Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de julho 2011

Ou vai ou racha

30 de julho de 2011 3

Roberto Jardim (Interino)

Não tem como não pensar nas quatro palavrinhas acima ao falar no jogo do Grêmio, no começo da noite deste sábado. Depois do fiasco de empatar com o fraco América Mineiro em casa, o Tricolor tem obrigação de sair com um bom resultado do Engenhão, mesmo que o adversário seja o invicto Flamengo, com o eterno desafedo gremista Ronaldinho em campo.
A tarefa do técnico Julinho Camargo e dos seus comandados é árdua. Sem Douglas, Gabriel e Miralles, o time vai ter que tirar forças não sei de onde para não entrar de vez em uma crise. Se vencer, ganha moral. Se perder ou empatar, a chapa vai esquentar. A tendência é que rache – cai a direção de futebol e até o treinador.

Loss

Acredito que o Internacional está correndo o risco demais em definir seu treinador. Se não vê no mercado ninguém que possa assumir o time, que aposte definitivamente em Osmar Loss.
Até é possível que corra o risco de queimar um bom profissional que ainda precisa de tempo para mostrar serviço. Mas se esperar demais, contratar um comandante de alto salário e não der certo, o que a direção vai fazer, demitir de novo?
Quem dirige tem que tomar decisões rápidas. Se acha que não precisa, que procure outra função.

Jogo

Agora, vamos ao jogo
do Colorado. Voltando de uma excursão de relativo sucesso e cansao, o Inter vai encarar um Atlético-GO em recuperação, depois da vitória contra o Cruzeiro, no meio da semana. E isso é um risco.
Com um time desfalcado, sem Bolívar e Índio na
zaga, que por pior que estejam, são experientes, pelo menos, Bolatti no meio e Leandro Damião na frente, o time do interino Osmar Loss vai ter que jogar como fez contra o Milan, na Copa Audi, para não deixar escapar os três pontos dentro de casa.

Copa 2014

Em meio a incertezas se o Brasil vai realmente realizar a Copa do Mundo de 2014, hoje sai o sorteio das Eliminatórias. Acredito que só aos mais fanáticos por futebol isso interesse. Até porque, como é sede da competição, a Seleção Brasileira não vai disputar o torneio.
E é isso que me preocupa. Sem jogos oficiais até a Copa das Confederações, em 2013, como Manos Menezes vai preparar seu time para o Mundial? Espero que não com amistosos caça-níqueis.

Garotada

29 de julho de 2011 3

Por Roberto Jardim (Interino)

Ainda é cedo para bater o martelo. Mas tudo indica que o Internacional acertou ao apostar na garotada no segundo jogo da Copa Audi, contra o Milan. Principalmente o meia João Paulo, que mostrou entender o riscado e estar pronto para disputar qualquer competição.
Isso prova que os guris da base geralmente são uma boa solução quando o grupo não parece o ideal, como vinha acontecendo com o Colorado. O problema é que existe muito prurido por parte dos treinadores em lançar jogadores. Muitos dizem que um garoto que vai mal nas suas primeiras partidas pode ser queimado. Mas só é queimado quem é ruim.
E isso vale tanto para a gurizada como para os mais velhos. Ou não tem boleiro rodado sendo queimado a cada jogo que atua mal, tanto no Inter como no Grêmio?

Arriscado

O Grêmio está correndo sérios riscos nesse Brasileirão. Esse começo de Nacional está pior que o de 2004, quando o time foi rebaixado. O levantamento da repórter Mariana Mondini mostra que a situação é preocupante lá nos lados da Azenha.
Mas, e sempre há um mas, nem tudo está perdido. Ainda dá tempo de mudar o futuro, como mostrou a campanha de 2010 – quando o Tricolor estava até pior do que está hoje. Só que é preciso dar um choque logo no grupo. A direção, o técnico Julinho Camargo e o capitão Rochemback precisam mexer com os brios do grupo para reverter a situação.

