Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "Gre-Nal"

Felipão precisa trabalhar mais com sua equipe

14 de agosto de 2014 35

Durante a Copa do Mundo, o treinador Luiz Felipe Scolari foi criticado pelos repórteres que cobriam a Seleção Brasileira pela falta de treinamentos. Todos estavam estranhando o que acontecia, mas o treinador afirmou que isto fazia parte do seu planejamento.

Não sei se foi esta a razão, mas o resultado todo mundo já sabe. Nesta semana, agora como treinador do Grêmio, Felipão perdeu o Gre-Nal e deu folga na última segunda-feira. Na terça, foram realizados treinamentos físicos na manhã e na tarde. Já na última quarta-feira, não aconteceram trabalhos pela manhã. Somente à tarde foi que Felipão realizou um coletivo onde fez diversas experiências e fez várias modificações de atletas e esquemas.

Deve ser estratégia do treinador. Pela sua vida vitoriosa, deve saber o que esta fazendo. Mas eu acho que ele precisa trabalhar mais com seus jogadores para conhecer o que, para ele, ainda é desconhecido. No fim, é possível que dê tudo certo.

Punição
Serão cinco jogos em que a torcida Geral do Grêmio não poderá levar trapos, instrumentos, etc. Com
todo respeito às autoridades que tratam deste assunto, esta punição não passa de perfumaria. Os rapazes desta torcida resolveram ignorar autoridades que cuidam da segurança das pessoas nos estádios.

Eles fazem o que querem, do jeito que querem, quando bem entendem. Não obedecem determinações, brigam dentro do Conselho Deliberativo do clube, se acham mais importantes do que o próprio clube. Começaram torcedores, tornaram-se sócios, conseguiram 17 cadeiras no Conselho. O próximo passo será assumir a direção do clube e comandar tudo, do jeito que eles sabem e gostam.

Discussões
A Rede Globo está preocupada com os índices de Ibope das transmissões esportivas. Faz reuniões com os clubes para tentar entender o que esta acontecendo. Modestamente, entendi que esta fórmula de pontos corridos é sonolenta. No ano passado, no final do primeiro turno, já se sabia que o Cruzeiro seria o campeão. Restou pouca emoção em um turno inteiro.

Muito melhor seria a fórmula fraga. Nela, terminado o primeiro turno, zera tudo e todos voltam a ter chance. Mas pode classificar, também, os dois times de melhor campanha nos dois turnos. E aí se faz um quadrangular que pode ser numa única sede. Seria uma grande festa. E estes quatro estariam, automaticamente, classificados para a Copa Libertadores. Seria muito melhor do que 38 rodadas sem jogos decisivos.

Demmmaaaiiisssss

AFP

AFP

Ribéry anunciou sua aposentadoria da seleção francesa aos 31 anos. Ele não pôde jogar a Copa do Mundo do Brasil devido a uma lesão muscular. No Bayern de Munique, ele mostra sempre sua alta técnica. Ribéry ainda esta entre os melhores jogadores do planeta.

De menos
Pesquisa feita pela Pluri Consultoria descobre que o preço dos ingressos mais caros do mundo está no Brasil. Era só o que faltava. Só gente rica pode assistir futebol no Brasil. Construímos lindas arenas para serem visitadas pelas moscas, já que as pessoas normais, os trabalhadores, não poderão pagar este roubo coletivo. Quem explica uma barbaridade deste tamanho?

Inter encostando no líder do Brasileirão

11 de agosto de 2014 44
Foto Mauro Vieira/Agência RBS

Foto Mauro Vieira/Agência RBS

 

Mais uma vitória do Inter em Gre-Nal. Nada novo, pois faz dois anos que o Inter não perde para o Grêmio. No primeiro tempo, um jogo parelho. Já na segunda etapa, apareceu a superioridade colorada. No primeiro gol, Alex abriu a defesa do Grêmio a dribles. Meteu a bola na esquerda para Fabricio. O cruzamento perfeito chegou até Aránguiz, que meteu o gol de cabeça. No segundo, foi um contra-ataque em que Aránguiz deu pro D’Alessandro. O argentino enfiou para Cláudio Winck. Pará veio na corrida e foi driblado. Daí o chute certeiro para vencer Marcelo Grohe e marcar o segundo gol, liquidando o Gre-Nal. O resultado ganha ainda mais importância com o empate do Cruzeiro contra o Criciúma e o empate do Fluminense contra o Coritiba. Apenas dois pontos separam o Inter da liderança do campeonato. São, agora, quatro vitórias consecutivas.

