Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts do dia 3 julho 2012

Nilo com Carazinho

03 de julho de 2012 0

O ciúme é primo-irmão do amor.
Já a inveja, é a sogra do amor.

Um amigo meu se consolava, desesperado, comigo, anteontem: “ Veja Pablo, minha ex-mulher me ama.
E minha atual mulher me odeia”.

A uma violenta reação verbal a uma coluna que escrevi na semana passada, tenho a seguinte resposta: “ Sou velho, mas não sou velhaco”.

Um dos mais valorosos presentes que recebi de aniversário em junho foi o famoso Pudim da Sônia.

Ontem, a taça de campeão mundial foi entregue ao capitão da seleção espanhola, Casillas, pelo presidente da África do Sul, Jacob Zuma, e pelo presidente da Fifa, Joseph Blatter.
Se quiserem saber se em 2014 a Copa do Mundo será entregue ao vencedor, no Maracanã, por Dilma Rousseff ou José Serra, perguntem ao polvo.
Que o polvo me aposentou em matéria de previsões.

Curto ditado gauchesco que sempre que ouço dou barrigadas de riso: “ Louco de tirar sesta nos trilhos”.

Já que andou ontem aqui pelo prédio de ZH e Gaúcha o prefeito José Fortunati, encareço como portoalegrense a necessidade urgente de construção de uma elevada na esquina da Rua Carazinho com Avenida Nilo Peçanha, solucionando o grave problema de engarrafamento que se verifica naquele local.
A rotatória que ali existe, com os próprios motoristas administrando as passagens de veículos, é ainda a melhor solução; caso fossem ali instaladas sinaleiras, o engarrafamento seria ainda pior.
No entanto, o prefeito concordou ontem comigo de que a elevada é a solução ideal e definitiva para aquele grave acontecimento.

Eu disse ao prefeito Fortunati que a elevada naquele local é barata, custa pouco.
Ele me objetou que não é barata, custa R$ 10 milhões.
Eu contraobjetei que, se custa só R$ 10 milhões, é barato para uma cidade que se insinua como metrópole, Porto Alegre.
Mas o prefeito exclamou: “ A Prefeitura não tem este dinheiro, Paulo Sant’Ana”.
Tenha ou não tenha o dinheiro, estimado prefeito, terá de construir.
A situação naquele entroncamento está ficando cada vez mais dramática.
E a cada dia que passa, eu que passo ali todos os dias verifico tremulamente que fica pior a situação.

Acontece que há dois grandes shoppings engarrafando a qualquer horário a Nilo Peçanha no sentido bairro-Centro.
E os motoristas já estão saindo dos shoppings e enveredando no sentido da Protásio Alves para fugir da rotatória da Nilo Peçanha.
E alguns, por temor daquela glorieta sinistra, já começam a enveredar até para a Avenida Ipiranga.
Vejam então que a elevada da Nilo com a Carazinho atenua o drama do trânsito até no que se refere ao nó górdio lancinante da Protásio Alves, outro mal que vai a cada dia mais calcinando de metástase o trânsito já quase caótico daquele lado da cidade.
Digamos que custe R$ 15 milhões a elevada da Nilo com Carazinho, o senhor fez um cálculo apressado quando topou comigo aqui em ZH, prefeito.
Ainda assim vai ter de construir essa elevada.
Porque, caso contrário, a cidade vai ficar aleijada.
Quem avisa, amigo de Porto Alegre é.

*texto publicado em 12/07/2010