Jogaço

Não tem como deixar passar batido a partida de quarta-feira, entre Santos e Flamengo. O 5 a 4 para o Rubro-Negro foi a melhor partida dos últimos tempos no Brasileirão.
Está certo, muita gente vai dizer que foi um placar de várzea. Só que, se futebol é bola na rede, esse jogo apresentou o melhor futebol do mundo.
Ronaldinho e Neymar fizeram uma partida exemplar, de puro talento. Pena que o camisa 10 do Flamengo não jogue sempre assim. E que o garoto da Vila Belmiro não tenha feito o mesmo com a camisa da

Aberto

E tem gente que não gosta dos pontos corridos. A vitória de 4 a 3 do São Paulo sobre o Coritiba, na quarta-feira, deixou o Brasileirão novamente em aberto, ao encostar no líder Corinthians.
Vai ter um que outro que vai dizer que só os times de São Paulo e Rio estão briga e tal, mas quem mandou Inter e Grêmio não terem aprendido ainda como se monta um time decente para disputar uma competição longa como essa?

Terceiro lugar

28 de julho de 2011 9

O resultado da participação do Inter na Copa Audi é muito bom. Empatou com duas das maiores equipes do mundo e chegou ao terceiro lugar do torneio. Claro que eu sei que os europeus estão em início de temporada, sem condição física, mas sei também que não é fácil enfrentar as maiores grifes do futebol mundial em qualquer circunstância.
O Colorado foi digno, grande. Lançou jovens e estes estiveram em campo mostrando maturidade sem se assustar com a grife dos adversários, o nome dos jogadores ou o majestoso estádio. Foi um desempenho muito aceitável do Internacional.

Revelações

Gostei muito do desempenho de Rodrigo Moledo e Dalton, os zagueiros. Gostei também do João Paulo e do Lucas Roggia.
Confesso que achei muito temeroso o lançamento feito por Osmar Loss desta quantidade de jogadores ao mesmo tempo mas eles foram maravilhosos e surpreendentes. Jogaram muito e mostraram aos dirigentes colorados que podem ser opções em seguida no time principal.

Thiago Alcântara

O filho do Mazinho, tetracampeão mundial em 1994, foi maravilhoso. Um jogador movediço, de alta técnica e de toques de primeira. Em tudo lembra Iniesta.
Ele é filho de brasileiro mas naturalizado espanhol. Poderia, se quisesse, e Mano Menezes também, jogar na Seleção Brasileira. Foi escolhido o melhor jogador da Copa Audi. Jogou demais, foi o goleador do torneio, com três gols. O titulo do Barça passa muito por ele.

Você sabia?

* Que Osvaldo Oliveira passa a ser uma das opções do Inter para treinador?
* Que o presidente Giovanni Luigi admitiu a continuidade de Osmar Loss mas isto não deve acontecer?
* Que o principal problema do Inter passa a ser a maratona de jogos já que em agosto ainda tem a disputa da Recopa Sul-Americana?

Agora o Milan

27 de julho de 2011 9

Não é fácil jogar com o Barcelona, mesmo com time descaracterizado. A equipe espanhola joga sempre da mesma forma e tem bons reservas. Abafa o adversário no seu campo com marcação adiantada e valoriza a possa de bola.
No primeiro tempo Iniesta deu um show. No segundo foram David Villa e Pedro que representaram o grupo de jogadores titulares. O Inter conseguiu um empate digno.
Não tomou chocolate do Barcelona, fez dois gol, poderia ter feito mais dois. O Barça também teve suas oportunidades. Nos pênaltis deu o Barcelona. Agora é o Milan, hoje às 13h15min para definir o terceiro lugar.

Time

O Inter tem que pensar em colocar um time em campo que possa encarar o Milan sem fazer feio e projetar uma viagem longa de retorno e um jogo pelo Brasileirão no próximo domingo. Uma tarefa para ser decidida pelo treinador interino Osmar Loss.
Não é fácil pensar nisto. É uma maratona desgastante onde a preservação de jogadores importantes é fundamental.

Vitória

Julinho Camargo, pelo que ouço e leio aqui em Munique, tem muitas dúvidas para escalar seu time para o jogo de hoje, contra o América Mineiro. Mas uma coisa o treinador não pode ter nenhuma dúvida: a vitória é intransferível.
O Grêmio tem que valorizar os jogos em casa e construir vitórias. É um jogo para somar pontos e mostrar a cara no Brasileirão.

Você sabia?