Ofensivismo
O Grêmio resistiu bem ao Inter no primeiro tempo. Tinha um time equilibrado, com dois volantes, dois meias e dois atacantes. No intervalo, Felipão inventou, mais uma vez, colocando três atacantes como fizera na Copa contra a Alemanha. O time deixou espaços para o Inter construir sua vitória, que até foi barata nos 2 a 0. Dudu, Barcos e Fernandinho não fizeram o Grêmio atacar, mas, sim, se abrir para vitória colorada. Felipão ousou e se quebrou. E ainda deixou Luan no banco para colocar Rodriguinho no time.

Futuro
Já são três derrotas consecutivas do Grêmio no Campeonato Brasileiro. Dá para dizer que a luz amarela está acesa. Os três próximos jogos do Grêmio são contra Criciúma, na Arena, Cruzeiro, no Mineirão, e Corinthians, na Arena, outra vez. O jogo contra o Criciúma é uma finalíssima para o Grêmio. Depois, tem dois jogos duríssimos. Só que a vantagem sobre o Flamengo, o primeiro do rebaixamento, é de apenas seis pontos. É preciso ganhar com urgência, sob pena de flertar a linha do rebaixamento. Isso não pode acontecer.

Decisão
Ficou claro, nas entrevistas dos dirigentes do Grêmio, que foi dado a Felipão a possibilidade de estrear no jogo contra o Criciúma. Entendo isso como um grave erro de gestão. Felipão deveria ter estreado contra o Vitória. Não o fez e, agora, argumenta que não conhece seus jogadores. E a direção deixou para ele escolher se estreava no próximo domingo. Enquanto isso, as derrotas se acumulam. O time vai de mal a pior no Brasileirão. Felipão é apenas um treinador. Nada mais do que isso e que vem de um enorme vexame na seleção. Ele que trabalhe e conheça logo seus jogadores para, com sua capacidade, tirar o Grêmio deste buraco.

De menos
De nada adiantou o banho de civilidade que tomamos com a Copa do Mundo, com os estrangeiros que nos visitaram. Passada a grande competição, temos pancadaria por toda parte. Aconteceu no Gre-Nal e na partida de Santos e Corinthians. Está na hora de terminar com duas torcidas em clássicos. A Brigada marcou um ponto de concentração e os torcedores do Grêmio não aceitaram. Foram para outro lugar. Melhor que tenha só uma torcida e que o policiamento fique cuidando da cidade.

Demmmmaaaiiiisss
Para o Inter, o momento é maravilhoso. O time está isolado na vice-liderança, apenas dois pontos atrás do líder Cruzeiro. Nos Gre-Nais, não se teve conhecimento do Grêmio. Nos clássicos deste ano, um empate e três vitórias. Fez nove gols e tomou somente três. Vai completar, antes do final do mês, dois anos sem derrotas para o maior rival. O único problema colorado do momento é fazer diferença de dois gols contra o Ceará, na quarta-feira, pela Copa do Brasil.

O que eu faria se fosse técnico do Inter ou do Grêmio

08 de agosto de 2014 34
Diego Vara/Agência RBS

Diego Vara/Agência RBS

Fiquei imaginando o que eu faria se fosse treinador do Inter ou do Grêmio neste Gre-Nal. Pode parecer petulância da minha parte, mas tenho, como qualquer um, o direito de imaginar o que fazer. Se estivesse no lugar do Abelão, eu repetiria o meio-campo dos quatro tenores e somente Willians como volante. Com essa escalação, ele conseguiu uma virada boa no Gre-Nal da Arena, no Gauchão.

No segundo tempo, Abel retirou Jorge Henrique, colocando Alan Patrick. O Inter, que perdia por um a zero, virou o jogo e conquistou uma vitória muito tranquila. Essa mesma escalação deu para o Inter a goleada sobre o Grêmio, no segundo Gre-Nal do Gauchão. Se eu estivesse no lugar do Felipão, eu jogaria com três volantes. Os melhores momentos do Grêmio se localizam na primeira fase da Libertadores. O time estava no então chamado “Grupo da Morte” e conseguiu a classificação em primeiro lugar no grupo e segundo lugar no geral da competição. Edinho, Riveros e Ramiro deram força defensiva e as vitórias se sucederam.

