Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Futebol"

Aránguiz é mais produtivo atuando como meia

28 de janeiro de 2015 12
Aránguiz quer jogar de volante, mas Aguirre começa o ano escalando-o mais às frente. Foto: Alexandre Lops/Inter

Aránguiz quer jogar de volante, mas Aguirre começa o ano escalando-o mais às frente. Foto: Alexandre Lops/Inter

Volante ou meia?
A pesquisa interativa do Sala de Redação perguntou se Aránguiz é volante ou meia. Essa é uma discussão que se estende entre todas as pessoas que gostam de futebol. Aránguiz chegou a dar entrevistas dizendo que é volante, e que gosta de vir de trás. Mas, de todos os jogadores do Inter que jogam pelo meio, ele é o único capaz de entrar na área. Foi assim contra o Shakhtar. Ele fez o gol do Internacional, e ainda criou outras situações para seus companheiros. As estrelas D’Alessandro e Alex não conseguem fazer companhia ao centroavante. Na pesquisa, os torcedores, em sua maioria, indicaram Aránguiz volante. Humildemente discordo desse pensamento. Entendo que ele é muito mais produtivo como meia por essa característica de se juntar ao centroavante e até ser um dos goleadores do time.

Copa do Mundo
Marcelo Grohe foi entrevistado e declarou que o Grêmio joga uma Copa do Mundo no sábado, contra o União Frederiquense. Faz muito tempo que o Grêmio não ganha um título sequer. Isso explica a postura do goleiro gremista. O torcedor quer títulos com urgência. Pobre do União Frederiquense, que pela primeira vez disputa o Gauchão da Série A, e vai chegar na Arena para encontrar um adversário poderoso e extremamente motivado.

Novo Hamburgo
Não há dúvida que o clube anilado está qualificando o Campeonato Gaúcho que começa neste final de semana. Difícil prever se vai dar certo, mas a presença dos galácticos Bolívar, Magrão, Leandrão, Luís Mário, Thiago Humberto, entre outros, dá uma motivação muito especial à competição. Depois da dupla Gre-Nal, o Noia será a grande atração deste campeonato. Estreia contra o Aimoré, no clássico do Rio dos Sinos.

É demaaais!
O Passo Fundo se espelhou no Novo Hamburgo e foi buscar o também galáctico Souza. É aquele que jogou no Grênmio, no São Paulo, e até andou pela Seleção Brasileira. É outro jogador que qualifica o Campeonato Gaúcho. Essa competição ressentia-se de fatores para motivar o torcedor. Tanto o Noia quanto o Passo Fundo estão nos brindando com jogadores de nome, que serão atrações especiais na disputa.

É de menos!
Não sei quando vão parar os enfrentamentos entre torcedores de futebol. No final de semana passado um torcedor morreu em São Paulo. As redes sociais se encheram com promessas de vingança. Lá em São Paulo isso já é rotina. Claro que adjetivar essas pessoas de torcedores é algo que nada tem a ver com o futebol. São grupos de marginais que se colocam dentro do futebol para promover ações de delinquentes. Lembram quadrilhas de traficantes, que lutam incessantemente pelos pontos de vendas de drogas. Bem que o futebol não merecia esse tipo de coisa.

O desmanche do bicampeão brasileiro

27 de janeiro de 2015 41
Marcelo Oliveira perdeu cinco titulares do time campeão brasileiro. Foto: Ricardo Duarte

Marcelo Oliveira perdeu cinco titulares do time campeão brasileiro. Foto: Ricardo Duarte

Desmanche completo
Sentiremos saudade do grande time do Cruzeiro bicampeão do Brasil. Uma equipe que foi muito diferente, para melhor, de todas as outas que atuaram por aqui nos dois últimos brasileiros. O Cruzeiro Jogava fácil, tinha velocidade, envolvia com naturalidade os adversários, era igual em casa e fora. Não tinha essa de só jogar no Mineirão. Para cada titular, havia um reserva, que, se não fosse da mesmo categoria, era muito próximo.
Mas foram apenas dois anos. Esse grande time, que me encantou e tenho certeza que encantou a todos, não existe mais. Seus principais jogadores foram vendidos, deixando melancolia. Por mais que a direção consiga contratar jogadores de qualidade, não repetirá o êxito. Além disso, o Cruzeiro revelou técnico de muita qualidade. Marcelo Oliveira fez o time jogar sem dar pontapés. Sempre se mostrou tranquilo nos jogos. Foi um exemplo de competência em um país de mesmice dos técnicos.

