Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "Giuliano"

Agora, a realidade é o Brasileirão

16 de julho de 2014 10
Lucas Uebel/Divulgação Grêmio

Lucas Uebel/Divulgação Grêmio

Passou a Copa do Mundo. Fora o vexame protagonizado pelo time brasileiro, todo o resto foi muito legal. Agora, a realidade é o Brasileirão. O Grêmio entra em campo às 19h30min e pega o Goiás. Giuliano vai para o jogo. É um reforço importante que a direção coloca para o treinador.

Pode fazer diferença. Mas existem outras alterações importantes. Saimon será lateral-esquerdo, uma tentativa de ter melhor proteção defensiva. Edinho sai do time. Riveros e Ramiro serão os volantes. E tem a volta de Luan, que significa mais capacidade para o time.

Desfalques
Alex e Aránguiz não deverão jogar contra o Corinthians. Além disto, o volante Welington está suspenso. Jorge Henrique deve aparecer contra o seu ex-time. O outro deve ser João Afonso. Cai muito a qualidade do time. Por isso, imagino que um empate deve ser imaginado como bom resultado.

O Timão coloca em campo Elias, um reforço importante do time treinado por Mano Menezes. Os amistosos preparatórios do Inter, na inter-temporada, foram trágicos. Mas Abel Braga garante estar feliz por entender que eles nada tem a ver com a realidade.

Cruzeiro
Grêmio e Inter fizeram investimentos importantes para tentar o título do Brasileirão ou, ao menos, da Copa do Brasil.  Eu continuo achando que o Cruzeiro é quem tem mais condições de ganhar o título.

O time mineiro tem dois jogadores de igual qualidade para cada posição. Estava na Libertadores e jogava com reservas empilhando vitórias. Tanto que lidera o Brasileirão. O que pode trazer problema é a janela de transferências, que abre no final do mês.

Treinador
A CBF mandou em frente todo mundo. Foi o treinador, seu auxiliar, preparador físico, assessor de imprensa, médico e sei lá quem mais. Não poderia sobrar nada depois do maior vexame da história do futebol brasileiro.

Agora, Marin tem de buscar um treinador que irá formar uma comissão técnica. Dizem que ele está se aconselhando, ouvindo até jornalistas amigos. Tenho muita expectativa para saber quem será o escolhido. Felipão não deixou pedra sobre pedra. Tem muito trabalho pela frente. E o novo treinador precisa ser moderno e competente.

D'Alessandro

24 de janeiro de 2012 19

Nem eu nem o presidente do Inter. Ninguém sabe o que será do jogador na quinta-feira.
Com talento, a direção colorada conseguiu resolver o problema mais imediato que era ter o jogador no jogo de amanhã. Este é um enfrentamento decisivo. Se, por um lado, é uma honra estar na Libertadores, é um castigo, para chegar a ela, que haja dois jogos decisivos, com decisão na altitude para um time que recém vem de uma pré temporada. Quase uma violência para os jogadores e o clube.
Com D’Alessandro é muito melhor. Esta foi a luta dos dirigentes. Agora, é ir ao estádio, vê-lo lotado, formar um caldeirão, e tentar impor uma vitória sobre o Once Caldas, de preferência sem levar gols.

Bolatti

De todos os volantes que tem o Internacional, parece que Bolatti é a melhor solução para amanhã. Tem experiência, se entende bem com Guiñazu, além de ter contribuições ofensivas importantes _ até marcando gols.
Josimar é muito limitado, Elton não se completa. E, num time de dois volantes, a importância deles cresce, principalmente num jogo decisivo. Bolatti é usado, como ontem no treinamento, como um dos homens que reforçam a bola por cima no ataque. Claro que tem defeitos _ a lentidão parece ser o maior _, mas está muito a frente dos demais.

