Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "Fluminense"

Ainda a polêmica do Brasileirão

30 de janeiro de 2014 8

CBF não sabe o que fazer com a questão da Portuguesa e a escalação de Héverton no jogo contra o Grêmio, válido pela última rodada do Brasileirão do ano passado. O Fluminense ganhou a permanência na competição no STJD, mas os paulistas foram à Justiça comum e desencadearam guerra de liminares.

Sabemos que uma questão dessas, na Justiça comum, pode durar anos. Tem prazos estabelecidos, instâncias que devem ser respeitadas, defesas, liminares e sei lá mais o quê. Não é para terminar em abril quando começa o Brasileirão. Sendo assim, restam dois caminhos: ou não se joga o campeonato deste ano ou se coloca mais dois ou quatro clubes.

Nessa última hipótese, caímos no problema do calendário, que está muito apertado pela Copa do Mundo. E o Bom Senso F.C. promete, veladamente, greve já na primeira rodada do Brasileirão. Não será um problema simples de resolver. Se é que existirá solução.

Largada

Abel Braga estreou com vitória no Gauchão. Jogando com um misto de reservas com dois garotos do sub-23, o Inter começou a partida contra o São Paulo bem, mas depois deu espaços para o time de Rio Grande.

Destaque para os dois meninos das laterais. Claudio Winck marcou um golaço de falta – sua quarta bola na rede na temporada – e Raphinha fez um cruzamento de gente grande para o segundo gol colorado. Os estreantes Ernando e Wellington Paulista foram apenas discretos. Agora, a partir de domingo, é tudo com o time principal.

Contra a Copa

Não tem burrice maior do que esta que estão cometendo os manifestantes contrários à Copa do Mundo no Brasil. Poderiam ter feito isso lá em 2007. Lembrar que as obras foram superfaturadas é o mesmo que impedir que se façam mais obras no Brasil.

O país já gastou bastante. Muito menos do que precisava. Agora, é a hora de faturar. Com os turistas, com a visibilidade que o país ganhará, com os legados que a Copa deixará. Outros países lutam, desesperadamente, para receber uma competição desse nível. Aqui no Brasil, lamentavelmente, é um problema.

É demaaaiiis!

A Lei de Newton diz que para cada ação, existe uma reação igual e contrária. É o que começa a se verificar no Brasil pela ação criminosa dos Black Blocs. Eles agridem, depredam, roubam.

Surge agora os White Blocs. Está feita a bagunça. Corremos o risco de ver gangues de extrema esquerda e extrema direita em lutas campais. O governo tem que botar a mão forte nisso, sob pena de enfrentarmos uma guerra que coloque toda a população em pânico.

Erro grave pode rebaixar Portuguesa e salvar Fluminense

12 de dezembro de 2013 7

O que aconteceu com a Portuguesa é de cabo de esquadra. Por um problema de comunicação, o time perderá quatro pontos e será rebaixado para a Série B. Reabilitará o Fluminense, 17º colocado e que, assim, voltará para a Série A. O erro é tão primário que chega a ser inacreditável. O clube, segundo o que consta, teria um advogado no julgamento.

Ou seja, estava por dentro dos acontecimentos que rolavam no STJD. O jogador Héverton foi punido com dois jogos. Ele já tinha cumprido a automática e deveria cumprir o segundo jogo contra o Grêmio. Não tendo sido informado, o técnico Guto Ferreira o colocou em campo a 14 minutos do fim da partida. Erro grave, que deve ter sido de comunicação e custará muito caro para o simpático clube paulista. Eu nunca tinha assistido a um erro tão primário.

Reposição

A anunciada venda de Leandro Damião para um grupo de investidores não implica, necessariamente, reposição. O Inter tem o argentino Ignacio Scocco, eleito neste ano o melhor jogador da última Libertadores. Ele não conseguiu jogar por aqui. Ou por lesão, ou pela presença de Damião, que o colocava na reserva.

As necessidades do Inter estão em outros setores. Faltam laterais para os dois lados, zagueiros, volantes e um atacante pelo lado. O dinheiro da venda do seu centroavante pode ser usado para essas contratações.