Centroavantes
Felipão não precisará quebrar a cabeça para saber se deve ou não escalar dois centroavantes. Pelo que fiquei sabendo ontem, Marcelo Moreno estaria negociando com um time espanhol. É tudo o que o Grêmio quer. Livrar-se de salário alto é a meta da direção. A menos que os espanhóis, como já fizeram mexicanos em relação a Barcos, não queiram bancar salários milionários. Luan deverá ser o companheiro do argentino no ataque. É o melhor. Everton, a quem se elogia muito, nem sequer foi para Cascavel. Paulinho não parece ser solução definitiva. Se Moreno sair mesmo, a folha baixa, mas a qualidade também. O grupo fica mais fraco.

Estreias
O começo da caminhada do Inter no Gauchão terá duas estreias aguardadas pelos torcedores. Rever e Vitinho estão prontos para jogar, só dependem do técnico Diego Aguirre. Difícil é saber como o uruguaio montará seu time do meio para a frente. Wilians continua? Vitinho pode ser titular? Dois ou três volantes? São as dúvidas que todos carregam. Por essa razão, Aguirre usará os jogos do Gauchão para armar seu time.

Demaaais!!!
Muito legal jogar a Libertadores. Os colorados vibram com ela, assim como os gremistas vibraram nos dois últimos anos. O problema é que a competição começa dia 17 de fevereiro e, pelo que se viu contra o Shakhtar, ainda há longo caminho para o Inter ter um time competitivo. Vale também para a preparação física, os jogadores estão travados, e para as questões técnicas e táticas. Faltam pouco mais de 20 dias, tempo ainda bem razoável.

De menos
Até maio, só em um jogo o Grêmio não será favorito: o Gre-Nal do Gauchão. Nos demais, o time de Felipão entra com obrigação de ganhar, pois tem mais bala na agulha. Times do interior, por melhor preparado que estejam, não têm força para enfrentar o Grêmio. Bom tempo para Felipão preparar o time visando ao Brasileirão.

Grêmio mostrou muito pouco futebol no domingo

26 de janeiro de 2015 66

Pré-temporada
O Grêmio só empatou em 1 a 1 com o Cascavel, ontem, no Oeste paranaense. Mostrou muito pouco futebol. Não tem novidades importantes. Mas é só o começo de temporada. Ainda não é hora de conclusões definitivas. O clube fez um atestado de pobreza, perdeu jogadores e não se importou com reposições. Cabe ao técnico Luiz Felipe Scolari, profissional experiente com grandes títulos e alguns fracassos notáveis, montar nesse cenário de dificuldade um time capaz de bem representar o Grêmio ao longo dos anos. Mas ainda não é hora de tirar conclusões. Falta muita evolução. Falta solidez. O Gauchão será um excelente campo de provas para o Grêmio. Começa no sábado à tarde, contra o União Frederiquense, na Arena.

Derrota
O Shakhtar Donetsk só ganhou do Inter na sua intertemporada no Brasil. Em defesa dos colorados, dá para dizer que foram apenas dez dias de treinos até o amistoso contra os ucranianos. Mas o jogo deixou bem claro que falta muita coisa para começar a Libertadores. Gostei muito dos três volantes. Nilton e Willians liberam Aránguiz, e esse se faz presente, com frequência, na área adversária. Foi dele o gol contra o Shakhtar. Léo teve estreia razoável. D’Alessandro ainda está longe de sua melhor condição física. Diego Aguirre ainda tem muito trabalho para acertar o time . Mas conta com um mês inteiro até a estreia na Libertadores, dia 27, contra Morelia ou The Strongest.

