Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

15 minutos de fama

30 de novembro de 2009 4

Numa de suas sacadas geniais, Andy Warhol disse que no futuro todos teriam 15 minutos de fama. Bem, o cientista político César Benjamin parece ter atingido este objetivo com o artigo publicado na Folha de São Paulo de sexta-feira, no qual atribuiu ao Presidente Lula revelação de que ele próprio teria tentado manter relações sexuais com um jovem companheiro de cela, durante prisão por motivos políticos em 1980. Achei o episódio todo lamentável. Lula não é nenhum modelo de fala politicamente correta (quem não lembra da piadinha infeliz sobre Pelotas?), de erudição e de coerência ideológica – como, a propósito, mostram sobejamente a condenação enfática ao golpe em Honduras e a celebração feita ao Presidente Ahmadinejad, do Irã -, mas isto não autoriza ninguém a desrespeitá-lo de forma tão vil. É o fim da picada trazer a público uma conversa privada que aconteceu há 15 anos em um contexto totalmente diverso. As declarações do hoje Presidente se de fato se deram, provavelmente, ao chegarem ao artigo em tela, foram retiradas de seu contexto, como, aliás, já declara o cineasta Sílvio Tendler, um dos convivas acomodados à mesa junto a qual a conversa mencionada teria se dado. Achei um gesto vulgar e traiçoeiro, que expõe desrespeitosamente a vida privada do homem que hoje é Presidente da República, retirando uma suposta fala de seu contexto e sentido originais e revelando intenção de ofender a imagem pessoal de forma a explorar, inclusive, preconceitos. Este gesto em nada qualifica o debate público democrático.

Comentários (4)

  • Carlos Santos diz: 30 de novembro de 2009

    Gostaria de respeitar a figura de presidente da república.
    Mas ele próprio não se dá respeito.
    O ideal mesmo, seria não termos presidente da republica, pois com ou sem, nada muda.
    Para isso, só implantando o parlamentarismo.

  • Christian diz: 30 de novembro de 2009

    É difícil respeitar um presidente que não se dá ao devido respeito – este último episódio do filme piegas pago por empresas com interesses com a área governamental lançado às vésperas de uma campanha eleitoral bem demonstra a falta de respeito dele com o que é público e de todos os brasileiros. Foi apenas mais um episódio dentre tantos que nos envergonham e nos indignam. Mas concordo que o assunto mencionado colabora muito pouco para a crítica necessária.

  • Adriano Schemoel diz: 1 de dezembro de 2009

    Quem não se dá ao respeito dá a chance de não ser respeitado, e desse amorfo não se duvida de nada.

  • J0sé Alberto Corrêa diz: 7 de dezembro de 2009

    E aos meios de comunicação, que publicam tais sandices, nenhuma crítica?

    E esses três comentários aí de cima ? Dizer que o Lula não se dá ao respeito é puro ressentimento oposicionista, por que totalmente mal fundamentado o argumento.

Envie seu Comentário