Pressão

A nota oficial divulgada ontem no site do oficial do Grêmio, informando que a direção do clube suspendeu as negociações para a compra do jogador Giuliano, não deve ser levada como um fato definitivo.
Suspeito que seja uma estratégia para tirar a pressão que, naturalmente, se coloca dentro do clube, passando por sua torcida, quando existe uma negociação destas proporções, envolvendo valores tão significativos.
Claro que pode, neste intervalo de tempo, surgir uma outra alternativa para os gremistas.

Você sabia?

* Que Zé Roberto alegou que deixou o Colorado por racismo contra seu filho, na escola?
* Que isto até pode ter acontecido, mas que a saída se deu mesmo por comportamento inadequado do atleta?
* Que Marcelo Moreno deve estrear amanhã, contra o Canoas?
* Que o Beira-Rio vai lotar amanhã?
* Que o Aimoré faz testes com jogadores nascidos em 1997?

D'Alessandro*

20 de janeiro de 2012 21

* Por Roberto Jardim (interino) – roberto.jardim@diariogaucho.com.br


O assunto do dia é o meia argentino. O habilidoso e genioso camisa 10 não tem como recusar uma oferta de quase  R$ 1 milhão de salário por mês, em dois anos. O torcedor colorado vai sentir sua falta, o time vai sofrer com sua ausência, mas a saída do gringo é certa.

Qualquer que seja o jogador que vier para substituí-lo – e falam dos argentinos Dátolo, do Espanyol, Lucho González, do Olympique/Fra, Pablo Barrientos, do Catania/Ita, e Pablo Aimar, do Benfica/Por -, o time vai demorar a se encaixar de novo. Não que D’Ale seja insubstituível – ninguém é -, mas o esquema de  Dorival Júnior precisa de um jogador como ele, participativo, cerebral, que distribui o jogo.

Giuliano

Não é possível que o Grêmio fale em comprar o meia do Dnipro e espere pagar menos que os ucranianos pagaram ao Inter pelo seu passe.  Chega a beirar o amadorismo essa informação de que o clube pediu alto demais, quer os mesmos  11 milhões de euros que desembolsou. Se os dirigentes  gremistas saíram daqui pensando que  iam gastar pouco, saíram para não trazer o jogador. Giuliano seria um baita reforço, mas qualquer baita reforço custa dinheiro.

Gauchão

Depois do jogo antecipado entre Novo Hamburgo e Internacional, na quarta-feira, o Estadual começa em definitivo no final de semana. E não vai ser fácil para ninguém. A Dupla ainda tem que encaixar seus times, retomar o ritmo. E as demais equipes não ficam por menos. Mesmo começando a treinar em 2011, várias contrataram quase que todo o plantel. Vamos torcer para que seja um grande Gauchão, com grandes disputas e os times menores fazendo frente a Grêmio e Inter. Está na hora, de novo, de o título voltar ao Interior.

Ronaldinho

R10 e Vanderlei Luxemburgo estão em rota de colisão. O técnico não quer o jogador em campo. O boleiro não quer o treinador na casamata. Isso só vai dar em uma coisa: crise no futebol, derrotas, falta de condições de  disputar títulos e demissão. E, se Ronaldinho não debandar por não receber seus salários, é claro que todo mundo sabe quem vai perder o cargo.

Bomba*

02 de janeiro de 2012 2

Apossibilidade da contratação de Giuliano pelo Grêmio caiu como uma verdadeira bomba na virada do ano. O presidente Paulo Odone trata o caso com cautela, não confirma nada. Mas também não descarta. Vale a máxima: aonde há fumaça, há fogo!

Com os salários acertados com o meia, o Grêmio espera o sim do Dnipro, da Ucrânia. Só que em negociações com a turma do Leste da Europa tudo pode acontecer.

O que se tem certeza é de que Giuliano é um grande jogador. Diferenciado. Seria um baita reforço para o time gremista. Na conquista do Inter da Libertadores de 2010, ele teve papel de protagonista na equipe colorada. Foi escolhido pela Conmebol o melhor atleta da competição e foi o goleador com seis gols. Tudo isso, mesmo sem ser titular absoluto com Jorge Fossati e Celso Roth.