Gauchão
Ingressamos na semana em que começa mais um Gauchão. Trata-se de uma competição muito mais importante para o Grêmio. O Inter dá toda a preferência à Libertadores neste primeiro semestre. Mas é claro que pretende também buscar o pentacampeonato. No Interior, quem provoca as melhores expectativas são o Brasil, de Pelotas, o Lajeadense e o Novo Hamburgo, esse comandado por Roger Machado e com veteranos de renome, numa reedição dos Galácticos do Vale.

De menos
O Inter perde Luiz Fernando Costa. Vítima de um segundo infarto, o dirigente morreu menos de 12 horas depois de ter ganho alta do hospital. Quem o conheceu soube admirar esse homem de grandes trabalhos dedicados ao futebol. No rápido convívio que teve com a imprensa, sempre se mostrou muito amável. Lamento sua morte.

Demaiissss
A Caravana do Gauchão colocou mais de 50 mil pessoas nas duas primeiras edições deste ano, em Cidreira e Tramandaí, essa no último sábado. Sucesso total. A próxima parada será na Costa Doce. A praia do Laranjal receberá a próxima parada da Caravana com destaque especial para presença do grande Élton Saldanha.

Volantes escanteados no Grêmio poderiam ser aproveitados

24 de janeiro de 2015 107
Caco Konzen

Caco Konzen

O Grêmio já perdeu Riveros, vendido ao Olimpia-Par, e pode perder também Fellipe Bastos, que pertence ao Vasco e está em negociação com o futebol árabe. Tem ainda Ramiro fora de jogo por mais de 30 dias, e Walace vai passar bons períodos na seleção brasileira.

Assim, penso que Edinho e Adriano, dois volantes de média capacidade mas de muita experiência, pelo menos um deles poderia ser aproveitado. Mas, por uma decisão pessoal do treinador, o Grêmio paga dois salários que não são pequenos e se nega a utilizar jogadores que, nas circunstâncias atuais, poderiam ser muito úteis. E Edinho ainda pode ser uma boa para a zaga.

No entanto, não será assim. Mas o Grêmio abre mão dessas possibilidades.

 

Histórico

Foi com Edinho no time que, no ano passado, o Grêmio viveu seus melhores momentos. Na fase de grupos da Libertadores, o time foi o segundo melhor entre os 32 participantes.

Enderson Moreira armou a equipe com Edinho, Ramiro e Riveros, e o Grêmio jogou muito. No Gre-Nal do Gauchão, Edinho foi retirado do time, e o Tricolor levou uma goleada. Dali em diante, o treinador não acertou mais a equipe, até ser demitido. Edinho foi a sustentação indispensável dos bons momentos.

 

Demais

Bom para os outros times do futebol brasileiro. O Cruzeiro está desmanchando a equipe que foi bicampeã brasileira.

Saíram Nilton, Moreno, Egídio, Samudio, Lucas Silva, Ricardo Goulart e Marlone. Dagoberto, Borges e Everton Ribeiro também podem sair.

 

De menos

Os clubes sofreram grande derrota. Queriam refinanciamento de suas dívidas sem contrapartidas. A presidente Dilma não aceitou.

Está na hora dos dirigentes terem mais responsabilidade nos seus atos. Os clubes brasileiros estão falidos.

