Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Diazinho frio em Porto Alegre...hummmm

02 de julho de 2011 4

Na semana passada, de rápido trânsito por Porto Alegre, chegando de Natal, atrasado para uma reunião cedo pela manhã, dei uma topada numa porta e quebrei os dedos do pé. Argh! Um acidente doméstico idiota, mas que causa razoável desconforto. Fui inicialmente levado a uma clínica na Carlos Gomes, o Mãe de Deus. Havia fila, espera para um simples Raio X e pior, necessidade de vencer, claudicando, amplos saguões, subir e descer em elevadores estreitos. Não foi uma boa escolha. Depois de uns 40 minutos sentindo que a situação se arrastava e tendo de forçar para cá e para lá um caminhar dolorido, pedi que me levassem a uma clínica na Wenceslau Escobar, a Traumatologia Zona Sul. Fui lá prontamente, competente e carinhosamente atendido. Mas, a partir de então, precisei ficar de molho em casa. Até trabalhar no computador é um pouco difícil, pois como tenho de manter o pé para cima, para não inchar, nem sempre consigo uma boa posição para digitar. Mas, com paciência, tudo vai se encaminhando.

Há pequenos prazeres em Porto Alegre que fazem valer a pena estar aqui. Numa manhã de sábado dessas, é uma delícia acordar tarde, com o dia frio, úmido e chuvoso lá fora. A Oi FM é ótima nessa hora – uma programação excelente, que nos poupa de pensar na música que queremos ouvir, pouca propaganda, locutores agradáveis, sem vozes esganiçadas aos gritos repetindo insuportavelmente a palavra “galera”, respeitando a nossa querida língua portuguesa e, ainda mais surpreendente, sem forçar nenhum comentário trouxa sobre política, cotidiano, sei lá… Outra opção, que em nada perde, é a tradicional Ipanema, desde sempre, uma das melhores rádios do Brasil – como é bom o rádio em Porto Alegre! Há excelência em todos os nichos! Adoro, por exemplo, ouvir as notícias e entrevistas na Gaúcha, na Guaíba ou na Band News. É quase sempre um bate papo de qualidade, informativo.

Depois, ler a Zero Hora, com toda a calma do mundo, tomando mate quentinho, lareira acesa na sala. Aqui em Porto Alegre, a entrega da Zero Hora nunca falha, como em Florianópolis, onde a distribuição se tornou muito irregular. Acho ótimo poder começar o dia lendo a Zero Hora.

Hoje estou com desejos de um filé do Tirol – agora com tele-entrega facilitada na Zona Sul –, um bom livro e um filmezinho. Ontem à noite, finalmente assisti ao “Discurso do Rei”. Adorei! Há cenas hilárias, muito bem construídas! Mas achei melhor ainda o “Bravura Indômita”, dos irmãos Cohen (Incrivelmente, eu ainda não tinha tido tempo para assisti-los). Agradou-me o personagem de uma mulher forte e decidida, uma menina de 14 anos que, pela desenvoltura e coragem, acaba liderando um time de brutos. A fotografia é bela!

Se eu estivesse em condições de caminhar, não perderia por nada do mundo a apresentação do Grupo Galpão no Theatro São Pedro. Ahhh… que saudades do São Pedro! Ontem, foi Tchecov. Que vontade de assistir a uma boa peça de teatro, séria e produzida por uma das melhores companhias do Brasil! Depois, quem sabe, uma esticadinha no bom e velho Ocidente… Faz uns dois anos que não vou lá… Deve existir um monte de coisas novas na cidade, mas eu já me sinto como um daqueles burros teimosos, que insiste no caminho que aprendeu e tem de voltar logo para casa, para a cama quentinha…

Comentários (4)

  • Sílvio Freitas diz: 2 de julho de 2011

    Oi Gunter, já faz alguns anos que não nos encontramos, mas sempre é muito bom te lêr. Cuida bem do teu pé, esses necessários e vitais componentes do nosso corpo, geralmente ignorados, mas quando acontece alguma coisa com eles, como desafortunadamente ocorreu contigo, é que nos damos conta de como dificulta nossa vida não podermos utilizá-los plenamente. Melhoras e um grande abraço. Sílvio Freitas (Fim de Século Club)

  • Francisco Bendl diz: 2 de julho de 2011

    Estimo o seu restabelecimento o mais rápido possível.

  • Adriano Schemoel diz: 6 de julho de 2011

    Poxa, topada no pé tá assim na cotação dos acidentes caseiros na categoria daqueles em que dá uma vontade de dá um chute no troço. mas….kakkakak, cuidados redobrados com a base cara, no caso o pé, e uma boa recuperação.

Envie seu Comentário