* Que Dalton será zagueiro titular do Inter contra o Milan esta tarde?
* Que Rodrigo Moledo teve grande atuação contra o Barcelona?
* Que a direção do Inter gostou muita da atuação da equipe no jogo de ontem?
* Que o Bayern foi muito melhor do que o Milan e mereceu a vitória nos pênaltis para fazer a final contra o Barcelona?

Líder americano

26 de julho de 2011 15

O Internacional está aqui em Munique por ter sido o melhor time sul-americano da década. Não há nenhum favor nesta lembrança. A Copa Audi quer se tornar uma competição de referência. Pelo que ouvi dizer por aqui, os jogos serão transmitidos para 180 países. Isto dá uma ideia da grandeza que o patrocinador consegue reunindo as maiores grifes do futebol mundial.
Só podia dar Inter. Este início de século é de predominância colorada na América do Sul. Ganhou tudo, se fez referência em competência, ganhando distância dos demais competidores. Times como Boca Juniors, River Plate, Cerro Porteño, Peñarol e muitos outros brasileiros se curvaram pela competência colorada. O Colorado está aqui por meritocracia.

Ataque

Osmar Loss tem um problema muito sério para resolver. Fazer o ataque funcionar tendo apenas Leandro Damião como atacante escalado. Precisa de aproximação, para que seu enorme potencial seja colocado em campo.
Cabe a Andrezinho e D’Alessandro esta tarefa. Se eles chegarem com Damião, o Inter aumenta sobremaneira sua força ofensiva. Quanto ao Barcelona é importante que ele não tenha liberdade para tocar a bola.

Bayern

O Milan está cheio de estrelas. Inclusive os brasileiros que estiveram na Copa América estão aqui. Não sei se começam jogando ou serão preservados. Estes jogadores estão sem ritmo de jogo.
Mas é o time alemão que mais tempo está treinando. Depois do Inter é o que está mais preparado fisicamente. Vamos assistir a dois grandes jogos.

Você sabia?

* Que o Milan trouxe toda a força que tem para a Copa Audi?
* Que não há mais ingressos para as duas rodadas da Copa Audi aqui em Munique?
* Que Fernandão está perfeitamente integrado ao grupo de trabalho e se mostra como grande liderança, o que não chega a surpreender?

Argumentos

25 de julho de 2011 12


Recolhi informações sobre os times que vão disputar a Copa Audi, aqui em Munique, e conclui que são grandes as chances de termos uma final entre Inter e Bayern. Mas isto não é um palpite solto ao vento. Tenho argumentos.

O Barça está com quase todo time titular fora e treina somente dez dias depois das férias. Claro que seus jogadores estão com a musculatura presa. O Inter está em ritmo de competição. O Bayern treina a 30 dias. O Milan bem menos. O time alemão é meu favorito.
Times que voltam de férias e são colocados a jogar em meio a pré-temporada têm muita dificuldade. Se vê isto com frequência no Gauchão quando a dupla Gre-Nal encontra muita dificuldade contra times do Interior.
Desfalques
O Internacional chega sem Índio, Guiñazu e Zé Roberto. Três desfalques importantes. Leandro Damião deve jogar sozinho no ataque. É preciso muita presença de D’Alessando e Andrezinho juntando-se ao centroavante.
Andrezinho fez isto contra o Avaí e mudou o jogo. Não dá para isolar um jogador com a capacidade mortífera de Damião. Um assunto para ser equacionado pelo treinador interino, senhor Loss.
Primeira
Confesso que torço pelo sucesso de Renato Portaluppi. Chego aqui na Alemanha e fico sabendo que ele conquistou, sua primeira vitória. Foi em casa, contra o Botafogo.
Em tudo, Renato lembra o que fez no Grêmio no ano passado. Levou um pouco de tempo para equilibrar o time e aí disparou vitórias e foi até a Libertadores. No Furacão é mais complicado, mas esta é uma tarefa que Renato sabe cumprir.
Você sabia?
Que Julinho Camargo vai acentuar o trabalho com os jogadores das categorias de base?
Que Carlos Eduardo faz tratamento de lesão no joelho aqui em Munique?
Que Milan e Barcelona chegam hoje para disputar a Copa Audi?