Por José Alberto Andrade/Interino

Contra o Shakhtar, o Inter da Libertadores

23 de janeiro de 2015 52

aguirre1

O time
O amistoso da noite desta sexta apresenta o Inter 2015 ao seu torcedor e pode estar mostrando o time da Libertadores da América. Se não for a mesma nominata do jogo do próximo dia 17 de fevereiro, mudam no máximo dois jogadores _ Réver na zaga já é uma certeza.
Diego Aguirre abreviou o teste. Não vai usar no início da partida os dois meias avançados. A recuperação de Willians recompõe uma formação que claramente é a preferencial, tanto do treinador como das cabeças pensantes na política do futebol colorado. Caberá a Alex, muito provavelmente, tornar-se uma opção de luxo para variar o esquema ou até ser um eventual substituto para D’Alesandro, quando o gringo estiver ausente. Sasha larga na frente numa concorrência que terá Vitinho como grande ameaça e Valdívia pedindo passagem.

Indefinido
Dificilmente, o amistoso em Cascavel marcará a definição do time do Grêmio para a estreia no Gauchão diante do União Frederiquense. Não era a vontade de Luiz Felipe Scolari seguir sem ter sua formação ideal. Os desfalques comprometem muito as experiências, e as respostas de jogadores que chegaram agora _ sejam novas contratações ou garotos promovidos _ não estão permitindo conclusões. Erazo pouco conhece os companheiros, mas deve jogar no Paraná.
O pneu gremista vai ser trocado com o carro em movimento. Menos mal que a velocidade neste início de temporada é bem baixa.

Sangue doce
A campanha do Shakhtar Donetsk nesta excursão pelo Brasil beira o fiasco. Não ganhou de ninguém, pouco mostrou de qualidade coletiva e, mesmo seus valores brasileiros, ainda não encantaram.
Será bom rever Luiz Adriano, Fred, Douglas Costa, Fernando, Taison e outros brazucas por aqui. São todos grandes jogadores, mas passam por um período em que o clube parece viver mais uma viagem turística do que preparatória para enfrentar o poderoso Bayern de Munique na Liga dos Campeões.

Desmanche
Alguns clubes brasileiros estão se notabilizando pela desmontagem de grupos do ano passado, motivados por dificuldades econômicas. O Santos já virou até piada séria com atletas indo a todo o dia nos tribunais cobrando seus atrasados. O Fluminense, depois de ter perdido os laterais e Rafael Sobis, mais uma vez vê seu protagonista Conca se mandar para a China. Reposição a altura? Nem pensar.
Até o Cruzeiro enfrenta suas perdas. Sem Nilton e Ricardo Goulart, agora vê Lucas Silva ir embora. Os mineiros estão na Libertadores, até conseguem repor os que saem, mas sem a mesma qualidade.

É demaaaaaaais!!!!
Um jogo em Porto Alegre contando com um clube europeu de nível de Liga dos Campeões não é toda hora que acontece. Mesmo tendo levado lambadas nos outros amistosos, o clube ucraniano possui muitos jogadores bem conhecidos. O horário é bom. O Inter é novo e apresenta seu técnico em casa. A noite promete.

É de menos!
A situação dos volantes Edinho e Adriano chega a ser constrangedora. Nem no momento em que Walace está na Seleção, Biteco sem condições físicas, Ramiro machucado e Fellipe Bastos em vias de sair, cogita-se o aproveitamento deles. Foram contratações pesadas e, agora, treinam em separado.

 

Por José Alberto Andrade/Interino

A cobrança é necessária, mas não pode ser exagerada

22 de janeiro de 2015 72
Marcelo Moreno, Barcos e Douglas formam o trio que pode levar o Grêmio às conquistas neste ano. Foto: Lauro Alves

Marcelo Moreno, Barcos e Douglas formam o trio que pode levar o Grêmio às conquistas neste ano. Foto: Lauro Alves

Intolerância
Tem total razão a torcida gremista em ser exigente ao extremo. A nação tricolor não pode ficar mais sem sentir o gosto de um título, convivendo com trabalhos discutíveis na política, no vestiário ou dentro do campo. A cada dia, a paciência atinge níveis menores. Aí mora o perigo. A cobrança é necessária, mas o exagero é um perigo. O que não sai como o esperado vira um mar de críticas pesadas, ofensas e descrédito. Não se justifica tanto pessimismo! O fato de ter apenas empatado com o Novo Hamburgo no primeiro jogo da temporada, feito exatamente para buscar correções. nada diz. Contra o Gramadense, no jogo-treino, até vaia houve. Isso gera pressão ainda maior em um momento de dificuldade financeira, apostas em jovens e retomada. Não precisa ser mais paciente e aplaudir o que não merece, basta entender o momento.