Centroavantes

Barcos está se recuperando como artilheiro. Depois de um período muito ruim, sem gols e enfrentando a desconfiança e vaias fortes dos torcedores, nos dois últimos jogos, ele marcou três vezes, se justificando completamente.

O centroavante pode ser uma arma importante para o Grêmio neste Gre-Nal. No lado colorado, Rafael Moura. Ele sabe fazer gols, basta que lhe sejam colocadas situações favoráveis. Ele é forte, grande cabeceador. Custou a se afirmar no Inter, mas tem a mais absoluta confiança do técnico Abel Braga. Eles podem decidir o clássico de domingo.

Calendário

A CBF divulgou o calendário de 2015. Não tem nenhuma diferença do que ocorreu este ano, a não ser a paralisação do Brasileirão no meio do ano porque não existe Copa do Mundo. De nada, adiantaram os movimentos do Bom Senso Futebol Clube.

O que se vê é manifestação de solidariedade de muita gente, mas sem nenhuma ideia de como proceder. O que fazer para melhorar o calendário? Terminar com regionais significa matar os pequenos clubes. Muito melhor seria dar a eles mais qualidade e racionalidade. Confesso que não vejo muita coisa melhor do que está aí.

Demaaaiiisss

Casa cheia no domingo. O Beira-Rio ficou pequeno pelo grande interesse dos torcedores. O nosso clássico, como já aconteceu no Campeonato Gaúcho na Arena, está reabilitado entre os torcedores. As pessoas querem ir para o estádio e os ingressos precisam ser limitados. É muito bom ir ao estádio e curtir o nosso grande clássico. É um maravilhoso programa de domingo.

De menos

Uma coisa que me desgosta é a cultura que temos de desprestigiar o que é do adversário. O Rio Grande do Sul tem dois campeões da Libertadores, do Mundo, clubes fortes com grandes torcidas e dois estádios maravilhosos. Mas, infelizmente, temos uma grave tendência de desvalorizar o que é do rival.

Os apelidos que se sucedem em relação aos estádios são pejorativos, nada constroem, e tiram o orgulho que deveríamos ter por possuir essas duas grandes agremiações. Essa é a nossa cultura, o nosso jeito de ser. Eu sonho com uma radical transformação para que possamos enxergar virtudes nos rivais. Pode ser ingênuo, mas gostaria muito de ver isso acontecer.

Felipão e as inúmeras possibilidades para o Gre-Nal

07 de agosto de 2014 25

O que Felipão fará taticamente no Gre-Nal? Esta é uma resposta que só conheceremos minutos antes do jogo. Mas as possibilidades são inúmeras. Pode ser com três zagueiros e três volantes – seria uma grande retranca. Acho que não é para tanto. Três zagueiros e dois volantes seria mais razoável.

Porém, pode ser também dois zagueiros e três volantes. Tudo isto se Felipão quiser um time cauteloso. Mas ele pode ser mais ousado, escalando dois zagueiros, dois volantes, dois meias e dois atacantes. Seria um time mais equilibrado. Falta saber o que pensa o treinador e o que ele fará. Como se vê, são muitas as possibilidades.

Atacantes
Abel Braga prefere um time ofensivo.  Ele joga somente com Rafael Moura como atacante. No entanto, seus meias são goleadores. Todos os quatro. A volta de Aránguiz deve tirar Welington do time. Com esta estrutura, Abel conseguiu duas vitórias no Gauchão com escoroes folgados e desempenhos muito melhores do que o Grêmio.

Acho difícil que ele queira modificar este sistema, mesmo sabendo que com Wilians e Welington o time não tomou gols nos últimos jogos.

Seleções

Divulgação / CBF

Divulgação / CBF

A CBF manda avisar que a preparação da seleção olímpica será a mesma da principal. Isto deveria gerar nos clubes uma grande preocupação. Os jogadores, veteranos e jovens, serão tirados com muita frequência dos clubes sem a interrupção das competições. Se por um lado, jogador convocado recebe grande valorização. Por outro, o time fica desfalcado durante jogos oficiais e, muitas vezes, decisivos.

Demmmaaaiissss
Grêmio e Inter tiveram grande talento para conseguir fazer frente financeira aos times que mais recebem verbas da TV. Tornaram os torcedores associados e garantiram receita superior a R$ 50 milhões por mês. Quando chega o grande jogo, como o Gre-Nal de domingo, torna-se uma loteria conseguir um ingresso. Mas este é o problema bom. Difícil é quando não se tem sócio.