Grupos

É hoje o sorteio dos grupos da Libertadores. O Grêmio não é cabeça de chave, mas isso não altera muito suas chances de avançar para as oitavas de final. A primeira fase é política, com 32 clubes, a maioria sem condições técnicas de enfrentar o Grêmio. Depois, a partir das oitavas de final, é que a cobra fumará.

Foi nessa fase que o Grêmio foi eliminado neste ano pelo modesto Santa Fe, time de segunda linha da Colômbia. Koff quer fazer um bom time gastando pouco. Em outros tempos, conseguiu. Basta repetir agora.

É demaaaais!

Longe de ter o movimento ideal, as obras da Copa vivem um ritmo muito melhor. Claro que os obstáculos seguem grandes, como um sitio arqueológico na Voluntários da Pátria. Vejo que os BRTs estão em bom ritmo. O viaduto da Bento está com suas estacas quase prontas. O da Rodoviária andando com certa rapidez. Torço para que o ritmo de outras obras aumentem.

Superação

12 de março de 2013 3

A noite nos reserva uma decisão para o Grêmio. Com todos os ingredientes de Libertadores: campos malconservados, torcida barulhenta e um adversário aguerrido. O Caracas mostrou na Arena que está longe de ser um primor técnico. Mas também mostrou que não se entrega. Dentro de casa, faz valer o fator local, joga empurrado pela sua torcida e se energiza com ela.

Mas por que o caráter decisivo do jogo? Simples. Se ganhar esta noite, o Grêmio, além de encaminhar sua classificação às oitavas de final, tira de cena um concorrente. Se perder, o Caracas está fora da luta. Agora, se vencerem, os venezuelanos entram na disputa. Empatam com o Grêmio em pontos e recebem o Huachipato em casa na próxima rodada. Um tropeço esta noite esquenta ainda mais o jogo do Tricolor contra o Fluminense na Arena. Por isso, hoje é como se fosse final de campeonato.

Linha direta

Vanderlei Luxemburgo assistiu ao jogo do Fluminense contra o Caracas, na primeira rodada. Viu pela tevê a precária situação do gramado do Estádio da Universidad Central da Venezuela. Talvez nem na várzea de Porto Alegre se jogue em um campo como aquele do Caracas.

Mas a Conmebol liberou e é lá que se deve jogar. Por isso, o técnico gremista simplificou a estratégia de jogo. Nada de toque de bola, de jogar bonito. A ordem é lançamento longo, se possível para a cabeça de Hernán Barcos.

Um meia

Dunga ajeitou a defesa, fez Forlán voltar a ser o jogador que nos encantou na Copa de 2010. Mas ainda busca o melhor encaixe no meio-campo. O técnico é exigente, avisou depois de ganhar a Taça Piratini que seu modo de trabalhar é sempre com a corda esticada ao máximo.

Por isso, podem escrever: no returno, haverá uma disputa por vaga no meio-campo. Só D’Ale está garantido. As outras três posições estão em aberto. Josimar é a boa surpresa deste início de ano. Fred mantém regularidade. Há Ygor, Willians, Aírton, Dátolo. E ainda virá mais um meia.

Você sabia?

* Que Vélez e Peñarol se enfrentam esta noite sem torcida, em Buenos Aires?

* Que a Conmebol agiu com mão pesada e decidiu fechar os portões pela briga entre os torcedores dos dois times em Montevidéu?

* Que o técnico Paulo Porto terá um grande desafio pela frente no ABC, quinto colocado do Campeonato Potiguar?

Grande campeão

11 de março de 2013 4

Sobrou técnica, sobrou futebol. Talvez nem se esperasse tanto do Internacional, que acabou dando um show de bola, fazendo goleada e ganhando a Taça Piratini. Nem teve graça.

