Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

O Rio Grande e Santa Catarina ardem

10 de agosto de 2012 0

Na segunda-feira passada, um belo dia de sol, tomei um avião de Florianópolis a Porto Alegre. Sentado na janela, do lado direito da aeronave, esperava desfrutar da bela paisagem dos campos do sul de Santa Catarina e do planalto do Rio Grande do Sul. Mas poucos minutos depois de nos afastarmos de Florianópolis, comecei a visualizar focos de queimadas. De início, achei que fosse um fenômeno localizado, mas elas só pararam quando começaram os vales da serra, já quando o avião inicia os procedimentos de pouso em Porto Alegre. É uma visão chocante. Centenas de focos de queimadas lançando aos céus uma fumaça branca que se funde em uma grande e densa nuvem a engolir o horizonte como se fosse um dia nublado. Queimadas são criminalizadas, porque só trazem prejuízos. Essa fumaceira afeta a saúde das pessoas, o solo gretado pelo fogo perde nutrientes e a cada ano animais silvestres perecem inocentemente. Isto sem mencionar a ameaça do fogo se espalhar para áreas de preservação ou mesmo para áreas urbanas. É o cúmulo que não se faça nada de consistente a respeito. Espalhar placas às margens das rodovias anunciando a criminalização das queimadas é uma ação inócua. Está na hora de se punir seriamente esse pessoal incendiário. Dizem que os municípios da região possuem áreas extensas e vias de acesso nem sempre franco. Mas, se conseguimos ver o horror de uma aeronave, porque os governos não se unem para mapear a ação dos criminosos? Será que fotografias de satélite não podem ajudar? Entra ano e sai ano e não ouço falar de ninguém sendo sequer multado.

Envie seu Comentário