De menos
Chama a atenção o nível técnico do futebol brasileiro. Tivemos uma Copa do Mundo com grandes e emocionantes jogos. O contraste com as partidas do Brasileirão escancararam diferenças. Ainda assim existem bons duelos. Espero que o Gre-Nal deste domingo seja um dos grandes jogos.

O mistério de quem sai para a entrada de Aránguiz

05 de agosto de 2014 20
Matheus Beck/Agência RBS

Matheus Beck/Agência RBS

Abel Braga já definiu a volta deste jogador. Não poderia ser diferente. Ele foi bem cuidado na sua recuperação para estar no Gre-Nal. Quem sai? Esta é uma questão que acho será levada até minutos antes do clássico.

Pode sair Welington e pode sair Alan Patrick. Acho que joga o volante. As razões: Welington tem tido atuações de boa qualidade. Com ele, o time não fica só na mão de Wilians na marcação. Seriam dois volantes e muita proteção aos zagueiros.

Se Alan Patrick for mantido, a equipe perde em poder defensivo, mas segue com a grande capacidade desse jogador. Esta é uma situação que Abel deverá treinar durante a semana, mas vai para a surpresa. Dificilmente, Felipão saberá antes do jogo como o Inter vai entrar no Beira-Rio.

Três volantes

Estou entre aqueles que entendem que o Grêmio começa o Gre-Nal com três volantes. Luiz Felipe Scolari deve estar lembrando do seu desastre contra a Alemanha, quando escalou um time faceiro e acabou tendo contra si o maior vexame da história do futebol mundial. Neste momento, o Inter é um time mais bem formado.

Para o Grêmio, o importante é não perder. Seria trágico em termos de tabela e também dificultaria o ambiente com três derrotas consecutivas. Tudo que for feito em contrário pelo treinador, para mim, será surpreendente.

A crise no Flamengo

O tamanho da irresponsabilidade da maioria dos dirigentes brasileiros está no Flamengo. Este é o time de maior torcida do Brasil segundo todas as pesquisas. Os dirigentes não conseguem fazer dinheiro com esta grandeza, o que me passa a ideia de absoluta incompetência.

Gastam muito mais do que o clube suporta, mesmo que fature cerca de 200 milhões por ano. O resultado é que chegou a hora de pagar contas e não existe dinheiro para fazer um time, pelo menos, razoável. Neste momento, está na lanterna e se apresenta como grande candidato ao rebaixamento. Luxemburgo vai tentar o milagre de salvar o time. Não acredito que consiga.

De menos

A evolução da selvageria. Lembram dos tempos em que os torcedores que se enfrentavam eram os gremistas contra os colorados? Isto já ficou para trás. A selvageria foi adiante. Nestes dias pós-Copa, a moda tem sido o enfrentamento entre facções que se dizem torcedores do mesmo time.

Aconteceu com colorados, que promoveram a quebradeira de uma loja de um posto de gasolina. No domingo, os torcedores do Sport Recife atravessaram o Brasil para brigar no Estádio Orlando Scarpeli, em Florianópolis. Difícil entender o que estes caras têm na cabeça. Certamente, o cérebro deles está repleto da substância que eu e você pensamos.

Demais

O atacante Pato foi longamente ouvido na imprensa paulista e disse que todas as criticas que foram feitas sobre seu trabalho são procedentes. Reconhece que durante muito tempo não conseguiu jogar, mas quer voltar a ser o atleta que sempre foi.

Este reconhecimento é o caminho da recuperação. Não sei se Pato conseguirá jogar futebol de qualidade mais uma vez, mas ele está mostrando o caminho da volta por cima. Uma boa noticia para quem gosta de ver grandes jogadores em campo.

Inter mostrou muita superioridade sobre o Grêmio

14 de abril de 2014 33

Em dois jogos, o Inter mostrou grande superioridade sobre o Grêmio. Mostrou que tem jogadores em melhor qualidade, principalmente, no meio de campo. Na Arena, foi no segundo tempo, no Centenário, também. O Grêmio mostrou garra na primeira etapa dos dois jogos, mas, quando precisou maior técnica, só deu Inter. Foram seis gols contra dois, números que justificam plenamente o título de tetracampeão.

