sentiria?

    A corrupção causada na Educação, na Saúde e na Segurança (sem enumerar as outras áreas) tem matado muitos brasileiros. Professores que fazem milagres em sala de aula, médicos e enfermeiros que estão sobrecarregados pela falta de estrutura na área, policiais que não retornam para casa. Os corruptos que aniquilam o povo são eliminados do convívio social???

    O presidiário que mata um trabalhador em frente aos filhos, estupra uma mãe e as crianças, arrasta um menino por bairros, o delinquente que queima um índio porque \”achou que era um mendigo\”. Esse pessoal \”gente boa\” são eliminados da sociedade???

    Os irresponsáveis que bebem e saem a dirigir, matam, são convidados a comparecer na delegacia para prestar esclarecimentos, mesmo com tudo estando filmado. Esses bacanas, assassinos em potencial, são eliminados pela sociedade???

    Os donos de empresa, que lucrou com os cigarros que tu fumou a vida toda e hoje sofre as consequências, como a dificuldade de respirar, são eliminados pela sociedade???

    Só um lembrete: O animal não se vende por status, não se vende por uma promoção ou por uma noite de prazer, um animal não troca a sua família pelo dinheiro, um ANIMAL DÁ A VIDA PELO SEU DONO. Ops, isso você nunca colocou nas colunas, que pena, não te daria \”ibope\”, MAS TE DIGO SEM SOMBRA DE DÚVIDAS: TU GANHARIA UM MONTE DE LEITORES!!!

    Se o gene ancestral influencia, então estamos fadados à morte sumária, a espécie humana será aniquilada, pois se lermos um pouquinho, bem pouquinho, sobre a história da humanidade, os seres humanos foram muitos mais agressivos que os animais e detalhe, o homem matou cientistas, padres, crianças, mulheres, pessoas que tinham um pensamento divergente, aliás, neste feriado de carnaval nas estradas, quantos mataram e morreram???

    Ahhh, me desculpe Sant´Ana, deve ter sido os pitbul que avançaram, morderam pneus dos carros. Como são maus esses seres.

    Desculpe, você pode entender sobre balelas, mas sobre animais, falta muito. E a propósito, o dia que tu fores um pouco mais evoluído neste quesito e tiver a competência para possuir um cachorro, notarás que perdeu muito tempo da tua vida levantando uma bandeira que seria válida em outros tempos, em séculos passados, hoje não! Perdeu um tempo precioso junto a seres tão especiais que nos cativam com seu olhar sincero e amigo, coisas que nos dias de hoje andam tão escassas.

    Só um pedido, ainda há tempo de realizar, não deixe para os teus últimos momentos de vida para fazer algo por alguém, ajude na causa dos animais, deixe essa mágoa infundada de lado e venha fazer o bem e tu verás que grandes amigos de quatro patas são muito melhores do que a imagem que tu tentou passar.

    Como diria um amigo: \”Sede feliz! Quer saber como? Adote um Cachorro!\”

  • Michell domingos diz: 28 de fevereiro de 2012

    Triste ter que ler esse tipo de post, triste mesmo !
    Convido aqueles que são criadores ou querem realmente conhecer a grande raca APTB , a se registrar no meu fórum, temos treinadores veterinários e mais uma ótima equipe de seres humanos que realmente conhecem a raca !

    Pit bull coragem, lealdade e amor !

  • MIguel diz: 29 de fevereiro de 2012

    Se o Cão é o melhor Amigo do Homen, o Pitt Bull é o pior inimigo.

  • Luciano Fischborn diz: 1 de março de 2012

    Respeitosamente Sr Paulo Santana: Animais agem absolutamente por instinto. Estes cachorros foram criados geneticamente, com o intuito de caça e violência. Lhe pergunto; onde está a responsabilidade de pessoas que usam e mantém estes cachorros em suas casas? É culpa do animal que por natureza age por instinto? Ou é culpa de um ser humano racional, que sabe do grau de periculosidade do animal em questão?