Para dentro
Como era previsto, o Inter mudará para pegar o Shakhtar, amanhã. O técnico Diego Aguirre não deixou por menos. Além da esperada troca de Willians por alguém mais adiantado, deve acontecer a saída de Alex. Entraram no treino Sasha e Valdívia, o que dá caráter bem mais ofensivo à equipe e cria naturalmente a curiosidade quanto à proteção na defesa. Nem ao céu, nem ao inferno. Usando duas formações distintas é provável que uma terceira seja a escolhida na hora da Libertadores, com três volantes, sem Alex, mas com um dos guris ou Vitinho próximo de Nilmar.

Protagonista
Luan não começou a pré-temporada como primeira opção de Felipão. Mas no primeiro jogo já foi destaque e se consolida como o maior candidato a dar o toque de qualidade ao time. O garoto Lincoln ainda é muito verde para assumir tanto peso. Talvez para o ano que vem consiga. Douglas voltou para ser importante, mas como coadjuvante.

Diferença
Vem aí uma Medida Provisória para aliviar os clubes de futebol no pagamento das estratosféricas dívidas fiscais. A questão é altamente discutível, especialmente por não ser a primeira vez que o governo dá força ao futebol em momento no qual outros setores pleiteiam algo parecido. No próprio esporte, não foram incluídos clubes que praticam apenas outras modalidades. Há anos, eles se viram privados do dinheiro dos bingos e muitas vezes lutam com enormes dificuldades para formar atletas.

É demaaaaaais!!!
Tem sido atração neste período de férias a arbitragem jogos apitados por Márcio Chagas da Silva. Foi assim na recente Copa Cidade Verde em Três Coroas e, ontem, no amistoso do Grêmio em Gramado. É um reencontro legal com alguém que tinha potencial para chegar à Copa do Mundo. Márcio deixou saudade nos campos, pela competência como árbitro e pela boa relação com todos.

É de menos!
Uma lesão grave sempre é desagradável. Pior ainda quando acontece no primeiro jogo do ano, com alguém que está em momento importante no time e ainda na sua terra, diante de familiares e amigos. Foi o que aconteceu com o volante Ramiro, do Grêmio, em Gramado. Que a recuperação seja rápida.

 

Por José Alberto Andrade/Interino

Cabe a Erazo jogar mais do que Werley e Bressan

21 de janeiro de 2015 79
Equatoriano tem Copa do Mundo e Copa América no currículo. Foto: Lauro Alves

Equatoriano tem Copa do Mundo e Copa América no currículo. Foto: Lauro Alves

Falante

É um tanto estranha a rejeição inicial a Erazo por alguns gremistas. Eles já estavam felizes pela desistência da contratação quando o negócio foi fechado. Felipão deu mais do que um aval ao pedir o zagueiro. Mesmo assim havia, ou ainda há, desconfiança. Cabe a ele apenas jogar mais do que Werley e Bressan e isso não é uma missão impossível, especialmente para quem foi bem numa Copa do Mundo e cujo maior problema no Flamengo foi falhar em um clássico, o que o queimou com a torcida. Na chegada, se mostrou satisfeito com o desfecho da novela, articulado, com boas respostas na entrevista e falando um português poucas vezes visto em um estrangeiro que está há apenas um ano no país. Pode perfeitamente entrar ao lado de Rhodolfo e, quando Geromel voltar, criar uma boa dor e cabeça para o treinador.