Retorno

Atuando no gelado e distante futebol ucraniano, Giuliano ficou longe da Seleção Brasileira, numa espécie de exílio. Jogou poucas partidas pelo Dnipro e marcou apenas um gol. Desapareceu das manchetes.

Retornando ao Brasil, Giuliano buscará retomar uma sequência e ficará aos olhos do técnico Mano Menezes para a disputa dos Jogos Olímpicos de Londres. Será um reforço de peso na busca do inédito ouro para o Brasil em Londres. No final das contas, um bom negócio para todos os lados.

Grupo

2012 começa para o Inter com uma contratação de luxo. Trazer Dagoberto a um time que conta com Oscar, D’Alessandro e Damião é  para poucos no futebol brasileiro. Os dirigentes colorados apostam na força do grupo. Por isso, apenas um grande nome foi agregado a turma de 2011.

Entretanto, alguns jogadores precisam render mais para realmente a ideia de grupo forte se tornar algo prático. Zé Roberto, Jô, Bolatti e Ilsinho tem que dizer a que vieram.

E um detalhe: o Inter ainda necessita de um xerife na zaga. O desafio está na mão da equipe de Giovanni Luigi.

Você sabia?

Que Neymar faturou o prêmio Rei da Américas em eleição do jornal uruguaio El Pais?

Que o meia Mithyuê está deixando o Grêmio para jogar no Marítimo, de Portugal?

Que o zagueiro Betão, ex-Corinthians e que está na Ucrânia, deseja retornar ao Brasil?

Que o técnico Alex Ferguson, comandante do Manchester United há 25 anos, projeta trabalhar mais três anos no clube?

* Durante as férias do Pedro Ernesto, a coluna será publicada pelo Luciano Périco, o Lucianinho.

Melhor da Libertadores

05 de novembro de 2010 2

A Conmebol, com votos de jornalistas de todo o continente, acaba de eleger Giuliano o melhor jogador da mais recente edição da Copa Libertadores da América.
Concordo plenamente. Ele é um jogador destes que quase não existem mais: um meia com alta capacidade de conclusão. Neste momento, até vive fase técnica ruim, mas o time também não está bem, afetando todos os jogadores.
Seus gols foram os mais decisivos da Libertadores, nos momentos mais importantes, a confirmar que ele fez diferença. Claro que não tem o glamour de D’Alessandro, Tinga ou de outros jogadores colorados, mas Giuliano tem a eficiência que nenhum outro possui.
Pior é que vai ser reserva em Abu Dhabi, pela estruitura de time montada por Celso Roth…
Imagine, o Inter vai ter um reserva que é o melhor da Libertadores e é da Seleção Brasileira.

Renato
O ídolo é responsável pela grande recuperação do Grêmio no campeonato.
Mas não precisava falar o que falou. Nem dirigentes precisam exteriorizar o que se está tomando conhecimento.
Vicente Martins deu a Renato a resposta de que ele precisava: dirigente dirige, treinador treina. Suas reclamações por atitudes erradas de cartolas podem ser feitas dentro do ambiente. Este bate-boca estabelecido está longe de ajudar o Grêmio.

Eleição
Giovanni Luigi é favorito nas eleições coloradas. Vale para o primeiro e o segundo turno da eleição.
Mas não se deve desprezar a força de Pedro Affatato. Seu grupo está muito mobilizado e conta com figuras importantes do clube.
Sandro Farias é o menos iluminado, mas, mesmo assim, tem apoios significativos. Uma eleição com candidatos fortes e um debate que pode esclarecer muita coisa importante para o clube.

Você sabia?
* Que o Cerâmica, de Gravataí, está completando 60 anos de atividades?
* Que o ex-árbitro da Fifa Leonardo Gaciba estreará em transmissões esportivas neste sábado, no jogo Grêmio x Ceará, no Estádio Olímpico?
* Que a programação de esportes da TVCOM vai sofrer transformações importantes?