    Sr Paulo Santana, respeitosamente:
    Matar cães desta raça, ou as cruzas que fazem entre as raças em questão, NÃO vai mudar o quadro de tragédias que aconteceram, e podem vir a acontecer. Irresponsabilidade é total dos donos destes cães. Eles é que precisam ser “reeducados” para saberem como cuidar de seus animais. Enquanto for liberada a criação e comércio destes animais, sempre haverão tragédias deste tipo, e repito, não por culpa do animal, mas sim, pela sua irracionalidade natural. Criticar os cães não é a solução, muito menos matar eles. A culpa é do ser humano!

  • mateus diz: 2 de março de 2012

    Mata tudo… os caes e os donos deles… perfeito santana, otimo texto, pro inferno esses cachorros, tenho filhas pequenas se acontecesse com a minha matava o dono do cachorro tambem nao sei por que nao fizeram isso tambem… quando eu iria imaginar o animal acima do ser humano e de uma criança.. Meu Deus… que Deus te receba querida amada e que tenhas muito amor ao lado Dele sem sofrimentos.. esta em paz agora

  • maicon diz: 2 de março de 2012

    é verdade ja esta na hora de o Sr. se aposentar, sou gremista e ja nao aguento te ouvir falar sobre futebol, no sala so o senhor quer falar e o unico que esta certo por isso estou feliz ouvindo o sala sem a sua presença. agora um homem com seu raciocinio crusificar uma raça pela mal criaçao dos donos entao por q nao pede a extinão da raça humana que mata tudo ate os pais ou filhos por simples prazer, volto a dizer saia por cima ainda da tempo. se aposenta.

  • Adair diz: 3 de março de 2012

    Bobos, o melhor amigo do homem é o livro não o cão. Concordo que a irresponsabilidade é do ser humano, que mantém um cachorro dessa periculosidade em casa, sujeitando pessoas a perigo constantemente, enquanto que o cachorro não tem culpa de nada.

  • Daniel Chagas diz: 5 de março de 2012

    Adair: teu melhor amigo é um livro?? Tua vida social está um lixo e tu vive num mundo de fantasia… Livro (e conhecimento) é importante, mas a amizade com seres humanos (e com animais) é insubstituível.
    Paulo Santana: te aposenta vovô… faça esse favor para os gaúchos!

  • Claudio diz: 5 de março de 2012

    Amizade entre homens e animais só é insubstituivel para uma minoria “que está fora da casinha”.

  • Daniel diz: 5 de março de 2012

    A capacidade de interpretação de textos passou longe do cérebro do Claudio. Barbaridade, volte para o Mobral, analfabeto funcional.

  • Deise diz: 6 de março de 2012

    Sempre achei muito deselegante a maneira com que o Sr. Paulo Sant’ Ana, trata os mais diversos assuntos, e que na maioria das vezes apenas expressa sua opinião, muitas vezes infundada, sem sequer se aprofundar no assunto antes de comentar.
    É claro, que ninguém gostaria de ver o seu filho de 5 anos sendo atacado e morto por um cachorro (independente da raça), mas matar o animal ou acabar com a raça, não resolve o problema, apenas satisfaz a furia dos pais em um momento de raiva e dor.

    Gostaria apenas de salientar que este menino não foi atacado EM SUA PRÓPRIA RESIDÊNCIA, e sim na residência alheia…..o cão não foi atrás dele com sede de matar, e sim estava defendendo O SEU TERRITÓRIO! Meu visinho tem um vira-latas que também atacou um menino que invadiu a sua casa correndo, sendo que este cão estava amarrado dentro da sua propriedade! Não acho que a culpa seja do cão ou do seu dono, e SIM dos pais desta criança que deveriam estar atentas ao seu filho. Outra coisa, o que este menino deve feito para que o animal o tenha atacado??? Ninguém questionou isso, será que este menino não o atacou primeiro? Ou mesmo o provocou para ver a reação do animal?
    O caso que relatei no meu condomínio, aconteceu exatamente isso. O menino vivia provocando o cachorro do meu visinho, e com isso o cão ficou com raiva dele, tanto que com as outras 36 crianças que aqui moram, convivem muito bem com o cão.
    Acho que acabar com a raça não é o caminho SR. SANT’ ANA, apesar de ser completamente a favor da esterilização de TODOS OS ANIMAIS, mas por questões sanitárias, pela saúde dos animais, da superpopulação e principalmente contra a comercialização desenfreada de animais domésticos e silvestres.
    Mas do modo que o Sr. colocou, deveriamos também esterelizar as mulheres, para que não mais coloquem no mundo assassinos, ladrões, estupradores …. que matam não por instinto, mas pelo mero prazer de matar e nada acontece com eles.