 

Na boa

Depois de muito tempo o Inter está com um calendário adequado para começar a Libertadores em tempos de Gauchão. No passado havia dois times, duas pré-temporadas, dois treinadores e alguns prejuízos. Agora tudo é uma coisa só, ainda que em alguns jogos do regional haja a necessidade de time misto. Diego Aguirre se mostra tranquilo, garantindo que tudo acontecerá no tempo certo. Os reforços chegaram, a primeira amostragem foi dada contra o Juventude. As correções foram prometidas. Agora o negócio é aprimorar, com mudanças na escalação, é claro.

 

Oferta

Está no mercado um jogador capaz de resolver muitos problemas de meio-campo por aí. Trata-se de Cícero, do Fluminense, que está por deixar as Laranjeiras na debandada geral que acontece por lá. O Flamengo de Luxemburgo já se antecipou, mas ainda não bateu martelo. Sem ser uma grande estrela, o ex-jogador do Figueirense, São Paulo e Santos é versátil, inteligente e imprime movimentação às equipes, mesmo sem ser um velocista. Caberia, e bem, em qualquer um da dupla Gre-Nal.

Forte

Coragem é o que não falta ao técnico do Juventude. Sem papas na língua, Antonio Picoli reconhece que o time está mal, diz que o clube não está bem _ chegou a usar a expressão “está morto” após a derrota para o Inter _, mas garante ter cartas na manga para evitar um desastre. Quem viu os amistosos preparatórios ficou decepcionado.

 

É demaaaaais!!!!

A seleção sub-20 do Brasil tem apresentado algumas maluquices do treinador Alexandre Gallo como colocar quatro atacantes para ganhar da Venezuela, mas vai estar na fase final. O importante é a afirmação de alguns valores e desponta a capacidade do garoto Kennedy, do Fluminense. Está jogando muito e candidatando-se fortemente a uma vaga na Olimpíada.

 

É de menos!

Foi-se o último gaúcho na Copinha. O Grêmio adiou por mais um ano o sonho do título inédito. De consolação, ou aposta, fica sobretudo o lateral-direito Raul. De todos os guris demonstra ser o mais pronto para beliscar vaga no grupo principal.

 

Por José Alberto Andrade/Interino

O esquema foi bem desenhado por Diego Aguirre

20 de janeiro de 2015 72
Nilmar é abraçado pelo garoto Alisson Farias ao fazer o primeiro gol. Foto: Diego Vara

Nilmar é abraçado pelo garoto Alisson Farias ao fazer o primeiro gol. Foto: Diego Vara

Esquenta
A segunda-feira teve cheiro de Gauchão. Juventude e Inter fazem de mais um clássico um baita aquecimento no Alfredo Jaconi. Com o Ju trabalhando há mais tempo sob o comando de Picoli, a estreia de Diego Aguirre passa a ser o grande atrativo. O esquema foi bem desenhado em Bento Gonçalves. As atenções estão voltadas para as atitudes do comandante na casamata e para pontos importantes no campo. Lá estarão os estreantes Léo e Nilton, os discutíveis “três volantes” e uma companhia para Nilmar, ainda não definitiva – por enquanto Alex entra no meio -, cuja responsabilidade será de dar velocidade a um time que era lento em 2014. Com o insucesso na busca por De Arrascaeta, o grupo que está na Serra só depende do condicionamento de Réver para formar a equipe tida como titular para a Libertadores. É hora de começar a testar.

Amostragem
É normal o técnico Felipão relativizar o que aconteceu no jogo-treino contra o Gramadense. Nem para o bem, nem para o mal se pode tirar conclusões a partir de uma movimentação inicial da equipe. O futebol não mais que regular apresentado não significa que o torcedor deva se preocupar em demasia, assim como destaques positivos como Paulinho não podem gerar um otimismo exagerado. A sequência de jogos, e, principalmente, a qualidade dos adversários é que permitem avaliações mais apuradas. Isso já serve para quarta-feira contra o Novo Hamburgo. Aí será jogo com jeito de jogo, quando o que der certo merecerá animados aplausos e o que não funcionar pode gerar alguma vaia.