Carpegiani

05 de outubro de 2010 3

Depois de realizar um trabalho espetacular no Atlético-PR, Paulo César Carpegiani deixa este clube e aceita treinar o São Paulo. Claro que recebeu muitas críticas, mas devo entender as razões do treinador.
Começa pelo salário que deve ser muito maior no São Paulo. Mais do que isto: os projetos esportivos dos paulistas são muito mais agressivos no sentido de busca de títulos. Este profissional passou por um bom período em baixa e galgou recuperação.
No futebol, quando o time vai mal não há constrangimento dos dirigentes de demitir o treinador. Este Brasileirão tem sido pródigo em demissões. No caso de Carpegiani foi o profissional que demitiu o clube e, como tal, deve ser entendido como uma coisa normal. Foi para uma melhor. Azar de quem ficou brabo.

Meio-campo

Tinga no departamento médico, Giuliano conhecendo Abu Dhabi pela Seleção convocado por Mano Menezes, D’Alessandro na seleção da Argentina. Claro que o Inter tem bons reservas, mas perder três jogadores com esta qualidade é dose para elefante.
Menos mal que o adversário é o Ceará, um time pobre tecnicamente e que não consegue ser forte nem no seu estádio. Continuo insistindo: esta semana é para fazer nove pontos. Três já foram conquistados contra o Guarani.

Silas

No Grêmio, Silas até teve bons momentos. Depois, afundou. No Flamengo, a sua campanha foi pior ainda. Em dez jogos, uma única vitória, o time caindo para a Série B.
Este é um treinador que chamou atenção no Avaí, mas este ano perdeu muito de seu prestígio. Colocou o Grêmio na linha de rebaixamento e no Flamengo não foi diferente. Vai ter dificuldades para ganhar novamente emprego em grandes clubes.

Você sabia?

* Que Carvalho e Piffero continuam tentando o que é quase impossível, ou seja, um acerto entre Luigi e Affatato?
* Que Rodrigo Caetano, que interessa ao Grêmio, deve ser contratado pelo Flamengo?
* Que cinco titulares voltam ao time do Grêmio contra o Prudente?
* Que o Grêmio tem informação de que a CBF luta para recuperar a quarta vaga da Libertadores via Brasileirão?

Melhor de todos

17 de agosto de 2010 7

Claro que muitos jogadores do Inter são importantes nesta caminhada na Libertadores. Para mim, o maior destaque, o jogador mais decisivo é Giuliano. Não apenas porque ele é goleador – marcou cinco na competição –, mas porque três de seus gols foram decisivos.

Começou por Quilmes. O Inter estava praticamente eliminado quando, aos 43 do segundo tempo, ele marcou o gol salvador.

No Beira Rio, contra o São Paulo, fez o gol da vitória, que acabou sendo decisivo.

Aí veio o jogo de Guadalajara. Um golpe de cabeça de olhos abertos, no canto, longe do goleiro, um golaço. Gols decisivos, nos momentos cruciais, que foram determinantes para o Inter chegar até aqui.

Além disso, Giuliano tem técnica, capacidade de marcação, um jogador completo. Um investimento de US$ 3 milhões (R$ 5,3 milhões) feito pela direção por metade do seu passe, que está plenamente justificado.

Chivas

O torcedor colorado não deve se iludir com o jogo de amanhã.

Tenho para mim que as facilidades encontradas em Guadalajara não serão necessariamente repetidas. Lá, o Chivas foi muito mal. Respeitou demais o Internacional, não atacou, e foi surpreendido pela marcação adiantada e pelo toque de bola do Internacional.

Os jornais deram muito pau nos jogadores, que devem estar mordidos. Portanto, é bom se precaver para evitar surpresas.

Fluminense

Muricy Ramalho se repete em Campeonatos Brasileiros e lidera com o Fluminense.

Tenho o palpite de que dificilmente o campeonato deste ano deixará de ser do Tricolor das Laranjeiras. Afirmo isso pela potencialidade ofensiva. Quem tem Emerson Sheik, Washington e Fred está sempre prestes a marcar gols. Além disso, de trás vem Conca, que parece jogar cada vez mais.