Munique

23 de julho de 2011 7

Essa é a cidade mais alegre da Alemanha. Foi lá que nos concentramos na Copa do Mundo de 2006, quando o Brasil disputava a competição. Muitas cervejarias, muita gente bonita, muita festa. A Oktoberfest mais empolgante do planeta é em Munique.
O Allianz Arena é monumental. Foi construído para a Copa de 2006. Suas arquibancadas são espaçosas e não há pontos em que não se possa ver totalmente o campo. É nesse cenário que o Inter se apresenta na terça-feira. São quatro grandes equipes do futebol mundial. O Barcelona, o Milan, o Inter e o Bayern, dono da casa.
Um luxo esse torneio. Vamos para lá.

Acertos

Se Andrezinho conseguiu acertar o time do Inter em Florianópolis, contra o Avaí, significa que ele pode mais. Andrezinho tem a qualidade que estava faltando ao meio-campo colorado e num jogo contra o Barcelona quem tem toque a bola, como Andrezinho e D’Alessandro, pode ser fundamental.
O toque de bola do Barça todos conhecem e não importa que ele não tenha Messi e outros jogadores importantes. Esse é um clube que tem recursos para colocar sempre um bom time em campo

Barcelona

Treina há pouco mais de uma semana, fazendo sua pré-temporada. Esses torneios de verão servem para os clubes europeus fazerem sua preparação para as competições do ano.
Sendo assim, é certo que o Barcelona não será tudo aquilo. Será menos, mas ainda será potente. O Inter está a pleno, no meio de uma competição e com disposição de fazer bonito. Sendo assim, podemos esperar um grande jogo.

Você sabia?

* Que o Grêmio ainda não encerrou o ciclo de contratações?
* Que a direção gremista vasculha o mercado em busca de jogadores cujos contratos terminaram no Exterior?
* Que até reforços da Segunda Divisão podem chegar para o Grêmio no segundo semestres?

Qualidade

22 de julho de 2011 11

Bastou o treinador colocar Andrezinho em campo e o futebol aconteceu. Ele fez o gol de empate, ele tabelou, tocou bola, fez parceria com D’Alessandro, fez tudo. Uma palavra mágica que transforma tudo no futebol: qualidade.
Andrezinho tem qualidade capaz de fazer o jogo mudar completamente. Fazia tempo que o Inter não fazia gol. O meia estava parado há 65 dias, desde o jogo final do Gauchão. Ele deu passes maravilhosos, fez gol, destroçou o Avaí e deu uma contribuição inestimável neste vitória importante para o Colorado. Uma retomada depois da saída de Falcão.

Viagem

Agora a viagem para a Alemanha. Lá a Copa Audi, uma competição que enche de orgulho os colorados. O primeiro jogo é contra o Barcelona, que faz pré-temporada e ainda está com jogadores com musculatura presa.
A vitória sobre o Avaí tem a vantagem de devolver tranquilidade, de deixar os jogadores muito mais a vontade e prontos para ter bom desempenho. Zé Roberto não viaja, mas Andrezinho entra no time e dá a ele muita qualidade.

Trabalho

Julinho Camargo vai ter mais um bom tempo para trabalhar e colocar suas ideias no Grêmio. Contra o Figueirense foi decepcionante. O time foi amarrado, sem criatividade, repetindo todas as dificuldades anteriores.
Há muito o que fazer para que o Grêmio possa ter um time de qualidade. Até jogadores de qualidade tem. Mas daí a ter um bom time depende muito do treinador. Trabalho para Julinho Camargo.

Você sabia?

* Que Zé Roberto chegou com dores pubianas do Vasco da Gama e agora teve seus problemas agravados?
* Que Andrezinho declarou na Rádio Gaúcha que votaria nele como craque do jogo porque era uma volta depois de longo tempo afastado?
* Que o treinador do Inter só deve ser conhecido depois da viagem para a Alemanha?