  • Fernanda diz: 7 de março de 2012

    Cara, quanta boagem eu li aqui. A lei que deveria mesmo existir seria a de posse responsável. Como adotar uma criança.
    As pessoas pegam cachorro da rua ou compram e nem sabem criar. Deveria ser dado na escola uma matérias com nossão básica de cuidados com animais e comportamento canino. Assim como dão aula de artes, prevenção com DSTS, drogas, educação física…
    A culpa sempre é dada para quem não pode se defender.

  • daniel rodrigues diz: 7 de março de 2012

    Há tempos tenho vergonha de ser Homem (animal). Assisto ao noticiário triste em ver filhotes de Focas assassinados no Canadá para retirada da pele, vejo o desespero das focas-mãe na defesa das crias, inconscientes de que esta matança é apenas para satisfazer meia dúzia de periguetes e um mercado consumista inconseqüente alimentado pelo Sr Paulo Santana; No Japão a chacina “para fins científicos” de Baleias e Golfinhos, igualmente na Finlândia, tingindo o Oceano de vermelho-sangue; na África, centenas de Elefantes e Rinocerontes mortos selvagemente apenas para retirada do marfim que, no primeiro caso para confecção de jóias e objetos para satisfazer alguns milionários hipócritas e alguns outros com o caráter do Sr Paulo Santana e no segundo por, segundo lendas, possuir poderes afrodisíacos; ainda na Ásia a caçada desenfreada a Tubarões apenas para retirada das barbatanas ainda em alto mar e depois devolvidos com vida ao Oceano para morrerem, apenas para satisfazer o paladar de pessoas como Sr Paulo Santana; em nossas estradas vemos caminhões transportando aves, caixas sobre caixas, centenas e me pergunto: quantas chegam vivas ao destino final, e há não fiscalização; cães como este mestiço (?) há vários em todo o Brasil, tanto em casas modestas como em mansões, maltratados, famintos amarados no fundo do quintal, expostos as intempéries. Quanto mais eu leio este Blog (?) mais tenho certeza de que o ser humano está com os dias contados na face da Terra, pois somos uma praga. E o pior é ter que ler comparações entre pit bulls e nazistas; os Cães são nobres, fieis e honestos nos seus sentimentos e nazistas são pessoas, como o dono deste, blog, desprezíveis, rancorosas, que pregam o extermínio de uma espécie.

  • Adair José diz: 7 de março de 2012

    E segue a polêmica e fúria dos defensores desses cães. Certamente o Daniel Chagas, dentre outros indivíduos defensores dos assassinos pitbull e rottweiler, mora em um canil e pensa que todos deveriam fazer o mesmo. Creio que preocupar-se com seu semelhante, principalmente o mais pobre e abandonado, ele nunca fará.

  • Claudio diz: 7 de março de 2012

    Bah! Daniel eu ia dizer o mesmo da tua capacidade de ler…

  • Roselle diz: 9 de março de 2012

    Comentários completamente desnecessários estes do Paulo Santana. Porém, mais desnecessários (e burros) ainda, são aqueles que insistem em se manifestar com ira diante de qualquer reportagem que se refira a animais, especialmente cachorros. Será que a inversão de valores se dá por alguém gostar tanto de um cachorro??? Realmente, quando vejo um comentário desses não sei se fico braba ou sinto pena de uma pessoa que acha o ser “humano” é tão superior e absoluto no mundo, que qualquer um que defenda outro ser vivo deva ser apedrejado em praça pública. É por causa destas pessoas que o mundo é o que é: um lugar onde ninguém respeita os limites e só enxerga o próprio umbigo (os outros, humanos ou não, que se danem né?!).