Para o Grêmio, sobrou esforço, dignidade e profissionalismo. O Inter teve tudo isso, mas também teve D’Alessandro sendo um grande maestro, Alex recuperando o seu futebol, Rafael Moura fazendo gols ou dando assistências, Aránguiz mostrando que realmente é um grande jogador, e Alan Patrick compondo o quarteto de meio-campo. Poucas vezes, um título foi conquistado com tanta facilidade.

Futuro

Abel Braga ressaltou na sua entrevista coletiva que, nos dois últimos anos, o Inter se fez campeão gaúcho e acumulou fracassos logo adiante, na disputa do Campeonato Brasileiro. Ele quer mais. Muito mais. Tão logo terminada a festa da volta olímpica, ele reuniu seus jogadores no vestiário, deixando claro que o ano não terminou, que isto é apenas o começo. Abel tem claro que o Internacional precisa jogar muito mais do que nos anos anteriores e brigar pela Copa do Brasil e pelo Campeonato Brasileiro no futuro imediato.

Oposto

Será que alguém consegue me explicar como o Grêmio, que tem a melhor defesa da Copa Libertadores (tendo sofrido apenas um gol em seis jogos), levou seis gols em duas partidas contra o Internacional? Talvez, não se consiga explicar no primeiro momento, mas pode-se valorizar o feito colorado.

O Inter fez seis gols no Grêmio e poderia ter feito mais. Esse é mais um ponto de valorização do grande título conseguido pelo Internacional. Nas duas vezes em que enfrentou o Grêmio – o time que tem a segunda melhor campanha da Libertadores até aqui -, fez seis gols, jogou muito mais e justificou plenamente o título.

É demais!

Para os gremistas goleados impiedosamente, resta o consolo da Libertadores. Tem uma semana para descansar. Estreia no Brasileirão no fim de semana, e, dia 23, joga contra o San Lorenzo, na Argentina. Antes, acompanha Cruzeiro e Cerro Porteño, na próxima quarta, no Mineirão. Se passar pelo San Lorenzo, um deles enfrentará o Grêmio. Na Libertadores, o Tricolor vai muito bem, diferente do fracasso nas finais do Gauchão.

Grande decisão: a vantagem é toda do Internacional

12 de abril de 2014 19

Claro que seria melhor se o Gre-Nal fosse no Beira-Rio. Até o Grêmio queria que fosse, o que é estranho porque o Centenário nivela o fator local. Mas, ainda assim, temos uma grande decisão pela frente. Vamos a Caxias onde sempre saboreamos um galeto da melhor qualidade, onde trafegamos por uma estrada de belas paisagens – agora atalhando pela novíssima BR-448 – e tendo contato com uma cidade muito agradável.
A vantagem é toda do Internacional. Tem os 2 a 1 da Arena, ficou treinando durante a semana, enquanto o Grêmio disputava uma partida pela Libertadores contra o Nacional-Uru, e tem todos os titulares. Vantagem. Nada mais do que isto. Nunca a certeza de que já ganhou, porque em Gre-Nais se vê tantas surpresas. É sempre muito bom respeitar o adversário.
O Inter quer o tetra campeonato. Pode parecer pouco ganhar o Gauchão, mas é o que tem aparecido, ultimamente, para a dupla Gre-Nal. Aliás, o Grêmio nem isto tem conseguido e, por esta razão, a direção tratou de dar valor a este campeonato, mesmo estando jogando a Libertadores. Os dois querem muito este título e, por isto, concluo que teremos uma grande decisão.

Estadista
A entrevista coletiva do treinador Abel Braga sexta-feira, no Beira-Rio, foi de estadista. Abelão tratou de minimizar o fato de jogar em Caxias do Sul, falou do Grêmio com muito respeito e reconhecimento de ter uma grande equipe, ser um grande clube e ter uma grande torcida. Não economizou em elogios para o treinador Enderson Moreira.
Uma entrevista civilizada e com muita categoria. Abelão lembrou ainda que não quer seu time jogando com vantagem. Isto pode determinar um recúo desnecessário, uma atitude de já ganhou, etc. Enfim, o treinador colorado sabe que precisa respeitar o adversário e sabe da importância de levantar este caneco.

Torcida
Claro que o Estádio Centenário vai lotar. Sou do tempo em que as pessoas assistiam ao Gre-Nal com civilidade e, terminado o jogo, iam para suas casas com a alegria da vitória ou a tristeza da derrota. É do jogo.
Infelizmente, a sociedade regrediu e o que se vê hoje são enfrentamentos de torcedores. E o que é pior: as brigas não só ocorrem entre torcidas de times diferentes. Aliás, não dá para dizer que são torcidas. São bandos de marginais de comportamento tribal que disputam poder e dinheiro que os dirigentes dos clubes teimam em dar. Mas neste Gre-Nal, vou torcer para que nada aconteça.

