Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Mais Fumaceira

24 de agosto de 2010 3

A paisagem que se descortina no trajeto entre Gramado a Terra de Areia é deslumbrante. Há várias micro-regiões. Tenho especial apreço pela região dos Campos de Cima da Serra. Entretanto, dessa vez, a visão que se tinha ao passar por ali era desoladora. Divisava-se da estrada grandes extensões de queimadas. Algumas haviam visivelmente começado junto à rodovia, reforçando a suspeita de que tiveram por origem baganas de cigarro lançadas por motoristas irresponsáveis. Mas alguns campos ardem numa extensão tão ampla que nos assalta a dúvida sobre a intencionalidade da queimada. O povo da região de fato confirma que alguns vizinhos atiçam fogo nos campos, com a intenção de renovar a pastagem, gretada pela seca e amarelecida pelo gelo do inverno. Isto, apesar das placas à beira da rodovia sinalizando serem as queimadas crime passível de punição.


As conseqüências dessa ação não poderiam ser mais danosas. Parei no Café Tainhas, onde se encontra sempre um café honesto e um delicioso pastel de carne. A fumaça era tanta que os olhos ardiam. São, portanto, inegáveis os prejuízos para a saúde humana. As atendentes contaram-me terem chamado os bombeiros num outro dia, pois o fogo ameaçava as propriedades do entorno. Isto, sem mencionar a fauna e a flora que são prejudicadas com as queimadas, que ainda contribuem para piorar o aquecimento global. A região está coalhada de reservas florestais! Finalmente, cidades circunvizinhas são atingidas pela sufocante fumaceira, incluídos aí destinos turísticos como São Francisco, Canela e Gramado.


É lamentável. Não entendo como é que a comunidade da região consegue conviver com vizinhos canalhas que incendeiam propositalmente os campos. Onde estão as autoridades policiais, administrativas e judiciárias, que nada fazem? Basta enjaular um ou dois desses bestas-feras incendiários que o resto da turma se acomoda. Acho que as Prefeituras de cidades como Gramado e Canela deveriam exigir indenização do povo de São Francisco de Paula e Cambará do Sul. Afinal, o lixo tóxico produzido por alguns daqueles cidadãos, com a cumplicidade silente dos demais, está prejudicando a saúde e a economia de seus habitantes. Sim, claro, quem é que vai querer ir para um destino turístico engolido pela fumaceira? Para ter problemas respiratórios, sair com os olhos irritados e com o corpo fedendo a fumaça?


Ouvi dizer que a fumaceira está chegando à região Metropolitana. Em Porto Alegre, falou-se que a causa da chuva ácida cor-de-laranja que caiu dia desses residia nas queimadas no Centro do País. Pode ser… Mas o fato é que há cidadãos gaúchos, criminosos, colaborando para produzir esse flagelo. É uma vergonha para um estado que se pretende civilizado e ilustrado.


Está na hora de uma ação mais efetiva contra os criminosos dos Campos de Cima da Serra.

Comentários (3)

  • Adriana Donato diz: 24 de agosto de 2010

    Queimadas, fumaças, poluição do ar, qual poderia ser o resultado? Chuva ácida. Já pensei nisso, mas era apenas ficção, nunca imaginei que poderia acontecer aqui, lamentável é pouco! E o lixo que as pessoas jogam nas ruas, nos rios, qual a reposta. Enchente! É tudo tem seu preço. Homens…homens… Já é difícil aceitar quem mata plantas, incendiar campos então, isso é loucura! E sinceramente não sei se tem muita gente preocupada com isso. Esse é o problema, as pessoas perdem seu tempo se preocupando com as tragédias depois que elas acontecem, mas esquecem, que os responsáveis por essas tragédias são elas mesmas. Isso é um problema social. Não é só uma questão administrativa ou judiciária. É claro que se prender um ou dois, os outros se aquietam. Mas bem que poderiam ter consciência do que estão fazendo.

  • Daniela Reis diz: 27 de agosto de 2010

    Morei a vida toda em São Francisco de Paula, e convivi com as queimadas por todo esse tempo. Hoje moro em São Leopoldo,e tenho um carinho imenso pela minha cidade natal.
    A questão das queimadas é muito mais ampla e complexa do que o colega apresenta. Primeiro pelo fator cultural,e econômico por se tratarem de cidades desenvolvidas através da pecuária e da agricultura. E ser uma tradição passada de pai para filho. Por mais que as autoridades ambientais procurem visitar e informar esses agricultores que está é uma prática ilegal, perigosa,etc Ao virarem as costas as queimadas voltam a acontecer.Alguém sabe a extensão territorial de São Fco de Paula? Sabem quantos profissionais seriam necessários para monitorar essas terras?
    E lidamos aqui não somente com agricultura familiar e pessoas sem instrução, estou falando de pessoas influentes que possuem grandes extensões de campo lá (inclusive deputados renomados aqui no RS) que autorizam as queimadas dos seus campos e sabe-se lá de que artifícios se utilizam para “minimizar” o faltório a respeito,se é que me entendem.
    Acham que as pessoas gostam de respirar fumaça? Que gostam de deixar as roupas secando e ao retirá-las estarem pior do que antes? Ou quem sabe levar as crianças aos hospitais com problemas pulmonares?
    Não, a população de São Chico não gosta de respirar fumaça, e já tentou de inúmeras maneiras impedir essas práticas. Porém, mais uma vez , quem sabe agora onde “Canela e Gramado” apareçam envolvidas alguém tome uma atitude.Pois lutar contra o sistema nunca foi e nunca será fácil. Como das inúmeras vezes em que as emissoras de tv exibem imagens de São Francisco e Cambará dizendo que é Gramado ou Canela. Se utilizando das nossas riquezas naturais para vender o pacote “Serra gaucha-Gramado-Canela”.
    Se alguém duvida, vá a São Chico e pergunte a qualquer pessoa na rua, elas entitularão os nomes dos “magnatas” das queimadas.
    Sintam-se a vontade!

  • Christian diz: 28 de agosto de 2010

    Bom, olha, ninguém merece esse xororô que atribui a culpa pelo seu próprio fracasso ao sucesso dos outros. Se o pessoal lá de São Chico não quer pousar de caipira, está na hora de ter uma atitude mais progressista, que começa por botar fim nessas queimadas. O depoimento da Daniela confirma o que o Gunter disse nesse post: em São Chico, Cambará, as pessoas sabem direitinho quem são os criminosos incendiários. Então, se não denunciam, cometem crime de cumplicidade! Além disso, se todo mundo sabe, porque só a Polícia não sabe? Acaso não tem delegado em São Chico? E o Ministério Público, o que faz? Não tem promotor lá? Ahh…a área territorial do município é grande, olha, por favor!, em uma hora e meia de carro se atravessa toda a região. E não tem foto de satélite? Uma coisa óbvia seria meter imediatamente na cadeia todos os proprietários de fazendas que os campos incendiaram nos últimos cinco anos! Cadeia já e multa para os cúmplices.

Envie seu Comentário