  • Wander Gordiano – Brasil diz: 11 de março de 2012

    Insisto em afirmar que um cão ao ser adestrado, seja bem ou mal, não importará mais, fiquem certos que refletirá a índole de quem o domou. Sr. Paulo, presumo que não exista cães ruins, mas homens ruins com certeza!

  • Thais Albano diz: 12 de março de 2012

    Nossa, esse artigo é um absurdo, acima de tudo, os donos tem que garantir o bem-estar animal e proporcionar um bom convívio, o respeito e o carinho pois assim é que se moldam seres e mudam atitudes. Espero que você leia esses comentários, e se aposente por favor.

  • daniel rodrigues diz: 13 de março de 2012

    VIAMÃO, RS, DIA 10 DE MARÇO DE 2012. IDOSO DE 69 ANOS, QUE RECUPERAVESSE DE AVC OCORRDO HA MESES ATRAS.
    TEVE SUA RESIDENCIA INVADIDA POR VICIADOS, O IDOSO FOI AGREDIDO ATÉ A INCONSCIENCIA, SOFREU HEMORRAGIAS INTERNAS, TRAUMATISMO CRANIANO. ESTA INTERNADO EM UTI EM ESTADO GRAVE COM RISCO DE MORTE. PERGUNTO: QUANDO VAMOS MATAR ESTES MALDITOS VICIADOS QUE VITIMAM MAIS QUE UMA MORDIDA DE CÃO.

  • jacob diz: 10 de abril de 2012

    gostaria de saber se alguns desses defensores tão ardorosos destas raças teriam ainda a mesma opinião depois que algum dos seus fosse mordido, alejado ou, ainda, morto por um animal destes.
    atacar paulo sant’ana de modo tão tolo e grotesco por saber expressar o medo que sente um cidadão normal diante de animais deste tipo é revelar todo o respeito que sem tem pelo ser humano.

  • Douglas Scheeren diz: 11 de abril de 2012

    Meu amigo Paulo Santana,fizestes otimos comentários,mas em alguns fostes triste em colocar suas palavras.
    Sera que um cachorro esta errado em defender seu lar,a casa do seu Dono?
    R: Não esta errado,ele está certo,pois fez o seu dever,quem está errado e o dono desse cachorro,que não deixou o cão preso como deveria.
    O cachorro deve ser morto?
    R: Não,ele não tem culpa,pois e da natureza dele que ele seja assim,mas como nossa natureza e de autoridade e só nossa razão,fizeram o crime,e se tornaram não menos agressivos como o cão!
    Os donos devem ser punidos?
    R:Com certeza,se você quer um cão como essas raças ,seja preparado,esteja informado do que ele é capaz,não seja um idiota de simplesmente ter uma arma dessas em casa!!

    Resumindo,o maior responsável são os donos,que descumprem as orientações e regulamentos,fazem dos seus cachorros armas,e depois que acontecem mortes,mandam matar os cachorros para tirar o seu da reta!!!

  • Maria Helena Weschenfelder diz: 21 de abril de 2012

    Paulo, tenho certeza que quando tu não escreveres mais na tua coluna da Zero Hora, eu não lerei mais este jornal. Que graça tem ler Zero Hora, sem antes ler o Paulo Santana? Parabéns, PAULO SANTANA, tu és como o GRÊMIO, imortal! Abraços!!!

  • Felipe Dias diz: 22 de abril de 2012

    Tiago Moraes esse falo de exterminar a raça pq tu não é exterminado e tu velho babaca
    vai parar de fumar e fala algo que preste pq essa tua kra th mais feia do que a minha vó que morreu faz 10 anos conheço tantos pitbull mas tantos e nunca tive 1 th entendendo o bosta 1 mordida 1 arranhão agora tu não quer saber se esse piá não é daqueles que pega um pau e fik na grade batendo atiçando o cachorro ahn e agora o que tu me diz o problematico? COMIGO É NA CARA pq tu não faz uma eutanasia ? vai ser um bem pra sociedade não escutar tanta merda vinda da tua boca!!! eu tenho uma mordida na cara e é de um cocker e o que tu me diz tinha 1 ano de idade e ae?