Márcio Chagas
Ele será o responsável pela arbitragem deste Grenal. Não tenho dúvidas quanto a sua capacidade. Sua escalação, pelo menos antes de começar o jogo, é certeza de que teremos um apitador de grande qualidade.
E esta é uma semana importante para este árbitro. Na quinta feira ele esteve na sala do TJD da Federação Gaucha de Futebol e assistiu a penalização do Esportivo com nove pontos retirados e seu rebaixamento para a Segunda Divisão. Neste domingo, apita o Gre-Nal decisivo do campeonato. São muitas emoções.

Estádio é a grande dúvida do Gre-Nal

09 de abril de 2014 18

Depois de 41 anos de profissão, nunca imaginei que tivesse que passar por isso.

A grande dúvida do Gre-Nal não é jogador. O substituto de Luan será conhecido na quinta-feira e aí teremos o Grêmio escalado para o clássico. O time do Inter será o mesmo do segundo tempo do primeiro Gre-Nal, quando conseguiu a virada. A grande dúvida é o estádio onde o jogo será disputado.

Beira-Rio ou Centenário, em Caxias do Sul. O estádio do Inter ainda não tem seu entorno concluído, há muitos restos de obras e tudo fica nas mãos da Brigada Militar, do Corpo de Bombeiros ou do Ministério Público. Confesso que não acredito em receio do Inter de jogar em seu estádio. Teria toda sua torcida do seu lado e ainda tem a importante vantagem.

Sendo o grande favorito para ganhar o campeonato, por que teria receio de jogar na sua casa?

Alán Ruiz

Não tenho uma opinião definitiva sobre esse jogador. A amostragem ainda é pequena. Mas ele, quando entra, mostra grande capacidade técnica. Ao mesmo tempo, mostra uma certa lentidão. Com a saída de Luan e a impossibilidade de jogar Zé Roberto, ele pode estar ganhando a grande chance amanhã contra o time quase ou reserva do Nacional-Uru. Nesse jogo, poderemos avaliar melhor o seu futebol. O Grêmio o contratou na Argentina como um grande talento que está por explodir.

As oportunidades começam a aparecer.

Atacantes

Mesmo que o jogo contra o time reserva do Peñarol não tenha servido para uma avaliação técnica mais rigorosa, Abel Braga propôs uma situação interessante. No segundo tempo, ele deixou em campo os centroavantes Rafael Moura e Wellington Paulista.Pode-se avaliar que não é uma situação para começar jogo, mas pode muito bem ser uma solução para jogos encrencados.

Rafael Moura fica fixo na área,como sempre,e Paulista mostra uma capacidade de movimentação que pode redundar numa dupla de tacantes muito interessantes.

É demaaaiiisss!!!!

Luiz Felipe Scolari decidiu que os jogadores poderão fazer sexo durante o período de concentração da Copa. Está certo. A atividade sexual é compatível com a necessidade física dos jogadores.

O que não combina são noitadas e bebedeiras. Jogadores que não podem se encontrar com suas
mulheres ou namoradas, quando ganham folga,saem desesperados atrás de festas.

Luigi deve apresentar Beira-Rio como estádio da decisão do Gauchão

07 de abril de 2014 19

Foi um final de semana completo para os colorados. Na sexta-feira, dia do aniversário do clube, o grande banquete numa das casas mais bonitas e charmosas de eventos de Porto Alegre. No sábado, a grande festa. Lembrando uma abertura de Copa do Mundo ou de Olímpiada, na qual foram contadas as últimas quatro décadas que marcam a maioridade do clube, seus grandes títulos, seus grandes ídolos, seus grandes dirigentes.

Foi uma noite que emocionou colorados que estavam no Beira-Rio ou mesmo assistindo pela televisão. Uma montagem que superou R$ 20 milhões e que teve em Edson Erdmann, Flávio Steiner, Karina Fernandes, Renata  Germano, Maria Bastos, entre outros, figuras centrais. No domingo foi o jogo. Veio o Peñarol, que, 45 anos atrás, estava no festival de inauguração do Beira-Rio. Vitória colorada por 2 a 1.