Inédito
Olha a garotada do Grêmio fazendo bonito na Copa São Paulo. Garantidos nas quartas de final, os jovens gremistas terão pela frente o Botafogo-SP, que está cheio de moral com ataque positivo, artilheiro e a animação de ter eliminado o campeoníssimo Fluminense. Revelar valores é fundamental para as categorias de base, mas a conquista de títulos também é importantíssima, especialmente num caso como o do Tricolor, que jamais ganhou a Copinha e que neste ano é o único gaúcho desde o final da primeira fase.
Mistério
As informações são de que Luque treinou bem na pré-temporada colorada. Na hora do primeiro amistoso, porém, o argentino apresentou um pequeno problema físico. Vai-se mais uma oportunidade de conferir um jogador que chegou como promessa, mas que não consegue se apresentar para o torcedor. Suas características e os relatos permitem aos colorados acreditar que é pelo menos uma boa opção para o ataque… Desde que jogue.

É demaaais!!!!
Bastou Cristiano Ronaldo ser escolhido o melhor do mundo mais uma vez e o argentino Messi parece ter se mordido para recuperar o posto. Na rodada do Espanhol meteu três buchas no La Coruña. Até gol de cabeça fez. Só que o português já havia deixado dois no jogo de sábado contra o Getafe. É um dos maiores duelos da história do futebol.

É de menos!
Em meio à pré-temporada colorada, o problema cardíaco do vice Luis Fernando Costa é uma nota extremamente desagradável. Estreando na área do futebol, o dirigente tem se mostrado ativo, presente e de excelente relacionamento com todos. Que volte o mais breve possível, tomando todos os cuidados necessários.

 

Por José Alberto Andrade/Interino

 

 

Segunda com cheiro de Gauchão

19 de janeiro de 2015 64

Esquenta
A segunda-feira tem cheiro de Gauchão. Juventude e Inter fazem de mais um clássico um baita aquecimento no Alfredo Jaconi. Com o Ju trabalhando há mais tempo sob o comando de Picoli, a estreia de Diego Aguirre passa a ser o grande atrativo. O esquema foi bem desenhado em Bento Gonçalves. As atenções estão voltadas para as atitudes do comandante na casamata e para pontos importantes no campo. Lá estarão os estreantes Léo e Nilton, os discutíveis “três volantes” e uma companhia para Nilmar, ainda não definitiva _ por enquanto Alex entra no meio _, cuja responsabilidade será de dar velocidade a um time que era lento em 2014. Com o insucesso na busca por De Arrascaeta, o grupo que está na Serra só depende do condicionamento de Réver para formar a equipe tida como titular para a Libertadores. É hora de começar a testar.

 

00a9da03

Amostragem
É normal o técnico Felipão relativizar o que aconteceu no jogo-treino contra o Gramadense. Nem para o bem, nem para o mal se pode tirar conclusões a partir de uma movimentação inicial da equipe. O futebol não mais que regular apresentado não significa que o torcedor deva se preocupar em demasia, assim como destaques positivos como Paulinho não podem gerar um otimismo exagerado. A sequência de jogos, e, principalmente, a qualidade dos adversários é que permitem avaliações mais apuradas. Isso já serve para quarta-feira contra o Novo Hamburgo. Aí será jogo com jeito de jogo, quando o que der certo merecerá animados aplausos e o que não funcionar pode gerar alguma vaia.