  • Roberta Godinho diz: 25 de maio de 2012

    Gente, antes eu pensava do mesmo jeito: o cachorro devia ser mau cuidado, devia apanhar, passar fome. Mas levei um tapa na cara. Tinhamos um cachorro da raça Pitt Bull, ha + de 8 anos, pegamos pekeno, era um membro da família, nunca apanhou, nunca passou fome, nem frio, sempre bem cuidado e amado. Soh que um dia, exatamente 06/11/2006, na praia do laranjal, em Pelotas, minha mãe estava sentada na grana do pátio brincando com minha filha de 1 ano e 3 meses, quando simplesmente, sem demonstrar nenhum comportamento diferente, ele passou por perto e abocanhou minha filha pela cabeça, e daih começou a cena de terror, resumidamente, ele “comeu” a cabeça da minha filha! depois de uma luta, minha mãe conseguiu livrar a criança da boca dakele animal. Quase perdi minha filha, foram longos dias, meses, de batalha na porta da UTI e depois no isolamento. Mas deu tudo certo, minha filha nasceu dnovo. O problema é que a gente acha que nunca vai acontecer com a gente. Essa raça de cachorro tinha que ser exterminada SIM, porque não adianta cuidar, dah carinho, eles não não confiavéis e muito menos amigo de alguém!

  • Vitoldo Haber diz: 26 de maio de 2012

    É Sra. Roberta Godinho, tivestes sorte, eu espero que a criança se recupere totalmente, sem nenhum trauma, que é muito dificil até para um adulto. O nome Pitbull, Pit=arena, Bull=touro. Eram criados para brigar com touros na arena (séc. XIX), como é que um ser humano pode enfrentar um animal desses? Na Inglaterra a criação é somente com Ordem Judicial. EUA, criação banida.

  • MARIA diz: 27 de maio de 2012

    PARABÉNS SR. Paulo Sant’Ana, O BRASIL PRECISA DE HOMENS COMO O SR. QUE FALA A REAL SITUAÇÃO DO BRASIL COM RELAÇÃO A ESSES CÃES PITBULL ASSASSINOS E EXISTEM BABACAS COMO ALGUNS QUE DEIXARAM OPINIÕES NESSE BLOG QUE DEVERIAM LEVAR BOAS MORDIDAS PELO CORPO PRA DEIXAREM DE SER ÓTÁRIOS E SE CONCIENTIZAREM DA PERICULOSIDADES DESSES MONSTROS CHAMADOS PITBULL.
    TODOS QUE CRIAM PITBULL DEVERIAM SER OS PRIMEIROS A SENTIR A POTÊNCIA DAS DENTADAS DESSES CACHORROS DO DEMÔNIO. MALDITOS PITBULL.
    A LEI NO BRASIL TINHA QUE SER REVISTA E IMPEDIR QUE FERAS DEMONÌACAS COMO ESSAS FOSSEM CRIADAS POR QUALQUER UM; ATÉ DENTRO DE JAULAS ELES OFERECEM PERIGO.

  • nanda diz: 27 de maio de 2012

    O Fernanda tu é que tá invertendo as coisas quando tu diz que o cão não pode se defender????
    Vai dize que alguma criança já matou ou alejou algum pitul mordendo sua cabeça??????
    o desgraçado sabe se defender sim até qdo não precisa e não compare animais de verdade com esse mostuoso pitbul.

  • marco diz: 28 de maio de 2012

    Ignorância é de longe um dos problemas da acessibilidade.

    Cheios de opinião e de razão qualquer um fala o que bem entende sem embasamento.

    Esses cães são violentos, sim, mas até um pincher ou um chiuaua pode oferecer certo risco se mal criado. O problema é SEMPRE o dono. NUNCA o cão!

    Solução: criação de raça pura, QUALQUER RAÇA, só com autorização de entidade responsável.

    Quer cachorro? ADOTE!!!

  • eliezer kinomoto diz: 28 de maio de 2012

    santa ingenuidade rapa,se um chiuaua, pincher, vira-lata morder alguém não leva ao óbito. ????????????????????????????????

Envie seu Comentário