Prós e contras

O Beira-Rio lotou. Foram mais de 50 mil colorados que quiseram ver o time voltando, na sua plenitude, ao velho lar. Em campo, um Peñarol todo reserva. Considero um desrespeito ao torcedor que pagou caro para assistir ao jogo. O Inter entrou em campo com todos os titulares e, no segundo tempo, Abel trocou os 11. Também acho um exagero.

Acho que o torcedor colorado merecia mais. Mas como o Inter foi ao Chile inaugurar o Estádio Elias Figueroa e levou só reservas, não pode reclamar de nada.

Definição

Entramos na semana Gre-Nal, mas o Grêmio tem antes um compromisso importante com o Nacional-Uru na quinta-feira, na Arena. Ganhando, o Tricolor termina a fase de grupos entre os primeiros e obtém a vantagem de decidir em
casa. Os exemplos são para os dois lados, mas é inegável que a decisão na frente de seu torcedor sempre é importante.

Neste jogo, Enderson Moreira vai testar o substituto de Luan, que fica 40 dias fora. Pode ser Alán Ruiz, pode ser Zé Roberto que volta de lesão. A quinta-feira vai mostrar o que é melhor para o Gre-Nal decisivo.

É demais!

O Beira-Rio recebeu dois grandes eventos e se saiu muito bem. Não há registro de acontecimentos que se possa lamentar. Sendo assim, na terça-feira, Giovani Luigi deve apresentar o Beira-Rio como o estádio da decisão do Gauchão. Claro que muita coisa pode melhorar no entorno. Mas nada que não possa ser feito num mutirão de  trabalho.

Todo o cuidado é pouco para os políticos em ano de eleições

27 de março de 2014 9

Todo o cuidado é pouco para os políticos em ano de eleições. Isso pegou até na Copa do Mundo. Tarso Genro fugia dela até que se deu conta de que, se o Mundial não desembarcasse em Porto Alegre, o prejuízo seria muito maior do que mandar à Assembleia um projeto de R$ 25 milhões para as estruturas temporárias. Contou com sua bancada e com o PP. Os progressistas entenderam a grandeza da Copa e ainda colocaram um adendo importante: que tudo seja informado – material, custos e etc. – no mesmo dia. Transparência total. Gostei.

O PSDB votou contra. Escutei o deputado Jorge Pozzobom alegando que se está tirando o dinheiro da saúde, da educação e de outros setores. Só lamento que ele não tenha feito esse discurso no governo Yeda Crusius, quando foi dada renúncia fiscal para Inter e Grêmio nos seus estádios. E o PT, que não quis a Ford para não dar incentivos fiscais, agora votou a favor. São as eleições que estão chegando e cada um quer tirar dos fatos o melhor partido.

Na decisão

O Grêmio está na final do Gauchão, depois de dois anos de ausência. Foi com suor e até alguns sustos no final. Mas a fase do time é tão boa e o futebol é de tanta qualidade que nem mesmo o ótimo momento do Brasil-Pel foi suficiente. Enderson Moreira mostra ser um grande técnico e tem em Luan e Dudu expoentes do seu sucesso.

O Xavante exibiu na Arena o porquê da ótima campanha. Marcou forte e não se intimidou. Reclamou de toque de Luan no segundo gol, com razão, conforme o comentarista de arbitragem da Rádio Gaúcha, Diori Vasconcelos.

Finalista

Com uma vitória tranquila sobre o time desfalcado do Caxias, o Inter conseguiu a vaga para a final do Gauchão e tenta o tetra. Wellington Paulista provou, mais uma vez, que é capaz de marcar muitos gols, mesmo não sendo um jogador muito vistoso. Alex, D’Alessandro e Aránguiz armam um meio-campo muito criativo.
Mas a defesa do Inter ainda não foi suficientemente testada num esquema em que só existe um volante de marcação. Os dois Gre-Nais vão provar se Abel Braga tem razão com seu sistema, que para muitos é excessivamente ofensivo.

É demais!

A reinauguração da Granja Comary, nesta quarta-feira, no Rio de Janeiro, serviu para mostrar que a eleição à presidente da CBF, em abril, será sem oposição. Os dirigentes de federações que se organizavam para lançar um candidato se desmobilizaram. Os líderes desse movimento não eram o gaúcho Francisco Novelletto e o carioca Rubens Lopes. Assim, o vice de José Maria Marin, Marco Polo del Nero deve ser eleito. Não se descarta que seja por unanimidade.