E o comando corereto de Muricy Ramalho, com sua liderança, dá mais força ao time.

Você sabia?

* Que Souza afirmou que gremista tem de secar o Inter?

* Que, perguntado que atitude deve ter o torecedor gremista, ele disse que deve ir ao cinema, pois o Chivas é muito ruim?

* Que vou participar amanhã do programa Arena Sportv?

* Que a programação da Rádio Gaúcha promete surpresas nesta quarta-feira?

Movimento em Livramento é sinal de grandeza

18 de março de 2010 7

Vocês não podem imaginar o movimento desta cidade. Congestionamento em todas as ruas, não há vagas para estacionar, não há vaga nos hotéis, os restaurantes e lojas estão lotados.
É tudo uma loucura. Há 15 anos não se tinha um espetáculo desta grandeza por aqui. Lembro-me da Copa América, em 1995, quando até Brasil e Argentina enfrentaram-se. Foi uma grande festa.
Depois deste longo e tenebroso inverno, vem aí, hoje à noite, mais um grande espetáculo esportivo. De primeira qualidade, como havia muito tempo a Fronteira Oeste e Livramento não viam. O Estádio Atilio Paiva está lindo e pronto para receber o grande jogo.

Esquema
Recebi a informação de que o Inter joga com quatro no meio e dois zagueiros. Colegas meus não acreditam, porque Jorge Fossati enrolou muito na entrevista coletiva.
Mas eu, repito, tenho a informação. Se ela se confirmar, o treinador estará escalando o melhor que o Internacional tem. Deixar um jogador com a capacidade de Giuliano fora do time é criminoso.
O Cerro já ganhou duas partidas e vem embalado. Todo cuidado é pouco com o time uruguaio.

Vitória
Fica de bom tamanho a vitória conseguida pelo Grêmio, por 1 a 0, sobre o Votoraty.
Num campo daqueles, onde se joga qualquer coisa, menos futebol, qualquer escore pode acontecer. Se é verdade que não eliminou o adversário no primeiro jogo, também é verdade que trouxe para o Olímpico um páreo corrido. Na Copa do Brasil, o Grêmio está muito bem.
Claro que, logo ali, tem adversário muito mais forte pela frente.

Você sabia? 
* Que as reformas feitas no estádio Atilio Paiva deixaram-no muito atraente? 
* Que o Cerro é um time modesto, mas ganhou seus dois primeiros jogos na Libertadores? 
* Que Fossati deve colocar em campo, pela primeira vez, o meio-campo completo do Inter? 
* Que a Caravana do Gauchão lotou a Praça Internacional de Livramento e Rivera, numa grande festa?

Para o gasto

25 de fevereiro de 2010 2

A forma determinada por Fossati para o Inter enfrentar seus adversários é suficiente quando o desafiante é inferior.

Estava no Beira-Rio aguardando o início do jogo quando encontrei Guerrinha. Concluímos que o Internacional deveria ganhar o jogo, mas não com facilidade. Não precisa ser bidu para chegar a esta conclusão.

Para enfrentar o Colorado, basta marcar Kleber, por onde começa a parte criativa do time. Nem Giuliano, que seria o armador, precisa de atenção especial. Ele fica fora de suas características e não consegue jogar. Um time previsível, que pode ser marcado pelo Emelec, pelo Novo Hamburgo, por qualquer time que tenha um treinador inteligente.

Zagueiros

23 de fevereiro de 2010 3

Jorge Fossati vai, mais uma vez, jogar com três zagueiros.

Sem ter Índio e Fabiano Eller, coloca Danilo Silva pelo lado esquerdo, “entortando” este jogador. Com a impossibilidade de contar com D’Alessandro, deixa todo o trabalho de armação para Giuliano. Basta marcar este jogador e Kleber, que vem de trás, e o Inter fica sem jogadas. Mas o treinador parece escravo de um esquema, e mesmo sem jogadores adequados insiste com eles.

Mesmo assim, o Inter é favorito para ganhar o jogo.