O São Luiz arrancou querendo atacar, o que talvez lhe tenha sido fatal. Deu espaços para o Inter e, por aí, o time colorado construiu sua vitória. Foram 5 a 0, mas poderia ser mais. Acho que os rapazes de Ijuí se empolgaram com a campanha e não se deram conta de que seria mais prudente esperar o Inter. O time grande encontrou espaços importantes, jogou com naturalidade, mesmo com o gramado ruim, e a goleada foi consequência. O Inter é o grande campeão da Taça Piratini. Mais uma que vai para o armário.

Damião

Poucas vezes vi um centroavante jogar tanto futebol. Leandro Damião fez dois gols – um dos quais uma verdadeira obra de arte – e participou de outros dois com assistências importantes e categorizadas. Fazia tempo, também, que o camisa 9 não jogava tanto.

No campo embarrado, com muita dificuldade, ele cresceu em relação a si mesmo e foi o responsável mais direto, entre todos, pela grande vitória do Inter em Ijuí. Não é fácil fazer goleada num time do Interior nos seus estádios. O Colorado fez isso e jogou muito mais do que seu torcedor imaginava.

Caracas

O Grêmio está inteiro para enfrentar o Caracas. Vanderlei Luxemburgo repete o time que já está mais confiante e entrosado, e o adversário é fraco, vimos na Arena. Talvez o maior adversário seja o gramado.

Se fizeram aquela gritaria histérica no gramado da Arena, imaginem o que podem dizer deste que vão pisar, que mais parece uma lavoura de batatas. O Tricolor precisa pontuar, já que os dois próximos adversários são Fluminense, em casa, e o último jogo no Chile, contra o Huachipato. A vitória viria muito bem.

Você sabia?

* Que Josimar fez ontem sua melhor partida pelo Internacional?

* Que Juan está voltando à sua forma física e já é um dos nomes do time colorado?

* Que Vargas será fundamental no contra-ataque, caso o Caracas saia para o ataque?

* Que o segundo turno do Gauchão reinicia sábado?

* Que, se o vencedor da Taça Farroupilha for o Inter, ele será campeão sem necessidade de decisão?

Goleada

21 de fevereiro de 2013 13

Mexidos na sua autoestima, os jogadores do Grêmio foram bravos, lutadores, guerreiros. Mas, além disso, tiveram também alta técnica. Barcos, André Santos, Cris, Fernando, entre outros, foram monumentais na goleada histórica construída pelo Grêmio. O Fluminense foi humilhado dentro do Engenhão. Levou goleada histórica e ouviu a torcida do Grêmio gritar olé dentro do Engenhão.

Além disso, o Huachipato também levou chinelada do Caracas lá no Chile, e no Grupo 8 está tudo rigorosamente igual. Curiosidade: nenhum mandante conseguiu vencer nesse grupo. Todos os que mandaram os jogos em casa foram derrotados.

A estupenda vitória do Grêmio no Engenhão valoriza o clássico Gre-Nal.


Umidade

O Grêmio jogou ontem no Engenhão com o gramado impecável. Vanderlei Luxemburgo reclamou muito do gramado da Arena depois do jogo contra o Huachipato, na tentativa de explicar aquela derrota surpreendente. Mas tem um fato que é importante: a umidade que está presente no Estado, com o calor sufocante, é extremamente propícia para o crescimento da grama. Como o Grêmio enfrentou o time chileno no dia 14 e só jogará contra o Caracas no dia 5, essa distância de 20 dias deve melhorar sensivelmente o gramado da Arena. Mas que fique claro, o Grêmio não perdeu para o Huachipato por causa do campo. As razões são bem outras.


Alagados

Estava em deslocamento para o Engenhão e acompanhava pelo celular as notícias das dificuldades dos porto-alegrenses em se movimentar na cidade no final da tarde. Uma chuvarada, temporal daqueles típicos de verão, deixou a cidade um caos. Não é a primeira vez que isso acontece. É preciso atacar com urgência esse problema, comum em todas as grandes cidades. Em São Paulo, acontece o mesmo. Teremos uma Copa do Mundo em 15 meses. Imagina o papelão caso uma chuvarada deixe turistas ilhados?


Você sabia?

- Que o Flamengo efetivou a compra em definitivo do centroavante Hernane junto ao Mogi Mirim?

- Que o jogador custou R$ 1,5 milhão parcelados e teve comprado 60% dos direitos federativos?

- Que Paulo Pelaipe acredita que ainda serão necessários seis ou sete jogos para Carlos Eduardo estar pronto?

Outro time

20 de fevereiro de 2013 2

A autoestima dos jogadores do Grêmio está tremendamente mexida depois do desastre da quinta-feira passada, quando o time perdeu para o Huachipato por 2 a 1. Normalmente, times nessas condições se superam e mudam completamente seu desempenho. Os jogadores do Grêmio são consagrados, ganham altos salários, têm sobre si uma cobrança muito forte e, por isso, precisam dar resposta imediata.

Por isso, chego aqui no Rio com a convicção de que o Grêmio será outro time. Mais interessado, mais voluntarioso, mais competitivo e mais competente. Claro que o adversário é o Fluminense, o campeão brasileiro. Não tenho certeza de vitória, mas tenho a convicção de uma grande atuação da equipe comandada por Vanderlei Luxemburgo.


Escolha

Dunga tem dois jogadores retornando de longa lesão. E, por isso, terá de fazer uma escolha entre um e outro. Refiro-me a Juan e Ygor.

O primeiro até já ensaiou algumas aparições, mas ainda é um jogador não restabelecido do ponto de vista do ritmo de jogo. Ygor passou por um longo e tenebroso verão, curando lesão na panturrilha direita, e sequer fez pré-temporada. Um dos dois deve jogar o Gre-Nal, mas essa escolha só será definida pelo técnico do Inter.


Completo

Abel Braga tem o time completo para enfrentar o Grêmio. Gum e Deco, que estavam fora, jogaram contra o Volta Redonda e asseguraram suas escalações.

Abel conhece o perigo que é enfrentar o Tricolor e, por isso, só usou esses dois jogadores no jogo de domingo, no Carioca. Os titulares foram preservados para garantir que o Fluminense tenha bom rendimento contra o Grêmio.


Você sabia?

- Que o Engenhão, apesar do alto preço dos ingressos para o jogo de hoje, deve estar praticamente lotado?

- Que a reforma do Maracanã deve ser entregue em abril e seu primeiro jogo será em maio?

- Que o Gre-Nal 396 ficou para domingo, às 16h, no Estádio Centenário?

- Que Caxias x São José será no mesmo local, no sábado, às 21h?

Outro jogo

19 de fevereiro de 2013 4

Viajo na tarde de hoje para o Rio. Lá, tenho longa agenda. Hoje à noite, vou jantar com o diretor executivo do Flamengo, Paulo Pelaipe. Ele faz muito bom trabalho, seu time lidera, com folga, no Carioca.

Amanhã, pela manhã, participarei do programa Redação Sportv a convite do grande André Rizek. Seus elogios a mim são tão efusivos que até fico agradecido e envergonhado. São dois sentimentos que se misturam, mas é muito bom receber elogios, principalmente de um comunicador desta grandeza.

À noite, estarei no Engenhão, com o microfone da Rádio Gaúcha, narrando o grande jogo Fluminense x Grêmio. É outra partida, nada tem a ver com aquela contra o Huachipato, na semana passada.


Espaços

O Fluminense ataca como faz qualquer grande time em casa. Sobrarão mais espaços para os atacantes gremistas. Mas isso não é tudo. Mesmo atacando, o time do Abelão sabe se defender. É clube do tamanho do Grêmio. As jogadas de contra-ataque deverão aparecer, Vargas poderá ligar seu motorzinho e desequilibrar.

O Flu tem Welington Nem e Fred. Isso mostra o grau de dificuldade. Mas não se repetirá aquilo que houve na Arena. Não me surpreenderei com vitória do Tricolor amanhã, no Rio de Janeiro.


Volante

O Inter vai às compras. Sem Willians e ainda sem saber se terá Ygor no GreNal, deve ir com Elton e Josimar. É muito menos, causa disparidade que intranquiliza os torcedores. Também para o lugar de D’Alessandro não há outro jogador próximo. Nem para substituir Diego Forlán, muito menos para o lugar de Leandro Damião.

É o grande desafio dos dirigentes diminuir a distância entre titulares e reservas. Claro que alguns craques são insubstituíveis. Mas os reservas não podem decretar um baixo rendimento do time.


Você sabia?

- Que Werley é retorno importante no Grêmio para marcar a jogada aérea do Fluminense e, quem sabe, fazer gols?

- Que em 2012 o Grêmio ganhou do Fluminense em Porto Alegre e empatou no Engenhão?

- Que o Fluminense jogará completo contra o Grêmio?

- Que o técnico Abel Braga chiou com o preço dos ingressos, o que pode tirar muito torcedor do Engenhão?


Interrogações

16 de novembro de 2012 7

Você, amigo leitor, teria uma resposta para estas perguntas que vou fazer? Vamos lá:

Primeira pergunta: quem será o treinador do Internacional em 2013? O que se sabe é que o Inter quer um profissional de ponta. Abel Braga não vem, Muricy Ramalho é do Santos, Luxemburgo vai renovar com o Grêmio, Mano Menezes é da Seleção Brasileira. Felipão deve estar indo para o Cruzeiro. Sobrou Cuca ou outro qualquer. Mas nem eu nem você sabemos.

Outra: quem será o executivo de futebol do Inter? Felipe Ximenes é o profissional pensado, mas ele é meio dono do Coritiba e acaba de fazer um megacontrato com Alex. Será que sai? Possivelmente não. Não há outras pistas.

Mais uma: quem será o vice de futebol do Inter? Nesse caso eu acho que sei: Marcelo Medeiros, que está fazendo jogo de cena até terminar o Brasileirão para assumir o cargo. O resto é indefinição.

Invenção

Mano Menezes tem a Seleção Brasileira quase pronta. Só não pode inventar. Um goleiro, Daniel Alves, David Luis, Thiago Silva e Marcelo; Paulinho, Ramirez, Kaká e Oscar; Neymar e um centroavante.

Mas não me venham com esta de achar que o Hulk é meia. Muito menos, o que fez contra a Colômbia, de colocar Thiago Neves. Bota o Fred, o Leandro Damião, um centroavante para fazer companhia a Neymar. Sem inventar. Simplesinho, mas cumpridor.

Renovação

Não poderia ser diferente: Abel Braga está renovando contrato com o Fluminense por dois anos. Aliás, um dos maiores segredos para explicar o campeonato ganho pelo Flu é que o treinador era o mesmo e o time quase igual ao do ano passado.

Agora, a equipe carioca tem uma Libertadores. Com duas ou três reposições pontuais, mas mantendo a base, fica muito perto do título sul-americano. Abel fica na sua cidade, no time campeão e luta por mais coisas importantes.

Você sabia?

* Que torcedores do Grêmio fizeram fila para pegar ingressos da festa de inauguração da Arena dia 8 de dezembro?

* Que a torcida do Fluminense comprou todos os ingressos para o jogo de domingo contra o Cruzeiro?

* Que a CBF empresta a taça para os jogadores do Flu desfilarem no Engenhão e depois a recolhe até a festa do dia 3 de dezembro?

* Que o craque Pelé fez uma prótese de quadril em função de um quadro de artrose?

Vice-líder

12 de novembro de 2012 8

Foi um dos jogos mais empolgantes a que o velho e surrado Estádio Olímpico assistiu. O Grêmio teve de volta a sua alma castelhana, se comportou como um verdadeiro exército espartano e, mesmo sem muitos titulares importantes, deu um chocolate no São Paulo. Construiu, de virada, a sua grande vitória. Quase 50 mil gremistas vibraram como nunca saboreando o grande resultado e a vice-liderança do Brasileirão. No final do jogo, o torcedor gritou, em coro, “Fica, Luxa”. Gritou também “Fica, Zé Roberto”. E eu acrescento, o interminável. Tanto o treinador quanto o meia formam a síntese do Grêmio lutador e de muita técnica. Os torcedores, ao final do jogo, ficaram muito tempo aplaudindo os jogadores como se tivessem ganho um título. Foi o penúltimo jogo à tarde do Estádio Olímpico. A alegria da vitória se confundiu com a nostalgia.

Campeão

O Fluminense, três rodadas antes, conquistou o título brasileiro. Não tem essa de que a arbitragem ajudou porque também várias vezes o prejudicou. Como se sabe, a banca paga e recebe. O Fluminense manteve técnico, jogadores fundamentais e conseguiu ser muito melhor do que seus adversários. Teve apenas três derrotas e o maior número de vitórias, o ataque mais positivo, a defesa menos vazada e o goleador do campeonato. O que mais precisa fazer para ser campeão?

Derrota

O Inter, decepcionou, mais uma vez, sua torcida. Perdeu pela 10ª vez neste Brasileirão e com uma atuação abaixo da crítica. O torcedor assimila a derrota, mas não aceita apatia do seu time. E foi isso que se viu no Inter ontem.

O presidente Giovanni Luigi evitou falar de 2013, de mudanças no grupo e na comissão técnica. Mas, certamente, está tocando essas modificações no vestiário e no grupo. O Inter precisa, e muito, de uma sacudida. Os resultados deste ano exigem isso. É o que o torcedor espera de Giovanni Luigi neste novo mandato.

Você sabia?

* Que em função da viagem para Bogotá, hoje, o acerto ou não com Vanderlei Luxemburgo não deve ser nesta semana?
* Que o Grêmio enfrenta nova maratona jogando quinta, em Bogotá, e domingo, contra a Portuguesa, em São Paulo?
* Que Marcelo Medeiros deve ser confirmado vice de futebol do Inter?
* Que Marcelo Medeiros tem DNA colorado: é filho do ex-presidente Gilberto Medeiros e sobrinho do presidente campeão em 1979, Marcelo Feijó?

Vitória

05 de novembro de 2012 7

O Grêmio jogou muito pouco contra a Ponte Preta. Aliás, segundo seu treinador, nunca jogou tão mal neste Brasileirão. Poderia ter perdido o jogo por 3 a 0 no primeiro tempo. Os jogadores da Macaca, porém, não souberam concluir.

Mas o futebol é assim. Na única oportunidade que teve, se é que foi mesmo uma oportunidade, o Tricolor conseguiu a vitória. Falo que nem é uma oportunidade porque a bola se encaminhava para o goleiro quando André Lima, com grande mérito, jogou a bola pra dentro do gol. Campanha se faz assim.

Muitas vezes, o Grêmio foi melhor e não levou. Sábado foi o dia de contabilizar uma vitória, não importando a qualidade de atuação.

Fim da linha

O Campeonato Brasileiro terminou para o Internacional. A goleada sofrida em Recife foi a pá de cal no sonho – que já era quase impossível – de conseguir uma vaga na Libertadores. Com três volantes em campo, o time de Fernandão não jogou nada, viu o Náutico tocar a bola e o meia Souza viver um dia de craque.

Agora, resta lamber as feridas, aprender com os erros cometidos ao longo de 2012 e começar a planejar a próxima temporada. Só que antes ainda tem eleição.

Clássico

São Paulo e Fluminense fizeram um grande clássico para o Morumbi com mais de 50 mil pagantes. Um grande jogo, com gols marcados pelos grandes artilheiros – Luis Fabiano e Fred – em duas grandes trapalhadas de zagueiros.

Gum foi recuar para Diego Cavalieri e o fez curto. Fabuloso passou pelo goleiro e fez o gol. No gol do Flu, Samuel tirou uma bola que era de Tolói e deu para Fred marcar o gol. É do jogo. Mas o clássico merecia gols com mais qualidade.

Você sabia?

* Que o Atlético-GO já está rebaixado matematicamente?
* Que a arbitragem tirou dois gols do Figueirense na derrota de 1 a 0 para o Flamengo?
* Que os torcedores do Cruzeiro aplaudiram o craque Neymar depois do show que ele deu na goleada sobre a Raposa?
* Que Fabio Koff está de volta e 2013 começa a nascer hoje para o Grêmio?