Sem treinador

21 de julho de 2011 10

Jogar sem treinador não significa jogar menos. O Inter vai encarar o Avaí com as mesmas chances se tivesse um profissional chamado de definitivo. Mas nenhum treinador é definitivo. Falcão foi interino por três meses, outros ficam um pouco mais de tempo. São poucos os que se eternizam, estilo Muricy Ramalho, que ficou alguns anos no Inter e depois no São Paulo. O que deve acontecer é a imposição de Osmar Loss, um treinador que lembra Julinho Camargo na sua trajetória, sobre os jogadores. Que ele possa dizer o quanto é importante uma vitória para ajudar apagar incêndios que queimam os corações colorados. O Avaí está em franca recuperação. Deixou a lanterna, mas ainda habita a zona do rebaixamento. O Inter pode ganhar. Pode e deve, para viajar para a Copa Audi com tranquilidade.


Reforços


A janela fechou ontem. Não há mais como contratar jogadores que venham do Exterior. Daqui também é muito complicado porque a maioria dos atletas já jogou seis vezes nos seus times. Falo dos atletas que têm muita capacidade. Restam contratações que venham de divisões inferiores que quase nunca resolvem nada. O Grêmio trouxe Miralles e Gilberto Silva. O Inter trouxe dois jogadores. Muitos clubes se reforçaram bastante. O Brasileirão vai mudar bastante daqui por diante.


Lucro


O Grêmio saiu no lucro, ontem, em Florianópolis. Visivelmente, Julinho Camargo armou o time para não perder para o Figueirense. E foi o que conseguiu. Mas correu muito risco. O Tricolor foi completamente dominado e pouco ou nenhum perigo levou à equipe catarinense. Sorte que embaixo das traves o técnico conta com um grande goleiro. Marcelo Grohe salvou o Grêmio incontáveis vezes. E, no final, ainda defendeu um pênalti.


Você sabia?

● Que Cuca foi demitido pela torcida colorada e sua reprovação ao treinador antes mesmo da sua contratação?

● Que Giovanni Luigi e Fernando Carvalho queriam Cuca, mas Luís Anápio e Dani Dubim preferem Diego Aguirre?
● Que o nome de Argel chegou a ser comentado, mas muitos entendem que o Inter necessita alguém com muita experiência?


Capitão Fernandão

20 de julho de 2011 16

Ele é líder, sabe se impor, tem estatura pessoal, cultura acima da média, postura sempre recomendável. Este e Fernandão, o novo diretor técnico do Internacional. Sua longa história como futebolista, sempre liderando vestiários, recebendo ensinamentos de treinadores importantes podem ter feito de Fernandão uma pessoa absolutamente competente para o cargo que começa a realizar no Colorado.
Além disto, ele serve como uma resposta a demissão de Falcão. Fernandão também é ídolo, e um ídolo que carrega consigo títulos maiores do que aqueles que conseguidos por Falcão. Agora é saber quem será o treinador. Cuca era a definição da direção na madrugada de ontem, mas a opinião pública fez a direção do Inter repensar o assunto. Agora, só Deus sabe.

Ciência

Há quem reclame o fato de Fernandão não ter passado por cursos preparatórios e que ele vai apreender no Internacional. Neste caso, nenhum treinador do futebol brasileiro sabe o que faz. A quase totalidade deles age empiricamente.
Vanderlei Luxemburgo, Luiz Felipe Scolari, e outros são empíricos. Felipão ainda tem curso de Educação Física, mas o que ele mais tem é a liderança de pessoas. Chumbinho foi um grande diretor e não fez curso nenhum.

Julinho

Contra o Figueirense, Juninho Camargo, depois de uma semana de trabalho com o grupo gremista, pode mostrar um pouco mais da sua capacidade e da contribuição que poderá dar ao Grêmio.
O jogo é contra o Figueirense, lá no Orlando Scarpelli onde se sabe, as dificuldades sempre são grandes. Uma vitória – tendo depois o América-MG em casa – pode ser uma grande arrancada para coisas muito maiores para o Grêmio neste brasileirão.

Você sabia?

* Que as acusações entre demitidos e quem demitiu continuam no Beira-Rio numa das maiores crises que já se viu no Internacional?
* Que o Grêmio não deve contratar mais ninguém neste Brasileirão?
* Que Julinho Camargo foge como o Diabo da Cruz das questões relativas ao Internacional?
* Que o treinador do Grêmio trabalha muito com os jogadores criados dentro do Grêmio?