Inédito
Olha a garotada do Grêmio fazendo bonito na Copa São Paulo. Garantidos nas quartas de final, os jovens gremistas terão pela frente o Botafogo-SP, que está cheio de moral com ataque positivo, artilheiro e a animação de ter eliminado o campeoníssimo Fluminense. Revelar valores é fundamental para as categorias de base, mas a conquista de títulos também é importantíssima, especialmente num caso como o do Tricolor, que jamais ganhou a Copinha e que neste ano é o único gaúcho desde o final da primeira fase.
Mistério
As informações são de que Luque treinou bem na pré-temporada colorada. Na hora do primeiro amistoso, porém, o argentino apresentou um pequeno problema físico. Vai-se mais uma oportunidade de conferir um jogador que chegou como promessa, mas que não consegue se apresentar para o torcedor. Suas características e os relatos permitem aos colorados acreditar que é pelo menos uma boa opção para o ataque….desde que jogue.
É demaaaaais!!!!
Bastou Cristiano Ronaldo ser escolhido o melhor do mundo mais uma vez e o argentino Messi parece ter se mordido para recuperar o posto. Na rodada do Espanhol meteu três buchas no La Coruña. Até gol de cabeça fez. Só que o português já havia deixado dois no jogo de sábado contra o Getafe. É um dos maiores duelos da história do futebol.
É de menos!
Em meio à pré-temporada colorada, o problema cardíaco do vice Luis Fernando Costa é uma nota extremamente desagradável. Estreando na área do futebol, o dirigente tem se mostrado ativo, presente e de excelente relacionamento com todos. Que volte o mais breve possível, tomando todos os cuidados necessários.

* Zé Alberto Andrade (interino)

Foi inútil e desnecessário fechar o primeiro treino

16 de janeiro de 2015 126

dg
 Aguirre fechou os portões da Montanha dos Vinhedos. Foto: Diego Vara

Desnecessário 

Treino secreto é um direito do treinador, por vezes uma necessidade estratégica. Isto precisa ser respeitado. Fechar o trabalho quando não se está disputando nada e há uma curiosidade natural pela primeira atuação de campo do técnico e de vários atletas é altamente discutível e inútil, especialmente quando o campo é cercado por casas e locais de onde se observa tudo. O pior, porém é justificar por obras que não existem no estádio. Aí, já entramos no campo da inverdade que foi usada, entre outras coisas, para espantar o torcedor colorado da Montanha dos Vinhedos.

Guris

Lincoln, Gabriel Silva, Marcelo Hermes e Araújo. Felipão usou e abusou do direito de lançar garotos no primeiro treino coletivo da temporada. A hora é esta. Nada garante, porém, que eles venham a ser titulares na hora dos jogos oficiais, até porque há desfalques importantes, como Geromel, Marcelo Oliveira ou Wallace. Há, entretanto, que se considerar dois casos que eram dados como certos no time e começaram o treino vendo os meninos nas suas vagas. Werley, ao que tudo indica não será o primeiro da fila de suplentes na zaga. E Luan deve tomar a circunstância como um recado. Ele não é tão certeza de titularidade quanto parecia.

Regenerado

O São Paulo apresentou o zagueiro Breno como reforço. Voltando ao clube que o levou à Seleção e ao futebol europeu, tomara que ele realmente tenha refletido muito sobre sua vida e os tempos ruins de reserva, lesionado, consumidor de álcool e até presidiário. É complicado garantir que ainda tenha a bola que demonstrava anos atrás, especialmente porque ainda vai demorar para retornar aos jogos. Em meio a tanta tragédia, Breno pode se considerar sortudo, pois terá tempo e dinheiro para retomar uma vida tranquila. Outros tantos tomam caminhos parecidos e não têm uma chance destas. Jogava muito.

É demaaaaaaaais!

O Palmeiras, em seu trepidante início de ano, traz algumas heranças boas ainda de 2013. Mesmo vivendo uma crise técnica fortíssima com ameaça de rebaixamento, o Verdão está com salários em dia há dois anos, não pediu adiantamento de cotas de TV e já tem 70 mil sócios-torcedores, fruto da mobilização pelo novo estádio. Pode virar exemplo.

É de menos!

Jorge Henrique ser encontrado na noite e em festas, ainda que em fase de recuperação de lesão, não chega a surpreender, mas saber que o veterano e compenetrado Dida cometeu excessos em plena etapa de tratamento é decepcionante. Não deslustra uma carreira brilhante, mas ficou chato e mereceu punição.

Por José Alberto Andrade