Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Lei permite que comércio cobre preços diferentes para pagamentos em dinheiro e cartão

27 de junho de 2017 1

Foto: Rafaela Martins, BD

Vai dar o que falar a lei sancionada segunda-feira pelo presidente Michel Temer (PMDB) que permite aos comerciantes cobrarem preços diferentes de um mesmo produto dependendo da forma e do prazo de pagamento. A nova legislação oficializa o que muitas vezes já acontecia na prática, mas que até então legalmente era proibido: estabelecer um valor caso a compra seja paga em dinheiro e outro (normalmente mais caro) se a transação for feita no cartão de débito ou crédito.

Para o varejo é um bom negócio porque as lojas agora poderão acrescentar as taxas referentes à operação dos cartões ao valor do produto, como forma de compensar o que até então eram perdas. Além disso, essa diferenciação era um pleito antigo da categoria.

Para o consumidor soa como um retrocesso, já que a compra pelo cartão provavelmente ficará mais cara. Fico imaginando ainda se as pessoas não ficarão expostas demais carregando um volume maior de dinheiro em espécie na carteira para ter direito a eventuais descontos.

Opinião

O presidente do Sindilojas Blumenau, Emilio Schramm, apoia a medida. Diz que ela beneficia quem paga em dinheiro com descontos e pode forçar as operadoras de cartão a baixarem suas taxas para se manterem competitivas – o que também seria bom para o consumidor.

Já o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Helio Roncaglio, promete levar a discussão para a próxima assembleia da entidade, amanhã. Por enquanto, os associados da entidade sinalizam que não devem fazer diferenciação dos preços.

Comments

comments

Comentários (1)

  • carlos vasconcelos diz: 9 de agosto de 2017

    comprei uma carteira que tinha preços diferentes e cores preta e begi a marca era a mesma a atendente falou que a preta era mas cara de que a begi esso e certo?

Envie seu Comentário

%d blogueiros gostam disto: