Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "gauchão"

Qual é o verdadeiro Grêmio?

15 de abril de 2014 40

Cabe perguntar: qual o verdadeiro Grêmio? Aquele da Libertadores, que entre 32 times da fase de grupos chegou em segundo lugar, venceu quatro e empato duas partidas, jogou nove pontos fora e ganhou sete, levou apenas um gol em seis jogos? Ou é aquele que levou seis gols em dois Gre-Nais, tendo feito apenas dois e levando chocolates do Inter?

Essa é uma questão que ficou sem resposta. Podemos avaliar o Grêmio pelos adversários. Na Libertadores, enfrentou o que se denominou como “Grupo da Morte”. Não eram adversários fáceis, e o time se saiu muito bem. Contra o Inter, enfrentou um time que mostrou ser superior. Mas a dose foi muito alta e dolorosa para os gremistas. O futuro poderá nos responder algo mais próximo. Vêm aí os jogos contra o San Lorenzo, e classificando, provavelmente venha o Cruzeiro. Nesse caso, será outro time brasileiro. Por enquanto, estou sem uma resposta definitiva.

Feridas

Cabe ao Grêmio lamber as feridas e tocar a vida para frente. Se fracassou no Gauchão e levou goleada do Inter, o mesmo não aconteceu na Libertadores. Faltam oito jogos para ser campeão. Penso que o Inter é muito mais time do que o San Lorenzo. Por isso, imagino o Grêmio como favorito para passar de fase. Nas quartas de final, virá Cruzeiro ou Cerro Porteño. Jogar contra os mineiros é muito complicado. Mas para ser campeão da América é preciso pular todos os obstáculos. Não vejo impedimento nisso. Mesmo reconhecendo que é um caminho espinhoso.

Aniversário

D’Alessandro completa hoje 33 anos. Ganhou como presente de aniversário o título gaúcho com sua decisiva participação. Ele é o grande craque do futebol gaúcho na atualidade. Além dele, o Inter achou outros três jogadores que a ele se somam e fazem o time ser competente. Quando D’Alessandro, Aránguiz, Alex e Alan Patrick começam a jogar, tocando bola, pobre do adversário. São muito habilidosos. Abel custou a achar essa formação. Foi no segundo tempo do Gre-Nal da Arena. Com ela, foram duas grandes vitórias sobre o Grêmio e o tetra gaúcho.

É demaaaaiiiss

Começa no final de semana o Brasileirão. O Grêmio vai até Florianópolis jogar contra o Atlético-PR. Será jogo com portões fechados pela punição aos paranaenses pela briga na última rodada de 2013. Não sei se o Grêmio jogará com time reserva. Se isso acontecer, acho um erro. Durante o Gauchão, os jogadores não foram poupados na maioria dos jogos. Por que seriam agora? O Inter joga em casa. Abel Braga deixa claro que deseja ir bem nessa competição. O colorado começa com toda a máquina.

Gre-Nal no Centenário já era esperado

10 de abril de 2014 8

Tem algumas coisas que são difíceis de responder. Começa pelo órgãos de segurança, que liberaram o Beira-Rio para uma festa e um jogo, com 50 mil espectadores cada um. Uma semana depois, com muito mais coisas sendo colocadas nos seus lugares, espaços do entorno com mais asfalto e entulhos retirados, não é permitido jogar o Gre-Nal no estádio.

Claro que é um jogo de competição, com duas torcidas e rivalidade. Mas é difícil de entender nossas autoridades nessa decisão. Difícil entender por que o Inter não teve um empenho maior para fazer o jogo no seu estádio, que estaria repleto de colorados e tendo o fator local somado à grande vantagem conseguida na Arena.

Não dá para entender, também, que o Grêmio preferisse jogar no Beira-Rio, um estádio todo colorado, em detrimento de aproveitar a neutralidade do Estádio Centenário. Isso que perde a decisão por 2 a 1. Fala em nome da logística e do seu jogo de Libertadores na próxima semana, cujo local e data ainda desconhece.

Nacional

O time uruguaio está muito mais preocupado com o seu campeonato nacional. Nem poderia ser diferente, já que está eliminado na Copa Libertadores. Bom para o Grêmio, que terá mais facilidade para construir uma vitória e ratificar uma das melhores campanhas da fase de grupos.

O que ainda não se sabe é quem entra no lugar de Luan. Se quiser preservar o meio-campo, Enderson Moreira deve escalar Alán Ruiz. Mas se sua vontade for repetir mais a característica do titular, a escolha recairá sobre Jean Deretti, que chega mais à frente e tem mais velocidade. Ou pode testar os dois e ver quem mais se adapta a este time numa hora tão importante.

Juan

Segundo André Silva, repórter da Rádio Gaúcha, o veterano zagueiro Juan treinou no time titular de Abel Braga na manhã de ontem. Significa que está recuperado e, como é titular, Ernando deve ceder o lugar. Com isso, o técnico contará com todos os titulares para o clássico de domingo. Alex foi preservado contra o Peñarol para estar bem no clássico. Rafael Moura superou suas dores no joelho direito, aturou no domingo e vai para o Gre-Nal. O Inter só não terá seu estádio na decisão.

Confronto

O centroavante Fred, do Fluminense e da Seleção Brasileira, resolveu enfrentar torcedores marginais que o esperaram depois de treino nas Laranjeiras. Segundo o jogador, eram cerca de 20, faziam ameaças e gritavam palavrões e ofensas. Fred precisou acelerar seu carro e sair. Lançou nota oficial repudiando as atitudes. Insatisfeitos, os marginais prometem arrumar mais problemas para o jogador.

É verdade que Fred está jogando pouco, preocupa seu time e a Seleção Brasileira. Mas não são essas as maneiras para solucionar isso. É o caos do futebol brasileiro, no qual os vagabundos acham que pode resolver tudo na força.

Todo o cuidado é pouco para os políticos em ano de eleições

27 de março de 2014 9

Todo o cuidado é pouco para os políticos em ano de eleições. Isso pegou até na Copa do Mundo. Tarso Genro fugia dela até que se deu conta de que, se o Mundial não desembarcasse em Porto Alegre, o prejuízo seria muito maior do que mandar à Assembleia um projeto de R$ 25 milhões para as estruturas temporárias. Contou com sua bancada e com o PP. Os progressistas entenderam a grandeza da Copa e ainda colocaram um adendo importante: que tudo seja informado – material, custos e etc. – no mesmo dia. Transparência total. Gostei.

O PSDB votou contra. Escutei o deputado Jorge Pozzobom alegando que se está tirando o dinheiro da saúde, da educação e de outros setores. Só lamento que ele não tenha feito esse discurso no governo Yeda Crusius, quando foi dada renúncia fiscal para Inter e Grêmio nos seus estádios. E o PT, que não quis a Ford para não dar incentivos fiscais, agora votou a favor. São as eleições que estão chegando e cada um quer tirar dos fatos o melhor partido.

Na decisão

O Grêmio está na final do Gauchão, depois de dois anos de ausência. Foi com suor e até alguns sustos no final. Mas a fase do time é tão boa e o futebol é de tanta qualidade que nem mesmo o ótimo momento do Brasil-Pel foi suficiente. Enderson Moreira mostra ser um grande técnico e tem em Luan e Dudu expoentes do seu sucesso.

O Xavante exibiu na Arena o porquê da ótima campanha. Marcou forte e não se intimidou. Reclamou de toque de Luan no segundo gol, com razão, conforme o comentarista de arbitragem da Rádio Gaúcha, Diori Vasconcelos.

Finalista

Com uma vitória tranquila sobre o time desfalcado do Caxias, o Inter conseguiu a vaga para a final do Gauchão e tenta o tetra. Wellington Paulista provou, mais uma vez, que é capaz de marcar muitos gols, mesmo não sendo um jogador muito vistoso. Alex, D’Alessandro e Aránguiz armam um meio-campo muito criativo.
Mas a defesa do Inter ainda não foi suficientemente testada num esquema em que só existe um volante de marcação. Os dois Gre-Nais vão provar se Abel Braga tem razão com seu sistema, que para muitos é excessivamente ofensivo.

É demais!

A reinauguração da Granja Comary, nesta quarta-feira, no Rio de Janeiro, serviu para mostrar que a eleição à presidente da CBF, em abril, será sem oposição. Os dirigentes de federações que se organizavam para lançar um candidato se desmobilizaram. Os líderes desse movimento não eram o gaúcho Francisco Novelletto e o carioca Rubens Lopes. Assim, o vice de José Maria Marin, Marco Polo del Nero deve ser eleito. Não se descarta que seja por unanimidade.

Dupla Gre-Nal enfrenta dificuldades semelhantes nas semifinais

26 de março de 2014 15

Não sei quem tem maior dificuldade para chegar a final do Gauchão. O Grêmio pega o Brasil-Pel, que fez melhor campanha do que o Caxias, o adversário do Inter, mas joga na Arena. O Colorado tem contra si um adversário de campanha mais modesta na competição, mas joga no Estádio do Vale, que sempre nivela mais o jogo do que se fosse no Beira-Rio.

Grêmio e Inter repetem os times que venceram nas quartas de final. O Tricolor coloca em campo o que tem de melhor segundo seu treinador. O Colorado, segundo Abel Braga, só não tem Rafael Moura, mas Wellington Paulista tem feito tantos gols como o titular.

O Brasil de Pelotas tem a melhor defesa do campeonato. Em 16 jogos só levou seis gols. Mas o Caxias teve uma recuperação estupenda. Nos últimos oito jogos, sob o comando de Beto Campos, conseguiu cinco vitórias e três empates. Dá para concluir que Grêmio e Inter têm que jogar bem se quiserem jogar dois Gre-Nais na final do Gauchão. Os adversários desta noite são perigosos.

Campeão

Impressionante o desempenho do Bayern de Munique no Campeonato Alemão. Ontem o time de Pep Guardiola se sagrou campeão da Bundesliga tendo jogado 27 jogos. Foram 25 vitórias e dois empates. Ainda tem sete jogos e pode se tornar um campeão invicto.

Confesso que nunca vi nada parecido. O Bayern é o melhor time da atualidade em um mundo que tem grandes times na Espanha e na Inglaterra. Já até apontei o time alemão como o mais provável ganhador da Liga dos Campeões da Europa.

É demais!

A proximidade da Copa do Mundo, os erros cometidos pelo Brasil, a desordem social que nos atormenta, tudo isto leva as pessoas a se colocarem contra colocar dinheiro público no Mundial. Comete-se desatinos de quem nada sabe sobre a Copa, o investimento que ela representa para uma nação. Se está sendo ruim no Brasil o problema não é da competição e sim das nossas repetidas vigarices.
Somos um país onde a corrupção campeia em todos os setores. Este é só mais um exemplo de como nos atrapalhamos socialmente. E muita gente que deveria ter protestado sete anos atrás agora se levanta para levar alguma vantagem. Todos atrasados.

Tricolor aprimora conjunto e supera os adversários

24 de março de 2014 10

O Grêmio joga quarta-feira e domingo, joga Gauchão e Libertadores e seu time aprimora o conjunto, a forma de atuar. Consegue superar seus adversários e ir adiante nas competições. Ontem, foi a vez de o Juventude sentir a força de um novo Grêmio, que trabalha muito, tem um treinador que lhe dá forma de jogar. O time é muito melhor e muito mais barato do que foi no ano passado, quando o clube jogou muito dinheiro fora e não conseguiu ter qualidade.

Barcos desencantou e marcou três gols. Pará acertou dois cruzamentos. Em um deles o Pirata concluiu de cabeça para as redes. O torcedor deixou o estádio com muita alegria, saudando um time que disputará todas as competições em que está metido. Luan continua sendo um jogador raro. Alán Ruiz, quando entra, encanta os torcedores. Mas o melhor é que o time tem uma maneira de jogar, combativa e talentosa. Agora, vem a semifinal contra o Brasil-Pel.

Passagem

O Inter passou pelo Cruzeiro e continua como o melhor time do Gauchão. O que deixa o colorado  preocupado é o fato de que não tem boas apresentações. A equipe tem um só marcador e, portanto, fica vulnerável. Abel Braga prioriza os bons jogadores de meio-campo, mas de pouca ou nenhuma capacidade de marcação.

Contra o Cruzeiro, Aránguiz fez dois gols e mostrou que está muito distante de ser um volante. É mais meia ofensivo, e de muita qualidade. Quem não consegue jogar é Alex, muito longe daquele de anos atrás.

Adversários

O Brasil-Pel é o terceiro melhor time do Gauchão. Seu técnico, Rogério Zimermann, confirma trabalhos anteriores e leva o time ao sucesso. A defesa, em 16 jogos, levou só seis gols. Tornou-se a melhor do campeonato. O Caxias começou mal. Mas cresceu  quando trocou de treinador. Beto Campos tem seis vitórias e dois empates.

Uma recuperação espetacular. Dois adversários respeitáveis para a quarta-feira de semifinal do Gauchão. Grêmio e Inter são favoritos, mas vale o mesmo das quartas de final: um jogo só é um perigo. Todo o cuidado é pouco.

É demais!

O Barcelona fez 4 a 3 no Real Madrid. Teve de tudo, principalmente futebol de qualidade. Dois dos maiores times do mundo fizeram sete gols. Messi, Benzema e Cristiano Ronaldo foram às redes. Teve até dois pênaltis mal assinalados. Isso nos dá ideia da qualidade que veremos na Copa com esses craques. O problema do Mundial é o Brasil e suas trapalhadas.

Abelão finalmente pode escalar seu time titular

22 de março de 2014 3

Depois de um longo e tenebroso verão, o zagueiro Juan está de volta e Abel Braga pode, finalmente, escalar o time que, segundo ele, é o titular do Inter neste momento. Foi com essa equipe e com este esquema que Abel garantiu para o Colorado a melhor campanha do Gauchão até agora.

Muita gente contesta o fato do time ter um só volante e ainda com Willians que é movediço, sai do lugar e não chega a ser o “cão de guarda ” dos zagueiros. Depois dos dois centrais da defesa, todos atacam, deixando o time vulnerável. Contra o Cruzeiro, na fase anterior, não foram poucas as vezes que o Inter foi ameaçado. O Estrelado perdeu dois ou três gols.

Este é o risco que o time colorado corre, principalmente num único jogo, onde qualquer tropeção pode ser fatal. Mas é o time do Abel, o melhor de todos até aqui. E é com ele que o treinador vai nesta fase decisiva.

Titulares

O técnico Enderson Moreira tem alguns hábitos que diferem muito de seus colegas. Para mim, para melhor. Imaginem que os jogadores que enfrentaram aquela batalha lá em Rosario, dormiram na madrugada, acordaram antes da 7h, viajaram de volta a Porto Alegre, chegando por volta de 16 horas e foram direto ao Olímpico para treinamento. Trabalho e trabalho.

Mas se alguém pensa que ele vai poupar jogadores está enganado. No domingo, contra o Juventude, jogam todos. Se alguém ficar de fora é por lesão. Enderson está entre aqueles que pensa que time é para jogar, e quanto mais jogar mais entrosado estará.

Adversários

O Cruzeiro é um time médio, teve campanha média, mas é bom que o Inter não entenda que o páreo está corrido. Na fase anterior, no mesmo Estádio do Vale, incomodou muito o Colorado.

Já o Juventude, me parece ainda muito mais perigoso. Tem muito mais tradição e é um time acostumado a grandes enfrentamentos. Tem um treinador, Roger Machado, que conhece o Grêmio por dentro. Seus últimos jogos foram com vitórias importantes.

Mês que fique claro para gremistas e colorados. Mesmo com favoritismo, não dá para afirmar, em um único jogo, que os grandes estão classificados. Num jogo apenas todo cuidado é pouco.

DEMAIS

Finalmente chegou o dinheiro da Caixa Econômica Federal para que possam ser terminadas as obras da Copa em Porto Alegre. O prefeito José Fortunati garante que as obras do entorno do Beira-Rio e o viaduto Pinheiro Borda ficam prontos antes do Mundial. As outras, até o final do ano.

Este é um legado importante que a Copa do Mundo deixará para a cidade. Em breve, teremos 11 obras viárias importantes para tentar desafogar o trânsito infernal de Porto Alegre. Quanto ao aeroporto, a Infraero mais uma vez decepciona. Nem o terminal foi aumentado e nem o aparelho ante neblina foi colocado. A presidente Dilma Rousseff poderia privatizar também o Salgado Filho.

Inter faz bem ao levar jogo para o Estádio do Vale

21 de março de 2014 14

Faz muito bem a direção do Inter levando seu jogo de quartas de final para Novo Hamburgo. Tem a festa e tem o trabalho de calçamento que está muito atrasado. Fazer o jogo no Beira-Rio significa parar com obras que são muitas e cujo atraso é quase uma leviandade.

Estamos com 80 dias de distância da Copa do Mundo, e o entorno do Beira-Rio continua sem nada feito. São 140 mil metros quadrados, entre obras a serem executadas nos terrenos públicos e nos do clube. É muita obra e pouco tempo. Sei que o torcedor gostaria de estar no seu remodelado estádio, mas o atraso das obras é tão grande que ameaça até a realização de jogos da Copa em Porto Alegre.

Temos que levar em conta, também, que depois do calçamento, tem a montagem das estruturas provisórias que também demanda tempo, não inferior a 60 dias. Pior é que a parte da prefeitura no calçamento do entorno ainda precisa de licitação, o que vai acontecer dia 31 de março. E as estruturas metálicas ainda precisam de autorização da Assembleia Legislativa para que tenhamos a renuncia fiscal. Quanta trapalhada.

Mudanças

A contratação do executivo Geraldo Correa pela OAS para comandar os processos de gestão da Arena Porto-Alegrense dão a certeza de que tudo será muito mais fácil. Geraldo foi vice-presidente do Grupo RBS por longos anos, sempre com muita competência e tranquilidade.

No novo cargo, ele vai cuidar da sua empresa, mas saberá ver o lado do Grêmio, do equilíbrio necessário entre os dois sócios para que o negócio ande bem para ambos. Não é mais suportável o clima de beligerância entre o Grêmio e a construtora, uma guerra de bugios onde todos perdem. Geraldo Correa saberá avaliar as duas partes e definir com a direção do Grêmio da forma mais justa para ambos.

Título

Não sei se o Grêmio será campeão da Libertadores. Mas sei que pode ser um sério candidato para tanto. Não vejo nenhum time jogando mais que a equipe de Enderson Moreira.

Os brasileiros de Minas Gerais patinam na competição, o Flamengo está na lanterna do seu grupo. Fora do Brasil, não se visualiza nenhum time melhor do que o Grêmio. O presidente do Grêmio, Fábio Koff, tem uma leitura correta sobre o assunto e já começa a dizer que o título pode chegar. Os jogadores se motivam e ficam mais fortes para a disputa da competição.

DEMAIS

Gostei muito da declaração de D’Alessandro sobre mais um jogo fora do Beira-Rio. O craque afirmou que está junto com a direção, entendendo os problemas e pronto para jogar da melhor forma possível esta quarta de final do Gauchão.

Imagino que esta deva ser o pensamento dos jogadores colorados. Nada de ficar emburrados. São profissionais que ganham muito bem, recebem em dia e deve todas as obrigações ao clube que defendem. Não é hora de discutir o local do jogo. É hora de entender a transição que o clube passa e buscar, dentro do campo, a melhor satisfação para sua torcida.

Saiba o que muda no Gauchão para 2016

20 de março de 2014 16

Muito importante a informação que me foi passada pelo presidente da Federação Gaúcha de Futebol, Francisco Novelletto. O último Gauchão com 16 clubes na elite será disputado no ano que vem. Ao fim do Estadual de 2015, seis times serão rebaixados. E subirão apenas dois da Segundona.

Assim, em 2016 teremos apenas 12 clubes o que, sem dúvida, vai valorizar a competição. Teremos apenas os clubes mais fortes. Os mais fracos tratarão de se fortalecer disputando divisões inferiores.

É um avanço considerável. Os Estaduais têm sido massacrados pelos clubes que disputam a Libertadores e a Copa do Brasil. Com menos jogos, eles poderão dar mais valor aos cantões locais.

Fracasso

O Gauchão deste ano foi um verdadeiro fracasso. Clubes sem estádio, mudanças de datas, times tecnicamente ruins e o desinteresse inicial da dupla Gre-Nal. Não podia ser diferente.

Se eles têm competições mais importantes, só lhes resta dar mais atenção a elas. Com um campeonato mais enxuto, com menos jogos e adversários mais qualificados, muda tudo. E para melhor. Não podemos deixar morrer uma tradição quase secular que e o nosso Campeonato Gaúcho.

No final

O Grêmio está mostrando que sabe o caminho para chegar ao tri da Libertadores. Jogando com toda a pressão contra, o time do técnico Enderson Moreira conseguiu segurar o Newell’s atrás e ainda levou perigo ao gol de Guzmán.

Se o time argentino ganhasse com o gol de Maxi Rodríguez seria um pecado. O gol salvador de Rhodolfo, após passe de Barcos, que perdeu uma chance clara, salvou a noite e a liderança tricolor. Agora, é só conseguir uma vitória em dois jogos que a vaga é do Grêmio.

É demais!

O técnico Abel Braga é um homem repleto de convicções. A última frase importante que ouvi dele é que seu time entre atacar e ser atacado prefere a primeira hipótese. Foi assim contra o Remo. Meteu goleada de 6 a 1.

Não será diferente nas fases finais do Gauchão e nos jogos do Brasileirão. Mas será que isto dará certo contra grandes adversários? O Nacional trará a resposta.

Quartas de final definidas

17 de março de 2014 5

O Inter terminou a primeira fase como o melhor time do Gauchão. O regulamento manda jogar todos os jogos em casa. Só que ninguém sabe onde serão os jogos, porque o estádio continua em obras e ainda tem a festa de reinauguração. O jogo das quartas de final deve ser no Beira Rio. O adversário é o Cruzeiro, formando o clássico Inter-Cruz, que faz história no Estadual ao longo dos anos passados. Mas ainda tem a decisão do TJD no meio da semana que pode devolver o Passo Fundo ao Gauchão. São dificuldades adicionais para um time que foi o melhor do campeonato, pois nas quartas e na semi são jogos únicos. O Grêmio vai pegar o Juventude na Arena.

O curioso é que o time de Caxias é treinado pelo ex-lateral do Grêmio Roger, que assumiu como treinador profissional. Mesmo que o jogo seja na Arena, é sempre importante lembrar que o Juventude tem grandeza e pode representar perigo. Claro que a Dupla tem amplo favoritismo, mas não dá para afirmar taxativamente que são páreos corridos.

Rosário

E lá vai o Grêmio para o Interior da Argentina pegar o Newell’s Old Boys, no jogo da volta pela Libertadores. Será outro jogo. Aqui, os argentinos trataram de se defender e acabaram levando o desejado empate. Lá, com a torcida lotando o estádio, certamente o time argentino vai para cima do time de Enderson Moreira. Mas não é jogo perdido.

Os jogadores do Newell’s são veteranos. Não aguentam noventa minutos de pressão. Se o Grêmio segurar no primeiro tempo, terá muitas chances de ganhar, pois tem um time mais jovem e muito bem preparado fisicamente.

Corinthians

A eliminação precoce do Timão mostra que, em futebol, dinheiro não é tudo. Muita gente chiou que a Caixa patrocinava esse time, outros chiaram porque a televisão paga mais para o Corinthians…Mesmo com o caixa abarrotado, sobraram lances de incompetência, sendo que a maior delas foi contratar Pato, pagando  R$ 40 milhões.

Hoje, não tem time nem dinheiro. Está eliminado das fases finais do Paulistão. O único grande do futebol paulista que ficou de fora. Buscou Mano Menezes entendendo que este poderia devolver qualidade ao time, mas nada adiantou.

É DEMAAAIS!

O Grêmio, por sua direção, falou bastante na contratação de um goleiro reserva para Marcelo Grohe pela falta de experiência de Busatto e Thiago. Ontem, assistindo a vitória do Inter sobre o Lajeadense, deu para ver Eduardo Martini fazendo grandes defesas. Esse é um goleiro experiente. Já participou de Copa Libertadores da América, foi criado na escola de goleiros do próprio Grêmio e continua sendo um gigante em sua posição. Ontem, foi o melhor jogador em campo contra o Inter. Poderia ser uma contratação barata e de boa qualidade para o time gremista.

Novo teste no Beira-Rio

26 de fevereiro de 2014 6

O Beira-Rio abre outra vez esta noite, no jogo Inter x Brasil-Pel, para receber mais 10 mil colorados e outros 250 torcedores xavantes. É o segundo teste visando à festa de inauguração, nos dias 5 e 6 de abril e, mais à frente, a Copa do Mundo. No primeiro teste, tudo funcionou bem. Foram poucas reclamações.

Na semana que vem, será liberada a presença de 20 mil torcedores, depois 40 mil. E assim vai, até que se conheça as condições reais de um Beira-Rio modernizado e pronto para receber importantes jogos da Copa do Mundo. Os colorados estão muito orgulhosos com seu estádio e ressaltam que o Beira-Rio é do Inter, numa referência às intermináveis brigas do Grêmio com sua parceira OAS.

Gurizada

Luan fez partida extraordinária. Marcou gols, driblou, lançou, fez de tudo. Wendell foi outro jovem que jogou muito bem e ainda cruzou para o segundo gol. No final do jogo, Alán Ruiz entortou o zagueiro e fez o seu gol. Pouco antes, havia lançado Barcos, que desperdiçou. A gurizada desequilibrou.

A goleada sobre o Nacional-Col deixa o Grêmio com 100% e a melhor campanha. Um começo para ninguém colocar defeito. O torcedor deixou a Arena com a esperança no tri.

Arrependida

Imagino o quanto os dirigentes da Fifa estão arrependidos de entregarem a Copa do Mundo para ser organizada pelo Brasil. Quase tudo que foi passado no caderno de encargos acabou não sendo feita.

Os atrasos são constrangedores, sete anos depois da batido o martelo. As obras de mobilidade urbana quase não foram realizadas. Os aeroportos continuam os mesmos. Velhos, pequenos e ruins.

E pensar que muito país de primeiro mundo gostaria demais de ter esta edição da Copa. Mas vamos esperar para ver o que acontece.

Os clubes brasileiros viveram momentos de insanidade com relação aos salários dos jogadores. Todos ficaram muito mal financeiramente. Este ano está sendo o marco de uma reviravolta fundamental para os clubes. Caiu a ficha.

O Flamengo começou as reduções de gastos em 2013 e, mesmo pagando pouco, foi campeão da Copa do Brasil. Gastar R$ 5 milhões por mês me parece um limite suportável para um grande clube brasileiro na sua folha de pagamentos.